Lampionices/Toupeirices - Parte V

0 Membros e 4 Visitantes estão a ver este tópico.

Epá então o sócio foi á PJ? Granda maluco:
https://www.dn.pt/desporto/interior/paulo-futre-chamado-a-policia-judiciaria-9182671.html

Leiam, a última parte não fazia a mínima ideia que era possível...

Enviado do meu Mi Note 2 através do Tapatalk

"Se apenas vagamente vocês compreendessem o que é para mim aquela camisola, morreriam em campo hoje para me dar a vitória" - Miguel d'Almada
Epá então o sócio foi á PJ? Granda maluco:
https://www.dn.pt/desporto/interior/paulo-futre-chamado-a-policia-judiciaria-9182671.html

Leiam, a última parte não fazia a mínima ideia que era possível...

Enviado do meu Mi Note 2 através do Tapatalk

Citar
O Jogo da Mala consiste na oferta de terceiros a uma equipa para ganhar um determinado jogo. Ou seja, não altera o espírito do jogo, pelo contrário reforça-o, mas em Portugal é ilegal ao contrário do que acontece, por exemplo, em Espanha.

 :rotfl: :rotfl: :rotfl: :rotfl: :rotfl: :rotfl:

O que é que estas toupeiras fumam?!?
É impressão minha ou isto está a ter um efeito perverso? Chovem textos e paródias (pun intended) pelas redes sociais.
A Malta não está a mostrar medo nenhum de nada, pelo contrário.
Agora é continuar.
Vieira 04/04/2017

" Lentamente temos estado a colaborar em unir o Sporting. Vamos ignora lo " em relação a Bruno de Carvalho.

"Brunismo" expressão usada 1º por Pedro Guerra no Prolongamento.
Vieira 04/04/2017

" Lentamente temos estado a colaborar em unir o Sporting. Vamos ignora lo " em relação a Bruno de Carvalho.

"Brunismo" expressão usada 1º por Pedro Guerra no Prolongamento.
Citar
Sindicato dos Jornalistas desvaloriza declarações de Luís Filipe Vieira

Presidente do Sindicato dos Jornalistas, Sofia Branco, foi convidada esta terça-feira por um deputado do PSD a comentar as recentes declarações de Luís Filipe Vieira.

Convidada esta terça-feira por um deputado do PSD a comentar as recentes declarações de Luís Filipe Vieira que prometiam "agir criminalmente" contra jornalistas que coloquem "em causa o nome do Benfica", a presidente do Sindicato dos Jornalistas, Sofia Branco, respondeu que as mesmas não merecem particulares motivos de preocupação.

Em audiência na Comissão de Cultura, Comunicação, Juventude e Desporto, que teve lugar na Assembleia da República, em Lisboa, a propósito das recentes declarações de Bruno de Carvalho contra os jornalistas, a líder sindical estabeleceu uma distinção clara entre o conteúdo das frases de Luís Filipe Vieira e as do presidente leonino.

"As declarações [de Bruno de Carvalho] tiveram logo consequências", começou por responder Sofia Branco, aludindo às tentativas de agressão a jornalistas que se seguiram, no exterior do Pavilhão João Rocha. "O conteúdo foi também diferente. [Luís Filipe Vieira] Disse que vai recorrer à justiça e tem toda a liberdade para o fazer. Não disse para se deixar de comprar jornais", explicou ainda a sindicalista, acrescentando que o sindicato apenas se irá pronunciar em situações extremas e não a cada intervenção dos clubes.

Após o Benfica-Aves de sábado passado, Luís Filipe Vieira declarou: "A partir deste momento, quem quer que seja que ponha em causa o nome do Benfica, iremos agir criminalmente, seja contra quem for. Seja contra administradores, seja contra jornalistas, seja contra a marca de quem quer que seja, não iremos perdoar a ninguém. Acabou a paródia que tem sido instalada neste país à conta do Benfica. Venderam-se muitos jornais, tiveram muitas audiências, mas a partir de segunda-feira o Benfica tem um gabinete de crise montado para responder a todos estes ataques, venham de onde vierem. É inconcebível o que fizeram à marca do Benfica. E aos benfiquistas, definitivamente, unam-se à volta do Benfica e os que fazem o jogo dos nossos adversários, tenham vergonha, porque no dia certo vamos desmascarar alguns deles. O Benfica é de todos nós e, numa altura de crise, todos nós temos de estar juntos no Benfica."

O Jogo
Citar
Sindicato dos Jornalistas desvaloriza declarações de Luís Filipe Vieira

Presidente do Sindicato dos Jornalistas, Sofia Branco, foi convidada esta terça-feira por um deputado do PSD a comentar as recentes declarações de Luís Filipe Vieira.

Convidada esta terça-feira por um deputado do PSD a comentar as recentes declarações de Luís Filipe Vieira que prometiam "agir criminalmente" contra jornalistas que coloquem "em causa o nome do Benfica", a presidente do Sindicato dos Jornalistas, Sofia Branco, respondeu que as mesmas não merecem particulares motivos de preocupação.

Em audiência na Comissão de Cultura, Comunicação, Juventude e Desporto, que teve lugar na Assembleia da República, em Lisboa, a propósito das recentes declarações de Bruno de Carvalho contra os jornalistas, a líder sindical estabeleceu uma distinção clara entre o conteúdo das frases de Luís Filipe Vieira e as do presidente leonino.

"As declarações [de Bruno de Carvalho] tiveram logo consequências", começou por responder Sofia Branco, aludindo às tentativas de agressão a jornalistas que se seguiram, no exterior do Pavilhão João Rocha. "O conteúdo foi também diferente. [Luís Filipe Vieira] Disse que vai recorrer à justiça e tem toda a liberdade para o fazer. Não disse para se deixar de comprar jornais", explicou ainda a sindicalista, acrescentando que o sindicato apenas se irá pronunciar em situações extremas e não a cada intervenção dos clubes.

Após o Benfica-Aves de sábado passado, Luís Filipe Vieira declarou: "A partir deste momento, quem quer que seja que ponha em causa o nome do Benfica, iremos agir criminalmente, seja contra quem for. Seja contra administradores, seja contra jornalistas, seja contra a marca de quem quer que seja, não iremos perdoar a ninguém. Acabou a paródia que tem sido instalada neste país à conta do Benfica. Venderam-se muitos jornais, tiveram muitas audiências, mas a partir de segunda-feira o Benfica tem um gabinete de crise montado para responder a todos estes ataques, venham de onde vierem. É inconcebível o que fizeram à marca do Benfica. E aos benfiquistas, definitivamente, unam-se à volta do Benfica e os que fazem o jogo dos nossos adversários, tenham vergonha, porque no dia certo vamos desmascarar alguns deles. O Benfica é de todos nós e, numa altura de crise, todos nós temos de estar juntos no Benfica."

O Jogo

É incrível.

Mas será que já não há qualquer tipo de Órgão Público Isento com estes tipos??




Mais uma vergonha para juntar à colecção.  :menos:
"Brace Yourselves, Winter is Coming. "
Epá então o sócio foi á PJ? Granda maluco:
https://www.dn.pt/desporto/interior/paulo-futre-chamado-a-policia-judiciaria-9182671.html

Leiam, a última parte não fazia a mínima ideia que era possível...

Enviado do meu Mi Note 2 através do Tapatalk

Citar
O Jogo da Mala consiste na oferta de terceiros a uma equipa para ganhar um determinado jogo. Ou seja, não altera o espírito do jogo, pelo contrário reforça-o, mas em Portugal é ilegal ao contrário do que acontece, por exemplo, em Espanha.

 :rotfl: :rotfl: :rotfl: :rotfl: :rotfl: :rotfl:

O que é que estas toupeiras fumam?!?
Sabes que o cheiro a m**** que há na etar f***-lhes a marmita toda, aqueles gases que pairam por lá são nefastos para a inteligência.

Eu estava a referir-me que não sabia que em Espanha era legal o jogo da mala, surreal na minha opinião.

Enviado do meu Mi Note 2 através do Tapatalk

"Se apenas vagamente vocês compreendessem o que é para mim aquela camisola, morreriam em campo hoje para me dar a vitória" - Miguel d'Almada
.

Enviado do meu WAS-LX1A através do Tapatalk

A actualidade do Sporting num refrão.
"Just like the Pied Piper
Led rats through the streets
We dance like marionettes
Swaying to the symphony Of destruction"
Citar
Sindicato dos Jornalistas desvaloriza declarações de Luís Filipe Vieira

Presidente do Sindicato dos Jornalistas, Sofia Branco, foi convidada esta terça-feira por um deputado do PSD a comentar as recentes declarações de Luís Filipe Vieira.

Convidada esta terça-feira por um deputado do PSD a comentar as recentes declarações de Luís Filipe Vieira que prometiam "agir criminalmente" contra jornalistas que coloquem "em causa o nome do Benfica", a presidente do Sindicato dos Jornalistas, Sofia Branco, respondeu que as mesmas não merecem particulares motivos de preocupação.

Em audiência na Comissão de Cultura, Comunicação, Juventude e Desporto, que teve lugar na Assembleia da República, em Lisboa, a propósito das recentes declarações de Bruno de Carvalho contra os jornalistas, a líder sindical estabeleceu uma distinção clara entre o conteúdo das frases de Luís Filipe Vieira e as do presidente leonino.

"As declarações [de Bruno de Carvalho] tiveram logo consequências", começou por responder Sofia Branco, aludindo às tentativas de agressão a jornalistas que se seguiram, no exterior do Pavilhão João Rocha. "O conteúdo foi também diferente. [Luís Filipe Vieira] Disse que vai recorrer à justiça e tem toda a liberdade para o fazer. Não disse para se deixar de comprar jornais", explicou ainda a sindicalista, acrescentando que o sindicato apenas se irá pronunciar em situações extremas e não a cada intervenção dos clubes.

Após o Benfica-Aves de sábado passado, Luís Filipe Vieira declarou: "A partir deste momento, quem quer que seja que ponha em causa o nome do Benfica, iremos agir criminalmente, seja contra quem for. Seja contra administradores, seja contra jornalistas, seja contra a marca de quem quer que seja, não iremos perdoar a ninguém. Acabou a paródia que tem sido instalada neste país à conta do Benfica. Venderam-se muitos jornais, tiveram muitas audiências, mas a partir de segunda-feira o Benfica tem um gabinete de crise montado para responder a todos estes ataques, venham de onde vierem. É inconcebível o que fizeram à marca do Benfica. E aos benfiquistas, definitivamente, unam-se à volta do Benfica e os que fazem o jogo dos nossos adversários, tenham vergonha, porque no dia certo vamos desmascarar alguns deles. O Benfica é de todos nós e, numa altura de crise, todos nós temos de estar juntos no Benfica."

O Jogo
p*** de m**** , o Presidente já fez um post sobre essa sofia , lampiã fanática.
Não há coincidências , f***-**...
Citar
Bruno Prata

«O monodrama protagonizado por Luís Filipe Vieira após a vitória sobre o Aves pode ter bastado para saciar aquela fação de adeptos benfiquistas que, mais do que ansiarem por qualquer tentativa de genuíno aclaramento, queriam um sermão colérico e guerreiro. A esses (que existem na mesma proporção em todos os clubes e que são normalmente os mais ativos, como se viu na aclamação dirigida a Paulo Gonçalves por alguns setores das bancadas) não teria sido sequer necessário dizer que "nunca, mas nunca", o líder benfiquista ou alguém da sua direção mancharam "a honra e a dignidade do Benfica". Ter-lhes-ia bastado ouvir que "acabou a paródia" e que iriam ser acossados criminalmente todos aqueles que colocaram em causa o bom nome do clube – uma frase suficientemente sibilina para deixar em aberto a possibilidade de não se querer apenas advertir, mas eventualmente também amedrontar (e aqui importa, desde já, fazer um parêntesis: o Sindicato de Jornalistas e várias corporações ligadas aos media andaram bem na forma como recentemente reagiram à intemperança de Bruno de Carvalho, mas não mantiveram a bitola relativamente às palavras reservadas agora por Vieira aos profissionais da comunicação social). A verdade é que Vieira não foi suficientemente esclarecedor.

Ninguém estava à espera de um auto-de-fé e ainda menos de uma sessão de autoflagelação, mas até uma parte importante da nação benfiquista concordará que a acumulação inusitada de processos e situações dúbias em que vários dos principais responsáveis do clube se viram envolvidos ("vouchers", Operação Lex, e-mails e, mais recentemente, e-toupeira) não pode ser apenas justificada com a maquinação e as tramoias dos principais concorrentes e com eventuais denúncias anónimas ardilosas, mesmo que nalguns casos elas possam ter mesmo existido. Da mesma forma, é demasiado incongruente e até algo irónico pedir uma reunião urgente à Procuradoria-Geral da República para se queixar de reiteradas violações do segredo de justiça sobre os processos que envolvem o clube na precisa altura em que o assessor jurídico do clube e homem muito próximo do presidente está indiciado não só de corrupção ativa, mas também de violação do segredo de justiça. E não há aqui qualquer menosprezo da nossa parte pela presunção de inocência ou qualquer tentativa de antecipar os desfechos judiciais, até porque salta à vista que boa parte das acusações são de prova muito difícil. Independentemente do desfecho forense, o Benfica terá também que se preocupar com as consequências que todas estas embrulhadas jurídicas podem resultar para a sua imagem. O Apito Dourado/Apito Final terminou, recorde-se, com a anulação de quase todas as sentenças judiciais, mas nem isso evitou que o FC Porto continue a ser penalizado pela opinião pública e até por muitos dos adeptos que recusam o apoio acrítico. Numa das mais inteligentes (e também raras) intervenções que o Benfica teve ultimamente, João Correia, responsável pelo principal escritório de advogados que assessoria o clube, refutava a tese da corrupção (e estamos a falar do caso dos e-mails), mas admitia que as informações vindas a público através do surripianço dos mails (um crime que também deve ser julgado) podem prenunciar situações de tráfico de influências. Daí que não seja estranho que uma parte significativa da opinião pública esteja hoje convencida de que pessoas ligadas ao Benfica possam ter querido exercer um controlo vicioso dos aparelhos da disciplina e da arbitragem, mesmo que seja algo duvidosa a serventia e até as probabilidades de êxito desta estratégia, que parecia envolver uma extensa rede de relações promiscuas. Da mesma forma, e olhando agora apenas para a "Operação e-toupeira", é legítimo que o simples mortal, face aos dados recentemente revelados, admita como boa a tese, estabelecida no indiciamento, de que houve também vontade de manejar a justiça civil, procurando tirar vantagens até no terrorismo comunicacional que vem sendo travado, de parte a parte, com o FC Porto e o Sporting. Quem tem memória suficiente, sabe que não é nada de absolutamente novo no futebol português e que nem envolve necessariamente grandes recompensas materiais a oficiais da justiça que aceitam a eventual tramoia como mais um bom serviço ao clube do coração. Verdadeiramente, novidade foi a agilidade e a atuação da Polícia Judiciária, o que terá apanhado desprevenido quem não percebeu que os tempos estão a mudar.

O anunciado gabinete de crise do Benfica terá entrado ontem em funções, mas Vieira e a sua congregação de advogados estarão a cair em mais um erro crasso se a ideia for apenas reprimir e acossar judicialmente todas as opiniões desfavoráveis. Bem mais vantajoso e inteligente seria uma postura mais elucidativa, mesmo que nalguns casos isso resulte na assunção de erros próprios. Caso contrário, o Benfica estará a confirmar o provérbio da Boémia, segundo o qual para os erros alheios temos os olhos de um lince, mas para os nossos próprios pecados só temos os olhos de uma toupeira…»

Record
Citar
Sindicato dos Jornalistas desvaloriza declarações de Luís Filipe Vieira

Presidente do Sindicato dos Jornalistas, Sofia Branco, foi convidada esta terça-feira por um deputado do PSD a comentar as recentes declarações de Luís Filipe Vieira.

Convidada esta terça-feira por um deputado do PSD a comentar as recentes declarações de Luís Filipe Vieira que prometiam "agir criminalmente" contra jornalistas que coloquem "em causa o nome do Benfica", a presidente do Sindicato dos Jornalistas, Sofia Branco, respondeu que as mesmas não merecem particulares motivos de preocupação.

Em audiência na Comissão de Cultura, Comunicação, Juventude e Desporto, que teve lugar na Assembleia da República, em Lisboa, a propósito das recentes declarações de Bruno de Carvalho contra os jornalistas, a líder sindical estabeleceu uma distinção clara entre o conteúdo das frases de Luís Filipe Vieira e as do presidente leonino.

"As declarações [de Bruno de Carvalho] tiveram logo consequências", começou por responder Sofia Branco, aludindo às tentativas de agressão a jornalistas que se seguiram, no exterior do Pavilhão João Rocha. "O conteúdo foi também diferente. [Luís Filipe Vieira] Disse que vai recorrer à justiça e tem toda a liberdade para o fazer. Não disse para se deixar de comprar jornais", explicou ainda a sindicalista, acrescentando que o sindicato apenas se irá pronunciar em situações extremas e não a cada intervenção dos clubes.

Após o Benfica-Aves de sábado passado, Luís Filipe Vieira declarou: "A partir deste momento, quem quer que seja que ponha em causa o nome do Benfica, iremos agir criminalmente, seja contra quem for. Seja contra administradores, seja contra jornalistas, seja contra a marca de quem quer que seja, não iremos perdoar a ninguém. Acabou a paródia que tem sido instalada neste país à conta do Benfica. Venderam-se muitos jornais, tiveram muitas audiências, mas a partir de segunda-feira o Benfica tem um gabinete de crise montado para responder a todos estes ataques, venham de onde vierem. É inconcebível o que fizeram à marca do Benfica. E aos benfiquistas, definitivamente, unam-se à volta do Benfica e os que fazem o jogo dos nossos adversários, tenham vergonha, porque no dia certo vamos desmascarar alguns deles. O Benfica é de todos nós e, numa altura de crise, todos nós temos de estar juntos no Benfica."

O Jogo

É incrível.

Mas será que já não há qualquer tipo de Órgão Público Isento com estes tipos??




Mais uma vergonha para juntar à colecção.  :menos:
Portanto, BdC não tem liberdade nem o direito de apelar a que não se comprem jornais. Mas se tivesse apelado a que os Sportinguistas interpusessem processos a jornalistas que escrevessem coisas negativas sobre o Sporting, isso já seria pacífico?
No SPORTING o impossível alcança-se!
NUNCA deixarei alguém dizer que algo é bom demais para o SPORTING!
TUDO está ao alcance do SPORTING mas o SPORTING não está ao alcance de todos!
Citar
Sindicato dos Jornalistas desvaloriza declarações de Luís Filipe Vieira

Presidente do Sindicato dos Jornalistas, Sofia Branco, foi convidada esta terça-feira por um deputado do PSD a comentar as recentes declarações de Luís Filipe Vieira.

Convidada esta terça-feira por um deputado do PSD a comentar as recentes declarações de Luís Filipe Vieira que prometiam "agir criminalmente" contra jornalistas que coloquem "em causa o nome do Benfica", a presidente do Sindicato dos Jornalistas, Sofia Branco, respondeu que as mesmas não merecem particulares motivos de preocupação.

Em audiência na Comissão de Cultura, Comunicação, Juventude e Desporto, que teve lugar na Assembleia da República, em Lisboa, a propósito das recentes declarações de Bruno de Carvalho contra os jornalistas, a líder sindical estabeleceu uma distinção clara entre o conteúdo das frases de Luís Filipe Vieira e as do presidente leonino.

"As declarações [de Bruno de Carvalho] tiveram logo consequências", começou por responder Sofia Branco, aludindo às tentativas de agressão a jornalistas que se seguiram, no exterior do Pavilhão João Rocha. "O conteúdo foi também diferente. [Luís Filipe Vieira] Disse que vai recorrer à justiça e tem toda a liberdade para o fazer. Não disse para se deixar de comprar jornais", explicou ainda a sindicalista, acrescentando que o sindicato apenas se irá pronunciar em situações extremas e não a cada intervenção dos clubes.

Após o Benfica-Aves de sábado passado, Luís Filipe Vieira declarou: "A partir deste momento, quem quer que seja que ponha em causa o nome do Benfica, iremos agir criminalmente, seja contra quem for. Seja contra administradores, seja contra jornalistas, seja contra a marca de quem quer que seja, não iremos perdoar a ninguém. Acabou a paródia que tem sido instalada neste país à conta do Benfica. Venderam-se muitos jornais, tiveram muitas audiências, mas a partir de segunda-feira o Benfica tem um gabinete de crise montado para responder a todos estes ataques, venham de onde vierem. É inconcebível o que fizeram à marca do Benfica. E aos benfiquistas, definitivamente, unam-se à volta do Benfica e os que fazem o jogo dos nossos adversários, tenham vergonha, porque no dia certo vamos desmascarar alguns deles. O Benfica é de todos nós e, numa altura de crise, todos nós temos de estar juntos no Benfica."

O Jogo

É incrível.

Mas será que já não há qualquer tipo de Órgão Público Isento com estes tipos??




Mais uma vergonha para juntar à colecção.  :menos:
Portanto, BdC não tem liberdade nem o direito de apelar a que não se comprem jornais. Mas se tivesse apelado a que os Sportinguistas interpusessem processos a jornalistas que escrevessem coisas negativas sobre o Sporting, isso já seria pacífico?

Quando essa pwta vem dizer que no caso do Sporting teve efeitos imediatos, é uma vaca desonesta. Teve consequências? Quais?

Vieira disse que iria actuar judicialmente. Bruno de Carvalho apelou a que os Sportinguistas não comprassem jornais, não disse que tinha de ser toda a gente, não proibiu sequer a compra.

Na minha opinião ambas as situações são legitimas e legais. Ninguem disse "partam o focinho a esses bandalhos", embora seja o que mereciam sua grande pvta!!
"Se as coisas correrem mal, essa despesa ficará por minha conta!"- a respeito da contratação de José Peseiro- Sousa Cintra 01/07/2018
Citar
Sindicato dos Jornalistas desvaloriza declarações de Luís Filipe Vieira

Presidente do Sindicato dos Jornalistas, Sofia Branco, foi convidada esta terça-feira por um deputado do PSD a comentar as recentes declarações de Luís Filipe Vieira.

Convidada esta terça-feira por um deputado do PSD a comentar as recentes declarações de Luís Filipe Vieira que prometiam "agir criminalmente" contra jornalistas que coloquem "em causa o nome do Benfica", a presidente do Sindicato dos Jornalistas, Sofia Branco, respondeu que as mesmas não merecem particulares motivos de preocupação.

Em audiência na Comissão de Cultura, Comunicação, Juventude e Desporto, que teve lugar na Assembleia da República, em Lisboa, a propósito das recentes declarações de Bruno de Carvalho contra os jornalistas, a líder sindical estabeleceu uma distinção clara entre o conteúdo das frases de Luís Filipe Vieira e as do presidente leonino.

"As declarações [de Bruno de Carvalho] tiveram logo consequências", começou por responder Sofia Branco, aludindo às tentativas de agressão a jornalistas que se seguiram, no exterior do Pavilhão João Rocha. "O conteúdo foi também diferente. [Luís Filipe Vieira] Disse que vai recorrer à justiça e tem toda a liberdade para o fazer. Não disse para se deixar de comprar jornais", explicou ainda a sindicalista, acrescentando que o sindicato apenas se irá pronunciar em situações extremas e não a cada intervenção dos clubes.

Após o Benfica-Aves de sábado passado, Luís Filipe Vieira declarou: "A partir deste momento, quem quer que seja que ponha em causa o nome do Benfica, iremos agir criminalmente, seja contra quem for. Seja contra administradores, seja contra jornalistas, seja contra a marca de quem quer que seja, não iremos perdoar a ninguém. Acabou a paródia que tem sido instalada neste país à conta do Benfica. Venderam-se muitos jornais, tiveram muitas audiências, mas a partir de segunda-feira o Benfica tem um gabinete de crise montado para responder a todos estes ataques, venham de onde vierem. É inconcebível o que fizeram à marca do Benfica. E aos benfiquistas, definitivamente, unam-se à volta do Benfica e os que fazem o jogo dos nossos adversários, tenham vergonha, porque no dia certo vamos desmascarar alguns deles. O Benfica é de todos nós e, numa altura de crise, todos nós temos de estar juntos no Benfica."

O Jogo

É incrível.

Mas será que já não há qualquer tipo de Órgão Público Isento com estes tipos??




Mais uma vergonha para juntar à colecção.  :menos:

Pelos vistos, não.
23-03-2013 O dia mais feliz da minha vida como sportinguista.
A partir de agora mandamos nós e o Sporting terá o seu caminho novamente, quero vos agradecer a todos e dizer claramente para que toda a gente oiça:
Viva o Sporting Clube de Portugal! É nosso outra vez!
Palavras do Presidente do Sporting Clube de Portugal, Bruno de Carvalho. Bem-haja Presidente!
23-06-2018 O pior dia da minha vida como sportinguista. Após campanha orquestrada entre lampiões, croquetes e comunicação social, cai o melhor Presidente da história do clube. Obrigado do fundo do coração Presidente por ter trazido um orgulho e alegria que estavam esmagados no meu coração para mim será eterno.
os insultos aos jornalistas no fim da AG foram gritos a dizer: "vão para a porta 18" (eu estava lá quando isso aconteceu, por isso sei bem do que estou a falar). que ofensivo, realmente...
A actualidade do Sporting num refrão.
"Just like the Pied Piper
Led rats through the streets
We dance like marionettes
Swaying to the symphony Of destruction"
Citar
Sindicato dos Jornalistas desvaloriza declarações de Luís Filipe Vieira

Presidente do Sindicato dos Jornalistas, Sofia Branco, foi convidada esta terça-feira por um deputado do PSD a comentar as recentes declarações de Luís Filipe Vieira.

Convidada esta terça-feira por um deputado do PSD a comentar as recentes declarações de Luís Filipe Vieira que prometiam "agir criminalmente" contra jornalistas que coloquem "em causa o nome do Benfica", a presidente do Sindicato dos Jornalistas, Sofia Branco, respondeu que as mesmas não merecem particulares motivos de preocupação.

Em audiência na Comissão de Cultura, Comunicação, Juventude e Desporto, que teve lugar na Assembleia da República, em Lisboa, a propósito das recentes declarações de Bruno de Carvalho contra os jornalistas, a líder sindical estabeleceu uma distinção clara entre o conteúdo das frases de Luís Filipe Vieira e as do presidente leonino.

"As declarações [de Bruno de Carvalho] tiveram logo consequências", começou por responder Sofia Branco, aludindo às tentativas de agressão a jornalistas que se seguiram, no exterior do Pavilhão João Rocha. "O conteúdo foi também diferente. [Luís Filipe Vieira] Disse que vai recorrer à justiça e tem toda a liberdade para o fazer. Não disse para se deixar de comprar jornais", explicou ainda a sindicalista, acrescentando que o sindicato apenas se irá pronunciar em situações extremas e não a cada intervenção dos clubes.

Após o Benfica-Aves de sábado passado, Luís Filipe Vieira declarou: "A partir deste momento, quem quer que seja que ponha em causa o nome do Benfica, iremos agir criminalmente, seja contra quem for. Seja contra administradores, seja contra jornalistas, seja contra a marca de quem quer que seja, não iremos perdoar a ninguém. Acabou a paródia que tem sido instalada neste país à conta do Benfica. Venderam-se muitos jornais, tiveram muitas audiências, mas a partir de segunda-feira o Benfica tem um gabinete de crise montado para responder a todos estes ataques, venham de onde vierem. É inconcebível o que fizeram à marca do Benfica. E aos benfiquistas, definitivamente, unam-se à volta do Benfica e os que fazem o jogo dos nossos adversários, tenham vergonha, porque no dia certo vamos desmascarar alguns deles. O Benfica é de todos nós e, numa altura de crise, todos nós temos de estar juntos no Benfica."

O Jogo

Ai então o problema foi o BdC dizer para pararem de comprar jornais. :lol:

No lugar do BdC eu passava todos os dias em todo o tipo de declarações públicas a acrescentar como nota de rodapé: “Ah... e não comprem jornais” só mesmo para ver o Sindicato dos Jornalistas a sair-se com comunicados dia sim dia sim. :twisted:
Citar
Sindicato dos Jornalistas desvaloriza declarações de Luís Filipe Vieira

Presidente do Sindicato dos Jornalistas, Sofia Branco, foi convidada esta terça-feira por um deputado do PSD a comentar as recentes declarações de Luís Filipe Vieira.

Convidada esta terça-feira por um deputado do PSD a comentar as recentes declarações de Luís Filipe Vieira que prometiam "agir criminalmente" contra jornalistas que coloquem "em causa o nome do Benfica", a presidente do Sindicato dos Jornalistas, Sofia Branco, respondeu que as mesmas não merecem particulares motivos de preocupação.

Em audiência na Comissão de Cultura, Comunicação, Juventude e Desporto, que teve lugar na Assembleia da República, em Lisboa, a propósito das recentes declarações de Bruno de Carvalho contra os jornalistas, a líder sindical estabeleceu uma distinção clara entre o conteúdo das frases de Luís Filipe Vieira e as do presidente leonino.

"As declarações [de Bruno de Carvalho] tiveram logo consequências", começou por responder Sofia Branco, aludindo às tentativas de agressão a jornalistas que se seguiram, no exterior do Pavilhão João Rocha. "O conteúdo foi também diferente. [Luís Filipe Vieira] Disse que vai recorrer à justiça e tem toda a liberdade para o fazer. Não disse para se deixar de comprar jornais", explicou ainda a sindicalista, acrescentando que o sindicato apenas se irá pronunciar em situações extremas e não a cada intervenção dos clubes.

Após o Benfica-Aves de sábado passado, Luís Filipe Vieira declarou: "A partir deste momento, quem quer que seja que ponha em causa o nome do Benfica, iremos agir criminalmente, seja contra quem for. Seja contra administradores, seja contra jornalistas, seja contra a marca de quem quer que seja, não iremos perdoar a ninguém. Acabou a paródia que tem sido instalada neste país à conta do Benfica. Venderam-se muitos jornais, tiveram muitas audiências, mas a partir de segunda-feira o Benfica tem um gabinete de crise montado para responder a todos estes ataques, venham de onde vierem. É inconcebível o que fizeram à marca do Benfica. E aos benfiquistas, definitivamente, unam-se à volta do Benfica e os que fazem o jogo dos nossos adversários, tenham vergonha, porque no dia certo vamos desmascarar alguns deles. O Benfica é de todos nós e, numa altura de crise, todos nós temos de estar juntos no Benfica."

O Jogo

Ai então o problema foi o BdC dizer para pararem de comprar jornais. :lol:

No lugar do BdC eu passava todos os dias em todo o tipo de declarações públicas a acrescentar como nota de rodapé: “Ah... e não comprem jornais” só mesmo para ver o Sindicato dos Jornalistas a sair-se com comunicados dia sim dia sim. :twisted:

É a 1ª vez que vejo um sindicato preocupar-se com o negócio dos patrões.  :rotfl:

É de caír o queixo e estas situações inauditas acontecem sempre com o Sporting.

Bem o Jeronimo é do Benfica e tambem aparece nos mails , preocupado com o Benfica , esse sindicato deve ser um sindicato vermelho em todo o sentido.
Vieira 04/04/2017

" Lentamente temos estado a colaborar em unir o Sporting. Vamos ignora lo " em relação a Bruno de Carvalho.

"Brunismo" expressão usada 1º por Pedro Guerra no Prolongamento.
Vieira 04/04/2017

" Lentamente temos estado a colaborar em unir o Sporting. Vamos ignora lo " em relação a Bruno de Carvalho.

"Brunismo" expressão usada 1º por Pedro Guerra no Prolongamento.