Futebol Espanhol - Parte II

0 Membros e 4 Visitantes estão a ver este tópico.

 Mais uma derrota do Celta, o Miguel Cardoso se continua neste registo, vai somar mais um despedimento. A pressa em aceitar convites, demonstra muitas vezes falta de crença no nosso trabalho e saltar etapas muitas vezes é mau. Veremos o que começa a fazer para sobreviver no Celta, claro que entrar a meio da época e com a equipa numa espiral negativa é mau e muito exigente, mas se aceitou, foi que acreditou e convém mostrar em campo exactamente essa convicção.
“We have to be compact, close together tactically, and if you are close then you have options to play with. You don't always have to try the most risky ball if you are compact. You have to run, to fight, until the moment, and then ... bang, you take it.”

Jurgen Klopp
Vamos Bétis!

Real Madrid marcou e ganhou 1-2.

Continua a 10 pontos do primeiro, Barça.
« Última modificação: Janeiro 13, 2019, 21:39 pm por Ferrari »
Super injusta a derrota do Betis perante o Real. Jogaram muito  :clap: William a fazer um bom jogo mas fez a falta escusada que deu o segundo golo do Real de livre.
"My coach said I ran like a girl, I said if he could run a little faster he could too."
Citar
O Celta de Vigo atravessa um péssimo momento no campeonato espanhol. As três derrotas consecutivas da equipa de Miguel Cardoso levaram a que duas dezenas de adeptos tentassem invadir o treino do clube para demonstrar o descontentamento face às mais recentes exibições.
De acordo com o Sport, o chefe de segurança do clube impediu os vinte adeptos de entrar nas instalações do clube, adeptos esses que nem por isso se deixaram de fazer ouvir, gritando «queremos mais atitude», «é preciso ter cojones» e «não se mancha o emblema».  A formação espanhola conquistou apenas um ponto dos últimos doze pontos possíveis e desceu para o 17º posto, com dois pontos acima da linha de água.

Texto retirado do zerozero.pt
http://www.zerozero.pt/news.php?id=239699
Citar
O Celta de Vigo atravessa um péssimo momento no campeonato espanhol. As três derrotas consecutivas da equipa de Miguel Cardoso levaram a que duas dezenas de adeptos tentassem invadir o treino do clube para demonstrar o descontentamento face às mais recentes exibições.
De acordo com o Sport, o chefe de segurança do clube impediu os vinte adeptos de entrar nas instalações do clube, adeptos esses que nem por isso se deixaram de fazer ouvir, gritando «queremos mais atitude», «é preciso ter cojones» e «não se mancha o emblema».  A formação espanhola conquistou apenas um ponto dos últimos doze pontos possíveis e desceu para o 17º posto, com dois pontos acima da linha de água.

Texto retirado do zerozero.pt
http://www.zerozero.pt/news.php?id=239699

Alcochete a fazer escola!

Bem já havia este tipo de cenas bem antes de Alcochete. :lol:
 O Miguel Cardoso é só mais um treinador português muito fraco que é altamente sobrevalorizado. Não percebo agora esta mania, que surpreendentemente não existe só em Portugal, de pensar que qualquer treinador português é um novo Mourinho. Já disse muitas vezes que, actualmente, só vejo 2 treinadores portugueses que têm, de facto, grande qualidade, e esses treinadores são Leonardo Jardim e Paulo Fonseca. Todos os outros treinadores portugueses variam do péssimo até apenas ao razoável.

 E, de facto, é irónico como o caso de Alcochete em Maio de 2018 é visto como um caso único no futebol, quando o que não faltam é exemplos de casos como esse por toda a história do desporto ::).
« Última modificação: Janeiro 15, 2019, 19:28 pm por 08gole »
Atl Madrid foi com o carago na Copa do Rei.
O último golo do Girona foi da autoria do Doumbia.
O Villarreal é que está na miséria. Ganhar ou ganhar!
ALGUM MAGNATA QUE COMPRE O CLUBE!
FARTO DOS PALHAÇOS LÁ METIDOS!
o nosso amigo doumbia a mandar o atleti com os cães  :venia:
A Real Sociedad joga muito bom futebol. Equipa bem organizada, bem compacta, em posse e a circular bem a bola. Normalmente duas linhas de passe para o portador da bola, dois avançados muito móveis, laterais rápidos, médios de muita contenção. Controlo de profundidade eficiente.

Estão a ganhar o Betis, na segunda-mão da eliminatória da Taça do Rei, por 2 a 1. Já estiveram a perder, o empate dá para o Betis. O Betis dispensa elogios, são outros que jogam muito bem, imensa qualidade individual e inteligência em interpretar os momentos do jogo (acelerar, gerir, virar o centro de jogo, profundidade).

EDIT: 2-2.

O Sandro prometia quando andava pelo Málaga. Está agora no banco da Real Sociedad. A transferência para o Everton foi uma má opção. Tinha lugar no Sporting.
« Última modificação: Ontem às 20:01 por Chown »
“We have to be compact, close together tactically, and if you are close then you have options to play with. You don't always have to try the most risky ball if you are compact. You have to run, to fight, until the moment, and then ... bang, you take it.”

Jurgen Klopp
A Real Sociedad joga muito bom futebol. Equipa bem organizada, bem compacta, em posse e a circular bem a bola. Normalmente duas linhas de passe para o portador da bola, dois avançados muito móveis, laterais rápidos, médios de muita contenção. Controlo de profundidade eficiente.

Estão a ganhar o Betis, na segunda-mão da eliminatória da Taça do Rei, por 2 a 1. Já estiveram a perder, o empate dá para o Betis. O Betis dispensa elogios, são outros que jogam muito bem, imensa qualidade individual e inteligência em interpretar os momentos do jogo (acelerar, gerir, virar o centro de jogo, profundidade).

EDIT: 2-2.

O Sandro prometia quando andava pelo Málaga. Está agora no banco da Real Sociedad. A transferência para o Everton foi uma má opção. Tinha lugar no Sporting.

Tenho visto os jogos do Bétis, para observar o desempenho de WC.
E se na primeira fase de construção, como pivot, me parece muito útil e até a definir os tempos, pautar e pensar o jogo.
Defensivamente tenho a ideia que deixa muito a desejar, parece-me perdido em campo.
Não sei se és da mesma opinião.
Defensivamente tenho a ideia que deixa muito a desejar, parece-me perdido em campo.
Não sei se és da mesma opinião.

 É um problema sintomático, pouca capacidade de choque, fraca recuperação de bolas, mas tudo sobretudo devido ao facto de o William ser pouco intenso no trabalho sem bola. Adiantá-lo em campo tem este reverso, recupera normalmente devagar e depois a equipa fica pouco coesa no corredor central.

 O segundo golo da Real Sociedad é exemplo disso, o William deixa o Merino fugir-lhe vindo de trás. Certamente nem o viu aproximar-se da área, mas tem que olhar para ver se tem alguém a parecer para a finalização. Equipas que jogam em bloco alto e sujeitas a transições, tem no William um jogador pouco eficiente na agressividade sem bola, ganha imenso obviamente com bola, onde é um jogador de um patamar elevado.
“We have to be compact, close together tactically, and if you are close then you have options to play with. You don't always have to try the most risky ball if you are compact. You have to run, to fight, until the moment, and then ... bang, you take it.”

Jurgen Klopp