Tentar Ajudar o SCP a Sair do Buraco…

0 Membros e 1 Visitante estão a ver este tópico.

-------------------------------------------------
Conteúdo Apagado pelo seu Autor.
-------------------------------------------------
« Última modificação: Abril 05, 2013, 23:27 pm por BIFutebol2013 »
Vou-vos contar a história normal de um sócio normal do SCP.
Podia ter acontecido com qualquer um aqui neste fórum…

Como quase todos aqui, nunca exerci e nem tenho condições para exercer qualquer cargo no SCP mas vejo todos os jogos, participo num fórum de discussão e acompanho diariamente a vida do clube.
Perante o cenário de catástrofe anunciada, tenho vindo a ficar cada vez mais preocupado com o nosso futuro e, em resultado dessa preocupação, decidi contatar quem o dirige com o objetivo de o poder melhorar, para não dizer mesmo, salvar. Já por 2 vezes contatei direções do clube neste sentido e recentemente fiz o mesmo com o Bruno de Carvalho.

Isto é o que acontece se o fizerem:

A 1ªvez que tentei contatar uma direção do SCP foi em 2007 no tempo do FSF. Enviei um documento por carta para vários elementos dessa direção com a sugestão de um modelo de desenvolvimento para o SCP. Sem surpresa, não obtive qualquer resposta. Nesse documento, elaborado há 6 anos atrás, já abordava conceitos tão pertinentes e tão avançados em relação à realidade atual do nosso clube como a utilização de uma solução de business inteligence aplicada ao futebol para melhor suportar a tomada de decisões no âmbito da gestão desportiva.

Nada aconteceu e o SCP continuou na idade da pedra, ficando a tomada de decisões de milhões entregue a este ou aquele autointitulado expert, já para não falar dos casos em que contratações caras foram sugeridas por elementos externos ao SCP e foram realizadas para servir interesses que não os do próprio clube, com os resultados que se conhecem.
A esses talvez não desse jeito qualquer tipo de quantificação da qualidade deste ou daquele jogador porque os critérios de contratação eram outros.

A 2ªvez que tentei contatar uma direção do SCP foi no início deste ano e tive um pouco mais de sucesso. Apesar de me apresentar como apoiante do Bruno, fui recebido com grande fair play pelo ainda presidente do SCP para discutir formas de melhorar o clube. Foi uma reunião positiva que, noutro contexto, acredito que poderia ter tido outro retorno para o SCP. Infelizmente, ficou para mim claro que a prioridade de curto prazo do ainda presidente era sobretudo a reestruturação financeira, o mercado de janeiro e a própria sobrevivência da direção no curto prazo. Compreendi com pena a prioridade.
Não tendo nunca sido um apoiante da gestão do atual presidente, registei com agrado a atitude de receber sócios não notáveis. Não esquecerei isso. É verdade que o projeto falhou rotundamente mas não tenho dúvidas de que ninguém ficou mais triste com isso do que o próprio presidente. É um Sportinguista como nós que dedicou tempo da sua vida a tentar melhorar o clube. Só por isso, pelo menos, o meu respeito merece. Se não fez melhor foi porque não conseguiu. É nisto que acredito.

Com a anunciada demissão de Godinho Lopes e o anúncio da candidatura do candidato em que votei nas últimas eleições e penso apoiar nestas, pensei que seria uma boa ideia contatar o próprio Bruno de Carvalho.


A ideia fundamental passava pela proposta de implementação de uma solução informática que permitisse o registo detalhadíssimo (muito para além daquele que é feito atualmente e que tem sido inútil) de tudo o que se passa dentro de qualquer campo de futebol que interesse ao SCP e depois aplicar-lhe uma camada de business intelligence que permitisse relacionar todas as variáveis que interagem entre si. Não se trata de uma ideia completamente nova. De forma mais ou menos ambiciosa, já há vários clubes no mundo, principalmente na Inglaterra, na Alemanha, na Espanha e no Brasil, a investir neste tipo de soluções de ponta. A minha ideia era ir ainda mais longe. Dado o baixo nível de investimento e o altíssimo potencial de retorno de uma solução deste tipo, estou firmemente convencido de que esta ideia, na realidade, é absolutamente essencial para qualquer clube profissional de futebol.
Aliás, se um clube não domina a 100% o seu core business, será que se pode considerar verdadeiramente profissional?

Sendo o SCP um clube que deixou de se poder dar ao luxo de falhar e onde se prevê uma redução do seu orçamento, sou da opinião que provavelmente nunca terá existido momento em que se tornou mais importante reduzir a um mínimo o risco da tomada de más decisões em termos de gestão desportiva. É nesta perspetiva que considero que a chave da nossa sobrevivência como grande clube terá que estar na excelência da forma como conseguirmos obter e depois gerir informação quantificada de futebol. Para esse efeito, mais do que ter uma solução, é preciso ter a solução certa. Uma solução que nos permita elevarmo-nos acima do nível de subjetividade que tem caraterizado a nossa gestão. Considero fundamental acabar com decisões de milhões que são fundamentadas apenas na opinião subjetiva deste ou daquele dito especialista. Estas opiniões (que devem continuar a ter lugar) têm que passar a ser escrutinadas de forma matemática e até aos mais ínfimos pormenores por uma solução informática de elite que nos permita elevar o nosso nível de análise de forma acima de qualquer suspeita. É este o grau de profissionalismo que se exige na gestão de uma área que movimenta dezenas de milhões de euros por ano!

O problema do SCP não se resolve com palavras, nem com arrogância e nem com excessos de confiança. Nunca passou por Alvalade uma direção que não achasse que reunia um conjunto de suprassumos do futebol. Os resultados não têm deixado de ser sempre muito fracos. Reflitamos todos sobre isto e sobre o que nos espera se continuarmos a confiar cegamente nos autointitulados “dirigentes que percebem mais de futebol dos que todos aqueles que os antecederam”…

Não basta pois dizer ou pensar que se sabe. Tem que se provar de forma matemática que se sabe. Não há outra forma de podermos reduzir a um mínimo o fator erro que nesta área se paga caro.
A gestão do futebol do SCP não pode continuar a depender apenas da opinião subjetiva dos ditos “experts” que fundamentam o seu pensamento apenas num curso, na sua experiência, nas suas observações ou num conjunto de dados, muitas vezes, vagos e mal consolidados. O SCP precisa, de uma vez por todas, de se elevar acima deste nível de subjetividade. Precisa de conhecer de forma quantitativa e até aos mais ínfimos detalhes todas as variáveis que interferem no sucesso ou no insucesso de uma equipa de futebol. Enquanto não conseguir ser o melhor a dominar este que é o seu core business, não merecerá resultados diferentes daqueles que tem tido e que são o resultado inevitável de causas que não são difíceis de identificar.


Este era o momento certo para assegurarmos uma vantagem competitiva decisiva em relação aos nossos rivais. Não se trataria apenas de ter uma solução que permitisse registar tudo o que acontece em qualquer campo onde jogue uma equipa ou um jogador que interesse direta ou indiretamente ao SCP, tratar-se-ia de dar a esta solução o enquadramento na organização que a tornasse verdadeiramente útil para o clube. Mais do que uma mera aplicação de scouting, esta aplicação deveria suportar a tomada de boas decisões em todas as vertentes da gestão do futebol:

   Auto-Avaliação (Global e Jogo a Jogo)
Permitiria identificar quantitativamente características que constituem forças ou fraquezas da equipa como um todo e dos seus jogadores individualmente, abrindo possibilidade para uma efetiva evolução contínua do ponto de vista coletivo e do ponto de vista individual.

   Apoio a Contratações
Apoiaria na determinação exata das verdadeiras necessidades do plantel fundamentada no ponto acima e na facilidade de as cruzar com o que o mercado (sobre o qual a aplicação teria necessariamente informação detalhadíssima) disponibilizaria.

   Conhecimento Profundo dos Adversários e Preparação dos Jogos
A partir do momento em que tudo o que acontecesse num campo de futebol que interessasse ao SCP estivesse registado nesta aplicação, a correspondente informação consolidada sobre equipas e jogadores deveria ser utilizada para produzir um relatório quantitativo detalhado sobre o próximo adversário. Este relatório deveria ser atempadamente entregue à equipa técnica para melhor fazer a preparação do próximo jogo.

   Apoio Online durante os Jogos
Por muito boa que seja a preparação de um jogo, por vezes, o desenrolar do mesmo acaba por não confirmar a ideia que retirámos das estatísticas anteriores. Aliás, esse é um dos grandes fascínios do jogo. O SCP tem que estar preparado para ser o primeiro a reagir a esta situação sem estar dependente apenas daquela que é a perceção da equipa técnica, algo que é muito falível. Esta tem que ser ajudada com dados objetivos e incontestáveis de tudo o que de relevante se passar dentro do campo. Nesta perspetiva, a aplicação deveria também ter integração com dispositivos móveis e deveria ser atualizada em direto nos jogos do SCP. Isto permitiria informação atualizada ao segundo durante as partidas. Esta informação crítica colocar-nos-ia sempre 2 passos à frente dos nossos adversários, permitindo-nos afinar a nossa estratégia de jogo, aproveitando todas as oportunidades que os 90 minutos nos proporcionassem.
Considero esta vantagem absolutamente tremenda e imprescindível num clube profissional!

   Conhecimento Profundo dos Árbitros
Os árbitros fazem parte do jogo e não são poucas as vezes em que os decidem, seja através de erros graves do ponto de vista técnico e/ou disciplinar, seja através de uma sucessão de pequenos erros favoráveis a uma das equipas em contenda. É pois importantíssimo conhecer o perfil do árbitro em todas as suas vertentes para melhor podermos tirar partido das suas características. Um dos aspetos que mais importaria conhecer é o nosso rendimento histórico face a determinados árbitros em comparação com o rendimento das equipas adversárias para daí tirarmos as nossas conclusões. Esta informação deveria fazer parte desta aplicação e dela deveríamos fazer o seu melhor uso.

   Identificação de Fatores de Sucesso das Equipas
A partir do momento em que tivéssemos uma aplicação onde estaria registado tudo o que se passa nos campeonatos que mais nos interessam, teríamos toda a matéria prima necessária para fazermos os estudos que entendessemos sobre o impacto de qualquer variável nos resultados de uma equipa. Teríamos condições para sermos verdadeiros estudiosos do futebol, estando sempre mais esclarecidos do que os nossos adversários sobre aquilo que uma equipa, por um lado, deve ter, e por outro, deve evitar no seu plantel para ter sucesso. Esta capacidade é tão mais importante quando este tipo de relações é dinâmico no tempo. O que hoje é uma variável de sucesso, pode amanhã não ser, e vice-versa.


Esta abordagem imporia, no caso de ser implementada de forma competente, uma importante mudança de paradigma que representaria uma subida de vários degraus no grau de profissionalismo com que se passaria a pensar o futebol dentro do clube.

Através de um investimento relativamente baixo, habilitar-nos-iamos a um elevadíssimo retorno numa área financeiramente explosiva como é a área do futebol, onde boas decisões nos podem fazer ganhar dezenas de milhões de euros, mas onde uma sucessão de más decisões nos pode levar à ruína.

O futuro provará que, cada vez mais, a diferença entre o sucesso e o insucesso de um clube profissional de futebol estará na forma mais ou menos inteligente com que este conseguir obter e gerir este tipo de informação privilegiada. Considero esta abordagem absolutamente estratégica e essencial para o SCP poder recuperar a sua posição de liderança do desporto nacional.

Foi esta a sugestão que fiz ao candidato Bruno de Carvalho.
Dotar o SCP de uma análise verdadeiramente científica do futebol por forma a melhor suportar boas decisões no âmbito da gestão desportiva. Isto faz todo o sentido e já está a ser implementado em vários clubes cujo nível de gestão está 10 ou 20 anos à frente do SCP. Não obtive resposta a esta solicitação e já protestei.

Se, como o próprio Bruno diz, “o SCP somos nós” e um sócio coloca uma sugestão pertinente e solicita uma reunião de apenas 30 minutos para esclarecer melhor a ideia, porque razão não obtém resposta?
É preciso ser um sócio notável? É preciso ser um financiador? Será falta de tempo?
Então era bom ter tido a delicadeza de responder exatamente isso.

Não estou com este post a dizer que não devem votar nele.
Pelo contrário, eu próprio o vou fazer.
Apesar da falta de visão e da pouca delicadeza que demonstrou, ainda assim, acredito que é a melhor solução para o clube de entre todas as que se apresentaram e, para mim, os superiores interesses do SCP estão muito acima do meu desagrado pessoal relativamente a esta ou aquela atitude que este ou que aquele candidato possa tomar.

Só tenho pena é que o clube corra o risco de continuar entregue aos D.Sebastiões da gestão desportiva que, depois afinal não o são, e perca outra vez a oportunidade de se modernizar tecnológica e organizacionalmente. Tenho pena que não consigamos ver mais do que isto.
Enfim, tenho pena que o SCP seja assim...

De qualquer dos modos, boa sorte ao Bruno e, acima de tudo, boa sorte para o Sporting Clube de Portugal que bem dela vai precisar.
SL.


Não podes estar à espera que uma pessoa que ainda está em campanha te receba assim, ainda para mais quando anda a saltar de um lado para o outro sem estar numa cidade fixa. Dá tempo ao tempo. Trazer isto antes de eleições é demasiado barulho de fundo, soa um pouco estranho.
Desde já quero felicitar-te pelas ideias e sobretudo pela vontade de ajudar o Sporting dentro das tuas possibilidades  :clap:

Gostei do que li (e foi extenso  :twisted: ), e quanto ao facto do Bruno não te responder será que o estás a contactar da melhor forma? Isto porque já por diversas vezes muitos foristas aqui o contactaram e ele sempre respondeu (com alguns atrasos ou não, fê-lo).

Porque não tentas verificar a agenda da sua candidatura (disponível no seu site) e vais ao encontro dele e o abordas pessoalmente? Por experiência PRÓPRIA posso dizer-te que sempre que o abordei foi bastante acessível, simpático e cordial.

Força nesse projecto, luta por o fazer chegar ao Bruno e acima de tudo continua a lutar pelo nosso Sporting Clube de Portugal  :great:
Achei uma boa ideia!

Quanto ao Bruno não te responder, tens a certeza que ele já recebeu/leu a proposta?
Em plena campanha eleitoral é natural que tenha a agenda sobrecarregada!
Se receber 100 mails por dia achas que consegue responder a todos?

Como disse o k1, tenta contacta-lo pessoalmente!

Tenta ir para à frente com isso!
Movimento PSN "Por um Sporting sem notáveis"

"Um em cada três lampiões é tão burro com os outros dois" Carlos Dolbeth
A força do sporting esta nos adeptos!!! E somos tambem nos que temos de tirar o Sporting do buraco!


 :arrow:
« Última modificação: Março 08, 2013, 00:14 am por vpretop »
Acho uma excelente ideia mas tem alguns pormenores que têm de ser optimizados. A ideia era ser um simulador ou simplesmente uma base de dados?

SL
Acho uma excelente ideia mas tem alguns pormenores que têm de ser optimizados. A ideia era ser um simulador ou simplesmente uma base de dados?

SL

Nem uma coisa nem outra.
Pelo que percebi é um sistema de BI, que analisa toda a informação recolhida transformando-a em "decisões"/"sugestões".
Por exemplo, imagina que o clube precisa de contratar um jogador para determinada posição e que já tem 5 referenciados, de idades, preços e percursos diferentes.
Com base em informação recolhida é possível apurar qual o mais vantajoso em termos financeiros (preço mais em conta comparado com o praticado no mercado), qual melhor se encaixa no plantel (pelas lacunas identificadas no plantel, e pelas características do jogador), etc.
Basicamente o sistema daria a informação que se calhar muitos especialistas conseguem dar, só que estes necessitam de mais tempo.
Por outro lado, sem bom especialistas a "alimentarem" o sistema e a dotarem-no de métodos de análise, este também não dará grande vantagem a quem o usa.
O autor do tópico que não me leve a mal, mas torço sempre o nariz quando leio expressões como "Dado o baixo nível de investimento e o altíssimo potencial de retorno"

Assim ajudaremos o SCP:
a) estando conscientes da verdadeira realidade;
b) conhecendo os nomes de quem a provocou;
c) não exigindo ao próximo presidente o que não pode ser cumprido;
d) aderindo à causa de renovação do SCP;
e) paciência;
f) olhos bem abertos, escrutinando com rigor e seriedade, não caindo na crítica fácil ou na crítica motivada por ódio ao presidente, a vida diária do SCP.

Elogiarei sempre ideias que procurem ajudar verdadeiramente o Sporting Clube de Portugal!
[...]
Quanto a quem teme pelo futuro do Sporting, não temam, pois haverá Sporting enquanto houver gente cobarde, ingrata e dúplice (os três eixos do Sportinguismo contemporâneo).
[...]
Até há 1 filme de futebol americano que utiliza este conceito para a aquisição de reforços de baixo custo e elevado rendimento em certas posições específicas...
Concordo plenamente com o que foi referido aqui pelo nosso companheiro. Já pensei nisso várias vezes e em outros conceitos também! Contudo, sou sincero, já desisti de os tentar colocar em prática, pois não sou uma pessoa conceituada para me fazer ouvir. Talvez um dia como economista o conseguirei..  :boohoo:

SL
O Futebol e probabilidade, mas nunca uma certeza.
Até há 1 filme de futebol americano que utiliza este conceito para a aquisição de reforços de baixo custo e elevado rendimento em certas posições específicas...

http://www.imdb.com/title/tt1210166/  :great:
Já se leram por este Fórum alguns alvitres, para os sócios ou adeptos a isso dispostos, fazerem contribuições ao Sporting, de modo a aliviar o terrível défice que estrangula todo o grupo “empresarial” do Clube.
Uma espécie de operação coração verde.  :mrgreen:

Para além de poder ser objecto risível de comparações óbvias, alienaria a capacidade de intervenção dos “contribuintes”, na aplicação das suas apaixonadas e beneméritas ofertas.
Penso que, dentro de um quadro jurídico a estudar pelos especialistas na área dos fundos, sociedades ou associações, se poderia criar uma forma de participação mais “orgânica e organizada”.

Nesse sentido lanço um alvitre, de cuja exequibilidade legal não tenho nenhuma certeza.

Fundo Sporting Adeptos (fundo mobiliário aberto)
Com as seguintes restrições estatutárias:

1 – O fundo é destinado exclusivamente à aquisição, no mercado primário ou secundário, de acções da Sporting-SAD, salvo o disposto em 6.
2 - O fundo é constituído por unidades de participação nominais, com o valor fixo de 100 euros.
3 – Os subscritores terão participação ilimitada, ao longo da existência do fundo, no número de unidades subscritas.
4 – Não existe limite máximo do capital nominal total.
5 - A sua entrada na Sporting-SAD, de acordo com o estabelecido em 1, só se iniciará depois de as subscrições atingirem os 5.000 euros.
6 - Sempre que o capital disponível ultrapasse os 5.000 euros e não seja possível efectuar aquisições dentro do previsto em 1, será esse capital aplicado em títulos de dívida pública portuguesa, com possibilidade de liquidez imediata.
7 - Todos os subscritores, independentemente do número de unidades que detenham, têm direito apenas a 1 voto em todas as deliberações estatutárias, incluindo a eleição dos gestores e outros membros de administração do fundo.
8 - As unidades de participação são apenas alienáveis por transmissão sucessória.
9 - Todos os lucros obtidos, depois de deduzidos dos encargos fiscais e administrativos são destinados ao reforço de capital do fundo.
10 - A administração do fundo, constituída por eleitos em assembleia de subscritores, não será remunerada e, fará os investimentos e as acções de administração de acordo com os estatutos e o plano aprovado para o período do seu mandato.
11 - O fundo será sempre representado nas assembleias de accionistas da SAD, por um único votante, pertencente à administração do fundo, cujo sentido de voto será previamente deliberado em assembleia de subscritores.
12- O fundo só será extinto pela extinção da SAD, sendo o património remanescente, deduzido das despesas de extinção, distribuído pelos subscritores na proporção das unidades subscritas.

Post Scriptum - A validade e a pertinência desta forma de acção, seria independente de o Clube ser detentor ou não, da maioria do capital da SAD.


É sem duvida uma ideia interessante, embora, do ponto de vista legal tb a mim parece-me que esbarra em alguns contornos de impossibilidade.
Deixa-me contudo falar-te em algo que, ultimamente tenho pensado e muito, a ser verdade o quadro mais negro dos quadros negros que temos sido bombardeados...salários em atraso, rutura financeira, pré-falência, falência,etc, etc...bem isto dá-me arrepios, o facto de este amor, de este clube, pura e simplesmente acabar...e aí, nesse caso acho que teríamos de demonstrar a nossa grandeza para evitar tal cenário, falo da possibilidade de ter de haver mesmo uma tal Operação Coração Verde ou chamem o que lhe quiser, eu, que não sei viver sem o meu SPORTING e,por certo que tb ajudaria...e pensando num universo de 2 milhões (pelo menos), calculo que num cenário destes, se cada um desse 1 euro....bem, façam as contas....
Eu vou cometer aqui uma inconfidência que me envorganha até um pouco, não sou rico, longe disso atençao, tb não posso dizer que esteja mal...ok, mas dentro dos meus pesadelos, e se a coisa fosse mesmo necessária, algo bem organizado e explicado (quiça compra de capital social ou coisa assim), numa operação dessas poderia avançar aí com uns 5 mil euros, outros dariam mais por certo, outros menos e muito menos...mas se pelo menos 1 euro desse no mínimo cada simpatizante..façam as contas...o nosso clube não pode nem vai acabar....
Um adepto e sócio desesperado...
Abraços
-------------------------------------------------
Conteúdo Apagado pelo seu Autor.
-------------------------------------------------
« Última modificação: Abril 05, 2013, 23:28 pm por BIFutebol2013 »
BIFutebol2013, simpatizo com a tua ideia embora me pareça que o teu primeiro objectivo é vender esse sistema já existente, cujo nome é idêntico ao teu nick. De qualquer modo também não é isso que retira mérito à tua ideia e às intervenções.

Sobre esse exemplo que deste, a parte de que isso poderia ajudar a evitar a contratação de certos flops... só faz sentido se os mesmos forem precedentes da liga portuguesa, a não ser que se recolham dados de outras ligas. Nesse caso a tarefa de alimentar o sistema será bastante grandinha, ora vejamos: Liga Portuguesa I e II, campeonatos do Brasil, Argentina, e mais 2 ou 3 europeus, mais jogos dos possíveis adversários das competições europeias. Enfim, isso já dá bastante trabalho de input de dados.

Mas claro, melhora a qualidade de todo o trabalhado do departamento de futebol, e consequentemente dos resultados desportivos.

Entretanto, lembrei-me que na altura do aparecimento do PPC, quando encabeçava a lista do Ser Sporting, o gajo também veio com uma conversa de BI. Na altura achei estranho e tentei perceber de onde raio o gajo podia ter conhecimentos de BI, visto que vinha da PJ e não me parecia nada letrado em informáticas. Mesmo assim registei com agrado a ideia, se bem que continuei sem saber que tipo de BI era aquele.
Hoje, depois das peripécias da recolha de informação dos jogadores, hábitos nocturnos, etc, entendi que o BI dele era recolher e analisar dados relativamente aos comportamentos pessoais dos jogadores, árbitros etc, e com isso evitar fragilidades na equipa, e se calhar aproveita-las em outros gajos externos ao clube. Portanto, não era BI coisa nenhuma.
Só mais uma nota sobre esse BI relativo ao PPC, lembro-me de na altura ele ter dito que tinha empresas que já prestavam esse serviço a vários clientes.

E se o BI dele era espionagem....  :think:
BIFutebol2013, simpatizo com a tua ideia embora me pareça que o teu primeiro objectivo é vender esse sistema já existente, cujo nome é idêntico ao teu nick. De qualquer modo também não é isso que retira mérito à tua ideia e às intervenções.

Já existem clubes no mundo que investiram em soluções de BI para futebol.
Nada é bom demais para o SCP!
-------------------------------------------------
Conteúdo Apagado pelo seu Autor.
-------------------------------------------------
« Última modificação: Abril 05, 2013, 23:28 pm por BIFutebol2013 »
Acho uma excelente ideia mas tem alguns pormenores que têm de ser optimizados. A ideia era ser um simulador ou simplesmente uma base de dados?

SL

Nem uma coisa nem outra.
Pelo que percebi é um sistema de BI, que analisa toda a informação recolhida transformando-a em "decisões"/"sugestões".
Por exemplo, imagina que o clube precisa de contratar um jogador para determinada posição e que já tem 5 referenciados, de idades, preços e percursos diferentes.
Com base em informação recolhida é possível apurar qual o mais vantajoso em termos financeiros (preço mais em conta comparado com o praticado no mercado), qual melhor se encaixa no plantel (pelas lacunas identificadas no plantel, e pelas características do jogador), etc.
Basicamente o sistema daria a informação que se calhar muitos especialistas conseguem dar, só que estes necessitam de mais tempo.
Por outro lado, sem bom especialistas a "alimentarem" o sistema e a dotarem-no de métodos de análise, este também não dará grande vantagem a quem o usa.

Sim mas a pergunta que eu fiz com base em pequenos conhecimentos de programação. Uma base de dados é algo estático onde depositas toda a informação que pretendes e depois procuras pelo nome do jogador por exemplo, enquanto que um simulador permite fazer comparações permite-te uma procura por parãmetros. Imagina que, e pegando no FM p.e., uma base de dados funciona como a pesquisa que fazes por nome e onde te aparecem os atributos do jogador. Um simulador funciona como os filtros que inseres na procura, a comparação que é possivel entre eles e a influência desses atributos na performance dos mesmos e na decisão dos jogos

Posto isto e por aquilo que me disseste o que se pretende é um simulador  :mrgreen:
Eu acho a ideia muito boa e acho que não há clubes com este tipo de desenvolvimento que eu conheça, existe sim ao que sei um programa idêntico mas apenas a nivel fisico e médico e apenas para jogadores internos no AC Milan mas acho que tá a ser remodelado porque foi esse programa que teve uma influência decisiva na não renovação do Pirlo

SL