Vinhos preferidos

0 Membros e 1 Visitante estão a ver este tópico.

Sabe sempre bem uma provocaçãozinha. :twisted:

Eu só disse isso porque é um gosto pessoal. Não gosto de vinho branco de uma maneira geral. Quanto ao "abichanado", disse isso porque as mulheres normalmente gostam mais de vinho branco do que tinto. Mas eu até nem tenho nada contra as mulheres. :twisted: :twisted: :twisted: Ok, já chega de provocações. Mas muitos especialistas dos vinhos quando instados a escolher os melhores dos melhores, normalmente até escolhem mais brancos do que tintos.
 
;D

Acho bem. A provocar é que a gente se entende.

O Inferno é a boçalidade de um debate entre gente politicamente correcta.
« Última modificação: Abril 03, 2008, 10:37 am por Stromp1906 »

Já agora deixo aqui alguns dos meus gostos pessoais. Abomino o Alandra de que falas.. Fraquissimo, só te dá é secura. Os meus preferidos serão talvez o MarquÊs de Borba e Quinta do Carmo em tintos, sendo que tinto, apesar de gostar de provar outras zonas, a minha preferência vai toda para o Alentejo, e em branco, aconselho talvez Ervideira.

Claro que não se pode comparar o Alandra com um Marquês de Borba ou um Quinta do Carmo. Isso é confundir género humano com Manuel Germano. ;D

O Alandra é um vinho corrente e baratinho. Os outros que mencionaste são de outro campeonato bem acima. O Alandra é o vinho corrente da Herdade do Esporão, e que quanto a mim tem uma relação qualidade/preço muitíssimo boa. De entre os vinhos portugueses (em garrafas de 75 cl) a menos de € 2 (não sei quanto custa agora o Monsaraz) é de longe o melhor.

Já agora deixo aqui alguns dos meus gostos pessoais. Abomino o Alandra de que falas.. Fraquissimo, só te dá é secura. Os meus preferidos serão talvez o MarquÊs de Borba e Quinta do Carmo em tintos, sendo que tinto, apesar de gostar de provar outras zonas, a minha preferência vai toda para o Alentejo, e em branco, aconselho talvez Ervideira.

Claro que não se pode comparar o Alandra com um Marquês de Borba ou um Quinta do Carmo. Isso é confundir género humano com Manuel Germano. ;D

O Alandra é um vinho corrente e baratinho. Os outros que mencionaste são de outro campeonato bem acima. O Alandra é o vinho corrente da Herdade do Esporão, e que quanto a mim tem uma relação qualidade/preço muitíssimo boa. De entre os vinhos portugueses (em garrafas de 75 cl) a menos de € 2 (não sei quanto custa agora o Monsaraz) é de longe o melhor.

Sim, eu sei, n tava a querer comparar, é só que detesto mesmo esse vinho, era o que o pessoal costumava comprar qd ainda ninguem trabalhava para as jantaradas, e n gostava mesmo.

Lembrei-me agora do nectar dos deuses.. É ir à adega de Mouchão e comprar lá um garrafão, 12 euros, 5 litros, Mouchão! Não há melhor, podem fazer aí as relações qualidade preço que quiserem, nada bate isto!
Só branco, tinto é para orcs  :twisted:

De qualquer das formas é cheio... :lol:
"Recordo o que disse numa AG no mandato anterior. Estou disposto a dar o meu tempo, vida e alma ao Sporting, mas têm de estar comigo. Nos últimos dois anos tive duas hipóteses: ou me juntava aos interesses ou a vocês. Escolhi juntar-me a vocês."
Bruno de Carvalho, 17 de Fevereiro de 2018
Vinho tinto, gosto muito, antes não gostava mas fui aprendendo a apreciar.
Branco só loureiro ou alvarinho, e é no verão e bem fresco.

Dos tintos tenho um problema, vou experimentando e depois não fixo :).

Há uns que pela relação preço/qualidade gosto muito, mas fico-me sobretudo pelo alentejo e Douro, o resto não conheço:

Encostas de Enxoé - saiu a 3 euros, era uma pechincha. Depois subiu para 7 e acho que já vi a 11. É pena, era um bom vinho barato.

Paço do Conde - Também bom e barato.

Monte Velho - Já foi melhor. Era daqueles baratos que se comprava sempre. Nos ultimos 2 anos acho-o pior.

Depois há uns mais caros mas que dominam:

Tapada de Coelheiros
Quinta do Carmo
Cartuxa (este no topo)

Experimentei um o outro dia que dizem ser mto caro (eu não vi o preço, o chefe é que ofereceu) Luís Pato ou lá o que é que era uma pinga topo de gama.

Se há coisa de alguma forma relacionada com o Sporting (como é este fórum) em que o Soares Franco podia ser útil e mostrar serviço era neste tópico. Tás por aí Soares? manda lá um soluço homem....

Vinho tinto, gosto muito, antes não gostava mas fui aprendendo a apreciar.
Branco só loureiro ou alvarinho, e é no verão e bem fresco.

Dos tintos tenho um problema, vou experimentando e depois não fixo :).

Há uns que pela relação preço/qualidade gosto muito, mas fico-me sobretudo pelo alentejo e Douro, o resto não conheço:

Encostas de Enxoé - saiu a 3 euros, era uma pechincha. Depois subiu para 7 e acho que já vi a 11. É pena, era um bom vinho barato.

Paço do Conde - Também bom e barato.

Monte Velho - Já foi melhor. Era daqueles baratos que se comprava sempre. Nos ultimos 2 anos acho-o pior.

Depois há uns mais caros mas que dominam:

Tapada de Coelheiros
Quinta do Carmo
Cartuxa (este no topo)

Experimentei um o outro dia que dizem ser mto caro (eu não vi o preço, o chefe é que ofereceu) Luís Pato ou lá o que é que era uma pinga topo de gama.

Se há coisa de alguma forma relacionada com o Sporting (como é este fórum) em que o Soares Franco podia ser útil e mostrar serviço era neste tópico. Tás por aí Soares? manda lá um soluço homem....



Cartuxa  :great:

Tenho ali uma garrafinha para abrir numa ocasião mais especial!


Não sei a marca mas a embalagem é boa  :lol: :rotfl:

Onde eu antigamente trabalhava (Cork Supply Portugal), esses eram nossos clientes.

Trabalhaste na Cork Supply? Tive uma relação cliente/fornecedor com eles, há algum tempo atrás.

Tinto, gosto de vários, o problema é sempre lembrar-me dos nomes... ^-^


Experimenta beber um bocado menos!  :rotfl:

Onde eu antigamente trabalhava (Cork Supply Portugal), esses eram nossos clientes.

Trabalhaste na Cork Supply? Tive uma relação cliente/fornecedor com eles, há algum tempo atrás.



A sério? Excelente.

E que cliente eras ou de que empresa eras a ver se eu conhecia?...
Nunca provei mas ganhou o prémio de melhor vinho do Mundo em prova cega:

Syrah 2005 da Casa Ermelinda Freitas.

Citar
06 Abril 2008 - 00.30h

Vinho: Syrah 2005 da casa Ermelinda Freitas ganhou o maior prémio em Paris
Cavaco Silva dá os parabéns
O Chefe de Estado enviou uma mensagem de felicitações à Casa Ermelinda Freitas, pertencente a Leonor Freitas, pela atribuição do Prémio Melhor Tinto do Mundo ao Syrah 2005 no concurso Vinalies Internationales.


Conforme noticiámos nopassadodia15,o Syrah 2005 foi considerado, em prova cega, o melhor tinto dos mais de três mil vinhos concorrentesde36países.A proeza levou Cavaco Silvaa'felicitar'LeonorFreitas, 'bem como os colaboradores da Casa Ermelinda Freitas. O importante prémio alcançado, que muito prestigia a Casa que V. Exa. dirige, certamente constituirá uma relevante contribuição para o reforço do reconhecimento internacional da excelente qualidade dos vinhos portugueses. Aceite, pois, os meus parabéns e os desejos sinceros de muitas felicidades para a Casa Ermelinda Freitas'.

Leonor Freitas declarou ao Correio da Manhã que 'tal atitude do Presidente da República' a deixou 'muito admirada e sensibilizada', porque Cavaco Silva 'deu valor a este sector e à Casa Ermelinda Freitas, o que é uma grande honra para mim'.

No referido concurso, que decorreu em Paris há dois meses, os vinhos Trincadeira 2005 e Quinta da Mimosa 2005, também da Casa Ermelinda Freitas, foram galardoados com a medalha de prata.

PERFIL

Leonor Freitas nasceu em Fernando Pó, concelho de Palmela, a 24 de Dezembro de 1952. Casada, mãe de dois filhos, licenciada em Sociologia, foi profissional no sector da Saúde. Em 1997, passou a dirigir a Casa Ermelinda Freitas com vendas anuais superiores a cinco milhões de euros.

GALARDÕES

Os vinhos produzidos pela Casa Ermelinda Freitas obtiveram 18 medalhas de ouro, 21 de prata e 14 de bronze nos maiores concursos internacionais. Um dos mais premiados (todos os anos desde 1999) é o Terras do Pó tinto, que vai fazer dez anos e que é a primeira marca da Casa vitivinícola dirigida por Leonor Freitas.

Segue-se o Quinta da Mimosa, também tinto, com 13 galardões desde 2001. O Dona Ermelinda tinto está medalhado de 2000 a 2003. O maior prémio foi para o Syrah 2005, tinto com a responsabilidade enológica de Jaime Quendera. Do néctar ao qual os enólogos franceses deram a nota máxima produziram-se 10 800 garrafas. Destas, cinco mil foram exportadas para o Canadá, Alemanha e Bélgica antes do concurso Vinalies Internationales 2008.

Ayala Monteiro

http://www.correiomanha.pt/noticia.aspx?channelid=00000011-0000-0000-0000-000000000011&contentid=6148561D-B9DC-407C-B6C8-85490989A221

Quod scripsi, scripsi.:
Tudo pelo Sporting, nada contra o Sporting.
Banca, Academia, Paulo Bento.
Evolução na continuidade.
Orgulhosamente sós a bater palmas ao mau futebol. Para Alvalade, rapidamente e em força.
Um transmontano que dá baile em qualquer alentejano:
Ponte do Arquinho.
Brutal!!!
Tudo passa! Na noite de 23 para 24 de março de 2013 ficou provado que sim. VIVA O SPORTING CLUBE DE PORTUGAL!!! É NOSSO OUTRA VEZ!
Branco até 5 Euros:
 PLANALTO das terras do Sado é excelente.
Saudações Leoninas
So de pensar que amanha vou emborcar 1 garrafinha de João Pires..- :drool: :drool: :drool:
Save your breath. You'll need it to blow up your date.
Quanto a vinhos, não há nada melhor que um bom Carrascão aqui de Ponte de Lima! ;D

Eu sou grande apreciador de vinho verde, e por isso aconselho a experimentarem o verde tinto daqui da minha região, se é que já não conhecem.O branco fresquinho também é muito bom e sabe pela vida no Verão, mas em termos de brancos há melhores, e passo a enunciar:

Vinho Branco de Ponte da Barca,até tinha publicidade este ano nos estádios, é uma maravilha, um docinho.

Vinho Loureiro de Ponte de Lima é recente, pois é produzido com uvas em protecção integrada, é um vinho superior, também escorrega muito bem.

Mas, o meu preferido em termos de verdes brancos, é sem dúvida, o Muralhas de Monção, quem não conhece aconselho a provar, é divinal.

Quanto a maduros, não sou grande apreciador, bebo muito de vez em quando, por isso não posso aconselhar nada.

Estas são as minhas escolhas, e que bem me vai saber beber um verdinho fresquinho na quarta-feira, para comemorar a Vaca das Cordas e ainda a vitória da Taça. :beer: :beer:

86.319
Vinho verde é sempre uma boa escolha. E que tal um Château de Tiuí? É um vinho capaz de supreender os conhecedores. Só tem um senão, já causou alguns ataques de azia aguda para as bandas das Antas...
Último minuto da partida... Último minuto, Sporting... Vai ser levantado o pontapé de canto lá pela esquerda... O pontapé de canto vai ser levantado... Coração da área......GOLO!GOLO!GOLO!GOLO!GOLO!GOLO!GOLO!GOLO!GOLO!GOLO!GOLO!
Vinho verde é sempre uma boa escolha. E que tal um Château de Tiuí? É um vinho capaz de supreender os conhecedores. Só tem um senão, já causou alguns ataques de azia aguda para as bandas das Antas...

 :lol:
2h9m21s
Branco até 5 Euros:
 PLANALTO das terras do Sado é excelente.

Tens a certeza? O Planalto que eu conheço é do Douro! :eh:
Saudades do futuro.
Branco até 5 Euros:
 PLANALTO das terras do Sado é excelente.

Tens a certeza? O Planalto que eu conheço é do Douro! :eh:

Tens razão :cartao:  Tava a confundir com o BSE.
Tb é bom.
Mas eu sou suspeito pk gosto de quase tudo. :beer:
Saudações Leoninas
Nunca provei mas ganhou o prémio de melhor vinho do Mundo em prova cega:

Syrah 2005 da Casa Ermelinda Freitas.

Citar
06 Abril 2008 - 00.30h

Vinho: Syrah 2005 da casa Ermelinda Freitas ganhou o maior prémio em Paris
Cavaco Silva dá os parabéns
O Chefe de Estado enviou uma mensagem de felicitações à Casa Ermelinda Freitas, pertencente a Leonor Freitas, pela atribuição do Prémio Melhor Tinto do Mundo ao Syrah 2005 no concurso Vinalies Internationales.


Conforme noticiámos nopassadodia15,o Syrah 2005 foi considerado, em prova cega, o melhor tinto dos mais de três mil vinhos concorrentesde36países.A proeza levou Cavaco Silvaa'felicitar'LeonorFreitas, 'bem como os colaboradores da Casa Ermelinda Freitas. O importante prémio alcançado, que muito prestigia a Casa que V. Exa. dirige, certamente constituirá uma relevante contribuição para o reforço do reconhecimento internacional da excelente qualidade dos vinhos portugueses. Aceite, pois, os meus parabéns e os desejos sinceros de muitas felicidades para a Casa Ermelinda Freitas'.

Leonor Freitas declarou ao Correio da Manhã que 'tal atitude do Presidente da República' a deixou 'muito admirada e sensibilizada', porque Cavaco Silva 'deu valor a este sector e à Casa Ermelinda Freitas, o que é uma grande honra para mim'.

No referido concurso, que decorreu em Paris há dois meses, os vinhos Trincadeira 2005 e Quinta da Mimosa 2005, também da Casa Ermelinda Freitas, foram galardoados com a medalha de prata.

PERFIL

Leonor Freitas nasceu em Fernando Pó, concelho de Palmela, a 24 de Dezembro de 1952. Casada, mãe de dois filhos, licenciada em Sociologia, foi profissional no sector da Saúde. Em 1997, passou a dirigir a Casa Ermelinda Freitas com vendas anuais superiores a cinco milhões de euros.

GALARDÕES

Os vinhos produzidos pela Casa Ermelinda Freitas obtiveram 18 medalhas de ouro, 21 de prata e 14 de bronze nos maiores concursos internacionais. Um dos mais premiados (todos os anos desde 1999) é o Terras do Pó tinto, que vai fazer dez anos e que é a primeira marca da Casa vitivinícola dirigida por Leonor Freitas.

Segue-se o Quinta da Mimosa, também tinto, com 13 galardões desde 2001. O Dona Ermelinda tinto está medalhado de 2000 a 2003. O maior prémio foi para o Syrah 2005, tinto com a responsabilidade enológica de Jaime Quendera. Do néctar ao qual os enólogos franceses deram a nota máxima produziram-se 10 800 garrafas. Destas, cinco mil foram exportadas para o Canadá, Alemanha e Bélgica antes do concurso Vinalies Internationales 2008.

Ayala Monteiro

http://www.correiomanha.pt/noticia.aspx?channelid=00000011-0000-0000-0000-000000000011&contentid=6148561D-B9DC-407C-B6C8-85490989A221


Concursos destes ha dezenas por ano, nos quais os consagrados nao costumam participar, nao é por se ganhar este concurso que se deve considerar o melhor do mundo...
No entanto, nao deixa de ser um feito notavel para a Casa Ermelinda Freitas e para o vinho português.

Socio do SCP desde 1993!