O que é que lêem, nestas noites...?

0 Membros e 1 Visitante estão a ver este tópico.



Poe em causa aquilo que damos por certo como a evolucao do ser humano.
 O Michel Houellebecq é muito bom. Ácido, extremo, exorbitante, mas consegue trazer-nos uma realidade que parece que estamos a caminhar em direcção à mesma. Exagera em alguns momentos, tal como o Mundo exagera.

 

 Mais um livro do Sinclair Lewis, este já mais conhecido.

 
“We have to be compact, close together tactically, and if you are close then you have options to play with. You don't always have to try the most risky ball if you are compact. You have to run, to fight, until the moment, and then ... bang, you take it.”

Jurgen Klopp
Isto vai-me manter entretido nos próximos meses. Estava em desconto e não resisti.
Sócio 103769-0
 O Michel Houellebecq é muito bom. Ácido, extremo, exorbitante, mas consegue trazer-nos uma realidade que parece que estamos a caminhar em direcção à mesma. Exagera em alguns momentos, tal como o Mundo exagera.

 

 Mais um livro do Sinclair Lewis, este já mais conhecido.

 
Um autor imperdível.

Enviado do meu Redmi Note 4 através do Tapatalk

«Opiniões divergentes não significam ataques pessoais»
« Última modificação: Janeiro 07, 2019, 21:00 pm por Green Lion 1906 »
Vieira 04/04/2017

" Lentamente temos estado a colaborar em unir o Sporting. Vamos ignora lo " em relação a Bruno de Carvalho.

"Brunismo" expressão usada 1º por Pedro Guerra no Prolongamento.



Já não lia há muito tempo. Ofeceram-me no Natal e tenho tentado cultivar a leitura  :mrgreen:
Nao consigo largar isto.
Nem consigo resolver os problemas...
Duas semanas depois, acho que resolvi 4 ou 5 puzzles de entre centenas.



#NasciLeaoNaoNasciLampiao
Eu estou mesmo a acabar um José Rodrigues dos Santos, "Fúria Divina", gostei bastante das partes onde é explicado o islão, o corão, a sociedade islâmica e a forma geral de pensar e estar da cultura muçulmana.
Não esquecendo obviamente que muito daquilo estará exposto em conformidade com a opinião pessoal do autor claro.
Agora o resto, a história, as personagens, etc, tudo muito pimba, muito hollywoodesco e chiclés que nunca mais acaba.
Não sei se volto a ler outro dele (este já foi o terceiro e a fórmula é sempre a mesma).
Eu estou mesmo a acabar um José Rodrigues dos Santos, "Fúria Divina", gostei bastante das partes onde é explicado o islão, o corão, a sociedade islâmica e a forma geral de pensar e estar da cultura muçulmana.
Não esquecendo obviamente que muito daquilo estará exposto em conformidade com a opinião pessoal do autor claro.
Agora o resto, a história, as personagens, etc, tudo muito pimba, muito hollywoodesco e chiclés que nunca mais acaba.
Não sei se volto a ler outro dele (este já foi o terceiro e a fórmula é sempre a mesma).

Deixei de o ler, porque li uns três ou quatro e realmente é como dizes, sempre igual. Mas acabei por comprar este último, porque como não é com o Professor Noronha pode ser que seja diferente.
"É um orgulho estar no Sporting. Quem não conhece o Sporting sabe muito pouco de futebol"  Tales  3-9-2010
Eu estou mesmo a acabar um José Rodrigues dos Santos, "Fúria Divina", gostei bastante das partes onde é explicado o islão, o corão, a sociedade islâmica e a forma geral de pensar e estar da cultura muçulmana.
Não esquecendo obviamente que muito daquilo estará exposto em conformidade com a opinião pessoal do autor claro.
Agora o resto, a história, as personagens, etc, tudo muito pimba, muito hollywoodesco e chiclés que nunca mais acaba.
Não sei se volto a ler outro dele (este já foi o terceiro e a fórmula é sempre a mesma).

Se queres continuar no tema , mas sair desse formato hollywoodesco , tens este.

Vieira 04/04/2017

" Lentamente temos estado a colaborar em unir o Sporting. Vamos ignora lo " em relação a Bruno de Carvalho.

"Brunismo" expressão usada 1º por Pedro Guerra no Prolongamento.
Eu estou mesmo a acabar um José Rodrigues dos Santos, "Fúria Divina", gostei bastante das partes onde é explicado o islão, o corão, a sociedade islâmica e a forma geral de pensar e estar da cultura muçulmana.
Não esquecendo obviamente que muito daquilo estará exposto em conformidade com a opinião pessoal do autor claro.
Agora o resto, a história, as personagens, etc, tudo muito pimba, muito hollywoodesco e chiclés que nunca mais acaba.
Não sei se volto a ler outro dele (este já foi o terceiro e a fórmula é sempre a mesma).

Curiosamente, acabei-o há dois dias. No essencial, concordo contigo, gostei bastante dos capítulos da personagem muçulmana e acho que o autor conseguiu passar bem a forma de pensar do islão radical e o que leva alguém a extremar-se em prol de uma religião.

De resto, parece que o Tomas Noronha sabe tudo de tal forma que até faz os operacionais da CIA parecerem uns inúteis  :lol:

É o segundo livro que leio do JRS depois do Codex há já vários anos. Talvez em breve pegue noutro livro dele, são daqueles que leio quase de enfiada.

@Green Lion 1906 esse do Michel Houellebecq está na lista.
Eu estou mesmo a acabar um José Rodrigues dos Santos, "Fúria Divina", gostei bastante das partes onde é explicado o islão, o corão, a sociedade islâmica e a forma geral de pensar e estar da cultura muçulmana.
Não esquecendo obviamente que muito daquilo estará exposto em conformidade com a opinião pessoal do autor claro.
Agora o resto, a história, as personagens, etc, tudo muito pimba, muito hollywoodesco e chiclés que nunca mais acaba.
Não sei se volto a ler outro dele (este já foi o terceiro e a fórmula é sempre a mesma).

Curiosamente, acabei-o há dois dias. No essencial, concordo contigo, gostei bastante dos capítulos da personagem muçulmana e acho que o autor conseguiu passar bem a forma de pensar do islão radical e o que leva alguém a extremar-se em prol de uma religião.

De resto, parece que o Tomas Noronha sabe tudo de tal forma que até faz os operacionais da CIA parecerem uns inúteis  :lol:

É o segundo livro que leio do JRS depois do Codex há já vários anos. Talvez em breve pegue noutro livro dele, são daqueles que leio quase de enfiada.

@Green Lion 1906 esse do Michel Houellebecq está na lista.

Epá, aquela cena final é de perder a cabeça  :mrgreen:

Eu já tinha lido o Codex e a Fórmula de Deus. Pelo menos a Mão do Diabo e o Terceiro Segredo ainda devo pegar, mas só lá mais para a frente.
Citar
Curiosamente, acabei-o há dois dias. No essencial, concordo contigo, gostei bastante dos capítulos da personagem muçulmana e acho que o autor conseguiu passar bem a forma de pensar do islão radical e o que leva alguém a extremar-se em prol de uma religião.
De resto, parece que o Tomas Noronha sabe tudo de tal forma que até faz os operacionais da CIA parecerem uns inúteis  :lol:
É o segundo livro que leio do JRS depois do Codex há já vários anos. Talvez em breve pegue noutro livro dele, são daqueles que leio quase de enfiada.
@Green Lion 1906 esse do Michel Houellebecq está na lista.
Um Nuno Rogeiro em literatura tuga?
«Opiniões divergentes não significam ataques pessoais»
Eu estou mesmo a acabar um José Rodrigues dos Santos, "Fúria Divina", gostei bastante das partes onde é explicado o islão, o corão, a sociedade islâmica e a forma geral de pensar e estar da cultura muçulmana.
Não esquecendo obviamente que muito daquilo estará exposto em conformidade com a opinião pessoal do autor claro.
Agora o resto, a história, as personagens, etc, tudo muito pimba, muito hollywoodesco e chiclés que nunca mais acaba.
Não sei se volto a ler outro dele (este já foi o terceiro e a fórmula é sempre a mesma).

As "estórias" são mesmo uma grande treta (embora as questões "sérias" sejam explanadas com interesse)... Bom globalmente é "A Filha do Capitão", na minha opinião claro.
"É fraqueza entre ovelhas ser Leão." (Lusíadas, I-68)
Tenho andado com pouco tempo para meter as leituras em dia. Actualmente, o que tenho na mesa de cabeceira é este:



Foi uma oferta de Natal, ainda estou no início. Nunca li nada do autor...
A informação que me chegou é que esta é a minha assinatura. Vale o que vale...
Tenho andado com pouco tempo para meter as leituras em dia. Actualmente, o que tenho na mesa de cabeceira é este:



Foi uma oferta de Natal, ainda estou no início. Nunca li nada do autor...

Eu li o 2666 dele... ou melhor, comecei a ler. Dos livros mais secantes e desinteressantes que me lembro de ler, lamento.
Tenho andado com pouco tempo para meter as leituras em dia. Actualmente, o que tenho na mesa de cabeceira é este:



Foi uma oferta de Natal, ainda estou no início. Nunca li nada do autor...

Eu li o 2666 dele... ou melhor, comecei a ler. Dos livros mais secantes e desinteressantes que me lembro de ler, lamento.

Quando um livro nao vos agrada, param? ou acabam?
#NasciLeaoNaoNasciLampiao
Quando um livro nao vos agrada, param? ou acabam?
Normalmente vou até ao fim, mesmo que contrariado (senão nunca teria acabado o excelente «O Nome da Rosa»).
Mas já aconteceu desistir.
«Opiniões divergentes não significam ataques pessoais»
Quando um livro nao vos agrada, param? ou acabam?
Normalmente vou até ao fim, mesmo que contrariado (senão nunca teria acabado o excelente «O Nome da Rosa»).
Mas já aconteceu desistir.


Eu tb. Que coincidencia, o ultimo que acabei a contragosto tb é do Humberto Eco - Baudolino.
Tenho 4 ou 5 livros que estao parados... mas nao chamo desistir, ainda.
#NasciLeaoNaoNasciLampiao
Quando um livro nao vos agrada, param? ou acabam?

 Vou sempre até ao fim, forçando a leitura muitas vezes. Adio muitas leituras, mas uma vez que começo, vou até ao fim, nem que seja na esperança de que o livro acabe por melhorar ou tenha um fim digno.
“We have to be compact, close together tactically, and if you are close then you have options to play with. You don't always have to try the most risky ball if you are compact. You have to run, to fight, until the moment, and then ... bang, you take it.”

Jurgen Klopp