[Eleições SCP 2011] Quem deveria ser o próximo presidente do SCP?

0 Membros e 1 Visitante estão a ver este tópico.

Agora sim a coisa está a aquecer, e julgo que já é possível tirar algumas conclusões, porque o debate apesar de todas as condicionantes foi muito importante, e porque esta sondagem da Bola é a única que pode ser encarada como um bom indicador, na medida em que foi feita junto dos sócios que vão votar.

Assim tomo como dados praticamente adquiridos que Zeferino Boal não conta para esta corrida e nem sequer irá às urnas, ao contrário de Dias Ferreira que desta vez vai mesmo até ao fim, sendo um candidato forte que irá ter muitos votos, seguramente mais do que aqueles que a sondagem indica.

Pedro Baltazar e Abrantes Mendes para mim são duas incógnitas. A prestação do primeiro no debate foi de tal forma desastrada que agora esta candidatura está obrigada a jogar forte para tentar recuperar o terreno perdido. Para já apareceram 30 milhões, enquanto o vice para as modalidades veio dizer que o Futsal e o Andebol são para continuar, o que ainda é muito pouco, pelo que a possível desistência de Baltazar é uma hipótese a considerar.

Quanto a Abrantes Mendes, Eduardo Barroso ontem pôs o dedo na ferida ao questionar se uma pessoa como ele só podia ser candidato a Presidente, indo ao ponto de o apontar para o Conselho Fiscal. A pergunta que se impõe agora é: será que o Sr. Dr. Juiz se acha assim tão importante para o Sporting, de tal forma que só o cadeirão de Presidente lhe serve? Cabe-lhe agora a ele a resposta, sabendo-se que se for às urnas, apenas vai roubar votos a Bruno Carvalho e seguramente ter uma votação abaixo dos 10% que reflectirá o real peso dos "picaretas".

Os outros dois candidatos são os únicos que a par de Dias Ferreira tem algumas hipóteses de virem a ser o próximo Presidente do Sporting Clube de Portugal, e embora neste momento apareçam à frente na sondagem da Bola, julgo que qualquer um deles ainda pode vir a subir ou a descer muito, pois é preciso não esquecer que os indecisos são cerca de 30%.

Assim principalmente para Bruno Carvalho, os próximos dias serão decisivos para se ver se ele é capaz de aproveitar esta embalagem, que conseguiu por mérito inteiramente seu, mas que não pode perder. Para já ganhou um apoio importantíssimo na pessoa de Eduardo Barroso, e vamos lá a ver quem é que aparece com ele amanhã. Depois virá um momento decisivo para ele, que será seguramente o da escolha do treinador, é que com a fasquia elevada ao nível de um Frank Rijkaard, ele não pode aparecer com um técnico qualquer, mas sobre isso nesta altura apenas me arrisco a dizer que terá de ser um estrangeiro.

Para Godinho Lopes a vida está a ficar muito mais complicada daquilo que ele e os seus apoiantes teriam previsto, de tal forma que aquela conversa de não querer apresentar o treinador e jogadores como trunfos eleitorais, vai inevitavelmente ter de ser abandonada, e os homens da continuidade que andam muito quietos, vão ter de ir à luta. No entanto esta lista tem tantos pontos por onde pegar que vai estar sempre debaixo de fogo e em várias frentes, uma desvantagem que só conseguirão ultrapassar se tiverem grandes trunfos para abafarem o ruído.

Embora sem nenhuma base de apoio que não seja a minha intuição, eu nesta altura arriscar-me-ia a dizer que grande parte dos indecisos estarão entre o Dias Ferreira e o Bruno Carvalho, pelo que se este não cometer erros fatais, é o melhor colocado para ganhar estas eleições, mas isto é hoje, amanhã pode haver algum espalhanço como o do Baltazar, e ainda vão rebentar algumas bombas, que podem ter vários efeitos. Mas que está animado está.
Embora sem nenhuma base de apoio que não seja a minha intuição, eu nesta altura arriscar-me-ia a dizer que grande parte dos indecisos estarão entre o Dias Ferreira e o Bruno Carvalho, pelo que se este não cometer erros fatais, é o melhor colocado para ganhar estas eleições, mas isto é hoje, amanhã pode haver algum espalhanço como o do Baltazar, e ainda vão rebentar algumas bombas, que podem ter vários efeitos. Mas que está animado está.

À diferença do resto, aqui é que tenho dúvidas.
Os indecisos tb se poderão distribuir por GL, que continuará a ser o favorito. A relutância em cair para o lado dele é que estará a ser maior que o esperado (Moniz Pereira e Duque não estão a contrabalançar como GL previu o efeito catástrofe das últimas épocas)
Se BdC não cometer erros e prosseguir a sua trajectória em crescendo, a pulso, como até aqui, pode ser o grande vencedor. E ainda tem trunfos para jogar, ao contrário de DF (a menos que este comece a apresentar Messis e CR7's). Aliás, posso estar muito enganado, mas admito que DF até tenha dificuldade em constituir as listas, pelo menos com nomes conhecidos e credíveis
Embora sem nenhuma base de apoio que não seja a minha intuição, eu nesta altura arriscar-me-ia a dizer que grande parte dos indecisos estarão entre o Dias Ferreira e o Bruno Carvalho, pelo que se este não cometer erros fatais, é o melhor colocado para ganhar estas eleições, mas isto é hoje, amanhã pode haver algum espalhanço como o do Baltazar, e ainda vão rebentar algumas bombas, que podem ter vários efeitos. Mas que está animado está.

À diferença do resto, aqui é que tenho dúvidas.
Os indecisos tb se poderão distribuir por GL, que continuará a ser o favorito. A relutância em cair para o lado dele é que estará a ser maior que o esperado (Moniz Pereira e Duque não estão a contrabalançar como GL previu o efeito catástrofe das últimas épocas)
Se BdC não cometer erros e prosseguir a sua trajectória em crescendo, a pulso, como até aqui, pode ser o grande vencedor. E ainda tem trunfos para jogar, ao contrário de DF (a menos que este comece a apresentar Messis e CR7's). Aliás, posso estar muito enganado, mas admito que DF até tenha dificuldade em constituir as listas, pelo menos com nomes conhecidos e credíveis

A minha percepção é que tendo esta lista muitos pontos fracos a começar logo no candidato a Presidente, e com todos os canhões a ela apontados, não terá muita margem de progressão para além da linha mais conservadora, mas posso estar enganado.

Quanto ao Dias Ferreira acredito que tenhas razão, aquilo ali é tudo intuição e emoção, não está nada planeado.
Nesta altura a corrida está mais aberta do que nunca.

O Bruno de Carvalho ganhou claramente com o debate, conseguiu apresentar-se, mostrar-se conhecedor do clube e preparado para as diferentes variantes do mesmo. Para além disso conseguiu mostrar que o "enorme conhecimento" de Godinho Lopes sobre o clube é uma história mal contada, feita com cuspo. Ao corrigi-lo sobre os números do ecletismo e ao fazer saber que ele tinha sido o responsável pela construção do Estádio sem se preocupar com um pavilhão demonstrou que o artista dos paquetes se preparou para o exame decisivo umas 2 horas antes (já para não falar que estava a copiar com o Ipad). Mesmo a parte financeira tão proclamada por parte do GL só serviu para o queimar e demonstrar como o jogo eleitoral em Alvalade começa viciado a seu favor...

Em suma diria que se todos partissem do zero para estas eleições o BdC teria ganho as eleições no passado Sábado. Mas como isso não aconteceu, as coisas ficaram equilibradas e não me parece que o Dias Ferreira esteja tão longe dos outros 2 candidatos em termos percentuais. Acho até que caso as eleições fosse na Segunda ele teria ganho. Contudo, o Bruno ganhou um ajudante de peso e que o vai ajudar e ganhar embalo: o Eduardo Barroso. Apesar da opinião que se possa ter do tipo, ele é muito visto e apreciado pelo sportinguista votante e como tal irá ser um grande ajudante ao Bruno na medida que ele pode equilibrar um pouco o efeito que a Comunicação Social tem e irá ter na perspectiva de ajudar o Godinho Lopes.

Outra dificuldade que esta lista da vergonha vai ter é que agora o paleio do "perfil", "o Record sabe", enfim, tudo o que possa ser lançar boatos, não irá ter qualquer efeito. A táctica era velha. Lançava-se assim uns altos nomes como podendo ser contratados para criar expectativa. O problema é que o Escadinhas arrumou com isso. O Escadinhas elevou a fasquia e sobretudo meteu um alto nome no futebol mundial a falar à Sporting. A partir daqui agora só boatos não chegam... As pessoas exigem coisas concretas!

Enfim, venham de lá mais duas semanas entretidas. Termos como "aventureiros" irão ser o pão nosso de cada dia e o BdC face a isso o melhor que terá a fazer é ficar quietinho e não ligar. Que se preocupe unicamente em garantir uma lista interessante, em arranjar um bom nome para treinador e sobretudo a mostrar os investidores. Se o fizer sem sobressaltos habilita-se a entrar na recta final das eleições com grandes chances de as vencer. Se a isso juntar dois/três grandes jogadores tanto melhor. Mas esse trunfo deverá ser guardado para o fim pois não me parece que o Dias Ferrreira nesse aspecto irá facilitar!
A minha percepção é que tendo esta lista muitos pontos fracos a começar logo no candidato a Presidente, e com todos os canhões a ela apontados, não terá muita margem de progressão para além da linha mais conservadora, mas posso estar enganado.

Quanto ao Dias Ferreira acredito que tenhas razão, aquilo ali é tudo intuição e emoção, não está nada planeado.

Só quis dizer que subestimar GL é perigoso.
Se estamos a falar do mesmo, a linha mais conservadora é muito forte e pesa muito
Depois, se GL se tornar o alvo a abater, pode capitalizar em seu favor
Depois os outros podem cometer erros (os treinadores são uma faca de dois legumes) e GL capitalizar o voto moderado: "mal por mal, mais vale um cinzentão que até tem gajos que percebem de bola (Duque), para além de Moniz Pereira, uma espécie de seguro de vida para muita gente, do que tiros no escuro"
O pior de GL já foi (ele e PPC, e nem sei se RA tem uma imagem tão consensual como se pensa). Admito o efeito "primeiro estranha-se, depois entranha-se".

Eu não vou votar GL por motivos que aqui não interessam para nada. Mas acho que conheço o raciocínio de muitos sócios. Posso é estar muito enganado e o efeito épocas catastróficas seja ainda maior do que estou a pensar (que é grande não duvido, mas...)
A minha percepção é que tendo esta lista muitos pontos fracos a começar logo no candidato a Presidente, e com todos os canhões a ela apontados, não terá muita margem de progressão para além da linha mais conservadora, mas posso estar enganado.

Quanto ao Dias Ferreira acredito que tenhas razão, aquilo ali é tudo intuição e emoção, não está nada planeado.

Só quis dizer que subestimar GL é perigoso.
Se estamos a falar do mesmo, a linha mais conservadora é muito forte e pesa muito
Depois, se GL se tornar o alvo a abater, pode capitalizar em seu favor
Depois os outros podem cometer erros (os treinadores são uma faca de dois legumes) e GL capitalizar o voto moderado: "mal por mal, mais vale um cinzentão que até tem gajos que percebem de bola (Duque), para além de Moniz Pereira, uma espécie de seguro de vida para muita gente, do que tiros no escuro"
O pior de GL já foi (ele e PPC, e nem sei se RA tem uma imagem tão consensual como se pensa). Admito o efeito "primeiro estranha-se, depois entranha-se".

Eu não vou votar GL por motivos que aqui não interessam para nada. Mas acho que conheço o raciocínio de muitos sócios. Posso é estar muito enganado e o efeito épocas catastróficas seja ainda maior do que estou a pensar (que é grande não duvido, mas...)

Como não?
Amigos foristas.

Os meus cinco cêntimos sobre o tema:

Primeiro não sou sócio por isso não me sinto com o direito de criticar, quem está de fora não luta para mudar. Sempre tive Gamebox adepto desde que ela existe e vou sempre aos jogos em casa e alguns fora mas fica por aí a minha militância!

Penso que neste momento crucial uma escolha muito óbvia é dada ao SCP, ou continuamos este caminho e definhamos até não sei onde, ou tentamos uma ruptura com o passado recente e tentamos algo de diferente. Não é garantido que funcione, mas pelo menos tentámos!

Assim penso que a alternativa é mesmo BdC, penso que isso é óbvio para os sportinguistas mais novos, mas o problema reside aí mesmo. Os mais jovens das duas uma, ou não são sócios e não votam ou têm poucos votos para mudar as coisas...

GL representa aquilo que os gerontes sócios costumam perfilar... basta ele dizer que é ele o SCP acaba e eles vão aos magotes colocar os 25 votos neste aprendiz de visconde da treta!

Gostava muito de ver uma fusão entre as candidatura de BdC e SAM penso que seria a melhor combinação para tentar demover GL, e nem entro com DF na equação que até penso que terá uma palavra a dizer.

Dito isto, amigos sócios conto convosco para salvarem o clube que amo!

Com um chicote de pontas de aço fico aqui a açoitar-me por não ir votar, mas cada um arca com as suas escolhas!

Duas promessas:
1 - Se BdC ganhar as eleições faço-e sócio no dia seguinte.
2 - Se GL ganhar não ponho mais os pés em Alvalade.

Obrigado e um abraço leonino
Ajuda ou atrapalha... O importante é participar!
Para mim, muito claramente e sem qualquer tipo de dúvidas:

  • Bruno de Carvalho
  • Sérgio Abrantes Mendes
  • Dias Ferreira
  • Pedro Baltazar
  • Zeferino Boal
  • Godinho Lopes

Por esta ordem.

Subscrevo esta opção.
Para mim, muito claramente e sem qualquer tipo de dúvidas:

  • Bruno de Carvalho
  • Sérgio Abrantes Mendes
  • Dias Ferreira
  • Pedro Baltazar
  • Zeferino Boal
  • Godinho Lopes

Por esta ordem.

Subscrevo esta opção.

 :arrow: :arrow:
não se a ordem seria assim ou não mas o meu voto ainda está para bruno carvalho
Citar
Sporting. É Carnaval, quem não tem máscara fica mal

por Rui Catalão, Publicado em 08 de Março de 2011  |  Actualizado há 8 horas

Tudo começou com Bruno de Carvalho. Depois apareceram Dias Ferreira, Zeferino Boal, Abrantes Mendes e Godinho Lopes. Quando Pedro Baltazar fechou a porta da lista de candidatos à presidência do Sporting já o i tinha aberto um Sambódromo para avaliar as movimentações dos homens que querem suceder a José Eduardo Bettencourt. E, como hoje é Carnaval, não podíamos perder a oportunidade de propor uma máscara para cada um


Bruno de Carvalho (Zorro)

Apareceu como desconhecido, mas depressa fez por dar nas vistas. Puxou Augusto Inácio para junto dele e começou a fazer frente a quem está mais conotado com o poder instituído em Alvalade – Godinho Lopes sofreu ataque atrás de ataque durante o debate do último sábado. É eloquente e aproveitou o tempo de antena para ganhar a simpatia dos que estão revoltados com o rumo do Sporting. Encaixa na figura do Zorro: promete 50 milhões dos (ricos) investidores para apostar num clube pobre em resultados. Bom e, como primeiro candidato a apresentar-se, foi ele quem abriu o Sambódromo.

Dias Ferreira (Pops, Marretas)

Na série "Marretas", Pops é o porteiro do teatro que dá as boas-vindas a quem por lá aparece. Só não precisa de perguntar "Who’re you?" (Quem és tu?) aos famosos, como faz a personagem, porque está à vontade com as figuras da televisão. Aliás há anos que ele próprio é uma delas. Habituado a bater-se frente às câmaras contra os defensores de Benfica e FC Porto, faz da postura anti-rivais uma imagem de marca. Paulo Futre e Frank Rijkaard são as outras cabeças de um projecto que quer ser mais do que um bando de marretas. Mas com estes nomes não escapa ao saudosismo dos anos 80, tal como a série.

Zeferino Boal (Chewbacca, Star Wars)

Podia ser o rei Jorge VI, mas a (ligeira) gaguez é apenas um dos problemas de expressão que dificultam a compreensão das suas ideias. Pelos vistos já tem trono: "A partir de dia 26 de Março estarei sempre no banco [de suplentes]." Ora, ao seu lado, para orientar a equipa, quer um português. Juntos até podem falar "tu cá, tu lá" com os árbitros – como explicou no debate da SIC Notícias – mas antes falta-lhe um projecto e uma equipa capaz de ganhar jogos. Como Jorge VI funciona mal como máscara, o melhor é pegar no Chewbacca, que (já agora) também tem problemas em fazer-se entender.

Abrantes Mendes (Emmett Brown, Regresso ao Futuro)

"O futuro está de volta." A frase podia ter saído da boca do Dr. Emmett Brown, responsável pela invenção de uma máquina do tempo a partir do DeLorean DMC-12 no filme "Regresso ao Futuro". Mas não: é o lema da candidatura de Abrantes Mendes, que já se tornou presença obrigatória nas eleições do Sporting. Faz da experiência e da tradição no clube as suas grandes armas, mas corre o risco de estar demasiado agarrado ao passado para que alguém acredite nele para o futuro. Quer o regresso do râguebi, além das apostas no ténis e até no golfe. Tudo em nome do eclectismo.

Godinho Lopes (Tio Patinhas) - mais irmão Dalton, mas pronto...

Como não há petróleo em Alvalade, o Sporting tem passado tempos difíceis. O dinheiro para contratar jogadores teima em escassear e o resultado está à vista. Ora, de repente parece que há fundos de milhões e milhões de euros para investir. Quase todos os candidatos prometem verbas, mas é Godinho Lopes quem mais sobe a parada: 100 milhões. Visto como o "candidato da banca", o ex-vice-presidente tem tudo para ser o Tio Patinhas neste Carnaval. Bom, mas decerto deve querer fugir à imagem de sovina. Segundo diz, até poupou ao clube uns valentes milhões na construção do novo estádio.

Pedro Baltazar (Clark Kent, Super-Homem)

Quem observa o administrador da Nova Expressão, de olhos à espreita por trás dos óculos, com algum esforço até consegue imaginar uma espécie de Clark Kent à portuguesa. Não é jornalista, mas está dentro do meio. Não tem superpoderes, mas garante que vai exigir dos bancos "o que já estava prometido" e que "vai haver dinheiro para reforçar a equipa" (15 milhões de euros). Quer remunerar-se com vitórias e tem Zico e Santana Lopes como apoio na luta contra o mal. A sua kryptonite parece ser o futsal: dizer que o investimento na modalidade não tem tido grandes resultados é capaz de não ter sido lá grande ideia.


http://www.ionline.pt/conteudo/109044-sporting-e-carnaval-quem-nao-tem-mascara-fica-mal
Por um Sporting construído de baixo para cima, e não de cima para baixo.
para quem quer votar na continuidade aqui está, estes gajos só querem tachos e vão continuar a porcaria onde estamos, acordem e cortem de vez com o passado, vamos BRuno a vitória está ai á porta



"CRISTÓVÃO FAZ SEGURANÇA DE ESTRUTURAS

A empresa de Paulo Pereira Cristóvão irá ficar com a segurança da Academia em Alcochete e do Estádio de Alvalade, caso Godinho Lopes ganhe as eleições para a presidência do Sporting, apurou o CM.

Cristóvão, que é vice-presidente com o pelouro das infra-estruturas na lista de Godinho Lopes, é um dos nomes fortes deste candidato para o acto eleitoral de 26 de Março.

Candidato derrotado nas anteriores eleições do Sporting, disputadas em Junho de 2009 e ganhas por Bettencourt com 89,4 por cento, Paulo Pereira Cristóvão integra agora uma lista de Godinho Lopes, que, caso seja eleito, quer tirar maior proveito, tanto do estádio como da Academia."
Citar
Sporting. É Carnaval, quem não tem máscara fica mal

por Rui Catalão, Publicado em 08 de Março de 2011  |  Actualizado há 8 horas

Tudo começou com Bruno de Carvalho. Depois apareceram Dias Ferreira, Zeferino Boal, Abrantes Mendes e Godinho Lopes. Quando Pedro Baltazar fechou a porta da lista de candidatos à presidência do Sporting já o i tinha aberto um Sambódromo para avaliar as movimentações dos homens que querem suceder a José Eduardo Bettencourt. E, como hoje é Carnaval, não podíamos perder a oportunidade de propor uma máscara para cada um


Bruno de Carvalho (Zorro)

Apareceu como desconhecido, mas depressa fez por dar nas vistas. Puxou Augusto Inácio para junto dele e começou a fazer frente a quem está mais conotado com o poder instituído em Alvalade – Godinho Lopes sofreu ataque atrás de ataque durante o debate do último sábado. É eloquente e aproveitou o tempo de antena para ganhar a simpatia dos que estão revoltados com o rumo do Sporting. Encaixa na figura do Zorro: promete 50 milhões dos (ricos) investidores para apostar num clube pobre em resultados. Bom e, como primeiro candidato a apresentar-se, foi ele quem abriu o Sambódromo.

Dias Ferreira (Pops, Marretas)

Na série "Marretas", Pops é o porteiro do teatro que dá as boas-vindas a quem por lá aparece. Só não precisa de perguntar "Who’re you?" (Quem és tu?) aos famosos, como faz a personagem, porque está à vontade com as figuras da televisão. Aliás há anos que ele próprio é uma delas. Habituado a bater-se frente às câmaras contra os defensores de Benfica e FC Porto, faz da postura anti-rivais uma imagem de marca. Paulo Futre e Frank Rijkaard são as outras cabeças de um projecto que quer ser mais do que um bando de marretas. Mas com estes nomes não escapa ao saudosismo dos anos 80, tal como a série.

Zeferino Boal (Chewbacca, Star Wars)

Podia ser o rei Jorge VI, mas a (ligeira) gaguez é apenas um dos problemas de expressão que dificultam a compreensão das suas ideias. Pelos vistos já tem trono: "A partir de dia 26 de Março estarei sempre no banco [de suplentes]." Ora, ao seu lado, para orientar a equipa, quer um português. Juntos até podem falar "tu cá, tu lá" com os árbitros – como explicou no debate da SIC Notícias – mas antes falta-lhe um projecto e uma equipa capaz de ganhar jogos. Como Jorge VI funciona mal como máscara, o melhor é pegar no Chewbacca, que (já agora) também tem problemas em fazer-se entender.

Abrantes Mendes (Emmett Brown, Regresso ao Futuro)

"O futuro está de volta." A frase podia ter saído da boca do Dr. Emmett Brown, responsável pela invenção de uma máquina do tempo a partir do DeLorean DMC-12 no filme "Regresso ao Futuro". Mas não: é o lema da candidatura de Abrantes Mendes, que já se tornou presença obrigatória nas eleições do Sporting. Faz da experiência e da tradição no clube as suas grandes armas, mas corre o risco de estar demasiado agarrado ao passado para que alguém acredite nele para o futuro. Quer o regresso do râguebi, além das apostas no ténis e até no golfe. Tudo em nome do eclectismo.

Godinho Lopes (Tio Patinhas) - mais irmão Dalton, mas pronto...

Como não há petróleo em Alvalade, o Sporting tem passado tempos difíceis. O dinheiro para contratar jogadores teima em escassear e o resultado está à vista. Ora, de repente parece que há fundos de milhões e milhões de euros para investir. Quase todos os candidatos prometem verbas, mas é Godinho Lopes quem mais sobe a parada: 100 milhões. Visto como o "candidato da banca", o ex-vice-presidente tem tudo para ser o Tio Patinhas neste Carnaval. Bom, mas decerto deve querer fugir à imagem de sovina. Segundo diz, até poupou ao clube uns valentes milhões na construção do novo estádio.

Pedro Baltazar (Clark Kent, Super-Homem)

Quem observa o administrador da Nova Expressão, de olhos à espreita por trás dos óculos, com algum esforço até consegue imaginar uma espécie de Clark Kent à portuguesa. Não é jornalista, mas está dentro do meio. Não tem superpoderes, mas garante que vai exigir dos bancos "o que já estava prometido" e que "vai haver dinheiro para reforçar a equipa" (15 milhões de euros). Quer remunerar-se com vitórias e tem Zico e Santana Lopes como apoio na luta contra o mal. A sua kryptonite parece ser o futsal: dizer que o investimento na modalidade não tem tido grandes resultados é capaz de não ter sido lá grande ideia.


http://www.ionline.pt/conteudo/109044-sporting-e-carnaval-quem-nao-tem-mascara-fica-mal

As alcunhas até estão interessantes.
Aqui há uns dias lancei aqui a possibilidade de uma figura conhecida do universo Sportinguista apresentar a candidatura à presidência do clube e que, para a qual, já teria 700 assinaturas. Houve quem não acreditasse em mim e respeitei porque afinal não me conhecem de lado nenhum e eu, no vosso lugar, também ficava céptico. Aliás, lancei a notícia porque achava que era uma pessoa sem perfil para presidente e que nos ia fazer rir um bocado. Pois bem, hoje posso dizer quem era pois o próprio já o confirmou no seu programa... Tratava-se de Eduardo Barroso e parece que tudo aquilo resultou na candidatura de Pedro Baltazar, candidatura que parece que já nem apoia. Quem me deu a informação foi um aluno  dele, na Universidade Nova de Lisboa, que é um grande amigo meu. Podem ficar descansados porque não irei lançar mais notícias deste género porque não tenho fontes privilegiadas e, se as tivesse, com certeza que não as partilhava. Também não gosto de alinhar no boato inventado até porque odeio quem o faz. Sei que este meu comentário já não faz muito sentido nos dias que correm mas faço-o apenas porque prometi que o faria...
''You have forgotten who you are and so have forgotten me. Look inside yourself, Simba. You are more than what you have become. You must take your place in the Circle of Life.'' Mufasa, Lion King, 1994

''These are dark times, there is no denying. Our world has perhaps faced no greater threat than it does today. But I say this to our citizenry: We, ever your servants, will continue to defend your liberty and repel the forces that seek to take it from you!'' Rufus Scrimgeour, Minister for Magic
Aqui há uns dias lancei aqui a possibilidade de uma figura conhecida do universo Sportinguista apresentar a candidatura à presidência do clube e que, para a qual, já teria 700 assinaturas. Houve quem não acreditasse em mim e respeitei porque afinal não me conhecem de lado nenhum e eu, no vosso lugar, também ficava céptico. Aliás, lancei a notícia porque achava que era uma pessoa sem perfil para presidente e que nos ia fazer rir um bocado. Pois bem, hoje posso dizer quem era pois o próprio já o confirmou no seu programa... Tratava-se de Eduardo Barroso e parece que tudo aquilo resultou na candidatura de Pedro Baltazar, candidatura que parece que já nem apoia. Quem me deu a informação foi um aluno  dele, na Universidade Nova de Lisboa, que é um grande amigo meu. Podem ficar descansados porque não irei lançar mais notícias deste género porque não tenho fontes privilegiadas e, se as tivesse, com certeza que não as partilhava. Também não gosto de alinhar no boato inventado até porque odeio quem o faz. Sei que este meu comentário já não faz muito sentido nos dias que correm mas faço-o apenas porque prometi que o faria...

ACERTEI!!  :victory:
Bruno de Carvalho
Só sei é que, para bem do Sporting, a sondagem d'A Bola veio tornar as eleições muito mais justas e equilibradas dando visibilidade a quem até agora não a tinha. Já tenho o meu preferido como escrevi aqui há alguns dias e estou praticamente decidido quanto ao voto mas resta esperar o que as próximas semanas trarão.
Citar
SAD está sem dinheiro para despesas correntes

A SAD do Sporting está falida, os passes dos jogadores do plantel principal estão todos penhorados à Banca e não há dinheiro para pagar salários até ao final da época, apurou o CM junto de várias fontes.

A realidade do Sporting obriga qualquer um dos candidatos à presidência a encontrar investidores para injectar dinheiro ou a renegociar a dívida com a Banca – fonte do clube diz que com a reestruturação financeira o Sporting não tem de pagar dívida até 2018, mas apenas juros. A SAD tem um passivo bancário de cerca de 200 milhões de euros e paga juros anuais entre os 10 milhões e os 11 milhões de euros. O CM tentou contactar José Eduardo Bettencourt, antigo presidente, mas sem sucesso.
Pedro Baltazar, que era o investidor individual de referência na SAD (chegou a ter 11 por cento das acções), vendeu a sua participação por cinco milhões de euros, quando tinha investido sete milhões e meio. A operação ficou concretizada há cerca de seis meses, de maneira a que o Sporting fizesse a reestruturação financeira através de Valores Mobiliários Obrigatoriamente Convertíveis (VMOC) no valor de 55 milhões de euros, títulos que em 2015 serão convertidos em acções. Baltazar ainda não recebeu nada pela venda das acções (teve um prejuízo de 2,5 milhões), contou ao CM fonte ligada ao processo, frisando que o Sporting nem sequer tem 13 milhões de euros para pagar salários até ao final da época. Contudo, lembrou a mesma fonte, há um Fundo já aprovado pela CMVM no valor de 15 milhões pronto a ser activado.

Fonte: http://www.cmjornal.xl.pt/detalhe/noticias/sport/sporting/sad-esta-sem-dinheiro-para-despesas-correntes

A situação da SAD é realmente gravíssima.

Para mim é muito estranho o mote que a campanha eleitoral está a levar: todos prometem mundos e fundos não só para resolver os problemas correntes, mas também para reforçar a equipa de futebol... No entanto a verdade é que estamos por um fio. Corrermos o risco de ter jogadores a rescindir por justa causa não tarda nada.

Ganhe quem ganhar, o próximo presidente do Sporting terá os 12 trabalhos de Hércules pela frente. O caminho de regresso será longo e penoso. É preciso ter isto em conta quando ouvirmos falar em treinadores e em jogadores, pois é preciso ter a noção que o discurso é um, mas a realidade é outra.

Eu não sou sócio, mas apelo a quem tem voto na matéria a tentar distanciar-se dos argumentos acalorados próprios de uma campanha eleitoral, e a reflectir um bocadinho sobre o conjunto de decisões que nos trouxe até aqui. Se não admitirmos a doença, nem os danos do falso tratamento, jamais recuperaremos a nossa saúde, e muito menos a nossa pujança, ainda que não faltem curandeiros de última hora a tentar convencer-nos que têm a pílula milagrosa.