Sócios e adeptos do Sporting

0 Membros e 2 Visitantes estão a ver este tópico.

Que estória é esta dos convites? Não recebi mensagem alguma!

Tudo pelo Sporting, nada contra o Sporting
Que estória e essa dos convites?  :think:

Sera só para novos sócios?
Que estória e essa dos convites?  :think:

Sera só para novos sócios?

Convite para o jogo de quinta-feira, penso que é apenas para quem tem gamebox.

 :great:
De regresso ao meu antigo número de associado deste clube!

Obrigado BdC por me trazeres de volta!

#socionumminuto
O SMS dos convites

“Socio xxxxxx-0 como pagou a referencia MB para o SCP vs ASTANA levante nas bilheteiras do Estadio (10h às 20h) um convite para trazer um amigo. UNIAO DE AÇO!”
SPORTING CLUBE DE PORTUGAL
É para quem tem GB e comprou bilhete para o jogo.
Olá. eu sou sócio com gamebox mas ainda nao comprei bilhete para este jogo porque queria levar um amigo e nao sabia se ele podia entrar com outro bilhete de sócio nao sendo ele sócio também (tenho mais 2 cartoes de gamebox do meu irmao e pai e eles também nao iam ao jogo logo comprava no nome deles).

Isto dos convites ainda é se eu comprar o bilhete agora?

Citar
Um miúdo sportinguista quis apanhar uma camisola oferecida por um jogador do Sporting, e desceu as escadas. Resultado? O miúdo apanhou a camisola, o pai foi identificado, e o rapaz, apesar da camisola, ficou lavado em lágrimas.

É esta a festa do futebol que a Liga NOS promove. A mesma festa do futebol que permite que um clube leve 300€ de multa por um apanha bolas desse mesmo clube celebrar um golo da sua equipa. Num país onde fugas ao fisco, chantagens, viciações de resultados e falcatruas consecutivas dão prisão preventiva e posterior libertação.

Ah velho Portugal, eu pensava que estavas morto, por um Portugal superior, campeão em todas as frentes. Afinal não!

Vídeo: Gonçalo Santos
Citar
«SE HÁ EQUIPA NA EUROPA QUE GOSTARIA DE TREINAR É O SPORTING»
SPORTING 00:37
Por
Redação
Zico, antigo internacional brasileiro que possui também nacionalidade portuguesa, nasceu filho de pai sportinguista e aprendeu, desde tenra idade, a admirar o emblema do leão. Até hoje.

«Estive lá [Portugal] em abril, fui convidado pelo Sporting para assistir a um jogo [com o Benfica] e visitar a estrutura. Sou filho de um sportinguista, passei a minha infância sentado no banquinho vendo o meu pai a fazer bacalhau no fogareiro enquanto ouvíamos o relato. Se há uma equipa na Europa que eu gostaria de dirigir é o Sporting, por causa do meu pai», afirmou, durante uma entrevista ao guarda-redes Júlio César.
O nosso clube quando e pra pagamentos, não poupa nos meios de aviso.. :mrgreen:

Recebi um e-mail.. Uma SMS.. E recebi agora no correio uma carta do Sporting, para renovar assinatura do jornal.. Na SMS a referência é válida ate dia 26.. Mas na carta diz que até dia 25.. Então é até quando??  :think:
Decidam se..
« Última modificação: Março 06, 2018, 13:34 pm por bravo leão »
Citar
“Deixei de ser do Sporting”
Por Guilherme Anastácio - 10/03/2018

“Tens dezoito anos e nunca viste o Sporting ser campeão”. “Sabes qual é a diferença entre o teu clube e um livro? É que o livro tem um título!”. “Aproveita que ainda vais a tempo de mudar!”. Estão a ver aquelas piadas sem piada absolutamente nenhuma que nos dizem só por sermos do Sporting? Aquelas piadas realmente parvas e sem nexo nenhum? Não é isso que me faz “deixar de ser do Sporting”. De todo. Nem pouco mais ou menos.

A questão é que, quer queiramos quer não, o nosso clube gosta de nos ver sofrer. É verdade! Ainda há tempos, o míster (entenda-se, o JJ) disse: “O Sporting deveria ser um caso de estudo. Não ganha um campeonato há mais de dez anos e continua a encher estádios pelo país”. E, subscrevendo as palavras aqui do míster, deixo o desafio a algum sociólogo ou a algum estudante de Sociologia. Por muito que nos custe, é desilusão atrás de desilusão. Nem vou falar do passado, da final perdida em casa frente ao CSKA ou na outra final perdida frente à Académica. Só esta época, por exemplo, já deixei de ser do Sporting para aí uma boa meia dúzia de vezes.

Comecemos então a elencar. O ano não começou lá muito bem (que excelente maneira de começar a “época do título”!): o empate com o Steaua de Bucareste em casa (0-0) ainda me está preso na garganta. Vá lá, fomos à segunda mão e demos cinco. Menos mal!

Depois, foi no final do mês de setembro. No dia 23, o Sporting foi empatar a Moreira de Cónegos com o, na altura, último classificado. Estão a ver aqueles empates mesmo “à Sporting” que matam as esperanças pelo título? Começaram aí.

Dois meses passados, e mais uma desilusão. Estádio de Alvalade bem composto para ver um miserável empate a duas bolas frente ao Braga (diga-se, de sua verdade, os deuses estiveram connosco: jogámos mal, houve um golo mal anulado aos bracarenses e o tento da igualdade veio já aos noventa numa grande penalidade cobrada por Bruno Fernandes).

Entretanto veio o mês de janeiro e, bem, todos vocês sabem o que acontece ao nosso clube a partir do primeiro mês do ano, não sabem? Para juntar à festa, 2018 começou com uma pequenina particularidade: dérbi na Luz- e que bela forma de começar o ano! Foi um dos nossos poucos dias de sorte. O Gelson marcou de cabeça e, a partir daí, levámos um completo banho de bola. Não foi um massacre como eles tanto papaguearam (massacre é, por exemplo, levar cinco na casa do colosso Basileia, mas pronto, isso são já outras águas). Houve bolas nos ferros na baliza do São Patrício. Houve jogadas que enterraram por completo o Battaglia e o William. O Acuña fez dos seus piores jogos e o Gelson morreu fisicamente. O Bas Dost não ganhou bolas no ar, enfim, correu tudo mal e bem ao mesmo tempo. Até podia ter sido o nosso dia da lotaria, só não o foi porque o Jonas quis fazer o querido favor de empatar o jogo já ao cair do pano.

Continuamos, e chegamos ao dia dezanove. Aí sim! Levámos um murro no estômago. O nosso querido Sporting voltara a empatar com um dos últimos classificados, desta feita o Vitória Futebol Clube. Edinho, mais uma vez, obrigado! Com tudo para matar a partida, o nosso clube não o decidiu fazer e esperou pelos noventa minutos para adormecer e voltar a perder dois pontos. Sim, Coentrão! Também partiríamos o banco se lá estivéssemos.

Dezasseis dias depois, mais uma facada para os adeptos leoninos. Jogámos, novamente, contra o último (desta vez, o Estoril Praia) e o vento deu cabo de nós. Perdemos no António Coimbra da Mota e desperdiçamos mais três importantes pontos na luta pelo título. Mais valia termos ajustado a transferência do Jefferson ou do Mattheus Oliveira!

Na quarta feira seguinte, dia sete, fomos ao Dragão e, adivinhe-se lá, mais uma derrota aqui para as nossas “redondezas”. Na primeira mão da Taça, Soares fez questão de comer do seu prato preferido e voltou a faturar frente aos leões. Ainda falta a segunda mão, mas este jogo no Porto não ajuda a conquistar o bilhete para o Jamor.

Umas vitórias depois (mais propriamente, quatro vitórias depois), fomos de novo ao Dragão. Lembro-me perfeitamente de comentar antes deste jogo: “Eu já mandei a toalha ao chão, mas se ganharmos ao Porto vou lá buscá-la!”. Porém, e no único jogo em que fomos superiores ao Porto, perdemos. Fomos melhores e o justo vencedor seríamos nós. Ai, Rafael Leão, se ao menos me tivesses marcado aquela mesmo a acabar…!

O título está difícil, complicadíssimo. Temos pela frente nove jornadas, duas partidas para a Taça (esperemos nós!) e sete jogos para a Liga Europa (deixem-se sonhar ao menos). Definimos esta época com uma palavra: desilusão!

Contudo, não vou já acabar este meu texto. Ainda quero acrescentar uma alínea. Se é verdade que temos desilusão atrás de desilusão graças ao nosso clube, também é verdade, e falo agora no meu caso pessoal, que deixo lá, todos os meses, os doze euros de quotas, que estou lá de quinze em quinze dias a entoar o “Mundo Sabe Que” como se não houvesse amanhã e que no início do ano não hesito na hora de adquirir a “Gamebox”. Quer isto dizer, para ser mesmo sincero, que nunca deixo de ser do Sporting. Nem por um segundo desta minha vida. Claro, na hora da derrota custa. Custa muito. Muito mesmo. Todavia, sei também que são esses momentos que me fazem afirmar que toda a vida serei sportinguista. É exatamente isso que nos distingue: não ganhar e estar lá; não conquistar nada e encher estádios de norte a sul do país! Rematando, sei que sou e que sempre serei #FeitoDeSporting.


Bola na Rede

Liguei a hora de almoço para a linha sporting, a fim de resolver uma situação..tudo resolvido rápido e sem stress.. Parece que melhorou esta parte.. :mais:
Já atingimos os 170.000? SL.
Citar
hoje escreves tu!: «Foco no que é importante – mezinhas»

Estamos numa pausa futebolística ideal para recuperar forças, acalmar e definir prioridades para esta última fase decisiva da época. Este é um post curto e de consciencialização para o que interessa verdadeiramente. Nós, como adeptos, podemos fazer mais para ajudar a equipa, além de apoiar em cada jogo?

A resposta é sim, claro que sim, e falo das nossas mezinhas. Cada um tem aquele “remédio caseiro” que ajuda o Sporting a ganhar. Estou a divagar e a dizer parvoíces, dizem vocês? Nada mais errado de interpretar e dou-vos o meu exemplo.

Sempre que há um jogo do Sporting, SEMPRE, eu visto uma camisola verde no trabalho (e todos os meus colegas percebem quando o grande Sporting joga). Não vale a pena dizerem-me que isso não ajuda a ganharmos, que eu não “vou nessa”. Isto é um elemento FUNDAMENTAL para que a vitória no jogo aconteça. Por razões profissionais (esqueci-me, pronto), quando jogámos na República Checa não consegui vestir nada verde e foi o que se viu. Ganhámos é certo, mas foi muito sofrido! Não voltará acontecer, está prometido. Pertenço, também, a grupo no facebook onde, um dos administradores, no dia do jogo, faz um post fazendo referência ao #DiaDeSporting. Não está diretamente ligado comigo, mas garanto-vos que esse post é crítico para uma vitória nossa. Faço nota que são vários os elementos do grupo que não deixam que o administrador se esqueça, alertando-o para fazer a publicação. Não pode falhar nada!

Há malta que tem que beber um fino nas roulottes próximas do estádio, há quem leve sempre a mesma camisola, cachecol, boxers ou meias. Chega a haver gente que leva tão a sério as suas superstições que se recusava a aumentar o preço do café até o Sporting ter sido campeão (Café Brasil em Coimbra).

Isto soa a brincadeira e realmente dá para rir um pouco mas esta é a grande beleza irracional do futebol. Faz-nos criar uma envolvente tão forte com o Sporting que (parece mesmo) participamos ativamente em cada golo do Bas Dost, cada defesa do Rui Patrício ou cada assistência do Gelson.

Relembrem-se de todas as vossas dinâmicas, recuperem identidades antigas de quando fomos campeões e, fundamentalmente, não se esqueçam de as fazer. Não é garantido que em Maio estejamos a festejar a taça de Portugal, a liga Europa e o campeonato, mas garanto-vos que estaremos mais próximos disso.

Em jeito de conclusões e de alerta para o futuro, deixo-vos o pequeno comentário que o colunista do Sporting, Rogério Casanova, no Expresso, escreveu sobre o Bryan Ruiz aquando do jogo com o Viktoria Plzen: BRYAN RUIZ – Como teria sido a carreira de Bryan Ruiz, caso não tivesse integrado a equipa que profanou o túmulo de Tutankamon em 1922, na mesma tarde em que passou por baixo de um escadote, se cruzou com sete gatos pretos, partiu quinze espelhos e entornou um quilo de sal ao almoço? Nunca saberemos. Mas não jogou mal, hoje, opinião com que até o seu futuro exorcista concordará.

É uma brincadeira que tem que ser levada bem a sério, pelo bem de todos nós.

ESTE POST É DA AUTORIA DE… Adrien S.
*às quartas, a cozinha da Tasca abre-se a todos os que a frequentam. Para te candidatares a servir estes Leões, basta estares preparado para as palmas ou para as cuspidelas. E enviares um e-mail com o teu texto para atascadocherba@gmail.com


A Tasca do Cherba
Citar
Os Sportinguistas que o são apenas nas derrotas
Por Nuno Almeida - 21/03/2018

Como qualquer Sportinguista que gosta do fenómeno “desporto”, e essencialmente como qualquer adepto de desporto em geral, por “imposições” da nova forma de informação e comunicação, sigo a maior parte de grupos das redes sociais relacionados com todas as modalidades, e principalmente as que são representadas pelo nosso clube.

Faço-o porque é a forma mais rápida de receber informações dos aspectos mais positivos e mais negativos relativos à actualidade do meu clube, não tendo que fazer pesquisa e correndo o risco que me escape algum pormenor sobre o “meu” Sporting. O problema que isto levanta é o facto de por vezes ser difícil filtrar o que é informação fidedigna e “informação” plantada (o que não acontece apenas nesses grupos, mas também em comunicação oficial) que nos leva a acreditar em tudo o que lemos (mais tarde ou mais cedo vamos duvidar de tudo o que lemos. E não, não é vendo apenas informação do clube, porque, para qualquer decisão ou conclusão temos de conhecer sempre os dois pontos de vista).

Temos nesses grupos vários tipos de adeptos e sócios, mas os comentários que mais são publicados são a catalogar os que comentam apenas nas vitórias. Eu diria que, no nosso clube, temos adeptos a especializarem-se em fazer publicações apenas quando algo corre mal. Vejo muitos comentarem essencialmente quando o nosso clube tem um resultado menos bom, uma exibição menos boa, ainda que com resultado positivo, ou mesmo depois de uma boa exibição que venham criticar o presidente ou o treinador apenas porque não tem mais nada que fazer, ou para fazer uma pesquisa de “mercado” a perceber a percentagem de aderência que aquele “post” terá. E depois, no meio disto tudo, há os perfis falsos que nem são do clube em causa, apenas porque não têm vida, e preferem incomodar os outros.

Mas centrando-me nos Sportinguistas que o demonstram apenas nos momentos menos bons, gostaria de entender o que os motiva a dar a sua opinião nesses momentos e a remeter-se ao silêncio quando algo corre bem (aposto que esses virão perguntar quando é que algo correu bem. Com certeza têm andado pouco atentos). Eu até entendia que fosse a exposição de um momento de frustração, se nos momentos de alegria o expusessem de igual forma apaixonada. Assim, parece apenas algo deliberado, reflectido, planeado, para tentar destruir algo que todos nós gostamos. E não me digam que é liberdade de expressão, porque isso existe para os momentos bons e maus, não apenas para os negativos.

Todos sabemos que a guerra de comunicação está cada vez mais descontrolada, e as redes sociais ainda são o “faroeste” em que tudo é permitido. Muitas das publicações que parecem apenas um simples comentário, ou simples opinião, pode ser uma sondagem encapotada de alguém que tenta perceber quem está de acordo com algo ou alguém, ou contra os mesmos. Mas não quero com isto dizer que seja feito apenas pelos adversários do Sporting. Tenho a noção clara que pessoas ligadas ao nosso clube também o farão.

Pior que essas “sondagens”, só mesmo a desinformação com que somos bombardeados. E é deliberada, seja para nos encher de informações inócuas que desviem atenções dos reais problemas, sejam inverdades que omitem situações e relvam outras.

Por isso, não se deixem enganar pelos que são sportinguistas apenas nos maus momentos, nem pelos que o são apenas nos bons. Se forem verdadeiros adeptos do Sporting, mostrarão a sua frustração nas derrotas da mesma forma desenfreada que mostrarão rejubilo nos momentos de vitória. Porque amar pode fazer-nos agir sem pensar, fazer coisas de que nos arrependemos, rir e chorar, e é isso que o nosso clube nos obriga a fazer. Se o que vês é algo muito pensado e elaborado, com uma finalidade, não é sentir o clube, é servires-te dele para um fim.


Bola na Rede
Acho que vou a lx pro Sporting Atletico.
A minha amorosa parceira decidiu oferecer-me a viagem de aviao....   :dance: :dance: :dance:

pra minha primeira experiencia em Alvalade gostava de estar nis melhores lugares pissiveis.

é possivel comprar bilhetes pra tribuna e qt custam? é q na aplicaçao 'o meu Sporting' n aparece.

se nao da, q outro sector sugerem?

obrigado!!
Juziel: -> Discordamos muitas vezes mas é um alivio ver que quando e preciso defendemos o Sporting
Citar
... não me inscrevi para facadas nas costas, para mais dadas por gajos que nunca vi saltar na vitória nem chorar na derrota. E isso, com todos os defeitos dele, o Bruno vibra e sofre como eu.  E em hora de aperto, quando estás na trincheira, olhas para o lado e vês quem sofre contigo. E ele sofre. E por isso não fujo e não o deixo sozinho. Dia 23 estou lá, nem que seja para lhe moer o juízo 2 semanas depois, mas dia 23 estou lá.

Nao concordo contigo tantas vezes! Mas é bom ver que quando interessa, estamos todos de olhos bem abertos! Dia 23 ESTAMOS LÁ!
Malta qual é o email de apoio ao socio para tirar umas duvidas, sabem?
Malta qual é o email de apoio ao socio para tirar umas duvidas, sabem?

Não ha. Só ligando pra linha apoio sporting. 707 20 44 44
Malta qual é o email de apoio ao socio para tirar umas duvidas, sabem?

Não ha. Só ligando pra linha apoio sporting. 707 20 44 44

Fonix....que amadorismo inacreditável...thanks.