Empréstimo obrigacionista Sporting SAD 2015-2018 (6,25% ao ano)

0 Membros e 1 Visitante estão a ver este tópico.




És um verdadeiro Leão na Internet... mas ainda não és sócio? Muda isso num só minuto, faz-te sócio e sê uma voz activa/participativa no nosso clube! Precisamos da ajuda de todos os Sportinguistas! -> https://socionumminuto.pt

RESULTADOS E CONCLUSÕES DA AUDITORIA DE GESTÃO 1995-2013
Este empréstimo obrigacionista vai acompanhar-nos pelo menos até 2025, pois as VMOC's têm prioridade na amortização por motivos óbvios. O ideal é que não se ultrapasse este valor (30 milhões) e que se aproveite ao máximo as melhores condições do mercado. Temos de estancar a bola de neve antes que chegue ao estado de Benfica ou Porto.
Este empréstimo obrigacionista vai acompanhar-nos pelo menos até 2025, pois as VMOC's têm prioridade na amortização por motivos óbvios. O ideal é que não se ultrapasse este valor (30 milhões) e que se aproveite ao máximo as melhores condições do mercado. Temos de estancar a bola de neve antes que chegue ao estado de Benfica ou Porto.

Já não falta tudo...  :lol: :twisted:

Desde 2002, já vamos no 5º Emprestimo Obrigacionista. Começamos com 12 Milhões e actualmente já vamos nos 30 Milhões sempre a renova-los consecutivamente. :angel:

Não vejo isto ainda como factor de preocupação. Segundo o que Carlos Vieira explicou, este EO destina-se a refinanciar o anterior EO de 20 Milhões, pagar os juros correspondentes, pagar a fornecedores e o resto para Cash Flow.

Mais importante que a subida dos valores dos EO contraidos, deverá ser a capacidade da SAD conseguir um crescimento sustentado dos proveitos da sociedade.

Nota positiva ainda para a taxa de juro. 6.25% contra os 9.25% do anterior EO. Uma diferença de 3%.
Creio que a SAD poderia ter ido mais além e oferecer uma taxa mais baixa, sem comprometer o sucesso desta operação. De qualquer das formas compreende-se esta opção dado que este é o 1º EO lançado por esta direcção e é natural que a SAD quisesse acima de tudo salvaguardar o sucesso da operação.
Esforço, Dedicação e Devoção servem de pouco se não houver Competência e Rigor.

Acrescente-se definitivamente estes 2 pilares ao ADN do Sporting, para atingirmos a Gloria.
Excelente trabalho! :clap:
Este empréstimo obrigacionista vai acompanhar-nos pelo menos até 2025, pois as VMOC's têm prioridade na amortização por motivos óbvios. O ideal é que não se ultrapasse este valor (30 milhões) e que se aproveite ao máximo as melhores condições do mercado. Temos de estancar a bola de neve antes que chegue ao estado de Benfica ou Porto.

Já não falta tudo...  :lol: :twisted:

Desde 2002, já vamos no 5º Emprestimo Obrigacionista. Começamos com 12 Milhões e actualmente já vamos nos 30 Milhões sempre a renova-los consecutivamente. :angel:

Não vejo isto ainda como factor de preocupação. Segundo o que Carlos Vieira explicou, este EO destina-se a refinanciar o anterior EO de 20 Milhões, pagar os juros correspondentes, pagar a fornecedores e o resto para Cash Flow.

Mais importante que a subida dos valores dos EO contraidos, deverá ser a capacidade da SAD conseguir um crescimento sustentado dos proveitos da sociedade.

Nota positiva ainda para a taxa de juro. 6.25% contra os 9.25% do anterior EO. Uma diferença de 3%.
Creio que a SAD poderia ter ido mais além e oferecer uma taxa mais baixa, sem comprometer o sucesso desta operação. De qualquer das formas compreende-se esta opção dado que este é o 1º EO lançado por esta direcção e é natural que a SAD quisesse acima de tudo salvaguardar o sucesso da operação.

A mim preocupa-me bastante. Considerando que os juros são pagos no dia do vencimento do EO, estamos a falar 35,625 milhões de € o que com os restantes custos deve ascender a cerca de 38 milhões de euros. Ou seja, temos em 2018 38 milhões de euros para reembolsar. 38 milhões de euros é +/- o gasto operacional da SAD do Sporting. É muita fruta. E falando só nos juros e nas taxas, estamos a falar de cerca de 3 milhões de euros/ano que este EO nos custa. Quando se fala em competitividade, este é um dos principais fatores. Estamos a gastar anualmente uma verba entre 10-12 milhões de euros em juros (graças também à reestruturação). Abdico sem problemas de títulos nos próximos 5/6 anos se isso me garantisse que iamos conseguir reduzir esta despesa para os 5/6 milhões de euros, o nível que considero sustentável para gestão da dívida. Temos agora nos próximos anos muitos jogadores que vão render milhões, e espero sinceramente que pelo menos 50% das mais valias conseguidas com esses jogadores sejam investidos na redução da divida. Abdicar hoje, para ganhar muito amanhã.
Apenas fiquei com 1.000,00€ de obrigações, a procura de facto foi muita..., é um sinal muito positivo.
Este empréstimo obrigacionista vai acompanhar-nos pelo menos até 2025, pois as VMOC's têm prioridade na amortização por motivos óbvios. O ideal é que não se ultrapasse este valor (30 milhões) e que se aproveite ao máximo as melhores condições do mercado. Temos de estancar a bola de neve antes que chegue ao estado de Benfica ou Porto.

Já não falta tudo...  :lol: :twisted:

Desde 2002, já vamos no 5º Emprestimo Obrigacionista. Começamos com 12 Milhões e actualmente já vamos nos 30 Milhões sempre a renova-los consecutivamente. :angel:

Não vejo isto ainda como factor de preocupação. Segundo o que Carlos Vieira explicou, este EO destina-se a refinanciar o anterior EO de 20 Milhões, pagar os juros correspondentes, pagar a fornecedores e o resto para Cash Flow.

Mais importante que a subida dos valores dos EO contraidos, deverá ser a capacidade da SAD conseguir um crescimento sustentado dos proveitos da sociedade.

Nota positiva ainda para a taxa de juro. 6.25% contra os 9.25% do anterior EO. Uma diferença de 3%.
Creio que a SAD poderia ter ido mais além e oferecer uma taxa mais baixa, sem comprometer o sucesso desta operação. De qualquer das formas compreende-se esta opção dado que este é o 1º EO lançado por esta direcção e é natural que a SAD quisesse acima de tudo salvaguardar o sucesso da operação.

A mim preocupa-me bastante. Considerando que os juros são pagos no dia do vencimento do EO, estamos a falar 35,625 milhões de € o que com os restantes custos deve ascender a cerca de 38 milhões de euros. Ou seja, temos em 2018 38 milhões de euros para reembolsar. 38 milhões de euros é +/- o gasto operacional da SAD do Sporting. É muita fruta. E falando só nos juros e nas taxas, estamos a falar de cerca de 3 milhões de euros/ano que este EO nos custa. Quando se fala em competitividade, este é um dos principais fatores. Estamos a gastar anualmente uma verba entre 10-12 milhões de euros em juros (graças também à reestruturação). Abdico sem problemas de títulos nos próximos 5/6 anos se isso me garantisse que iamos conseguir reduzir esta despesa para os 5/6 milhões de euros, o nível que considero sustentável para gestão da dívida. Temos agora nos próximos anos muitos jogadores que vão render milhões, e espero sinceramente que pelo menos 50% das mais valias conseguidas com esses jogadores sejam investidos na redução da divida. Abdicar hoje, para ganhar muito amanhã.

É, de facto, preocupante. Temos 3 anos para pagar este empréstimo, depois em 2025 ainda temos as VMOCS. É muito pastel. São 10 anos, que passam muito rápido, vitais para a própria definição do Sporting como clube.
Então mas afinal isto foi mau ? Eu sou um leigo nesta matéria, percebi as explicações que deram a outro forista sobre como funcionava a cena da procura ser maior que a oferta e pocuo mais.
Pensa assim: o Sporting tinha que pagar agora qualquer coisa como quase 25M do anterior empréstimo obrigacionista...
Maneira simples e pratica sem andar a vender jogadores? Contrair novo empréstimo...

Não sei se era esta a ideia do que estava a ser discutido mas basicamente andamos (e os outros também) a pagar empréstimos com novos empréstimos...
Estilo Sócrates, a divida publica não se paga, gere.se
Sempre Sporting!
Por isso ser muito importante andar todos os anos na champions, são pelo menos 15M que temos, que nós consigamos entrar este ano, se não der, para o ano não podemos falhar e que seja com o 1º lugar  :)
Sou Sporting Até Perder As Forças
Pensa assim: o Sporting tinha que pagar agora qualquer coisa como quase 25M do anterior empréstimo obrigacionista...
Maneira simples e pratica sem andar a vender jogadores? Contrair novo empréstimo...

Não sei se era esta a ideia do que estava a ser discutido mas basicamente andamos (e os outros também) a pagar empréstimos com novos empréstimos...
Estilo Sócrates, a divida publica não se paga, gere.se

A parte de estarmos a pagar outros empréstimos com novos empréstimos percebi, mas pelo que tinha lido anteriormente este tinha sido bastante positivo, mas ao que parece tem o seu se.

Espero que saibamos o que andamos a fazer, estou tranquilo com as decisões do presidente, até agora acertadas.
Pensa assim: o Sporting tinha que pagar agora qualquer coisa como quase 25M do anterior empréstimo obrigacionista...
Maneira simples e pratica sem andar a vender jogadores? Contrair novo empréstimo...

Não sei se era esta a ideia do que estava a ser discutido mas basicamente andamos (e os outros também) a pagar empréstimos com novos empréstimos...
Estilo Sócrates, a divida publica não se paga, gere.se

A parte de estarmos a pagar outros empréstimos com novos empréstimos percebi, mas pelo que tinha lido anteriormente este tinha sido bastante positivo, mas ao que parece tem o seu se.

Espero que saibamos o que andamos a fazer, estou tranquilo com as decisões do presidente, até agora acertadas.

Positivo nunca é,  até porque além de não termos liquidez suficiente para estancar o processo aqui,  ainda lhe juntamos mais 10M. Mas nesta fase ainda não se podia exigir muito mais,  eram demasiados incêndios ao mesmo tempo
O facto dos juros descerem substancialmente é bom sinal,  pois devemos pagar tanto de juros por estes 30, como pagavamos pelos anteriores 20

O que espero é que isto esteja controlado,  e não se emita mais nenhum, ou na pior das hipóteses,  o valor não aumente.  A prioridade será o resgate das VMOCS.  Mas logo a seguir,  eliminar as formas de financiamento mais onerosas,  e os EO são muito "caros"
"Se as coisas correrem mal, essa despesa ficará por minha conta!"- a respeito da contratação de José Peseiro- Sousa Cintra 01/07/2018
Positivo nunca é,  até porque além de não termos liquidez suficiente para estancar o processo aqui,  ainda lhe juntamos mais 10M. Mas nesta fase ainda não se podia exigir muito mais,  eram demasiados incêndios ao mesmo tempo
O facto dos juros descerem substancialmente é bom sinal,  pois devemos pagar tanto de juros por estes 30, como pagavamos pelos anteriores 20

O que espero é que isto esteja controlado,  e não se emita mais nenhum, ou na pior das hipóteses,  o valor não aumente.  A prioridade será o resgate das VMOCS.  Mas logo a seguir,  eliminar as formas de financiamento mais onerosas,  e os EO são muito "caros"
[/quote]

Então se emitissemos os 70 e tal milhões que foi o valor da procura seria pior porque teríamos mais juros certo ?

Será que não valeria mais a pena vender um jogador por 30 milhões, mesmo que fosse um dos nossos melhores jogadores em vez de pedir este EO ?
Pensa assim: o Sporting tinha que pagar agora qualquer coisa como quase 25M do anterior empréstimo obrigacionista...
Maneira simples e pratica sem andar a vender jogadores? Contrair novo empréstimo...

Não sei se era esta a ideia do que estava a ser discutido mas basicamente andamos (e os outros também) a pagar empréstimos com novos empréstimos...
Estilo Sócrates, a divida publica não se paga, gere.se

A parte de estarmos a pagar outros empréstimos com novos empréstimos percebi, mas pelo que tinha lido anteriormente este tinha sido bastante positivo, mas ao que parece tem o seu se.

Espero que saibamos o que andamos a fazer, estou tranquilo com as decisões do presidente, até agora acertadas.

parecendo que não, uma taxa de 6,25% ainda é uma taxa relativamente alta para um empréstimo...

o Sporting ainda não conseguiu obter almofadas financeiras nos seus cofres...
"Brace Yourselves, Winter is Coming. "
E um bocado esquisito,  mas se fossem emitidos 70 (procura foi de 77) não seriam subscritos.  Quer pelo valor,  que assusta e muito,  quer pelo facto de se saber que com 30M haveria rateio,  com 70, as ordens de compra seriam menores.

Haverá gente mais avalizada que eu,  mas se fizéssemos 30M de mais valia em vendas,  eu não abatia tudo.  Reinvestir 20 na equipa,  e deixava 10, eliminando aquelas contas de apoio a tesouraria.  Se em vez de 30,  vendessem os 60, aí sim limpava essas tretas.  Quanto menos empréstimos melhor...  Mas isso sou eu que penso que pelo valor certo,  todos podem sair...
"Se as coisas correrem mal, essa despesa ficará por minha conta!"- a respeito da contratação de José Peseiro- Sousa Cintra 01/07/2018
E um bocado esquisito,  mas se fossem emitidos 70 (procura foi de 77) não seriam subscritos.  Quer pelo valor,  que assusta e muito,  quer pelo facto de se saber que com 30M haveria rateio,  com 70, as ordens de compra seriam menores.

Haverá gente mais avalizada que eu,  mas se fizéssemos 30M de mais valia em vendas,  eu não abatia tudo.  Reinvestir 20 na equipa,  e deixava 10, eliminando aquelas contas de apoio a tesouraria.  Se em vez de 30,  vendessem os 60, aí sim limpava essas tretas.  Quanto menos empréstimos melhor...  Mas isso sou eu que penso que pelo valor certo,  todos podem sair...

Isto é uma área que para leigos como eu têm muita dificuldade de perceber realmente os efeitos negativos e os beneficios que isto pode trazer, mas gostava e teria todo o interesse em perceber as reais implicações que isto poderá ter, principalmente os problemas que podem daí advir.
Sendo prático,  é  dívida,  logo das duas uma vai ter de ser pago um dia "inchado"  de juros,  ou pior,  a bola vai crescer e um dia deixamos de poder pagar.  Este fazia parte da reestruturação,  e foi aprovado em AG,  mas eu pessoalmente não gosto...
"Se as coisas correrem mal, essa despesa ficará por minha conta!"- a respeito da contratação de José Peseiro- Sousa Cintra 01/07/2018
Sendo prático,  é  dívida,  logo das duas uma vai ter de ser pago um dia "inchado"  de juros,  ou pior,  a bola vai crescer e um dia deixamos de poder pagar.  Este fazia parte da reestruturação,  e foi aprovado em AG,  mas eu pessoalmente não gosto...

O que eu tinha medo de estar a entender é mesmo esse efeito de bola de neve e como sair desse marasmo. Porque parece-me mais benéfico para o clube a médio-longo prazo, pelo que percebi até agora, vender 1 ou 2 jogadores do plantel principal mais valorizados do que pedir este EO, poderia doer a curto prazo mas para o futuro do clube se calhar seria melhor do que estar a contrair estes juros.
Este EO não vence já em maio? E teremos nos € ou iremos andar com mais EO? Lembrem se que temos as VMOC la mais pra frente..