Bruno de Carvalho - Presidente do Sporting Clube de Portugal

0 Membros e 10 Visitantes estão a ver este tópico.

ja fiz a pregunta mas nao tive nenhuma resposta:

- estou no estrangeiro e com as quotas em dia, da para votar sem ir a AG?
QUERO SER CAMPEAO !!!
Não é uma estupidez isto que está a ser feito?
Não, e acho que aqui está o centro da questão.
No programa do Presidente constava lá a alteração dos estatutos, se os sócios não os querem alterar então o BdC tem toda a legitimidade para sair.
É o mesmo que votares num partido que diz que vai fazer uma coisa, depois não consegue e se demite.
Mas na política já sabemos quem se mantinha no lugar.
É assim tão difícil ver isto?

Uma coisa é propor a alteração dos estatutos - o Presidente tem mandato para isso e pode fazê-lo nos termos dos estatutos.
Outra coisa é o Presidente querer aprovar a alteração dos estatutos - não pode fazê-lo. Isso cabe à AG.

Não vamos entrar na lógica do cheque em branco, nem vamos confundir cada ponto do programa eleitoral com aquilo que são as incumbências dos órgãos sociais do Sporting. Rapidamente chegaríamos à conclusão que, por impossibilidade de cumprir com determinado ponto do programa eleitoral, o caminho único de uma Direcção seria a demissão.

Não é tão linear assim, e ainda bem.
Errado.
O CD propôs as alterações que acha necessárias para continuar em funções. Ou aprovas ou não, é o teu direito, tal como é o direto do CD achar que não tem condições para continuar a trabalhar.
Quem tem á mão e pode disponibilizar online os estatutos antigos e /com as alterações para todos poderem ver?

Eu estava à espera da explicação do @1984, mas está difícil.
http://www.sporting.pt/pt/noticias/clube/comunicados/2018-02-02/informacao
ja fiz a pregunta mas nao tive nenhuma resposta:

- estou no estrangeiro e com as quotas em dia, da para votar sem ir a AG?

Não. As AGs são presenciais
Está tudo ERRADO.

O método é errado, a forma é errada e o timing é errado.

De qualquer modo hoje, ao contrário dos 2 dias anteriores, sabemos exactamente a posição de BdC e sua direcção. Hoje é tudo muito claro e embora tudo esteja errado é pelo menos certo o desfecho. Se a votação tiver determinado valor BdC fica se não tiver BdC saí.

Pode finalmente terminar o muro das lamentações e os pedidos implorados para que BdC fique. Agora resta esperar por dia 17 e cada um dos sócios presentes votar em consciência e assim decidir o futuro do Sporting.

Da minha parte, que não tenho qualquer hipótese de estar presente, resta-me esperar pelo resultado da votação esperançado que BdC continue na direcção mas perfeitamente consciente que BdC só deve continuar se estiver disponível para o cargo, portanto qualquer resultado é melhor do que ter um presidente contrariado.
GUIMARÃES 2012 - A cultura do mundo numa só cidade...
www.sportingateamorte.blogspot.com
Não é uma estupidez isto que está a ser feito?
Não, e acho que aqui está o centro da questão.
No programa do Presidente constava lá a alteração dos estatutos, se os sócios não os querem alterar então o BdC tem toda a legitimidade para sair.
É o mesmo que votares num partido que diz que vai fazer uma coisa, depois não consegue e se demite.
Mas na política já sabemos quem se mantinha no lugar.
É assim tão difícil ver isto?

Uma coisa é propor a alteração dos estatutos - o Presidente tem mandato para isso e pode fazê-lo nos termos dos estatutos.
Outra coisa é o Presidente querer aprovar a alteração dos estatutos - não pode fazê-lo. Isso cabe à AG.

Não vamos entrar na lógica do cheque em branco, nem vamos confundir cada ponto do programa eleitoral com aquilo que são as incumbências dos órgãos sociais do Sporting. Rapidamente chegaríamos à conclusão que, por impossibilidade de cumprir com determinado ponto do programa eleitoral, o caminho único de uma Direcção seria a demissão.

Não é tão linear assim, e ainda bem.
Errado.
O CD propôs as alterações que acha necessárias para continuar em funções. Ou aprovas ou não, é o teu direito, tal como é o direto do CD achar que não tem condições para continuar a trabalhar.


Necessárias para continuar em funções? O que é que há exactamente nestas alterações que impede o clube de ser bem gerido? São os insultos que quer ver sancionados? Mas sendo sancionados ou não como associados, não continuam na mesma na comunicação, redes sociais, blogs?

Continuem a desculpar tudo e a relativizar tudo, o truque de berrar e falar do passado já está a ficar usado, agora é este do agarrem-me ou vou embora. Todo um circo que não tem justificação nem desculpa.
Era arranjar ao pessoal um "amigo" para colocar ao vosso lado, no vosso emprego, todos os dias, todo o dia a insultarem-vos. Fiquem felizes da vossa vida e façam  bem o vosso trabalho.

Uma coisa é propor a alteração dos estatutos - o Presidente tem mandato para isso e pode fazê-lo nos termos dos estatutos.
Outra coisa é o Presidente querer aprovar a alteração dos estatutos - não pode fazê-lo. Isso cabe à AG.

Não vamos entrar na lógica do cheque em branco, nem vamos confundir cada ponto do programa eleitoral com aquilo que são as incumbências dos órgãos sociais do Sporting. Rapidamente chegaríamos à conclusão que, por impossibilidade de cumprir com determinado ponto do programa eleitoral, o caminho único de uma Direcção seria a demissão.

Não é tão linear assim, e ainda bem.
Errado.
O CD propôs as alterações que acha necessárias para continuar em funções. Ou aprovas ou não, é o teu direito, tal como é o direto do CD achar que não tem condições para continuar a trabalhar.


Tanto quanto julgo saber, o CD levará sempre este mandato até ao fim. O que se coloca em causa é a sua futura e eventual recandidatura.

Não concordo que as condições para trabalhar dependam de uma alteração aos estatutos, de todo. Em quatro anos de primeiro mandato, com os actuais estatutos, sanearam-se contas, optimizou-se a gestão (infelizmente com despedimentos), criou-se património, recuperou-se sportinguismo. Já lá vai um ano desde as eleições, com mais trabalho realizado entretanto. Salvo melhor opinião, as condições basilares foram dadas nessas eleições, as mais concorridas de sempre.

O Presidente tem legitimidade. Tem poderes e condições para trabalhar. Tem o nosso apoio. E até tem o nosso agradecimento pelo que tem vindo a fazer. Não lhe falta nada, na minha opinião, porque o Clube não é nem tem polícias nem tribunais.
Era arranjar ao pessoal um "amigo" para colocar ao vosso lado, no vosso emprego, todos os dias, todo o dia a insultarem-vos. Fiquem felizes da vossa vida e façam  bem o vosso trabalho.
Não só a ti como a toda a tua familia!
Até denuncias anónimas de crimes!
Eu no lugar dele já tinha cagado ha muito!
Movimento PSN "Por um Sporting sem notáveis"

"Um em cada três lampiões é tão burro com os outros dois" Carlos Dolbeth
Não é uma estupidez isto que está a ser feito?
Não, e acho que aqui está o centro da questão.
No programa do Presidente constava lá a alteração dos estatutos, se os sócios não os querem alterar então o BdC tem toda a legitimidade para sair.
É o mesmo que votares num partido que diz que vai fazer uma coisa, depois não consegue e se demite.
Mas na política já sabemos quem se mantinha no lugar.
É assim tão difícil ver isto?

Uma coisa é propor a alteração dos estatutos - o Presidente tem mandato para isso e pode fazê-lo nos termos dos estatutos.
Outra coisa é o Presidente querer aprovar a alteração dos estatutos - não pode fazê-lo. Isso cabe à AG.

Não vamos entrar na lógica do cheque em branco, nem vamos confundir cada ponto do programa eleitoral com aquilo que são as incumbências dos órgãos sociais do Sporting. Rapidamente chegaríamos à conclusão que, por impossibilidade de cumprir com determinado ponto do programa eleitoral, o caminho único de uma Direcção seria a demissão.

Não é tão linear assim, e ainda bem.
Errado.
O CD propôs as alterações que acha necessárias para continuar em funções. Ou aprovas ou não, é o teu direito, tal como é o direto do CD achar que não tem condições para continuar a trabalhar.


Necessárias para continuar em funções? O que é que há exactamente nestas alterações que impede o clube de ser bem gerido? São os insultos que quer ver sancionados? Mas sendo sancionados ou não como associados, não continuam na mesma na comunicação, redes sociais, blogs?

Continuem a desculpar tudo e a relativizar tudo, o truque de berrar e falar do passado já está a ficar usado, agora é este do agarrem-me ou vou embora. Todo um circo que não tem justificação nem desculpa.

Uma AG é um circo?
Convocar uma AG é um circo?
Dar aos sócios o poder de votar para manter ou remover o CD é um circo?

Lamento, mas, em democracia, participar, votar, decidir, não é um circo.
Se há circo é só o circo feito pelos palhaços que mandam bitaites sobre actos democráticos
Estive aqui a ouvir o opinião publica na SIC. Julguei que a coisa ia correr mal já que ontem, depois da reunião com os sócios, a SIC tinha lá duas criaturas a comentar que disseram de BdC o que Maomé não diz do toucinho. Só visto.

No entanto, os Leões que ligaram estiveram muito bem e mostraram que a maioria está atenta e não se vai deixar enganar pela campanha de intoxicação e desinformação que de aproxima.
Com o Sporting e sempre pelo Sporting. Sempre !!
O Bruno é um presidente que ganhou eleições há pouquíssimo tempo com 90% dos votos!!!

E sempre que oiço, vejo, Sportinguistas a falar, a escrever, é MUITO raro ver um comentário a dizer que o Bruno não serve!

Tem pessoas contra ele, que lhe querem fazer a vida negra? Que surpresa...um gajo que é presidente do Sporting e que se mete em conflitos com tudo e todos (e muitos dele bem, outros não) está à espera de quê? Que lhe andem constantemente a oferecer rosas e bombons? Se não aguenta isso, então tem de decidir, ou mete-se em menos conflitos ou tem de sair do cargo.

Se não aguenta mais isso, que o diga de forma claro e diga que vai pôr o cargo à disposição porque a sua vida pessoal não aguenta com o cargo.

Não entremos em coisas ridiculas como "ou aceitam as mudanças nos estatutos que eu quero ou saio", este tipo de ultimato não fica nada bem e muita gente odeia este tipo de coisas, é entrar em guerra com quem o sempre apoiou só porque há quem não esteja de acordo com os estatutos (e isto começou porque ainda há muita gente que precisa de entender melhor o que significa esta mudança nos estatutos, que só queriam adiar a votação!).

Ainda por cima isto de querer falar em coisas tão sensíveis como mudanças nos estatutos a meio da época, não lembra a ninguém, criar guerras internas quando os lamps e o seu presidente estão com toda a gente em cima, quando estavamos em 1º no futebol, depois de ganharmos pela 1ª vez a taça da liga, isto não é de maneira nenhuma pensar no melhor para o Sporting.

E não me venham com conversas do "Bruno ou Caos", "Bruno ou Croquettes", o Sporting vai sempre existir com ou sem Bruno, SEMPRE. Até pode ficar desmaiado, moribundo, em coma, ou até pode ficar melhor, não sei, sei que vai sempre existir, cabe aos sócios decidirem isso. E o Sporting pode ter um presidente que nem seja o Bruno nem seja os croquettes, não sei se sabiam. Ou querem ver que no Sporting não há um único possível futuro candidato que não seja croquette?

Deu importância aos famosos "Sportingados" e aos fora, o que é para mim um erro dos grandes, só os ajuda e não o contrário. E eu sei bem disto, porque os nomes que ele referiu dos "net" discuti muito com vários deles, nos grupos do face (onde fui banido em mais que um), em blogs, especialmente no antes e nas eleições antes do Bruno ser presidente, então com o Ruben Proença de Amorim, o Ruben Coelho, o Pedro Quartin Graça, entre outros (porque faltam ali nomes), foi um fartote. Digo, sem dúvida alguma, devem ter adorado o post do presidente a referi-los, devem estar muito orgulhosos.

A grande maioria Sportinguista está com ele, ganhou as últimas eleições com cerca de 90% dos votos, mesmo que o critiquem (e eu por exemplo critico em algumas coisas) não significa que o deixaram de apoiar, o Bruno não é perfeito, é normal que faça coisas erradas e por isso é normal que seja criticado, como qualquer outra pessoa.

Se acha que ninguém pode criticá-lo, então a única direcção que pode tomar é a porta da saída.

Se acha que os 10% que estão contra ele importam mais que os 90% que o apoiam, então precisa de fazer um retiro espiritual e perceber que 90% é MUITO mais significativo que 10%.

Se acha que a sua vida pessoal não aguenta mais o cargo de presidente do Sporting, que o diga de forma sincera e clara e passemos à próxima fase, marcar eleições e preparar o Sporting para o futuro.

Uma coisa eu sei, aconteça o que acontecer dia 17, o SPORTING NUNCA IRÁ ACABAR!!

Errado, meu caro. Errado. A não ser que o que existia, naqueles cinco ou dez anos anteriores à chegada de Bruno de Carvalho, fosse, no seu entendimento, o Sporting. Para mim não era. Era uma espécie de Sporting. Uma espécie de coutada. Uma espécie de Club, melhor o colocando. Mas se eu quiser jogar golfe e conviver com os meus distintos amigos vou para a Aroeira, não para o Campo Grande. Olhos bem abertos. Olhos bem abertos. Sem dramas mas também sem ingenuidades. Os abutres pairam, escondidos, de sorriso nos lábios, aparentemente inofensivos, sempre fofinhos, à espera de um cadáver. Não lho entreguemos de mão beijada, por favor.

SL
Tanto quanto julgo saber, o CD levará sempre este mandato até ao fim. O que se coloca em causa é a sua futura e eventual recandidatura.

Não concordo que as condições para trabalhar dependam de uma alteração aos estatutos, de todo. Em quatro anos de primeiro mandato, com os actuais estatutos, sanearam-se contas, optimizou-se a gestão (infelizmente com despedimentos), criou-se património, recuperou-se sportinguismo. Já lá vai um ano desde as eleições, com mais trabalho realizado entretanto. Salvo melhor opinião, as condições basilares foram dadas nessas eleições, as mais concorridas de sempre.

O Presidente tem legitimidade. Tem poderes e condições para trabalhar. Tem o nosso apoio. E até tem o nosso agradecimento pelo que tem vindo a fazer. Não lhe falta nada, na minha opinião, porque o Clube não é nem tem polícias nem tribunais.

Não foi isso que ele disse, sai e não volta a recandidatar-se mas não leva mandato nenhum até ao fim.
Ora bem, deixem-me montar aqui um cenário hipotético que nem é assim muito inverosímil, só para vermos no que este circo todo pode resultar:

- o pessoal vai lá à AG, e vota favoravelmente os pontos 1 e 2, tal como BdC tanto quer, alterações aliás "que nada têm de especial" até porque para BdC "tanto se lhe dá que votem a favor ou não" (nota-se...  :think: );

- no ponto 3, o homem não recebe a percentagem de votos que quer, e vai-se embora (eu não acredito, mas se ele diz, vamos acreditar);

Conclusão: BdC vai-se embora, e ficamos com uns estatutos fresquinhos e catitas, mesmo à medida de qualquer croquete que apareça para ocupar a vaga deixada livre!

E esta hein?! Mas nada temam, a alteração dos Estatutos é totalmente benigna, e alarga o espectro democrático!! 8) Por isso...


E qual é mesmo a diferença entre os estatutos atuais e os que serão aprovados?
O que é que uma direcção mal intencionada poderá fazer com os novos estatutos que não pode fazer com os antigos?
Exacto... respondo-te com outra pergunta: então porque é tão fundamental esta mudança ao ponto do Presidente colocar a sua continuidade em função da aprovação ou não dos mesmos?

Se não muda nada estamos nesta altura com a casa de pernas para o ar por causa de... nada?!

Se os estatutos não fossem aprovados na última AG BdC não se demitia. Esta atitude foi tomada após a AG, o que leva a crer que o colocar a continuidade em causa não se deve apenas aos estatutos em si, mas a um conjunto de situações (e muitas das quais desconhecemos) que culminou nisto. Há claramente (e até está aí documentado em fotos) "movimentos" que visam pura e simplesmente fazer a vida negra ao homem. Achas que o admin do SPorting Independente não é um desses "senhores"? Achas que esses "grupos privados para discutir o Sporting" são inocentes? Achas que não há um ataque organizado e pensado por esses senhores? Espero que não sejas ingénuo, mas mesmo que o sejas sei que a maioria está bem consciente disso, e não é tão "simplista", para ser simpático, ao ponto de achar que isto é tudo por causa de um ponto em discussão numa AG.


Eu já te respondi à tua questão, e tu? Vais continuar a ignorar as minhas?
Relativamente às tuas questões, tens o meu post anterior onde responde ao @mil9centose6 ...

De resto, o que tu afirmas se bem entendo é que esta reação do Presidente tem a ver com coisas que não conhecemos, muito maiores "do que os 10%"? É mais uma linha de raciocínio que já vi por aí repetida.
O problema é que nem o presidente afirma isso (tudo o que afirma é público e não tem nada de novo relativamente ao que já sabemos), nem a realidade que conheço aponta nesse sentido.

Continuo com a minha opinião: o Presidente dá demasiada importância aos 10% e a esses grupos e grupinhos de meia dúzia de tipos que se escondem por trás de redes sociais. Não sei quem é o admin do Sporting Independente, embora desconfie. Mas achas que a massa dos Sportinguistas quer saber de Juvenais, Césares Oliveiras, Severinos, Proenças de Amorim, Abrantes Mendes, PMR's, PPC's, PCF's, e afins?! Achas que esses gajos beliscam sequer os níveis de aprovação de BdC, como aliás se viu nas eleições, onde foi brindado com todo o tipo de ataques baixos a BdC e mesmo assim recebeu os 90% que o legitimam? Sabes que muitos desses têm sobretudo problemas de índole pessoal com BdC e não terem recebido tachos que esperavam quando andaram atrás dele nas eleições?

E é por causa de meia dúzia de badamecos que lhe fazem ataques pessoais (como se ser Presidente do Sporting não fosse já e por si um convite a todo o tipo de ataques internos e sobretudo externos?!) que BdC cria esta crise diretiva e coloca a esmagadora maioria dos sócios - QUE SEMPRE O APOIARAM - numa situação de ter de escolher entre rasurar a sua liberdade de escolha em prol do Presidente, ou serem coerentes com as suas convicções e serem mais tarde acusados de serem os responsáveis pela queda do Presidente?

Sabes? Mais do que qualquer outra coisa, é isto que mais me deixa triste e até desiludido com BdC... ele não tem o direito de fazer isto a quem sempre o tem apoiado, a quem tem contribuído com tempo e dinheiro para o Clube ajudando no esforço coletivo de recuperação do Clube. Não tem esse direito, e sobretudo não tem esse direito por se sentir atacado por meia dúzia de sabujos que têm zero representatividade no Universo Sportinguista.

Mas enfim, veremos. Estou em modo reflexão, até dia 17 posso mudar de opinião, mas neste momento e perante o cenário montado, os meus votos seriam sempre contra as proposta 1 e 2 e a favor da 3. Ou isso, ou nem lá meter os pés e desligar-me de vez, porque voltar a viver o clube como o vivi há 12 anos atrás até cair a Dinastia, é coisa que já não tenho nem paciência nem vontade. Se entretanto o Presidente se dignar a explicar por A+B as suas propostas  (até sugeria que o presidente utilizasse o espaço da Sporting TV para explicar cada um dos pontos nestas semanas que antecedem a AG) e se, mesmo que não concorde aqui e ali, eu verificar que há um esforço de informação e eventualmente até de adaptar algum texto (como já aconteceu) no sentido de ter uma ideia global das propostas mais positiva, não terei problemas em votar positivamente os pontos 1 e 2 em conjunto com o 3.
Uma coisa é propor a alteração dos estatutos - o Presidente tem mandato para isso e pode fazê-lo nos termos dos estatutos.
Outra coisa é o Presidente querer aprovar a alteração dos estatutos - não pode fazê-lo. Isso cabe à AG.

Não vamos entrar na lógica do cheque em branco, nem vamos confundir cada ponto do programa eleitoral com aquilo que são as incumbências dos órgãos sociais do Sporting. Rapidamente chegaríamos à conclusão que, por impossibilidade de cumprir com determinado ponto do programa eleitoral, o caminho único de uma Direcção seria a demissão.

Não é tão linear assim, e ainda bem.
Errado.
O CD propôs as alterações que acha necessárias para continuar em funções. Ou aprovas ou não, é o teu direito, tal como é o direto do CD achar que não tem condições para continuar a trabalhar.


Tanto quanto julgo saber, o CD levará sempre este mandato até ao fim. O que se coloca em causa é a sua futura e eventual recandidatura.

Não concordo que as condições para trabalhar dependam de uma alteração aos estatutos, de todo. Em quatro anos de primeiro mandato, com os actuais estatutos, sanearam-se contas, optimizou-se a gestão (infelizmente com despedimentos), criou-se património, recuperou-se sportinguismo. Já lá vai um ano desde as eleições, com mais trabalho realizado entretanto. Salvo melhor opinião, as condições basilares foram dadas nessas eleições, as mais concorridas de sempre.

O Presidente tem legitimidade. Tem poderes e condições para trabalhar. Tem o nosso apoio. E até tem o nosso agradecimento pelo que tem vindo a fazer. Não lhe falta nada, na minha opinião, porque o Clube não é nem tem polícias nem tribunais.


Ah?? Ficou bem claro que a demissão toma lugar no momento em que os 3 pontos não sejam preenchidos. E sem recandidatura.
Não falta nada, dizes tu, ok, mas ele tem todo o direito em achar o contrário, e ele é que está lá dentro e nenhum de nós sabe o que tem sido. Vamos tratar as pessoas como seres humanos, e com liberdade. Agora, cabe a nós escolher.
"If you can survive disappointment, nothing can beat you."

(...) But my dreams have been stolen away.
Vou fazer o possível e o impossível para estar na AG de dia 17 no Pavilhão João Rocha, o Presidente pode cair, mas cai comigo ao lado dele, se depender de mim nunca ficará sozinho, já foi assim nas últimas 3 eleições, não é agora que vai ser diferente...

Força Presidente, eu estou contigo, és um de nós! :arrow:

Hoje como sempre, tenho o FórumSCP na mente e o Sporting Clube de Portugal no coração!
Parem com essa treta dos 90% e 10%.

São coisas diferentes. Eu votei no BdC e faço parte desses 90%. Mas no dia 17 não vou votar nem em BdC nem na sua saída.

Vou votar sim, na alteração dos estatutos e no regulamento disciplinar. Tudo o que advenha dessa votação é da inteira responsabilidade dos órgãos sociais.

Não misturem as coisas.


Essa parte dos "intermédios" já passou, agora vais decidir entre a continuidade ou a saída de Bruno de Carvalho.
E vais ter que viver com isso para sempre na tua consciência. Tu e todos nós.

Como eu disse ontem agora só temos 2 trincheiras e temos de escolher 1.
Até a facto de ficar no meio entre as 2 é pior, porque levas com fogo amigo e fogo inimigo.
@Lion73 explica-me só uma última coisa antes de eu vos deixar discutir quantos votos é que precisam para satisfazer ou chatear o Bruno de Carvalho:

Como é que uma pessoa diz que não se chateia por votarem contra ele, que diz que não leva nada à AG a pensar se vai ser aproveitado ou rejeitado, justifica que esteja tanto a pensar no resultado da AG de dia 17 que até se demite se não for o que ele acha mais correcto?

Como?

Uma pessoa que não consegue debater numa Ag aquilo que se propôs.


Isso é que é um bom ponto de vista. Mas não se consegue debater pq??


É que parece que a culpa foi dos sócios quando na realidade foi de quem realizou/orientou a AG.


A minha questão é se a organização tivesse corrido bem se os votos dos sócios tivessem sido correctamente contados se tivesse expulso da AG quem andava a insultar e a ter comportamentos menos próprios isto não teria ficado logo resolvido?


Vou tentar ir a assembleia geral e vou votar a favor dos 3 pontos mas isto não é tudo preto e branco tmb existe cinzento.


Deixo aqui algumas questões para os dois lados da barricada?


Porque desde esta historia temos visto sportinguistas do antigamente a aparecer de peito cheio?


Porque andarem a minar o Presidente com ataques pessoais constantes quando o que se deve avaliar é o seu trabalho como presidente?


Porque se estão contra os estatutos não apresentam alternativas em vez de dizer que simplesmente não concordam?


Quem leu os estatutos sabe bem que as alterações disciplinares propostas não tem quase nenhuma alteração?


Porque de tanta m.... do fim do CL se isto já estava previsto e no programa e é um órgão em que não vemos utilidade?


Agora do outro lado


Que mudou para no sábado ser indiferente aprovar ou não e agora é uma questão de vida ou morte já que a nível disciplinar como já disse não muda grande coisa?


Porque acham que com estes estatutos vai mudar alguma coisa que vai deixar de existir citicas?


Se parece desgastado não vai estar daqui a 2 ou 3 meses?


Porque não selecciona as suas guerras em vez de estar a dar palco a oposição se é ele que com estas conversas traz essas personagens de novo para a ribalta?


A AG que tanto se critica não correu mal devido ao Presidente da mesa ter sido uma nódoa na condução da mesma? Usando o argumento para os órgãos serem todos de uma só lista para se responsabilizar as pessoas não significa que ele também não tem a sua cota de responsabilidade?


Se os sócios são livres para escolher não é estranho meter condições e consequências nessas escolhas?


Votemos em consciência sabendo que os dois lados tem razão e estão errados aqui é decidir o que é mais importante na balança.




PS - Deixem la isso dos 90% que se ele tiver 80% fica e espero que tenha


PS2 - Não entendo pq existem sócios que dizem que sem BDC deixam de ser sócios e etc. Espero que seja reacção a quente pois então não amam o Sporting.


SL a todos e se tem tanta convicção nas vossas escolhas e puderem vão a AG fazer contar o  vosso voto.
Eu falo por mim, eu deixei de ser sócio em 2004 pq estava com algumas dificuldades na vida privada e achava que as cotas estavam a ir para o bolso deles, mas em 2014 voltei a ser sócio mesmo com dificuldades pq achei boa ideia das receitas das cotas irem para as modalidades pq sou um sportinguista das Modalidades e não só do futebol. E posso dizer que se vier outro presidente e as cotas já não sejam para as modalidades ou acabar com alguma das Modalidades, eu deixo logo de ser sócio mas isso não quer dizer que deixo de ser SPORTING!

Ao longo dos anos ficava triste com o que se ia fazendo as modalidades, hoje sou uma pessoa feliz e doente pelo o meu Sporting, pq?

- temos as equipas todas no top da tabela vôlei, hóquei, futsal, andebol, atletismo, etc...
- temos um pavilhao nosso grande e lindo.
- temos atletas que eu nunca imaginava ver no Sporting com Pedro Gil, Platero, Ruesga, Asanin, Nelson Évora, Dennis, Smith, Merlin, Fortino, etc... atletas de Top
- temos o basquete a formar para voltar a ter equipa

PODIA ESTAR AQUI O DIA TODO Á DIZER O QUE MUDOU NAS MODALIDADES MAS CADA UM SABE DE SI MESMO!
Sporting o Maior Clube do Mundo!
Sempre fui e serei apoiante do Bruno. Não me esqueço facilmente do passado.

Identifico-me com a ideia de clube que ele têm. Um clube competitivo nas varias modalidades, no futebol, com finanças controladas. Enfim tudo o que tem caracterizado o seu/s mandatos.

Não quero um regresso ao passado. Nomeadamente no que toca ás modalidades ai sou bem claro.

É para mim altura de separar o essencial do assessório. Logo terá os meus votos nos três pontos em discussão(mesmo sendo contra a alteração do artigo que acaba com a eleição do metodo de hont no CfeD), mas como digo, é altura de separar o essencial do assessório.

SL
Ora bem, deixem-me montar aqui um cenário hipotético que nem é assim muito inverosímil, só para vermos no que este circo todo pode resultar:

- o pessoal vai lá à AG, e vota favoravelmente os pontos 1 e 2, tal como BdC tanto quer, alterações aliás "que nada têm de especial" até porque para BdC "tanto se lhe dá que votem a favor ou não" (nota-se...  :think:);

- no ponto 3, o homem não recebe a percentagem de votos que quer, e vai-se embora (eu não acredito, mas se ele diz, vamos acreditar);

Conclusão: BdC vai-se embora, e ficamos com uns estatutos fresquinhos e catitas, mesmo à medida de qualquer croquete que apareça para ocupar a vaga deixada livre!

E esta hein?! Mas nada temam, a alteração dos Estatutos é totalmente benigna, e alarga o espectro democrático!! 8) Por isso...

Não acredito que passando os primeiros dois pontos, os votos sejam necessariamente diferentes para o ponto 3. A esmagadora maioria votará dessa forma, penso eu.