Sebastián Coates

0 Membros e 4 Visitantes estão a ver este tópico.

Parecia que estava bêbado, então quando o porco do Edinho estava perto dele tremia por todo o lado.
Esse orc só não marcou ontem outra vez porque estava em dia não. 
"All of my songs can only be composed of the greatest of pains;
Every single word can only be born of the greatest of wishes;
I wish I had one more night to live"
Obrigado G71 e G42! Os coveiros dum Sporting com identidade própria
Citar

Coates. Desconcentrado
Jogo irregular do Uruguaio. 45 minutos de muitas decisões com bolas. Nem sempre com sucesso. Muito jogo direto. Abusou nas bolas nas costas da defesa do adversário. Tentou sempre sair a jogar mas nem sempre esteve bem. Mostrou alguns momentos de desconcentração durante a partida.


ST
 Gostei muito pouco com bola, pouco criterioso e execuções técnicas primárias.
“We have to be compact, close together tactically, and if you are close then you have options to play with. You don't always have to try the most risky ball if you are compact. You have to run, to fight, until the moment, and then ... bang, you take it.”

Jurgen Klopp
Daqueles jogos em que parece que o cérebro lhe pára. Temos de contar com alguns destes por época. Se forem jogos em que o resultado seja um "zero" na nossa baliza, estou mais do que satisfeito com as falhas que tem.
Só para dizer que este perfil de jogadores tem resultado no nosso Clube. Jogadores com nome conhecido no futebol internacional, que ou não são titulares nos clubes importantes em que estão (casos do Coates, do Mathieu, do Bas Dost) ou estão prestes a chegar a esses patamares (caso do Bruno Fernandes).

Não estou a falar de Angulos, de jogadores acabados. O único veterano é o Mathieu e tivemos alguma sorte com ele, mas comparado com o Angulo por exemplo tinha tido uma época com poucos jogos e antes uma boa época nos últimos dois anos no grande Barcelona, não se tinha andado a arrastar durante dois anos no Valência. Estou a falar de jogadores que ou andam por esses clubes e simplesmente não são titulares porque os titulares são de topo do futebol mundial, ou que parecem caminhar para lá chegar dentro de 1/2 anos (caso do Bruno Fernandes).

A exceção que não correu assim tão bem foi Doumbia, apesar de achar que cumpriu o ano passado na missão que tinha: suplente do Bas Dost, jogar na Champions e nas Taças e marcar alguns golos importantes e manter a competitividade. Acontece que o jogador foi-se abaixo no final da época, perdeu alguma motivação e está em franco declínio físico, e a saída este verão foi a melhor solução (mas não para ficarmos com um Castaignos).

Numa altura em que tanto se fala de scouting na Liga Belga, na II Liga francesa, na Sérvia e na Croácia (palavras do Varandas), talvez fosse interessante ter isto em conta. Não era preciso uma rede de prospeção fabulosa para encontrar estes jogadores. Não significa que não possamos arriscar quando formos contratar alguém para suplente de algum craque nosso, aí é possível apostas mais arriscadas (tipo um Bonatini), que dependem de observação in loco e andar a conhecer um jogador nos estádios, mas claro que aí o risco é sempre maior com ou sem scouting. Por cada Battaglia e Ristovski há um Misic e um Petrovic.

Há alguns jogadores neste patamar até para atacar para a próxima época. Dalbert (Inter) e Zinchenko (City), no caso dos laterais-esquerdos. Kevin Wimmer (Tottenham -- se os alemães não acionarem a opção de compra que penso que têm) e Rojo (United) no caso de possíveis substitutos do Mathieu que acaba contrato este ano. Slimani (Leicester, penso que os turcos não têm opção de compra), Raúl de Tomás (Real Madrid), e Bonatini (Wolverhampton) para concorrer com o Bas Dost por um lugar (Montero acaba contrato) também seriam boas opções, o primeiro pela qualidade que ainda tem com 30 anos e relação emocional que tem com os adeptos, os dois seguintes por serem jovens com qualidade e à procura da afirmação definitiva no futebol europeu, com categoria e margem de evolução para o fazerem cá.
Aquelas bolas que ganha de cabeça no cantos ofensivos têm que ser melhor direccionadas têm que ir para a baliza.
 Tranquilo, sereno e o lançador de bolas em profundidade de serviço.

 Uma excelente oportunidade, por muito pouco que ela saiu ao lado.
“We have to be compact, close together tactically, and if you are close then you have options to play with. You don't always have to try the most risky ball if you are compact. You have to run, to fight, until the moment, and then ... bang, you take it.”

Jurgen Klopp
Mais um grande jogo do nosso Capitão!
Cursos de contorcionismo avançado - Módulo I apresentado pelo Presidente do Curso:

"Outubro 01, 2015, 16:03 pm: Agora, liderados pelo nosso grande Presidente, espero ver muitas mais!"

"Junho 12, 2018, 10:03 am: Ao início achava-o mentiroso".
Citar
✔️Coates. Cumpriu
Não foi tão eficaz como o colega do lado mas teve uma exibição positiva. Alguma desatenção na primeira parte nas marcações. Tentou sair a jogar mas como tem sido hábito a forma de jogar da equipa exagerou novamente no passe longo. Imperial no jogo aéreo tanto defensiva como ofensivamente. Está a faltar o golo nas bolas paradas.


ST

Citar

Sebastián Coates | ASF
«SERIA UM ERRO PENSAR QUE SOMOS FAVORITOS»
SPORTING 13:36
Por
Redação
Engana-se quem pensa que o jogo com o Qarabag, em Alvalade, será uma mera formalidade para o Sporting. Sebastián Coates deixa o alerta: todas as equipas, independentemente do nome ou estatuto, merecem total respeito. E, lembra, o futebol é fértil em surpresas.

 

«No futebol atual não há adversários fáceis e ao longo dos anos houve sempre muitas surpresas. Temos de estar concentrados, fazer o nosso jogo e esperar sempre o melhor do adversário, que é muito difícil», salientou o central uruguaio, em conferência de imprensa, acrescentando: «Seria um erro pensar que somos favoritos.»

 

«Preparámos bem este jogo, queremos ganhar e ir jogo a jogo. Temos de ser fortes em casa, seria lindo ganhar todos os jogos em casa», referiu.

 

Quais as diferenças entre o `novo´ Sporting e o da época transata?

 

«Não gosto muito de fazer comparações com o passado. Temos um grupo muito unido, com bons jogadores», realçou Coates.


A Bola