Jorge Jesus - Treinador do Sporting Clube de Portugal

0 Membros e 1 Visitante estão a ver este tópico.

Citar
António Magalhães

«O Sporting ganhou em Chaves, o que já não acontecia desde a época 1994/95. Campo maldito na temporada passada (ali caiu da Taça e hipotecou as chances na Liga), desta vez serve como relançamento do sonho do título. É verdade que para torná-lo real, o Sporting não depende só de si próprio. No limite, precisa de vencer os oito jogos que faltam e esperar que o FC Porto perca seis pontos. Mas voltou à luta!

Além da Liga, o Sporting está também em todas as outras competições. A Taça CTT já se encontra no museu de Alvalade, os quartos-de-final da Liga Europa estão ao virar da esquina e o caminho para o Jamor permanece em aberto. Esse é o mérito intocável de uma equipa que, sem apresentar um futebol de nota artística alta, se mantém viva em todas as provas, resistindo ao desgaste e alimentando a ambição com vitórias, umas mais sofridas do que outras.

Bas Dost voltou e com ele a facilidade do Sporting em chegar ao golo. Jesus manteve-o no banco, mas tornou-se óbvio que a presença dele no campo era fundamental. Dost entrou e seis minutos depois estava a marcar golo. No entanto, não é apenas na essência do futebol que o avançado reflete eficácia. Dost simplifica o jogo, torna-o linear e objetivo em um/dois toques, criando espaços, desbravando caminhos. É imprescindível.»
(António Magalhães, director de jornal desportivo, em Saída de Campo)

Record
Estou cansado deste gajo. Andamos há meses a arrastar-nos em campo, sem qualquer fio de jogo que não sejam as hail-marys para o Dost e ele sempre com tretas e mais tretas nas conferências de imprensa.

Independentemente de como correr a época até ao fim, acho que isto é chão que já deu uvas, já não consigo ouvir mais este gajo, este bazófias da treta.

Só peço um gajo que meta a equipa a jogar dentro das suas potencialidades: nem mais, nem menos, só isso. O resto, as teorias, as lições disto e daquilo, as desculpas de que doem as pernas porque jogam todos os dias... eh pá, ele que guarde isso para ele. Gastámos uma fortuna num plantel para jogarem sempre os mesmos, para não termos alternativas no meio-campo e quando nos vemos limitados em termos de opções para as laterais andamos sempre a jogar com médios adaptados e mais médios adaptados...

"Uma fortuna"

Nem chegou a 50 milhões de euros, porcos e lampiões andaram anos a fio a meter acima de 60 milhões por ano nas equipas!

"Para jogarem sempre os mesmos". Estás a referir-te ao Lumor, ao Bryan, ao RR, ao Bruno César, ao Batta, ao Palhinha? Se calhar ao Misic?

Médios adaptados a laterais? Tens Piccini e Ristovski lesionados. E o médio adaptado foi só o melhor em campo da equipa!

Tens problemas com as conferências de imprensa? Faz o mesmo que eu, não as ouças.

De resto lanço-te uma última pergunta, diz-me UMA época da História do Sporting em que tenhamos chegado a Março ainda com possibilidades de ganhar tudo? Só peço UMA.

Uma fortuna, sim. No ano passado, igual.

Não será o único responsável, mas a partir do momento em que a sua predisposição para a utilização dos recursos internos é diminuta, sempre o foi, é algo a discutir.

E uma fortuna, já agora, quando os outros travaram o investimento e têm dificuldades nos seus planteis que não são comuns nos últimos anos.

E eu teria cuidado com essa referência à luta em todas as frentes.

Na Taça estamos em desvantagem.

Na Liga estamos em 3° a 5 pontos do 1°. Com mais 4 que o 4° classificado.

Há pessoas cujos problemas de saúde os deixaram acamados e em estado vegetativo durante anos, que se vão mantendo vivas por força do trabalho de máquinas. Factualmente, são pessoas que ainda estão vivas.

Assim vai o Sporting de Jorge Jesus, aquele que combate em todas as frentes, que tem (diz ele) 14 jogadores para levar à República Checa, que vai a Chaves sem ter laterais, que não tem alternativas a William e Bruno Fernandes e cujo melhor reforço de inverno é um trintão arrastadeira, que esteve metade da época encostado pelo próprio e pela direcção.

E enquanto isso vamos a Chaves jogar uma piroca e ganhamos porque metemos um pinheiro que, mesmo ao pé cozinho, lá meteu 2 batatas lá dentro.

Futebol, que é lindo, népias. Nada. Niente. Com Jardim também tivemos períodos assim, mas com Jardim tínhamos orçamento de 20 M, jogávamos com Weldinho, Magrão, Maurício, Wilson Eduardo, Carrillo, Héldon e outras vedetas.

Com JJ já devemos ter o triplo do orçamento, andamos a contratar no Barça e no Real e o aumento de qualidade que se vislumbra actualmente é aquele que decorre ÚNICA e EXCLUSIVAMENTE da superior qualidade dos intérpretes.

Estamos em março e em 2018 ainda não vi um jogo que me fizesse crer que, a jogar assim, fôssemos lá. Pelo contrário, a jogar assim, cuidado com o Braga. Braga esse que nos deu cheiro na 1.ª volta - aliás, Braga, benfica, porto, qualquer equipa competente no plano interno nos tem dado cheiro, desde que tenha intérpretes para ombrear com os nossos. Foi à Luz e decretou a morte do benfica e somos nós que andamos a cambalear e de rastos, de jogo para jogo. Também pelas arbitragens, mas muito longe de fazer o que nos compete.

O problema é da minha televisão?
Carrillo, Wilson Eduardo e até Maurício seriam muito bem vindos neste momento... aliás, no jogo de ontem (por ex) seriam titulares de caras. 
Relativamente ao jogo de ontem, confesso que estava receoso porque jogamos contra um bom adversário num campo dificil onde já não venciamos há muitos anos e ainda por cima com 6 suplentes a titular.
A 1º parte foi complicada para o nosso lado, pouca intensidade e poucas ocasiões de golo. Na 2º já com Dost em campo a música foi outra, bastou só a presença do Holandês para galvanizar os colegas e o nosso ataque à baliza adversária foi constante. Vitória complicada, justa e muito importante para o que faltar jogar da temporada.

Isso costuma acontecer quando as equipas andas pela segunda liga e II B: não jogando lá, acumulam-se os anos sem lá ganhar...
Estamos a falar do histórico, logo é uma verdade que nos últimos jogos em Chaves, independemente da época em que foi, tivemos sempre dificuldades em vencer. Agora se houve ou não um interregno durante as épocas em que o Chaves esteve ausente da 1º liga, é uma outra questão.
Estarem a pedir para parar de embirrar com o treinador é um exercício fútil.

Desde interpretações mal intencionadas do discurso do treinador, obsessões porque ganha x, ou o velhinho bitaite do treinador de bancada.

A maioria de quem está a postar aqui percebe ZERO de futebol. Vi uma chuva de criticas ao treinador porque meteu mais um trinco, quando tendo em conta o momento é normal que assim seja.

Com o conluio dos moderadores, porque é importante termos "liberdade" de expressão.


Ainda hoje quase quase que foi dito que JJ é portador de vírus e bactérias infectando os jogadores  ou que os trata como máquinas Gripeando-lhes o motor . Ou que obriga os putos da formação a treinar remate à baliza com calhaus causando-lhes fracturas. Ou até que obriga o central suplente a correr tão rápido qt o titular levando à sua lesão muscular num treino Pré Jogo. Ou que usa e abusa levando os jogadores tanto ao limite que até vêm o 5 amarelo em vez de rodar o plantel para acabar o Campeonato com todos os jogadores apenas com 4 e sempre disponíveis claro.

Realmente percebe-se que JJ não consegue comunicar com o plantel quando sem os dois laterais adapta um médio stalker suplente a LD que durante o Jogo se põe a fazer de guarda redes e de Bruno Fernandes.

Agora vamos repetir a cada 3 paginas ...
Agora chegar a Março com as frentes todas em aberto dá direito a algum prémio?

Prémio Sá Pinto?  :venia:




Não dá prémio nenhum.

Ver a forma como a equipa joga muitas vezes, ou em muitos períodos de muitos jogos, é uma dor de alma.

Porra. Ninguém se questiona relativamente aquela vintena de minutos na segunda parte ( antes de entrar Palhinha), a qualidade ( razoável ) que se exibiu, a forma como se empurrou o Chaves para a sua área e as 4 ou 5 oportunidades de golo claras que se criaram, coisa que não se fizera até então?

Não é a primeira vez que se dá uma prova de vida quando se está imerso na mediocridade.

Já no Dragão, foi a mesma coisa. Quando a equipa se solta, até joga.

Porque é que está tão "amarrada", então?

Estamos como que ligados à máquina. Quase que dados como mortos, mas sobrevivendo.

Veremos se saímos por cima. Não cheira, mas logo se vê.

No fim, faremos as contas. Até lá e não ( não, mesmo ) metendo a cabeça na areia, talvez fosse boa ideia em vez disso deixar por lá o machado de guerra.

Estamos a entrar naquela rango-mango em que entrámos quando ganhámos a Taça da Liga. Olhando em retrospectiva, talvez fosse melhor tê-la perdido, porque a partir daí o que é que nos aconteceu?

Andamos a arrastar-nos dentro de campo, como se não houvesse nada de interessante por que lutar. Ontem nem sequer houve anti-jogo nem o adversário esteve metido dentro da baliza, nada, foi simples inoperacionalidade nossa.

Eu já nem tomo posição pelos resultados, que podem cair para cada lado. Mas esta inércia emocional, que se arrasta há meses, sempre camuflada por isto e por aquilo? Não consigo aceitá-la.
Uau , há sempre aquele individuo que é capaz de surpreender..
 :clap:
Metade dos titulares com problemas físicos muito por culpa dele.

Futebol muito pobre mas lá nos vamos safando, entrámos na luta do título outra vez, mesmo já sendo difícil.

Vai ser importante a experiência dele na Liga Europa mas que no fim da época vá à vida dele.
Agora chegar a Março com as frentes todas em aberto dá direito a algum prémio?

Prémio Sá Pinto?  :venia:




Não dá prémio nenhum.

Ver a forma como a equipa joga muitas vezes, ou em muitos períodos de muitos jogos, é uma dor de alma.

Porra. Ninguém se questiona relativamente aquela vintena de minutos na segunda parte ( antes de entrar Palhinha), a qualidade ( razoável ) que se exibiu, a forma como se empurrou o Chaves para a sua área e as 4 ou 5 oportunidades de golo claras que se criaram, coisa que não se fizera até então?

Não é a primeira vez que se dá uma prova de vida quando se está imerso na mediocridade.

Já no Dragão, foi a mesma coisa. Quando a equipa se solta, até joga.

Porque é que está tão "amarrada", então?

Estamos como que ligados à máquina. Quase que dados como mortos, mas sobrevivendo.

Veremos se saímos por cima. Não cheira, mas logo se vê.

No fim, faremos as contas. Até lá e não ( não, mesmo ) metendo a cabeça na areia, talvez fosse boa ideia em vez disso deixar por lá o machado de guerra.

Estamos a entrar naquela rango-mango em que entrámos quando ganhámos a Taça da Liga. Olhando em retrospectiva, talvez fosse melhor tê-la perdido, porque a partir daí o que é que nos aconteceu?

Andamos a arrastar-nos dentro de campo, como se não houvesse nada de interessante por que lutar. Ontem nem sequer houve anti-jogo nem o adversário esteve metido dentro da baliza, nada, foi simples inoperacionalidade nossa.

Eu já nem tomo posição pelos resultados, que podem cair para cada lado. Mas esta inércia emocional, que se arrasta há meses, sempre camuflada por isto e por aquilo? Não consigo aceitá-la.
Uau , há sempre aquele individuo que é capaz de surpreender..
 :clap:


JJ sob pressão dos resultados costuma ter bom rendimento. JJ deslumbrado costuma dar raia.

Ganhámos a taça da liga, JJ quis fazer da taça da liga aquilo que ela não é e logo na primeira curva perdemos a liderança na Amoreira, perdemos a 1.ª mão da Taça de Portugal no dragão e perdemos (?) o título no dragão.

Tudo isto porque JJ dá muito valor àquela taça e julga que está calçado se, no fim da época, não tiver mais nada para mostrar. Em retrospectiva e olhando para o que a taça da liga vale, se calhar tendo-a perdido temos ido mais pressionados à Amoreira e ao dragão e talvez tivéssemos tido outros resultados. "Talvez".

parecendo que não, JJ deslumbrado é sempre um acidente à espera de acontecer. Sempre.
« Última modificação: Março 13, 2018, 17:56 pm por juziel »
- You're a real stone player, aren't you, Ma? You threatened to smother his children.
- What does that mean?
- You know, everyone thought Dad was the ruthless one. But I gotta hand it to you. If you'd been born after those feminists, you woulda been the real gangster.
- I don't know what you're talking about!
15/16, Sporting à 26ª jornada

62P

19V / 5E / 2D

51 GM / 16 GS (Saldo +35)

Outras competições

- Eliminado nos 16 avos da Liga Europa (Leverkusen)

- Eliminado nos 8ºs da Taça (Braga)

- Eliminado na fase de grupos da Taça da Liga



17/18, Sporting à 26ª jornada

62P

19V / 5E / 2D

51 GM / 17 GS (Saldo +34)

Outras competições

- Nos oitavos, a decorrer, com vantagem da primeira mão (2-0)

- Nas meias, a decorrer, em desvantagem da primeira mão (0-1)

- Vencedor da Taça da Liga



Parece tirado a papel químico. É como diz o outro, factos são factos e argumentos são argumentos. Tenho sido crítico do futebol apresentado pela equipa, mas factualmente o rendimento até este momento tem sido superior, e não me parece de todo que a descida da "nota artística" justifique uma análise tão díspar (não utilizava / visitava o forum nessa época, mas estou certo que a opinião geral seria muito mais positiva do que é actualmente).

Haverá algumas condicionantes (a equipa dava melhores sensações por esta altura em 15/16, havia um certo efeito lua de mel com JJ, etc), mas mais que esgrimir argumentos e preparar o caminho para muitos I told you so daqui a uns meses, quais aves agoirentas, neste momento o importante é estarmos unidos e confiar na equipa. Os números provam que ela o merece.
I'll tell you this:in any fight, it is the guy who is willing to die who is going to win that inch. And I know if I am going to have any life anymore it is because, I am still willing to fight, and die for that inch, because that is what living is. The six inches in front of your face.
15/16, Sporting à 26ª jornada

62P

19V / 5E / 2D

51 GM / 16 GS (Saldo +35)

Outras competições

- Eliminado nos 16 avos da Liga Europa (Leverkusen)

- Eliminado nos 8ºs da Taça (Braga)

- Eliminado na fase de grupos da Taça da Liga



17/18, Sporting à 26ª jornada

62P

19V / 5E / 2D

51 GM / 17 GS (Saldo +34)

Outras competições

- Nos oitavos, a decorrer, com vantagem da primeira mão (2-0)

- Nas meias, a decorrer, em desvantagem da primeira mão (0-1)

- Vencedor da Taça da Liga



Parece tirado a papel químico. É como diz o outro, factos são factos e argumentos são argumentos. Tenho sido crítico do futebol apresentado pela equipa, mas factualmente o rendimento até este momento tem sido superior, e não me parece de todo que a descida da "nota artística" justifique uma análise tão díspar (não utilizava / visitava o forum nessa época, mas estou certo que a opinião geral seria muito mais positiva do que é actualmente).

Haverá algumas condicionantes (a equipa dava melhores sensações por esta altura em 15/16, havia um certo efeito lua de mel com JJ, etc), mas mais que esgrimir argumentos e preparar o caminho para muitos I told you so daqui a uns meses, quais aves agoirentas, neste momento o importante é estarmos unidos e confiar na equipa. Os números provam que ela o merece.

A 'grande' diferença é que em qualquer jogo contra benfica, porto, braga já se sabia à partida uma coisa: o Sporting ia jogar bem, dominar o adversário e só com actuações "habilidosas" perdia pontos. Aquela equipa começou a época aos soluços, a precisar de ajudas dos suplentes de luxo Mané, Montero e Martins, mas a partir do jogo histórico contra o benfica foi sempre a subir.

Depois vem a 'pequena' diferença. O VAR. Que esta época nos salvou (justamente) vários pontos que noutras épocas teriam sido pontos perdidos.
Estatisticas para mim so dao valor a coisa se tiver algum contexto valido.

Eu ca para mim quando vejo recordes disto e aquilo, quando treinadores como Vitorias, NES e Conceicoes desta vida ficam a frente, so me diz que a competividade da liga portuguesa esta a beira da falencia!

O resto ja e vergonha que chegue como actual pais campeao da europa, mas o bater em mortos dos tres grandes quando nao jogam entre eles em outros paises dava reunioes de federacoes para salvar o futebol.

Ah e Jesus deve ser o unico treinador do mundo que nao usa trabalho tactico para regenaracao fisica, depois vende as historias nas flashes que muitos comem sem pensar no assunto.

Um clube compra jogadores profissionais no mercado de inverno que custaram algum investimento, mas tem que ter medo de os integrar 10-20min porque nao sabe o que vai sair dali tambem deve ser caso virgem.

Quero ganhar os titulos em disputa, mas isso nao me faz ficar cego e nao criticar o que acho estar mal.

Alias e uma estupidez so pegar no que esta mal quando os erros causaram efeitos desagradaveis!
A malta que insiste que "até" o Rui pinho ficou na frente do JJ ou não percebe ou finge não perceber que o campeonato de há dois anos  e o do ano passado foram feitos para o slb.?!? Além disso, o homem fez 88 pontos por isso que importa se ficou a frente do JJ se todos entendemos que mais de dez pontos lhe foram oferecidos?
Ou o JJ tinha de fazer 100 pontos?
Por ti contra tudo e todos!
Se me permitirem fazer quote do que escrevi no tópico da Liga Nos, aqui ficam algumas curiosidades sobre o que falta jogar este ano, para o campeonato, para os 3 grandes:


Olhando para o que falta jogar por cada equipa e imaginando que os resultados das últimas 3 épocas se repetiriam até ao final do campeonato (nos casos em que não há histórico, atribuí vitória aos 3 grandes), completei o seguinte quadro:



O Porto tem tido nos últimos algumas dificuldades contra as equipas que ainda tem de defrontar, e por isso o melhor que conseguiu foi 19 pontos em 24 possíveis. Se o repetisse, faria 86 pontos, e com 86 pontos qq um é campeão, não é? (oh, wait!!) O Porto poderia terminar o campeonato com entre 80 e 86 pontos.

O Benfica é a equipa com melhor histórico nos jogos ainda por disputar, e tem 4/5 adversários contra os quais costuma ser mais ou menos certa a vitória: Guimarães em casa, Estoril fora, Tondela em casa e Moreirense em casa, todos só com vitórias, alguns com histórico de goleadas (goal-average de +8 vs Guimarães, +7 vs Tondela e +6 vs Moreirense). Tem como único senão o facto de ter de jogar ainda com o FCP e com o SCP. Em 2 das 3 simulações, o SLB seria campeão, curiosamente na do ano passado seria necessário recorrer ao goal-average para apurar o campeão (e aí o SLB tem quase +20 golos de vantagem sobre o SCP)! No único campeonato que o SLB perderia, o campeão é apurado pela diferença de pontos nos confrontos directos (derrota em casa vs FCP). O SLB poderia terminar o campeonato com entre 82 e 86 pontos.

O SCP tem tido um histórico recente bastante interessante contra as equipas que ainda tem de defrontar, tendo por exemplo 3 vitórias em Braga, algo que não consideraria como certo, apesar de o ser, nesta simulação. Curiosamente, a par dos confrontos com o SLB em nossa casa (onde temos 0V 2E 1D) o jogo em casa com o Paços tem sido um problema, com uma vitória recente e 2 empates a 1 golo. Mesmo repetindo a performance do ano passado, em que fizemos 20 pontos contra estas equipas, apenas conseguiríamos 82 pontos, o que à partida, num campeonato pouco competitivo como é o nosso, será manifestamente insuficiente. O SCP poderia terminar o campeonato com entre 79 e 82 pontos.

Perante isto, parece-me, depois da derrota do FCP com o Paços, que o SLB poderá ter boas perspectivas para conquistar o Penta Campeonato...

Se queremos ter hipóteses de vencer o título ainda esta época, temos de chegar ao jogo do SLB só com vitórias nos próximos 6 jogos, porque acredito que o FCP vai perder pontos algures em mais do que uma das deslocações difíceis que tem de fazer!

SL,
« Última modificação: Março 13, 2018, 20:13 pm por Pawn_pt »
15/16, Sporting à 26ª jornada

62P

19V / 5E / 2D

51 GM / 16 GS (Saldo +35)

Outras competições

- Eliminado nos 16 avos da Liga Europa (Leverkusen)

- Eliminado nos 8ºs da Taça (Braga)

- Eliminado na fase de grupos da Taça da Liga



17/18, Sporting à 26ª jornada

62P

19V / 5E / 2D

51 GM / 17 GS (Saldo +34)

Outras competições

- Nos oitavos, a decorrer, com vantagem da primeira mão (2-0)

- Nas meias, a decorrer, em desvantagem da primeira mão (0-1)

- Vencedor da Taça da Liga



Parece tirado a papel químico. É como diz o outro, factos são factos e argumentos são argumentos. Tenho sido crítico do futebol apresentado pela equipa, mas factualmente o rendimento até este momento tem sido superior, e não me parece de todo que a descida da "nota artística" justifique uma análise tão díspar (não utilizava / visitava o forum nessa época, mas estou certo que a opinião geral seria muito mais positiva do que é actualmente).

Haverá algumas condicionantes (a equipa dava melhores sensações por esta altura em 15/16, havia um certo efeito lua de mel com JJ, etc), mas mais que esgrimir argumentos e preparar o caminho para muitos I told you so daqui a uns meses, quais aves agoirentas, neste momento o importante é estarmos unidos e confiar na equipa. Os números provam que ela o merece.

Época 15/16 - falhou se o apuramento para a Liga dos Campeões

Época 17/18 - apuramos nos para a Liga dos Campeões...

De qualquer maneira, à excepção da fase de grupos, temos tido sorte com os sorteios nas diversas provas. O VAR tb veio dar um jeito este ano.
Temos tido tanta vaca que eu já começo a achar que o Sporting é dos Açores.


 ^-^
Não se dêem ao trabalho, eu faço isso por vocês :lol:.

Mais um registo Mister.

Único Treinador Português nas Competições Europeias ! :mrgreen:
Estarem a pedir para parar de embirrar com o treinador é um exercício fútil.

Desde interpretações mal intencionadas do discurso do treinador, obsessões porque ganha x, ou o velhinho bitaite do treinador de bancada.

A maioria de quem está a postar aqui percebe ZERO de futebol. Vi uma chuva de criticas ao treinador porque meteu mais um trinco, quando tendo em conta o momento é normal que assim seja.

Com o conluio dos moderadores, porque é importante termos "liberdade" de expressão.

@Lion73 Deixa de ser conivente  :mrgreen: :twisted:
"They are rage: brutal, without mercy. But you. You will be worse. Rip and tear, until it is done."
Citar
eu ouvi o teu comentário*: «Falta harmonia ao processo ofensivo»

Se no processo defensivo a equipa vai resolvendo os problemas com garra e a genialidade de Mathieu e Patrício, já no processo ofensivo é bem visível a falta de harmonia.

Já o digo a algum tempo, tirando os dois centrais, todos os outros – e com maior destaque para os médios – têm medo e aparente falta de técnica para efectuarem passes longos. Nós construímos com futebol curto, mas falta, para além de outras questões, variar o nosso jogo com outras abordagens. O passe longo (não necessariamente alto) traria mais verticalidade a uma equipa que constrói muito organizada, mas continua muito previsível. Coates fez um passe longo, bem intencionado, para Ruben, e surgiu golo. Verticalidade.

Recuando ao timing de passe. Fica na retina que cada jogador tem o seu ritmo em campo, com Gelson a jogar claramente ao dobro da velocidade dos outros, e Ruben com timings completamente adversos a grande parte da equipa.

Dois lances espelham o que digo, depois dos colegas falharem completamente o tempo de passe. Montero avançou, Gelson não passou, Montero parou e nesse instante Gelson mete a bola em profundidade. Outra, Ruben na esquerda completamente livre e William não faz o passe como devia, invés decide jogar curto para Lumor que corre com a bola e passa quando Ruben já estava offside.

Os jogadores continuam a transportar muito a bola com receio de falharem passes de 20 metros, com a bola a rolar muito lentamente. Neste processo ofensivo organizado, esperaria-se que nos últimos 35 metros existissem velocidade em movimentações verticais onde passes pudessem perfurar a defesa contrária, mas nada acontece. Sem harmonia os jogadores não desfrutam e passam 90′ a jogar em esforço, e daí nasce a repetida situação dos passes falhados, futebol previsível e dificuldade em vencer os jogos.

Soluções?
Parece-me que a equipa do Sporting continua muito concentrada somente na bola e no seu portador. Raramente se vêm jogadores sem bola a consultarem o seu “radar” para ver onde estão os colegas, e PARA ONDE poderão correr na procura de espaço. Um dos problemas da equipa é que é EXTREMAMENTE ESTÁTICA. Jesus implementou uma espécie de equipa de hóquei, onde toda a gente joga de costas para a baliza, alternando da esquerda para a direita, sem que no mínimo, dois ou três jogadores tenham a inteligência de criar dinâmica.

Faltam triangulações, ou mesmo jogadas de involvência com quatro jogadores (médio interior, lateral, extremo e ponta a baixar). Tudo é feito com dois jogadores e isso é facilmente anulado a não ser que sejam Messi e Suarez. Tabelinhas usava o Brasil com Mané Garrincha há 60 anos atrás, agora raramente resulta porque os processos defensivos evoluíram até ao ponto científico.

O primeiro de Bas Dost resultou porque Ruben se manteve na sua posição. Sendo Jesus fanático pelo futebol total com origem na Hungria dos anos 30, sabe que muitas das vezes só se destrói uma defesa atraíndo o rival para um lado do campo e fazendo um movimento de rotura, vertical e rápido para a outra extremidade a fim de deixar o extremo criativo um-para-um com o defesa que será irremediavelmente comido. Foi o que aconteceu. Mais um pormenor para o facto de Ruben ser destro e ter conseguido criar aquele contexto na esquerda, certamente Acuna faria de outra forma.

Comentário feito por Trolha
*«eu ouvi o teu comentário» é servido sempre que o homem do balcão consiga distinguir uma boa posta por entre o barulho dos pratos


A Tasca do Cherba
15/16, Sporting à 26ª jornada

62P

19V / 5E / 2D

51 GM / 16 GS (Saldo +35)

Outras competições

- Eliminado nos 16 avos da Liga Europa (Leverkusen)

- Eliminado nos 8ºs da Taça (Braga)

- Eliminado na fase de grupos da Taça da Liga



17/18, Sporting à 26ª jornada

62P

19V / 5E / 2D

51 GM / 17 GS (Saldo +34)

Outras competições

- Nos oitavos, a decorrer, com vantagem da primeira mão (2-0)

- Nas meias, a decorrer, em desvantagem da primeira mão (0-1)

- Vencedor da Taça da Liga



Parece tirado a papel químico. É como diz o outro, factos são factos e argumentos são argumentos. Tenho sido crítico do futebol apresentado pela equipa, mas factualmente o rendimento até este momento tem sido superior, e não me parece de todo que a descida da "nota artística" justifique uma análise tão díspar (não utilizava / visitava o forum nessa época, mas estou certo que a opinião geral seria muito mais positiva do que é actualmente).

Haverá algumas condicionantes (a equipa dava melhores sensações por esta altura em 15/16, havia um certo efeito lua de mel com JJ, etc), mas mais que esgrimir argumentos e preparar o caminho para muitos I told you so daqui a uns meses, quais aves agoirentas, neste momento o importante é estarmos unidos e confiar na equipa. Os números provam que ela o merece.

O Sporting não foi campeão naquele ano e qualquer alma não-lampiónica reconhece, hands down, que fomos a melhor equipa do campeonato.

Conhecem alguém capaz de dizer, neste momento, que temos sido a melhor equipa nacional até este momento da época? Mais, acabemos em 3.º, em 2.º ou até em 1.º, há alguém que se sinta minimamente superior a Porto, Benfica ou Braga?

Até o jogo com o Braga em Alvalade serve de comparação. Naquele ano vamos a perder por 2 para o intervalo e voltamos para sacar os 3 pontos. Este ano vamos a ganhar, deixamo-los dar a volta e, sejamos sinceros, o Xistra foi amigo. Não fora isso...

O problema não são os pontos, não são o ganhar ou perder, mas sim como se ganha e como se perde. Naquele ano tínhamos algo que não mostramos este ano - espírito vencedor.
- You're a real stone player, aren't you, Ma? You threatened to smother his children.
- What does that mean?
- You know, everyone thought Dad was the ruthless one. But I gotta hand it to you. If you'd been born after those feminists, you woulda been the real gangster.
- I don't know what you're talking about!
Espírito vencedor ganhou uma supertaça.

Espírito não vencedor ganhou uma taça da liga.
Agora chegar a Março com as frentes todas em aberto dá direito a algum prémio?

Prémio Sá Pinto?  :venia:




Não dá prémio nenhum.

Ver a forma como a equipa joga muitas vezes, ou em muitos períodos de muitos jogos, é uma dor de alma.

Porra. Ninguém se questiona relativamente aquela vintena de minutos na segunda parte ( antes de entrar Palhinha), a qualidade ( razoável ) que se exibiu, a forma como se empurrou o Chaves para a sua área e as 4 ou 5 oportunidades de golo claras que se criaram, coisa que não se fizera até então?

Não é a primeira vez que se dá uma prova de vida quando se está imerso na mediocridade.

Já no Dragão, foi a mesma coisa. Quando a equipa se solta, até joga.

Porque é que está tão "amarrada", então?

Estamos como que ligados à máquina. Quase que dados como mortos, mas sobrevivendo.

Veremos se saímos por cima. Não cheira, mas logo se vê.

No fim, faremos as contas. Até lá e não ( não, mesmo ) metendo a cabeça na areia, talvez fosse boa ideia em vez disso deixar por lá o machado de guerra.

Estamos a entrar naquela rango-mango em que entrámos quando ganhámos a Taça da Liga. Olhando em retrospectiva, talvez fosse melhor tê-la perdido, porque a partir daí o que é que nos aconteceu?

Andamos a arrastar-nos dentro de campo, como se não houvesse nada de interessante por que lutar. Ontem nem sequer houve anti-jogo nem o adversário esteve metido dentro da baliza, nada, foi simples inoperacionalidade nossa.

Eu já nem tomo posição pelos resultados, que podem cair para cada lado. Mas esta inércia emocional, que se arrasta há meses, sempre camuflada por isto e por aquilo? Não consigo aceitá-la.
Uau , há sempre aquele individuo que é capaz de surpreender..
 :clap:


JJ sob pressão dos resultados costuma ter bom rendimento. JJ deslumbrado costuma dar raia.

Ganhámos a taça da liga, JJ quis fazer da taça da liga aquilo que ela não é e logo na primeira curva perdemos a liderança na Amoreira, perdemos a 1.ª mão da Taça de Portugal no dragão e perdemos (?) o título no dragão.

Tudo isto porque JJ dá muito valor àquela taça e julga que está calçado se, no fim da época, não tiver mais nada para mostrar. Em retrospectiva e olhando para o que a taça da liga vale, se calhar tendo-a perdido temos ido mais pressionados à Amoreira e ao dragão e talvez tivéssemos tido outros resultados. "Talvez".

parecendo que não, JJ deslumbrado é sempre um acidente à espera de acontecer. Sempre.

Qualquer gajo que se deslumbre com a Taça da Liga no Sporting CP devia levar uma chapada nas ventas. Estamos a falar de uma competição que há bem pouco tempo atrás foi "boicotada" pelo Sporting CP que competiu com a equipa B! É um ganho que, para mim, está ao nível da última Taça de Honra no Verão.
Mais vale ganhar uma taça da Liga que não ganhar.