Animais de estimação

0 Membros e 1 Visitante estão a ver este tópico.

Força rapaz.  :great:
Sempre tive um grande pavor a este tópico, hoje aconteceu...

Estava no intervalo do jogo do Sporting quando soube da notícia,  nem vi mais nada nem me interessa o resultado, fiquei destroçado. Uma das duas gatinhas da minha familia, que tinha apenas 5 anos, faleceu.

Mais tarde poderei contar a história, que me parece ter contornos estranhos e que começou há uma semana numa operação para esterilização. Nos próximos dias tentaremos saber, ao certo, o que se passou.

Adeus Mia, nunca te esquecerei...

Muita força Paulo! :(
@PauloSCP  muita força.

Se precisares de algum tipo de informação para perceber o caso avisa, trabalhei muito tempo num veterinário e a minha namorada é veterinária. Estou ao dispor.
Tenho um samoido " Eden"  super simpactico so quer brincar ama a minha filha mas tenho um problema. So cava buracos na relva, mas falo aí nuns 20 buracos. Alguma sugestão pra acabar com isso ?
Troca a relva por concreto...
concreto... virou brasileiro...
Cimento pá.... :P
Então mas a mistura de areia com cimento e brita não se chama concreto?
No Brasil, sim. Em Portugal, tenho quase a certeza que não. https://www.priberam.pt/dlpo/concreto
Pelo que vi, em Portugal é betão.Porra , cada vez uso mais "brasileirismos"...
 :lol: :lol: :lol:
O problema é que quando uso português "normal" geralmente não entendem.Ainda agora mesmo (coisa de 10 minutos) perguntaram se eu sou italiano.E  é a pergunta que mais escuto quando me conhecem, isso e se sou do Rio Grande do Sul..Mas para quem já escutou "quantas tempo demora a viagem de onibus até Portugal?" , essa questão de ser italiano nem me perturba mais..
Convivo muito com 2 músicos brasileiros. E vamos falando várias vezes da diferença cultural, pelo que te entendo um pouco.
O cúmulo foi uma história que me contou uma pessoa amiga que vai regularmente a SP, onde tem família. Uma vez gerou-se uma discussão sobre a utilização de «em» ou «na», a propósito da terra onde se nasceu. A portuguesa puxou dos galões, dizendo que ela era «portuguesa» e, como a língua em questão é  a «portuguesa», ela é que tinha razão (e até tinha, por acaso, a preposição correcta, no português que conhecemos era mesmo «em»). Mas a brasileira não se atrapalhou. Como têm que dar sempre a volta por cima, contrapôs «vocês pegaram a língua de nós»!
(no further comments)


A mim em SP, num centro comercial, fui comprar BD numa livraria tipo FNAC.

Perguntei a uma funcionária onde ficava a secção de “Banda Desenhada”. Ela ficou a olhar para mim e perguntou-me se eu era venezuelano. Quem me ajudou foi um cliente zuca que vive parcialmente do tempo cá em Portugal.

Lembrava-me lá eu que no Brasil os livros de BD se chamam gibis!  :wall:



O meu Yorkie tinha um alto no dorso, tipo quisto, que nos estava a preocupar a todos cá em casa.

Quando fui com ele ao vet para levar vacinas, falei-lhe nisso. A vet disse que era um quisto sebáceo e poe-se a espremer aquilo. Deitou tipo um liquido purulento, esquisito. O meu menino, que não é de morder (é dos Yorkies mais mansinhos que conheço) reagiu e quis mordê-la. Ela deixou aquilo a meio e disse que acabassemos de espremer quando lhe dessemos banho.

Viemos para casa e como tinha tomado as vacinas não lhe demos logo banho.

Dois ou três dias depois, notamos o canito muito prostrado, sem apetite, ele que adora dar passeios, não queria nada disso.

Eu mais a minha mulher fomos ver como estava o sitio do quisto e estava a sangrar. E o alto continuava lá.

A minha mulher que tem muito jeito, fez uma mistura de betadine diluido em soro, molhou uma compressa e foi-lhe limpar aquilo. Ele não consentia, tentava morder-nos, o que é completamente anormal nele, pois até quando está a comer deixa que lhe tiremos comida da boca sem sequer rosnar.

Fomos a outra vet. Estava com uma infeção enorme. Tinha febre, enfim, uma treta. Teve que o anestesiar, espremer e limpar toda a porcaria que ainda estava lá no quisto.

Resultado: 3 dias a antiinflamatório, 10 dias a antibiótico, curativo bi-diário com betadine diluído em soro e pomada Bepantene feridas, pelinho rapado em todo o dorso direito, ele que tem um pelo tão giro. E com isto tudo, vacinas, consultas, minicirurgia, medicamentos, já lá vão € 100.

Mas o meu menino está francamente melhor. :)
« Última modificação: Abril 14, 2018, 16:51 pm por Hemgê »
O cúmulo foi uma história que me contou uma pessoa amiga que vai regularmente a SP, onde tem família. Uma vez gerou-se uma discussão sobre a utilização de «em» ou «na», a propósito da terra onde se nasceu. A portuguesa puxou dos galões, dizendo que ela era «portuguesa» e, como a língua em questão é  a «portuguesa», ela é que tinha razão (e até tinha, por acaso, a preposição correcta, no português que conhecemos era mesmo «em»). Mas a brasileira não se atrapalhou. Como têm que dar sempre a volta por cima, contrapôs «vocês pegaram a língua de nós»!
(no further comments)

A mim em SP, num centro comercial, fui comprar BD numa livraria tipo FNAC.
Perguntei a uma funcionária onde ficava a secção de “Banda Desenhada”. Ela ficou a olhar para mim e perguntou-me se eu era venezuelano. Quem me ajudou foi um cliente zuca que vive parcialmente do tempo cá em Portugal.
Lembrava-me lá eu que no Brasil os livros de BD se chamam gibis!  :wall:

O meu Yorkie tinha um alto no dorso, tipo quisto, que nos estava a preocupar a todos cá em casa.
Quando fui com ele ao vet para levar vacinas, falei-lhe nisso. A vet disse que era um quisto sebáceo e poe-se a espremer aquilo. Deitou tipo um liquido purulento, esquisito. O meu menino, que não é de morder (é dos Yorkies mais mansinhos que conheço) reagiu e quis mordê-la. Ela deixou aquilo a meio e disse que acabassemos de espremer quando lhe dessemos banho.
Viemos para casa e como tinha tomado as vacinas não lhe demos logo banho.
Dois ou três dias depois, notamos o canito muito prostrado, sem apetite, ele que adora dar passeios, não queria nada disso.
Eu mais a minha mulher fomos ver como estava o sitio do quisto e estava a sangrar. E o alto continuava lá.
A minha mulher que tem muito jeito, fez uma mistura de betadine diluido em soro, molhou uma compressa e foi-lhe limpar aquilo. Ele não consentia, tentava morder-nos, o que é completamente anormal nele, pois até quando está a comer deixa que lhe tiremos comida da boca sem sequer rosnar.
Fomos a outra vet. Estava com uma infeção enorme. Tinha febre, enfim, uma treta. Teve que o anestesiar, espremer e limpar toda a porcaria que ainda estava lá no quisto.
Resultado: 3 dias a antiinflamatório, 10 dias a antibiótico, curativo bi-diário com betadine diluído em soro e pomada Bepantene feridas, pelinho rapado em todo o dorso direito, ele que tem um pelo tão giro. E com isto tudo, vacinas, consultas, minicirurgia, medicamentos, já lá vão € 100.
Mas o meu menino está francamente melhor. :)
Tenho um amigo (que entretanto se mudou para o interior, com o cão, pois SportTV por SportTV, achou que não valia a pena morar perto do estádio), que já esteve algumas vezes no Brasil, ao sabor das mulheres que conhece online.
Da primeira vez esteve em BH, onde se passou esta história (depois esteve em RS, SC, PR e RJ) e, na rua, perguntou onde ficavam os correios. Ninguém sabia. Às tantas uma velinha perguntou-lhe se por acaso procurava o «cór-rê-u». Ele disse que sim, que era a mesma coisa, mas ela disse-lhe que «correio» não sabia, mas que o «cór-rê-u» ficava para tal lado.
Na minha turma de Espanhol tenho um brasileiro e uma brasileira. Ela entra muda e sai calada, mas ele fala bué. O curioso é que a professora, que vive em Portugal há relativamente pouco tempo, não percebe nadinha do que ele diz... Nunca viu telenovelas!


A fera lá de casa tem a mania de apanhar porcarias do chão e apanha gastroenterites por causa disso. Mesmo sem a deixar internada a soro, como os veterinários gostam, já me saiu a perto de 200€ cada crise!
«Opiniões divergentes não significam ataques pessoais»
O cúmulo foi uma história que me contou uma pessoa amiga que vai regularmente a SP, onde tem família. Uma vez gerou-se uma discussão sobre a utilização de «em» ou «na», a propósito da terra onde se nasceu. A portuguesa puxou dos galões, dizendo que ela era «portuguesa» e, como a língua em questão é  a «portuguesa», ela é que tinha razão (e até tinha, por acaso, a preposição correcta, no português que conhecemos era mesmo «em»). Mas a brasileira não se atrapalhou. Como têm que dar sempre a volta por cima, contrapôs «vocês pegaram a língua de nós»!
(no further comments)

A mim em SP, num centro comercial, fui comprar BD numa livraria tipo FNAC.
Perguntei a uma funcionária onde ficava a secção de “Banda Desenhada”. Ela ficou a olhar para mim e perguntou-me se eu era venezuelano. Quem me ajudou foi um cliente zuca que vive parcialmente do tempo cá em Portugal.
Lembrava-me lá eu que no Brasil os livros de BD se chamam gibis!  :wall:

O meu Yorkie tinha um alto no dorso, tipo quisto, que nos estava a preocupar a todos cá em casa.
Quando fui com ele ao vet para levar vacinas, falei-lhe nisso. A vet disse que era um quisto sebáceo e poe-se a espremer aquilo. Deitou tipo um liquido purulento, esquisito. O meu menino, que não é de morder (é dos Yorkies mais mansinhos que conheço) reagiu e quis mordê-la. Ela deixou aquilo a meio e disse que acabassemos de espremer quando lhe dessemos banho.
Viemos para casa e como tinha tomado as vacinas não lhe demos logo banho.
Dois ou três dias depois, notamos o canito muito prostrado, sem apetite, ele que adora dar passeios, não queria nada disso.
Eu mais a minha mulher fomos ver como estava o sitio do quisto e estava a sangrar. E o alto continuava lá.
A minha mulher que tem muito jeito, fez uma mistura de betadine diluido em soro, molhou uma compressa e foi-lhe limpar aquilo. Ele não consentia, tentava morder-nos, o que é completamente anormal nele, pois até quando está a comer deixa que lhe tiremos comida da boca sem sequer rosnar.
Fomos a outra vet. Estava com uma infeção enorme. Tinha febre, enfim, uma treta. Teve que o anestesiar, espremer e limpar toda a porcaria que ainda estava lá no quisto.
Resultado: 3 dias a antiinflamatório, 10 dias a antibiótico, curativo bi-diário com betadine diluído em soro e pomada Bepantene feridas, pelinho rapado em todo o dorso direito, ele que tem um pelo tão giro. E com isto tudo, vacinas, consultas, minicirurgia, medicamentos, já lá vão € 100.
Mas o meu menino está francamente melhor. :)
Tenho um amigo (que entretanto se mudou para o interior, com o cão, pois SportTV por SportTV, achou que não valia a pena morar perto do estádio), que já esteve algumas vezes no Brasil, ao sabor das mulheres que conhece online.
Da primeira vez esteve em BH, onde se passou esta história (depois esteve em RS, SC, PR e RJ) e, na rua, perguntou onde ficavam os correios. Ninguém sabia. Às tantas uma velinha perguntou-lhe se por acaso procurava o «cór-rê-u». Ele disse que sim, que era a mesma coisa, mas ela disse-lhe que «correio» não sabia, mas que o «cór-rê-u» ficava para tal lado.
Na minha turma de Espanhol tenho um brasileiro e uma brasileira. Ela entra muda e sai calada, mas ele fala bué. O curioso é que a professora, que vive em Portugal há relativamente pouco tempo, não percebe nadinha do que ele diz... Nunca viu telenovelas!


A fera lá de casa tem a mania de apanhar porcarias do chão e apanha gastroenterites por causa disso. Mesmo sem a deixar internada a soro, como os veterinários gostam, já me saiu a perto de 200€ cada crise!

 :great:
O meu matulão já está com 7 meses... agora está a perder pelo que se farta, a veterinária disse que está a mudar a pelagem de junior para adulto, mas eu acho que deve ser da ração (estou a dar Royal Canin selection junior) e vou voltar a mudar para a Eukanuba. Se tiver tempo, meto uma foto logo à tarde para "comparar" com a que meti há uns meses atrás hehe
O meu matulão já está com 7 meses... agora está a perder pelo que se farta, a veterinária disse que está a mudar a pelagem de junior para adulto, mas eu acho que deve ser da ração (estou a dar Royal Canin selection junior) e vou voltar a mudar para a Eukanuba. Se tiver tempo, meto uma foto logo à tarde para "comparar" com a que meti há uns meses atrás hehe
Normalmente os criadores preferem Royal Canin e os veterinários preferem Purina. Quem importa a Eukanuba não entra nessas guerras comerciais.
Mas eu sempre tive um fraco por Eukanunba. E tem de facto impacto no pelo.

«Opiniões divergentes não significam ataques pessoais»
Viva amigos.
Alguém me pode aconselhar lojas de animais que vendam raçoes para cães e gatos on-line?
Eu dei Royal Canin e Eukanuba aos meus cães, mas nenhuma deu tanto resultado como a Husse.Os cães pareciam outros, dentes branquinhos, fezes na consistência certa, pelo super brilhante.Aliás quando falei com a vet ela disse que era a melhor ração que havia em Portugal.
Acrescento a Miscota que é sem sombra de dúvidas onde consigo as melhores promoções (na semana passada comprei duas sacas de 12kg de Advance puppy sensitive por 84€!)
Eu dei Royal Canin e Eukanuba aos meus cães, mas nenhuma deu tanto resultado como a Husse.Os cães pareciam outros, dentes branquinhos, fezes na consistência certa, pelo super brilhante.Aliás quando falei com a vet ela disse que era a melhor ração que havia em Portugal.
Isso já não tem a ver com as lojas...
Sobre marcas, pessoalmente, sempre achei a Eukanuba a melhor de todas. Entretanto, a tal patente que secava mais os cagalhões caducou e agora todas a usam... Já não tem a vantagem que tinha.
Os criadoras estão feitos com a Royal Canin e os veterinários com a Purina, pelo que, cá em casa se tem usado mais esta última.
Por mim era Eukanuba, sem hesitar. Como é importada por uma empresa familiar, não consegue fazer panelinhas com lojas, criadores, veterinários, etc., mas a minha experiência é a que é; os meus cães andavam sempre com a pela da barriga inflamada (a mania dos veterinários receitarem cortizona...), mas, com Eukanuba nada disso acontecia! E nem se fala da qualidade do pêlo...
«Opiniões divergentes não significam ataques pessoais»
Eu dei Royal Canin e Eukanuba aos meus cães, mas nenhuma deu tanto resultado como a Husse.Os cães pareciam outros, dentes branquinhos, fezes na consistência certa, pelo super brilhante.Aliás quando falei com a vet ela disse que era a melhor ração que havia em Portugal.
Isso já não tem a ver com as lojas...
Sobre marcas, pessoalmente, sempre achei a Eukanuba a melhor de todas. Entretanto, a tal patente que secava mais os cagalhões caducou e agora todas a usam... Já não tem a vantagem que tinha.
Os criadoras estão feitos com a Royal Canin e os veterinários com a Purina, pelo que, cá em casa se tem usado mais esta última.
Por mim era Eukanuba, sem hesitar. Como é importada por uma empresa familiar, não consegue fazer panelinhas com lojas, criadores, veterinários, etc., mas a minha experiência é a que é; os meus cães andavam sempre com a pela da barriga inflamada (a mania dos veterinários receitarem cortizona...), mas, com Eukanuba nada disso acontecia! E nem se fala da qualidade do pêlo...


Sem dúvida! 3 dias de Eukanuba e a diferença no pelo e na energia do cão foi notória. Cá em casa, só entra Eukanuba ou Advance.