Emiliano Insúa

0 Membros e 1 Visitante estão a ver este tópico.

não entendo como ainda não fecharam este tópico...

 :arrow:

Fechem este tópico.

Infelizmente já não é nosso jogador.

Acho que ainda não fecharam porque não houve comunicado a CVMN
"Que noite. Agora vou lá abaixo e ligar o camião e assustar os vizinhos. Após um pão com chouriço e uma sumol, vou fazer amor com a minha esposa como se não houvesse amanhã. Esta noite vou fazer de "Bruno de Carvalho". Vou lhe dar os 70% e um novo rumo."

GRANDE Abwehr The Love Trucker ás 02.32 na madrugada histórica de 24.03.13  O SPORTING É NOSSO OUTRA VEZ!!!

O Sonho do menino de 6 anos de ser o Presidente do Maior Clube do Mundo concretizou-se!!!
A CMVM anda com uma inacção muito "cúmplice".

Os Sportinguistas querem saber bem os contornos deste negócio!!
És um verdadeiro Leão na Internet... mas ainda não és sócio? Muda isso num só minuto, faz-te sócio e sê uma voz activa/participativa no nosso clube! Precisamos da ajuda de todos os Sportinguistas! -> https://socionumminuto.pt

RESULTADOS E CONCLUSÕES DA AUDITORIA DE GESTÃO 1995-2013
Um dos piores, senão mesmo o pior, negócio dos últimos tempos. Um defesa-esquerdo com o rendimento deste aparecem de 10 em 10 anos. Tendo em conta o preço, então... se calhar nem de 10 em 10, mas de 15 em 15. ^-^

 :arrow: :arrow: :arrow:

Sem dúvida alguma negócio ridículo.
23-03-2013 O dia mais feliz da minha vida como sportinguista.
A partir de agora mandamos nós e o Sporting terá o seu caminho novamente, quero vos agradecer a todos e dizer claramente para que toda a gente oiça:
Viva o Sporting Clube de Portugal! É nosso outra vez!
Palavras do Presidente do Sporting Clube de Portugal, Bruno de Carvalho. Bem-haja Presidente!
23-06-2018 O pior dia da minha vida como sportinguista. Após campanha orquestrada entre lampiões, croquetes e comunicação social, cai o melhor Presidente da história do clube. Obrigado do fundo do coração Presidente por ter trazido um orgulho e alegria que estavam esmagados no meu coração para mim será eterno.
Um dos piores, senão mesmo o pior, negócio dos últimos tempos. Um defesa-esquerdo com o rendimento deste aparecem de 10 em 10 anos. Tendo em conta o preço, então... se calhar nem de 10 em 10, mas de 15 em 15. ^-^

 :arrow: :arrow: :arrow:

Sem dúvida alguma negócio ridículo.

Isto já hábito!
Matias , JP , Izmailov e agora Insua.
Falta o Ricky , Elias por 1M ou à volta disso e o RP1!


Estás quase a conseguir godinho  :cartao: :cartao: :cartao:


Isto já hábito!
Matias , JP , Izmailov e agora Insua.
Falta o Ricky , Elias por 1M ou à volta disso e o RP1!


Estás quase a conseguir godinho  :cartao: :cartao: :cartao:

Dar 1M ao clube que nos livrar desse cancro não digo, mas pago pelo menos uma jantarada.
Ainda não acredito que o perdemos ainda por cima quase de borla  :wall:
“Para mim, o Sporting é como uma mulher que se ama logo à primeira vista. Um homem pode conhecer várias mulheres, mas há sempre ‘aquela’, a especial. Independentemente de ficarmos com ela ou não, lembramo-nos dela para sempre!” De Franceschi
Gostava mesmo de saber os moldes deste negócio...
e fechar isto, não?

já chega de lamentações, todos já sabemos que a direção fez porcaria e não concordamos...

estas lamentações podem ser expressas no tópico do flopes
Não sou o gajo mais entendido em passes de jogadores e as suas percentagens, mas graças a posts do fórum, sobretudo do gtony e alguns sites, percebo qualquer coisa.

O Insua terminou contrato com o Liverpool, e foi contratado pelo Sporting a custo zero certo? (sabendo que o custo zero é um mito, porque o clube paga sempre qualquer coisa)

Então porque raio ficou o Liverpool com 50% do passe?!

Como funciona as percentagens dos jogadores nesses termos?

Um clube tem 70% do passe do jogador, esse jogador acaba o contrato com o clube, o que acontece aos 70% do passe? Ficam para o jogador não?

E já agora, eu não sei bem as regras, mas o passe de um jogador, só pode ficar divido até um certo número não? Não se pode dividir o passe entre 6 ou 7 clubes/fundos/empresas certo? Deve haver um limite...

Na minha opinião, um clube devia ter sempre pelo menos 51% do passe dos seus jogadores, não devia ter menos que isso. Não faz sentido, um clube só ter 35% do passe dos seus jogadores ou menos  ::)

Mais um negócio ruinoso para o SCP. Mais um. Siga a festa de gordinho e sus muchachos. Filhos da P :arrow:
Vamos clarificar as coisas:

- Desportivamente é um péssimo negócio: Um jogador que podia sem problemas ser o titular da equipa dos próximos 8 anos é mau e pronto.
- Financeiramente se for como se fala é um excelente negócio. E aqui o que vos posso dizer é que quando a esmola é demais o pobre desconfia.

SL

Queremos que o Sporting seja um grande Clube, tão grande como os maiores da Europa
O Insua terminou contrato com o Liverpool, e foi contratado pelo Sporting a custo zero certo? (sabendo que o custo zero é um mito, porque o clube paga sempre qualquer coisa)

Não terminou contrato. Tanto pagámos, que à falta de dinheiro, o Liverpool "aceitou" receber o nosso ex-junior João Carlos para saldar divída.

Então porque raio ficou o Liverpool com 50% do passe?!

O Liverpool, antes desta transferência, apenas tinha 32%
O Sporting tinha 35%
ESAF tinha 15%
Insua e empresário 18%

Como funciona as percentagens dos jogadores nesses termos?

A não ser que existam cláusulas específicas, julgo que as transferências são decididas unica e exclusivamente por quem detém o direito desportivo do jogador, neste caso, o Sporting. Depois, as restantes entidades que têm parcelas do passe, é que decidem se vendem a sua parte ou não (caso o clube comprador necessite ou deseje).

Neste caso específico, julgo que o Atlético de Madrid apenas obteve direito desportivo, mais os 18% de Insua, e possivelmente mais 4% do Sporting aquando de um futura venda.

Um clube tem 70% do passe do jogador, esse jogador acaba o contrato com o clube, o que acontece aos 70% do passe? Ficam para o jogador não?

Boa pergunta...julgo que o jogador ficará com os 100%.

E já agora, eu não sei bem as regras, mas o passe de um jogador, só pode ficar divido até um certo número não? Não se pode dividir o passe entre 6 ou 7 clubes/fundos/empresas certo? Deve haver um limite...

Desconheço limites. Sei apenas que em Inglaterra, o jogador só pode ser inscrito se for detido a 100% pela entidade que representa.

Na minha opinião, um clube devia ter sempre pelo menos 51% do passe dos seus jogadores, não devia ter menos que isso. Não faz sentido, um clube só ter 35% do passe dos seus jogadores ou menos  ::)

Nem 35%, nem 51%.

Por mim, é como em Inglaterra. Não há cá brincadeiras com vender partes de passes. Até porque essas liberdades levam ao Sporting de hoje, em que não fazemos a miníma de onde anda a % de vários jogadores.

Tens dinheiro para comprar um jogador, compras. Não tens, não compras.
O Insua terminou contrato com o Liverpool, e foi contratado pelo Sporting a custo zero certo? (sabendo que o custo zero é um mito, porque o clube paga sempre qualquer coisa)

Não terminou contrato. Tanto pagámos, que à falta de dinheiro, o Liverpool "aceitou" receber o nosso ex-junior João Carlos para saldar divída.

Então porque raio ficou o Liverpool com 50% do passe?!

O Liverpool, antes desta transferência, apenas tinha 32%
O Sporting tinha 35%
ESAF tinha 15%
Insua e empresário 18%

Como funciona as percentagens dos jogadores nesses termos?

A não ser que existam cláusulas específicas, julgo que as transferências são decididas unica e exclusivamente por quem detém o direito desportivo do jogador, neste caso, o Sporting. Depois, as restantes entidades que têm parcelas do passe, é que decidem se vendem a sua parte ou não (caso o clube comprador necessite ou deseje).

Neste caso específico, julgo que o Atlético de Madrid apenas obteve direito desportivo, mais os 18% de Insua, e possivelmente mais 4% do Sporting aquando de um futura venda.

Um clube tem 70% do passe do jogador, esse jogador acaba o contrato com o clube, o que acontece aos 70% do passe? Ficam para o jogador não?

Boa pergunta...julgo que o jogador ficará com os 100%.

E já agora, eu não sei bem as regras, mas o passe de um jogador, só pode ficar divido até um certo número não? Não se pode dividir o passe entre 6 ou 7 clubes/fundos/empresas certo? Deve haver um limite...

Desconheço limites. Sei apenas que em Inglaterra, o jogador só pode ser inscrito se for detido a 100% pela entidade que representa.

Na minha opinião, um clube devia ter sempre pelo menos 51% do passe dos seus jogadores, não devia ter menos que isso. Não faz sentido, um clube só ter 35% do passe dos seus jogadores ou menos  ::)

Nem 35%, nem 51%.

Por mim, é como em Inglaterra. Não há cá brincadeiras com vender partes de passes. Até porque essas liberdades levam ao Sporting de hoje, em que não fazemos a miníma de onde anda a % de vários jogadores.

Tens dinheiro para comprar um jogador, compras. Não tens, não compras.



Concordo!

Mas , o Insua não tinha acabado contrato ?
Caso não tenha terminado , então trocámos 68% (se eles ficaram com 32%) do Insua pelo nosso ex-junior João Carlos  ?

Então o Atlético vai pagar que divida de 400 mil ?
Dizem que vai pagar 3M que faltavam do Elias , 800 mil ao Insua e 400 mil  ao Liverpool
Ainda estou à espera dos termos desta venda...
Nada é bom demais para o SCP!
Ainda estou à espera dos termos desta venda...

Não se vai saber nada...
Ao menos a divida do Elias foi paga  :cartao: :cartao: :cartao: :cartao:
O Insua terminou contrato com o Liverpool, e foi contratado pelo Sporting a custo zero certo? (sabendo que o custo zero é um mito, porque o clube paga sempre qualquer coisa)

Não terminou contrato. Tanto pagámos, que à falta de dinheiro, o Liverpool "aceitou" receber o nosso ex-junior João Carlos para saldar divída.

Então porque raio ficou o Liverpool com 50% do passe?!

O Liverpool, antes desta transferência, apenas tinha 32%
O Sporting tinha 35%
ESAF tinha 15%
Insua e empresário 18%

Como funciona as percentagens dos jogadores nesses termos?

A não ser que existam cláusulas específicas, julgo que as transferências são decididas unica e exclusivamente por quem detém o direito desportivo do jogador, neste caso, o Sporting. Depois, as restantes entidades que têm parcelas do passe, é que decidem se vendem a sua parte ou não (caso o clube comprador necessite ou deseje).

Neste caso específico, julgo que o Atlético de Madrid apenas obteve direito desportivo, mais os 18% de Insua, e possivelmente mais 4% do Sporting aquando de um futura venda.

Um clube tem 70% do passe do jogador, esse jogador acaba o contrato com o clube, o que acontece aos 70% do passe? Ficam para o jogador não?

Boa pergunta...julgo que o jogador ficará com os 100%.

E já agora, eu não sei bem as regras, mas o passe de um jogador, só pode ficar divido até um certo número não? Não se pode dividir o passe entre 6 ou 7 clubes/fundos/empresas certo? Deve haver um limite...

Desconheço limites. Sei apenas que em Inglaterra, o jogador só pode ser inscrito se for detido a 100% pela entidade que representa.

Na minha opinião, um clube devia ter sempre pelo menos 51% do passe dos seus jogadores, não devia ter menos que isso. Não faz sentido, um clube só ter 35% do passe dos seus jogadores ou menos  ::)

Nem 35%, nem 51%.

Por mim, é como em Inglaterra. Não há cá brincadeiras com vender partes de passes. Até porque essas liberdades levam ao Sporting de hoje, em que não fazemos a miníma de onde anda a % de vários jogadores.

Tens dinheiro para comprar um jogador, compras. Não tens, não compras.



Concordo!

Mas , o Insua não tinha acabado contrato ?
Caso não tenha terminado , então trocámos 68% (se eles ficaram com 32%) do Insua pelo nosso ex-junior João Carlos  ?

Então o Atlético vai pagar que divida de 400 mil ?
Dizem que vai pagar 3M que faltavam do Elias , 800 mil ao Insua e 400 mil  ao Liverpool

Julgo que não tinha acabado, caso contrário, não haveria necessidade de "oferecer" o João Carlos, que tinha o passe avaliado em 1,5M. Se não estou em erro, para além de JC, ainda demos algum dinheiro.

Não sei como irá ser o acerto de contas com Sporting (valor de Elias em falta), mas pelo que percebi, os 800m pelo Insua, serviram para ficar com os seus 18% do passe. 400m ao Liverpool, desconheço, mas a acontecer, servirá para ficar também com alguma % do passe.

Este negócio é um pouco obscuro...

É uma vergonha que a FIFA e a UEFA não combatam este tipo de negociatas. Sendo o futebol um negócio, deveria ser necessário um clarificação a algum orgão internacional.

É por estas e por outras que em Inglaterra, só se aceite transferências de jogadores que sejam detidos a 100%.


Não acredito que usámos o Insúa para pagar um erro extremamente caro. Qualquer das maneiras... isto é só para o ano ele estar nas galinhas.
Provavelmente o melhor post relativamente às eleições :lol: :lol: :lol:
Que noite. Agora vou lá abaixo e ligar o camião e assustar os vizinhos. Após um pão com chouriço e uma sumol, vou fazer amor com a minha esposa como se não houvesse amanhã. Esta noite vou fazer de "Bruno de Carvalho". Vou lhe dar os 70% e um novo rumo.
Mais uma venda ridícula e com jeitinho mais um processo para ficar nas mãos de quem vier "governar" o clube a seguir... estão a queimar tudo antes de sair...  :wall:
Ainda nem acredito que vendemos o Insua :( Um dos melhores jogadores da época passada. Merecia ter jogado num Sporting e não num Spirting.


Vi ontem na Marca num quadradinho que eles até dizem que está transferência foi um 'regalo' para o Atl.Madrid. Enfim.
não entendo como ainda não fecharam este tópico...

 :arrow:

Fechem este tópico.

Infelizmente já não é nosso jogador.

Acho que ainda não fecharam porque não houve comunicado a CVMN
Nem vai haver


Citar
Há coisas na vida que nunca mudam, a nobreza de carácter é uma delas, ou se tem, ou não. Por mais “riqueza” que ostentem, os pobres de espírito sempre o serão. O complexo de inferioridade demonstrado por todas estas atitudes é totalmente incompatível com um clube que para além de títulos quer ser grande, pois a grandeza é muito mais do que o vencer. A grandeza é vencer, é saber vencer, é saber perder, é saber estar, algo que não está ao alcance de todos.

O Sporting Clube de Portugal,
Lisboa, 28 de Outubro de 2013