[Eleições 2009] No que falhou a lista A para nao ser ele eleita!!

0 Membros e 1 Visitante estão a ver este tópico.

Acaba por ser proporcional à falta de fairplay eleitoral que alguns demonstram, ainda por cima depois do resultado esmagador e esclarecedor (...)

Penso que essa falta de fairplay existe dos dois lados. Atentemos neste texto escrito ontem no blog Fonte Segura:

Começam a sair da toca

Não me estou a referir (ainda) aos reforços para a próxima época, mas aos Sportinguistas que já criticam o trabalho desta direcção. Este blog sempre teve o maior gosto em "receber" todos os Sportiguistas (sejam eles a favor ou contra a direcção), porque temos todos o mesmo objectivo, tornar um Sporting mais forte. Sempre tivemos alguns "velhos conhecidos" a contestar tudo o que a direcção fazia, após a "goleada" sofrida dia 5 de Junho esses tiraram uns dias de descanso, mas começam de novo a aparecer... Não existe muito onde pegar, mas o fecho do plantel no dia 26 de Junho, será uma coisa que (já) não acredito, e que começa a "entusiasmar" essa franja de sócios/adeptos.

Realizar negócios nesta fase do defeso só é fácil para quem tem MUITO dinheiro, para os outros (nós) têm que ser pacientes para realizar bons negócios, quem duvida que "Matigol" não será uma fantástica contratação do SCP? Se chegar dia 27 já não serve? Para quem sugere o envolvimento da MSI no SCP, eu pergunto, qual o problema se for a MSI a comprar o passe do Veloso em vez de algum clube? Não recebemos o dinheiro na mesma? Preferem que assim seja ou que joguem no vosso clube jogadores que não vossos, estando assim a valorizar jogadores da MSI (olhem que isso acontece num determinado clube)?
Também é bom lembrar a essa franja, que a dita renegociação financeira que foi constantemente rejeitada por vocês já custou ao clube cerca de 15 a 20 milhões de euros em 3 anos, dinheiro que facilitaria as negociações para os novos jogadores não?
Para terminar este tema, o SCP está a tentar trazer jogadores que sejam realmente uma mais valia para o plantel, e esses não são propriamente baratos.

O outro motivo de critica a esta direcção foi o anuncio do protocolo com o Município de Loures até 2011 para o uso do Pavilhão Paz e Amizade. Essas pessoas queriam que o Pavilhão fosse pronto em quanto tempo? 2 Semanas? 2 Meses?
Não são capazes de dizer que o Pavilhão vai ser construído ao lado do Estádio, coisa que TODOS desejávamos? Não conseguem dar valor a isso? É que nem o vosso salvador conseguia isso!

Saudações Leoninas

Publicada por leao revisor

É caso para perguntar: Se JEB foi eleito com 90% dos sócios, uma margem absolutamente esmagadora, quase unânime, então porque é que se preocupam com a pequeníssima minoria de sócios que continua a discordar e a criticar o rumo tomado? A propalada união é hoje absolutamente indiscutível, os Sportinguistas no geral estão claramente com JEB e a direcção. Podemos ir mais longe até e dizer que a expressão do descontentamento dos adeptos leoninos é praticamente insignificante. E se assim é, então não dá para entender a necessidade em tentar calar vozes discordantes.

Mas afinal o que é que se pretende afinal? Discussões onde o "dizer mal" é suprimido em desfavor do "dizer bem"? "Yes men" durante 4 anos consecutivos? Obrigar a que o apoio seja de 100% dos Sportinguistas, porque 90% ainda não é suficiente? Os tipos que dizem mal só porque sim hão-de sempre existir, assim comos tipos que dizem bem... só porque sim. Isso torna-os (a todos eles) menos Sportinguistas? Isso faz com que as suas opiniões devam ser suprimidas / silenciadas? Não dá para entender, com um equilíbrio 90-10 é-me difícil compreender estas lamúrias e choramingas por parte de quem se identifica com a maioria vencedora. :inde:

É a velha história do saber perder e saber ganhar, haverá sempre quem não sabe ganhar assim como haverá sempre quem não sabe perder, o que me entristece é que neste caso não devia haver perdedores nem ganhadores, o bem do Sporting devia ser um propósito comum e algumas vezes não parece ser! ???
Hoje como sempre, tenho o FórumSCP na mente e o Sporting Clube de Portugal no coração!
O que acabei de ler preocupou-me...
De facto ainda existem mtos sportinguistas que pensam que o PPC associou o JEB ao caso Dias Ferreira...


Pois, não disse isto: JEB mandou DF pelas escadas abaixo ou JEB mandou alguém dar um enxerto em DF.

Mas, disse isto:
Citar
"É com tristeza que ouvi o relato dessa situação, mas, por outro lado, não era nada que não estivesse à espera, não em relação à pessoa ou às circunstâncias em que ocorreu", começa por dizer o candidato.

Paulo Pereira Cristóvão acredita mesmo que "provavelmente outras coisas sucederão durante este período eleitoral".

"Está muita coisa em jogo, e há pessoas a quem não interessa que exista alternativa. Há quem esteja interessado em que Dias Ferreira não se candidate", defende.
http://ww1.rtp.pt/desporto/index.php?article=186320&visual=5&tm=14&Top=17

Quando toda a gente sabia (DF divulgou-o abundantemente na sua antena da SIC) que DF saiu de um jantar como pré-candidato e quando regressou havia outro candidato, pelo que estava em reflexão para saber se ia corresponder à vontade de muitos sócios e adeptos, até porque se sentia traído pelo novo candidato e achava que podia representar melhor a continuidade, o que é que aquelas declarações significam?
A quem é que interessava a não candidatura de DF, quando havia só PPC e JEB?

Atenção que eu já disse que, para mim, não foi por PPC que a lista A perdeu com uma diferença tão grande (pelo menos não foi isto que acabei por direccionar o meu sentido de voto para outro lado).
Quer dizer: PPC era desconhecido e tinha alguns pontos que podiam (e foram) explorados pela situação/continuidade.
Mas teve, e tiro-lhe o chapéu porque me surpreendeu muito e pela positiva, excelentes prestações nas entrevistas que deu, manifestando uma óptima preparação.
Acho que este episódio foi um lapso ou uma infeliz tentativa de aproveitamente da onda.
E não duvido que caiu mal em muita gente.
-os sportinguistas tiveram medo que o Sporting se torna se num clube tipo "outro lado da 2ª a circular" com tanto populismo e com a possibilidade do camiao de jogadores.

Não iam ser contratados camiões de jogadores, isso foi fabricação dos jornais.

-os sportinguistas têm noção da actual condição financeira do clube, ou seja, pensaram que este senhor poderia levar o Sporting á falencia com obras desnecessarias (fosso por exemplo, apesar de eu nao gostar dele, nao á dinheiro)

O Sporting já foi à falência há vários anos e ninguém saberia isso, nem a dimensão do buraco, se não fosse a lista A. E garanto-te que a questão do fosso seria irrelevante nesse aspecto.

-esqueceu se que somos todos sportinguistas e ao associar JEB ao que aconteceu a dias ferreira não foi do nosso agrado. ninguem gosta disso no seu clube

PPC NÃO associou JEB ao que aconteceu a Dias Ferreira.

Estás cheio de razão no que dizes. eu basiei me no que li e na opinão da maior parte dos sportinguistas que conheço. claro que admito que o Sporting está pelo menos em "falência técnica", tambem admite que os jornais tivessem inventado a historia dos camioes de jogadores. quanto ao último ponto é diferente: PPC disse que a candidatura de DF não interessava a alguns sectores do Sporting. em época de eleições, pertencendo PPC a uma das candidaturas a quem é que ele se estaria a referir? nós não somos assim tão parvos. o meu único erro foi ter referido JEB em vez de lista C. Ele até podia saber que era verdade mas a atitude do "já estava á espera" é não agradou. se já esperava isso e tinha recebido ameaças avisava para prevenir.
cumprimentos soldevi
NA VANGUARDA DE UMA TRADIÇÃO, PELO SPORTING SEMPRE!
Estás cheio de razão no que dizes. eu basiei me no que li e na opinão da maior parte dos sportinguistas que conheço. claro que admito que o Sporting está pelo menos em "falência técnica", tambem admite que os jornais tivessem inventado a historia dos camioes de jogadores. quanto ao último ponto é diferente: PPC disse que a candidatura de DF não interessava a alguns sectores do Sporting. em época de eleições, pertencendo PPC a uma das candidaturas a quem é que ele se estaria a referir? nós não somos assim tão parvos. o meu único erro foi ter referido JEB em vez de lista C. Ele até podia saber que era verdade mas a atitude do "já estava á espera" é não agradou. se já esperava isso e tinha recebido ameaças avisava para prevenir.
cumprimentos soldevi

Concordo que o último ponto tinha mais condições para ser "aproveitado" pela comunicação social... o que eu quis dizer no meu post é que não foi nunca intenção de PPC dizer que JEB estava por trás do caso !

Cumprimentos  :great:
Meu rico PPC. Que pena este homem não ser o nosso presidente.
24/06/2018 Para mim acabou-se!
Como este tópico deve estar a fechar, aproveito para fazer um elogio, para memória futura.
Se o considerarem completamente off topic, estejam à vontade para o pôr no lixo.

Fui remetido para este forum por outrem para me esclarecer sobre esta lista e, tendo acabado por votar JEB, constatei que parte das origens da candidatura A (incluindo o LdV) estiveram de facto aqui, assim como uma parte considerável dos seus apoiantes/votantes.
Serve isto de introdução a:

a) a candidatura da lista A pareceu-me ser muito espontânea, com poucos meios, suponho que até financeiros e no plano dos contactos na imprensa, mas muito bem feita.
Realço este ponto: mesmo discordando de alguns pontos estratégicos (agressividade relativamente aos últimos 4/13 anos, por comparação com os 13 pré-projecto) e não tendo ficado convencido com alguns pontos do programa (nº de sócios como alavanca para a sustentabilidade financeira e o dossier futebol), reconheço que tinha cabeça, tronco e membros.
Eu seria incapaz de fazer qualquer coisa no género, não conheço muita gente que o fizesse e, principalmente, que estivesse disposta a, digamos, afectar a sua vida profissional e familiar para se envolver num projecto desta dimensão.
Como candidatos, como intervenientes no gizar de um programa ou como apoiantes activos (activíssimos, aliás).
Por muito que desse um enorme gozo e uma considerável projecção, a paixão não seria suficiente para mover muitos daqueles que conheço.
Mas a paixão moveu muita gente que fez a lista A, pô-la no terreno, marcou a agenda da campanha e o programa da continuidade, para além de a ter assustado tanto que permitiu encontrar um candidato credível e mediático.
Não estou a passar a mão pelo pêlo, estou a ser genuíno.
E, porque não fui convencido, acho que tenho alguma "autoridade" para admirar o esforço dispendido e a qualidade do produto final, apesar das discordâncias que já expressei.
Os meus mais sinceros parabéns.
 :clap: :clap: :clap:

b) Se quem se mexeu parar ou desmobilizar, quem perde é o nosso clube.
Claro que me passo da cabeça com as reiteradas bocas que se continuam a ver por parte de quem perdeu as eleições, como se a campanha ainda durasse.
Mas se JEB não tiver uma oposição credível, quem perde somos todos.
Não me cabe a mim, porque não sei e não estou “desse lado”, dizer quais são as vias possíveis para que essa credibilidade se manifeste.
Algumas não me parece que sejam muito entusiasmantes e podem equivaler ao desperdício de cartuchos sobre assuntos irrelevantes , de tal modo que depois já ninguém ligue quando o problema for realmente importante.
Mas estou convicto de que a paixão originária permitirá montar uma estratégia que permita marcar o terreno, desde já e sem perder algum do élan positivo, para as próximas eleições.
Isto não é um apelo, nem outra coisa qualquer.
É apenas e só uma constatação pessoal.
Ao contrário de ti, não espero nada que exista uma "oposição credível" a JEB. Isso de facções no poder e oposições é coisa para partidos políticos, é aliás uma mini-aberração da política, uma vez que só por artes mágicas ou coincidência divina é que o pensamento livre e individual de duas pessoas se opõe total e constantemente.

O que a lista A tentou fazer foi dar uma oportunidade de escolha de um rumo alternativo suportado por uma concepção e lógica de clube algo diferente da actual. Por mim nem precisavam de mostrar um rumo alternativo coisa nenhuma, só a compilação de toda a asneirada acumulada ao longo dos últimos 14 anos chegava e sobrava para, tendo as mesmas pessoas a votos, lhes dar o tratamento que precisavam. Premiar as pessoas pelas asneiras que fazem não as estimula a melhorar e aprimorar (daí os erros repetirem-se no futuro), isto é lapaliciano.
Eu só opinei, tendo como base o meu caso, ie, o meu, chamemos-lhe assim, comportamento eleitoral.
Não serei muito representativo, mas também ninguém é um caso completamente isolado ou singular.

Ao contrário de ti, não acho que as facções no poder e as oposições sejam uma "mini-aberração da política".
Mas assumo que não podemos aplicar esses "conceitos" aos clubes desportivos.
Também não o pretendi fazer.

Só acho que é vantajoso marcar posições ao longo do tempo, em certas matérias.
E até tomei por base o exemplo que me apresentaste lá atrás de Laporta.
Mas repito que não me cabe a mim dizer o que deve ser feito.
Tomando por base o que não me agradou, pretendi apenas opinar.

No que estou em completo desacordo é naquilo que verifico, desde que aqui estou, ser o teu ponto central nesta matéria.
E que, corrige-me se estiver errado, se pode resumir no seguinte:
a) o que está é muito mau
b) quem é responsável tem ser responsabilizado
c) dando, assim, o lugar a outrém.

Vejamos.
a e b) Independentemente da avaliação que façamos dos 14 anos (teremos inevitáveis divergências, mas esqueçamo-las), eu concordo com a responsabilização e acho que os prémios (reeleição) não constituem estímulos que se venham a traduzir em melhorias.
Até aqui, de acordo em grande parte.

c) aqui já discordamos porque, para mim, dar o poder a alguém já depende desse alguém e das suas ideias.
Eu pretendo um mínimo de garantias sobre o outrém e principalmente sobre o que o outrém (a equipa) pretende fazer (o projecto).
Para ti "nem precisavam de mostrar um rumo alternativo".

Nessa tua perspectiva, repito o que já disse neste mesmo tópico.
Podes (tu ou quem apoiaste, não faço ideia do teu estatuto preciso) ficar à espera do (para ti, definitivo) desmoronar do clube e de 4 anos a lutar pela Uefa com o Braga ou pela não descida de divisão (não acredito que desejes isso, obviamente).

Eu como quero o melhor para o nosso clube e acho saudável a existência em qualquer instituição de sentido crítico, de vias alternativas e de muitos votos contrários, acho que seria vantajoso ir manifestando ao eleitorado essas críticas, alternativas, etc.
Em cima das eleições, o grau de conhecimento na coerência manifestada ao longo do tempo e o grau de confiança na consistência de um projecto alternativo eram necessariamente maiores.

Podes dizer que mostrar o jogo pode implicar ser plagiado.
Admito, mas já me parece muito maquiavélico e ninguém é assim tão estúpido que engula tudo.
Por exemplo (como vês eu tb gosto de exs): se JEB fizer um pavilhão nas piscinas do Campo Grande (o que não acredito, nem aqui nem noutro sítio), não tenhas dúvidas que os sócios minimamente informados irão atribuir o mérito da ideia ao Ser Sporting.

Mas todo este meu paleio se resume a um conjunto de opiniões, tão estapafúrdias, talvez, como outras que aqui tenho dado.
Mas quem arrisca opinar, arrisca-se a dizer disparates.
c) aqui já discordamos porque, para mim, dar o poder a alguém já depende desse alguém e das suas ideias.
Eu pretendo um mínimo de garantias sobre o outrém e principalmente sobre o que o outrém (a equipa) pretende fazer (o projecto).
Para ti "nem precisavam de mostrar um rumo alternativo".

Nessa tua perspectiva, repito o que já disse neste mesmo tópico.
Podes (tu ou quem apoiaste, não faço ideia do teu estatuto preciso) ficar à espera do (para ti, definitivo) desmoronar do clube e de 4 anos a lutar pela Uefa com o Braga ou pela não descida de divisão (não acredito que desejes isso, obviamente).

Eu como quero o melhor para o nosso clube e acho saudável a existência em qualquer instituição de sentido crítico, de vias alternativas e de muitos votos contrários, acho que seria vantajoso ir manifestando ao eleitorado essas críticas, alternativas, etc.
Em cima das eleições, o grau de conhecimento na coerência manifestada ao longo do tempo e o grau de confiança na consistência de um projecto alternativo eram necessariamente maiores.

Podes dizer que mostrar o jogo pode implicar ser plagiado.
Admito, mas já me parece muito maquiavélico e ninguém é assim tão estúpido que engula tudo.
Por exemplo (como vês eu tb gosto de exs): se JEB fizer um pavilhão nas piscinas do Campo Grande (o que não acredito, nem aqui nem noutro sítio), não tenhas dúvidas que os sócios minimamente informados irão atribuir o mérito da ideia ao Ser Sporting.

O meu pensamento não reflecte o da maioria e eu tenho consciência disso. No final de Dezembro, ou início de Janeiro, quando soube do Ser Sporting, das primeiras coisas que lhes disse foi qualquer coisa do género "Vocês têm de aparecer já ou então vai ser complicado, porque as pessoas precisam de tempo para se habituarem a uma nova imagem, precisam de conhecer para confiar e isso só se consegue se houver uma "omnipresença" relativa junto dos Sportinguistas". Continuo a pensar assim, mas para mim (e unicamente para mim), estes passos não eram necessários.

É lógico que nunca iria escolher alguém que me parecesse a coisa mais irresponsável à face da Terra, também não vamos entrar em exageros, mas não precisaria de muitas garantias... porque é aqui que reside o poder do "zé ninguém", é no voto que responsabiliza e destrona quem não sabe gerir e, pior, dá mostras de não querer saber gerir. Se a maioria dos sócios tivesse votado na lista A, estaríamos hoje todos bem entendidos quanto à bitola mínima de exigência... vais para o poleiro -> não aproveitas e fazes asneira quando tens condicões para fazer melhor -> não dás mostras de querer vir a fazer melhor -> fora do poleiro.

Voltando ao futebol, é um bocado como os casos disciplinares: se punires exemplarmente e deixares de fora quem prevarica forte e grosso sem olhar a meios e com graves consequências, então a probabilidade de outro jogador fazer uma brincadeira parecida diminui drasticamente... mas se por acaso fizeres como foi feito ao Moutinho em que basicamente nada lhe aconteceu, então é quase certo que a coisa vai repetir-se com outros jogadores (como foi o caso) e que as consequências vão ser muito mais gravosas do que as se teriam de acarretar ao deixá-lo de fora durante uns jogos ou retirar-lhe a braçadeira de capitão.

Uma última nota para dizer que já vi isto aplicado na política em muitos países e com bons resultados porque quem vai para governante sabe logo à partida que se fizer asneira tem a "cabeça na guilhotina" (Portugal é uma realidade sui generis, mas eu tenho fé nos Portugueses :mrgreen:)
Uma última nota para dizer que já vi isto aplicado na política em muitos países e com bons resultados porque quem vai para governante sabe logo à partida que se fizer asneira tem a "cabeça na guilhotina" (Portugal é uma realidade sui generis,mas eu tenho fé nos Portugueses :mrgreen:)

Eu tenho mais fé nos sportinguistas do que nos portugueses, é que nos sportinguistas só há sportinguistas, nos portugueses há muitos lampiões e esta raça é o que se vê! :idea:
Hoje como sempre, tenho o FórumSCP na mente e o Sporting Clube de Portugal no coração!
O meu pensamento não reflecte o da maioria e eu tenho consciência disso. No final de Dezembro, ou início de Janeiro, quando soube do Ser Sporting, das primeiras coisas que lhes disse foi qualquer coisa do género "Vocês têm de aparecer já ou então vai ser complicado, porque as pessoas precisam de tempo para se habituarem a uma nova imagem, precisam de conhecer para confiar e isso só se consegue se houver uma "omnipresença" relativa junto dos Sportinguistas". Continuo a pensar assim, mas para mim (e unicamente para mim), estes passos não eram necessários.
 :great: em tudo, excepto o bold e acho que mais gente pensa/pensou como tu.

Citar
É lógico que nunca iria escolher alguém que me parecesse a coisa mais irresponsável à face da Terra, também não vamos entrar em exageros, mas não precisaria de muitas garantias...
 :great:, também não quis dizer que assim pensasses e não era, de modo algum, o caso (e digo-o ciente das dúvidas/divergências que mantive)

Citar
é no voto que responsabiliza e destrona quem não sabe gerir e, pior, dá mostras de não querer saber gerir. Se a maioria dos sócios tivesse votado na lista A, estaríamos hoje todos bem entendidos quanto à bitola mínima de exigência... vais para o poleiro -> não aproveitas e fazes asneira quando tens condicões para fazer melhor -> não dás mostras de querer vir a fazer melhor -> fora do poleiro.
 :great:, mas agora só no bold.
Posso estar a ser ingénuo, mas não acho que essa bitola fosse a da maioria.
Não é por não podermos ter o contrafactual neste momento.
É porque, ganhando as eleições, o Ser Sporting tinha a maioria do seu lado e alguma imprensa já estava a lamber as botas, enquanto a noutra mandava abaixo como fará sempre com tudo o que tem a ver com o Sporting.

Citar
Voltando ao futebol, é um bocado como os casos disciplinares: se punires exemplarmente e deixares de fora quem prevarica forte e grosso sem olhar a meios e com graves consequências, então a probabilidade de outro jogador fazer uma brincadeira parecida diminui drasticamente... mas se por acaso fizeres como foi feito ao Moutinho em que basicamente nada lhe aconteceu, então é quase certo que a coisa vai repetir-se com outros jogadores (como foi o caso) e que as consequências vão ser muito mais gravosas do que as se teriam de acarretar ao deixá-lo de fora durante uns jogos ou retirar-lhe a braçadeira de capitão.
 :great:
 :offtopic: a atitude do PB (Moutinho no banco num único jogo no Algarve e, principalmente, mantendo a braçadeira) deixou-me admirado porque ele pôs na ordem várias primas-dona do plantel, como Liedson e Polga (neste caso, perdemos em Braga na sua 1ª época).
Acho que me escapou algo.

Citar
Uma última nota para dizer que já vi isto aplicado na política em muitos países e com bons resultados porque quem vai para governante sabe logo à partida que se fizer asneira tem a "cabeça na guilhotina" (Portugal é uma realidade sui generis, mas eu tenho fé nos Portugueses :mrgreen:)

 :offtopic:
Se pensares bem é isso que sucedido em Portugal, em quase todas as eleições legislativas e europeias (as autárquicas são diferentes e talvez mais próximas das dos clubes)
Nas do Sporting, acho que é preciso ponderar outras variáveis.

Eu tenho mais fé nos sportinguistas do que nos portugueses, é que nos sportinguistas só há sportinguistas, nos portugueses há muitos lampiões e esta raça é o que se vê! :idea:
 :lol:
Nem eu diria isso, ainda para mais porque a inversa é :offtopic:  complicada se pensarmos no único PM que já foi presidente de um clube. Mas pronto, era do projecto, da elite, da monarquia, etc. :lol:
Uma curta mensagem apenas para dizer que não acho que seja o que se tem passado em Portugal. As pessoas ou escolhem PS ou PSD, quando é notório que têm sido mais ou menos a mesma coisa... Se tivessem "tomates" escolhiam um outro partido (olha o exemplo dos suecos com o Pirate Party criado quase unicamente para defender o PirateBay a nível europeu). Quando temos uma mulher chamada Fatima Felgueiras que continua no assento ou a ganhar eleições mesmo sedo corrupta ate aos ossos não é preciso dizer mais nada pois não? ;)
Uma curta mensagem apenas para dizer que não acho que seja o que se tem passado em Portugal. As pessoas ou escolhem PS ou PSD, quando é notório que têm sido mais ou menos a mesma coisa... Se tivessem "tomates" escolhiam um outro partido (olha o exemplo dos suecos com o Pirate Party criado quase unicamente para defender o PirateBay a nível europeu). Quando temos uma mulher chamada Fatima Felgueiras que continua no assento ou a ganhar eleições mesmo sedo corrupta ate aos ossos não é preciso dizer mais nada pois não? ;)
OK, não vamos discutir política, nomeadamente o Pirate Party ou a democracia sueca (muito mais consolidada do que aqui a do sítio, porque 35 anos não é nada), mas admito que a relativa alternância PS/PSD não seja tão grande quanto isso, principalmente para alguns.
Só escrevi de novo porque Felgueiras/autárquicas, certo?
Como disse, aí talvez haja similitudes com os processos eleitorais dos clubes.
Custa-me a admitir, mas é possível. :twisted:

::): estou a pensar em várias aproximações e são terríveis... :xock:
A claque do JEB devia acender uma velinha por a "oposição" no Sporting ser como o Ser Sporting em vez de trapagem como o "beifica vencer, vencer" ou o infiltrado do Pinto da Costa. Lembrem-se disso antes de virem para aqui com calimerices que não deixamos o JEB trabalhar.  :arrow:
« Última modificação: Julho 02, 2009, 17:46 pm por Lionheart »
FORÇA LEÕES!!
A claque do JEB devia acender uma velinha por a "oposição" no Sporting ser como o Ser Sporting em vez de trapagem como o "beifica vencer, vencer" ou o infiltrado do Pinto da Costa. Lembrem-se disso antes de virem para aqui com calimerices que não deixamos o JEB trabalhar.  :arrow:

Não queres mudar a parte sublinhada para Sporting, é que o que se está a passar é muito grave para o slgay, é que aquilo vai lá uma ramboia.

Deus queira que dure muito tempo e eles se f.... todos, mas não gostava de ver isso no meu SPORTING.
Saudações Leoninas
Paracelsus,
depois das eleições galinácias, o Boronha (vale o que vale) escreveu isto sobre maiorias albanesas.

http://antonioboronha.blogspot.com/2009/07/os-inconvenientes-das-maiorias.html
Citar
todo este arrazoado a propósito dos resultados eleitorais verificados no 'sl e benfica', os quais praticamente repetiram os conhecidos de há menos de um mês no 'sporting' e, há muito mais tempo, mas sempre dentro da mesma bitola percentual, no 'fc do porto'.
talvez esta realidade, comum aos três grandes, possa explicar o porquê de:
(1) o 'porto' ganhar desportivamente mas, apesar disso - melhor, das respectivas consequências traduzidas em (enormes) receitas - não ter conseguido, até ao momento, endireitar financeiramente, de forma consistente, o barco;
(2) o 'benfica' ter mantido um percurso de consolidação financeira considerado notável mas pouco ou nada ter ganho no plano desportivo;
(3) o 'sporting' ter levado os últimos anos de vida a 'empatar', sobretudo a paciência dos sócios: não ganha nada porque não tem dinheiro, excepto 'prémios de consolação', ao mesmo que se continua a debater com o fantasma da bancarrota;
directo à moral desta história, outros muito mais abalizados o afirmaram, uma oposição fraca (ou ausente) torna qualquer poder fraco.
no caso em apreço, parcialmente ineficaz.
fica o 'argumento' à vossa douta apreciação.

Dou-lhe alguma razão, mas não toda, nem nada que se pareça.
Acho que não se pode exagerar no argumento e concluir que o poder é fraco apenas e só, ou principalmente, porque a oposição é fraca.
 :offtopic: também aconselho a foto posterior (bocona) :)
Eu não vejo isto desta forma. Acho a conversa da oposição uma desculpa muito conveniente para as pessoas se sentirem de consciência tranquila com a sua própria inércia e falta de exigência.

Vou dar um exemplo: Bettencourt é eleito com 90% dos votos... para que é precisa uma oposição? Oposição a quem, ao quê, se quase todos votaram nele? Se fosse eu a opor-me a JEB nestas eleições teria pensado "Epá, de certeza que sou eu que estou errado, caso contrário não perdia desta forma. Assim, sendo, o melhor é meter a viola no saco e partir para outra". Qual a razão lógica para os 11000 que votaram em JEB em quererem que exista uma "oposição", puro masoquismo (visto que escolheram uma opção de forma absolutamente esmagadora)?

Ou querem que exista "oposição" para exercer controlo, que exista alguém (uma entidade abstracta se calhar) que vá dando um olho e vendo se vai tudo andando como deve ser? Se é isto, então voltamos ao primeiro parágrafo, trata-se de um argumento esfarrapado para desresponsabilizar os nossos próprios actos. Se as pessoas votaram em Bettencourt, então têm de aceitar as consequências para o bem e para o mal, não é pensar "Ah e tal, votei em JEB porque acho que ele vai fazer bem ao clube, mas pelo sim pelo não, olha tu aí (que eu tenho mais que fazer), não podes ir fazendo oposição e se faz favor abrires-me os olhos caso seja preciso e o JEB fizer asneira? Ao menos assim, se tiver feito asneira ao votar nele, há alguém que anda a tomar conta do clube... hein pode ser?"

Pois não pode, a meu ver não pode.