China investe no Sporting (190 M€)

0 Membros e 1 Visitante estão a ver este tópico.

não é com fel que se apanham moscas. Chama-se a isso estratégia, como passar uma mensagem importante ganhando apoiantes em vez de os perder.

Aquele galês, passa a sua mensagem, e de certeza que ganhou apoiantes mesmo nos velhos mais caquérritos lá da terra dele.

Mas sim, entendo que um fórum é um espaço diferente, e peço desculpas por estar a insistir neste ponto  :great:
Quando coisas simples como "o meu clube morreu", "mudaram-nos o símbolo" ou "mudaram-nos as cores", não passam por si só a mensagem, e não despertam nenhum sentimento em quem lê, sendo ainda preciso investir na forma do texto para que a mesma passe, lamento, mas dificilmente irá passar. Se alguém precisa de ser convencido, quando o que está na mesa é algo com esta gravidade, então não me parece que valha a pena convencer.
Não me parece que a mensagem esteja a passar de forma assim tão eficaz. Tanto que o que estou a ver é ser dado destaque à falta de insultos, em vez de se destacar o que realmente interessa, que é a tal mensagem e o sentimento que ela transmite. Mas lá está, cada um dá maior destaque ao que lhe interessa.

Para além disso, sendo que ele sente verdadeiramente o que escreve no título: "The day my football club died...", os eventuais insultos que tivesse escrito seriam mais do que justificados, e até seriam pouco. Eu seguramente estaria na mesma do lado dele, e percebo na mesma a mensagem e o que ela transmite, com ou sem eles, que são o que menos importa aqui.

Estou ao lado dele e percebo-o perfeitamente como percebo o que sentem adeptos de outros clubes a quem já aconteceu o mesmo, ou pior ainda, como o Austria Salzburgo.

Eu diria que a resignação com que isso é escrito no texto é o que mais choca...
Depois de levarem a "facada" de o "seu" clube deixar de ser o que eles tinham desde que nasceram, tudo que se diga depois acabará por cair no esquecimento, por mais bonito ou agressivo fosse o texto que ele tivesse escrito. Mesmo as manifestações, a exemplo do que aconteceu em Manchester e Liverpool por exemplo, tem visibilidade momentânea e cairão no esquecimento como o texto que foi aqui colocado.

Depois de o clube ser adquirido e o dinheiro estar lá dentro, dificilmente mudará alguma coisa e continuará assim até o novo dono se fartar, dependendo dos resultados que venha a ter, e da quantidade de dinheiro enterrado. Os adeptos contra esta situação tem vários caminhos a seguir, como já se viu em casos semelhantes, ou criam um clube de raiz, ou estão em protesto em todos os jogos e tentam trazer sempre mais gente para a causa, ou simplesmente abandonam o clube à espera que quando este dono se fartar da brincadeira o clube ainda esteja num estado aceitável para se voltar ao que defendiam anteriormente.
O problema nao é o caos assente na mensagem, é a rispidez da voz que o propala.


Ridiculo!

os chinocas tão a vir para cá com vontade de comprar o país todo, já entraram na REN forte e feio e lá dentro já têm bastante poder, portanto tudo isso é possível no nosso sporting... e se calhar é mesmo a única solução para não se fechar as portas, mais tarde ou mais cedo

Enquanto existirem sportinguistas há sempre solução. O clube só fecha portas quando ninguém se revir nele.
Para quem defende que os investidores não aceitam ser minoritários...

"O Milan avançará com uma mega-proposta para contratar Cristiano Ronaldo, caso de concretize a aquisição de 25 por cento do clube italiano por parte da família real do Dubai, escreve esta sexta-feira o "Corriere dello Sport".

O artigo refere que Silvio Berlusconi, proprietário do clube italiano, está disponível para aceitar a entrada do investidor que disponibilizaria 200 milhões de euros para contratações. Tudo indica que as negociações vão ser bem sucedidas.

Assim, com os petrodólares, Berlusconi poderia tentar realizar o sonho de ter o internacional português do Real Madrid a defender as cores do seu clube."

in http://www.record.xl.pt/Futebol/Internacional/real_madrid/interior.aspx?content_id=760789
Quando coisas simples como "o meu clube morreu", "mudaram-nos o símbolo" ou "mudaram-nos as cores", não passam por si só a mensagem, e não despertam nenhum sentimento em quem lê, sendo ainda preciso investir na forma do texto para que a mesma passe, lamento, mas dificilmente irá passar. Se alguém precisa de ser convencido, quando o que está na mesa é algo com esta gravidade, então não me parece que valha a pena convencer.
 :arrow:
23-03-2013 O dia mais feliz da minha vida como sportinguista.
A partir de agora mandamos nós e o Sporting terá o seu caminho novamente, quero vos agradecer a todos e dizer claramente para que toda a gente oiça:
Viva o Sporting Clube de Portugal! É nosso outra vez!
Palavras do Presidente do Sporting Clube de Portugal, Bruno de Carvalho. Bem-haja Presidente!
23-06-2018 O pior dia da minha vida como sportinguista. Após campanha orquestrada entre lampiões, croquetes e comunicação social, cai o melhor Presidente da história do clube. Obrigado do fundo do coração Presidente por ter trazido um orgulho e alegria que estavam esmagados no meu coração para mim será eterno.
Para quem defende que os investidores não aceitam ser minoritários...

"O Milan avançará com uma mega-proposta para contratar Cristiano Ronaldo, caso de concretize a aquisição de 25 por cento do clube italiano por parte da família real do Dubai, escreve esta sexta-feira o "Corriere dello Sport".

O artigo refere que Silvio Berlusconi, proprietário do clube italiano, está disponível para aceitar a entrada do investidor que disponibilizaria 200 milhões de euros para contratações. Tudo indica que as negociações vão ser bem sucedidas.

Assim, com os petrodólares, Berlusconi poderia tentar realizar o sonho de ter o internacional português do Real Madrid a defender as cores do seu clube."

in http://www.record.xl.pt/Futebol/Internacional/real_madrid/interior.aspx?content_id=760789
Ah então está tudo bem!
Querem acabar de vez com a nossa paixão!
Não vamos deixar... porque nunca desistimos de ti!
Para quem defende que os investidores não aceitam ser minoritários...

"O Milan avançará com uma mega-proposta para contratar Cristiano Ronaldo, caso de concretize a aquisição de 25 por cento do clube italiano por parte da família real do Dubai, escreve esta sexta-feira o "Corriere dello Sport".

O artigo refere que Silvio Berlusconi, proprietário do clube italiano, está disponível para aceitar a entrada do investidor que disponibilizaria 200 milhões de euros para contratações. Tudo indica que as negociações vão ser bem sucedidas.

Assim, com os petrodólares, Berlusconi poderia tentar realizar o sonho de ter o internacional português do Real Madrid a defender as cores do seu clube."

in http://www.record.xl.pt/Futebol/Internacional/real_madrid/interior.aspx?content_id=760789

Situações perfeitamente comparáveis...

Será que no Sporting, nas condições actuais, haverão muitos investidores abertos a investir sem terem controlo directo sobre o seu investimento?
Bem que pode disponibilizar 200M €. Não chega para ir buscar CR7...
Para quem defende que os investidores não aceitam ser minoritários...

"O Milan avançará com uma mega-proposta para contratar Cristiano Ronaldo, caso de concretize a aquisição de 25 por cento do clube italiano por parte da família real do Dubai, escreve esta sexta-feira o "Corriere dello Sport".

O artigo refere que Silvio Berlusconi, proprietário do clube italiano, está disponível para aceitar a entrada do investidor que disponibilizaria 200 milhões de euros para contratações. Tudo indica que as negociações vão ser bem sucedidas.

Assim, com os petrodólares, Berlusconi poderia tentar realizar o sonho de ter o internacional português do Real Madrid a defender as cores do seu clube."

in http://www.record.xl.pt/Futebol/Internacional/real_madrid/interior.aspx?content_id=760789

Mas o Milan já não é propriedade privada?
« Última modificação: Junho 08, 2012, 16:30 pm por Em Baixo à Direita »
H.T.R.
Situações perfeitamente comparáveis...

Será que no Sporting, nas condições actuais, haverão muitos investidores abertos a investir sem terem controlo directo sobre o seu investimento?
existem os mesmos que aceitam comprar 25% de um clube que é propriedade de um senhor que está a braços com a justiça em vários processos, incluindo abuso de menores... Será que estes têm controlo no investimento?

Mas o Milan já não é propriedade privada?

É, é propriedade da família Berlusconi. Mas podem vender uma parte (25%, neste caso...)

Mas o Milan já não é propriedade privada?

É, é propriedade da família Berlusconi. Mas podem vender uma parte (25%, neste caso...)

Então se é propriedade privada, os berlusconis até podem vender 100%, onde é que isso é comparável com a solução que defendes para um clube associativo como o Sporting?
H.T.R.

Mas o Milan já não é propriedade privada?

É, é propriedade da família Berlusconi. Mas podem vender uma parte (25%, neste caso...)

Então se é propriedade privada, os berlusconis até podem vender 100%, onde é que isso é comparável com a solução que defendes para um clube associativo como o Sporting?

Duas situações iguais sem duvida... :wall:
SPORTING ATÉ MORRER
Citar
Glasgow Rangers muda de nome após ser comprado por empresário britânico
Por Redação
A-  A  A+

O empresário britânico Charles Green comprou esta quinta-feira o Glasgow Rangers por cerca de sete milhões de euros. O clube escocês passa a chamar-se The Rangers Football Club.

A equipa de Glasgow declarou falência devido a uma dívida de 26 milhões de euros às finanças do Reino Unido e depois de um plano de viabilidade ter sido recusado pelo organismo governamental.

Nas primeiras palavras como dono do clube, Green garantiu que o clube «continuará a operar como sempre o fez, mas com uma nova estrutura empresarial».

Charles Green chega mas mantém Ally McCoist como treinador para a próxima época. O empresário confirmou também que a equipa continuará a jogar em Ibrox Park. O dono do clube nomeou ainda Malcom Murray como novo presidente.

O The Rangers Football Club já apresentou o pedido de registo na Federação Escocesa de Futebol por forma a continuar a jogar na liga escocesa.

abola
Citar
Glasgow Rangers muda de nome após ser comprado por empresário britânico
Por Redação
A-  A  A+

O empresário britânico Charles Green comprou esta quinta-feira o Glasgow Rangers por cerca de sete milhões de euros. O clube escocês passa a chamar-se The Rangers Football Club.

A equipa de Glasgow declarou falência devido a uma dívida de 26 milhões de euros às finanças do Reino Unido e depois de um plano de viabilidade ter sido recusado pelo organismo governamental.

Nas primeiras palavras como dono do clube, Green garantiu que o clube «continuará a operar como sempre o fez, mas com uma nova estrutura empresarial».

Charles Green chega mas mantém Ally McCoist como treinador para a próxima época. O empresário confirmou também que a equipa continuará a jogar em Ibrox Park. O dono do clube nomeou ainda Malcom Murray como novo presidente.

O The Rangers Football Club já apresentou o pedido de registo na Federação Escocesa de Futebol por forma a continuar a jogar na liga escocesa.

abola

São situações completamente distintas!

O Glasgow declarou falência e salvo erro, tinha mesmo de mudar de nome, não sei se declarou insolvência ou o que foi. Com toda a certeza existe malta aqui no fórum que saberá explicar isso melhor do que eu!
Citar
Glasgow Rangers muda de nome após ser comprado por empresário britânico
Por Redação
A-  A  A+

O empresário britânico Charles Green comprou esta quinta-feira o Glasgow Rangers por cerca de sete milhões de euros. O clube escocês passa a chamar-se The Rangers Football Club.

A equipa de Glasgow declarou falência devido a uma dívida de 26 milhões de euros às finanças do Reino Unido e depois de um plano de viabilidade ter sido recusado pelo organismo governamental.

Nas primeiras palavras como dono do clube, Green garantiu que o clube «continuará a operar como sempre o fez, mas com uma nova estrutura empresarial».

Charles Green chega mas mantém Ally McCoist como treinador para a próxima época. O empresário confirmou também que a equipa continuará a jogar em Ibrox Park. O dono do clube nomeou ainda Malcom Murray como novo presidente.

O The Rangers Football Club já apresentou o pedido de registo na Federação Escocesa de Futebol por forma a continuar a jogar na liga escocesa.

abola

26 milhões? ....meninos...
Tal como acontecerá cá, os Judas vão dizer que não, que há que ouvir primeiro, que são tudo rosas e que há almoços grátis...

Citar
Wednesday June 6th 2012, The day my football club died..

Today as a football fan who has spent probably thousands following my club home and away, I received what feels like the final kick in the teeth from the business that is Modern Football. If leaving our great historic Ninian Park, with all it’s atmosphere, intimidation and history wasn’t enough. If the new all-seater soulless bowl they now play in, not unlike any other sterile ”football” stadium wasn’t enough. If the jobsworth stewards who demand we sit down, arms folded and not have any fun watching football wasn’t enough.. then today truly is, enough. At 9am this morning, despite promises from our owners that our history and tradition would remain, Cardiff City Football Club, my beloved Bluebirds, were rebranded. Replacing our bluebird with a red dragon, desecrating our famous blue kit, and replacing it with a red one, and why did they do this? To make the club more commercial and profitable in the country of Malaysia… supposedly the red is apparently lucky and teams that wear red are more successful. That of course will make little sense to any Cardiff fan who also follows their red kit wearing country, WALES! The Welsh Dragon replacing the Bluebird apparently makes the club more commercial to audiences in both Wales and Malaysia as it is both of our national symbols… well, newsflash, the Welsh have a national team for that, and if any Malaysians out there are truly real football fans, then they’d support their local Malaysian club. This of course all comes with the promise of 100million pound investment from our owners, which will no doubt win over the plastic and fake jester hat wearing elite in our Fanbase



Speaking of which, I am sick to death of all these new breed of “football supporters” at Cardiff City Football Club. The types who lap up the next conman that comes into our football clubs blatant bullshit. We’ve seen it all before. They did it first with Sam Hammam, then Peter Ridsdale, and now this Malaysian owner, Vincent Tan. So called Football Supporters, all willing to sell their football club down the river for the promise of glory and success, excuse my language but, Premier League Fucking Football – as if it’s the be all and end all of football today. They have no understanding of history & tradition and worst of all when these things go tits up as usual, you never hear another peep out of them until the next big cash money dream comes along. It isn’t what football should be about at all & I just cannot understand that mindset.

The argument of course is that, as a football club we are 40 million pound in the red, and we need this Malaysian investment to survive. That apparently without it, we are doomed and will be liquidated/cease to exist. Why would we want the investment or to survive however, if we are basically going to become Malaysian FC instead of the Cardiff City we know and love? It doesn’t make one bit of sense. I would sooner see the club dead and buried, and as fans found our own Cardiff City as the ‘Bluebirds’ in either the lowest league of English football, or the Welsh League, than support a Cardiff team at the top of the Premier League in a disgusting shade of red, wearing a badge that looks like it was designed by a twelve year old on a microsoft paint programme.

Football is about the heart and soul of each club, it’s community and the pride in a city it can bring. It’s about the day out, with mates, supporting our Bluebirds on foreign soil (well, English mainly). The unity amongst otherwise different types of people it brings, young and old, black and white, rich and poor, whatever stereotypical example you want really! It applies regardless. I’ve met many lads that I’d now call good friends watching my team, and that social aspect is equally as important. Basically, Football when you break it down into it’s simplest form, like these Malaysian’s have done, is when it becomes completely irrelevant to all concerned! Watching (I’d barely call it supporting to be honest) a team of eleven overpaid young lads with more money than sense, kick a ball around a field, with the inevitable outcome that the team who has spent the most money on the best team of players will win the league at the end of the season. And just that, nothing else… just the game itself. No more Cardiff tradition, no more history & barely any kind of culture, and British football culture really is brilliant, lets be honest, even the dark side to it. It’s what made it the game it is in this country amongst the working classes.

However sickened I am by what has happened today. This whole situation, has really put me off football generally, I’m not going to lie. I don’t even feel like following my country Wales at the moment either, and I’ve loved both with equal passion for a while now. I’ll never renew my season ticket at Cardiff City, I’ll never give that club another penny. Not until the changes have been reversed at the very least. It’s a shame the same cannot be said for other so-called fans of Cardiff City. It is after all, the fans and only the fans that can put a stop to this monstrosity happening. We are the lifeblood of the club, football fans make a football team what it is, and without fans, the team isn’t anything. If enough vote with their feet now, demand refunds on their Season tickets, and refuse to watch that team as it is, until the bluebird and the colour are restored then they’ll have no choice but to do so. Sadly, the fact remains some of our fanbase really had no issues with changing colour/badge for the prospect of 100million pound investment, and premier league football. It emerged recently that other so-called ”fan leaders” who run supporters groups, do travel coaches, run certain message boards and so on, didn’t mind some kind of rebranding for the promise of money, altering our identity along the way, with no care for what it really means.



A lot of fans and probably the loyal majority are of course dead against it, which is why initially the plans weren’t going to go ahead and that really is, the only bright point of this whole shaming affair. That and the support we have received from fans of other clubs, even clubs who don’t particularly like us! Special mentions to the ultras of FC Zbrojovka Brno (Czech Republic) and SV Austria Salzburg. Pictured above and below. Respect Lads.



There are still some however who’ll brush off everything I have said here, who the promise of money is more than enough to. So to all of those so-called fans, it’s your choice really.. But if this truly is modern football, then I’m out. I’m not joining in with selling my clubs soul, removing it’s 100 year identity, and taking away the reason why my grandfather grew up watching the club, the reason my father grew up watching the club and the reason why I watched and supported Cardiff City Football Club, The Bluebirds. A nickname given to us by our founders, due to it’s popularity amongst the people of the city around 1908. Not to become some Malaysian advertisement for some vague promise of investment and success. I do not care about the country of Malaysia, I do not care about the Premier League, I do not care about gaining a hundred thousand odd armchair football supporters (Cardiff has enough of them who wear Red shirts already) in the middle of Asia somewhere. I care about the Bluebirds, and what it means to me, my mates and the people of the city of Cardiff.



I speak to many lads from up and down the British Isles who don’t watch their clubs anymore because modern football has killed the fun of it for them, or because they’re teams have become really rubbish or embarrasing in comparison to their neighbours… If I have one message for those lads then it’s seriously, I’d embrace your clubs for what they are, whilst they are there. Getting the success we’ve had in recent years hasn’t exactly made our club better as everything I have said here proves! Those lads really should enjoy it, before everything they loved about it is killed off like almost everyclub in the top two flights of English Football. Our Game is almost dead lads!

Without the fans they are nothing. Boycott Cardiff City Football Club.

Against Modern Football.

Onde é que eu já ouvi algumas destas coisas?  :think:

Grande, grande texto. Isto devia ser traduzido e posto a circular por entre todos os adeptos Sportinguistas que não veem problema nenhum em vender o clube. Ponham os olhos nisto  :arrow: :arrow:

P.s:
Citar
I would sooner see the club dead and buried, and as fans found our own Cardiff City as the ‘Bluebirds’ in either the lowest league of English football, or the Welsh League, than support a Cardiff team at the top of the Premier League in a disgusting shade of red, wearing a badge that looks like it was designed by a twelve year old on a microsoft paint programme.

100% de acordo


Citar
Há coisas na vida que nunca mudam, a nobreza de carácter é uma delas, ou se tem, ou não. Por mais “riqueza” que ostentem, os pobres de espírito sempre o serão. O complexo de inferioridade demonstrado por todas estas atitudes é totalmente incompatível com um clube que para além de títulos quer ser grande, pois a grandeza é muito mais do que o vencer. A grandeza é vencer, é saber vencer, é saber perder, é saber estar, algo que não está ao alcance de todos.

O Sporting Clube de Portugal,
Lisboa, 28 de Outubro de 2013
Citar
Glasgow Rangers muda de nome após ser comprado por empresário britânico
Por Redação
A-  A  A+

O empresário britânico Charles Green comprou esta quinta-feira o Glasgow Rangers por cerca de sete milhões de euros. O clube escocês passa a chamar-se The Rangers Football Club.

A equipa de Glasgow declarou falência devido a uma dívida de 26 milhões de euros às finanças do Reino Unido e depois de um plano de viabilidade ter sido recusado pelo organismo governamental.

Nas primeiras palavras como dono do clube, Green garantiu que o clube «continuará a operar como sempre o fez, mas com uma nova estrutura empresarial».

Charles Green chega mas mantém Ally McCoist como treinador para a próxima época. O empresário confirmou também que a equipa continuará a jogar em Ibrox Park. O dono do clube nomeou ainda Malcom Murray como novo presidente.

O The Rangers Football Club já apresentou o pedido de registo na Federação Escocesa de Futebol por forma a continuar a jogar na liga escocesa.

abola

São situações completamente distintas!

O Glasgow declarou falência e salvo erro, tinha mesmo de mudar de nome, não sei se declarou insolvência ou o que foi. Com toda a certeza existe malta aqui no fórum que saberá explicar isso melhor do que eu!
Sim, é isso. O Rangers abriu falência e agora vai ser refundado. E, como tal, não pode continuar com o mesmo nome  :great:


Citar
Há coisas na vida que nunca mudam, a nobreza de carácter é uma delas, ou se tem, ou não. Por mais “riqueza” que ostentem, os pobres de espírito sempre o serão. O complexo de inferioridade demonstrado por todas estas atitudes é totalmente incompatível com um clube que para além de títulos quer ser grande, pois a grandeza é muito mais do que o vencer. A grandeza é vencer, é saber vencer, é saber perder, é saber estar, algo que não está ao alcance de todos.

O Sporting Clube de Portugal,
Lisboa, 28 de Outubro de 2013