Ciclismo

0 Membros e 3 Visitantes estão a ver este tópico.

É isso, o ciclismo é um paraíso, o desporto conotado como o mais limpo a nível mundial e cada vez com mais credibilidade. Ok!

Não deves ter lido o que eu disse, de certeza... :eh:
« Última modificação: Setembro 10, 2008, 09:47 am por Pedro 1906 »
O Lance Armstrong está mas é maluco. Se em vez de regressar agora, ele não tivesse desistido na altura é que teria tido juízo, porque tinha ganho mais 1 ou 2 Tour's sem grande dificuldade. Agora, ficar nos 10 primeiros já será muito bom.

Regressa o Super dEPOrtista  >:D

És francês?  :twisted:
O Lance Armstrong foi o atleta mais controlado na história do ciclismo, e se calhar do desporto em geral, precisamente pela incredulidade das pessoas.

Nem por uma vez foram sequer detectados vestígios do quer que fosse. A única coisa que houve foi uns franceses parvos - passe a redundância  :twisted: - que já depois do Lance abandonar mostraram umas análises forjadas onde supostamente haveria doping. A UCI mandou o melhor e mais especializado laboratório de análises do mundo analisar e ele estava limpo.

Obviamente como era americano, continuará até à morte sob suspeita. Fosse ele iraniano e leitor de Sartre e do Le Monde e não haveria problema para os franceses. :twisted:
« Última modificação: Setembro 10, 2008, 09:53 am por Ricardo Martins Pereira »
Regressa o Super dEPOrtista  >:D

EPO? :o Com os testes que há ninguém foge ao controlo do EPO... A maiores agências mundiais anti-dopagem nunca conseguiram provar, mesmo recorrendo aos mais avançados testes de controlo anti-doping, e és tu quem vai provar? Ou és daqueles que acusa tudo e todos de forma gratuita? É que desses há muitos, têm é credibilidade zero.

E atenção, eu nem sou fã do Armstrong. Sou fã, sim, do homem Armstrong, que passou pelo que passou com o cancro. E eu nem imagino o que é isso, mas que acredito que muda uma pessoa, acredito.

É isso, o ciclismo é um paraíso, o desporto conotado como o mais limpo a nível mundial e cada vez com mais credibilidade. Ok!


Nao é um paraiso mas é definitivamente o desporto que mais luta contra o doping. Existisse o controlo que a UCI promove e principalmente a organizacao do Tour (que se rege por medidas ainda mais restritivas) noutros desportos e provavelmente alguns "mitos" do desporto mundial caiam por terra.Uma coisa eu tenho a certeza é que o vencedor deste ano do Tour ganhou limpo de quaisquer substancias ilegais....o mesmo nao posso dizer de outros desportos.

O caso Lance Armstrong , e as acusacoes que lhe eram feitas eram quase sempre feitos pelos idiotas dos franceses que se roiam de inveja das perfomances do ciclista americano. Se ele alguma vez correu dopado ? Nao sei , mas sei que qualquer vencedor de etapa e qualquer atleta que ande de camisola amarela é testado (refiro-me em concreto na volta a franca) no respectivo dia....Armstrong provavelmente foi testado umas 30-50 vezes e NUNCA revelou quaisquer substanciais dopantes. O Armstrong era um super ciclista que evoluiu imenso ao longo da sua carreira , e que com a doenca foi capaz de se modificar como ciclista , perdendo muita da massa muscular que ele tinha em detrimento de uma maior capacidade de  , por exemplo , fazer muito melhor as escaladas. É um disparate pôr em causa as suas perfomances no Tour , tal foi a sua superioridade em relacao aos outros. É verdade que toda a sua época era preparada para aquilo , mas era uma opcao sua , dos patrocinadores e que resultava amplamente bem . Neste regresso nao sei bem o que esperar , este ano teria tido grandes possibilidades de lutar por uma vitória se estivesse bem fisicamente...para o ano com o regresso do Contador ao Tour as coisas serao pelo menos mais equilibradas. Por outro lado isto tudo pode ser apenas uma campanha de "marketing" para promover a sua assossiacao.
Usou produtos dopantes durante a recuperação do cancro. Isso é publico  ;)
SPORTING SEMPRE
Usou produtos dopantes durante a recuperação do cancro. Isso é publico  ;)

A unica coisa publica foi em 99 no seu regresso ele ter acusado substancias proibidas mas dentro dos limites legais ,e estava certificado para isso. Tudo o resto sao suposicoes , rumores , conspiracoes , testemunhos de outras pessoas.

Na fase pré 96 e pós 98 , o Lance Armstrong nunca acusou nada de ilegal oficialmente . Durante o seu periodo de doença pode ter tomado o que quiser , estando inactivo nao vejo problema no assunto. Agora oficialmente é um atleta de cadastro limpo , tendo provavelmente sido mais vezes controlado que qualquer outro ciclista.
Usou produtos dopantes durante a recuperação do cancro. Isso é publico  ;)

Sim, está bem, e então? Achas que esses produtos «dopantes» duram 7 Tours seguidos? :eh:
Se houve corredor que podia queixar-se de perseguição, esse corredor chama-se Lance Armstrong. Houvesse o mínimo de ilegalidades nas suas vitórias, e não duvides que caía tudo em cima. Como não caiu, é porque nunca houve nada, por mais desejo que alguns (ASO, L'Equipe) tivessem.
Usou produtos dopantes durante a recuperação do cancro. Isso é publico  ;)

Sim, até porque a quimioterapia muito agressiva que ele usou para remover o resto das células cancerígenas que tinha no cérebro, pulmões, e testículos, devia ser um coisa muito agradável.  ^-^ ::)
Nunca ninguém provou nada e o resto é conversa...
A vontade de provar era mais que muita por isso se nunca conseguiram está tudo dito.
Entretanto, na Vuelta, Oscar Freire da Rabobank vence a 11ª etapa.
E sábado, subida ao Angliru ;D

[youtube=425,350]
<object width="425" height="344"><param name="movie" value=""></param><param name="allowFullScreen" value="true"></param><embed src="" type="application/x-shockwave-flash" allowfullscreen="true" width="425" height="344"></embed></object>[/youtube]

[youtube=425,350]<object width="425" height="344"><param name="movie" value=""></param><param name="allowFullScreen" value="true"></param><embed src="" type="application/x-shockwave-flash" allowfullscreen="true" width="425" height="344"></embed></object>[/youtube]

Só pus o segundo vídeo porque ia na frente com o Oscar Sevilla da Kelme, o Claus Moller da Maia-Milaneza. Quando as equipas portuguesas iam à Vuelta... ::)
Um gajo que antes da doença era dobrado em CR pelo Indurain (este sim tinha caracteristcas de um vdd super homem) e depois volta como o melhor corredor do pelotão por 7 anos consecutivos qdo ainda haviam grandes nomes, não me parece que tenha sido apenas uma questão de evolução  ;)
SPORTING SEMPRE
Um gajo que antes da doença era dobrado em CR pelo Indurain (este sim tinha caracteristcas de um vdd super homem) e depois volta como o melhor corredor do pelotão por 7 anos consecutivos qdo ainda haviam grandes nomes, não me parece que tenha sido apenas uma questão de evolução  ;)

Pois... Por acaso antes do cancro, tinha sido o mais novo Campeão do Mundo de sempre e tinha ganho já várias etapas no Tour, uma delas em '95 na etapa a seguir à morte do Fabio Casartelli, que morreu numa queda quando ia a descer. A história do cancro só veio dar mais força. Ou pensas que uma experiência como a dele não dá mais força e determinação em cima duma bicicleta?

E falas do Indurain, mas duvidas que o Armstrong tenha ganho sem recurso a doping... :rotfl:
O Indurain era um atleta de quase 1,90m e quase 80 kg... Só para teres uma ideia, essas medidas tem o Tom Boonen, que é sprinter, e que nas montanhas apanha sempre muitos e muitos minutos...
Não estou a dizer que o Indurain tenha ganho com doping, mas acreditar no Indurain e duvidar do Armstrong... :inde:
« Última modificação: Setembro 10, 2008, 19:14 pm por Pedro 1906 »
Um gajo que antes da doença era dobrado em CR pelo Indurain (este sim tinha caracteristcas de um vdd super homem) e depois volta como o melhor corredor do pelotão por 7 anos consecutivos qdo ainda haviam grandes nomes, não me parece que tenha sido apenas uma questão de evolução  ;)

Sendo o Indurain um dos  melhores contra relogistas de sempre , e quando se defrontaram foi num terreno propicio ao espanhol e numa corrida nao muito feliz ainda jovem do Armstrong acho isso perfeitamente normal. Agora mete o Indurain e o Armstrong numa crono escalada no Alpe d' Huez e aí verias o americano a dobrar o espanhol. Sao atletas completamente diferentes , o Armstrong evoluiu imenso nas subidas de montanha , enquanto que o Indurain ganhava as corridas nos contra relogios , principalmente quando estes eram planos , se existissem muitas subidas aí já a musica era outra (por alguma razao havia tanta controvérsia nos traçados dos contra relogios no Tour nessa época de dominio do Indurain).
« Última modificação: Setembro 10, 2008, 19:17 pm por Ash »
Um gajo que antes da doença era dobrado em CR pelo Indurain (este sim tinha caracteristcas de um vdd super homem) e depois volta como o melhor corredor do pelotão por 7 anos consecutivos qdo ainda haviam grandes nomes, não me parece que tenha sido apenas uma questão de evolução  ;)

 ^-^

Sabes em que ano isso foi? Eu digo: 1994. O Indurain nessa altura estava no seu auge, tinha 30 anos e era a grande distância o melhor ciclista naquele momento. Nesse ano ganhou o seu 4º Tour consecutivo. Quem era o Armstrong nessa altura? Um jovem de 22 anos de idade, a correr o seu segundo Tour, que ainda assim já revelava um potencial muito acima de outros da sua idade, pois tinha ganho o mundial no ano anterior com apenas 21 anos. E nesse mundial de 1993 adivinha quem ele tinha deixado para trás no segundo lugar? O Indurain.

Ainda assim a comparação naquele momento era completamente despropositada, porque ele tinha 22 anos, e se, por exemplo, me conseguires dizer alguma vitória ou resultado relevante do mesmo Indurain antes dos seus 25/24 anos eu dou-te os meus parabéns. Mas não conseguirás. E quem diz do Indurain diz de dezenas de outros grandes ciclistas mundiais. Não é à toa que no ciclismo o prémios de juventude nas provas são atribuídos a ciclistas sub-25.

Agora também digo: o Armstrong se não tivesse tido cancro, se calhar não tinha conseguido nem metade do que conseguiu. Foi a adversidade que lhe toldou a personalidade e a atitude competitiva e o fez tornar-se um animal de estrada que preparava durante doze meses de forma minuciosa o Tour, e depois corria cada etapa como se fosse a última da vida dele.

Durante 7 anos não houve nenhum atleta do mundo (de qualquer modalidade que se tratasse) submetido a tantos e tão rigorosos controlos anti-doping, e a tanta investigação quer por parte da imprensa quer por parte das entidades do ciclismo. Nem por uma vez conseguiram apanhar-lhe doping.
A minha tv devia ser muito diferente da tua, é que eu vi muitas vezes o Indurain na frente em alta montanha e algumas delas mesmo a ganhá-las. Na montanha já fazia diferença, no CR esmagava tudo o que ainda restasse de concorrência. Há uns anos atrás lembro-me de ter visto um documentário sobre o gajo e o que mais me impressionou era que o gajo (nos melhores anos) em esforço tinha um batimento cardiaco igual ao de outro corredor em estado normal.

Quanto à comparação entre Indurain e Armstrong nas suas melhores fases creio que a balança iria claramente para o lado do Indurain.

Finalizando a questão do doping é do conhecimento publico que o Armstrong durante a doença usou esteróides o que o favoreceu depois no regresso ao ciclismo.

Agora tenham calma....  ;)
SPORTING SEMPRE

Finalizando a questão do doping é do conhecimento publico que o Armstrong durante a doença usou esteróides o que o favoreceu depois no regresso ao ciclismo.


Obviamente que usou esteróides no tratamento. Qualquer paciente com tumores do tamanho de bolas de golfe no cérebro, nos pulmões, e nos testículos como eles os teve, teria que os usar. Ou querias que ele morresse?

Quanto a isso o ter favorecido mais tarde no regresso à competição é falacioso. Porque os corticosteróides (os que ele deve ter usado) quando tomados em grandes quantidades (como ele os tomou durante o tratamento) não beneficiam em nada a performance física, pelo contrário têm muitos efeitos adversos como o cansaço, perda de massa muscular, infecções, danos nos orgãos, nos ossos, em alguns casos diabetes, ou até mesmo cegueira, entre tantos outros danos que alguém entendido na área médica ou paciente de cancro te poderá indicar. Se achas que isto o beneficiou quando voltou ao ciclismo... ::)
A minha tv devia ser muito diferente da tua, é que eu vi muitas vezes o Indurain na frente em alta montanha e algumas delas mesmo a ganhá-las. Na montanha já fazia diferença, no CR esmagava tudo o que ainda restasse de concorrência. Há uns anos atrás lembro-me de ter visto um documentário sobre o gajo e o que mais me impressionou era que o gajo (nos melhores anos) em esforço tinha um batimento cardiaco igual ao de outro corredor em estado normal.

Como assim? Tens a certeza que disseram isso?
É que olha, o Indurain em repouso tinha 28 bpm, e o seu máximo de batimentos, ou seja, em esforço tinha 195 bpm. Agora o que estás a querer dizer: Que ele tinha 28 bpm em esforço, ou seja, mais ou menos o mesmo dos outros corredores em repouso, ou que os outros é que tinham 195 bpm em repouso? ^-^

Finalizando a questão do doping é do conhecimento publico que o Armstrong durante a doença usou esteróides o que o favoreceu depois no regresso ao ciclismo.

Acho incrível como insistes nisso... Mesmo que tenha tomado isso tudo, ele parou antes de voltar a competir, senão tinha acusado positivo de várias coisas nos controlos. Agora diz-me, achas que o que ele tomou durante a quimio durou 7/8 anos? É que parece que é isso que estás a dizer :o
« Última modificação: Setembro 10, 2008, 21:58 pm por Pedro 1906 »
No meio disto tudo, obrigado Lance! Graças a ti, vou ter o prazer de voltar a rever o Tour....Em 2009 quero-te em Paris de amarelo... ;)
Sócio 92.508... até morrer Sporting alé.....
Pedro1906 essa questão dos batimentos era qualquer coisa de impressionante, não te sei explicar mto bem mas lembro-me perfeitamente de ter ouvido isso.
Quanto à questão dos esteróides, passo só a dar um exemplo. Os gajos da musculação treinam, depois querem crescer mais, tomam estéróides durante uns tempos e crescem a olhos vistos, depois deixam de tomar e continuam a treinar e o aumento de massa continua a ser notório. Ou seja o que quero dizer é que os efeitos da toma de esteróides vê-se a nivel da massa muscular ganha e que de outra maneira não seria possível de o fazer. Este exemplo é muito diferente do do Armstrong mas o princípio é o mesmo  ;)


O gajo foi um grande ciclista mas nada me faz mudar de opinião que produtos tomados durante a doença lhe deram um grande impulso, mas pronto é só a minha opinião  :beer:
SPORTING SEMPRE
Pedro1906 essa questão dos batimentos era qualquer coisa de impressionante, não te sei explicar mto bem mas lembro-me perfeitamente de ter ouvido isso.
Quanto à questão dos esteróides, passo só a dar um exemplo. Os gajos da musculação treinam, depois querem crescer mais, tomam estéróides durante uns tempos e crescem a olhos vistos, depois deixam de tomar e continuam a treinar e o aumento de massa continua a ser notório. Ou seja o que quero dizer é que os efeitos da toma de esteróides vê-se a nivel da massa muscular ganha e que de outra maneira não seria possível de o fazer. Este exemplo é muito diferente do do Armstrong mas o princípio é o mesmo  ;)


O gajo foi um grande ciclista mas nada me faz mudar de opinião que produtos tomados durante a doença lhe deram um grande impulso, mas pronto é só a minha opinião  :beer:


Isso dos batimentos ouviste mal, de certeza. É impossível ser como disseste, mas tudo bem.

Quantos aos esteróides, um amigo meu dizia que passados 6 meses o corpo limpava esses esteróides, por isso não estou a ver como possa servir de exemplo.

Seja que droga for, não dura de certeza 1 ano, quanto mais 7 ou 8, se tomada apenas uma vez. (Se alguém mais entendido souber que isto que estou a dizer não é bem assim, diga  ;)) Só de forma contínua, como é óbvio, ela tem efeito. E é óbvio que o cancro o ajudou, leste o que eu disse num post anterior? Por causa do cancro ele desceu de 79 kg para 74 kg. Ora, 5kg fazem muita diferença a subir... E essa foi a única ajuda dos químicos do cancro...

E outra coisa... A EPO não faz andar mortos. Experimenta dar EPO a um ciclista que não treine e que tenha excesso de peso, a ver se ele anda só por causa da EPO. Além do mais, a EPO é uma droga de recuperação, ou seja, ajuda na recuperação pós-etapa, não é nenhum boost de energia.

E o Armstrong não era como os outros ciclistas, que treinam para atingir picos de forma nas clássicas da primavera, repousam e voltam a treinar para atingirem outro pico de forma por altura do Tour e alguns outro pico de forma para os Mundiais. O Armstrong treinava 180 dias para o Tour. Claro que pelo meio competia, mas apenas para ajudar a equipa e treinar. É claro que com 37 anos ele não conseguir atingir dois picos de forma como quando mais novo, mas...

« Última modificação: Setembro 11, 2008, 00:13 am por Pedro 1906 »