Faleceu João Rocha, antigo presidente do Sporting

0 Membros e 1 Visitante estão a ver este tópico.

E...?

E não se faz.  :mrgreen:
“A lot of football success is in the mind. You must believe you are the best and then make sure that you are.” - Bill Shankly
''You have forgotten who you are and so have forgotten me. Look inside yourself, Simba. You are more than what you have become. You must take your place in the Circle of Life.'' Mufasa, Lion King, 1994

''These are dark times, there is no denying. Our world has perhaps faced no greater threat than it does today. But I say this to our citizenry: We, ever your servants, will continue to defend your liberty and repel the forces that seek to take it from you!'' Rufus Scrimgeour, Minister for Magic
Se estivesse entre nós faria hoje 84 anos...
Este para mim será o eterno presidente!

Estarás para sempre no coração daqueles que em vida te viram fazer do Sporting um clube respeitado e temido!
O Sporting somos nós!...É nosso outra vez!
Nunca nos renderemos!
Se eu nascesse agora e soubesse o que sei hoje, seria do Sporting outra vez!

Claro que não será esquecido.

Parte dos fósseis actuais fizeram tudo para lhe arruinar a saúde enquanto estava na Presidência!!
“Um grande clube, tão grande como os maiores da Europa.”
Citar

Lendas do Universo Leonino: João Rocha
Por Jorge Faria Sousa - 07/09/2018

Na semana em que decorrem as eleições para os órgãos sociais do Sporting Clube de Portugal, recordamos o histórico Presidente, João Rocha.

João António Anjos Rocha é uma das figuras mais marcantes da história do clube leonino. Eleito a 7 de Setembro de 1973, dirigiu o Sporting até 3 de Outubro de 1986, sendo o Presidente com maior longevidade no clube.

No seu trajeto na liderança do clube verde e branco conquistou, no futebol, três campeonatos nacionais, três Taças de Portugal e uma Supertaça Cândido de Oliveira. Um Presidente que deixou uma marca indelével na sua aposta nas modalidades, com mais de 1500 atletas a representarem o clube, em 22 modalidades. João Rocha, liderou nesse período um Sporting, que no eletismo venceu mais de 1200 títulos nacionais, 52 Taças de Portugal, 8 Taças dos Campeões Europeus de Corta-Mato, uma Taça dos Campeões Europeus de Hóquei em Patins, Taças das Taças e uma Taça CERS. Além destes títulos, no decorrer dos seus mandatos, modalidades como o Basquetebol, Andebol, Atletismo, Ciclismo, Ginástica viveram tempos de glória. Muitos títulos e medalhas, um período de glória para o Sporting Clube de Portugal.

O Presidente, para muitos considerado o melhor da história do Sporting, herdou o clube em plena crise financeira. Após treze anos a liderar os destinos do clube, deixou obra como a construção da Pista de Tartan e dos Pavilhões. Durante a sua presidência, o clube mais do que triplicou o número de sócios, ultrapassando os 100 mil. Além disso, viu aprovada em Assembleia-Geral a criação dos Núcleos e de três categorias de sócio.

O respeito pelos valores democráticos norteavam o Sporting, em 1981 aprovou uma alteração de estatutos em Assembleia-Geral, que implicava que os membros que compunham as listas aos órgãos sociais do clube, fossem sujeitos à aprovação dos sócios.

Estes são apenas alguns dos marcos que o Presidente João Rocha deixou na história do Sporting Clube de Portugal. Para muitos, o melhor Presidente de sempre, que foi distinguido com o Prémio Stromp por três vezes, nas categorias Sócio e Dirigente, com o Leão de Ouro com Palma, em 1987 e ainda Sócio de Mérito do Sporting Clube de Portugal.

A mais recente homenagem, decorreu no dia 30 de Setembro de 2012, os sócios aprovaram por uanimidade e aclamação, que o novo Pavilhão teria o nome do histórico Presidente – Pavilhão João Rocha, a casa das modalidades e de vitórias.

Na semana em que decorrem as eleições, que o Sporting tenha uma liderança, cujo exemplo seja João Rocha. Um Presidente próximo dos sportinguistas e dos atletas, que aposte nas modalidades, que seja capaz de liderar com vista a vitórias e títulos. Mas sempre respeitando os valores do Sporting Clube de Portugal, ética no desporto, respeito pelos valores democráticos e luta intransigente pelos superiores interesses do clube.

O Presidente João Rocha, ao longo dos 13 anos da sua presidência, cumpriu o sonho de José de Alvalade, fez verdadeiramente do Sporting um clube tão grande, como os maiores da Europa.


Bola na Rede
Citar

Lendas do Universo Leonino: João Rocha
Por Jorge Faria Sousa - 07/09/2018

Na semana em que decorrem as eleições para os órgãos sociais do Sporting Clube de Portugal, recordamos o histórico Presidente, João Rocha.

João António Anjos Rocha é uma das figuras mais marcantes da história do clube leonino. Eleito a 7 de Setembro de 1973, dirigiu o Sporting até 3 de Outubro de 1986, sendo o Presidente com maior longevidade no clube.

No seu trajeto na liderança do clube verde e branco conquistou, no futebol, três campeonatos nacionais, três Taças de Portugal e uma Supertaça Cândido de Oliveira. Um Presidente que deixou uma marca indelével na sua aposta nas modalidades, com mais de 1500 atletas a representarem o clube, em 22 modalidades. João Rocha, liderou nesse período um Sporting, que no eletismo venceu mais de 1200 títulos nacionais, 52 Taças de Portugal, 8 Taças dos Campeões Europeus de Corta-Mato, uma Taça dos Campeões Europeus de Hóquei em Patins, Taças das Taças e uma Taça CERS. Além destes títulos, no decorrer dos seus mandatos, modalidades como o Basquetebol, Andebol, Atletismo, Ciclismo, Ginástica viveram tempos de glória. Muitos títulos e medalhas, um período de glória para o Sporting Clube de Portugal.

O Presidente, para muitos considerado o melhor da história do Sporting, herdou o clube em plena crise financeira. Após treze anos a liderar os destinos do clube, deixou obra como a construção da Pista de Tartan e dos Pavilhões. Durante a sua presidência, o clube mais do que triplicou o número de sócios, ultrapassando os 100 mil. Além disso, viu aprovada em Assembleia-Geral a criação dos Núcleos e de três categorias de sócio.

O respeito pelos valores democráticos norteavam o Sporting, em 1981 aprovou uma alteração de estatutos em Assembleia-Geral, que implicava que os membros que compunham as listas aos órgãos sociais do clube, fossem sujeitos à aprovação dos sócios.

Estes são apenas alguns dos marcos que o Presidente João Rocha deixou na história do Sporting Clube de Portugal. Para muitos, o melhor Presidente de sempre, que foi distinguido com o Prémio Stromp por três vezes, nas categorias Sócio e Dirigente, com o Leão de Ouro com Palma, em 1987 e ainda Sócio de Mérito do Sporting Clube de Portugal.

A mais recente homenagem, decorreu no dia 30 de Setembro de 2012, os sócios aprovaram por uanimidade e aclamação, que o novo Pavilhão teria o nome do histórico Presidente – Pavilhão João Rocha, a casa das modalidades e de vitórias.

Na semana em que decorrem as eleições, que o Sporting tenha uma liderança, cujo exemplo seja João Rocha. Um Presidente próximo dos sportinguistas e dos atletas, que aposte nas modalidades, que seja capaz de liderar com vista a vitórias e títulos. Mas sempre respeitando os valores do Sporting Clube de Portugal, ética no desporto, respeito pelos valores democráticos e luta intransigente pelos superiores interesses do clube.

O Presidente João Rocha, ao longo dos 13 anos da sua presidência, cumpriu o sonho de José de Alvalade, fez verdadeiramente do Sporting um clube tão grande, como os maiores da Europa.


Bola na Rede

Em relação a este artigo de opinião há uma frase muito célebre que se adequa na perfeição:

"Os mortos recebem mais flores do que os vivos porque o remorso é mais forte que a gratidão."

Surreal continuar a invocar João Rocha nestes termos quando o mesmo foi afastado nos mesmos moldes por grande parte do Universo Sporting:

- Ninguém o apoiou na guerra contra Pinto da Costa e o início da bipolarização e corrupção do futebol português
- Foi atacado por muitos dos "notáveis" que ainda hoje vegetam o nosso clube
- As campanhas da imprensa destruíram-lhe a saúde
- Em 1999 os próprios sócios do Sporting tiraram-lhe o tapete para voltar aos destinos do clube, tão enebriados que estavam com a SAD

E depois só se lembram de João Rocha quando já estava no seu leito de morte, completamente destruído pela doença.

Para o escárnio ser ainda maior, a mesma Imprensa que na década de 80 o destruiu, a partir de 2013 de repente lança os chavões "João Rocha, o melhor Presidente de sempre do Sporting".

O respeito é dado enquanto se é vivo.
“Um grande clube, tão grande como os maiores da Europa.”
Em relação a este artigo de opinião há uma frase muito célebre que se adequa na perfeição:

"Os mortos recebem mais flores do que os vivos porque o remorso é mais forte que a gratidão."

Surreal continuar a invocar João Rocha nestes termos quando o mesmo foi afastado nos mesmos moldes por grande parte do Universo Sporting:

- Ninguém o apoiou na guerra contra Pinto da Costa e o início da bipolarização e corrupção do futebol português
- Foi atacado por muitos dos "notáveis" que ainda hoje vegetam o nosso clube
- As campanhas da imprensa destruíram-lhe a saúde
- Em 1999 os próprios sócios do Sporting tiraram-lhe o tapete para voltar aos destinos do clube, tão enebriados que estavam com a SAD

E depois só se lembram de João Rocha quando já estava no seu leito de morte, completamente destruído pela doença.

Para o escárnio ser ainda maior, a mesma Imprensa que na década de 80 o destruiu, a partir de 2013 de repente lança os chavões "João Rocha, o melhor Presidente de sempre do Sporting".

O respeito é dado enquanto se é vivo.

Tantas semelhanças.... enfim. Está feito, agora é assistir.
Citar

Lendas do Universo Leonino: João Rocha
Por Jorge Faria Sousa - 07/09/2018

Na semana em que decorrem as eleições para os órgãos sociais do Sporting Clube de Portugal, recordamos o histórico Presidente, João Rocha.

João António Anjos Rocha é uma das figuras mais marcantes da história do clube leonino. Eleito a 7 de Setembro de 1973, dirigiu o Sporting até 3 de Outubro de 1986, sendo o Presidente com maior longevidade no clube.

No seu trajeto na liderança do clube verde e branco conquistou, no futebol, três campeonatos nacionais, três Taças de Portugal e uma Supertaça Cândido de Oliveira. Um Presidente que deixou uma marca indelével na sua aposta nas modalidades, com mais de 1500 atletas a representarem o clube, em 22 modalidades. João Rocha, liderou nesse período um Sporting, que no eletismo venceu mais de 1200 títulos nacionais, 52 Taças de Portugal, 8 Taças dos Campeões Europeus de Corta-Mato, uma Taça dos Campeões Europeus de Hóquei em Patins, Taças das Taças e uma Taça CERS. Além destes títulos, no decorrer dos seus mandatos, modalidades como o Basquetebol, Andebol, Atletismo, Ciclismo, Ginástica viveram tempos de glória. Muitos títulos e medalhas, um período de glória para o Sporting Clube de Portugal.

O Presidente, para muitos considerado o melhor da história do Sporting, herdou o clube em plena crise financeira. Após treze anos a liderar os destinos do clube, deixou obra como a construção da Pista de Tartan e dos Pavilhões. Durante a sua presidência, o clube mais do que triplicou o número de sócios, ultrapassando os 100 mil. Além disso, viu aprovada em Assembleia-Geral a criação dos Núcleos e de três categorias de sócio.

O respeito pelos valores democráticos norteavam o Sporting, em 1981 aprovou uma alteração de estatutos em Assembleia-Geral, que implicava que os membros que compunham as listas aos órgãos sociais do clube, fossem sujeitos à aprovação dos sócios.

Estes são apenas alguns dos marcos que o Presidente João Rocha deixou na história do Sporting Clube de Portugal. Para muitos, o melhor Presidente de sempre, que foi distinguido com o Prémio Stromp por três vezes, nas categorias Sócio e Dirigente, com o Leão de Ouro com Palma, em 1987 e ainda Sócio de Mérito do Sporting Clube de Portugal.

A mais recente homenagem, decorreu no dia 30 de Setembro de 2012, os sócios aprovaram por uanimidade e aclamação, que o novo Pavilhão teria o nome do histórico Presidente – Pavilhão João Rocha, a casa das modalidades e de vitórias.

Na semana em que decorrem as eleições, que o Sporting tenha uma liderança, cujo exemplo seja João Rocha. Um Presidente próximo dos sportinguistas e dos atletas, que aposte nas modalidades, que seja capaz de liderar com vista a vitórias e títulos. Mas sempre respeitando os valores do Sporting Clube de Portugal, ética no desporto, respeito pelos valores democráticos e luta intransigente pelos superiores interesses do clube.

O Presidente João Rocha, ao longo dos 13 anos da sua presidência, cumpriu o sonho de José de Alvalade, fez verdadeiramente do Sporting um clube tão grande, como os maiores da Europa.


Bola na Rede

Em relação a este artigo de opinião há uma frase muito célebre que se adequa na perfeição:

"Os mortos recebem mais flores do que os vivos porque o remorso é mais forte que a gratidão."

Surreal continuar a invocar João Rocha nestes termos quando o mesmo foi afastado nos mesmos moldes por grande parte do Universo Sporting:

- Ninguém o apoiou na guerra contra Pinto da Costa e o início da bipolarização e corrupção do futebol português
- Foi atacado por muitos dos "notáveis" que ainda hoje vegetam o nosso clube
- As campanhas da imprensa destruíram-lhe a saúde
- Em 1999 os próprios sócios do Sporting tiraram-lhe o tapete para voltar aos destinos do clube, tão enebriados que estavam com a SAD

E depois só se lembram de João Rocha quando já estava no seu leito de morte, completamente destruído pela doença.

Para o escárnio ser ainda maior, a mesma Imprensa que na década de 80 o destruiu, a partir de 2013 de repente lança os chavões "João Rocha, o melhor Presidente de sempre do Sporting".

O respeito é dado enquanto se é vivo.

 :arrow: :arrow: :arrow:

Claro que não será esquecido.

Parte dos fósseis actuais fizeram tudo para lhe arruinar a saúde enquanto estava na Presidência!!

 :arrow:
23-03-2013 O dia mais feliz da minha vida como sportinguista.
A partir de agora mandamos nós e o Sporting terá o seu caminho novamente, quero vos agradecer a todos e dizer claramente para que toda a gente oiça:
Viva o Sporting Clube de Portugal! É nosso outra vez!
Palavras do Presidente do Sporting Clube de Portugal, Bruno de Carvalho. Bem-haja Presidente!
23-06-2018 O pior dia da minha vida como sportinguista. Após campanha orquestrada entre lampiões, croquetes e comunicação social, cai o melhor Presidente da história do clube. Obrigado do fundo do coração Presidente por ter trazido um orgulho e alegria que estavam esmagados no meu coração para mim será eterno.
Citar

Lendas do Universo Leonino: João Rocha
Por Jorge Faria Sousa - 07/09/2018

Na semana em que decorrem as eleições para os órgãos sociais do Sporting Clube de Portugal, recordamos o histórico Presidente, João Rocha.

João António Anjos Rocha é uma das figuras mais marcantes da história do clube leonino. Eleito a 7 de Setembro de 1973, dirigiu o Sporting até 3 de Outubro de 1986, sendo o Presidente com maior longevidade no clube.

No seu trajeto na liderança do clube verde e branco conquistou, no futebol, três campeonatos nacionais, três Taças de Portugal e uma Supertaça Cândido de Oliveira. Um Presidente que deixou uma marca indelével na sua aposta nas modalidades, com mais de 1500 atletas a representarem o clube, em 22 modalidades. João Rocha, liderou nesse período um Sporting, que no eletismo venceu mais de 1200 títulos nacionais, 52 Taças de Portugal, 8 Taças dos Campeões Europeus de Corta-Mato, uma Taça dos Campeões Europeus de Hóquei em Patins, Taças das Taças e uma Taça CERS. Além destes títulos, no decorrer dos seus mandatos, modalidades como o Basquetebol, Andebol, Atletismo, Ciclismo, Ginástica viveram tempos de glória. Muitos títulos e medalhas, um período de glória para o Sporting Clube de Portugal.

O Presidente, para muitos considerado o melhor da história do Sporting, herdou o clube em plena crise financeira. Após treze anos a liderar os destinos do clube, deixou obra como a construção da Pista de Tartan e dos Pavilhões. Durante a sua presidência, o clube mais do que triplicou o número de sócios, ultrapassando os 100 mil. Além disso, viu aprovada em Assembleia-Geral a criação dos Núcleos e de três categorias de sócio.

O respeito pelos valores democráticos norteavam o Sporting, em 1981 aprovou uma alteração de estatutos em Assembleia-Geral, que implicava que os membros que compunham as listas aos órgãos sociais do clube, fossem sujeitos à aprovação dos sócios.

Estes são apenas alguns dos marcos que o Presidente João Rocha deixou na história do Sporting Clube de Portugal. Para muitos, o melhor Presidente de sempre, que foi distinguido com o Prémio Stromp por três vezes, nas categorias Sócio e Dirigente, com o Leão de Ouro com Palma, em 1987 e ainda Sócio de Mérito do Sporting Clube de Portugal.

A mais recente homenagem, decorreu no dia 30 de Setembro de 2012, os sócios aprovaram por uanimidade e aclamação, que o novo Pavilhão teria o nome do histórico Presidente – Pavilhão João Rocha, a casa das modalidades e de vitórias.

Na semana em que decorrem as eleições, que o Sporting tenha uma liderança, cujo exemplo seja João Rocha. Um Presidente próximo dos sportinguistas e dos atletas, que aposte nas modalidades, que seja capaz de liderar com vista a vitórias e títulos. Mas sempre respeitando os valores do Sporting Clube de Portugal, ética no desporto, respeito pelos valores democráticos e luta intransigente pelos superiores interesses do clube.

O Presidente João Rocha, ao longo dos 13 anos da sua presidência, cumpriu o sonho de José de Alvalade, fez verdadeiramente do Sporting um clube tão grande, como os maiores da Europa.


Bola na Rede

Em relação a este artigo de opinião há uma frase muito célebre que se adequa na perfeição:

"Os mortos recebem mais flores do que os vivos porque o remorso é mais forte que a gratidão."

Surreal continuar a invocar João Rocha nestes termos quando o mesmo foi afastado nos mesmos moldes por grande parte do Universo Sporting:

- Ninguém o apoiou na guerra contra Pinto da Costa e o início da bipolarização e corrupção do futebol português
- Foi atacado por muitos dos "notáveis" que ainda hoje vegetam o nosso clube
- As campanhas da imprensa destruíram-lhe a saúde
- Em 1999 os próprios sócios do Sporting tiraram-lhe o tapete para voltar aos destinos do clube, tão enebriados que estavam com a SAD

E depois só se lembram de João Rocha quando já estava no seu leito de morte, completamente destruído pela doença.

Para o escárnio ser ainda maior, a mesma Imprensa que na década de 80 o destruiu, a partir de 2013 de repente lança os chavões "João Rocha, o melhor Presidente de sempre do Sporting".

O respeito é dado enquanto se é vivo.

 :arrow: :arrow: :arrow:

 :arrow:
E o pior é que não se aprendeu nada com os erros do passado...
O grande problema é que acho que se aprendeu.
Mas com afinações e microondas ( churrascos era antigamente ), não se consegue fazer muito. ( A não ser que houvesse alguém "dentro" daquilo, e fosse pela verdade e se desbroncasse com provas )

Reunir as provas que se tem, e juntar a outras tantas.

E isto também já não é o antigamente.

Agora a informação chega-nos de forma muito rápida, e também se consegue chegar às pessoas ( Que apresentam provas de falcatruas ) da mesma forma.

E não m venha alguém dizer que acredita/confia no JMS.
Nem venham com " a vontade da maioria dos sócios ", pois quando há "churrasquinhos", e já com experiência, a desconfiança é absoluta, de alguém que mente todos os dias, sobre tudo.

E quando nas outras eleições, foram "dias à Sporting" e hoje, de repente, de manhã, já quase todos tinham "votado".

Não me fecundem.

Mais a tanga dos votos nulos ( Só aqueles ? Sim, claro )

Sorry pelo off topic, não volto a fazê-lo, mas foi no seguimento.

Aconteceu antes, e acontece em pleno 2018, e as pessoas dizer " Siga, esquece isso, não se cansem ou fiquem chateados, temos de nos unir, coesão e o... ", não serve para mim.
Para se despedir alguém, ao contrário de alguém se demitir, é necessário mais do que a comunicação verbal.


Os “democratas” nomeados são tão magnânimos que até vão deixar falar o “ditador” eleito!
Citação de: desconfiado em Hoje às 22:55
"O jogo de hoje mostra claramente o porquê de o sporting não ganhar um campeonato há 16 anos e ter estado outros 18 sem o ganhar. Jogo completamente encomendado. Bastou o sporting ter 1 hipótese em 100 de roubar a champions ao foculporto que logo a "fruta" entrou em acção. Expulsão completamente exagerada e propositada. Mas atenção a culpa não é só do "sistema".Também é nossa. Somos um clube "sem tomates". Um clube de "varandetes". Qualquer "pressãozita" ou qualquer "roubo" que nos façam que abrimos logo as p**** das pernas e o foculporto.Hoje fomos completamente sodomizados em Alvalade e nós deixamos porque não temos espinha.É por isto que nunca seremos campeões."
Citar

Lendas do Universo Leonino: João Rocha
Por Jorge Faria Sousa - 07/09/2018

Na semana em que decorrem as eleições para os órgãos sociais do Sporting Clube de Portugal, recordamos o histórico Presidente, João Rocha.

João António Anjos Rocha é uma das figuras mais marcantes da história do clube leonino. Eleito a 7 de Setembro de 1973, dirigiu o Sporting até 3 de Outubro de 1986, sendo o Presidente com maior longevidade no clube.

No seu trajeto na liderança do clube verde e branco conquistou, no futebol, três campeonatos nacionais, três Taças de Portugal e uma Supertaça Cândido de Oliveira. Um Presidente que deixou uma marca indelével na sua aposta nas modalidades, com mais de 1500 atletas a representarem o clube, em 22 modalidades. João Rocha, liderou nesse período um Sporting, que no eletismo venceu mais de 1200 títulos nacionais, 52 Taças de Portugal, 8 Taças dos Campeões Europeus de Corta-Mato, uma Taça dos Campeões Europeus de Hóquei em Patins, Taças das Taças e uma Taça CERS. Além destes títulos, no decorrer dos seus mandatos, modalidades como o Basquetebol, Andebol, Atletismo, Ciclismo, Ginástica viveram tempos de glória. Muitos títulos e medalhas, um período de glória para o Sporting Clube de Portugal.

O Presidente, para muitos considerado o melhor da história do Sporting, herdou o clube em plena crise financeira. Após treze anos a liderar os destinos do clube, deixou obra como a construção da Pista de Tartan e dos Pavilhões. Durante a sua presidência, o clube mais do que triplicou o número de sócios, ultrapassando os 100 mil. Além disso, viu aprovada em Assembleia-Geral a criação dos Núcleos e de três categorias de sócio.

O respeito pelos valores democráticos norteavam o Sporting, em 1981 aprovou uma alteração de estatutos em Assembleia-Geral, que implicava que os membros que compunham as listas aos órgãos sociais do clube, fossem sujeitos à aprovação dos sócios.

Estes são apenas alguns dos marcos que o Presidente João Rocha deixou na história do Sporting Clube de Portugal. Para muitos, o melhor Presidente de sempre, que foi distinguido com o Prémio Stromp por três vezes, nas categorias Sócio e Dirigente, com o Leão de Ouro com Palma, em 1987 e ainda Sócio de Mérito do Sporting Clube de Portugal.

A mais recente homenagem, decorreu no dia 30 de Setembro de 2012, os sócios aprovaram por uanimidade e aclamação, que o novo Pavilhão teria o nome do histórico Presidente – Pavilhão João Rocha, a casa das modalidades e de vitórias.

Na semana em que decorrem as eleições, que o Sporting tenha uma liderança, cujo exemplo seja João Rocha. Um Presidente próximo dos sportinguistas e dos atletas, que aposte nas modalidades, que seja capaz de liderar com vista a vitórias e títulos. Mas sempre respeitando os valores do Sporting Clube de Portugal, ética no desporto, respeito pelos valores democráticos e luta intransigente pelos superiores interesses do clube.

O Presidente João Rocha, ao longo dos 13 anos da sua presidência, cumpriu o sonho de José de Alvalade, fez verdadeiramente do Sporting um clube tão grande, como os maiores da Europa.


Bola na Rede

Em relação a este artigo de opinião há uma frase muito célebre que se adequa na perfeição:

"Os mortos recebem mais flores do que os vivos porque o remorso é mais forte que a gratidão."

Surreal continuar a invocar João Rocha nestes termos quando o mesmo foi afastado nos mesmos moldes por grande parte do Universo Sporting:

- Ninguém o apoiou na guerra contra Pinto da Costa e o início da bipolarização e corrupção do futebol português
- Foi atacado por muitos dos "notáveis" que ainda hoje vegetam o nosso clube
- As campanhas da imprensa destruíram-lhe a saúde
- Em 1999 os próprios sócios do Sporting tiraram-lhe o tapete para voltar aos destinos do clube, tão enebriados que estavam com a SAD

E depois só se lembram de João Rocha quando já estava no seu leito de morte, completamente destruído pela doença.

Para o escárnio ser ainda maior, a mesma Imprensa que na década de 80 o destruiu, a partir de 2013 de repente lança os chavões "João Rocha, o melhor Presidente de sempre do Sporting".

O respeito é dado enquanto se é vivo.


Todo o texto é brilhante, mas destaco essa frase.

Mas depois do que se passou com João Rocha, depois de inúmeros vendilhões do Templo, o que mudou? Pois...

#NasciLeãoNãoLam...
Citar

Lendas do Universo Leonino: João Rocha
Por Jorge Faria Sousa - 07/09/2018

Na semana em que decorrem as eleições para os órgãos sociais do Sporting Clube de Portugal, recordamos o histórico Presidente, João Rocha.

João António Anjos Rocha é uma das figuras mais marcantes da história do clube leonino. Eleito a 7 de Setembro de 1973, dirigiu o Sporting até 3 de Outubro de 1986, sendo o Presidente com maior longevidade no clube.

No seu trajeto na liderança do clube verde e branco conquistou, no futebol, três campeonatos nacionais, três Taças de Portugal e uma Supertaça Cândido de Oliveira. Um Presidente que deixou uma marca indelével na sua aposta nas modalidades, com mais de 1500 atletas a representarem o clube, em 22 modalidades. João Rocha, liderou nesse período um Sporting, que no eletismo venceu mais de 1200 títulos nacionais, 52 Taças de Portugal, 8 Taças dos Campeões Europeus de Corta-Mato, uma Taça dos Campeões Europeus de Hóquei em Patins, Taças das Taças e uma Taça CERS. Além destes títulos, no decorrer dos seus mandatos, modalidades como o Basquetebol, Andebol, Atletismo, Ciclismo, Ginástica viveram tempos de glória. Muitos títulos e medalhas, um período de glória para o Sporting Clube de Portugal.

O Presidente, para muitos considerado o melhor da história do Sporting, herdou o clube em plena crise financeira. Após treze anos a liderar os destinos do clube, deixou obra como a construção da Pista de Tartan e dos Pavilhões. Durante a sua presidência, o clube mais do que triplicou o número de sócios, ultrapassando os 100 mil. Além disso, viu aprovada em Assembleia-Geral a criação dos Núcleos e de três categorias de sócio.

O respeito pelos valores democráticos norteavam o Sporting, em 1981 aprovou uma alteração de estatutos em Assembleia-Geral, que implicava que os membros que compunham as listas aos órgãos sociais do clube, fossem sujeitos à aprovação dos sócios.

Estes são apenas alguns dos marcos que o Presidente João Rocha deixou na história do Sporting Clube de Portugal. Para muitos, o melhor Presidente de sempre, que foi distinguido com o Prémio Stromp por três vezes, nas categorias Sócio e Dirigente, com o Leão de Ouro com Palma, em 1987 e ainda Sócio de Mérito do Sporting Clube de Portugal.

A mais recente homenagem, decorreu no dia 30 de Setembro de 2012, os sócios aprovaram por uanimidade e aclamação, que o novo Pavilhão teria o nome do histórico Presidente – Pavilhão João Rocha, a casa das modalidades e de vitórias.

Na semana em que decorrem as eleições, que o Sporting tenha uma liderança, cujo exemplo seja João Rocha. Um Presidente próximo dos sportinguistas e dos atletas, que aposte nas modalidades, que seja capaz de liderar com vista a vitórias e títulos. Mas sempre respeitando os valores do Sporting Clube de Portugal, ética no desporto, respeito pelos valores democráticos e luta intransigente pelos superiores interesses do clube.

O Presidente João Rocha, ao longo dos 13 anos da sua presidência, cumpriu o sonho de José de Alvalade, fez verdadeiramente do Sporting um clube tão grande, como os maiores da Europa.


Bola na Rede

Em relação a este artigo de opinião há uma frase muito célebre que se adequa na perfeição:

"Os mortos recebem mais flores do que os vivos porque o remorso é mais forte que a gratidão."

Surreal continuar a invocar João Rocha nestes termos quando o mesmo foi afastado nos mesmos moldes por grande parte do Universo Sporting:

- Ninguém o apoiou na guerra contra Pinto da Costa e o início da bipolarização e corrupção do futebol português
- Foi atacado por muitos dos "notáveis" que ainda hoje vegetam o nosso clube
- As campanhas da imprensa destruíram-lhe a saúde
- Em 1999 os próprios sócios do Sporting tiraram-lhe o tapete para voltar aos destinos do clube, tão enebriados que estavam com a SAD

E depois só se lembram de João Rocha quando já estava no seu leito de morte, completamente destruído pela doença.

Para o escárnio ser ainda maior, a mesma Imprensa que na década de 80 o destruiu, a partir de 2013 de repente lança os chavões "João Rocha, o melhor Presidente de sempre do Sporting".

O respeito é dado enquanto se é vivo.


Todo o texto é brilhante, mas destaco essa frase.

Mas depois do que se passou com João Rocha, depois de inúmeros vendilhões do Templo, o que mudou? Pois...

Agradeço os elogios :)

SL
“Um grande clube, tão grande como os maiores da Europa.”
#NasciLeãoNãoLampião
- "Basta que os homens de bem nada façam, para que o mal prevaleça"
- "Prefiro morrer de pé a viver ajoelhado"


"Com João Rocha o Sporting tornou-se num clube eclético"  :lol:

Metem os estagiários a fazer as notícias e depois dá nisso.

O Sporting sempre foi eclético...ao menos que dissesse a realidade, como por exemplo:

"Com João Rocha o Sporting reforçou por larga margem o seu estatuto de Potência Desportiva Nacional Nº1"  :)
“Um grande clube, tão grande como os maiores da Europa.”