Quem pode ser vendido sem comprometer os objectivos?

0 Membros e 1 Visitante estão a ver este tópico.

Boas pessoal. Decidi criar este tópico porque não consegui encontrar localização indicada para conjecturar sobre, hipoteticamente, o montante que poderemos/iremos obter neste defeso que se aproxima a passos largos. Como todos sabem, a situação financeira do clube é precária e a não presença na Liga dos Campeões implica que alguns activos tenham de ser vendidos para se poder obter algum retorno do gasto efectuado esta época. A questão que se coloca é: Como fazer isso sem comprometer o projecto (se é isso que lhe podemos chamar) que se quer criar, o de um Sporting sustentável e que consiga lutar por títulos?
Creio, antes de mais, que há que fazer um significativo encaixe monetário e apostar nas contratações "a custo zero" de forma a conseguir um balão de oxigénio, pelo menos para poder disputar o primeiro lugar e vencer, no mínimo, duas taças internas no próximo ano. Menos que isso e todo o "projecto" terá sido um fracasso gigantesco com consequências nefastas para a nossa débil estrutura financeira.

Rui Patrício - O nosso guardião nos últimos anos parece que está de saída. Por muito que gostasse de o ver fazer a carreira em Alvalade, parece notório que a saída é um passo inevitável neste defeso. Com 70% do passe, e por muito que gostasse que a direcção fizesse uma venda na ordem dos 20M de euros, creio que o máximo racional que podemos apontar é cerca de 12.5M, o que equivale a um lucro bruto de 8.75M, o que é uma pena visto ser um dos nosso maiores activos, tanto a nível de números como de rendimento em campo.

João Pereira - Defesa direito do nosso clube à alguns anos, parece que a boa performance nesta temporada e a já idade de risco irão ditar a sua saída. Se é para fazer dinheiro, faça-se agora, que tem 29 anos. Temos 80% do passe, e sendo verdade que a clausula de rescisão se situa nos 7M, não posso crer que um dos nossos maiores activos saia por um valor inferior. Lucro bruto de 5.6M.

Matías Fernandez - A ser verdade que não pretende renovar, seria um desperdício de dinheiro e tempo mantê-lo em Alvalade mais uma temporada, com a certeza que em Janeiro iria assinar por outro clube e sair sem, pelo menos, algum retorno. Temos 75% do passe deste fabuloso jogador, mas conhecendo o nosso clube e olhando para negócios anteriores, parece-me que não saia por um valor muito superior a 6M de euros. Sendo assim, a fatia que iríamos receber situar-se-ia nos 4.5M.

Diogo Salmoão - Reconheço-lhe qualidades, mas simplesmente entrou demasiado tarde e o empréstimo esta época foi um dos maiores erros de casting da estrutura de prospecção do clube. Não tem clausula de opção com o Deportivo, por isso qualquer valor acima de 1.5M de euros seria bastante bom tendo em conta que foi praticamente dado. 1.125M a entrar em caixa.

Elias - Não entendo esta contratação. É um bom jogador, mas parece demasiado preso nos jogos mais fáceis, parecendo talhado apenas para os grandes momentos do ano. Demasiado inconstante, creio que devíamos encaixar, pelo menos, o montante despendido nele, uma vez que já recebemos 50% do valor que ele custou. Venda por 10M, com 5M a entrar em caixa. Perdemos os ordenados anuais, mas como é um dos que mais recebe, talvez seja melhor obter de volta o que foi gasto na compra que mantê-lo mais um ano pago a "peso de ouro" para jogar bem 6 vezes por ano.

Bojinov e Rodriguez - Autênticos erros de casting, não é preciso dizer mais nada. O máximo que conseguiríamos obter por cada seria cerca de 1M de euros, na minha opinião. Entraria 1M de Bojinov e 700m de Rodriguez.

André Santos - formado no clube, o facto de até ser preterido em detrimento de Renato Neto leva-me a crer que não é um bom elemento no balneário. Só temos 30% do passe, pelo que um encaixe de 3M de euros, o máximo que consigo ver neste jogador, só nos renderia 900m. Ainda assim, esse valor paga o salário de dois jogadores que possam ser integrados no plantel.

Na minha opinião, estas serão as vendas a ser efectuadas no mercado de Verão, sem que os objectivos fiquem (muito) comprometidos. Se os retornados de empréstimo renderem tanto ou mais e se entrar um ou dois jogadores a "custo zero", estamos a olhar para um encaixe financeiro na ordem dos 27.575M de euros, o que a juntar ao decréscimo dos vencimentos mensais pela saída destes activos + jogadores em fim de contrato, ditaria que o dinheiro proveniente das vendas de jogadores iria ser suficiente para saldar os custos de pessoal de uma só época.

Se tiverem algo a acrescentar força, e já agora, se tiverem o relatório de contas mais recente com dados de vencimentos por favor mandem por MP, para poder fazer melhores contas. Obrigado
Sinto-me na obrigação de vir a público dizer que enfiar uma lanterna no cú não torna ninguém num iluminado. E sim, sou formado em Luminotecnia.
para mim, quem devia ser vendido era rodrigues, bojinovs, pongoles, mas isso e quase impossivel
temos que vender um dos nossos melhores, e se a oferta pelo ismalov de 10 milhoes for real, era essse que devia ir embora.
e se for preciso mais guito, vendam o  joao pereira.
de resto nao vendia
despachava era pongoles, bojiinov, rodriguez, salomao, pereirinhas, polga, grimis, etc etc
Esforço, Dedicação, Devoção e Gloria.......... CAMPEÕOOOEESSSSS
A venda de qualquer um dos titulares habituais compromete a valia da equipa na próxima época.
O único que talvez não me importasse era o Elias(dependendo do preço) por causa do preço/rendimento que teve.
Dos exemplos que dás acho que o único jogador que comprometeria objectivos se saísse, seria o Matías.

O Rui Patrício também naturalmente, porque dificilmente arranjamos um GR melhor, mas nesse caso acho que já todos damos a sua venda como um dado adquirido. E aliás, por ventura não vendê-lo seria comprometer objectivos de outra ordem, imagino eu.

Dos outros, principalmente o JP e o Elias, poderiam ser importantes para atacarmos o mercado para a próxima época, e não me parece que fossemos sentir assim tanto a sua falta, dependendo do que fizéssemos com o dinheiro recebido. Isto partindo do princípio que seriam bem vendidos, e desde que não entrássemos em saldos.
Elias, porque nessa posição temos muitos bons jogadores, seja em triângulo ou invertido. Confesso que o custo/produção do jogador também pesou na minha escolha. De resto todos são importantes, não vejo nenhum suplente à altura dos titulares, a não ser, mas é a fé a falar mais alto, na lateral direita.
SPORTING ATÉ MORRER
"Se uma equipa de futebol fosse uma empresa de construção civil e o adepto comum um empreiteiro, os trabalhadores não construiriam segundo um projecto, mas trabalhariam incessantemente, colocando tijolos em tudo o que era sítio. Não haveria casa, mas ninguém os poderia acusar de não terem trabalhado."
Acho que se devia respeitar o objectivo do tópico  ::)

Na minha opinião vender o João Pereira, Bojinov, Pongolle, Grimi, Salomão, Valdés, Rodriguez, André Santos, Adrien e Luis Aguiar iria permitir fazer um encaixe interessante com o objectivo de financiar a compra de 2 ou 3 jogadores necessários para atacar o titulo.
Acho que se devia respeitar o objectivo do tópico  ::)

Na minha opinião vender o João Pereira, Bojinov, Pongolle, Grimi, Salomão, Valdés, Rodriguez, André Santos, Adrien e Luis Aguiar iria permitir fazer um encaixe interessante com o objectivo de financiar a compra de 2 ou 3 jogadores necessários para atacar o titulo.
Tenho dúvidas que recebas + de 10M com essas vendas, e nem concordo com todas(entre AS e Adrien, apenas venderia 1, e nunca receberias nada por AS dado aos apenas 30% que tens do passe dele).
Apesar de tudo, esses 10M bem investidos até davam esses reforços...
"Se uma equipa de futebol fosse uma empresa de construção civil e o adepto comum um empreiteiro, os trabalhadores não construiriam segundo um projecto, mas trabalhariam incessantemente, colocando tijolos em tudo o que era sítio. Não haveria casa, mas ninguém os poderia acusar de não terem trabalhado."
Elias temos andré Martins para titulAr
As temos adrien
Jp temos cedric pá titulAr
Evaldo íamos buscar outro em troca luisinho e Ruben Ferreira boas hipóteses.
Polga e Rodriguez íamos buscar neto e bruma / gouweleeuw
Jeffren e íamos buscar outro bom extremo mas em condições
Grimi polgoles e isso tudo ia embora
Tendo em conta a nossa direção, RP, JP por tostões, rescisão por mútuo acordo com os outros.
"Se uma equipa de futebol fosse uma empresa de construção civil e o adepto comum um empreiteiro, os trabalhadores não construiriam segundo um projecto, mas trabalhariam incessantemente, colocando tijolos em tudo o que era sítio. Não haveria casa, mas ninguém os poderia acusar de não terem trabalhado."
Boas pessoal. Decidi criar este tópico porque não consegui encontrar localização indicada para conjecturar sobre, hipoteticamente, o montante que poderemos/iremos obter neste defeso que se aproxima a passos largos. Como todos sabem, a situação financeira do clube é precária e a não presença na Liga dos Campeões implica que alguns activos tenham de ser vendidos para se poder obter algum retorno do gasto efectuado esta época. A questão que se coloca é: Como fazer isso sem comprometer o projecto (se é isso que lhe podemos chamar) que se quer criar, o de um Sporting sustentável e que consiga lutar por títulos?
Creio, antes de mais, que há que fazer um significativo encaixe monetário e apostar nas contratações "a custo zero" de forma a conseguir um balão de oxigénio, pelo menos para poder disputar o primeiro lugar e vencer, no mínimo, duas taças internas no próximo ano. Menos que isso e todo o "projecto" terá sido um fracasso gigantesco com consequências nefastas para a nossa débil estrutura financeira.

Rui Patrício - O nosso guardião nos últimos anos parece que está de saída. Por muito que gostasse de o ver fazer a carreira em Alvalade, parece notório que a saída é um passo inevitável neste defeso. Com 70% do passe, e por muito que gostasse que a direcção fizesse uma venda na ordem dos 20M de euros, creio que o máximo racional que podemos apontar é cerca de 12.5M, o que equivale a um lucro bruto de 8.75M, o que é uma pena visto ser um dos nosso maiores activos, tanto a nível de números como de rendimento em campo.

João Pereira - Defesa direito do nosso clube à alguns anos, parece que a boa performance nesta temporada e a já idade de risco irão ditar a sua saída. Se é para fazer dinheiro, faça-se agora, que tem 29 anos. Temos 80% do passe, e sendo verdade que a clausula de rescisão se situa nos 7M, não posso crer que um dos nossos maiores activos saia por um valor inferior. Lucro bruto de 5.6M.

Matías Fernandez - A ser verdade que não pretende renovar, seria um desperdício de dinheiro e tempo mantê-lo em Alvalade mais uma temporada, com a certeza que em Janeiro iria assinar por outro clube e sair sem, pelo menos, algum retorno. Temos 75% do passe deste fabuloso jogador, mas conhecendo o nosso clube e olhando para negócios anteriores, parece-me que não saia por um valor muito superior a 6M de euros. Sendo assim, a fatia que iríamos receber situar-se-ia nos 4.5M.

Diogo Salmoão - Reconheço-lhe qualidades, mas simplesmente entrou demasiado tarde e o empréstimo esta época foi um dos maiores erros de casting da estrutura de prospecção do clube. Não tem clausula de opção com o Deportivo, por isso qualquer valor acima de 1.5M de euros seria bastante bom tendo em conta que foi praticamente dado. 1.125M a entrar em caixa.

Elias - Não entendo esta contratação. É um bom jogador, mas parece demasiado preso nos jogos mais fáceis, parecendo talhado apenas para os grandes momentos do ano. Demasiado inconstante, creio que devíamos encaixar, pelo menos, o montante despendido nele, uma vez que já recebemos 50% do valor que ele custou. Venda por 10M, com 5M a entrar em caixa. Perdemos os ordenados anuais, mas como é um dos que mais recebe, talvez seja melhor obter de volta o que foi gasto na compra que mantê-lo mais um ano pago a "peso de ouro" para jogar bem 6 vezes por ano.

Bojinov e Rodriguez - Autênticos erros de casting, não é preciso dizer mais nada. O máximo que conseguiríamos obter por cada seria cerca de 1M de euros, na minha opinião. Entraria 1M de Bojinov e 700m de Rodriguez.

André Santos - formado no clube, o facto de até ser preterido em detrimento de Renato Neto leva-me a crer que não é um bom elemento no balneário. Só temos 30% do passe, pelo que um encaixe de 3M de euros, o máximo que consigo ver neste jogador, só nos renderia 900m. Ainda assim, esse valor paga o salário de dois jogadores que possam ser integrados no plantel.

Na minha opinião, estas serão as vendas a ser efectuadas no mercado de Verão, sem que os objectivos fiquem (muito) comprometidos. Se os retornados de empréstimo renderem tanto ou mais e se entrar um ou dois jogadores a "custo zero", estamos a olhar para um encaixe financeiro na ordem dos 27.575M de euros, o que a juntar ao decréscimo dos vencimentos mensais pela saída destes activos + jogadores em fim de contrato, ditaria que o dinheiro proveniente das vendas de jogadores iria ser suficiente para saldar os custos de pessoal de uma só época.

Se tiverem algo a acrescentar força, e já agora, se tiverem o relatório de contas mais recente com dados de vencimentos por favor mandem por MP, para poder fazer melhores contas. Obrigado

RP, Matias, Elias...  :wall:

3 dos melhores jogadores do plantel e querem ser campeões  :twisted:
Vendam o Elias e joguem com o A.Santos ou com Adrien ou com o A. Martins uma época inteira e querem lutar porque titulos  :think: até gosto dos 3, até cabem 2 no plantel, mas é com jogadores como o Elias é que temos hipótese de ser campeões.

Eu oiço na "rua", com amigos, de todas as cores clubisticas, dizer maravilhas do Elias... aqui no fórum era despacha-lo. Respeito a opinião mas não percebo.

Foi já com Elías que não conseguimos ser campeoes. Não é ele que faz a diferença. Pode ser vendido, desde que seja bem vendido.

Concordo com esses nomes todos, acrescento o Renato Neto e Izmailov, se o Anzhi pagar os 10M que foram falados.

Foi já com Elías que não conseguimos ser campeoes. Não é ele que faz a diferença. Pode ser vendido, desde que seja bem vendido.

Concordo com esses nomes todos, acrescento o Renato Neto e Izmailov, se o Anzhi pagar os 10M que foram falados.



 :wall: :wall: :wall: :wall:


Portanto: vender RP, Matias, Elias e Izmailov.

Ficamos com Boeck (gosto), Adrien, ASantos, Labyad. Adoro o Labyad e o Boeck mas são claramente inferiores a Izma e RO, tanto como Adrien e ASantos a Matias e Elias... e é a perder qualidade no plantel que querem ser campeões. Eu mantinha-os a todos e ainda ia buscar um ou dois centrai de TOP e um PL que faça concorrência ao WOlfs, e no limite, mais um Mdef alto que limpe tudo e um DD po lugar do JP....
Eu quero ser campeao...
Foi já com Elías que não conseguimos ser campeoes. Não é ele que faz a diferença. Pode ser vendido, desde que seja bem vendido.

Concordo com esses nomes todos, acrescento o Renato Neto e Izmailov, se o Anzhi pagar os 10M que foram falados.



 :wall: :wall: :wall: :wall:


Portanto: vender RP, Matias, Elias e Izmailov.

Ficamos com Boeck (gosto), Adrien, ASantos, Labyad. Adoro o Labyad e o Boeck mas são claramente inferiores a Izma e RO, tanto como Adrien e ASantos a Matias e Elias... e é a perder qualidade no plantel que querem ser campeões. Eu mantinha-os a todos e ainda ia buscar um ou dois centrai de TOP e um PL que faça concorrência ao WOlfs, e no limite, mais um Mdef alto que limpe tudo e um DD po lugar do JP....
Eu quero ser campeao...

Vender RP, Matías, Elías e Izmailov e não trazer ninguém para os substituir. É isso que eu quero.
O que te leva a concluir o seguinte Jimmy Antunes?

Citar
Matías Fernandez - A ser verdade que não pretende renovar, seria um desperdício de dinheiro e tempo mantê-lo em Alvalade mais uma temporada, com a certeza que em Janeiro iria assinar por outro clube e sair sem, pelo menos, algum retorno. Temos 75% do passe deste fabuloso jogador, mas conhecendo o nosso clube e olhando para negócios anteriores, parece-me que não saia por um valor muito superior a 6M de euros. Sendo assim, a fatia que iríamos receber situar-se-ia nos 4.5M.

Ler mais: http://www.forumscp.com/index.php?topic=45693.0#ixzz1vAs0fyJG

Apenas adiou a decisão (e bem) para o final da época desportiva.
23-06-2018. O dia onde tudo acabou.