Sobre a união e pseudo-resposta a Ruben Proença de Amorim

0 Membros e 1 Visitante estão a ver este tópico.

Em vários grupos, sites, blogs e outros meios virtuais escrevem-se palavras de união. O presidente pede apoio em torno de um projecto onde as suas figuras de proa já não existem (Duque, Freitas e Domingos). Chega-se, inclusive, ao ponto de acusar os mais críticos de desestabilizarem uma equipa que tem um rendimento desportivo próximo do zero, acumulando derrotas, sem uma orientação técnica competente e que ocupa o 12º lugar da tabela desportiva. E, para rematar com estilo, o presidente nomeia para director do futebol alguém sem formação ou competências prévias na área, expandindo a ideia de que o Sporting é um clube formador de treinadores e, agora, de dirigentes. Ainda por cima numa altura onde era necessário um nome consensual e aglutinador, para serenar as hostes e transmitir a ideia de que ainda existe alguma réstia de competência em Alvalade.

Motivado pelo desejo de debate sobre esta minha visão acerca do nosso actual momento, resolvi dar uma espreitadela nos vários grupos do Sporting espalhados pelo Facebook. Entre vários, reparei num grupo dirigido por um senhor chamado Ruben Proença de Amorim. Nesse grupo tentei, em vão, discutir com o próprio sobre o estado do clube e apresentar as minhas ideias. As respostas que obtive da sua parte iam sempre de encontro à fuga, chamando os adeptos manifestantes de não-sportinguistas (já lá iremos), puxando sempre dos seus galões profissionais e recusando argumentar sobre o que eu ia escrevendo. Como corolário disto, e baseando-se supostamente numa piada minha (até apresentei um pedido de desculpa sobre a mesma posteriormente) fui banido da dita página. Apenas por apresentar, no fundo, uma opinião divergente do autor da mesma.

Isto não me preocuparia muito não fosse alguém me ter avisado de que o autor do dito grupo, após ter aplicado a respectiva sanção, resolveu caluniar-me. Mais uma vez puxou dos galões, teceu comentários jocosos sobre a minha pessoa (enveredando inclusive pela via pessoal) e achou que tinha tomado uma excelente decisão. Se na altura não me preocupou não poder frequentar uma página onde não era presença assídua, desta vez confesso que fiquei com desejo de responder. Todavia, não vou puxar dos galões. Não vou, também, comentar a vida pessoal do caríssimo Ruben de Proença Amorim (até porque nem o conheço). Não irei falar das dificuldades de vida que passei, se sou pai ou não, ou outras coisas que tais (como o caríssimo fez). A única coisa que poderei responder à pessoalização da questão é, e perdoe-me a brejeirice das palavras, citar um dos maiores médicos de saúde mental em Portugal, que dizia o seguinte sobre as pessoas narcísicas em permanente processo de auto-valorização: "só puxa dos galões, quem não tem... (e fica ao critério do leitor o término da frase).

Apesar de não enveredar pela via pessoal como resposta, queria usar este exemplo de escassez democrática e opinativa para reflectir sobre os apoiantes e críticos da actual direcção. Não acho (antes pelo contrário) que quem apoia a actual direcção (como o senhor em causa) seja pouco sportinguista. Acredito antes que as ideias são como as pessoas e alguns objectos: suscitam-nos apego e, mesmo perante as evidências da realidade, não as conseguimos descartar. Há vários exemplos históricos disto mesmo. Quem defende o actual presidente também pode acreditar na ideia que um presidente é de todos os sportinguistas e eu até concordo. Mas, mesmo sendo o meu presidente, terei que concordar com as suas acções? Quando um director de uma empresa, instituição ou outro qualquer organismo dá mostras claras e inequívocas de incompetência é nosso dever apoiar? Não. E porquê? Porque um presidente não é a instituição que representa. Ainda por cima num clube democrático como o Sporting cabe também aos sócios o dever de fiscalizar e reflectir sobre o trabalho de quem os representa. Tal como cabe aos cidadãos de qualquer país reflectirem sobre quem dirige os destinos do seu país e manifestarem-se caso não concordem com o rumo dos acontecimentos (qualquer semelhança entre o Sporting é Portugal NÃO é pura coincidência).

Assim sendo, tal como considero errada a ideia de que quem defende a actual direcção é pouco sportinguista, também o contrário se apresenta como uma falácia. Quem critica é sportinguista. E muito. Se o não fosse, deixar-se-ia cair na letargia que prende a maior parte dos nossos adeptos actualmente, apresentando quase todos uma certa resignação e um desligar progressivo do clube. Aliás, é justamente este lento definhar da ficha sportinguista que mais ameaça o nosso futuro. Continuando na actual senda, que jovem quererá escolher o Sporting como instituição desportiva predilecta? Nenhum, apenas aqueles que são influenciados pelo meio familiar.

Por isso, e salvo alguns exemplos de má formação discursiva, diabolizar quem critica, chegando ao ponto de banir a presença dos mesmos em espaços de discussão (como me aconteceu), é excluir a possibilidade de melhorar o Sporting. Não são os críticos que fazem os avançados falhar golos óbvios, os defesas cometer erros ou os gestores abrirem buracos na SAD. É o contrário. Os críticos só aparecem quando isto ocorre. Não são abutres, são agentes fiscalizadores.

Como nota final, fica o seguinte repto para todos e em especial para o senhor Ruben de Proença Amorim: em vez de união exija competência. Se assim for, depressa teremos resultados mais condizentes com a grandeza do Sporting Clube de Portugal.

@Winston Smith 2012
« Última modificação: Outubro 24, 2012, 19:59 pm por Winston Smith »
"The one thing that doesn't abide by majority rule is a person's conscience." - Harper Lee
24/06/2018 Para mim acabou-se!
Muito bem!

Só mais uma achega...depois de se ter apresentado às eleições com uma equipa composta por Carlos Barbosa, Paulo Cristovão, Luis Duque, Carlos Freitas e o treinador do trienio Domingos, de ter ganho as mesmas eleições por uma escassa margem (se é que ganhou) não têm os sócios legitimidade de criticar? Afinal a equipa que salvaria o Sporting e em quem os sócios votaram já não existe!

Estamos em 12º lugar, afastados da TP, a LE bem amanhã logo se vê, jogamos menos de zero, estamos à 20 dias à espera de um treinador, mais de 95 milhões de euros em prejuizos, a maioria dos jogadores não pertecem ao Sporting...parece-me que existe muito o que se criticar, ou devemos ficar calados e ver o nosso Sporting morrer?
Belo texto. Muito bem @Winston
Não haja dúvidas que tem grandes déficites.
Será por isso que apoia incondicionalmente quem o tem agravado assustadoramente.
E é só escascar em quem legitimamente se indigna contra este rumo.
Va de retro.
QUERO    UM   SPORTING
CREDÍVEL  -  LIMPO  -  AMBICIOSO
"Em vez de união, exija competência."

Esta frase do sublime texto do @ Winston Smith (mais um) sublinha a diferença entre quem é Sportinguista e quem é sportinguista ou se identifica como tal.

É verdade que há que haver união. Mas a união só faz sentido se existir em torno dum objectivo, dum projecto, dum bem comum.

Ora, como o nosso estimado colega escreve superiormente, não é isso que existe neste momento no nosso Clube.

A pluralidade e a liberdade de opinião são uma das maiores conquistas da democracia. Com estes ditos sportinguistas, faz-se tábua rasa disso.

Todos são legítimos de apoiar quem querem ou criticar quem querem. Mas todos os Sportinguistas só faz sentido unirem-se se o interesse comum que presidir a essa união for o bem do Sporting Clube de Portugal.

E há muita gente que, obtusamente, abstrusamente, persiste em não ver isso.

Felizmente que há textos como este para serem lidos por muitos e abrirem os olhos de alguns.

Quando aos insultos e à verborreia soez, essas são armas dos que sabem que não têm razão e a quem falta a força da argumentação.

 :clap: :clap: :clap: :clap: :clap: :clap: :clap: :clap: :clap: :clap: :clap:
O Jackie Chan meets Chuck Norris "sportinguista" já merece tópico neste fórum?!  :rotfl:


@ Winston, esse gajo é um zé ninguém e um mentiroso patológico. Juntamente com o lobinho, são os meus personagens favoritos do Facebook. Parabéns pela paciência  :clap:
H.T.R.
Antes demais, bom texto Winston!  :great:
Eu, de facto, já assisti a cada conversa deste cromo (com o devido respeito aos cromos). E chamo-o cromo, não pela posição que ele defende, mas sim pela forma como ele pensa que controla uma conversa desviando o assunto e falando da vida pessoal das pessoas que ele nem sequer conhece. Enfim, é mau demais...
Muito bom Wiston.  :great:
Excelente Wiston.
A critica deve estar presente quando algo não está bem.
Qual é o grupo de facebook?
Gabo-te a paciência caro @Winston, falar com gente desse tipo é o mesmo que estares a falar com 1 porta, mas digamos que a porta sempre é mais compreensiva (ao menos não nos responde com idiotices).

Bom texto, era fazê-lo chegar à dita personagem para se ficar a roer ainda mais um pouco  :clap:

O Sporting é nosso outra vez !
Confesso que há umas semanas deixei-me cair na tentação a que o Winston também terá sucumbido, de tentar debater o clube com pessoas com ideias e opiniões diametralmente opostas às minhas e onde eu pertencesse, ao contrário do que acontece por aqui, a uma corrente minoritária.

Assim, vou escrevendo, de quando em quando, num blog que se auto intitula como "o mais incómodo à oposição à direcção do Sporting". De vez em quando aquilo fica um alvoroço... :mrgreen:

Registo a pobreza de espírito, de análise crítica, da falta de aderência à realidade, da desinformação quase generalizada nos habituais interlocutores. À imagem de dirigentes fracos, desonestos, sem convicções e valores.

O padrão é claro e é esta escum... coisa que governa o clube. Que adultera a sua cultura, que reformula o Sportinguismo de que me sempre orgulhei.
Confesso que há umas semanas deixei-me cair na tentação a que o Winston também terá sucumbido, de tentar debater o clube com pessoas com ideias e opiniões diametralmente opostas às minhas e onde eu pertencesse, ao contrário do que acontece por aqui, a uma corrente minoritária.

Assim, vou escrevendo, de quando em quando, num blog que se auto intitula como "o mais incómodo à oposição à direcção do Sporting". De vez em quando aquilo fica um alvoroço... :mrgreen:

Registo a pobreza de espírito, de análise crítica, da falta de aderência à realidade, da desinformação quase generalizada nos habituais interlocutores. À imagem de dirigentes fracos, desonestos, sem convicções e valores.

O padrão é claro e é esta escum... coisa que governa o clube. Que adultera a sua cultura, que reformula o Sportinguismo de que me sempre orgulhei.

Fonte Segura?

Já lá escrevi umas quantas coisas, mas a pobreza de argumento naquela casa é brutal.

Além de os argumentos daquela gente violarem as regras mais básicas da argumentação, têm o mesquinho hábito de atacar Sportinguistas subrepticiamente.

É o blogue que melhor personifica os "adeptos" do Sporting que apoiam o Godinho, não o Sporting.

É malta que não olha, porque não pode, aos factos, pois a choque mental neles seria quase mortal.
Winston, reforço o que o @Em Baixo à Direita disse, esta personagem é um mentiroso compulsivo, um dos muitos Situacionista(s) que andam à volta do Sporting, nem merecia a tamanha honra de ter um tópico neste fórum dedicado à sua pessoa.

De qualquer forma, belíssimo texto :clap:

Qual é o grupo de facebook?
http://www.facebook.com/groups/109753019103114/?ref=ts&fref=ts
Belo texto.
Esse tipo, que eu não conheço, dá-me nauseas.
Também já fui banida de lá. :lol: :lol:
Vocês, por acaso, já repararam quem são todos os administradores do grupo?  :mrgreen:
É norma daquele senhor ter esse tipo de atitudes.Comigo também aconteceu.De resto,o grupo deve ter mais ex-membros banidos do que membros a comentar.Parece aquela peça de teatro:"Os monólogos da vagina"... :boohoo:
SPORTING ATÉ MORRER
Em alguns casos, a melhor arma é a ironia e a ciência de "dar uma no cravo e duas na ferradura".

Parecer que está a elogiar, mas está mesmo a revelar os podres... sabem?

Claro que estar num meio de imbecis ceguetas é lixado e enervante, mas tentem.

Se não podem vencê-los, riam-se deles (... sem eles perceberem).
O Porco paga para roubar. Ao Carnide basta-lhes pedir. Ambos corruptos, se um mais, outro menos, pouco importa. O GRANDE prejudicado somos nós, sempre nós!


 :twisted: preparem-se... o gajo sugeriu o Viola.
Um passado que regressa com a forma de futuro.