[Eleições SCP 2011] Quem deveria ser o próximo presidente do SCP?

0 Membros e 1 Visitante estão a ver este tópico.

Só me falta um critério  ;D


Não é um humorista mas ainda vai ter mais piada do que se fosse...              Eduardo Barroso

Posso dizer que é um profissional com prestígio internacional na sua área                      Eduardo Barroso

mas de futebol percebe tanto como a minha avó quando está a dormir                       Eduardo Barroso

É professor de um colega meu                                                                               ?

tem demonstrado descontentamento nos últimos tempos                                         Eduardo Barroso

Respeito-o como Sportinguista mas só pode estar a gozar...                                       Eduardo Barroso

Agora podem-se preparar porque nos próximos dias pode surgir mais uma 'anedota'...    Eduardo Barroso

Não confirmo nem desminto...  :rotfl: :rotfl: :rotfl:
« Última modificação: Fevereiro 18, 2011, 02:04 am por Sigurd »
''You have forgotten who you are and so have forgotten me. Look inside yourself, Simba. You are more than what you have become. You must take your place in the Circle of Life.'' Mufasa, Lion King, 1994

''These are dark times, there is no denying. Our world has perhaps faced no greater threat than it does today. But I say this to our citizenry: We, ever your servants, will continue to defend your liberty and repel the forces that seek to take it from you!'' Rufus Scrimgeour, Minister for Magic
Só me falta um critério  ;D


Não é um humorista mas ainda vai ter mais piada do que se fosse...              Alfredo Barroso

Posso dizer que é um profissional com prestígio internacional na sua área                      Alfredo Barroso

mas de futebol percebe tanto como a minha avó quando está a dormir                       Alfredo Barroso

É professor de um colega meu                                                                               ?

tem demonstrado descontentamento nos últimos tempos                                         Alfredo Barroso

Respeito-o como Sportinguista mas só pode estar a gozar...                                       Alfredo Barroso

Agora podem-se preparar porque nos próximos dias pode surgir mais uma 'anedota'...    Alfredo Barroso

Não confirmo nem desminto...  :rotfl: :rotfl: :rotfl:

Quem é o Alfredo Barroso mesmo? Estás a confundir com Eduardo Barroso?   ;)
''You have forgotten who you are and so have forgotten me. Look inside yourself, Simba. You are more than what you have become. You must take your place in the Circle of Life.'' Mufasa, Lion King, 1994

''These are dark times, there is no denying. Our world has perhaps faced no greater threat than it does today. But I say this to our citizenry: We, ever your servants, will continue to defend your liberty and repel the forces that seek to take it from you!'' Rufus Scrimgeour, Minister for Magic
Quem é o Alfredo Barroso mesmo? Estás a confundir com Eduardo Barroso?   ;)

Tens razão. O Eduardo é o médico e o Alfredo (acho que é primo) é comentador político. É um tipo muito mais equilibrado, que participa às segundas-feiras num debate sobre bola na Antena 1.

Já agora corrige sff o nome na citação que fizeste do meu post.  :great:
Quem é o Alfredo Barroso mesmo? Estás a confundir com Eduardo Barroso?   ;)

Tens razão. O Eduardo é o médico e o Alfredo (acho que é primo) é comentador político. É um tipo muito mais equilibrado, que participa às segundas-feiras num debate sobre bola na Antena 1.

Já agora corrige sff o nome na citação que fizeste do meu post.  :great:

Já está  :great:
''You have forgotten who you are and so have forgotten me. Look inside yourself, Simba. You are more than what you have become. You must take your place in the Circle of Life.'' Mufasa, Lion King, 1994

''These are dark times, there is no denying. Our world has perhaps faced no greater threat than it does today. But I say this to our citizenry: We, ever your servants, will continue to defend your liberty and repel the forces that seek to take it from you!'' Rufus Scrimgeour, Minister for Magic
Gostaria de ver á frente do Clube Carlos Barbosa do ACP
Gostaria de ver á frente do Clube Carlos Barbosa do ACP

Esse, ao que parece, alinhou com o Godinho Lopes...infelizmente...
Será que não aparece ninguém à altura?
« Última modificação: Fevereiro 18, 2011, 20:00 pm por RuDDi »
Bom... só nos faltava mesmo era um "tiririca"  ^-^
sinceramente não sei mas o sporting precisa de um gajo com carácter e com mentalidade ganhadora,é preciso mandar aquela corja de lá pra fora para voltar a tornar o sporting ao GRANDE clube que é
E o sporting é o nosso grande amor!
a candidatura do Godinho Lopes esta a reunir consensos de todo o lado (demasiados para o meu gosto).

É o PPC, o Pedro Souto, o JEB, o Ricciardi, Roquete, Moniz Pereira, Carlos Barbosa, Luis Duque, Carlos Freitas, ex jogadores, agora até parece que o Cristiano Ronaldo e o Figo

sinceramente acho que ele vai ganhar por larga maioria, talvez mesmo perto dos 70%


o Dias Ferreira tem só o Futre até agora e talvez tenha uns 15%

O Bruno Carvalho parece-me um bom candidato mas pouca gente o conhece, se tiver alguns trunfos até poderá passar o Dias Ferreira mas vai ser dificil ele ter mais de 15%

o Zeferino terá 1%

Claro que isto pode modificar se aparecerem mais candidaturas como a do Sousa Cintra
a candidatura do Godinho Lopes esta a reunir consensos de todo o lado (demasiados para o meu gosto).

É o PPC, o Pedro Souto, o JEB, o Ricciardi, Roquete, Moniz Pereira, Carlos Barbosa, Luis Duque, Carlos Freitas, ex jogadores, agora até parece que o Cristiano Ronaldo e o Figo

Onde é que viste isso?
Como Sportinguista genuíno que sou, a palavra de jogadores como o Cristiano Ronaldo e Figo não vale nada. Admito, porém, que outros caíam nessa manobra de propaganda. Se até o Futre é trunfo de alguns...
mais um texto sobre as eleições por Daniel Oliveira:

hxxp://www.sportingapoio.com/paz-podre-por-daniel-oliveira/?utm_source=feedburner&utm_medium=email&utm_campaign=Feed%3A+sportingapoio+%28Sporting+Clube+de+Portugal+-+Site+de+Apoio%29[/url]
O Daniel Oliveira é a imagem do típico cronista que escreve sobre o Sporting porque é famoso noutra área. Não conhece muito bem o Bruno Carvalho, diz, mas, no entanto, é capaz de o classificar como um "Braz da Silva mitigado". Pouco conhecimento (e estando o candidato ao serviço das questões que os sócios e adeptos lhe queiram colocar, como sabemos), profunda caracterização.
Vou tentar fazer um pouco de sentido do que está a acontecer até agora nas pré-eleições:

Situação actual:

- 3 candidatos oficialmente assumidos (Bruno de Carvalho, Dias Ferreira e Zeferino Boal)
- 1 candidato a trabalhar na sombra (Godinho Lopes)
- 2 candidatos "fantasma" (João Rocha Jr. e Abrantes Mendes)

Pseudo-análise política:

De facto, para quem dizia que o SCP estava moribundo... Por outro lado, como diz o Daniel Oliveira, se o que se pretendia era união na família sportinguista, o que se verifica é tudo menos isso.

A palavra de ordem está a ser até agora a de "renovação" ou "ruptura", sendo que as mesmas têm significados diferentes para os distintos candidatos. Existe hoje, ao contrário de há 18 meses atrás, a consciência generalizada de que é o regime anterior perdeu prazo de validade e que é preciso uma mudança de rumo (embora infelizmente estejamos a falar do SCP e não do Egipto).

Aparecem dois candidatos que por muito que queiram estão associados a uma continuidade com o passado recente. DF, por não ter tido qualquer cargo executivo recentemente e por ter inventado o Paulo Futre, poderá ter mais sucesso a vender a descolagem desse passado. O GL aparece com os chavões do "consenso" e "união", mas dificilmente convencerá os adeptos mais informados da "pureza" das suas intenções (o mesmo, infelizmente, não acontecerá com o adepto acrítico). Mas em suma, a existência destas duas candidaturas será, sob a óptica de manutenção de determinadas elites e grupos de pressão no interior do clube, contra-producente.

Depois, aparecem 4 nomes claramente "desalinhados". Destes, apenas BdC aparece com o trabalho de casa feito, mas luta contra a invisibilidade e a sua postura pouco dada a mediatismos. ZB, para além de criticar os restantes candidatos, ainda não apresentou uma ideia relevante que fosse. SAM, a confirmar-se a sua candidatura, espera-se que faça melhor que a campanha miserável que fez nas eleições contra FSF. A sua iniciativa só faria sentido se aglutinasse alguma das outras.

Falta conhecer ainda a posição do Ser Sporting. Eu apostaria que a sua participação deve estar de alguma maneira associada ao movimento JRJr. A sua entrada em cena poderá mudar drasticamente o cenário das eleições, eventualmente provocando a desistência de outros candidatos (podendo "afectar" tanto SAM como ZB e até DF, já que este perde a sua "inspiração divina", JR).

Penúltima nota: fico contente por saber que há movimentos de candidaturas para outros cargos que não o de presidente do clube. Refiro-me à candidatura do Frede ao CFD, à de José Eduardo e João Barnabé ao Conselho Leonino, e eventualmente da AAS ao mesmo órgão (sempre se vão candidatar?). A renovação e pluralização do clube faz-se aqui também.

Última nota: fico pasmado com a forma como, neste fórum e fora dele, de repente a figura do JBS aparece como incontornável na vida do nosso clube. De repente, aquilo que este senhor diz passa a ser importante para o nosso futuro. O tópico dele tem o dobro de páginas dos restantes, ainda aparece nos jornais e por aí fora a "negociar" o seu apoio aos outros candidatos... Incrível.
O Daniel Oliveira é a imagem do típico cronista que escreve sobre o Sporting porque é famoso noutra área. Não conhece muito bem o Bruno Carvalho, diz, mas, no entanto, é capaz de o classificar como um "Braz da Silva mitigado". Pouco conhecimento (e estando o candidato ao serviço das questões que os sócios e adeptos lhe queiram colocar, como sabemos), profunda caracterização.


O Herman José, nos saudosos tempos em que tinha piada, nos tempos do "Tal Canal" e do Hermanias, teve um boneco que era o de um pasteleiro que era entrevistado, por engano, pela Lidia Franco, ela própria encarnando personagem duma entrevistadora, não sei se a Judite de Sousa ou outra entrevistadora qualquer.

Foi nesse boneco que ficou a célbre frase: "Eu, é mais bolos!" - célebre frase pelo menos para os rapazes ( :P) da minha idade.

A páginas tantas, a entrevistadora já não sabia o que lhe havia de perguntar (o entrevistado deveria ser um cardiologista) e o bom do pasteleiro sugere que ela entrevistasse o Nuno Rogeiro, à época um comentador muito conceituado. Isto porque, segundo o pasteleiro, ele sabia falar de tudo e assim o programa estava garantido.

Isto faz-me lembrar certos comentadores, oriundos de áreas que não têm nada a ver com o desporto, e com o futebol em particular, mas que agora é moda opinarem cheios de autoridade e probidade em tudo o que é pasquim e tv.

Acho que o cronista em referência (DO) é um desses casos.
« Última modificação: Fevereiro 21, 2011, 13:47 pm por Gebeeme »
O Daniel Oliveira é a imagem do típico cronista que escreve sobre o Sporting porque é famoso noutra área. Não conhece muito bem o Bruno Carvalho, diz, mas, no entanto, é capaz de o classificar como um "Braz da Silva mitigado". Pouco conhecimento (e estando o candidato ao serviço das questões que os sócios e adeptos lhe queiram colocar, como sabemos), profunda caracterização.


O Herman José, nos saudosos tempos em que tinha piada, nos tempos do "Tal Canal" e do Hermanias, teve um boneco que era o de um pasteleiro que era entrevistado, por engano, pela Lidia Franco, ela própria encarnando personagem duma entrevistadora, não sei se a Judite de Sousa ou outra entrevistadora qualquer.

Foi nesse boneco que ficou a célbre frase: "Eu, é mais bolos!" - célebre frase pelo menos para os rapazes ( :P) da minha idade.

A páginas tantas, a entrevistadora já não sabia o que lhe havia de perguntar (o entrevistado deveria ser um cardiologista) e o bom do pasteleiro sugere que ela entrevistasse o Nuno Rogeiro, à época um comentador muito conceituado. Isto porque, segundo o pasteleiro, ele sabia falar de tudo e assim o programa estava garantido.

Isto faz-me lembrar certos comentadores, oriundos de áreas que não têm nada a ver com o desporto, e com o futebol em particular, mas que agora é moda opinarem cheios de autoridade e probidade em tudo o que é pasquim e tv.

Acho que o cronista em referência (DO) é um desses casos.

Essa memória!  :mrgreen:

O "Eu é mais bolos" é do Hermanias especial de fim de ano (de 91 para 92) e bem mais recente que o Tal Canal (83).

[youtube=425,350]http://www.youtube.com/watch?v=JLFW84OQwPw[/youtube]

End of Off Topic  :angel:

P.S. :Eu também não sabia de memória mas como achei que os tempos não coincidiam fui confirmar!

Eu sou responsável pelo que escrevo, não pelo que os outros entendem!

Nunca discutas com um idiota. Ele arrasta-te até ao nível dele, e depois vence-te em experiência.
O Daniel Oliveira é a imagem do típico cronista que escreve sobre o Sporting porque é famoso noutra área. Não conhece muito bem o Bruno Carvalho, diz, mas, no entanto, é capaz de o classificar como um "Braz da Silva mitigado". Pouco conhecimento (e estando o candidato ao serviço das questões que os sócios e adeptos lhe queiram colocar, como sabemos), profunda caracterização.


O Herman José, nos saudosos tempos em que tinha piada, nos tempos do "Tal Canal" e do Hermanias, teve um boneco que era o de um pasteleiro que era entrevistado, por engano, pela Lidia Franco, ela própria encarnando personagem duma entrevistadora, não sei se a Judite de Sousa ou outra entrevistadora qualquer.

Foi nesse boneco que ficou a célbre frase: "Eu, é mais bolos!" - célebre frase pelo menos para os rapazes ( :P) da minha idade.

A páginas tantas, a entrevistadora já não sabia o que lhe havia de perguntar (o entrevistado deveria ser um cardiologista) e o bom do pasteleiro sugere que ela entrevistasse o Nuno Rogeiro, à época um comentador muito conceituado. Isto porque, segundo o pasteleiro, ele sabia falar de tudo e assim o programa estava garantido.

Isto faz-me lembrar certos comentadores, oriundos de áreas que não têm nada a ver com o desporto, e com o futebol em particular, mas que agora é moda opinarem cheios de autoridade e probidade em tudo o que é pasquim e tv.

Acho que o cronista em referência (DO) é um desses casos.

Essa memória!  :mrgreen:

O "Eu é mais bolos" é do Hermanias especial de fim de ano (de 91 para 92) e bem mais recente que o Tal Canal (83).

[youtube=425,350]http://www.youtube.com/watch?v=JLFW84OQwPw[/youtube]

End of Off Topic  :angel:

P.S. :Eu também não sabia de memória mas como achei que os tempos não coincidiam fui confirmar!



Espectáculo, caro @ psilva, espectáculo.  :great: :great: :great:
Chegados aqui, faço o meu balanço do estado actual da corrida eleitoral.

Em primeiro lugar temos que assinalar um factor que pode baralhar bastante as análises e as previsões para as eleições que se avizinham: são a um sábado, o que, aliado ao momento que o clube vive, faz adivinhar uma forte participação dos sócios que ainda restam. Esta medida, com algum calculismo à mistura, terá sido o mais positivo contributo de Dias Ferreira enquanto PMAG.

Com a demissão de JEB, ficou dado o mote para estas eleições: é necessária uma ruptura com o passado recente! E assim, com mais ou menos desfaçatez, todos os candidatos vão proclamar a desejada ruptura. Alguns até vão propor a ‘volta de 360º’, em que tudo muda para ficar tudo como está!

Para já, podemos concluir que há uma cisão na chamada continuidade: a ala mais 'ortodoxa' protagonizada por Godinho Lopes, e a ala populista de Dias Ferreira.

A estratégia de Godinho Lopes parece ser a do consenso, em que existirá ruptura com o passado, mas uma ruptura suave, com a bênção das figuras de proa do roquettismo. Para tal, neutralizou alguns potenciais oponentes (Rogério Alves, Carlos Barbosa) e anexou alguns troféus que não se eximirá de exibir em praça pública pelo que representam no tal esforço de ‘consenso’ – PPC.
Esta estratégia de consenso tem um evidente senão que não deixará de ser explorado pelos adversários: o elevado potencial de desagregação pós-eleitoral. Porque as feras amestradas não deixam de ser feras!
Outro ponto fraco que será explorado pelos adversários será a face visível da actuação de GL enquanto dirigente: os sobrecustos na construção do estádio e os erros de projecto (fosso, cor das cadeiras, relvado, … existe muito por onde pegar).

Dias Ferreira apresentará uma estratégia muito virada para o populismo, apelando à emoção que o caracteriza e à sua imagem bastante reconhecida entre os sportinguistas. De notar também a colagem que fez, desde a primeira hora, ao legado de João Rocha, numa jogada de antecipação à provável candidatura de Rocha Júnior. A sua campanha será baseada em nomes de prestígio e ideias-chave simples e consensuais.
O protagonismo excessivo de alguns desses nomes pode ser explorado pelos oponentes. É corrente que não se forma uma boa equipa só com vedetas.
Um lugar chave que ditará a credibilidade da sua candidatura será a do vice para a área financeira. Esta área não é, reconhecidamente, o forte do candidato, pelo que o nome que o acompanhará será da maior importância. Sendo irmão de quem é, terá alguma matéria-prima disponível entre os correligionários de partido.

Do lado dos que propõe a ruptura há mais de dois meses, as coisas estão um pouco mais confusas. É por demais reconhecida a incapacidade das diversas sensibilidades em se unir em prol da constituição de uma alternativa credível.

Em primeiro lugar há que destacar Bruno de Carvalho, por ter sido a primeira candidatura a entrar em cena, excluindo-se das jogadas de bastidores que entretanto continuam. Propôs um programa, o que nos dias de hoje é encarado quase como uma anormalidade. Sob o prisma da uma luta eleitoral, a juventude, a falta de visibilidade e a ausência de populismo são pontos contra. BdC terá de provar que consegue ombrear na guerra do mediatismo se quiser ter hipóteses de vencer.

De Zeferino Boal não há quase nada a dizer, até porque persistem dúvidas acerca do pouco que o próprio já afirmou: que é candidato. Desconhecendo a figura, para além das intervenções em AGs, parece-me estar a marcar posição, duma forma algo desajeitada, para ser integrado noutra lista, provavelmente a de Abrantes Mendes.

Abrantes Mendes terá uma decisão difícil a tomar: não me parece que queira protagonizar uma candidatura com resultados residuais. Por outro lado, tem algumas dificuldades em reunir consensos ao seu lado.
A imagem de profeta da desgraça com que é conotado, de uma forma algo injusta, não ajuda. Um facto é que muitas das suas previsões e propostas apenas pecaram por defeito e por terem sido apresentadas num momento em que a massa associativa vivia numa ilusão entretanto desfeita. O facto de condicionar a eventual candidatura ao conhecimento do estado real das contas do clube transmite uma impressão de insegurança e falta de coragem que não contribuem para a imagem de uma candidatura forte.

O verdadeiro jocker destas eleições é João Rocha Júnior. Por calculismo ou hesitação, o seu silêncio ajuda sobremaneira à elevação das expectativas em redor do seu nome. O facto de não existir ainda um candidato declaradamente favorito poderá ser capitalizado pela sua aparição tardia, sendo então apresentado como a última esperança. Uma coisa é certa: a sua apresentação esvazia a candidatura de Dias Ferreira.