Antigos Presidentes do Sporting Clube de Portugal

0 Membros e 1 Visitante estão a ver este tópico.

Não sei se este é o melhor local para colocar, mas parece-me muito importante termos um tópico para falarmos de antigos dirigentes máximos do clube quando existem cada vez mais informações relativamente à actuação dos mesmos que precisam de ser analisadas.



Começo pela noticia do dia. Depois do dia de hoje só falta a José Roquette assumir claramente que foi o Pai da "falencia" do Sporting Clube de Portugal...

Gestores de topo né???  :wall: :wall: :wall: :wall: :wall: :wall: :wall:


Projeto de Roquette no Alqueva faliu

O pedido de insolvência do Parque Alqueva já deu entrada em tribunal. O grupo de José Roquette alega que a CGD não cumpriu compromissos de financiamento


Ler mais: http://expresso.sapo.pt/projeto-de-roquette-no-alqueva-faliu=f745548#ixzz22xnpxEbg


Deu entrada ontem, 7 de agosto, em tribunal o Processo Especial de Insolvência do projeto Parque Alqueva do grupo SAIP, do empresário José Roquette.

Problemas de financiamento estão na origem da insolvência do megaprojeto turístico de José Roquette, aqpesar deste ter sido o único em Portugal classificado pelo Governo como Projeto de Interesse Estratégico Nacional em agosto de 2011.

A SAIP de José Roquette alega que se viu "forçada a apresentar o pedido de insolvência em resultado da falta de acordo quanto ao modelo de financiamento do projeto, que foi comunicada, de forma definitiva, pelo grupo Caixa Geral de Depósitos (CGD) no final do mês de julho".

"A CGD não respeitou compromissos inicialmente assumidos que permitiriam ao promotor concluir o projecto", enfatiza a SAIP, lembrando que os bancos financiadores, o que também inclui o BPI, "têm procurado desde 2009 estruturar o financiamento de médio/longo prazo a que se comprometeram que só conseguiram apresentar em Outubro de 2011 e em condições que não são aceitáveis para o principal accionista das sociedades e promotor do projecto".

Apesar de José Roquette ter procurado "encontrar um entendimento com os bancos ou soluções alternativas que permitissem avançar com o projecto", estas iniciativas "não tiveram infelizmente sucesso, tendo a CGD confirmado que não financiaria o projeto sem a manutenção de garantia pessoal antes prestada pelo promotor".
CGD coloca os riscos em Roquette

Em termos práticos, segundo a SAIP, seria José Roquette "a assumir, de forma ilimitada, a responsabilidade pelo projeto, não partilhando a CGD do risco pelo qual foi e continuaria a ser muitíssimo bem remunerada. De sublinhar que a última proposta de re-financiamento recebeu, na fase final, a aprovação do BPI".

A SAIP lembra que "o projeto foi desde o início acompanhado pelo BPI e, a partir de 2009, também acompanhado e apoiado pela CGD, o que levou o promotor a confiar que estariam reunidas as condições para o seu financiamento até à conclusão. Foi por isso que suportou os enormes custos decorrentes deste tempo de indecisão dos bancos, incluindo custos financeiros e outros custos indiretos resultantes, por exemplo, dos atrasos no início das obras, os quais, em grande parte, poderiam bem ter sido evitados se tivesse havido uma resposta atempada dos bancos".

 

"O promotor, sem o apoio dos bancos, não pode assumir sozinho o risco do projecto, pelo que mais não lhe resta senão apresentar o processo à insolvência, entendendo que, da mesma forma que seriam responsáveis pelo sucesso que o projecto viesse a ter, agora que recuaram nesse apoio tornaram-se responsáveis pelo fracasso que a apresentação à insolvência representa".

 
Âncora de Alqueva por água abaixo

 

A paragem do projeto implica a perda de cerca de 200 empregos diretos e 300 indiretos que seriam criados só nesta 1ª fase, e o fim do projeto âncora do destino turístico Alqueva, sublinha a SAIP.
"Do ponto de vista estratégico, não se compreende como pode um país sair do ciclo vicioso da recessão sem investir em novos projetos, sobretudo naqueles que, como este, foi considerado de 'Interesse Estratégico Nacional' e que, recebendo o apoio do Estado através do Ministério da Economia, da AICEP e da Câmara Municipal de Reguengos de Monsaraz, acaba por não seguir em frente por não ser financiável para a CGD", defende a SAIP.

 
"Continuamos a acreditar, como no primeiro dia, nas enormes potencialidades do projeto e no sector do turismo como motor de crescimento, diferenciação, criação de emprego e de riqueza para a região e para o país, não podendo senão lamentar que pelas referidas razões tenha sido perdida esta oportunidade de desenvolvimento", conclui o comunicado da empresa de José Roquette.

http://expresso.sapo.pt/projeto-de-roquette-no-alqueva-faliu=f745548
Epá, não me leves a mal. O tópico pode ser bastante interessante, mas essa notícia já está em 2 ou 3 tópicos aqui no forum...
Começo pela noticia do dia. Depois do dia de hoje só falta a José Roquette assumir claramente que foi o Pai da "falencia" do Sporting Clube de Portugal...

Gestores de topo né???  :wall: :wall: :wall: :wall: :wall: :wall: :wall:


Projeto de Roquette no Alqueva faliu

O pedido de insolvência do Parque Alqueva já deu entrada em tribunal. O grupo de José Roquette alega que a CGD não cumpriu compromissos de financiamento


Ler mais: http://expresso.sapo.pt/projeto-de-roquette-no-alqueva-faliu=f745548#ixzz22xnpxEbg


Deu entrada ontem, 7 de agosto, em tribunal o Processo Especial de Insolvência do projeto Parque Alqueva do grupo SAIP, do empresário José Roquette.

Problemas de financiamento estão na origem da insolvência do megaprojeto turístico de José Roquette, aqpesar deste ter sido o único em Portugal classificado pelo Governo como Projeto de Interesse Estratégico Nacional em agosto de 2011.

A SAIP de José Roquette alega que se viu "forçada a apresentar o pedido de insolvência em resultado da falta de acordo quanto ao modelo de financiamento do projeto, que foi comunicada, de forma definitiva, pelo grupo Caixa Geral de Depósitos (CGD) no final do mês de julho".

"A CGD não respeitou compromissos inicialmente assumidos que permitiriam ao promotor concluir o projecto", enfatiza a SAIP, lembrando que os bancos financiadores, o que também inclui o BPI, "têm procurado desde 2009 estruturar o financiamento de médio/longo prazo a que se comprometeram que só conseguiram apresentar em Outubro de 2011 e em condições que não são aceitáveis para o principal accionista das sociedades e promotor do projecto".

Apesar de José Roquette ter procurado "encontrar um entendimento com os bancos ou soluções alternativas que permitissem avançar com o projecto", estas iniciativas "não tiveram infelizmente sucesso, tendo a CGD confirmado que não financiaria o projeto sem a manutenção de garantia pessoal antes prestada pelo promotor".
CGD coloca os riscos em Roquette

Em termos práticos, segundo a SAIP, seria José Roquette "a assumir, de forma ilimitada, a responsabilidade pelo projeto, não partilhando a CGD do risco pelo qual foi e continuaria a ser muitíssimo bem remunerada. De sublinhar que a última proposta de re-financiamento recebeu, na fase final, a aprovação do BPI".

A SAIP lembra que "o projeto foi desde o início acompanhado pelo BPI e, a partir de 2009, também acompanhado e apoiado pela CGD, o que levou o promotor a confiar que estariam reunidas as condições para o seu financiamento até à conclusão. Foi por isso que suportou os enormes custos decorrentes deste tempo de indecisão dos bancos, incluindo custos financeiros e outros custos indiretos resultantes, por exemplo, dos atrasos no início das obras, os quais, em grande parte, poderiam bem ter sido evitados se tivesse havido uma resposta atempada dos bancos".

 

"O promotor, sem o apoio dos bancos, não pode assumir sozinho o risco do projecto, pelo que mais não lhe resta senão apresentar o processo à insolvência, entendendo que, da mesma forma que seriam responsáveis pelo sucesso que o projecto viesse a ter, agora que recuaram nesse apoio tornaram-se responsáveis pelo fracasso que a apresentação à insolvência representa".

 
Âncora de Alqueva por água abaixo

 

A paragem do projeto implica a perda de cerca de 200 empregos diretos e 300 indiretos que seriam criados só nesta 1ª fase, e o fim do projeto âncora do destino turístico Alqueva, sublinha a SAIP.
"Do ponto de vista estratégico, não se compreende como pode um país sair do ciclo vicioso da recessão sem investir em novos projetos, sobretudo naqueles que, como este, foi considerado de 'Interesse Estratégico Nacional' e que, recebendo o apoio do Estado através do Ministério da Economia, da AICEP e da Câmara Municipal de Reguengos de Monsaraz, acaba por não seguir em frente por não ser financiável para a CGD", defende a SAIP.

 
"Continuamos a acreditar, como no primeiro dia, nas enormes potencialidades do projeto e no sector do turismo como motor de crescimento, diferenciação, criação de emprego e de riqueza para a região e para o país, não podendo senão lamentar que pelas referidas razões tenha sido perdida esta oportunidade de desenvolvimento", conclui o comunicado da empresa de José Roquette.

http://expresso.sapo.pt/projeto-de-roquette-no-alqueva-faliu=f745548


Tinha tudo para dar buraco as palavras Projecto e Roquette juntas...

"Reforçamos ainda a solução que temos vindo a defender para a sustentabilidade do Clube:
a)   O afastamento do Clube de todos os dirigentes envolvidos no “Projecto Roquette” e com responsabilidades na gravíssima situação actual, apuradas após a realização de uma verdadeira auditoria de gestão. Pedido de indemnização cível pelos danos causados ao Sporting Clube de Portugal;
b)    A renegociação firme, corajosa e realista da dívida bancária, de forma a reduzir drasticamente os encargos financeiros anuais; 
c)    A redução drástica dos custos com pessoal, como ponto de partida para que se alcance o equilíbrio da exploração operacional. Se analisarmos as últimas épocas, bem como o descalabro no balanço entre contratações e vendas de jogadores, facilmente verificamos duas realidades: (i) maior investimento não tem sido sinónimo de maior rendimento desportivo, (ii) os maiores encaixes financeiros com venda de jogadores foram com jogadores formados no Clube, e não com jogadores adquiridos pelas administrações e gestores de activos profissionais da SAD."
 - Candidatura Independente ao Conselho Fiscal e Disciplinar
Nunca mais ouvi a doce voz enrugada pelos Marlboro Light de José Eduardo Bettencourt. Admito, tenho saudades! Tenho saudades das explicações para as contratações, bem sei que pediu opinião ao Beto e ao Carlos Martins, mas mesmo assim gostaria de o ouvir dissertar sobre esta temática.

Tenho muitas saudades do Zé e dos seus muchachos de maracas, das suas tiradas contra o Herri Batasuna ou o treinador caucasiano. Muitas, muitas saudades...

Alguém sabe por onde anda? Sei que anda no Santander a gerir um fundo qualquer mas gostava era de o ouvir falar sobre a saída e sobre o momento actual. É melhor que ver um espéctaculo de Stand Up Comedy!
Nunca mais ouvi a doce voz enrugada pelos Marlboro Light de José Eduardo Bettencourt. Admito, tenho saudades! Tenho saudades das explicações para as contratações, bem sei que pediu opinião ao Beto e ao Carlos Martins, mas mesmo assim gostaria de o ouvir dissertar sobre esta temática.

Tenho muitas saudades do Zé e dos seus muchachos de maracas, das suas tiradas contra o Herri Batasuna ou o treinador caucasiano. Muitas, muitas saudades...

Alguém sabe por onde anda? Sei que anda no Santander a gerir um fundo qualquer mas gostava era de o ouvir falar sobre a saída e sobre o momento actual. É melhor que ver um espéctaculo de Stand Up Comedy!

A ideia do tópico é um pouco nessa base, ir sabendo "novidades" e mantendo a memória viva, já que parece que muita gente tem memória curta...
Pois! E essas novidades sobre o Zé Eduardo e as suas maracas? É que eu tenho mesmo saudades! >:D
Pois! E essas novidades sobre o Zé Eduardo e as suas maracas? É que eu tenho mesmo saudades! >:D

[youtube=650,535]http://www.youtube.com/watch?v=i_Vg983j8Gw[/youtube]

Nesta altura do ano anda na sua tour maracas 2012 por essas aldeias de Portugal!
Grandes gestores, só bons rapazes. Hoje, já só não vê quem é cego ou não quer ver.

Olha o Roquette levou mais uma empresa à falencia. Who`s next?

Olha o Roquette levou mais uma empresa à falencia. Who`s next?

É pena que as pessoas comentem sem fazer a mais pequena ideia do que estão a comentar.

Com certeza que o Roquette não chegou a bilionário à custa de falências...
O Cintra,parece que também foi "apertado",pelos brazucas pelos negócios que lá fez com eles..... :whistle:
Abaixo a corrupção, tanto no desporto como na política!!!

Olha o Roquette levou mais uma empresa à falencia. Who`s next?

É pena que as pessoas comentem sem fazer a mais pequena ideia do que estão a comentar.

Com certeza que o Roquette não chegou a bilionário à custa de falências...

Tinha um avô rico que fundou o Sporting sabias? A herdar os milhoes que ele herdou também eu era rico
O Cintra,parece que também foi "apertado",pelos brazucas pelos negócios que lá fez com eles..... :whistle:

O Cintra gostava de touradas era no Uruguai  :mrgreen:

SL

Olha o Roquette levou mais uma empresa à falencia. Who`s next?

É pena que as pessoas comentem sem fazer a mais pequena ideia do que estão a comentar.

Com certeza que o Roquette não chegou a bilionário à custa de falências...

Tinha um avô rico que fundou o Sporting sabias? A herdar os milhoes que ele herdou também eu era rico

Ainda por cima esteve sempre em lugares de destaque na banca, no BES e no antigo Totta & Açores, sempre com a promiscuidade das famílias ricas cujos casamentos até eram combinados de forma a juntarem as fortunas...

Há até um bom documentário recente sobre esta situação das familias ricas. Os donos de Portugal, é o titulo do filme que deve andar na net basta procurar...
Grande Sousa Cintra!!!!

[youtube=650,535]http://www.youtube.com/watch?v=SyHhTuJnbx0[/youtube]

[youtube=650,535]http://www.youtube.com/watch?v=yz4hQYFEBFA[/youtube]
Agora nem vi os vídeos,mas o homem também era 1 cromo do catano e numa altura difícil,do Clube,quando concorreu à presidência havia mais de 10 anos que não pagava quotas e pelos vistos,já tinha tentado ser presidente do belém....enfim,tudo gente "çéria",confirmado pela prova provada que deu dinheiro ao Sporting,mas depois ...talvez por engano,cobrou o capital,os juros e os juros sobre os juros...

Entretanto,apareceram os roqueteiros,liderados pela dupla,santana/roquete,que o fizeram sair de mansinho....pela porta da arrecadação...mas isto aconteceu há bué de anos e haverá certamente aqui foristas que conhecem a estória melhor do que eu  ... :whistle:
Abaixo a corrupção, tanto no desporto como na política!!!

pois ... e Sousa Cintra saiu deixando , segundo Roquette , o SCP num estado lastimavel

pasme-se , cerca de 3 milhoes contos ( ou euros , agora nao me recordo ) de passivo ... ainda bem que vieram estes gestores de topo Para salvar o SCP da ruina

ao que parece nao tinhamos socios nem patrimonio na saisa do Sousa Cintra


ironic mode
Grande Sousa Cintra!!!!

[youtube=650,535]http://www.youtube.com/watch?v=SyHhTuJnbx0[/youtube]

 :rotfl: :rotfl: :rotfl: :rotfl: :rotfl: :rotfl:


Citar
Há coisas na vida que nunca mudam, a nobreza de carácter é uma delas, ou se tem, ou não. Por mais “riqueza” que ostentem, os pobres de espírito sempre o serão. O complexo de inferioridade demonstrado por todas estas atitudes é totalmente incompatível com um clube que para além de títulos quer ser grande, pois a grandeza é muito mais do que o vencer. A grandeza é vencer, é saber vencer, é saber perder, é saber estar, algo que não está ao alcance de todos.

O Sporting Clube de Portugal,
Lisboa, 28 de Outubro de 2013

pois ... e Sousa Cintra saiu deixando , segundo Roquette , o SCP num estado lastimavel

pasme-se , cerca de 3 milhoes contos ( ou euros , agora nao me recordo ) de passivo ... ainda bem que vieram estes gestores de topo Para salvar o SCP da ruina

ao que parece nao tinhamos socios nem patrimonio na saisa do Sousa Cintra


ironic mode




Informa-te melhor,que para ele sair com o rabo entre as pernas,alguma coisa aconteceu..... :think:
Abaixo a corrupção, tanto no desporto como na política!!!