Os calimeros são vocês!

0 Membros e 1 Visitante estão a ver este tópico.

Hoje em dia assistimos a um fenomeno social intrigante: os valores e princípios estão invertidos ou então deturpados. Isto passa-se na sociedade em geral e, sobretudo, no futebol em particular. A moral e a ética parecem ter definitivamente dado lugar ao "chico-espertismo" e à prostituição da honra e da dignidade em troca de ganhos imediatos. Paralelamente, desenvolveu-se também a teoria de que, aqueles que se recusam a alinhar nos novos parametros de comportamento, são os "calimeros" de quem se deve gozar e vilipendiar, sempre que a ocasião o proporcione.

Ora, como é que os padrões do mundo futebolístico actual definem o "calimero":

- Aquele que se queixa quando é sistematicamente prejudicado pela arbitragem;

- O que denuncia o tráfico de influências e os arranjinhos que dominam os bastidores do futebol;

- Aquele que, perante a continua deturpação da verdade desportiva, exige medidas que a restabeleçam;

- O que se recusa a usar "quinhentinhos", "colinhos" e empresas multinacionais para influenciar resultados desportivos;

- O que se bate pela redução da influência que a arbitragem pode ter no desenrolar das partidas, solicitando o uso de novas tecnologias;

- Aquele que, perante o roubo permanente e descarado, se indigna e revolta;

- Aquele que, por fim, deseja apenas ganhar por ser o melhor dentro das quatro linhas.

A honorabilidade que estas posições teriam num passado longínquo, está agora invertida. Quem pensa e age assim são os "totós", os "chorões", as eternas vitimas de um destino programado. Hoje em dia passa-se a mensagem de que, para vencer, tem de se jogar sujo, corromper e influenciar, praticar o compadrio e o agiotismo, jogar desleal como a maioria. Como chegámos a este ponto?

No futebol (como na vida) não devia valer tudo. Os meios não justificam os fins. A honra e a dignidade não são conceitos  vãos. Se ser "calimero" é sinônimo de lutar pelos valores e princípios em que se acredita, então ser apelidado dessa "alcunha" é somente um motivo de orgulho. Isto porque qualquer pessoa ou clube que vence através do roubo e da promiscuidade, quem quer que seja que se vende para ganhar vantagem competitiva, festeja as vitorias coberto pelo manto da vergonha e da desonra. E isso não abafa a consciência.

O "calimero" Sportinguista foi mais uma vez humilhado pelas instituições que regem o futebol. A historia vai apenas recordar uma derrota em Moscovo. Mas a razão e a virtude estão do nosso lado e não tenho duvida de que vão imperar sobre todo o lodo em que nos movimentamos. A certeza é tal que não pode haver duvidas em nenhum Sportinguista de que, mais cedo do que mais tarde, um capitão do nosso clube vai erguer o troféu da Liga dos Campeões. Contra tudo e contra todos.

Nesse dia, com a superioridade moral dos justos, diremos com convicção, a todos os nossos rivais e inimigos "Os calimeros são vocês!".





« Última modificação: Agosto 27, 2015, 19:44 pm por JSabino »
Minoritariamente...pelo verdadeiro Sporting!

www.facebook.com/The-Hanging-Man-1733378720009340/

O "calimero" Sportinguista foi mais uma vez humilhado pelas instituições que regem o futebol. A historia vai apenas recordar uma derrota em Moscovo. Mas a razão e a virtude estão do nosso lado e não tenho duvida de que vão imperar sobre todo o lodo em que nos movimentamos. A certeza é tal que não pode haver duvidas em nenhum Sportinguista de que, mais cedo do que mais tarde, um capitão do nosso clube vai erguer o troféu da Liga dos Campeões. Contra tudo e contra todos.

Nesse dia, com a superioridade moral dos justos, diremos com convicção, a todos os nossos rivais e inimigos "Os calimeros são vocês!".

Claro que não posso dizer que tenho certezas absolutas que vou ver esse momento, mas posso dizer que muitas vezes já sonhei com o mesmo e acho que é possível, com um misto de trabalho (muito trabalho) e sorte. Precisamos de mais união para isso e menos barulho ao nosso redor.
Hoje em dia assistimos a um fenomeno social intrigante: os valores e princípios estão invertidos ou então deturpados. Isto passa-se na sociedade em geral e, sobretudo, no futebol em particular. A moral e a ética parecem ter definitivamente dado lugar ao "chico-espertismo" e à prostituição da honra e da dignidade em troca de ganhos imediatos. Paralelamente, desenvolveu-se também a teoria de que, aqueles que se recusam a alinhar nos novos parametros de comportamento, são os "calimeros" de quem se deve gozar e vilipendiar, sempre que a ocasião o proporcione.

Ora, como é que os padrões do mundo futebolístico actual definem o "calimero":

- Aquele que se queixa quando é sistematicamente prejudicado pela arbitragem;

- O que denuncia o tráfico de influências e os arranjinhos que dominam os bastidores do futebol;

- Aquele que, perante a continua deturpação da verdade desportiva, exige medidas que a restabeleçam;

- O que se recusa a usar "quinhentinhos", "colinhos" e empresas multinacionais para influenciar resultados desportivos;

- O que se bate pela redução da influência que a arbitragem pode ter no desenrolar das partidas, solicitando o uso de novas tecnologias;

- Aquele que, perante o roubo permanente e descarado, se indigna e revolta;

- Aquele que, por fim, deseja apenas ganhar por ser o melhor dentro das quatro linhas.

A honorabilidade que estas posições teriam num passado longínquo, está agora invertida. Quem pensa e age assim são os "totós", os "chorões", as eternas vitimas de um destino programado. Hoje em dia passa-se a mensagem de que, para vencer, tem de se jogar sujo, corromper e influenciar, praticar o compadrio e o agiotismo, jogar desleal como a maioria. Como chegámos a este ponto?

No futebol (como na vida) não devia valer tudo. Os meios não justificam os fins. A honra e a dignidade não são conceitos  vãos. Se ser "calimero" é sinônimo de lutar pelos valores e princípios em que se acredita, então ser apelidado dessa "alcunha" é somente um motivo de orgulho. Isto porque qualquer pessoa ou clube que vence através do roubo e da promiscuidade, quem quer que seja que se vende para ganhar vantagem competitiva, festeja as vitorias coberto pelo manto da vergonha e da desonra. E isso não abafa a consciência.

O "calimero" Sportinguista foi mais uma vez humilhado pelas instituições que regem o futebol. A historia vai apenas recordar uma derrota em Moscovo. Mas a razão e a virtude estão do nosso lado e não tenho duvida de que vão imperar sobre todo o lodo em que nos movimentamos. A certeza é tal que não pode haver duvidas em nenhum Sportinguista de que, mais cedo do que mais tarde, um capitão do nosso clube vai erguer o troféu da Liga dos Campeões. Contra tudo e contra todos.

Nesse dia, com a superioridade moral dos justos, diremos com convicção, a todos os nossos rivais e inimigos "Os calimeros são vocês!".








 :venia:
Belo texto @JSabino! :clap: :clap: :clap: :clap: :clap:
E tantas verdades nuas e cruas!! ::)

Continuamos o nosso caminho...
A lutar pelos valores e princípios em que se acreditamos...

Contra tudo e contra-todos!!!
SPORTING SEMPRE!! :mais:
QUE O LEÃO VOLTE A RUGIR MAIS ALTO QUE NUNCA
Aproveitando a a onda do excelente texto (mais um) do forista @JSabino, deixo o meu desabafo ontem na minha página de facebook porque estou farto de certos comentários de energúmenos que só enxergam o que lhes interessa...

"Aviso desde já que este post é relativo a desporto e a clubes de futebol. Mais concretamente a uma das maiores paixões da minha vida, o Sporting Clube de Portugal, clube do qual sou sócio. É muito, muito raro comentar seja o que for a nível de desporto em redes sociais porque chegámos a um ponto onde o nível de fanatismo está claramente em altas, e isso é triste.

Ter uma boa discussão sobre bola, com pessoas que sejam isentas e percebam de futebol é saudável. Destilar um pouco de veneno aqui e ali também é engraçado porque a rivalidade (sã) faz falta.

Contudo, gosto muito pouco de faltas de respeito. Gosto ainda menos de pessoas que desejam a tristeza de outras, mais que não seja para esquecer a sua própria tristeza. A mim sempre me transmitiram valores como a justiça, equidade, e acima de tudo que para ganhar ou ter sucesso em qualquer que seja a área (não só desporto) não vale tudo. Nem pode valer. Nunca.
Se estivermos felizes, por que carga de água é que havemos de querer que os outros não o sejam?

Desde há uns anos para cá assiste-se diariamente a uma falta de respeito tremenda para com uma instituição centenária que já ganhou tanto e deu tanto a Portugal (não só no Futebol). Seja a nível de adeptos de clubes rivais, comunicação social, agentes desportivos, e, principalmente, nas instâncias onde se decide tudo de bom para uns e mau para outros (FPF e Liga de Clubes). Quem acompanha isto há muito tempo sabe que é assim que as coisas funcionam.

Criou-se uma imagem de sermos o clube dos coitadinhos, o clube que não ganha nada, o clube parente pobre dos três grandes. Pois este clube quando atravessou uma das maiores travessias do deserto a nível de títulos (no futebol) da sua história, enchia estádios, e não queimava cartões de sócio, independentemente dos resultados desportivos. Este clube depois de uma das maiores crises financeiras da sua história (devido a porcos sujos que lá estiveram que queriam o bem de tudo menos do Sporting) reergueu-se devido a uma direcção presidida por uma pessoa que ama verdadeiramente o clube e que muitos gozam e tentam denegrir, dizendo que vai levar o clube à sua extinção. Bruno de Carvalho tem feito um trabalho a todos os níveis fantástico, e é conhecido na praça pública não pelo que tem feito pelo clube (lá está, o bem não interessa nada), mas pela sua forma física e pelos comunicados. Comunicados estes que na sua maioria falam das injustiças a que o clube tem sido sujeito, (lá está, o bem não interessa nada).
 
Um homem que até à data cumpriu (pasme-se) praticamente todas as promessas eleitorais aquando da sua candidatura. Talvez tenha de começar a vender jogadores sempre com o mesmo preço de mercado tabelado, 15 milhões de euros, para ser reconhecido como um grande dirigente. Sim, é que nós sócios, temos acesso ao estado financeiro REAL do clube.

Dava jeito a muita gente que o Sporting continuasse a ser o clube simpático dos últimos anos. O dinheiro das transmissões televisivas tem de continuar sempre a ir para os mesmos, as idas à Liga dos Campeões sempre para os mesmos dois (porque será que um dos outros clubes grandes que teve de ir a um play-off no ano passado investiu tanto?). Nem interessa quem ganha o campeonato, o acordo é ir repartindo à vez. Este ano correu mal, já que o Sr. Duque não ganhou as eleições da liga. O sorteio dos árbitros iria fazer muita comichão ao status quo instalado.

Mas tudo isto não interessa falar, o que interessa é ir às páginas que gozam diariamente com o clube e escamotear o que de menos bom têm nas outras casas (lá está, esquecer as próprias tristezas). É que quando é ao contrário as respostas comuns são: “o primeiro milho é para os pardais” ou “ no fim se fazem as contas”. Ou então “fomos prejudicados, o c***** do árbitro não viu que era mão”. Mas claro, os coitadinhos somos nós…

Acabo como comecei, gosto muito pouco de faltas de respeito, gosto muito pouco que o meu clube seja prejudicado (como ontem) e seja gozado ainda em cima por fanáticos, como cereja em topo do bolo.
Quando uma equipa do Sporting (seja em que modalidade for) joga mal (como ontem na 2ª parte) e merece perder sou o primeiro a admitir, não me tento desculpar com erros de forças exteriores. Contudo, se elas existem têm de ser denunciadas. Sempre.

Mas quer-me parecer que ontem grande parte do país gostou que o Sporting tivesse perdido o jogo, aliás grande parte do país estava desejoso que isso acontecesse. Não consigo quantificar mas calculo que seja um valor entre os cinco a sete milhões de pessoas. Pelo menos, as redes sociais isso o demonstram. Parabéns pela vitória de ontem então. Sai mais um “gif” fanfarrão a gozar com o Sporting!! Afinal, nós é que somos os Calimeros………

No sábado tive em Alvalade e saí de lá com um melão enorme, daqueles de tipo mutante vindos de Marte, mas a primeira coisa que fiz foi ir comprar uma camisola do Sporting..."

 :clap: para o @JSabino que já nos habituou a textos de grande qualidade e também para o @Shombos  e se me permites vou partilhar tal como costumo fazer com os do Sabino
Grande testemunho @Shombos  :great:

SPORTING SEMPRE :mais:
QUE O LEÃO VOLTE A RUGIR MAIS ALTO QUE NUNCA
Excelentes textos caros foristas  :clap: :clap:  :beer: :beer:

Excelente @JSabino.

Deixa-me dizer-te só uma coisa que me parece ser importante sinto muito orgulho em ser Calimero se é isso que ele significa.

Vou partilhar e obrigado!  : :clap:
23-03-2013 O dia mais feliz da minha vida como sportinguista.
A partir de agora mandamos nós e o Sporting terá o seu caminho novamente, quero vos agradecer a todos e dizer claramente para que toda a gente oiça:
Viva o Sporting Clube de Portugal! É nosso outra vez!
Palavras do Presidente do Sporting Clube de Portugal, Bruno de Carvalho. Bem-haja Presidente!
23-06-2018 O pior dia da minha vida como sportinguista. Após campanha orquestrada entre lampiões, croquetes e comunicação social, cai o melhor Presidente da história do clube. Obrigado do fundo do coração Presidente por ter trazido um orgulho e alegria que estavam esmagados no meu coração para mim será eterno.
« Última modificação: Setembro 01, 2015, 15:38 pm por leaoverdebranco »
(...)

No sábado tive em Alvalade e saí de lá com um melão enorme, daqueles de tipo mutante vindos de Marte, mas a primeira coisa que fiz foi ir comprar uma camisola do Sporting..."


 :arrow: :arrow: :arrow: :arrow: :arrow: :arrow: :arrow: :arrow: :arrow:
Não dá para deixar passar esta frase despercebida!
Não dá para deixar passar este espírito despercebido!
É assim mesmo, Grande Leão!!!