A Formação do Sporting - Tópico Geral

Abelixander e 2 Visitantes estão a ver este tópico.

Já deram mais importância ao factor físico, uma das grandes mudanças deles nos últimos anos passou por aí. É por isso que vês aparecer Bernardos, Félixes, João Carvalhos, atletas que fisicamente estão longe de ser incríveis mas que não deixaram de ser aposta no Seixal (bem ou mal).

Não sei quantos jogos viste do Umaro Embaló, mas o físico que tem é velocidade e tecnicamente é um jogador dotado, com potencial para singrar. Deverá estar no Europeu sub-19 esta época apesar de, penso, ser ainda sub-18. Um pouco à semelhança do Gedson, Florentino, Rúben Dias e por aí fora, tem condições físicas para singrar mas não é só físico, tem o resto também.

Esse caso do Geraldes e do Podence é curioso, mas não se pode dizer que o Geraldes tenha singrado. Por culpa própria ou de quem lhe geriu a carreira, tem 23 anos e ainda não se impôs num clube maior do que o Rio Ave. Não tem 18, 19 anos, como alguns jogadores a aparecer nos anos recentes no rival. O Podence, sim, é um jogador que foi preterido nas Seleções e vingou. Teve vários jogos no Sporting, era regularmente utilizado e agora que saiu é titular e um dos jogadores em destaque no Olympiacos que é campeão grande. O Geraldes, não. E não haverá muitos mais, pelo menos assim de repente não me estou a lembrar.

Concordo que o sucesso passa pelo aproveitamento na equipa principal. Mas mesmo aí os últimos anos não foram fantásticos. Depois da geração de 93, que tem hoje 25 anos, aproveitou-se um jogador de grande qualidade (Gelson) e dois jogadores de qualidade média (Rúben Semedo e Podence). Parece-me pouco considerando que estamos a falar da geração de 94 (hoje com 24 anos), 95 (hoje com 23), 96 (hoje com 22), 97 (hoje com 21) e 98 (hoje com 20). Não vou sequer aos miúdos de 18/19 anos, atuais (mas poderia ir).

Para mim, isto significa duas coisas: que a qualidade baixou um bocado nos últimos anos (ainda assim, foram aparecendo alguns jogadores de qualidade) e que o aproveitamento foi mau. Culpa das políticas na formação em termos de subida ou não de escalão (algo feito com sucesso por um rival em particular, que nós não fizemos), culpa da gestão da equipa B e culpa, possivelmente, da estrutura de futebol profissional que não apostou nos jogadores.

Que o Sporting continua a ser um grande na formação parece-me óbvio, mas que devemos fazer mais e melhor também.

Sobre o Embaló posso dizer que há uma séria convicção, por parte de gente ligada ao Sporting, de que tem mais idade. A mesma convicção estende-se ao José Gomes. Não somos virgens nesse domínio mas posso dizer-te que houve jogadores que desapareceram das fichas de jogo porque a pouca evolução levou os nossos responsáveis a porem essa possibilidade em cima da mesa.

Sobre se os nossos jogadores singraram ou não, eu pus a tónica em "têm nível de primeira liga", que deveria ser entendido como mais um passo de evolução futebolística. Poucos de nós têm dúvidas de que o Geraldes tinha lugar neste plantel. Depois, também depende do atleta dar o salto.

Do outro lado, com toda a honestidade, vejo o Bernardo como grande talento e mais ninguém (dos que já se impuseram, pelo menos). Mas o Bernardo tem a particularidade de ter trabalhado com o Leonardo Jardim que, por sua vez, na sua passagem por cá, lançou o William e preparou o Mané para o mesmo percurso. Saiu e foi fazer o mesmo para outro lado, tendo o Bernardo beneficiado de ter um treinador sensibilizado para a preparação de jovens e para a construção de equipas. Ou seja, muito provavelmente, a sua permanência teria significado que um maior número de jogadores da formação teria chegado ao plantel principal. E nisto até me estou a esquecer do Ruben Semedo, que também teve direito a uma "colher de chá" do LJ. Em sentido inverso, até temos o caso do Dier que, apesar de tudo, fazia parte do plantel. Portanto, lá voltamos à estratégia para a formação e para a equipa principal, ou falta dela.

O Gelson é outro exemplo de como o aproveitamento na AA pode ser decisivo para não perderes um talento. Se a memória não me falha, o Gelson não era titular absoluto da selecção de sub20, no Mundial da categoria. E tenho a ideia de que não era tido, por foristas que aqui escreviam (não sei se não seria o teu caso, com outro nick), como melhor do que os outros 3 extremos que faziam parte daquele grupo. Pois bem, Gelson foi aposta e os outros não. E esse factor foi decisivo para o percurso de cada um deles, no entretanto.

No tocante às políticas da formação, que passem pela promoção antecipada, acho que se as portas da AA se fecham, provocas um engarrafamento pela hierarquia abaixo. Começas a ter jogadores a mais na BB, tens jogadores desmotivados porque não jogam ou porque, quando esperam jogar na BB, voltam a jogar na AA. Depois, isso de promover antecipadamente só porque sim, é algo que não pode ser visto como sendo linear...depende das circunstâncias, do momento competitivo das equipas, do perfil psicológico do jogador...

Tive grandes discussões com um forista aqui (não me recordo qual era) sobre quem era melhor, o Gelson ou o Podence. Gostava mais do Podence  :mrgreen: No entanto, não deixava de referir que o Gelson tinha talento e que estava em franco crescimento. Fez um Mundial sub-20 interessante, depois o Jesus pegou nele e a coisa evoluiu a um nível enorme.

Continuo a achar que não só não potenciámos na nossa equipa mais jogadores formados cá que o rival, o que já seria mau, como potenciámos menos. Parece-me até factual, houve mais jogadores lá a ter minutos, ganhar oportunidades e saltar lá para fora.

Há casos em que há jogadores benfiquistas na Seleção claramente "por favor", mas no caso das gerações atuais sub-19, sub-20 e sub-21, temos muito menos de forma justa. Eles deram estímulos competitivos aos seus talentos mais cedo, fizeram-nos crescer, aparecer a competir em patamares mais elevados.

Olhando por exemplo para a Seleção que venceu o mundial sub-19 e que já tinha vencido esta competição nos sub-17 (ou terá sido um Europeu?), o Porto tem bons defesas (Diogo Queirós foi chamado, Diogo Dalot e Diogo Leite não puderam ser, Diogo Costa é um bom guarda-redes tal como o Maximiano é), o Benfica tem bons médios (Florentino, Gedson) e bons alas (Jota e João Félix que não pôde ser chamado) e tem o Zé Gomes. Nós temos o Thierry, um bom lateral, o Miguel Luís, um bom médio e o Elves Baldé, um bom extremo. Acresce o Max, um bom guarda-redes. Tínhamos também o Rúben Vinagre que se calhar é o melhor de todos e que perdemos para o Mónaco. Mas enquanto os nosso andavam o ano passado a jogar nos júniores e este ano nos sub-23, o Dalot está no United, o Diogo Leite está na equipa principal do Porto, o Gedson tem estado a ser titular no Benfica e o João Félix está a entrar na equipa. Nós nesse patamar temos... nenhum. E o Braga teve tantos jogadores (Trincão, David Carmo e penso que um médios) lá como nós (acresce o Neto, que já venderam para Itália, e o João Queirós, que venderam para a Alemanha e nós fomos buscar agora). E o Guimarães teve um titular, nós tivemos dois.

O grande problema disto é: foi por compadrios? Nem por isso. Só tínhamos mais o Bragança em condições de ir, os outros não fazia sentido irem, ou porque não têm talento, ou porque estão a jogar a um nível competitivo inferior aos dos rivais, contra adversários mais fracos, em jogos menos intensos e exigentes.

E isto é um ponto nevrálgico. Porque, tirando o Podence, ainda não houve um único jogador que me lembre que tenha sido regularmente preterido nas seleções jovens por outros dos rivais que jogavam em patamares competitivos superiores a singrar no Sporting. O Podence foi mesmo o único. Podemo-nos queixar assim da Federação? Hesito. Podemo-nos preocupar com a gestão de carreira que tem sido feita de um Bragança, por comparação a Florentinos, Gedsons e até Nunos Santos (que não tem mesmo talento mas se calhar até pode fazer uma carreira não muito diferente por ter tido melhor gestão de carreira)? Se calhar podemos.

Tudo isto é preocupante e tudo isto piora com a extinção da equipa B. Não vejo como não pensar que temos mesmo de dar uma volta grande à formação, para não ficarmos mais atrás do Benfica do que já estamos. Coisa que seria impensável há dois anos.

Jogadores do Benfica formados de geração posterior a 93: Félix, Gedson, João Carvalho, Diogo Gonçalves, Rúben Dias, Renato Sanches, Gonçalo Guedes, João Cancelo, Yuri Ribeiro (integra o actual plantel deles), Hélder Costa (atualmente titular na Premier League), não sei se o Bernardo Silva e o André Gomes o são. Podemos desvalorizar, mas é muita gente que ou está actualmente no plantel deles, ou já lá chegou e saiu. Alguns garantindo dezenas de milhões ao clube, outros dando alguns fogachos de qualidade sem consequência que por exemplo o Geraldes ainda não deu. Com diferentes treinadores que poderiam ter apostado nele.

Quanto a promover os jogadores não ser uma coisa linear... pode não ser, mas em 99% dos casos é o mais recomendável. O campeonato de júniores e juvenis tirando 4/5 equipas adversárias é uma miséria para grandes talentos de 17, 18, 19 anos. Não os coloca perante dificuldades acrescidas, permite-os jogar de forma confortável, sem "forçar" ou dar aquele extra necessário quando já não há forças. Relaxam. Não é bom.

Continuamos a formar jogadores com talento. Já não temos conseguido aproveitar mais talentos que os rivais nos últimos anos, pelo contrário. E o cenário para os próximos 2/3 anos também não parece melhor do que o deles. Pelo contrário. Isto para mim é um problema e é um problema claríssimo.

Também tive essa mesma discussão...se calhar foi comigo :)

Na altura referi que Gelson no seu segundo ano de junior já demonstrava ser superior. E a sua participação no torneio de la manga (onde foi o melhor jogador do torneio) e a titularidade no europeu de sub19 em grande nível eram reveladoras do nível do jogador já nessa altura.

SL


Sent from my iPad using Tapatalk
Acho que o foco que está no processo deveria estar é na captação dos jogadores e nos treinadores das camadas jovens.

Eu não considero que minutos numa equipa B façam grande diferença na carreira futura de um jogador. Se de facto tiver muita qualidade, um jogador com 17/18 anos precisa é de minutos na equipa principal do Sporting. Se isso não acontece, ou não têm qualidade suficiente, ou quem gere a equipa A erra na gestão da mesma.

Relativamente aos jogadores que não servem para o Sporting mas têm qualidade, onde estão essas vendas? Qual foi o jogador de qualquer clube que foi vendido por dinheiro a sério pelos minutos na 2a liga? A 2a liga Portuguesa não é nada no futebol neste campo. Jogadores do Benfica não contam, aí há um empresário a fazer batota.
Citar
«Um Douglas recebia o suficiente pagar alguns anos da formação»

(...) 70% dos custos operacionais da SAD são salários, massa salarial dos jogadores de futebol. Ou seja, tudo o que não é isso podemos otimizar mas qualquer presidente ou Direção que entre vai ver onde se pode cortar gordura. Mas essa não é a estratégia que vai dar a tal sustentabilidade financeira, é uma medida imediata importante mas não dá o resto até porque essas gorduras podemos ir buscar dois ou três milhões, não mais do que isso. Nos salários pode fazer-se alguma coisa, é uma estratégia desportiva e estrutural inteligente. O Sporting tem investido na parte profissional sénior mas tem desinvestido na formação e não tem um departamento de scouting como devia ter. É esse departamento e a formação que permitem otimizar os custos da massa salarial: quando o scouting poderemos comprar jogadores melhores a um preço melhor, porque fazemos uma prospeção mais inteligente…

Também vê a formação depois como a chave de tudo?

É a chave de tudo. Nós ainda não estamos a ver bem os resultados da formação. Estes jogadores agora da Seleção A ainda são do período em que não se tinha desinvestido e quando os nossos rivais ainda não eram tão competitivos como nós, só agora é que entramos nessas gerações do desinvestimento e vê-se os resultados agora dos Sub-21 e dos Sub-19. Não conseguimos controlar a conjuntura do futebol mundial, não controlamos a aquisição de jogadores nem os salários e o que sabemos é que não existe nenhum jogador de reforços que ganhe menos de dois milhões brutos ano. Podemos controlar através de melhor scouting, da nossa capacidade de controlar melhor mas não controlamos o resto. O que não subiu? O custo da formação: olheiros, redes de transportes, o polo do Estádio Universitário que perdeu… No ponto de vista financeiro é aqui que está a chave porque nos anos piores podemos ir buscar mais jogadores da formação e temos condições para fazer isso. Mas tudo isto tem a ver com os custos, o nosso principal enfoque tem a ver com as receitas.

A que nível?

O que nos difere em termos de competitividade e até em termos de exigência financeira é o lado das receitas. Porquê? Porque não conseguimos ser competitivos nem a nível desportivo, nem do ponto de vista comercial. Os custos são muito importantes…

E pelo que percebo, é um Doumbia pagar por exemplo ao formação.

Ou outro exemplo, o Douglas, que recebia dois milhões de euros brutos por ano e que podia pagar a formação alguns anos. Só o investimento inteligente e eficiente na formação em detrimento do plantel profissional permite sermos mais competitivos. Mas atenção: não podemos desinvestir no plantel profissional porque estes miúdos para se desenvolverem também têm de jogar com os melhores e com elementos experientes. A formação tem de ser muito boa para gerirmos da parte financeira e desportiva.
Entrevista muito interessante de Francisco Salgado Zenha, novo vice-presidente da área financeira, ao Observador e que nos permite ter uma ideia mais concreta de como a nova direcção pretende enfrentar as exigências monetárias, adoptando um plano assente nas receitas e na formação.
http://atascadocherba.com/2018/09/12/um-douglas-recebia-o-suficiente-pagar-alguns-anos-da-formacao/
« Última modificação: Setembro 12, 2018, 22:20 pm por Ricardo Faria »
Acho que o foco que está no processo deveria estar é na captação dos jogadores e nos treinadores das camadas jovens.
Acho que ninguém tem dito o contrário...
Eu não considero que minutos numa equipa B façam grande diferença na carreira futura de um jogador.
Fazem. E muito, especialmente para 99% dos jogadores que dão o salto dos Juniores para o Profissional. Outra coisa diferente é os jogadores terem de estar a bater em mortos até aos 19 anos nos Juniores, para satisfazer os adeptos com pseudo vitórias para medir pilinhas com Lamps quando eles sobem os melhores aos 17 e 18 para a B.
Relativamente aos jogadores que não servem para o Sporting mas têm qualidade, onde estão essas vendas? Qual foi o jogador de qualquer clube que foi vendido por dinheiro a sério pelos minutos na 2a liga? A 2a liga Portuguesa não é nada no futebol neste campo. Jogadores do Benfica não contam, aí há um empresário a fazer batota.
Mas isto não tem nada a ver com 2ª Liga, estamos a falar de transição, evolução e desenvolvimento. E isso pode ser feito sem uma equipa B, mas não é a mesma coisa emprestar uma série de miúdos a trolhas como treinadores na 2ª Liga. Outra alternativa pode passar por protocolos com clubes nesse escalão ou 2ª liga Francesa, Liga Belga, Suiça ou Holandesa. Eu sou favorável mesmo não gostando do modelo dos Sub 23 que todos os anos seja promovido no mínimo um jogador para o plantel principal, agora não vamos é por teimosia acreditar que um Elves Baldé vai evoluir mais este ano nos sub 23 do que o Jota ou Trincão na 2ª Liga.

Como já foi dito pelo @sotnas o problema começa no excesso de contratações para o plantel principal, que foi repetido na B, que por seu lado retirou espaço a jogadores que estavam nos Juniores que teve como efeito em cadeia não permitir que jogadores que estavam nos Juvenis evoluissem nos Juniores. Se nada disto for alterado podemos estar aqui a discutir se devia ser B, Sub 23 ou ir direto dos Juniores, não faz diferença nenhuma, é preciso ter alguém que identifique tenho aqui o Elves este ano, para o ano vai para o plantel principal, logo terei de vender uma peça desnecessária que ocupa a mesma posição e não contratar mais 1 ou 2 jogadores.

Caso contrário voltamos á lenga lenga dos 19+2+2. Bater em mortos até aos 19 nos Juniores mais 2 anos nos Sub 23 + 2 anos emprestados, para depois chegar aos 23 anos na equipa principal quando essa devia ser a idade em que os jogadores mais talentosos em Portugal são vendidos para Ligas mais fortes, evitando situações como estagnação, desmotivação, etc. Isto é tão óbvio que nem é preciso ser profissional para perceber isto, basta fazer umas contas, verificar algumas estatisticas e percebe-se logo que não somos exemplo nenhum nos últimos anos a integrar talentos. E claro, temos de contratar um treinador com perfil adequado e que não seja necessário "obrigar" a integrar jogadores.

Jesuitas em versão Lawrence da Arábia não obrigado.  :whistle:

P.S. Citei o Elves como exemplo, para outros podia ser o Bragança ou Max tanto faz.
« Última modificação: Setembro 13, 2018, 00:47 am por Lion1979 »
Acho que o foco que está no processo deveria estar é na captação dos jogadores e nos treinadores das camadas jovens.
Acho que ninguém tem dito o contrário...
Eu não considero que minutos numa equipa B façam grande diferença na carreira futura de um jogador.
Fazem. E muito, especialmente para 99% dos jogadores que dão o salto dos Juniores para o Profissional. Outra coisa diferente é os jogadores terem de estar a bater em mortos até aos 19 anos nos Juniores, para satisfazer os adeptos com pseudo vitórias para medir pilinhas com Lamps quando eles sobem os melhores aos 17 e 18 para a B.
Relativamente aos jogadores que não servem para o Sporting mas têm qualidade, onde estão essas vendas? Qual foi o jogador de qualquer clube que foi vendido por dinheiro a sério pelos minutos na 2a liga? A 2a liga Portuguesa não é nada no futebol neste campo. Jogadores do Benfica não contam, aí há um empresário a fazer batota.
Mas isto não tem nada a ver com 2ª Liga, estamos a falar de transição, evolução e desenvolvimento. E isso pode ser feito sem uma equipa B, mas não é a mesma coisa emprestar uma série de miúdos a trolhas como treinadores na 2ª Liga. Outra alternativa pode passar por protocolos com clubes nesse escalão ou 2ª liga Francesa, Liga Belga, Suiça ou Holandesa. Eu sou favorável mesmo não gostando do modelo dos Sub 23 que todos os anos seja promovido no mínimo um jogador para o plantel principal, agora não vamos é por teimosia acreditar que um Elves Baldé vai evoluir mais este ano nos sub 23 do que o Jota ou Trincão na 2ª Liga.

Como já foi dito pelo @sotnas o problema começa no excesso de contratações para o plantel principal, que foi repetido na B, que por seu lado retirou espaço a jogadores que estavam nos Juniores que teve como efeito em cadeia não permitir que jogadores que estavam nos Juvenis evoluissem nos Juniores. Se nada disto for alterado podemos estar aqui a discutir se devia ser B, Sub 23 ou ir direto dos Juniores, não faz diferença nenhuma, é preciso ter alguém que identifique tenho aqui o Elves este ano, para o ano vai para o plantel principal, logo terei de vender uma peça desnecessária que ocupa a mesma posição e não contratar mais 1 ou 2 jogadores.

Caso contrário voltamos á lenga lenga dos 19+2+2. Bater em mortos até aos 19 nos Juniores mais 2 anos nos Sub 23 + 2 anos emprestados, para depois chegar aos 23 anos na equipa principal quando essa devia ser a idade em que os jogadores mais talentosos em Portugal são vendidos para Ligas mais fortes, evitando situações como estagnação, desmotivação, etc. Isto é tão óbvio que nem é preciso ser profissional para perceber isto, basta fazer umas contas, verificar algumas estatisticas e percebe-se logo que não somos exemplo nenhum nos últimos anos a integrar talentos. E claro, temos de contratar um treinador com perfil adequado e que não seja necessário "obrigar" a integrar jogadores.

Jesuitas em versão Lawrence da Arábia não obrigado.  :whistle:

P.S. Citei o Elves como exemplo, para outros podia ser o Bragança ou Max tanto faz.

Cá estaremos para ver se esses minutos em escalões acima, nomeadamente na B, farão assim tanta diferença nos jogadores do Benfica.
Acho que o foco que está no processo deveria estar é na captação dos jogadores e nos treinadores das camadas jovens.
Acho que ninguém tem dito o contrário...
Eu não considero que minutos numa equipa B façam grande diferença na carreira futura de um jogador.
Fazem. E muito, especialmente para 99% dos jogadores que dão o salto dos Juniores para o Profissional. Outra coisa diferente é os jogadores terem de estar a bater em mortos até aos 19 anos nos Juniores, para satisfazer os adeptos com pseudo vitórias para medir pilinhas com Lamps quando eles sobem os melhores aos 17 e 18 para a B.
Relativamente aos jogadores que não servem para o Sporting mas têm qualidade, onde estão essas vendas? Qual foi o jogador de qualquer clube que foi vendido por dinheiro a sério pelos minutos na 2a liga? A 2a liga Portuguesa não é nada no futebol neste campo. Jogadores do Benfica não contam, aí há um empresário a fazer batota.
Mas isto não tem nada a ver com 2ª Liga, estamos a falar de transição, evolução e desenvolvimento. E isso pode ser feito sem uma equipa B, mas não é a mesma coisa emprestar uma série de miúdos a trolhas como treinadores na 2ª Liga. Outra alternativa pode passar por protocolos com clubes nesse escalão ou 2ª liga Francesa, Liga Belga, Suiça ou Holandesa. Eu sou favorável mesmo não gostando do modelo dos Sub 23 que todos os anos seja promovido no mínimo um jogador para o plantel principal, agora não vamos é por teimosia acreditar que um Elves Baldé vai evoluir mais este ano nos sub 23 do que o Jota ou Trincão na 2ª Liga.

Como já foi dito pelo @sotnas o problema começa no excesso de contratações para o plantel principal, que foi repetido na B, que por seu lado retirou espaço a jogadores que estavam nos Juniores que teve como efeito em cadeia não permitir que jogadores que estavam nos Juvenis evoluissem nos Juniores. Se nada disto for alterado podemos estar aqui a discutir se devia ser B, Sub 23 ou ir direto dos Juniores, não faz diferença nenhuma, é preciso ter alguém que identifique tenho aqui o Elves este ano, para o ano vai para o plantel principal, logo terei de vender uma peça desnecessária que ocupa a mesma posição e não contratar mais 1 ou 2 jogadores.

Caso contrário voltamos á lenga lenga dos 19+2+2. Bater em mortos até aos 19 nos Juniores mais 2 anos nos Sub 23 + 2 anos emprestados, para depois chegar aos 23 anos na equipa principal quando essa devia ser a idade em que os jogadores mais talentosos em Portugal são vendidos para Ligas mais fortes, evitando situações como estagnação, desmotivação, etc. Isto é tão óbvio que nem é preciso ser profissional para perceber isto, basta fazer umas contas, verificar algumas estatisticas e percebe-se logo que não somos exemplo nenhum nos últimos anos a integrar talentos. E claro, temos de contratar um treinador com perfil adequado e que não seja necessário "obrigar" a integrar jogadores.

Jesuitas em versão Lawrence da Arábia não obrigado.  :whistle:

P.S. Citei o Elves como exemplo, para outros podia ser o Bragança ou Max tanto faz.

Cá estaremos para ver se esses minutos em escalões acima, nomeadamente na B, farão assim tanta diferença nos jogadores do Benfica.

Têm feito.
Acho que o foco que está no processo deveria estar é na captação dos jogadores e nos treinadores das camadas jovens.
Acho que ninguém tem dito o contrário...
Eu não considero que minutos numa equipa B façam grande diferença na carreira futura de um jogador.
Fazem. E muito, especialmente para 99% dos jogadores que dão o salto dos Juniores para o Profissional. Outra coisa diferente é os jogadores terem de estar a bater em mortos até aos 19 anos nos Juniores, para satisfazer os adeptos com pseudo vitórias para medir pilinhas com Lamps quando eles sobem os melhores aos 17 e 18 para a B.
Relativamente aos jogadores que não servem para o Sporting mas têm qualidade, onde estão essas vendas? Qual foi o jogador de qualquer clube que foi vendido por dinheiro a sério pelos minutos na 2a liga? A 2a liga Portuguesa não é nada no futebol neste campo. Jogadores do Benfica não contam, aí há um empresário a fazer batota.
Mas isto não tem nada a ver com 2ª Liga, estamos a falar de transição, evolução e desenvolvimento. E isso pode ser feito sem uma equipa B, mas não é a mesma coisa emprestar uma série de miúdos a trolhas como treinadores na 2ª Liga. Outra alternativa pode passar por protocolos com clubes nesse escalão ou 2ª liga Francesa, Liga Belga, Suiça ou Holandesa. Eu sou favorável mesmo não gostando do modelo dos Sub 23 que todos os anos seja promovido no mínimo um jogador para o plantel principal, agora não vamos é por teimosia acreditar que um Elves Baldé vai evoluir mais este ano nos sub 23 do que o Jota ou Trincão na 2ª Liga.

Como já foi dito pelo @sotnas o problema começa no excesso de contratações para o plantel principal, que foi repetido na B, que por seu lado retirou espaço a jogadores que estavam nos Juniores que teve como efeito em cadeia não permitir que jogadores que estavam nos Juvenis evoluissem nos Juniores. Se nada disto for alterado podemos estar aqui a discutir se devia ser B, Sub 23 ou ir direto dos Juniores, não faz diferença nenhuma, é preciso ter alguém que identifique tenho aqui o Elves este ano, para o ano vai para o plantel principal, logo terei de vender uma peça desnecessária que ocupa a mesma posição e não contratar mais 1 ou 2 jogadores.

Caso contrário voltamos á lenga lenga dos 19+2+2. Bater em mortos até aos 19 nos Juniores mais 2 anos nos Sub 23 + 2 anos emprestados, para depois chegar aos 23 anos na equipa principal quando essa devia ser a idade em que os jogadores mais talentosos em Portugal são vendidos para Ligas mais fortes, evitando situações como estagnação, desmotivação, etc. Isto é tão óbvio que nem é preciso ser profissional para perceber isto, basta fazer umas contas, verificar algumas estatisticas e percebe-se logo que não somos exemplo nenhum nos últimos anos a integrar talentos. E claro, temos de contratar um treinador com perfil adequado e que não seja necessário "obrigar" a integrar jogadores.

Jesuitas em versão Lawrence da Arábia não obrigado.  :whistle:

P.S. Citei o Elves como exemplo, para outros podia ser o Bragança ou Max tanto faz.

Cá estaremos para ver se esses minutos em escalões acima, nomeadamente na B, farão assim tanta diferença nos jogadores do Benfica.

Têm feito.

Talvez, mas só o tempo o confirmara. Ficarei curioso no dia, se algumas vez chegar, em que o Mendes não pegue nos jogadores do Benfica, se o sucesso é assim tão evidente.
Claro que o Ruben Dias, Gedson e próprio Félix estarem integrados no plantel principal não tem nada a ver com as subidas de escalão, nem o Ruben Dias e Gedson com menos de 20 anos terem tido cerca de 50 ou mais jogos na B contribuiu nada para isso. Foi tudo culpa do Jorge Mendes...

Seguindo esse raciocinio, então o João Mário e Adrien floparam quando sairam daqui porque o empresário não é o Mendes?

O que vale é que por aqui neste fórum as fake news e teorias da conspiração são um must, concorrência acelerada com os Zanainems e Carlsbergs do Ser Toupeira.

Uma pessoa até chegou a ler pérolas como éramos discriminados nas convocatórias porque não chamavam o Ronaldo Tavares, esse portento que só se destacava pelo fisico, depois era o horror porque chamavam 10 dos lamps aos sub 17 quendo éramos bicampeões de juvenis esquecendo o facto de que essa convocatória era os de 2001 onde o ano passado terminámos num quarto ou quinto lugar na fase final.

Menos desculpas e mais trabalho é o que se pede a quem lá está, por aqui não há emenda, basta ir aos tópicos da seleção onde o Bernardo Silva era apelidado de jogador burro sem fisico, simplesmente pelo facto de ser Lampião, enfim, quando em vez de se gostar de futebol só se vomita ódio e aldrabices próprias do clube das toupeiras é preciso que quem lá trabalhe não se deixe levar pela "teoria dos coitadinhos que o mundo está contra nós".

Sporting whatelse, desde 1906 a dar tiros na cabeça por vontade própria.
« Última modificação: Setembro 15, 2018, 03:35 am por Lion1979 »
Claro que o Ruben Dias, Gedson e próprio Félix estarem integrados no plantel principal não tem nada a ver com as subidas de escalão, nem o Ruben Dias e Gedson com menos de 20 anos terem tido cerca de 50 ou mais jogos na B contribuiu nada para isso. Foi tudo culpa do Jorge Mendes...

Seguindo esse raciocinio, então o João Mário e Adrien floparam quando sairam daqui porque o empresário não é o Mendes?

O que vale é que por aqui neste fórum as fake news e teorias da conspiração são um must, concorrência acelerada com os Zanainems e Carlsbergs do Ser Toupeira.

Uma pessoa até chegou a ler pérolas como éramos discriminados nas convocatórias porque não chamavam o Ronaldo Tavares, esse portento que só se destacava pelo fisico, depois era o horror porque chamavam 10 dos lamps aos sub 17 quendo éramos bicampeões de juvenis esquecendo o facto de que essa convocatória era os de 2001 onde o ano passado terminámos num quarto ou quinto lugar na fase final.

Menos desculpas e mais trabalho é o que se pede a quem lá está, por aqui não há emenda, basta ir aos tópicos da seleção onde o Bernardo Silva era apelidado de jogador burro sem fisico, simplesmente pelo facto de ser Lampião, enfim, quando em vez de se gostar de futebol só se vomita ódio e aldrabices próprias do clube das toupeiras é preciso que quem lá trabalhe não se deixe levar pela "teoria dos coitadinhos que o mundo está contra nós".

Sporting whatelse, desde 1906 a dar tiros na cabeça por vontade própria.
 :arrow: :arrow:
Claro que o Ruben Dias, Gedson e próprio Félix estarem integrados no plantel principal não tem nada a ver com as subidas de escalão, nem o Ruben Dias e Gedson com menos de 20 anos terem tido cerca de 50 ou mais jogos na B contribuiu nada para isso. Foi tudo culpa do Jorge Mendes...

Seguindo esse raciocinio, então o João Mário e Adrien floparam quando sairam daqui porque o empresário não é o Mendes?

O que vale é que por aqui neste fórum as fake news e teorias da conspiração são um must, concorrência acelerada com os Zanainems e Carlsbergs do Ser Toupeira.

Uma pessoa até chegou a ler pérolas como éramos discriminados nas convocatórias porque não chamavam o Ronaldo Tavares, esse portento que só se destacava pelo fisico, depois era o horror porque chamavam 10 dos lamps aos sub 17 quendo éramos bicampeões de juvenis esquecendo o facto de que essa convocatória era os de 2001 onde o ano passado terminámos num quarto ou quinto lugar na fase final.

Menos desculpas e mais trabalho é o que se pede a quem lá está, por aqui não há emenda, basta ir aos tópicos da seleção onde o Bernardo Silva era apelidado de jogador burro sem fisico, simplesmente pelo facto de ser Lampião, enfim, quando em vez de se gostar de futebol só se vomita ódio e aldrabices próprias do clube das toupeiras é preciso que quem lá trabalhe não se deixe levar pela "teoria dos coitadinhos que o mundo está contra nós".

Sporting whatelse, desde 1906 a dar tiros na cabeça por vontade própria.

Sobe toda a gente um escalão no Sporting que o sucesso é garantido então. Põe o Filipe Semedo nos sub 23 que é sucesso garantido. Tão garantido como o Máximo na equipa B o ano passado.

É difícil de perceber que o problema está na qualidade dos jogadores? Sabes porque não jogam mais jogadores nos escalões acima: porque não dão conta do recado!

O problema do Sporting está no recrutamento e na qualidade de alguns treinadores. E no dia em que o Sporting vender um Cavaleiro ou um Hélder Costa por 15M, anda cá novamente com essa conversa.
Claro que o Ruben Dias, Gedson e próprio Félix estarem integrados no plantel principal não tem nada a ver com as subidas de escalão, nem o Ruben Dias e Gedson com menos de 20 anos terem tido cerca de 50 ou mais jogos na B contribuiu nada para isso. Foi tudo culpa do Jorge Mendes...

Seguindo esse raciocinio, então o João Mário e Adrien floparam quando sairam daqui porque o empresário não é o Mendes?

O que vale é que por aqui neste fórum as fake news e teorias da conspiração são um must, concorrência acelerada com os Zanainems e Carlsbergs do Ser Toupeira.

Uma pessoa até chegou a ler pérolas como éramos discriminados nas convocatórias porque não chamavam o Ronaldo Tavares, esse portento que só se destacava pelo fisico, depois era o horror porque chamavam 10 dos lamps aos sub 17 quendo éramos bicampeões de juvenis esquecendo o facto de que essa convocatória era os de 2001 onde o ano passado terminámos num quarto ou quinto lugar na fase final.

Menos desculpas e mais trabalho é o que se pede a quem lá está, por aqui não há emenda, basta ir aos tópicos da seleção onde o Bernardo Silva era apelidado de jogador burro sem fisico, simplesmente pelo facto de ser Lampião, enfim, quando em vez de se gostar de futebol só se vomita ódio e aldrabices próprias do clube das toupeiras é preciso que quem lá trabalhe não se deixe levar pela "teoria dos coitadinhos que o mundo está contra nós".

Sporting whatelse, desde 1906 a dar tiros na cabeça por vontade própria.

Sobe toda a gente um escalão no Sporting que o sucesso é garantido então. Põe o Filipe Semedo nos sub 23 que é sucesso garantido. Tão garantido como o Máximo na equipa B o ano passado.

É difícil de perceber que o problema está na qualidade dos jogadores? Sabes porque não jogam mais jogadores nos escalões acima: porque não dão conta do recado!

O problema do Sporting está no recrutamento e na qualidade de alguns treinadores. E no dia em que o Sporting vender um Cavaleiro ou um Hélder Costa por 15M, anda cá novamente com essa conversa.
Acho que vai por aí alguma confusão, nunca disse que devem subir vários mas sim os melhores coisa que de uma maneira ou doutra não tem sido realizada. E não, não jogam mais jogadores nos escalões acima por falta de qualidade, mesmo que seja 1 ou 2 por geração. É mesmo falta de estratégia, contratações em excesso e treinadores medíocres como Venâncios e Limas que fazem o TF parecer um Klopp. Quando os elogios aos Limas e Venâncios são os títulos conquistados muito mal vai a nossa Formação. Finalizar já que achas que o nosso problema é o pack 15 de Cavaleiros e Costas podias referir também o Bernardo e Cancelo. Boa noite e até à próxima.  ;)
Claro que o Ruben Dias, Gedson e próprio Félix estarem integrados no plantel principal não tem nada a ver com as subidas de escalão, nem o Ruben Dias e Gedson com menos de 20 anos terem tido cerca de 50 ou mais jogos na B contribuiu nada para isso. Foi tudo culpa do Jorge Mendes...

Seguindo esse raciocinio, então o João Mário e Adrien floparam quando sairam daqui porque o empresário não é o Mendes?

O que vale é que por aqui neste fórum as fake news e teorias da conspiração são um must, concorrência acelerada com os Zanainems e Carlsbergs do Ser Toupeira.

Uma pessoa até chegou a ler pérolas como éramos discriminados nas convocatórias porque não chamavam o Ronaldo Tavares, esse portento que só se destacava pelo fisico, depois era o horror porque chamavam 10 dos lamps aos sub 17 quendo éramos bicampeões de juvenis esquecendo o facto de que essa convocatória era os de 2001 onde o ano passado terminámos num quarto ou quinto lugar na fase final.

Menos desculpas e mais trabalho é o que se pede a quem lá está, por aqui não há emenda, basta ir aos tópicos da seleção onde o Bernardo Silva era apelidado de jogador burro sem fisico, simplesmente pelo facto de ser Lampião, enfim, quando em vez de se gostar de futebol só se vomita ódio e aldrabices próprias do clube das toupeiras é preciso que quem lá trabalhe não se deixe levar pela "teoria dos coitadinhos que o mundo está contra nós".

Sporting whatelse, desde 1906 a dar tiros na cabeça por vontade própria.

Sobe toda a gente um escalão no Sporting que o sucesso é garantido então. Põe o Filipe Semedo nos sub 23 que é sucesso garantido. Tão garantido como o Máximo na equipa B o ano passado.

É difícil de perceber que o problema está na qualidade dos jogadores? Sabes porque não jogam mais jogadores nos escalões acima: porque não dão conta do recado!

O problema do Sporting está no recrutamento e na qualidade de alguns treinadores. E no dia em que o Sporting vender um Cavaleiro ou um Hélder Costa por 15M, anda cá novamente com essa conversa.
Acho que vai por aí alguma confusão, nunca disse que devem subir vários mas sim os melhores coisa que de uma maneira ou doutra não tem sido realizada. E não, não jogam mais jogadores nos escalões acima por falta de qualidade, mesmo que seja 1 ou 2 por geração. É mesmo falta de estratégia, contratações em excesso e treinadores medíocres como Venâncios e Limas que fazem o TF parecer um Klopp. Quando os elogios aos Limas e Venâncios são os títulos conquistados muito mal vai a nossa Formação. Finalizar já que achas que o nosso problema é o pack 15 de Cavaleiros e Costas podias referir também o Bernardo e Cancelo. Boa noite e até à próxima.  ;)

Não têm subido? Basta ver o Jovane,  que ainda junior teve muitos minutos de equipa B e como ele outros. E já está na A, este não precisou de ser emprestado: quem tem qualidade, afinal as coisas são simples.

Para ti e para alguns que aqui escrevem, se repetirmos o mesmo processo com muitos outros, mais vamos ter na A. E isso é completamente falso, até os podemos ter mas com uma equipa de má qualidade, como o mostra a história da formação de n clubes mundiais.

A formação no Sporting não é e nunca será o motor de uma equipa principal vencedora. E não o é no Benfica e não o é no Porto.

Bernardo e Cancelo? E achas que é o "processo"? O Benfica comprou quase tudo o que tinha valor em Portugal durante uma década, mal seria se nenhum tivesse valor. E então? Isso quer dizer o quê? O Mendes não ajuda o Benfica? É porque têm equipa B? 
peço desculpa por esta pergunta

Quem é que está atualmente a frente do Scouting no SCP ?


OBG
SL
Citar

CUIDAR DOS VALORES DA CASA
Por Jornal Sporting
18 Set, 2018
EQUIPA PRINCIPAL
Presidente leonino fez-se acompanhar por Bruno Fernandes e Miguel Luís na visita ao Pólo EUL, esta terça-feira

A tarde desta terça-feira ficará, sem dúvida, marcada na memória das crianças presentes no Pólo do Estádio Universitário de Lisboa (EUL). O Presidente dos leões, Frederico Varandas, fez-se acompanhar por Bruno Fernandes e Miguel Luís para a primeira visita oficial a um dos locais fortes da formação do Sporting CP, tendo levado uma surpresa: todos eles vão poder estar presentes no jogo frente ao Qarabag, da próxima quinta-feira, no Estádio José Alvalade.

“É um orgulho estar aqui e não é por ter cumprido a promessa. É muito mais importante do que isso. É perceber que estes miúdos são o futuro do Sporting CP. Treinar aqui, com vista para o Estádio, tem de ser a ambição deles. Hoje vieram dois [referindo-se a Bruno Fernandes e Miguel Luís], no próximo mês vêm outros dois jogadores. Agora são eles, os seniores, a ver os mais pequeninos, mas quinta-feira vão ser os mais pequenos a ver os seniores. Vamos ter 400 miúdos da formação a ver os jogos em Alvalade. É importante repor bons hábitos, hábitos de treino e, acima de tudo, cuidá-los muito bem, porque este é o futuro do Sporting CP, reforço. O Miguel Luís é um exemplo, cresceu aqui e hoje está nos A’s. Queremos mais ‘Migueis Luíses’”, explicou o Presidente, deixando uma nota de crença.

“O futuro será risonho. Agora é altura de trabalhar, arrumar a casa, pôr as coisas no sítio. Os resultados vão aparecer. Na formação é muito importante formar jogadores, isso é o principal”, realçou.

A notória felicidade dos leõezinhos, que um dia sonham chegar a outros patamares, não deixou Bruno Fernandes indiferente. “Sempre disse e continuo a dizer: jogo futebol para isto. As crianças que me reconhecem são o melhor presente. Passar na rua ou estar nestes momentos e ver a felicidade de todos eles é incrível. Gosto de parar e de falar um bocadinho. Um autógrafo, uma foto, é especial para nós e sei que é ainda mais especial para eles. Marca um bocadinho da vida deles”, começou por dizer.

Com uma partida importante na próxima quinta-feira, o médio comentou o início da caminhada europeia. “Após aquilo que fizemos o ano passado, temos uma expectativa alta para a Liga Europa e para todas as outras competições. Conhecemos bem esta equipa e apesar de não ser um nome muito grande, é um conjunto que o ano passado causou grandes problemas ao Atlético de Madrid e acredito que vem causar-nos dificuldades. Mas queremos alcançar a vitória e começar a Liga Europa com três pontos”, vincou.

Miguel Luís, ‘filho’ desta casa que é o Pólo EUL, voltou para visitar os relvados que encantou pela primeira vez, vincando a importância da iniciativa. “Foi aqui onde comecei. Vim transmitir as minhas vivências a estes miúdos fantásticos, para mostrar que têm todas as condições e qualidades para chegarem onde cheguei. É bom dar-lhes um pouco de carinho, tal como eles nos costumam dar tão frequentemente”, rematou.


https://www.sporting.pt/pt/noticias/futebol/equipa-principal/2018-09-18/cuidar-dos-valores-da-casa
Claro que o Ruben Dias, Gedson e próprio Félix estarem integrados no plantel principal não tem nada a ver com as subidas de escalão, nem o Ruben Dias e Gedson com menos de 20 anos terem tido cerca de 50 ou mais jogos na B contribuiu nada para isso. Foi tudo culpa do Jorge Mendes...

Seguindo esse raciocinio, então o João Mário e Adrien floparam quando sairam daqui porque o empresário não é o Mendes?

O que vale é que por aqui neste fórum as fake news e teorias da conspiração são um must, concorrência acelerada com os Zanainems e Carlsbergs do Ser Toupeira.

Uma pessoa até chegou a ler pérolas como éramos discriminados nas convocatórias porque não chamavam o Ronaldo Tavares, esse portento que só se destacava pelo fisico, depois era o horror porque chamavam 10 dos lamps aos sub 17 quendo éramos bicampeões de juvenis esquecendo o facto de que essa convocatória era os de 2001 onde o ano passado terminámos num quarto ou quinto lugar na fase final.

Menos desculpas e mais trabalho é o que se pede a quem lá está, por aqui não há emenda, basta ir aos tópicos da seleção onde o Bernardo Silva era apelidado de jogador burro sem fisico, simplesmente pelo facto de ser Lampião, enfim, quando em vez de se gostar de futebol só se vomita ódio e aldrabices próprias do clube das toupeiras é preciso que quem lá trabalhe não se deixe levar pela "teoria dos coitadinhos que o mundo está contra nós".

Sporting whatelse, desde 1906 a dar tiros na cabeça por vontade própria.

Sobe toda a gente um escalão no Sporting que o sucesso é garantido então. Põe o Filipe Semedo nos sub 23 que é sucesso garantido. Tão garantido como o Máximo na equipa B o ano passado.

É difícil de perceber que o problema está na qualidade dos jogadores? Sabes porque não jogam mais jogadores nos escalões acima: porque não dão conta do recado!

O problema do Sporting está no recrutamento e na qualidade de alguns treinadores. E no dia em que o Sporting vender um Cavaleiro ou um Hélder Costa por 15M, anda cá novamente com essa conversa.
Acho que vai por aí alguma confusão, nunca disse que devem subir vários mas sim os melhores coisa que de uma maneira ou doutra não tem sido realizada. E não, não jogam mais jogadores nos escalões acima por falta de qualidade, mesmo que seja 1 ou 2 por geração. É mesmo falta de estratégia, contratações em excesso e treinadores medíocres como Venâncios e Limas que fazem o TF parecer um Klopp. Quando os elogios aos Limas e Venâncios são os títulos conquistados muito mal vai a nossa Formação. Finalizar já que achas que o nosso problema é o pack 15 de Cavaleiros e Costas podias referir também o Bernardo e Cancelo. Boa noite e até à próxima.  ;)

Não têm subido? Basta ver o Jovane,  que ainda junior teve muitos minutos de equipa B e como ele outros. E já está na A, este não precisou de ser emprestado: quem tem qualidade, afinal as coisas são simples.

Para ti e para alguns que aqui escrevem, se repetirmos o mesmo processo com muitos outros, mais vamos ter na A. E isso é completamente falso, até os podemos ter mas com uma equipa de má qualidade, como o mostra a história da formação de n clubes mundiais.

A formação no Sporting não é e nunca será o motor de uma equipa principal vencedora. E não o é no Benfica e não o é no Porto.

Bernardo e Cancelo? E achas que é o "processo"? O Benfica comprou quase tudo o que tinha valor em Portugal durante uma década, mal seria se nenhum tivesse valor. E então? Isso quer dizer o quê? O Mendes não ajuda o Benfica? É porque têm equipa B?
Pergunta simples. Estás satisfeito com o que vês? Eu não, se tu achas que nos rivais tudo se deve ao Mendes é a tua opinião, não é a minha.
A formação no Sporting não é e nunca será o motor de uma equipa principal vencedora. E não o é no Benfica e não o é no Porto.

Não é porque o Sporting vende e depois aposta em jogadores que ficam abaixo dos que são vendidos. Olha uma equipa que tivesse juntado Patrício, Dier, William, Adrien, João Mário, Gelson e Nani.
“A lot of football success is in the mind. You must believe you are the best and then make sure that you are.” - Bill Shankly
Claro que o Ruben Dias, Gedson e próprio Félix estarem integrados no plantel principal não tem nada a ver com as subidas de escalão, nem o Ruben Dias e Gedson com menos de 20 anos terem tido cerca de 50 ou mais jogos na B contribuiu nada para isso. Foi tudo culpa do Jorge Mendes...

Seguindo esse raciocinio, então o João Mário e Adrien floparam quando sairam daqui porque o empresário não é o Mendes?

O que vale é que por aqui neste fórum as fake news e teorias da conspiração são um must, concorrência acelerada com os Zanainems e Carlsbergs do Ser Toupeira.

Uma pessoa até chegou a ler pérolas como éramos discriminados nas convocatórias porque não chamavam o Ronaldo Tavares, esse portento que só se destacava pelo fisico, depois era o horror porque chamavam 10 dos lamps aos sub 17 quendo éramos bicampeões de juvenis esquecendo o facto de que essa convocatória era os de 2001 onde o ano passado terminámos num quarto ou quinto lugar na fase final.

Menos desculpas e mais trabalho é o que se pede a quem lá está, por aqui não há emenda, basta ir aos tópicos da seleção onde o Bernardo Silva era apelidado de jogador burro sem fisico, simplesmente pelo facto de ser Lampião, enfim, quando em vez de se gostar de futebol só se vomita ódio e aldrabices próprias do clube das toupeiras é preciso que quem lá trabalhe não se deixe levar pela "teoria dos coitadinhos que o mundo está contra nós".

Sporting whatelse, desde 1906 a dar tiros na cabeça por vontade própria.

Sobe toda a gente um escalão no Sporting que o sucesso é garantido então. Põe o Filipe Semedo nos sub 23 que é sucesso garantido. Tão garantido como o Máximo na equipa B o ano passado.

É difícil de perceber que o problema está na qualidade dos jogadores? Sabes porque não jogam mais jogadores nos escalões acima: porque não dão conta do recado!

O problema do Sporting está no recrutamento e na qualidade de alguns treinadores. E no dia em que o Sporting vender um Cavaleiro ou um Hélder Costa por 15M, anda cá novamente com essa conversa.
Acho que vai por aí alguma confusão, nunca disse que devem subir vários mas sim os melhores coisa que de uma maneira ou doutra não tem sido realizada. E não, não jogam mais jogadores nos escalões acima por falta de qualidade, mesmo que seja 1 ou 2 por geração. É mesmo falta de estratégia, contratações em excesso e treinadores medíocres como Venâncios e Limas que fazem o TF parecer um Klopp. Quando os elogios aos Limas e Venâncios são os títulos conquistados muito mal vai a nossa Formação. Finalizar já que achas que o nosso problema é o pack 15 de Cavaleiros e Costas podias referir também o Bernardo e Cancelo. Boa noite e até à próxima.  ;)

Não têm subido? Basta ver o Jovane,  que ainda junior teve muitos minutos de equipa B e como ele outros. E já está na A, este não precisou de ser emprestado: quem tem qualidade, afinal as coisas são simples.

Para ti e para alguns que aqui escrevem, se repetirmos o mesmo processo com muitos outros, mais vamos ter na A. E isso é completamente falso, até os podemos ter mas com uma equipa de má qualidade, como o mostra a história da formação de n clubes mundiais.

A formação no Sporting não é e nunca será o motor de uma equipa principal vencedora. E não o é no Benfica e não o é no Porto.

Bernardo e Cancelo? E achas que é o "processo"? O Benfica comprou quase tudo o que tinha valor em Portugal durante uma década, mal seria se nenhum tivesse valor. E então? Isso quer dizer o quê? O Mendes não ajuda o Benfica? É porque têm equipa B?
Pergunta simples. Estás satisfeito com o que vês? Eu não, se tu achas que nos rivais tudo se deve ao Mendes é a tua opinião, não é a minha.

Obviamente que o Benfica está melhor. Por diversas razões. A principal é porque investiu muito e paga muito no recrutamento porque sabe que o retorno é garantido. É esta a maior vantagem do Benfica, e não o "processo". Um craque é um craque, e o Benfica tem muitos na formação.