Vegetarianismo

0 Membros e 1 Visitante estão a ver este tópico.

Faço musculação também e ando sempre nas 250-300 gr de proteína por dia. De momento estou com 105Kg para 1,83 m.

 Há cerca de 3 meses cortei com qualquer tipo de carne cá em casa, passando totalmente a peixe. Como essencialmete tintureira e pescada cozida , cerca de 300 gramas de cada vez em 3 refeições.

Se for sair ou me convidarem para jantar e houver carne, aí como na boa, e gosto.  Sinto uma ligeira melhora em termos de bem estar e no ginásio não notei quebras na força e a disposição para treinar é ligeiramente melhor também.

Ok, terá pouco a ver com o que o autor do tópico pedia como opinião mas é o que posso dizer.
Desculpem? Só estou a mostrar a minha opinião.

Não é verdade que vocês (nem sei se vocês são mesmo vegetarianos) não comem legumes e vegetais? Não é isso que os animais no geral comem e se alimentam para dar por exemplo o leite, o queijo, o mel, o iogurte e a própria carne? Não sei que raio de tentativa é essa de me enxovalhar em público sobre temas de outros tópicos/temas quando nem sequer sabem nada da minha vida.

Quanto ao assunto em questão, o homem sempre necessitou de carne e sempre necessitará da carne (pelo menos das vitaminas que produz). Desculpem se isto é alguma espécie de xenofobia de espécies mas a meu ver o ser humano está a cima da necessidade alimentar, o homem para sobreviver tem que se aproveitar do que a natureza lhe dá. Como sabem obviamente sem os suplementos da carne ( e do peixe) que são vitais para o bom funcionamento do organismo "pifamos" num instante, sei que agora existem substitutos mas acho que isso não fornece totalmente os benefícios que as vitaminas da carne em si podem dar (atenção que neste aspecto não estou 100% esclarecido).

Compreendo o estilo de vida, até pode ser mais saudável num ponto de vista de linha/emagrecimento mas não sei se é totalmente benéfico para as nossas forças.  :great:

Rodrigo vamos por partes.

Ninguém te atacou e se houve postura caústica de alguém foi da tua parte logo no teu primeiro comentário, no minimo pouco útil ao debate e provocador.

Segundo o vegetarianismo é uma dieta com muitos anos, não é nenhuma trend hippie ou new age. Na Grécia Antiga já se debatia e assumia vegetarianismo, na Índia então era algo normalíssimo e houve outras culturas e tradições com milhares de anos a practicaram o vegetarianismo.

Tens exemplos de alguns dos homens mais brilhantes da história terem aderido ao vegetarianismo ou no minimo terem abordado a dieta do ponto de vista moral ou ambiental. Aguardo por pifar há algum tempo, da mesma maneira que já conheci pessoas que vão na 3º geração da familia com dieta vegetariana ou pessoas com mais de 20 anos com esta alimentação.

A dieta vegetariana tem que ser cuidada e atenta, devendo sempre passar por uma fase de transição, nunca devemos passar de autenticos carnívoros a veganos de um dia para o outro. O corpo precisa do seu tempo de habituação. É verdade que precisamos de nutriente, vitaminas e minerais nas doses adequadas, o que acontece muitas vezes é a maior facilidade de acesso a elas através dos cadáveres animais que são consumidos. Exemplos como a B12 ou ferro, na medida em que o ferro de origem vegetal não é tão facilmente absorvido pelo organismo.

O vegetarianismo como outra qualquer dieta deve ser cuidada e atenta para não ter problemas ao nível fisico. Se no vegetarianismo por falta de conhecimento ou acompanhamento médico se pode cair na fraqueza por não se saber procurar proteína, B12 ou ferro a dieta à base de corpos animais tem os seus riscos e problemas mas normalmente a longo prazo e bem danosos (colesterol etc).

Por fim respondendo à tua pergunta, chama-se especismo e parece-me que sim.
Estatutos: Artigo 3º 1 - O SPORTING CLUBE DE PORTUGAL É UMA UNIDADE INDIVISÍVEL CONSTÍTUIDA PELA TOTALIDADE DOS SEUS ASSOCIADOS.
____________________________________________
Os 10 Mandamentos do Sportinguista por Salazar  Carreira
http://www.forumscp.com/wiki/index.php?title=%22Os_dez_mandamentos_do_Sportinguista%22
Obrigado por todas as participações (mesmo as mais ofensivas!).

Eu iniciei o estudo do vegetarismo e desnho biológico humano há mais ou menos 10 meses, por motivos de doença (e olhei para o vegetarianismo também como uma forma de equilíbrio e interação homem-planeta). Comecei uma licenciatura de nutrição há 3 anos atrás, mas ainda me falta uma boa parte para acabar, porque não é de todo a minha área e não tenho muito tempo.

Quanto aos vários tipos de vegetarismo. Eu como 6 ovos por dia, ao pequeno almoço, e não é algo que me veja a deixar de fazer, porque os ovos são a fonte proteica - à qual eu tenho acesso com facilidade - com os melhores balanços de amino-ácidos. Neste momento estou com 84Kg para 1,81m, mas já estive nos 92Kg, há 3 anos e meio. Nunca cheguei aos 3 dígitos, apesar de todas as tentativas. Como sou claramente ectomorfo sempre mantive uma dieta na ordem das 3.5-4000 calorias diárias, partidas em 7/8 refeições.

Actualmente como 95% biológico (na Alemanha, onde resido, é bem mais fácil adquirir biológico) e a minha primeira mudança no sentido do vegetarianismo foi deixar toda e qualquer dairy (há quem considere os ovos dairy também, mas isso não deixei). Reduzi também o intake de fontes proteicas de carne (substituí 2 refeições, essencialmente) e aumentei drasticamente o consumo de vegetais crus e frutas. O maior segredo para manter as calorias altas, uma vez que eu não como alimentos processados, são os abacates, cheios de (muito boa) gordura e bastante altos em cals.

Relativamente aos próximos passos vou definitivamente (i) deixar toda e qualquer dairy e (ii) substituir a carne por fontes vegetais de proteína, tendo já seleccionado o câmanho (proteína de altíssima qualidade, para não mencionar os ácidos gordos e fibra) e spirulina. O câmanho é de muito mais fácil acesso (compro na net, biológico, ao preço da proteína em pó das marcas mainstream) e é especialmente saboroso.

Planeio manter-me longe de carne e dairy, consumindo apenas ovos e mel cru como produtos de origem animal. Bebo todos os dias leite (montes dele) mas é de arroz ou amêndoa.

Quanto aos não vegetarianos gostarem muito de carne, bom na realidade isso é um mito. Quase ninguém gosta de carne, prova é que quase ninguém come carne crua. As pessoas gostam da carne porque a carne é temperada e o que as pessoas gostam mesmo é dos temperos. Uma lasanha vegetariana bem feita é o meu prato favorito.

Como disse antes, é de facto importante a interacção homem-planeta. São gastas quantidades brutais de alimentos e água com gado e o gado é o maior responsável pelo buraco de ozono no planeta, por causa das emissões de metano. Não esquecer que 50% do que gastamos a alimentar gado do mundo dava para matar a fome a todos os humanos na terra. Há ainda a considerar que a indústria está completamente viciada e hoje qualquer pedaço de carne contém doses muito concentradas de hormonas de crescimento e antibióticos, o que por si leva a problemas de multi-resistência bacteriana.
Faço musculação também e ando sempre nas 250-300 gr de proteína por dia. De momento estou com 105Kg para 1,83 m.

 Há cerca de 3 meses cortei com qualquer tipo de carne cá em casa, passando totalmente a peixe. Como essencialmete tintureira e pescada cozida , cerca de 300 gramas de cada vez em 3 refeições.

Se for sair ou me convidarem para jantar e houver carne, aí como na boa, e gosto.  Sinto uma ligeira melhora em termos de bem estar e no ginásio não notei quebras na força e a disposição para treinar é ligeiramente melhor também.

Ok, terá pouco a ver com o que o autor do tópico pedia como opinião mas é o que posso dizer.

Obrigadíssimo pelo teu comentário. Já pensaste em levar a coisa mais longe e substituir também o peixe? Sendo selvagem, ou seja, não vindo de aquacultura (por norma = CHEIOS de drogas), eu sou pró-peixe na dieta humana, mas ultimamente tenho tido uma espécie de chamamento por parte do vegetarianismo  ;D e até isso eu tentava trocar se conseguires arranjar câmanho (hemp) ou spirulina. Biológico custa 50cêntimos por cada 38g, o que dá 25g de proteína. Em batidos fica fantástico.
Confesso que vos admiro a "coragem".  :mrgreen: Eu adoro animais mas sou incapaz de viver sem alimentos de origem animal. A única coisa que não como por pena é coelho.  >:(

Citação de: Leão88 em Julho 06, 2013, 00:28 am
Segundo o vegetarianismo é uma dieta com muitos anos, não é nenhuma trend hippie ou new age. Na Grécia Antiga já se debatia e assumia vegetarianismo, na Índia então era algo normalíssimo e houve outras culturas e tradições com milhares de anos a practicaram o vegetarianismo.

Tens exemplos de alguns dos homens mais brilhantes da história terem aderido ao vegetarianismo ou no minimo terem abordado a dieta do ponto de vista moral ou ambiental. Aguardo por pifar há algum tempo, da mesma maneira que já conheci pessoas que vão na 3º geração da familia com dieta vegetariana ou pessoas com mais de 20 anos com esta alimentação.

A dieta vegetariana tem que ser cuidada e atenta, devendo sempre passar por uma fase de transição, nunca devemos passar de autenticos carnívoros a veganos de um dia para o outro. O corpo precisa do seu tempo de habituação. É verdade que precisamos de nutriente, vitaminas e minerais nas doses adequadas, o que acontece muitas vezes é a maior facilidade de acesso a elas através dos cadáveres animais que são consumidos. Exemplos como a B12 ou ferro, na medida em que o ferro de origem vegetal não é tão facilmente absorvido pelo organismo.

O vegetarianismo como outra qualquer dieta deve ser cuidada e atenta para não ter problemas ao nível fisico. Se no vegetarianismo por falta de conhecimento ou acompanhamento médico se pode cair na fraqueza por não se saber procurar proteína, B12 ou ferro a dieta à base de corpos animais tem os seus riscos e problemas mas normalmente a longo prazo e bem danosos (colesterol etc).

Por fim respondendo à tua pergunta, chama-se especismo e parece-me que sim.

Gostava também de comentar este post, se me permites.

Concordo com tudo o que dizes sobre a ideologia do vegetariasmo. Tesla e Einstein foram vegetarianos e isso diz muito.

Quanto à 3ª geração, quem me dera conhecer! Pagava caro para conhecer, se morares no norte da Inglaterra até te fazia uma visita de propósito!  ;D

Quanto à transição sou o primeiro a concordar também! Quanto à B12 e ferro é que já torço mais o nariz. O problema da B12, como qualquer B e como qualquer hidro-solúvel é a incapacidade do corpo a armazenar. No entanto, vários estudos que vi mostraram que a B12 é tão presente em vegetarianos como omnívoros, sendo que 90% da população à escala mundial é deficiente (como em quase tudo). O ferro tem o problema da capacidade de fixação e até penso que já li qq coisa sobre as fontes animais vs vegetais, mas os espinafres são fontes altíssimas de ferro, penso que em quantidade será complicado para um vegetariano descer muito os níveis. Claro que um bife de bovino ou umas ostras são muito mais altas em ferro...

Tocaste no ponto certo na questão de que qualquer dieta tem que ser bem feita. A população à escala mundial alimenta-se maioritariamente de alimentos nutricionalmente vazios, como processados e álcool, pouca gente sabe o que é biológico e é a primeira vez na nossa história que temos mais calorias que o necessário mas simultaneamente continuamos com deficiências nutricionais (e o problema só pode aumentar).

Respeito-te como respeito muito todos os vegetarianos/vegans!  :great:
« Última modificação: Julho 06, 2013, 01:09 am por KuRt »
Confesso que vos admiro a "coragem".  :mrgreen: Eu adoro animais mas sou incapaz de viver sem alimentos de origem animal. A única coisa que não como por pena é coelho.  >:(

Houve uma apresentação de um senhor a quem hoje chamo de amigo que me abriu os olhos para a mesmíssima postura que eu tinha: ADORO gatos e cães. Ele mostrou-me que a diferença entre um porco (por acaso não como porco há 10 anos) e um cão é muito pouca. Qual é a diferença, se ambos têm uma mente e um coração? No caso do porco, é muito mais parecido (a nível genético) com a raça humana do que o cão...

Se estiveres disposta a ver (está em inglês americano) vou procurar o video e mando-te em PM. Digo-te que vale cada minuto.
Faço musculação também e ando sempre nas 250-300 gr de proteína por dia. De momento estou com 105Kg para 1,83 m.

 Há cerca de 3 meses cortei com qualquer tipo de carne cá em casa, passando totalmente a peixe. Como essencialmete tintureira e pescada cozida , cerca de 300 gramas de cada vez em 3 refeições.

Se for sair ou me convidarem para jantar e houver carne, aí como na boa, e gosto.  Sinto uma ligeira melhora em termos de bem estar e no ginásio não notei quebras na força e a disposição para treinar é ligeiramente melhor também.

Ok, terá pouco a ver com o que o autor do tópico pedia como opinião mas é o que posso dizer.

Obrigadíssimo pelo teu comentário. Já pensaste em levar a coisa mais longe e substituir também o peixe? Sendo selvagem, ou seja, não vindo de aquacultura (por norma = CHEIOS de drogas), eu sou pró-peixe na dieta humana, mas ultimamente tenho tido uma espécie de chamamento por parte do vegetarianismo  ;D e até isso eu tentava trocar se conseguires arranjar câmanho (hemp) ou spirulina. Biológico custa 50cêntimos por cada 38g, o que dá 25g de proteína. Em batidos fica fantástico.

Já pensei mas não em termos definitivos. Gostaria de "experimentar" por 1 ou 2 meses numa fase de cut mas tenho verdadeiramente receio de não estar a meter para dentro proteína de alto balor biológico e alta disponibilidade. Além do peixe, para protéina também consumo caseína.

O hemp já usei nos meus tempos de juventude mas era consumido de outra forma hehe. Mas já vi à venda no celeiro esse pó para batidos, qualquer dia compro.

Quero chegar aos 50 de braço e com 41 anos não dá para fazer experiências dessas lol.

Mas acredito que haverá vários caminhos para se chegar ao mesmo destino.
Acredito que sim e podes mandar que terei todo o gosto em ver.
De qualquer das formas duvido que consiga deixar de comer carne. :inde:
Nem é preciso coragem, por vezes basta um bocadinho de loucura  :mrgreen:
''JUNTOS SOMOS MAIS E MELHORES. VAMOS SPORTING, VAMOS EQUIPA!'' - JOÃO BENEDITO
Confesso que vos admiro a "coragem".  :mrgreen: Eu adoro animais mas sou incapaz de viver sem alimentos de origem animal. A única coisa que não como por pena é coelho.  >:(



 :lol: Pensei assim a minha vida toda! Comia tudo menos coelho e caracóis (este por nojo...), só via carne à frente e sempre pensei que era bonito ser vegetariano mas nunca conseguiria largar a carne. Mas na verdade no dia em que decidi parar, e após meses de me informar, pensar e ler muito, nunca tive vontade de voltar atrás com a minha decisão, pelo contrário. Hoje por exemplo o cheiro de carne faz-me imensa confusão (a minha familia acabou por virar vegetariana meses depois de mim) e cada vez que vejo um pedaço simplesmente me pergunto como era capaz.

Gostava de frisar que ser vegetariano não é um ataque a ninguém mas uma escolha pessoal, que não acho que me torne nem melhor pessoa nem pior, nem mais inteligente ou menos. Isto porque é recorrente as pessoas sentirem-se desconfortáveis ou quase ameaçadas por comerem carne, o que não tem sentido nenhum ,já tive as conversas mais alucinadas possíveis onde só em faltou chamarem de maluco arrogante...

KuRt, eu no UK também encontro facilidade no acesso a biológicos e produtos vegetarianos, tendo quase tudo um simbolo a confirmar a ausência de proteína animal no producto alimentar. Como tu evito por completo dairy mas como muito menos ovos por semana! Com sorte diria que consumo uns 7 por mês.

PS: Ironia das ironias... vivo na terra onde vem o nosso antigo ponta de lança jogar :lol: Não diria tanto viver, mas estou cá a estudar e provavelmente devo cá me manter (voltar a Portugal, então na minha área era suicídio!)

Edit: Acrescento, porque fiz uma biografia dele num trabalho para a uni, que o Leonardo da Vinci tornou-se vegetariano e escreveu sobre as questões éticas e morais de alimentação carnívora.
« Última modificação: Julho 06, 2013, 01:20 am por Leão88 »
Estatutos: Artigo 3º 1 - O SPORTING CLUBE DE PORTUGAL É UMA UNIDADE INDIVISÍVEL CONSTÍTUIDA PELA TOTALIDADE DOS SEUS ASSOCIADOS.
____________________________________________
Os 10 Mandamentos do Sportinguista por Salazar  Carreira
http://www.forumscp.com/wiki/index.php?title=%22Os_dez_mandamentos_do_Sportinguista%22
Citação de: Rui Jordão em Julho 06, 2013, 01:10 am
Citação de: Rui Jordão em Julho 06, 2013, 00:20 am
Faço musculação também e ando sempre nas 250-300 gr de proteína por dia. De momento estou com 105Kg para 1,83 m.

 Há cerca de 3 meses cortei com qualquer tipo de carne cá em casa, passando totalmente a peixe. Como essencialmete tintureira e pescada cozida , cerca de 300 gramas de cada vez em 3 refeições.

Se for sair ou me convidarem para jantar e houver carne, aí como na boa, e gosto.  Sinto uma ligeira melhora em termos de bem estar e no ginásio não notei quebras na força e a disposição para treinar é ligeiramente melhor também.

Ok, terá pouco a ver com o que o autor do tópico pedia como opinião mas é o que posso dizer.

Obrigadíssimo pelo teu comentário. Já pensaste em levar a coisa mais longe e substituir também o peixe? Sendo selvagem, ou seja, não vindo de aquacultura (por norma = CHEIOS de drogas), eu sou pró-peixe na dieta humana, mas ultimamente tenho tido uma espécie de chamamento por parte do vegetarianismo  ;D e até isso eu tentava trocar se conseguires arranjar câmanho (hemp) ou spirulina. Biológico custa 50cêntimos por cada 38g, o que dá 25g de proteína. Em batidos fica fantástico.

Já pensei mas não em termos definitivos. Gostaria de "experimentar" por 1 ou 2 meses numa fase de cut mas tenho verdadeiramente receio de não estar a meter para dentro proteína de alto balor biológico e alta disponibilidade. Além do peixe, para protéina também consumo caseína.

O hemp já usei nos meus tempos de juventude mas era consumido de outra forma hehe. Mas já vi à venda no celeiro esse pó para batidos, qualquer dia compro.

Quero chegar aos 50 de braço e com 41 anos não dá para fazer experiências dessas lol.

Mas acredito que haverá vários caminhos para se chegar ao mesmo destino.

Percebo o teu receio, mas não achas que se funcionar é como ganhares o euro-milhões? Ganhas saúde, poupas dinheiro e ajudas o planeta.

Eu consideraria de facto numa fase cut, 3/4 meses não vão deitar tanto trabalho assim para o lixo. ;-) E em último caso, para o caso de não funcionar para ti tens sempre a memória muscular do teu lado e num inverno voltas ao ponto de origem.

Infelizmente não sei se o valor biológico é comparável, mas também te digo uma coisa, o valor biológico é apenas mais um factor na equação! Tenho a certeza que vais adorar este vídeo:

[youtube=640,360]https://www.youtube.com/watch?v=SbEUHCU_GtM[/youtube]

()

E ele diz que um abacate tem mais proteína usável que um bife!

Se pensares ir mesmo a fundo no câmanho diz-me depois por PM que eu passo-te o site que vende ao melhor preço e a melhor qualidade que apanhei.

Um abraço!  :great:
« Última modificação: Julho 06, 2013, 01:24 am por KuRt »
Confesso que vos admiro a "coragem".  :mrgreen: Eu adoro animais mas sou incapaz de viver sem alimentos de origem animal. A única coisa que não como por pena é coelho.  >:(


KuRt, eu no UK também encontro facilidade no acesso a biológicos e produtos vegetarianos, tendo quase tudo um simbolo a confirmar a ausência de proteína animal no producto alimentar. Como tu evito por completo dairy mas como muito menos ovos por semana! Com sorte diria que consumo uns 7 por mês.

PS: Ironia das ironias... vivo na terra onde vem o nosso antigo ponta de lança jogar :lol: Não diria tanto viver, mas estou cá a estudar e provavelmente devo cá me manter (voltar a Portugal, então na minha área era suicídio!)

Edit: Acrescento, porque fiz uma biografia dele num trabalho para a uni, que o Leonardo da Vinci tornou-se vegetariano e escreveu sobre as questões éticas e morais de alimentação carnívora.

Eu estava a dizer isso porque de vez em quando ainda vou à minha sempre queria Newcastle Upon Tyne, onde vivi e ainda tenho família.  :great:

PS: Amo o norte de Inglaterra e Escócia.
Este é para a próxima vegetariana do fórum, Casanova! :victory:

101 Reasons to Go Vegan - ARFF
O vídeo vou ver mais tarde e com toda a atenção.

O abacate é que marcha já, que ainda ontem trouxe 4 bem grandes para casa.

Estando tu no uk quase que aposto que fazes compras na MP ou BP.

 :great:
Vegetarianismo para mim: Treta
Relação entre vegetarianismo e inteligência: Treta ao quadrado
Relação entre proteina animal e cancro: Treta ao cubo

Se continuar com a quantidade de tretas que os defensores do vegetarianismo emitem (para mim não têm outro nome) chegarei a uma potência com 3 dígitos.

Primeiramente, nós somos omnivros. Precisamos de comer todo o tipo de alimentos para nos alimentarmos correctamente. Faz tão mal carne processada como soja processada e suplementos vitamínicos. Há quem prefira comer mais vegetais ou mais "carne", mas um balanço dos dois é o nos garante uma alimentação equilibrada.
Quanto à relação entre inteligência e vegetais, não esquecer vários argumentos científicos que defendem que a inteligência do homem começou a aumentar exponencialmente quando descobrimos o fogo, ou seja, começamos a poder cozinhar a carne e a digeri-la melhor. Mais proteína permitiu alimentar um cérebro em expansão. Um feliz acaso.
Por fim, tanto posso ter cancro por comer carne processada como por comer soja com 100 aditivos ou tofu manhoso de supermercado. Hoje em dia toda a comida que não seja "de quintal" nos pode causar cancro.

Just my 2 cents

PS: o argumento dos "coitadinhos dos animais" é uma treta ainda maior, já mete co-senos ao meio e tudo. Sou contra o tratamento que dão aos animais em matadouros, mas não os vou deixar de comer só porque são parecidos com cães e gatos. Catano, partilhamos 50% do código genético com moscas e não deixamos de as matar.

PS(2): E quando se chegar à conclusão que as plantinhas, aquelas alfaces suculentas que tanto gostamos, também comunicam e sentem à maneira delas? Começamos a comer areia?

PS(3): Não critico quem é vegetariano ou carniceiro, critico quem utiliza argumentos de treta para defender uma opção pessoal de alimentação.

PS(4): Gosto particularmente quando vejo vegetarianos com anemia a dizer que se sentem mais saudáveis que nunca. Oh Karma.
Sinto-me na obrigação de vir a público dizer que enfiar uma lanterna no cú não torna ninguém num iluminado. E sim, sou formado em Luminotecnia.
Vegetarianismo para mim: Treta
Relação entre vegetarianismo e inteligência: Treta ao quadrado
Relação entre proteina animal e cancro: Treta ao cubo

Se continuar com a quantidade de tretas que os defensores do vegetarianismo emitem (para mim não têm outro nome) chegarei a uma potência com 3 dígitos.

Primeiramente, nós somos omnivros. Precisamos de comer todo o tipo de alimentos para nos alimentarmos correctamente. Faz tão mal carne processada como soja processada e suplementos vitamínicos. Há quem prefira comer mais vegetais ou mais "carne", mas um balanço dos dois é o nos garante uma alimentação equilibrada.
Quanto à relação entre inteligência e vegetais, não esquecer vários argumentos científicos que defendem que a inteligência do homem começou a aumentar exponencialmente quando descobrimos o fogo, ou seja, começamos a poder cozinhar a carne e a digeri-la melhor. Mais proteína permitiu alimentar um cérebro em expansão. Um feliz acaso.
Por fim, tanto posso ter cancro por comer carne processada como por comer soja com 100 aditivos ou tofu manhoso de supermercado. Hoje em dia toda a comida que não seja "de quintal" nos pode causar cancro.

Just my 2 cents

PS: o argumento dos "coitadinhos dos animais" é uma treta ainda maior, já mete co-senos ao meio e tudo. Sou contra o tratamento que dão aos animais em matadouros, mas não os vou deixar de comer só porque são parecidos com cães e gatos. Catano, partilhamos 50% do código genético com moscas e não deixamos de as matar.

PS(2): E quando se chegar à conclusão que as plantinhas, aquelas alfaces suculentas que tanto gostamos, também comunicam e sentem à maneira delas? Começamos a comer areia?

PS(3): Não critico quem é vegetariano ou carniceiro, critico quem utiliza argumentos de treta para defender uma opção pessoal de alimentação.

PS(4): Gosto particularmente quando vejo vegetarianos com anemia a dizer que se sentem mais saudáveis que nunca. Oh Karma.

Aí caraças! Vais ser crucificado em 3,2,1....
Quanto aos não vegetarianos gostarem muito de carne, bom na realidade isso é um mito. Quase ninguém gosta de carne, prova é que quase ninguém come carne crua. As pessoas gostam da carne porque a carne é temperada e o que as pessoas gostam mesmo é dos temperos. Uma lasanha vegetariana bem feita é o meu prato favorito.

E depois li isto e renasci. Eu gosto da picanha com pouco sal e muito mal passada, tipo em sangue, conta como meio cru? Alface e rucula, sem vinagre ou sal, sabem bem... Se comeres placas de contraplacado. Tomate ainda se come ao natural, assim como cebola, mas lá está, todo e qualquer vegetariano come as suas saladas com algum tipo de tempero, nem que seja a adição de um fruto para contrastar com certos sabores, logo o teu argumento é inválido. Quanto ao argumento do metano, isso é muito bonito, mas se o mundo fosse 90% "vegetariano" não ías ter iguais intakes de água para regar plantas? As plantas mortas não iam gerar gases efeito de estufa?

São estes falsos moralismos que me entorpecem o cérebro. Comam o que quiserem, assim como eu faço (prefiro comer um prato de massa com tomate a Arroz com 1 bife) mas não espetem argumentos de treta (este já vai à quarta) para defender um ponto de vista. Fico doente, quase parecem os Nazis a defender a superioridade da raça ariana (estou a exacerbar).
Sinto-me na obrigação de vir a público dizer que enfiar uma lanterna no cú não torna ninguém num iluminado. E sim, sou formado em Luminotecnia.
Quem me dera ter a disciplina para o conseguir fazer!

Quem sabe... mais tarde?
Não confio em pessoas que não comem carne!  :cartao: