NBA |2018 - 2019

0 Membros e 1 Visitante estão a ver este tópico.

Sem Curry nota-se um jogo mediano dos Warriors. Merito do Curry em converter triplos acima da media, mas mesmo assim pondo-lhe com uma media de triplo assim mais normal não chegaria em muitas das vezes para os Warriors ganhar jogos. Reparem na media de pontos sofridos dos Warriors mesmo com o Curry a jogar, até nas tres epocas anteriores, onde equipas do meio da tabela sofrem igual ou até menos.

Sporting acima de tudo!    MLB: New York Yankees    NBA: Los Angeles Lakers    NFL: San Francisco 49ers    NHL: New York Rangers    NCAA College Basketball: Michigan State    NCAA College Football: Notre Dame    Snooker: Ronnie O'Sullivan
O Curry é assim tão bom. E é simplesmente melhor que o Durant.

Desde que o Kerr é treinador, estão 254-47 com Curry. 22-19 sem.
O Curry tem muito mais impacto no jogo que o Durant, simples. E o MVP das finals deste ano deveria ter sido entregue a ele, mas wtv.

Durant a ser exposto. Quando não há Curry para atrair os defesas adversários, a história é outra.
Concordo que seja melhor que o Durant. No vazio  diria que não, se é que me faço entender. Mas num enquadramento de equipa, sim. Tirando o Lebron, e por vezes nem ele, duvido que haja alguém que tenha um impacto tão forte na equipa. Às vezes é difícil ver o real valor do Curry. Até porque as pessoas estão "cansadas" dele. 2016 já parece distante.

Enviado do meu SM-G950F através do Tapatalk



"In Northeast Ohio, nothing is given. Everything is earned. You work for what you have.

I’m ready to accept the challenge. I’m coming home." - LeBron James
Não há forma dos Celtics atinarem  >:(
Ponto 1: Kyrie continua o loser que sempre foi. Quem via regularmente os Cavs, não apenas highlights, sabe que o Kyrie não sabe liderar uma equipa sozinho. Quantas e quantas vezes, tanto em épocas pré-Lebron como quando este não jogava durante os 3 anos que estiveram juntos, o Kyrie não perdia jogos por excesso de individualismo. Eu avisei isto na época passada, o Kyrie não era o que queriam fazer dele, pelo menos ainda,e nem era o jogador de equipa que o modelo coachStevens exige. Tinha de crescer e aprender a controlar os jogos e aumentar a sua eficiência e consistência e saber quando deve envolver os colegas nas offnights. Por muito que queiram falar de mamba mentality, ele nunca será um líder. Nesse aspecto será sempre uma moleta na equipa e não o corpo principal.

Ponto 2: O Ainge foi tão rápido a ser filho da p*** com o Isaiah e agora está a ser tão lento a fazer o mesmo ao Hayward? Quer sair do top 8 do este, está à espera disso?

Ponto 3: que craque que o Doncic já é e só de pensar no poderá ainda melhorar... Jesus, #teamDoncic desde o pré-draft.... Os Suns vão chorar muito por não o terem escolhido como previ na altura. 19,7,4... Média para um Rookie de fazer inveja a muitos vets, ainda por cima foi sabotado várias vezes pelos colegas de equipa neste início...


Ponto 4: Cavs ganharam aos Rockets sem a scapegoat Melo
« Última modificação: Novembro 25, 2018, 12:23 pm por i0tech »





Never forget que os Kings sacaram o Bagley uma escolha antes e os Hawks optaram por fazer trade down para escolher o Trae Young.
Isto é a morte do artista. É uma versão melhorada do Torsiglieri, mas para um Sporting campeão não chega.

"All the people that was rooting on me to fail, at the end of the day they have to wake up tomorrow and have the same life that they had before they woke up today," James said. | "Lebron is not as good as Michael Jordan ? C´mon! Lebron is in a class by himself!" O.Robertson said.
Os Suns vão chorar muito por não o terem escolhido como previ na altura. 19,7,4.

@i0tech até é estranho tendo em conta a identidade do treinador dos Suns: ex treinador de Doncic.

Eu presumo que deverá ter sido alguma exigência do front office (?) - ou até do próprio Sarver, que se diz mais interveniente (?) em 2018 - embora até à data, e no overall, não (me) possa queixar do Deandre Ayton: 16-10-3, em 61% FG, aos 20 anos, na época de estreia e uma equipa que não o sabe enquadrar em halfcourt. :mais: #top. Houvesse em Arizona uma mera amostra de base e 22|28 PTS eram uma fácil realidade dado o arsenal técnico|táctico que o mesmo dispõe em halfcourt ofensivo. Tem já uma panóplia de recordes de duplo-duplos em menor período de tempo, eficiências em menor período de jogos, assistências em menor número de passes - para quem actua na posição 5! - mas é difícil destacar-se quando é raro (!) o P&R que o tem como destinatário final.

É algo que acredito que irá ser trabalhado e até à data as minhas únicas relutâncias prendem-se com a pouca imponência defensiva e a escassa escola defensiva - na NCAA um físico daqueles não precisa de (se) preocupar com determinadas questões essenciais do basket profissional: tempo de salto, leitura antecipada, ajuste interior, posicionamento corporal! - aliás, nesse particular e embora o D-Book afirme que é algo para o qual dedica esforços, nenhuma das coqueluxes dos Suns apresenta ter. É a ânsia pelo ponto|fama|protagonismo mas o mérito não se faz por inteiro com a colocação da bola na rede.
 :mrgreen:

***.

Sintonizo em LA para o shootaround e já perdi a conta ao mascar de pastilha, andar bamboleante, olhar de tough baller.



Hoje em Detroit espera-se dificuldades para o Ayton.
Os Suns vão chorar muito por não o terem escolhido como previ na altura. 19,7,4.

@i0tech até é estranho tendo em conta a identidade do treinador dos Suns: ex treinador de Doncic.

Eu presumo que deverá ter sido alguma exigência do front office (?) - ou até do próprio Sarver, que se diz mais interveniente (?) em 2018 - embora até à data, e no overall, não (me) possa queixar do Deandre Ayton: 16-10-3, em 61% FG, aos 20 anos, na época de estreia e uma equipa que não o sabe enquadrar em halfcourt. :mais: #top. Houvesse em Arizona uma mera amostra de base e 22|28 PTS eram uma fácil realidade dado o arsenal técnico|táctico que o mesmo dispõe em halfcourt ofensivo. Tem já uma panóplia de recordes de duplo-duplos em menor período de tempo, eficiências em menor período de jogos, assistências em menor número de passes - para quem actua na posição 5! - mas é difícil destacar-se quando é raro (!) o P&R que o tem como destinatário final.

É algo que acredito que irá ser trabalhado e até à data as minhas únicas relutâncias prendem-se com a pouca imponência defensiva e a escassa escola defensiva - na NCAA um físico daqueles não precisa de (se) preocupar com determinadas questões essenciais do basket profissional: tempo de salto, leitura antecipada, ajuste interior, posicionamento corporal! - aliás, nesse particular e embora o D-Book afirme que é algo para o qual dedica esforços, nenhuma das coqueluxes dos Suns apresenta ter. É a ânsia pelo ponto|fama|protagonismo mas o mérito não se faz por inteiro com a colocação da bola na rede.

Os Suns vão chorar muito por não o terem escolhido como previ na altura. 19,7,4.

@i0tech até é estranho tendo em conta a identidade do treinador dos Suns: ex treinador de Doncic.

Eu presumo que deverá ter sido alguma exigência do front office (?) - ou até do próprio Sarver, que se diz mais interveniente (?) em 2018 - embora até à data, e no overall, não (me) possa queixar do Deandre Ayton: 16-10-3, em 61% FG, aos 20 anos, na época de estreia e uma equipa que não o sabe enquadrar em halfcourt. :mais: #top. Houvesse em Arizona uma mera amostra de base e 22|28 PTS eram uma fácil realidade dado o arsenal técnico|táctico que o mesmo dispõe em halfcourt ofensivo. Tem já uma panóplia de recordes de duplo-duplos em menor período de tempo, eficiências em menor período de jogos, assistências em menor número de passes - para quem actua na posição 5! - mas é difícil destacar-se quando é raro (!) o P&R que o tem como destinatário final.

É algo que acredito que irá ser trabalhado e até à data as minhas únicas relutâncias prendem-se com a pouca imponência defensiva e a escassa escola defensiva - na NCAA um físico daqueles não precisa de (se) preocupar com determinadas questões essenciais do basket profissional: tempo de salto, leitura antecipada, ajuste interior, posicionamento corporal! - aliás, nesse particular e embora o D-Book afirme que é algo para o qual dedica esforços, nenhuma das coqueluxes dos Suns apresenta ter. É a ânsia pelo ponto|fama|protagonismo mas o mérito não se faz por inteiro com a colocação da bola na rede.

Depois de terem contratado o treinador que contrataram, eu dei por feito que eles fossem draftar o Doncic... Disse-o por aqui, não fez sentido contratarem quem contrataram e depois escolherem o Ayton. Eu percebo que em termos de necessidades, os Suns precisavam muito mais de um poste que de um base. A questão aqui é que a este ritmo vão acabar por perder o Booker... Ele não tarda muito e está a pedir aos deuses para sair daí,tal como aconteceu com Bledsoe.
O Doncic era um jogador já adaptado ao alto nível,com um treinador que já o treinou, com o Booker ao lado podiam fazer um belo duo e juntar peças à volta deles. O Tyson C era um asset perfeitamente válido nesse enquadramento...
O Ayton ainda vai precisar de alguns anos e mesmo assim... Não estou a ver um grande craque ali,posso estar enganado. De qualquer forma não tem sido por ele que os Suns estão como estão, pelo pouco que tenho visto de vocês. Mas anos é o que vocês não têm, isto se quiserem manter o Devin Booker.



1. Devin Booker: 21 pontos, 9-11 FG. Deandre Ayton: 10 pontos, 5-6 FG. É o presente, e o futuro, numa só assentada. :mrgreen: Têm tudo para formar um duo ofensivamente demolidor na NBA mas necessitam de um PG, por mais fogachos agradáveis - que os tem dado recentemente! - que o Book dê na posição 1. É o equilibrio que ainda não existe e o tempero que ainda não foi colocado. Haja paciência para estruturar a mentalidade do Ayton, torná-lo mais agressivo nos emaranhados interiores, mais "mandão" no desejo de bola e mais orgulhoso na protecção do seu garrafão e não vejo grandes obstáculos em ter uma run aos Playoffs nas mãos destes dois já na próxima temporada.

2. Blake Griffin é gay. :mrgreen: E não digo isto por (me) estar a meter nojo a sua atitude no jogo de hoje - flops, aulas de teatro, encenações perfeitas, amuos, birras exageradas - acho mesmo que é, pelo menos aquele calçãozinho à anos 70, bem curtinho, aprumadinho, bem apertadinho não deixa grandes margens para dúvida. Eu acredito seriamente que se encontra em negação, tal como ainda não se acostumou ao double team que Kokoskov tinha preparado para ele: 4 pontos em 15 minutos, 0-3 3PT, 4 turnovers.

3. Mikal Bridges é um winner e hoje, pelo menos, a prova de que um jogo de basket não se disputa num quadro de excel. É um regalo ver atletas que simplesmente têm aquele instinto|perspicácia de vencedor. Tem inteligência, banqueteia-se daquelas designadas winning plays que ninguém vê nos highligts do Sports Center, a mentalidade (também) está lá e tem sido um enorme incremento de qualidade defensiva nas marcações|trocas exteriores. É um craque do 3&D se assim o seu lançamento o quiser. Gosto muito. Da partida: isto teria piada se os árbitros não estivessem a boicotar o jogo, 15 FT para Detroit, +15 faltas para os Suns, dupla técnica idiota para o TJ Warren.

« Última modificação: Novembro 25, 2018, 22:42 pm por barbosa »
O LeBron é o pior defensor dos Lakers.
Isto é a morte do artista. É uma versão melhorada do Torsiglieri, mas para um Sporting campeão não chega.

"All the people that was rooting on me to fail, at the end of the day they have to wake up tomorrow and have the same life that they had before they woke up today," James said. | "Lebron is not as good as Michael Jordan ? C´mon! Lebron is in a class by himself!" O.Robertson said.
Os lakers este ano é esta m****, ganham 2 de 3 jogos a portland mas depois perdem 2 jogos com uns tipos banais como os magic, verdade seja dita nestes 2 jogos os gajos até do WC acertavam com tudo mas isso não serve de desculpa, mesmo depois do vucevic lhes ter enfiado 40 pontos no outro jogo continuaram a deixá-lo lançar de 3 á vontade, fds...
O LeBron é o pior defensor dos Lakers.

Mesmo sendo, não justifica o nível patético dos colegas.

Equipa patética, só tem os veteranos Chandler e Rondo para dar um pouco de experiência. O resto é claramente m**** de 3ª linha que foi lá ficando com os tankings da desastrosa gestão da Jeanie Buss.

São jogadores para jogar na D-League.

Não sei como é que vocês não vêem isso e põem-se aqui a dissertar sobre o Pilonço Ball, Brandon Instagram, Cuntavious Lollipop, Cai-lhe Gosma, etc.

Só fazem alguma coisa porque qualquer jogador da D-league faz o que eles fazem e porque não há mesmo mais ninguém, porque alguém tem de jogar.

:mrgreen:

Desde que morreu o Jerry Buss, os Lakers são horrivelmente mal geridos, ainda estão em modo tanking.
LeBron hoje mal e desastrado perto do fim.
Jogo empatado 104-104 a 2 minutos do fim com posse de bola e decidiu bem mal, por duas vezes.

Perderam 104-108
Para quem não achasse que o LBJ está rodeado de jogadores abaixo do mínimo exigido para a NBA...
Para quem não achasse que o LBJ está rodeado de jogadores abaixo do mínimo exigido para a NBA...
Não são jogadores abaixo do nível de NBA.. simplesmente são um conjunto de jogadores de segunda linha e quase todos eles não são jogadores de criar o próprio lançamento, daí eu achar que o Bradley Beal nesta equipa seria muito interessante. (acredito que dia 15 de Dezembro o Beal acabará nos Lakers, data em que podem finalmente trocar o Caldwell Pope... ele teria de estar no negócio devido ao ajuste de cap)
Na equipa actual, se o LeBron estiver numa off-night, mais ninguém consegue comandar a equipa minimamente. Apenas o Rondo, que está encostado às boxes de momento, mas ele tb não tem lançamento (apenas catch and Shoot e quando o rei faz anos).
« Última modificação: Novembro 28, 2018, 23:30 pm por i0tech »
Para quem não achasse que o LBJ está rodeado de jogadores abaixo do mínimo exigido para a NBA...
Até ele sabia. Não entendo o espanto.

Haverá muito a mexer se querem ser competitivos. E LeBron é para o agora. Não tenho a mínima duvida que vão mexer para lhe dar condições para lutar pelo topo. Neste momento é impossível bater golden State mas terão que se movimentar se querem cheirar os primeiros lugares da conferência.

Neste momento não sei se irão chegar aos playoffs com este plantel. Há equipas abaixo que devem começar a engrenar entretanto e com a intromissão dos LAC e Memphis nas contas dos 8 torna se ainda mais difícil arranjar um lugar pós fase regular.

Enviado do meu Redmi 4 através do Tapatalk

Que coça NY está a levar de Philadelphia ao intervalo!
com a intromissão dos LAC e Memphis nas contas dos 8 torna se ainda mais difícil arranjar um lugar pós fase regular

Em minha opinião isto só melhora com expansão para 32 equipas e mais uma ronda nos play-offs, para isso cortando na época regular.

Uma equipa jogaria
2 × contra as 16 equipas da conferência adversária (32 jogos)
3 × contra as restantes 15 equipas da mesma conferência (45 jogos)

Total de 77 jogos. em vez de 82.

Introdução de uma nova 1ª ronda com todas as equipas 1vs16, 2vs15, 3vs14, 4vs13, 5vs12, 6vs11, 7vs10, 8vs9.

1st Round
2nd Round
Conference Semifinals
Conference Finals
NBA Finals

Os jogos 1vs16, 2vs15, 3vs14, 4vs13 seriam disputados no formato (AAHHAAA) nessa 1ª ronda.

Acabava-se a farsa do tanking e acabava a desigualdade de oportunidades.

WEST                                                  EAST

1vs16   \                                        /   1vs16
8vs9     /                                        \    8vs9
                \                                 /
                /                                 \
4vs13   \                                        /   4vs13
5vs12   /                                        \   5vs12

                       \                   /
                                 ×
                       /                   \

2vs15   \                                        /   2vs15
7vs10   /                                        \   7vs10
                \                                 /
                /                                 \
3vs14   \                                        /   3vs14
6vs11   /                                        \   6vs11