A Formação do Sporting - Tópico Geral

0 Membros e 1 Visitante estão a ver este tópico.

Quem são neste momento aqueles jogadores na formação que podem ser casos sérios no futebol

Enviado do meu SM-G950F através do Tapatalk

Atitude e Compromisso
Sporting Clube de Portugal
1906

a man can change his stars
Quem são neste momento aqueles jogadores na formação que podem ser casos sérios no futebol

Enviado do meu SM-G950F através do Tapatalk



Isso é sempre difícil dizer, mas temos neste momento alguns jogadores que bem trabalhados, podem ter um bom futuro, nos vários escalões...
"Eu queria ser poeta mas poeta não posso ser, porque um poeta pensa muito e eu só penso na luz a arder."
Citar
de pequenino ruge o menino!*: «Quem disse que estudar não te leva a lado nenhum?»

Tem sido a história do campeonato nacional de Juniores e este fim-de-semana tivemos mais um filme de horrores patrocinado pela equipa sub-19, que acabou em beleza graças ao dedinho de Tiago Fernandes.
A vencer por 2-0 na primeira parte e a controlar as incidências da partida na sua totalidade (impressionante Daniel Bragança e o seu domínio do meio-campo) os juniores apareceram mais descontraídos e desconcentrados no segundo tempo, permitindo aos homens do Restelo um domínio em crescente.

O primeiro golo do Belenenses desequilibrou a equipa definitivamente e adivinhava-se que seria uma questão de tempo até deixar fugir a vantagem. O empate chegou pouco depois, com uma sucessão absurda de erros defensivos e coube à equipa voltar a ir atrás do prejuízo. A vitória chegaria no último suspiro, com mais um lance de bola parada estudado na perfeição. Elves Baldé, que tem claramente carregado a equipa nestes últimos tempos, celebrou a segundos do fim para delírio de toda a equipa técnica.
A última partida desta fase está marcada para o dia 3 de Fevereiro, frente ao Sacavenense, e ao que tudo indica o Sporting irá disputar o apuramento de campeão classificando-se no segundo lugar. Benfica, União de Leiria e Vitória de Setúbal seguem o mesmo caminho na Série Sul.

Os Juvenis são a má notícia da semana e complicaram ainda mais as suas contas numa altura proibitiva. Numa fase que se esperava de reação à derrota sofrida frente ao Benfica, um novo desaire frente ao Belém deixa-nos no segundo lugar, com os mesmos pontos do terceiro e muito mais longe do primeiro posto. O Belenenses venceu a partida por 1-0 e sonha agora com apuramento directo para a fase seguinte, sabendo que não depende apenas de si para o conseguir.
Os nossos juvenis, que tantas alegrias têm dado à Academia de Alcochete, parecem ser uma equipa em construção e não um grupo pronto para atacar o tricampeonato. Próxima partida será frente ao União de Leiria, que ocupa o último posto com apenas um ponto.

Num jogo de sentido único, os Iniciados foram até Portimão vencer a equipa da casa por uns expressivos 4-0. No segundo minuto de jogo Lucas Dias abria o marcador para os jovens leões, que a partir daí dominaram todos os momentos e não permitiram um único remate ao adversário. Joelson aumentou a vantagem aos 30 minutos, Hammond abriu a segunda parte a marcar e o mesmo Joelson haveria de bisar (através de uma grande penalidade) fechando assim as contas da goleada.
No dia 4 de Fevereiro os sub-15 recebem o Lusitano de Évora na Academia, em mais uma partida de Série Sul.

*às terças, a Maria Ribeiro revela os seus apontamentos sobre as novas gerações que evoluem na melhor Academia do mundo (à excepção do Dubai)


A Tasca do Cherba
Citar
de pequenino ruge o menino!*: «Semana de decidir o futuro europeu»

Terminada a primeira fase do campeonato de juniores, os sub-19 garantiram a passagem ao apuramento de campeão juntamente com o Benfica, Vitória de Setúbal e União de Leiria. Os nossos rapazes foram uma equipa inconstante, cheia de arestas por limar, com pouca evolução táctica, mas onde o espírito de equipa muito visível e a qualidade individual acabou por fazer a diferença. O Sporting venceu os dois derbies frente ao Benfica, de forma absolutamente categórica, mas mesmo assim apura-se em segundo lugar e a três pontos do eterno rival. Estes dados dizem-nos que pelo menos 9 pontos foram perdidos de forma inesperada, contra equipa que temos a obrigação de vencer, enquanto o Benfica soma apenas duas derrotas, precisamente contra o Sporting.

Aos apurados na zona Sul juntam-se o FC Porto, Braga, Guimarães e Leixões e temos completo o ramalhete de equipas que lutarão pelo título nacional. Sinceramente, não sei que expectativas alimentar em relação a esta tentativa de revalidação do título. Já provámos que nos superamos nos jogos grandes, que sabemos o que fazer para vencer mas que ao mesmo tempo que nos deixamos adormecer em partidas onde claramente somos os favoritos. Conquistar o bicampeonato dependerá sempre do espírito de sacrifício, da entre ajuda e do sentido de responsabilidade assumido por uma equipa que terá forçosamente de melhorar os níveis de concentração se quiser levantar um troféu.

Hoje, dia 7 de Fevereiro, os sub-19 disputam o acesso à fase a eliminar da Youth League ao medirem forças com o campeão em título Red Bull Salzburg. O jogo começará pelas 17h00 e pela frente os nossos rapazes terão uma equipa cheia de talento, que quer continuar a vencer e que nos obrigará a ser o melhor Sporting para levar de vencida. Desejamos a todos uma tarde inspirada e cheia de golos!

Depois de um resultado negativo frente ao Belém, os Juvenis tiveram a melhor reacção e golearam o União de Leiria por 4-0. Após 36 minutos à procura de um golo que teimava em não chegar, Gonçalo Inácio abriu a contagem e Everton aumentou a vantagem pouco tempo depois. Félix Correia marcou o terceiro depois de uma fantástica jogada colectiva e Jorge Ferreira fechou as contas em mais um lance de bola parada.
Com este triunfo o Sporting mantém-se no segundo lugar e aproveita o deslize dos homens do Belém para ficar nesse posto com algum conforto. Próxima partida será frente ao Sacavenense, no dia 18 de Fevereiro.

Por fim, os Iniciados venceram de forma convincente o Lusitano de Évora, mas não sem a sua dose de sofrimento. Joelson marcou o primeiro logo aos 11 minutos, mas tivemos de esperar até aos 58 até vermos o marcador a mexer novamente. Gerson (58), Sandro Branquinho (62) e Adriano Almeida (70+2) avolumaram uma vantagem que dá a ilusão de ter sido uma partida totalmente dominada pelo Sporting, o que nem corresponde à verdade. O Lusitano reagiu bem ao golo sofrido, tentou pegar no jogo mas a expulsão de Filipe Todo permitiu ao Sporting voltar a crescer e continuar a marcar.
Os Iniciados continuam a sua perseguição ao rival Benfica no dia 10 de Fevereiro, pelas 11h00, frente ao Belenenses.

*às terças, a Maria Ribeiro revela os seus apontamentos sobre as novas gerações que evoluem na melhor Academia do mundo (à excepção do Dubai)

A Tasca do Cherba
Citar
de pequenino ruge… «O menino de que todos falam»

Antes de avançarmos para os habituais resumos e resultados do fim de semana competitivo dos escalões de formação, importa claramente salientar a estreia na Primeira Liga de um jogador de quem muito temos falado e que durante muito tempo foi destaque nestas crónicas semanais. Rafael Leão, de 18 anos, teve a merecida oportunidade frente aos seus adeptos, ainda em idade de junior, e começa assim aquela que desejamos ser uma história de amor com muitos golos à mistura (o seu nome exige que vingue de leão ao peito).

Um avançado de uma polivalência assinalável, uma vez que pode cumprir todas as posições da frente de ataque, e que surge como reforço depois da lesão de Podence e pelas ausências de Bas Dost e Acuña. Um conjunto de factores obrigou o treinador do Sporting a lançar a mais recente pérola de Alcochete e o menino respondeu com irreverência, descaramento e técnica.

Invariavelmente comparado com Mbappé (salve as devidas distâncias) o jovem avançado leonino teve no passado ano e meio um crescimento enorme, assumiu o protagonismo das suas equipas, passou pela Segunda Liga como uma espécie de estágio curricular obrigatório e prepara-se para se projectar ao mais alto nível, ele que já integrava a tempo inteiro os treinos da equipa principal.

Se existe jogador que merece que o olhem seriamente, apesar da tenra idade e de ser profissional há apenas meses, esse tem de ser Rafael Leão. Alia maturidade ao talento, confiança à humildade e tem aquela “lata” de quem não quer saber onde actua, contra quem, qual o momento do jogo. A alegria por jogar que tantas vezes encontrámos nos maiores talentos que projectámos.

Renovou até 2022 (cláusula de 45 milhões) e o anúncio deverá acontecer dentro de dias, duplicou o salário e pode já esta semana estrear-se nas competições europeias ao serviço do clube que representa desde os 9 anos. Cada golo que ele marcar ao serviço da equipa principal vale mais (muito mais) que qualquer campeonato que possamos vencer nos escalões jovens. Formar para vingar, esse é o desígnio maior de Alcochete.

Nas restantes novidades da semana, os juniores ficaram a conhecer o seu calendário para o Apuramento de Campeão, que inicia já no dia 18 de Fevereiro. Um calendário teoricamente favorável nesta primeira volta, que nos permite receber os principais rivais pelo título de forma espaçada. Primeira jornada é frente aos dois clubes que mais têm vencido a prova nos últimos 10 anos e o primeiro sinal se esta equipa está pronta para o desafio.

1 – Sporting x FC Porto
2 – Vitória SC x Sporting
3 – Leixões x Sporting
4 – Sporting x SL Benfica
5- SC Braga x Sporting
6 – Sporting x União de Leiria
7 – Vitória FC x Sporting

No único jogo da semana, uma má notícia. Os Iniciados perderam frente ao Belenenses e atrasaram-se ainda mais na luta pelo primeiro lugar, tendo de ser melhor segundo de todas as séries para avançar para o apuramento de campeão.
Os jovens leões dominaram a partida por completo, um autêntico massacre de posse de bola, mas o Belém aproveitou o único erro do jogo para se adiantar no marcador e de resto limitou-se a defender a vantagem. Os Iniciados falharam muitos golos, pecaram em frente à baliza e por isso saíram sem pontos da partida. O próximo jogo é no dia 25 de Fevereiro, frente ao líder Benfica, em Alcochete.

*às terças, a Maria Ribeiro revela os seus apontamentos sobre as novas gerações que evoluem na melhor Academia do mundo (à excepção do Dubai)


A Tasca do Cherba

Vender a Academia de Alcochete , formação e Lei Bosman impossíveis de conciliar , chega de formar mercenários.
Fazer regressar os treinos da equipa principal para perto de Alvalade para voltarem a sentir o clube.
A bolha afastada da realidade criada pela academia só prejudicou o Sporting.
Citar
Academia Sporting: onde os Bolas de Ouro são feitos!

“Esforço, Dedicação, Devoção, Glória”, por esta ordem. Essas são as primeiras e últimas palavras que as jovens esperanças vêem quando entram e deixam a Academia do Sporting Clube de Portugal.

Eu estava no complexo de 15.000.000 de reais do Benfica na noite anterior e o café com preço de 0,40 € servido por um pensionista bronzeado (usando uma careta permanente) na casa do clube deu um sinal de cabeça para os valores contrastantes que estavam aqui no complexo rural de Alcochete . Modesto, com uma configuração bucólica, a Academia foi usada como o campo de treinamento doméstico pela seleção nacional de Portugal durante o Euro 2004, e vários clubes europeus optam por vir aqui para estágios de pré-temporada extenuantes. Sem extravagâncias; Este era um lugar para o futebol.

À medida que os treinadores se reuniam em torno da diminutiva TV portátil, observando os destaques da Primeira Liga, enquanto discutindo o que a noite tinha na loja, não pude deixar de sonhar com o calibre dos jogadores que andaram por esses corredores e dormiram nos quartos ao lado, de volta quando eles nada mais do que um bolso cheio de ambição.

O Sporting é o único clube do mundo a ter produzido dois vencedores diferentes do Balon d’Or e as conquistas de Luis Figo e Cristiano Ronaldo, cinco vezes vencedoras, são celebradas com imagens assinadas e murais espalhados por todas as instalações.

“Ouça-me, Messi é uma aberração, um fora, e claramente o melhor de todos, mas o que Cristiano fez para estar perto de seus níveis fala muito sobre o homem. Ele veio aqui de uma ilha sem nada. Um menino magro com muitos maus hábitos que gostava de correr em defensores, e agora ele é um jogador completo. Uma besta “. O coordenador do guarda-redes Miguel Miranda continuou:” Nós o usamos como um exemplo em cada quarto aqui; do ginásio, às salas de aula de psicologia e aos vestiários. Ele se sacrificou para obter tudo o que ele tem agora “.

Em todos os seis arremessos, as sessões são conduzidas por Graduados Esportivos; Todos os membros da equipe de treinadores possuem um diploma em Ciências Esportivas e não há um ex-profissional com “velhos hábitos escolares” à vista. Viajando enquanto conversava com Miranda, notei uma ocorrência comum, já que a bola foi continuamente fechada para os alas que foram encorajados a dirigir em costas inteiras isoladas em cada exercício em que eu deitei os olhos.

“Cristiano, Figo, Nani, Quaresma … sempre nos especializamos em alas aqui. Se você olha para cada treinador, eles limitam os toques para os jogadores centrais que são encorajados a espalhar a bola em alas, que têm toques ilimitados para criar chances de largura “. O Sporting prospera para “jogadores de campo livre, e não com bateria”.

Intrigado e, depois de pressionar por mais informações, foi-me dito que, embora existam especialistas para cada posição no clube, os alas superiores do país abrem caminho para Alcochete, já que a academia os produz em uma base regular.

“10 dos nossos meninos constituíram o time português de 23 jogadores que venceu o Campeonato Europeu de 2016. Dos oito daqui que começaram na final, cinco são atacantes. Os outros dois vieram como alas! “Com olhos cheios de lágrimas e cheios de orgulho, Miranda continuou:” Nós gostamos que os meninos sejam livres para se expressar no campo. Nós amamos crianças criativas “.

Inaugurando o centro em 2002, o Leões foi o primeiro clube em Portugal a construir um complexo da Academia e, como o Benfica e o FC Porto, existe um modelo 4-3-3 que corre pelas veias do sistema juvenil aqui. No entanto, para cada treinador estão programadas “viagens de campo” para diferentes culturas de futebol, visitando as principais academias, como a La Masia do FC Barcelona, ​​o De Toekomst do Ajax, bem como os focos da América do Sul, a fim de ver como as coisas são feitas em outro lugar e absorver o conhecimento de filosofias e crenças variadas de todo o mundo.

Depois de testemunhar um jogador de menos de 16 anos não conseguiu controlar um passe de 20 jardas pela terceira vez consecutiva, apenas alguns minutos depois de bater três adversários e terminar de 25 metros, briguei “Não consigo decidir se ele é o melhor ou o pior jogador Que eu já vi”. Com um olhar severo de corte, Miranda respondeu: “Ele se foi.”, Seguido de “Olhe para a pele dele”. Olhe para as pernas dele. Ele terminou ”

Minhas dúvidas sobre a seriedade do coordenador foram justificadas; Afinal, foi um homem que me colocou em uma brincadeira onde o guarda de segurança da Academia começou a me acompanhar fora da instalação apenas alguns minutos depois da minha chegada, antes de quebrar piadas toda a tarde.

O silêncio confuso foi cumprido por sua garantia: “Estou falando sério. Fazemos exames físicos nos meninos a cada três meses. Este garoto não está nos níveis que precisa ser e ele acabou amadurecendo. “Minha paixão permaneceu.

“Verificamos a pele dos jogadores para acne, joelhos e outras articulações para o crescimento e até mesmo verificar a genitália de nossos jogadores da academia para sinais de maturidade”.

Ele continuou: “Se um jogador não estiver apresentando o padrão que exigimos para sua idade e seu corpo parou de desenvolver, nós os liberaremos. Fisicamente, preferimos adolescentes magros e estranhos ao produto acabado às 15. Novamente, aqui, Cristiano é o exemplo perfeito. “Miranda continuou:” Não queremos que sejam profissionais em 14. Queremos que sejam profissionais aos 20 anos. ”

Tendo aberto o departamento de futebol juvenil em 1988, Aurélio Pereira passou a descobrir os gostos de Luis Figo, Paulo Futre, Simão Sabrosa, João Moutinho, Cedric, Ricardo Quaresma e Nani entre uma lista interminável de outros, mas é a seleção nacional de todos os tempos o melhor goleador que é o verdadeiro querido e os olhos de 70 anos de idade se iluminaram quando ele lembrou de como Ronaldo amarrava pesos às pernas e correra passando o tráfego nas ruas para ganhar força e velocidade.

Pereira avança em profundidade: “Isso nos dá uma idéia do que esses rapazes passam. Assim que entramos em contato com um jogador vindo de longe, nosso objetivo se concentra em trazê-lo para a Academia Sporting. Nós somos responsáveis ​​por uma grande mudança na vida de jovens jogadores que poderiam se tornar excelentes um dia “.

Somente o Ajax, o Partizan Belgrado e o Dinamo Zagreb têm mais estudantes de academia jogando futebol de alto nível em todo o continente e o Sporting insiste em que o desenvolvimento das pessoas desempenhe um papel fundamental com planos de treinamento personalizados concedidos a indivíduos que incluem exercícios de ginástica personalizados e -Pitch importa. “Encontramos os pontos fortes e fracos de cada indivíduo e mudamos seu treinamento para refletir isso”.

Tendo mudado de Cheltenham, Inglaterra para Portugal e germinado pelo sistema juvenil Sporting, depois de sua mãe ter trabalhado no programa de hospitalidade para o Campeonato Europeu de 2004, o meio-campista do Tottenham Hotspur, Eric Dier, falou com The Guardian em seu tempo em Alcochete: “É um abordagem muito relaxada no Sporting em termos de futebol “, diz Dier. “Eles se orgulham de trazê-lo como uma pessoa educada e respeitosa. Eles nunca ficariam com raiva de você se você estivesse sem um passe, mas eles fariam se você estivesse desrespeitado com alguém. Não houve gritos. Eu ouço muito que esse é o caso na Inglaterra. Um bom jogador para eles era alguém que conseguia entender quando cometeram um erro e corrigi-los por si mesmos. Quando eu cheguei na Inglaterra para jogar, vi os treinadores terem ido aos jogadores quando cometiam erros e eles literalmente os falariam durante o jogo.

“Em Portugal, o treinador se sentava no banco e não dizia uma palavra. Nós acabamos de jogar. Era uma questão de nós cometer erros e aprender com eles. Você entende o jogo muito melhor assim. Para mim, o sinal de um jogador ruim é alguém que cometeu o mesmo erro duas vezes “.

O Sporting foi o pioneiro, o primeiro a tornar o caminho do futebol juvenil para a sua primeira equipe uma prioridade real e Miranda me assegurou o foco que eles colocam para garantir que os indivíduos estejam felizes no dia a dia. “Dietas corretas e padrões de sono são de grande importância aqui e ter o estilo de vida correto tem um enorme efeito sobre o desempenho. Quando os jogadores se apresentam bem no campo, eles acham tudo mais fácil, eventualmente se tornando contente com os desafios da vida. O desenvolvimento dos seres humanos é de grande importância! ”

O sucesso de Cristiano Ronaldo conta sua própria história, e seguindo uma carreira distinta no campo, o vencedor do Balon d’Or 2000, Luis Figo, passou a prosperar em múltiplas avenidas. Fluente em cinco línguas, o embaixador da Parceria Stop TB na luta contra a tuberculose também é o fundador da Network90, um site de rede de membros privados para a Indústria de Futebol Profissional e um membro do conselho do projeto de caridade Inter Campus administrado pela Internazionale , além de possuir bares e restaurantes em todo o país.

Eu acenei “boa noite” para o garçom ainda franzido enquanto passava uma camisa de Portugal assinada pelos 10 ‘Os Aurélios’, que passaram a se tornar Campeões da Europa. Este não é apenas um terreno fértil de talentos de série, mas os campeões que já residiram nesses salões, além da extensa lista de outros que exercem seu comércio em todo o mundo, são todos um testemunho do “Esforço, Dedicação, Devoção, Glória” lema que é instalado aqui.

Tradução googliana do artigo escrito por Alex Clapham para o site In Bed With Maradona.


A Tasca do Cherba

Citar
de pequenino ruge o menino!*: «O pior começo na melhor exibição»

Não foi por falta de domínio da partida, por mau futebol ou falta de atitude que os Juniores começaram o apuramento de campeão a perder. Aliás, depois de rever alguns dos melhores momentos da partida frente ao FC Porto, em Alcochete, ainda hoje me pergunto como é possível que não tenhamos pelo menos guardado um ponto num jogo em que fomos superiores ao adversário em todas as vertentes do jogo excepto… na finalização.

Numa partida importantíssima face ao número reduzido de jogos, o Sporting entrou mais mandão, controlou melhor o meio campo e chegou mais vezes à área rival. Os rapazes trocavam bem a bola, mudavam de velocidade com uma facilidade incrível e criavam perigo, muito perigo. Logo aos vinte minutos (ou minuto vinte?) Elves tem um remate de golo certo que é cortado no limite, dez minutos depois Ricciulli (que belo jogador se está aqui a fazer) cabeceia ao ferro mas apesar das oportunidades desperdiçadas, os juniores continuavam no comando das operações.

Elves teve de sair lesionado ao minuto 41’ (esperemos que não seja grave) e deu lugar a Diogo Brás. Obviamente que estes dois teriam sempre de fazer parelha no onze inicial, mas a opção de Tiago Rodrigues parece ser mesmo a de sentar Brás até final do campeonato.

A segunda parte trouxe mais do mesmo. Daniel Bragança tem o golo nos pés e falha, as oportunidades continuam a aparecer mas o azar haveria de bater à porta do Sporting… para variar um pouco. Penalty claro cometido por Ricciulli e convertido por Paulo Estrela (capitão do FC Porto e um belíssimo jogador). Com meia hora por jogar, os sub-19 não conseguiram sequer o empate e saem da primeira partida com o sabor amargo do quão injusto consegue ser o futebol.

Obviamente que olhando para o onze do ano passado e para este percebemos rapidamente que, a ganhar este campeonato, será sempre com o colectivo e não pelo talento que transborda quando comparados com os rivais. O Sporting da temporada passada, nesta altura, contava com um meio-campo composto por Miguel Luís, Bruno Paz e Daniel Bragança, tinha na frente Rafael Leão e Pedro Marques, Demiral entrava de estaca no onze titular e Abdu Conté não deixava passar uma. Este ano não sentimos que os nossos valores individuais sejam realmente superiores aos dos principais adversários, mas existe ainda matéria prima para fazer melhor e aumentar os índices de concentração de toda a equipa. Aproveitem para conhecê-los neste vídeo.

A próxima partida é frente ao Vitória de Guimarães, no dia 24 de Fevereiro, e a única solução é vencer. Os rivais encontram-se no dia seguinte, no Olival, e está aqui uma oportunidade de ouro para ganhar vantagem sobre a concorrência.

No outro jogo da semana, um festival de golos. Os Juvenis foram até Sacavém derrotar os locais por 4-3, num jogo que nem começou da melhor forma para os leões.

Os homens da casa adiantaram-se no marcador e tiveram um par de oportunidades, mas o Sporting despertou a tempo e virou o marcador no espaço de apenas 20 minutos, com golos de Félix e Rogério Varela. O Sacavenense voltou a empatar a partida com um golo fora de área, mas Inácio colocou o Sporting de novo na frente.

No segundo tempo, o domínio leonino acentuou-se e Nuno Cardoso marcou o 4-2 e aquele que se esperava ser o golo do descanso depois de inúmeras ocasiões falhadas pelos pupilos de João Couto. Nada mais errado, com o tempo a acabar o adversário reduz a vantagem e deixa incerteza até ao apito final. Um jogo de loucos, com bons golos e jogadas, que acabou por sorrir à melhor equipa.

*às terças, a Maria Ribeiro revela os seus apontamentos sobre as novas gerações que evoluem na melhor Academia do mundo (à excepção do Dubai)


A Tasca do Cherba
Há algum site/blog do Sporting, que seja regularmente actualizado, onde possamos conferir a classificação dos diferentes escalões de formação?
A informação que me chegou é que esta é a minha assinatura. Vale o que vale...
Há algum site/blog do Sporting, que seja regularmente actualizado, onde possamos conferir a classificação dos diferentes escalões de formação?
Posso estar errado, mas acho que não, aliás quando quero consultar resultados dos escalões de formação vou ao Zero Zero, o problema é que informação mais detalhada é mesmo nos juniores, se quiser informação mais detalhada sobre sub 14,15,16 e 17 apenas tenho acesso às classificações e resultados e pouco mais do que isso.
Citar
de pequenino ruge o menino!*: «Renovada confiança»

Esta semana era importante que os juniores finalmente vencessem no apuramento de campeão, principalmente numa jornada em que os principais rivais se encontravam, e assim começar a encurtar distâncias para as equipas da frente, de forma a lutar pelo bicampeonato.

A deslocação a Guimarães adivinhava-se difícil (neste momento quase todos os jogos o são) mas os três pontos eram os únicos que importavam, independentemente de sabermos estar perante um adversário de enorme valia. O jogo começou de forma perfeita para os jovens leões, aos três minutos Miguel Luís abriu a contagem (ele que deverá integrar o plantel nesta fase de apuramento de campeão) e a pressão foi tão grande que aos 14’ o Sporting voltava a marcar através de Mitrovski. Parecia ser um jogo tranquilo a partir desse momento, até porque a vantagem foi conservada até terminar a primeira parte.

No segundo tempo, e como já tinha acontecido nesta temporada, bastaram 8 minutos para que o Sporting se deixasse empatar, tendo depois de correr outra vez atrás do prejuízo. O golo da vitória chegou outra vez do pé de Mitrovski, que aos 90+1 assegurou que os três pontos não fugiam, apesar de todo o sofrimento desnecessário.

Braga e Benfica são os únicos com 6 pontos na tabela, seguidos do Leixões com 4 pontos e de Porto e Sporting, com 3 pontos cada. A próxima partida é frente ao Leixões, no dia 3 de Março, pelas 15h00, numa semana em que o Porto enfrenta o Braga, o Benfica o Vitória de Guimarães e o União de Leiria recebe o Vitória de Setúbal.

Os Juvenis garantiram praticamente o apuramento directo para a última fase da competição depois de uma goleada ao Sintrense, com Félix Correia e Varela de novo em destaque. Logo aos quatro minutos, Félix assiste de forma genial o colega Rogério Varela que assim abriu o marcador. Aos 40’ os papéis inverteram-se, Varela assistiu, Félix rematou de primeira e não deu qualquer chance de defesa ao guarda-redes. No princípio da segunda parte, a mesma história, os dois protagonistas marcaram aos 45’ e 49’ e desenharam a goleada que só estaria completa depois de novo tento de Edson Ceita e um auto-golo fruto de uma boa jogada colectiva.
A próxima partida está marcada para dia 4 de Março, pelas 11h00, frente ao Estoril Praia.

Por fim, os Iniciados deram-nos a maior alegria da semana ao golear o rival Benfica por 5-0 em casa, num jogo de sentido único e basicamente perfeito da parte dos jovens leões.
Lucas Dias, Tristan, André Gonçalves, Adriano Almeida e… o guarda-redes do Benfica, foram os marcadores de um jogo especial que contou com grandes golos (principalmente os dois primeiros) e a saudável rivalidade que se vive nestas idades. A nossa equipa provou a si própria que não é inferior a ninguém e só tem de continuar a melhorar para poder lutar pelo título que há mais tempo nos foge.

A vitória, embora expressiva, não chegou ainda para subir ao primeiro lugar da nossa série e provavelmente já não chegará. Nesta altura, o importante é construir o futuro com bases de vitória, para que consigam celebrar em Maio.

*às terças, a Maria Ribeiro revela os seus apontamentos sobre as novas gerações que evoluem na melhor Academia do mundo (à excepção do Dubai)


A Tasca do Cherba
Citar
de pequenino ruge o menino!*: «Lançados nas vitórias»

Semana de decisões e jogos muito importantes para todos os escalões de formação do Sporting Clube de Portugal, que arrancaram o mês de Março de forma perfeita e se prepararam para lutar pelos seus títulos.

Começando pelo Iniciados, era essencial vencer para continuar em posição de subida para o apuramento de campeão, e os rapazes cumpriram. A vitória frente ao Barreirense (1-0) coloca o Sporting na posição de melhor segundo, mas que não se pense que o trabalho está concluído. A duas partidas de terminar a série, o Belenenses tem apenas menos 2 pontos que os nossos jovens leões e vencer os próximos desafios é essencial para lutar pelo título e para garantir presença no momento das decisões.
Joelson foi o marcador do único golo, ele que continua a apresentar-se como um verdadeiro herdeiro da linhagem de extremos de Alcochete.
O próximo desafio é no dia 10 de Março, em casa, frente ao Oeiras.

Já os Juvenis receberam e venceram o Estoril por 2-1, em mais um jogo de grande nível de Félix Correia. O jovem médio ofensivo do Sporting está a assinalar uma temporada de grande grande nível ao serviço de João Couto, tem contribuído com golos e assistências e aparece sempre como agitador de serviço. No seu primeiro golo (já tinha rematado ao poste) aparece entre dois adversários, arma o remate e constrói uma verdadeira obra de arte. A grande questão nesta altura é se continuará a lutar pelo tricampeonato de juvenis ou ajudará Tiago Fernandes a conquistar mais um título sub-19.
Destaque também para Rogério Varela, ele que chegou do Sacavenense ainda esta temporada e tem ajudado a equipa com golos e qualidade técnica.
Próxima partida (e última desta fase) será no dia 1 de Abril (provisório) mas o Sporting já nem necessita de a vencer para saber que estará presente no apuramento de campeão.

Nos Juniores, mais uma vitória cheia de sofrimento e com o dedo do ‘mister’ a garantir os 3 pontos. A deslocação ao terreno do Leixões cedo se provou complicada, com os nossos rapazes a encontrarem muitas dificuldades para jogar em velocidade ou criar oportunidades de golo. Aos 81’, num lance de bola parada, Douglas Aurélio acaba com o empate e oferece a vitória à melhor equipa, que ainda assim se viu muito mais apagada frente a um adversário aguerrido.
Uma vitória muito difícil, que valoriza os homens da casa, e que nos embala para o sempre tenso derby frente ao Benfica. No dia 10, pelas 15h00, o eterno rival vem até Alcochete e só a vitória interessa. Vencer é ultrapassar os dois principais rivais e ganhar uma almofada confortável até à deslocação ao Olival (sendo que o Braga apresenta igualmente uma interessante equipa). Perder é deixar de depender exclusivamente do nosso trabalho.
E se é verdade que o Benfica ainda não conseguiu pontuar frente ao Sporting esta temporada, também é verdade que o apuramento de campeão trouxe reforços aos sub-19 encarnados, como João Félix. O jovem prodígio só não marcou um dos golos do Benfica nesta fase, tem garantido vitória atrás de vitória e é um dos maiores perigos que teremos de enfrentar.

Para terminar a semana de formação, temos claro de destacar Rafael Leão. A sua presença na equipa principal, como tantas vezes aqui referi este ano, é o melhor título da formação que o Sporting poderia vencer.
Uma vez Aurélio Pereira disse-me “na altura em que Godinho Lopes saiu do Sporting diziam que a nossa formação era péssima, que não ganhávamos nada. Mas eu estava satisfeito porque Eric Dier era junior e jogava na equipa principal. Esse era o campeonato que me interessava”. Vou sempre reger-me pelas suas palavras, apesar de reconhecer que existe um sabor especial em vencer. Assim celebraram os colegas de Rafa Leão a sua estreia num Clássico (clica aqui)

*às terças, a Maria Ribeiro revela os seus apontamentos sobre as novas gerações que evoluem na melhor Academia do mundo (à excepção do Dubai)

A Tasca do Cherba
Citar
ACADEMIA RECEBEU JOVENS DE TODO O PAÍS
Por Jornal Sporting
12 Mar, 2018
FUTEBOL FORMAÇÃO
Alcochete foi o palco do encontro nacional de selecções EAS que aconteceu neste domingo e juntou leões de norte a sul

O Sporting CP organizou, neste domingo ao longo do dia, na Academia leonina, um encontro nacional de Selecções Escola Academia Sporting (EAS). O mesmo é dizer que os mais promissores de todos os jovens leões a jogar em Portugal reuniram-se em Alcochete e competiram entre si, num torneio que ficou marcada pelo muito potencial demonstrado pelos atletas, mas também pelo espírito correcto com que se viveu a prova.

As EAS dividiram-se por zonas (equipa norte, centro e sul) e, a par de uma formação do Sporting CP, realizaram um torneio em que todos competiram contra todos, em dois escalões distintos: sub-12 e sub-10. Com os resultados a serem o menos importante, a alegria por estar na 'casa-mãe', onde já tantos craques foram formados, foi um dos aspectos em destaque no rosto dos muitos jovens presentes.

André Lourenço, coordenador técnico do departamento de projectos desportivos e organizador deste torneio, realizou um balanço do dia: "Este encontro nacional de Selecções EAS faz parte de um plano de actividades que temos com as EAS. Neste modelo, é a primeira vez que é feito, e o objectivo é termos mais um momento de observação. Estes atletas já são vistos muitas vezes - temos 150 atletas que são oriundos de EAS -, mas aqui pretendemos escolher, em cada escalão, os 12 mais competentes e que possam representar o Sporting CP num torneio de final de época", revelou.

A reportagem pode ser lida na íntegra na próxima edição do Jornal Sporting, nas bancas a partir da próxima quinta-feira.


http://www.sporting.pt/pt/noticias/futebol/futebol-formacao/2018-03-12/academia-recebeu-jovens-de-todo-o-pais
Citar
de pequenino ruge o menino!*: «Jorge Jesus dá bons sinais»

Com o campeonato de Juvenis parado para a seleção nacional (Félix Correia marcou na vitória de Portugal) e sem querer de novo alongar-me na preocupante questão das convocatórias jovens nesse nosso país, coube aos Iniciados e Juniores fazerem os resultados dos escalões jovens do Sporting Clube de Portugal.

Os sub-19 recebiam o Benfica numa complicada jornada, em que perder era simplesmente proibido, e empataram por 1-1 com um golaço de Leandro Tipote. O Benfica ainda se colocou em vantagem, depois de uma falha defensiva inacreditável, os leões empataram pouco depois e a verdade é que tiveram (pelo menos) três clamorosas oportunidades para vencer a partida. O Sporting foi ligeiramente superior ao seu rival, que continua 3 pontos à frente na tabela, sem nunca dominar a totalidade da partida. Criámos as melhores oportunidades, tivemos mais bola, mas a verdade é que foi um jogo com pouca qualidade, longe dos padrões exigidos por estas duas escolas de formação.

Tiago Fernandes tem à sua disposição alguns dos talentos que ajudaram à conquista da temporada passada e muitos dos jovens que se sagraram bicampeões de juvenis. Diogo Brás, Bernardo, Goulart e Djaló serão alguns dos nomes que mais facilmente retemos, mas existem outros. Que a base desta equipa não seja assente nestes fantásticos jogadores, em prol de uma ideia resultadista que dificilmente irá ser bem sucedida, é algo que simplesmente não consigo aceitar. Excluindo até a qualidade individual como único critério para ter lugar directo no onze (não acho que o deva ser) a verdade é que assistir a uma equipa sem grandes ideias ofensivas, que está dependente de bolas paradas e momentos individuais para vencer, deixar de fora alguns dos seus maiores talentos é algo, no mínimo, estranho. Será sempre complicado perceber porque é que a nossa frente de ataque (por exemplo) não é composta por Diogo Brás, Bernardo Sousa e Elves Baldé, três dos maiores talentos das suas gerações e o futuro a longo prazo do clube.

Em relação aos Iniciados, venceram por 5-0 o Oeiras e garantiram desde já a presença na próxima fase da prova, uma vez que o Belenenses perdeu e já está a 4 pontos dos nossos rapazes.
A equipa já provou que é uma das melhores em Portugal, que tem qualidade para poder sagrar-se campeã e que tudo fará para o conseguir no final do ano. Para isso, como é habitual neste escalão, encontraremos a feroz concorrência do SL Benfica, bicampeão de sub-15 e uma equipa recheada de talento.
Toda a sorte para a pequenada e que seja um ano de grandes conquistas!

Para terminar o rescaldo semanal, é com alguma alegria que vejo (pelo menos) uma tentativa de mudança por parte de Jorge Jesus. Durante muito tempo eu e muitos outros, pedimos para que o nosso treinador olhe com mais confiança para a equipa B e que encontre soluções na mesma quando enfrentamos vagas de lesões e suspensões.
É com igual alegria que afirmo que, depois de integrar definitivamente Rafael Leão para nosso contentamento, chamou Ronaldo Tavares ao banco quando não existiam mais alternativas na equipa principal, levou esse mesmo Ronaldo para Chaves e para a República Checa, e que Rafa Barbosa e Ivanildo também fazem parte da comitiva que tentará assegurar os quartos de final da Liga Europa.
Há muito que defendo que Rafael Barbosa estava a ser desperdiçado na Segunda Liga, que poderia oferecer outras soluções ao meio-campo e às transições do Sporting e espero que possa ter a sua estreia depois de resolvida a eliminatória. Ivanildo é o quarto central desde Janeiro e deverá ser chamado a jogo pela falta de opções (Mathieu é o único disponível).

Pequenos sinais, muito pequenos, mas que nos mostram pelo menos um esforço da parte do treinador para inventar menos e encontrar mais soluções.

*às terças, a Maria Ribeiro revela os seus apontamentos sobre as novas gerações que evoluem na melhor Academia do mundo (à excepção do Dubai)


A Tasca do Cherba
Citar
de pequenino ruge o menino!*: «Regresso à competição»

Numa semana de regresso à competição (apenas os Juvenis ficaram a descansar) tanto Iniciados como Juniores empataram, em jogos muito difíceis, ainda que as contas sejam muito diferentes.

Em Braga, os sub-19 construíram o seu próprio pesadelo e aos 49 minutos já estavam a perder por 3-0. Uma primeira parte extremamente desinspirada, cheia de erros defensivos e com muito poucas acções ofensivas da nossa parte.
No segundo tempo, e no espaço de apenas minutos, os jovens leões afiaram as garras e partiram em busca de um melhor resultado. Nuno Moreira abriu a contagem leonina aos 54’, Mitrovski (melhor marcador da equipa nesta fase) também marcou dois minutos depois e Elves Baldé haveria de empatar a partida aos 65 minutos (belo golo, podes ver aqui).

De saudar a excelente reacção depois de uma desvantagem tão acentuada, o facto de se ter salvo um ponto, mas preocupante a falta de acerto defensivo e qualidade de jogo da equipa. O empate (que apenas agrada pelas circunstâncias em que ocorreu) deixa o Sporting a 5 pontos da liderança, no quarto posto, e sem margem de manobra para cometer mais erros.
Destaque para mais um jogo de Carpintier, espanhol contratado este ano para a posição de lateral esquerdo, e muita curiosidade para ver como evoluiu nestes próximos tempos.

Já os Iniciados, começaram o seu apuramento de campeão num clássico frente ao FC Porto e empataram a um golo. Joelson marcou o único tento leonino, num jogo equilibrado, com muitos nervos à mistura e com um resultado que acaba por ser o mais justo. Nenhuma das equipas foi particularmente perigosa, os meninos recorreram sempre ao talento individual para tentar resolver os problemas, ficando apenas um ponto e o espectáculo para memória futura.
A próxima jornada é frente à Académica, fora de portas, em mais uma partida para vencer os três pontos.

Nas restantes notícias da semana, de destacar o regresso à melhor forma de Pedro Marques. A adaptação ao futebol sénior estava a ser complicada para o jovem avançado, que tinha apenas um golo na Segunda Liga, mas nas últimas semanas tem voltado a impor-se e somou 5 golos nas últimas três partidas (contra adversários de peso). Fantásticas notícias para o menino de 19 anos de quem esperamos muitos golos na equipa principal.

Apesar de também já ter sido destacado aqui no espaço, os leõezinhos tornaram-se pentacampeões do Torneio da Pontinha, vencendo o Levante por 2-0 e enchendo de orgulho milhares de sportinguistas. Parabéns a todos!


A Tasca do Cherba
Citar
de pequenino ruge o menino!*: «O jogaço e a reaproximação»

Uma grande semana para a nossa equipa de Juniores, que venceu de forma convincente o União de Leiria (5-2) e beneficiou ainda dos desaires de Benfica e FC Porto para se isolar no segundo lugar, a três pontos da liderança.

O Sporting entrou no jogo decidido, apostou num sistema autoritário e foi forçando cada vez mais o Leiria a defender como podia. Mitrovski (o médio que se está a revelar um goleador) abriu o marcador logo aos 9 minutos, mas que não se pense que tudo foi mais fácil a partir daqui. O rival reagiu, como parecem conseguir reagir todas as equipas que jogam contra nós, e foi atrás do prejuízo. Aos 19’ chega o tento da igualdade e o momento dos nossos jovens voltarem a carregar. Depois de uma grande jogada colectiva, aos 40 minutos, Mitrovski volta marcar e a equipa não mais esteve em desvantagem.

Elves acalmou as águas aos 49’, mas três minutos depois voltámos à vantagem pela margem mínima. Tivemos de esperar até quase final da partida para que Goulart (de cabeça) e Douglas Aurélio fechassem definitivamente as contas do jogo e permitissem que os 3 pontos ficassem em Alcochete.

Com o empate do Benfica em Braga (embora continue a ser o principal candidato) e a derrota do Porto frente ao Leixões, os juniores voltam a depender de si para conseguir o bicampeonato, num percurso que será longo e que exigirá muita concentração. No final do jogo, Tiago Martins destacou a força atacante da equipa e a sua capacidade de superação, apesar de alguns desaires pelo caminho. Que este seja o momento de estabilidade definitiva e que embale os rapazes na conquista.

No próximo dia 14 de Abril vamos até Setúbal e lutar pelos três pontos.

No outro grande jogo da semana, os Juvenis iniciaram o apuramento de campeão com um festival de golos frente ao FC Porto (3-3) e com os suspeitos do costume em plano de evidência.

Sem nunca estar em vantagem na partida, apesar de estar a jogar em casa, os meninos mostraram espírito de luta e sacrifício, nunca baixando os braços. Eduardo Quaresma, Nuno Cardoso (que jogador) e um grande grande golo de Rodrigo Fernandes de livre directo foram suficientes para arrancar um ponto frente a um Porto organizado e com qualidade.

A partida foi equilibrada, incerta e deu-nos grandes momentos de futebol. No fundo, o que se pede num jogo de formação entre dois grandes clubes portugueses. Todos os clubes empataram nesta primeira jornada, o que significa que não cedemos pontos perante ninguém. O próximo jogo é já frente ao rival Benfica, no Seixal, às 16h00 de dia 14 de Abril.

Por fim, os Iniciados venceram por 2-0 o AC Santarém e mantêm-se no segundo posto, a dois pontos do Benfica. Próxima partida é frente à Académica, dia 15 de Abril, numa jornada em que os principais rivais medem forças.

*às terças, a Maria Ribeiro revela os seus apontamentos sobre as novas gerações que evoluem na melhor Academia do mundo (à excepção do Dubai)


A Tasca do Cherba
Há uma m**** que me lixa sempre que formamos estes jogadores de talento... Assim que tocam com os pés no relvado da equipa sénior e fazem duas ou três boas exibições, já só pensam em Manchesters United e Reais Madrid e põem-se a cagar para o clube.

Devíamos trabalhar nesse problema.
Citar
PRESIDENTE RECEBE DELEGAÇÃO CHINESA NA ACADEMIA
Por Jornal Sporting
16 Abr, 2018
NOTÍCIAS
Responsáveis da Associação de Futebol da China visitou a oficina de talentos leoninos com Bruno de Carvalho como anfitrião

A Academia Sporting recebeu, esta segunda-feira, a visita de representantes da Associação de Futebol da China, com foco no departamento de formação, a saber: Fei Jian (secretário-geral do desenvolvimento da formação), Li Shubin (director nacional de formação) e Ying Bowen (relações internacionais).

A delegação chinesa foi acompanhada pelo Presidente Bruno de Carvalho, o vice-presidente Carlos Vieira e o administrador da SAD do Sporting CP, Guilherme Pinheiro.

Esta iniciativa, inserida nas comemorações dos 40 anos da presença do Clube leonino na China, surge com o objectivo de estreitar relações entre ambos e ainda na sequência da passagem de Carlos Vieira pela República Popular da China.

Para Bruno de Carvalho, a apresentação da casa da formação leonina é uma mais-valia para o desporto nacional. "Tem sido um acto que não só abriu as relações desportivas entre os dois países, mas também as diplomáticas. E isto é o culminar de tudo", explicou, realçando ainda o proveito dos leões nesta relação: "É bom poderem ver a academia que fez crescer grandes estrelas do futebol e de certeza estaremos a mostrar aquilo que é a dimensão mundial da marca do Sporting CP", referiu.

Em representação do grupo chinês, falou-nos Bernardo Mendia, consultor externo, onde vincou os objectivos desta visita: "Foi notório que ficaram muito bem impressionado, não é por acaso que é a única academia que gerou dois melhores jogadores do Mundo e isso é um grande apoio e argumento para convencer", concluiu.


http://www.sporting.pt/pt/noticias/clube/noticias/2018-04-16/presidente-recebe-delegacao-chinesa-na-academia