Lampionices/Toupeirices - Parte V

0 Membros e 4 Visitantes estão a ver este tópico.

Alguém arranja o conteúdo desta pérola jornalística, ou seja, o lixo que vem dentro do jornal!!??
Deve vir aí uma bomba das boas, esta capa do i + a notícia do cm dos 3,3k do Bruno, servem de engodo para distrair o povão.

Enviado do meu ALE-L21 através do Tapatalk



Jornal i é, basicamente, isto.
Já agora, vi esta no forum do porto, tb sobre o jornal i:



"flopetegui"?!?!

Mas o que é isto?! E o sindicato dos jornalistas não se pronuncia sobre estas claras e constantes violações do código deontológico?!
O i tem menos credibilidade que o cm.
Vi agora mesmo o último post do mister do café e só mesmo para rir
A tipa que escreve aquela m**** das toupeiras no I nem sequer sabe que o mister do café é Sportinguista dizendo inclusive que é portista 🤣🤣
Nem competência tem para ser incompetentes.
Nós somos da raça que nunca se vergará!
Vi agora mesmo o último post do mister do café e só mesmo para rir
A tipa que escreve aquela m**** das toupeiras no I nem sequer sabe que o mister do café é Sportinguista dizendo inclusive que é portista 🤣🤣
Nem competência tem para ser incompetentes.

Quem está em primeiro? A quem lhes interessa neste momento criar ódio? Não é um erro inocente...
 :offtopic:

Que se abra uma nova operação por parte da PJ. Eu sugiro operação e-atum



Jornal I
Ficha Técnica
Diretor
Mário Ramires
Desporto
Bruno Venâncio e Laura Ramires
Administração
Presidente do Conselho de Administração: Mário Ramires
Assessor: Mário Vaz Ramires
Direção Geral
Diretor: Mário Vaz Ramires
Direção Comercial: António João Ramires
Direção Marketing: Ana Vaz Ramires

Detentores de mais de 10% docapital: Mário Ramires


Portanto, é esta autêntica empresa familiar que tem a lata de criticar o relacionamento do Bruno de Carvalho com a Joana Ornelas e de plantar sucessivamente notícias envenenadas?


Bruno de Carvalho usa aliança e já tem casamento marcado - https://ionline.sapo.pt/548035 (09/02/2017)

Bruno de Carvalho vai casar nos Jerónimos no dia do aniversário do Sporting - https://ionline.sapo.pt/554560 (22/03/2017)

Bruno de Carvalho altera aniversário do Sporting para não coincidir com o seu casamento - https://ionline.sapo.pt/artigo/563740/bruno-de-carvalho-altera-aniversario-do-sporting-para-nao-coincidir-com-o-seu-casamento?seccao=Desporto_i (17/05/2017)

Foi este o presente que Bruno de Carvalho recebeu de Paulo Futre - https://ionline.sapo.pt/570694 (04/07/2017)

Bruno de Carvalho vai ser pai - https://ionline.sapo.pt/581116 (19/09/2017)

Sporting. Pereira Cristóvão acusa Bruno de Carvalho de favorecer a mulher - https://ionline.sapo.pt/583025 (03-10-2017)



Todas as notícias têm uma segunda intenção, claro.


A vergonha  >:D

Isso é um jornal familiar? :lol:
Quando andava no liceu, ás vezes tínhamos de fazer jornais de parede.
O "i" tem um qualidade parecida e não é feito na sala de aula, mas parece que é feito na sala de estar da família Ramires

Já agora.
Esse Mário Ramires será este de 2015?

Citar
Os sites dos jornais Sol e i publicaram na tarde de quarta-feira uma gravação áudio do plenário de trabalhadores do grupo Newshold, onde mais de 100 profissionais vão ser despedidos. As quase duas horas de gravação consistem, na sua maioria, numa interpelação do CEO da Newshold, Mário Ramires, que explica as condições do despedimento e a sua ideia para o projeto que pretende liderar depois desta fase.

A Newshold, do empresário angolano Álvaro Sobrinho, era detentora do Sol desde 2008 e do i desde 2014. Agora, vai sair destes dois projetos editoriais.

O Observador sabe que a gravação do plenário foi posta no site por ordem de Mário Ramires após representantes do Sindicato dos Jornalistas terem visitado as instalações da Newshold, em Linda-a-Pastora.

Mário Ramires, que deu ordem para que o seu discurso fosse gravado, explica que a empresa não tem dinheiro nem futuro. “As empresas morrem hoje, estão falidas há muito tempo. Ninguém tem direito a nada, porque as empresas não têm dinheiro”, diz. O discurso está repleto de metáforas náuticas. “Eu sou marinheiro e estive para vir hoje vestido à marinheiro”, começa por dizer.

Nós estamos num barco que está a meter água há muito tempo e que agora está mesmo, mesmo, mesmo, mesmo, mesmo a ir ao fundo. Não se salva. Nem o armador nos pode valer. Com toda a imodéstia e toda a presunção, eu digo, eu estou ao leme. E como estou ao leme é minha obrigação ser o último a abandonar o barco com todas as consequências que isso implica”, disse perante os trabalhadores dos dois jornais e também a sua família, ali representada pela sua mulher e pelos seus três filhos. “Eu não desisto, e mesmo que toda a gente abandone o barco, eu não vou desistir. E por isso eu trouxe os meus filhos.

Ramires pediu aos trabalhadores para não serem “emotivos” e para agirem “de forma racional”. “Quem quiser ficar aqui a chorar, e que isto é muito duro, e que não sei quê, eh pá, esse não, esse vai já para casa. Recebe na mesma o seu salário, recebe na mesma a sua indemnização e sai já para casa.”

Durante a interpelação aos trabalhadores, Ramires deixa claro quais são as condições para levar avante um novo projeto jornalístico decorrente dos dois jornais até agora detidos pela Newshold. Primeiro, terá de haver despedimentos: “Para meter o barco à tona, para fazer o barco subir, alguns têm de saltar fora, e são muitos“. Depois, será preciso que aqueles que aceitem ficar abdiquem da sua antiguidade. Isto é, que abram mão dos anos de trabalho no caso de virem a ser, mais tarde, também despedidos. “Quem estiver disposto a sacrificar a sua indemnização, para que os outros que saem possam receber, são esses que têm de confiar em mim. Não é para receber daqui a 15 dias ou um mês. É para o resto da vida”, diz. “Se não formos solidários, isto vai tudo com o caroço.”

O administrador faz questão de dizer várias vezes que a condição da abdicação da antiguidade para aqueles que ficam é, mais do que necessária, obrigatória. Ramires chega a pedir aos trabalhadores que não querem prescindir da caução para levantarem o braço e pede aos outros que assinem os papéis onde declaram não querer a indemnização. “Confiam na minha palavra ou não?”.

    O i, de património, tem computadores, mesas e secretárias. Se vocês quiserem a caução, os computadores, as mesas, as secretárias, as televisões, vão embora. Eu não tenho dinheiro rigorosamente [nenhum] para ir comprar mais secretárias e computadores. Vou ter de as comprar a esta sociedade que por acaso até está disposta, se todos estivermos, a vender-me aquilo por um preço que eu possa pagar. E continuamos todos a trabalhar.”

Despedidos com indemnização, mas “não é hoje

Quanto aos que saem — o último dia para muitos dos trabalhadores do Sol e do i será 15 de dezembro –, não é ainda certo quando vão receber as indemnizações. Tampouco as garantias de Ramires são concretas, como se pode ouvir na gravação:

“Todos receberão, quem não quiser aceitar ou duvidar da minha palavra, eu garanto-lhes que receberão a sua indemnização. Não é hoje, mas têm de confiar na minha palavra, que está registada“, diz. E voltou ao tema noutra altura, insistindo na questão da confiança: “Se confiarem na minha palavra, receberão, quando e mal haja dinheiro, a respetiva indemnização a quem têm direito. Se não, ardeu“.

Ramires referiu ainda que tem planeada a criação de uma nova empresa que terá a cargo a publicação do Sol e do i. O ex-jornalista do Expresso garante que os atuais acionistas da Newshold estão dispostos a colocar dinheiro no novo projeto — isto é, na condição de serem despedidos os mais de cem trabalhadores e de os que ficarem prescindirem da sua antiguidadade. “[Os acionistas] estão dispostos a fazer um último investimento nestas pessoas todas e nestes projetos. Não serão acionistas. Serão meus amigos. Por isso é que eu tenho aqui mais uma vez os meus filhos. Porque eu saio daqui muito mais empenhado, muito mais empenhado, do que quando entrei.”

    O que se pede é que façam que o barco vá para a frente, numa só direção e com um único objetivo: termos um projeto jornalístico livre e não dependente de ninguém. De ninguém! Nem de investidores, nem de máfias, nem de lóbis, nem de nada. Apenas e só do nosso trabalho. E do nosso compromisso com quem? Com um investidor, um banco? Não, nada disso. Do leitor. Do leitor.”

O administrador refere que já pediu para lhe ser devolvida a sua carteira profissional de jornalista depois de ter ido para a administração da Newshold em 2011. O Observador sabe que Ramires se prepara para ser o diretor do novo projeto — se ele vier a existir.
“Negociar é ser mais mafioso do que os mafiosos

Sobre os acionistas que agora abandonam os dois jornais, Ramires elenca o que aprendeu com alguns deles: “Com o doutor Álvaro Sobrinho aprendi a ser racional e implacável. Com o doutor Sílvio Madaleno aprendi a gerir uma empresa com mão de ferro e coração de ouro. Com o doutor Emanuel Madaleno, aprendi a negociar. E negociar é ser mais mafioso do que os mafiosos“.

O plenário termina com um aplauso, iniciada por Ramires e que teve a adesão de uma grande parte dos trabalhadores, aos acionistas que agora saem da Newshold. “Eu peço-vos a vocês, que neste momento, no meu último momento da empresa, batamos uma salva de palmas para os nossos acionistas”, pediu o admnistrador.

A seguir ao plenário, às 16h30, seguiram-se conversas privadas entre Ramires e cada um dos jornalistas, que duraram até às 3 da manhã do dia seguinte. Nestas, segundo fonte contactada pelo Observador, Ramires foi peremptório com os jornalistas a quem convidou para entrarem no seu novo projeto, deixando-lhes pouco tempo para decidir se queriam continuar (abdicando da sua antiguidade) ou sair de vez: “Não quero gente indecisa no meu novo jornal”.

O discurso de Ramires, repleto de metáfora náuticas, teve uma reação dentro do jornal i. Na edição de quarta-feira, o infográfico Carlos Monteiro assina uma crónica, ilustrada com uma fotografia sua em que foi feita uma montagem com um chapéu e uma pala de pirata. O texto divide-se entre a ironia e o tom de despedida do jornal fundado em 2009:

“Durante seis anos e meio fui editor de infografia do i. Aqui conheci os melhores tripulantes de sempre. Voltaria, incondicionalmente, a ir para o mar com eles. Até com um crocodilo a bordo (há sempre um, faz parte da viagem).”

A situação era de desespero em 2015. Um projecto falhado.
Tudo prá rua, sem direito a nada. Quem quisesse ficar, seria empregado do Ramires.

E vendo as capas diria que, contra as garantias de 2015, aquilo se tornou mesmo um "jornal" de máfias e de lóbis



Citar

Confesso-vos que já estava a achar que o jornal i estava muito calmo nas últimas semanas. Há mais de um mês que não lançavam um daqueles artigos de paródia. Hoje, regressaram em grande, senão vejamos:

O destaque de capa



Vamos lá desmontar isto ponto por ponto.

"Toupeiras dos três clubes grandes geram mal-estar na PJ e no MP".

Pára tudo! Nos três grandes? Mas então não é só o Benfica que está envolvido nesta "paródia"? Qual foi o Estádio que foi alvo de buscas? De que clube é o assessor jurídico e braço direito de um presidente que foi detido? Mas existe algum processo, indício, ou sequer uma mísera notícia sobre toupeiras judiciais do Sporting e do Porto?

"A clubite nas magistraturas e nos inspectores de investigação está a provocar mal-estar nas estruturas da justiça portuguesa"

Clubite!? Mas haverá alguém com dois dedos de testa que acredite que pessoas cometam crimes e com isso ponham em causa a sua vida pessoal e profissional, por mera "clubite"? No processo "e-toupeira" não está bem claro que existem contrapartidas dadas pelo Benfica? Contrapartidas que até foram confirmadas pelo advogado de José "toupeira" Silva. Se é só clubite para que é que o Benfica dá estas contrapartidas? Mas está tudo louco ou querem-nos fazer de parvos? Não é clubite senhores do jornal i, é corrupção. É por isso que estão a ser julgados.

"Não está em causa corrupção dos agentes de justiça mas o desconforto das fugas que põem em causa os processos"

Como disse? Não está em causa corrupção dos agentes de justiça? Então esperem lá. Temos uma investigação com escutas, vigilâncias e pericias informáticas que são indiciadoras de corrupção. Temos a confirmação - dada pelo advogado de José "toupeira" Silva - que o seu cliente recebeu contrapartidas dadas pelo Benfica. Temos o Ministério público a formalizar o processo e temos um juiz a colocar em prisão preventiva o principal suspeito que conta ainda com mais 4 arguidos. Portanto, diz o jornal i que não está em causa a corrupção, mas sim "desconforto das fugas". Esta é nova mas é genial. Já estou a ver que o Governo vai ter de aumentar a capacidade das prisões nacionais e que os médicos serão novos juízes. "Ai senhor doutor, tenho aqui uma sensação de desconforto na coluna. Ai é? Vou-lhe receitar 2 anos na Carregueira para lhe resolver o problema."

"Magistrados, inspectores da PJ e funcionários judiciais são associados aos 3 grandes"

Ah agora sim, o ponto chave. Obviamente, por trás desta cabala contra o Benfica estão os malandros dos magistrados, inspectores da PJ e funcionários judiciais que são todos do Sporting e do Porto. Fica só a faltar saber se os pedreiros, padeiros e jardineiros deste país também são associados aos 3 grandes. Ou melhor, façam um estudo de todas as profissões do país. Bem, não é preciso fazerem de todas. Não vale a pena perderem tempo com os proxenetes, porque já todos sabemos qual será esse resultado.

A notícia

Coloco aqui a notícia na íntegra para que não restem dúvidas.


Tendo em conta o título, fui imediatamente tentar descobrir na notícia quem são as toupeiras de Sporting e Porto e sobre que processos abriram a boca. Qual não foi o mesmo espanto quando cheguei ao final da notícia e não há uma única referência a estas questões. Nada! BOLA!!!

Do Sporting nem uma única vírgula. Sobre o Porto há um recordar do Apito Dourado e do tal aviso que Pinto de Costa terá recebido da PJ, que lhe permitiu fugir para Vigo. Um episódio que é do tempo do arroz de quinze.

Então em que é que a notícia do jornal i se baseia para dizer que "toupeiras dos três clubes grandes geram mal estar na PJ e no MP"? A resposta é simples: "o i sabe", como se pode ler na 5 linha do primeiro parágrafo.

Que maravilha. O jornal i sabe. Espectáculo. Vejamos o nível de "sabimento" desta gente.

Credibilidade zero!!!


Joana Marques Alves, escriba de serviço para este absoluto nojo diz que o "Mister do Café tem revelado informações relacionadas com processos ligados ao Benfica, que é adepto do Porto e que tem ligações a fontes da investigação e a vários meios de comunicação, através de jornalistas também simpatizantes do Porto". Ora digam lá que isto não é uma maravilha.

Como é que alguém pode acreditar num notícia destas se esta sujeita nem sequer sabe que este blog é afecto ao Sporting? Esta espécie de jornalista nem sequer sabe isso, mas arroga-se no direito de dizer que eu tenho "ligações a fontes da investigação e a vários meios de comunicação social, através de jornalistas também simpatizantes do Porto".

Meus senhores, é isto o actual jornalismo português. Depois as pessoas ficam admiradas com o pedido do Presidente Bruno de Carvalho. Deixemo-nos de hipocrisias. O homem tem ou não razão?

Como toda a gente sabe eu não uso fontes, fontinhas, nem fontanários. O que coloco nos posts é sempre informação pública. Não tenho qualquer tipo de ligação com qualquer jornalista. Aliás, a percepção que tenho é que não sou muito apreciado entre a classe. Por que será? É mesmo preciso desmentir as fontes ligadas à investigação? Um blog com fontes na PJ? A sério?

Custava muito ter enviado um email ou uma mensagem para as redes sociais do blog a questionar sobre estas matérias? Não seria mais fácil do que estar a publicar umas invenções? Saber a verdade estragava um pouco a narrativa da coisa, certo?

Para fechar

Não ficam grandes dúvidas no ar que estamos perante uma encomenda para tentar transformar um caso de corrupção num questão de clubite. Esta é a nova narrativa do gabinete de crise, depois de perceber que pelo caminho do "segredo de justiça" não iam a lado nenhum. Agora a ideia é passar que as pessoas cometeram crimes por amor à camisola. Verdadeiros gelados na testa que resultam nos do costume.

O jornal i/Jornal Sol são um dos meus principais temas de conversa. Tenho sido eu a denunciar tudo o que estes senhores andam a fazer. Para quem não tem acompanhado faço um pequeno resumo. O director do jornal i chama o Presidente do Sporting de "arruaceiro sem limites". Só por ai se vê a estirpe desta gente. Estamos a falar do jornal que dá palco a cronistas como António Galamba (escritor de discursos de Luís Filipe Vieira), António Rola (comentador de arbitragem da Benfica TV) ou Ricardo Costa (antigo presidente do CD da Liga e amigo do Benfica como demonstram os diversos emails que foram tornados públicos). Podem saber mais sobre isto clicando (aqui).

Estamos também a falar do jornal onde Afonso de Melo é redator principal para a secção de desporto. Curiosamente, estamos a falar do mesmo senhor que recebe uma avença do Benfica de 1000€ por questões políticas (aqui).

Para fechar, acabo com um elogio ao jornal i. Na realidade a capa do jornal consegui mostrar algo que corresponde à verdade. Reparem na forma como a toupeira do Benfica está enterrada até ao pescoço. De facto, ai acertaram na mouche.

https://misterdocafe.blogspot.pt/2018/03/interrrados-ate-ao-pescoco.html?utm_source=dlvr.it&utm_medium=twitter
Vieira 04/04/2017

" Lentamente temos estado a colaborar em unir o Sporting. Vamos ignora lo " em relação a Bruno de Carvalho.

"Brunismo" expressão usada 1º por Pedro Guerra no Prolongamento.
« Última modificação: Março 14, 2018, 15:57 pm por Gonçalo27 »
Isso terá sido hoje de manhã.

O gordo continua consciente e deliberadamente a espalhar a mentira.
@johnfrusciante



14 Março 2018
Q grande capacidade de ignorar a verdade :lol: E quem é a "fonte" do mercado de benfica quem é?

PS: nesse programa fazem a analise à capa do i :lol:
« Última modificação: Março 14, 2018, 15:51 pm por dias87 »
Peço-vos para que continem a discussão jornal i por aqui:

http://www.forumscp.com/index.php?topic=69189.msg5107465#new

Pq? Para que no futuro, caso estes gajos voltem a fazer outra destas, tenha-mos logo armas de contra-argumentação de fácil acesso... é que assim a mensagem passa: "todos fazem o mesmo, todos usam toupeiras". Que possamos de imediato dizer: "esse jornal i é uma p*** do benfica por isto e aquilo!".

MILITANCIA!
Novo urinol público...

Morte aos traidores  >:D usurpadores, croquetes...
Ai ai toupeiras cada vez mais desesperadas! A maneiras como tentam branquear a situacao e do mais lindo,coitados todos agem por conta propria nao tem nada a ver com o clube,o Vieira dos circos quer e parodia para desviar as atencoes! Alguem que me diga como e possivel este clube ganhar como ganha em Portugal e depois e humilhado na Europa 6 jogos 6 derrotas com goleadas a mistura! Sera que o gabinete de crise me pode dar essa resposta???
Chamar Trump e Kim Jong Un ao BdC quando têm o presidente que têm nem é ter telhados de vidro é ter telhados de papel. Só em Portugal é que um homem que luta por tratamento igual e pela verdade desportiva é apelidado de ditador, enfim.
Essa capa do i é de uma falta de vergonha... A ginástica que eles fazem para meterem uns gelados na testa dos lamps.

🤣