Projecto SF - 5 anos de investimento!

0 Membros e 1 Visitante estão a ver este tópico.


Mas tu falas de um projecto credivel? Achas credivel ser eleito tendo por base um discurso e depois passados dois anos já andar com outro que nada tem a ver???? E mesmo que não haja nenhum projecto para o Sporting, sempre é preferivel do que ter um que visa acabar com o Sporting Clube de Portugal ( corrermos o risco de termos o Sporting ZéManel!!)...


Sim, este projecto vai mesmo acabar com o Sporting Clube de Portugal, não haja dúvidas.
Poupa-me...

Não foi Soares Franco que andou que tempos com o argumento aldrabão das taxas de juro aumentadas pelos bancos, quando o Sporting de Dias da Cunha negociou com os bancos valores que não alteravam consoante as mudanças de taxas anuais???

Eu recuso-me a acreditar que tu acredites mesmo nisso...
Citar
E o que é que ter 40% tem alguma coisa a ver com a gestao corrente do futebol de compra e venda de jogadores? Quem tiver a maioria das accoes da SAD manda no futebol, tao simples qto isto

Não é tão simples quanto isso.
Se o pacto social prever que o Clube, mesmo não detendo 51% das acções, tem a maioria dos votos em AG e restantes orgãos sociais, é o clube que manda.
Quando á venda e compra de jogadors isso é um acto de gestão corrente da SAD. Alguma vez o Clube (= sócios) foram tidos ou achados quando o Duque pagou 1,5 milhões de contos pelo Tello? Ou 3 milhões por metade do passe do Pinilla? e por aí fora...

Se tens uma melhor alternativa para deixar de pagar 37 milhões por ano aos bancos, de baixar a taxa de juro de 7,5 para 5 %, chuta. Eu sou todo ouvidos.
Ora aí está uma boa pergunta sobre a qual te devias informar. É que andas prai a dizer baboseiras que os outros têm de desmentir, e nem sequer ainda percebeste o que vai a votacao. E nao, nao vai ser posta qq opcao do clube deter 51% das accoes.

Nem eu disse que ia, como tu podes constatar se leres os meus posts com mais atenção.

Se os sócios não aprovarem o projecto, o clube não ficará com menos de 51% das acções da SAD. Não é isso que vai a votação explicitamente, mas é uma das consequências da reprovação do projecto.

Mas tu falas de um projecto credivel? Achas credivel ser eleito tendo por base um discurso e depois passados dois anos já andar com outro que nada tem a ver???? E mesmo que não haja nenhum projecto para o Sporting, sempre é preferivel do que ter um que visa acabar com o Sporting Clube de Portugal ( corrermos o risco de termos o Sporting ZéManel!!)...


Sim, este projecto vai mesmo acabar com o Sporting Clube de Portugal, não haja dúvidas.
Poupa-me...

Não foi Soares Franco que andou que tempos com o argumento aldrabão das taxas de juro aumentadas pelos bancos, quando o Sporting de Dias da Cunha negociou com os bancos valores que não alteravam consoante as mudanças de taxas anuais???

Eu recuso-me a acreditar que tu acredites mesmo nisso...


Desculpa lá, mas se há alguém que assumiu aqui o papel de crente, foste tu e não eu!
Se tens uma melhor alternativa para deixar de pagar 37 milhões por ano aos bancos, de baixar a taxa de juro de 7,5 para 5 %, chuta. Eu sou todo ouvidos.

Esquece, alternativas não existem.

É chumbar o projecto e depois ficarmos todos a olhar para o vazio à espera que apareça um D. Sebastião...
Se tens uma melhor alternativa para deixar de pagar 37 milhões por ano aos bancos, de baixar a taxa de juro de 7,5 para 5 %, chuta. Eu sou todo ouvidos.

Esquece, alternativas não existem.

É chumbar o projecto e depois ficarmos todos a olhar para o vazio à espera que apareça um D. Sebastião...

Isso é o que estás a fazer em relação a Soares Franco...
O que interessa agora para esta assembleia e o dito projecto, é que ele quando foi eleito foi com base em determinadas promessas como a de só vender o património não desportivo e de resolver a situação com a câmara e que só com isso a dívida abater-se-ia para os valores de 150 milhões de euros...

Epa, isso é absolutamente falso!

O Soares Franco disse NÃO SEI QUANTAS VEZES quais eram os pressupostos do seu projecto antes de ser eleito. Eram 3 fases do projecto, a última das quais incluía a passagem da academia e do estádio para a SAD e a venda de parte da participação da SAD.

Vocês podem não concordar com isso ou mesmo achar isso uma aberração... agora não venham com histórias falsas de que o SF nunca tinha dito que ia fazer isso. Porque ele disse-o mais do que uma vez, EXPLICITAMENTE e sem deixar qualquer margem para dúvidas.

Deves ter sonhado isso. Podes ver neste tópico os folhetos de propaganda eleitoral de FSF e em nenhum momento se fala na passagem da Academia ou do Estádio para a SAD.
Quod scripsi, scripsi.:
Tudo pelo Sporting, nada contra o Sporting.
Banca, Academia, Paulo Bento.
Evolução na continuidade.
Orgulhosamente sós a bater palmas ao mau futebol. Para Alvalade, rapidamente e em força.

Não foi Soares Franco que andou que tempos com o argumento aldrabão das taxas de juro aumentadas pelos bancos, quando o Sporting de Dias da Cunha negociou com os bancos valores que não alteravam consoante as mudanças de taxas anuais???

Eu recuso-me a acreditar que tu acredites mesmo nisso...

Só por curiosidade Balakov, o que é que há para não acreditar nessa questão?
Quod scripsi, scripsi.:
Tudo pelo Sporting, nada contra o Sporting.
Banca, Academia, Paulo Bento.
Evolução na continuidade.
Orgulhosamente sós a bater palmas ao mau futebol. Para Alvalade, rapidamente e em força.
Quando á venda e compra de jogadors isso é um acto de gestão corrente da SAD. Alguma vez o Clube (= sócios) foram tidos ou achados quando o Duque pagou 1,5 milhões de contos pelo Tello? Ou 3 milhões por metade do passe do Pinilla? e por aí fora...

Tirando os assobios nao. Mas até hoje têm o poder de se aparecer lá algum incompetente de o tirar de lá em eleicoes. Depois deixam de ter.
O exemplo vem de cima.. ou devia vir

Não foi Soares Franco que andou que tempos com o argumento aldrabão das taxas de juro aumentadas pelos bancos, quando o Sporting de Dias da Cunha negociou com os bancos valores que não alteravam consoante as mudanças de taxas anuais???

Eu recuso-me a acreditar que tu acredites mesmo nisso...

Só por curiosidade Balakov, o que é que há para não acreditar nessa questão?

Difícil de acreditar que o Dias da Cunha tinha conseguido convencer a banca a não alterar os valores a pagar consoante a mudança de taxas de juro. A ser verdade, isso representaria um prejuízo bem considerável para o banco.
Balacov2007 eu tb acho dificil de acreditar que digas as coisas que dizes sem seres pago para as dizeres ou o FSF ser teu pai. Mas que queres, é a vida

É chumbar o projecto e depois ficarmos todos a olhar para o vazio à espera que apareça um D. Sebastião...

Chumbar o projecto, vender o Miguel Veloso, renegociar a divida com os bancos pondo a divida a concurso internacional, etc, varias propostas estao no manifesto do Leao da Verdade imagino que nunca tenhas lido.
« Última modificação: Maio 22, 2008, 22:46 pm por jccgold »
O exemplo vem de cima.. ou devia vir

Não foi Soares Franco que andou que tempos com o argumento aldrabão das taxas de juro aumentadas pelos bancos, quando o Sporting de Dias da Cunha negociou com os bancos valores que não alteravam consoante as mudanças de taxas anuais???

Eu recuso-me a acreditar que tu acredites mesmo nisso...

Só por curiosidade Balakov, o que é que há para não acreditar nessa questão?

Difícil de acreditar que o Dias da Cunha tinha conseguido convencer a banca a não alterar os valores a pagar consoante a mudança de taxas de juro. A ser verdade, isso representaria um prejuízo bem considerável para o banco.

Essa história já tem barbas. Foi contada em primeira mão aqui no fórum pelo juba verde, um membro que deixou de postar no fórum antes de cá chegares. Podes encontrar um link para esse post do juba verde aqui.
« Última modificação: Maio 22, 2008, 22:53 pm por Eddie Verdde »
Quod scripsi, scripsi.:
Tudo pelo Sporting, nada contra o Sporting.
Banca, Academia, Paulo Bento.
Evolução na continuidade.
Orgulhosamente sós a bater palmas ao mau futebol. Para Alvalade, rapidamente e em força.
Depois há outro mecanismo que é fundamental – garantir que independentemente da percentagem de acções que o Sporting tiver na SAD ( a lei prevê um mínimo de 40%)

A Lei, se ainda não foi alterada (creio que não), prevê um minimo de 15% e um máximo de 40%... assim é que é.
Já alguém colocou em letras garrafais parte do que foi afirmado pelo actual presidente durante a campanha.

Para começo de qualquer discussão em tom sério, primeiro terão que me explicar esta diferença monumental do discurso, que há 2 anos afirmava convictamente que a venda de património imobiliário permitia manter os valores desportivos porque se respeitavam as obrigações financeiras (4 anos, era esse o período referido sem necessidade de pensar nas mais valias), e hoje em dia apela ao mesmo motivo para realizar esta operação de venda descarada do restante património do clube.

Já nem sequer entro, porque isso achava que nem discussão tinha, nesse pormenor de retirar ao Sporting Clube de Portugal todo o restante património, para o entregar a outros.

Muitos, certamente apoiados no seu enorme amor pelo clube, mas com a visão toldada e limitada ao curto prazo, afirmam-se despreocupados, porque detendo o Sporting as tais acções tipo A, controlará sempre o destino do seu futebol.

Ora esse tipo de acções, por enquanto ainda viáveis, dão com efeito algum poder de decisão, mas informem-se lá bem em relação a quê exactamente, e depois digam lá o que se controlará efectivamente!!!

Acho que há uma coisa muito importante nisto tudo que algumas pessoas não conseguem compreender.

Quando um presidente do Sporting, do Benfica ou do FC Porto diz que não vai vender determinados jogadores, isso tem que ser adaptado a um contexto.

Diria que existem menos de 10 clubes no Mundo inteiro que têm possibilidades de dizer de forma ABSOLUTA que não vendem determinados jogadores. Por exemplo, o Manchester United não vende o CR e o Rooney.


Quando o SF afirma que não vende os jovens talentos, ele está a fazer algo que jamais um presidente do Sporting fez. Ele promete que só deixa sair os principais jovens talentos pelo valor da cláusula. Ou seja, se amanhã surgir uma oferta de 22 milhões pelo Moutinho ou de 27 milhões pelo Veloso, o Sporting irá recusar a oferta.

Isso é um sacrifício que o clube faz. Mas para um clube com uns 2 milhões de adeptos (se tanto), num país com 10 milhões de habitantes, com proveitos anuais na ordem dos 50 milhões e um orçamento para o futebol pouco superior a 20 milhões, imaginem o que representa vender um jogador por valores superiores ao orçamento total da época.

Dizem alguns foristas que o SF se limita a fazer o que outros deveriam ter feito. Isso é a demonstração perfeita da perseguição que alguns de vós fazem ao SF. Ou seja, o primeiro presidente da história do Sporting que diz claramente (e cumpre) que não deixa sair os principais jovens talentos por menos que o valor da cláusula... e dizem vocês que não é nada de especial.

Pergunto, onde estavam vocês quando o Sporting vendeu ou deixou sair jogadores como Peixe, Balakov, Figo, Quaresma, Hugo Viana, Simão Sabrosa, Cristiano Ronaldo, Carlos Martins, Amunike, Phill Babb, Aldo Duscher, Quiroga, Deivid, Naybet, Marco Aurélio, etc etc etc...

Imaginem quanto o Sporting não teria ganho A MAIS com esses jogadores se na altura tivessem sido aplicadas as ideias do SF. Provavelmente valores superiores aos da venda do património não desportivo (mais 15 pelo CR, mais 15-20 pelo Quaresma, só aí seriam 30-35).


Esse é um grande mérito do nosso presidente e não consigo compreender os foristas que menosprezam a importância desse feito.

Não percebi porque fazes um quote ao que escrevi, não tendo o meu texto nada que ver com o que a seguir explanas, em todo o caso para ficar claro, como já escrevi noutro tópico, não sou um critico feroz às vendas de jogadores.

SF continua a cumprir o que prometeu, i.e., não vender nenhum jogador sem ser respeitando a cláusula, e nisso merece aplauso óbviamente.

Claro está que se tornou mais fácil essa situação a partir do momento em que vende o património, porque foi precisamente com esse intuito e tendo por base essa justificação que o Sporting ficou sem os bens que detinha.

Claro que idealmente teria sido receber à cabeça por uma venda, mas só a efectuar 1/2 anos depois, isso é que seria motivo de grande aplauso, assim fica apenas registado o cumprimento de uma das várias promessas.

Infelizmente aquela que era a grande justificação para a venda do património, o facto de não ser obrigado a delapidar a equipa dos melhores jogadores, já está a ser alterada para esta nova fase, pedindo a venda do capital da SAD como alternativa para cumprir com as obrigações financeiras.
Citar
E o que é que ter 40% tem alguma coisa a ver com a gestao corrente do futebol de compra e venda de jogadores? Quem tiver a maioria das accoes da SAD manda no futebol, tao simples qto isto

Não é tão simples quanto isso.
Se o pacto social prever que o Clube, mesmo não detendo 51% das acções, tem a maioria dos votos em AG e restantes orgãos sociais, é o clube que manda.
Quando á venda e compra de jogadors isso é um acto de gestão corrente da SAD. Alguma vez o Clube (= sócios) foram tidos ou achados quando o Duque pagou 1,5 milhões de contos pelo Tello? Ou 3 milhões por metade do passe do Pinilla? e por aí fora...

Se tens uma melhor alternativa para deixar de pagar 37 milhões por ano aos bancos, de baixar a taxa de juro de 7,5 para 5 %, chuta. Eu sou todo ouvidos.

Poder de veto tem de certeza, maioria não. Mas no futebol do dia a dia não tem influência nenhuma.

Citar
Sociedades que resultem da personalização jurídica
das equipas. Disposições particulares
Artigo 30.º
Participação do clube fundador
1 - No caso referido na alínea b) do artigo 3.º, a participação directa do
clube fundador no capital social não poderá ser, a todo o tempo, inferior a 15%
nem superior a 40% do respectivo montante.

2 - No caso referido no número anterior, as acções de que o clube fundador seja
titular conferem sempre:

a) O direito de veto das deliberações da assembleia geral que tenham por
objecto a fusão, cisão, transformação ou dissolução da sociedade e alteração
dos seus estatutos, o aumento e a redução do capital social e a mudança da
localização da sede;

b) O poder de designar pelo menos um dos membros do órgão de administração, que
disporá de direito de veto das deliberações de tal órgão que tenham objecto
idêntico ao da alínea anterior.

3 - Para além do disposto no número anterior, os estatutos da sociedade
desportiva podem subordinar à autorização do clube fundador as deliberações da
assembleia geral relativas a matérias neles especificadas.

4 - O clube fundador pode participar no capital social da respectiva sociedade
desportiva através de uma sociedade gestora de participações sociais, desde que
nesta detenha a maioria do capital social.
Os mandatos não são para cumprir, os mandatos são para ser honrados. E quando não se honra aquilo para que se foi mandatado, não devem ser nada cumpridos. Devem ser interrompidos, como é lógico
Se tens uma melhor alternativa para deixar de pagar 37 milhões por ano aos bancos, de baixar a taxa de juro de 7,5 para 5 %, chuta. Eu sou todo ouvidos.

Esquece, alternativas não existem.

É chumbar o projecto e depois ficarmos todos a olhar para o vazio à espera que apareça um D. Sebastião...

Isso é o que estás a fazer em relação a Soares Franco...

Pelo menos vemos que está aqui o tal D.Sebastião...Se for recusado este projecto, talvez não consigas encontrar outro D. Sebastião...

Podem apontar qualquer coisa ao Soares Franco, mas uma coisa vos garanto: ele é o presidente certo! Com o fim do mandato dele, o Sporting pode finalmente, ser um dos maiores da Europa!
Sócio 92.508... até morrer Sporting alé.....
Com o fim do mandato dele, o Sporting pode finalmente, ser um dos maiores da Europa!

Com isto eu concordo. Dia 28 espero que com o nao dos socios, FSF bata com a porta.
O exemplo vem de cima.. ou devia vir
Depois há outro mecanismo que é fundamental – garantir que independentemente da percentagem de acções que o Sporting tiver na SAD ( a lei prevê um mínimo de 40%)

A Lei, se ainda não foi alterada (creio que não), prevê um minimo de 15% e um máximo de 40%... assim é que é.

O Sporting Clube tem que ter no minimo 15% de acções Categoria A e máximo de 40%.

Neste momento tem 16% e neste aumento de capital se não fizer nada (hipoteticamente) ficará com 6,71%.

Por isso o Sporting Clube tem que subscrever VMOc's que daqui a 5 anos serão acções de Categoria A. Mais ninguém excepto o clube fundador pode comprar este tipo de acções.

Pelas minhas contas, se o Sporting comprar acções Tipo A até aos 15% e não comprar acçoes Tipo B (pela SGPS) ficará:

Sporting Clube -  15%
Sporting SGPS - 25,49%

o que dá os tais 40% que toda a gente fala.
Os mandatos não são para cumprir, os mandatos são para ser honrados. E quando não se honra aquilo para que se foi mandatado, não devem ser nada cumpridos. Devem ser interrompidos, como é lógico
Outro aspecto a realçar é o facto de estas acções de Categoria A, as tais "gloden share", que permitem o veto estarem na mira da UE para acabarem.

Durão Barroso em 2006

Citar
O presidente da Comissão Europeia e ex-primeiro-ministro português, Durão Barroso, criticou, em entrevista à SIC, o poder de intervenção (golden-share) do Estado na PT (Portugal Telecom), manifestando-se convicto de que este tipo de situações vai acabar na Europa.

"É uma questão de tempo. Vai acabar", afirmou Durão Barroso, referindo- se às "golden-share" que vários Estados da União Europeia têm nos capitais de grandes empresas nacionais - como é o caso de Portugal na PT, uma das maiores empresas portuguesas - o que lhes permite condicionar todas as decisões relativamente às mesmas.

Questionado especificamente sobre a "golden-share" do Estado português na PT, o presidente do chamado "executivo" da UE declarou: "Não tem sentido. As `golden-share` normalmente desvalorizam as empresas, porque os privados que investem, se souberem que estão limitados pela opinião discricionária de um governo, seja ele qual for, obviamente que se sentem bastante retraídos".


"As grandes empresas mundiais, as mais competitivas da Europa, são precisamente aquelas que não têm `golden-share`" dos respectivos Estados, acrescentou o português que ocupa um dos mais importantes cargos internacionais da actualidade, durante uma reportagem divulgada quinta-feira, no Jornal da Noite da SIC, a propósito do seu segundo aniversário à frente da "mega-instituição" central do processo de decisão da União Europeia
.
Os mandatos não são para cumprir, os mandatos são para ser honrados. E quando não se honra aquilo para que se foi mandatado, não devem ser nada cumpridos. Devem ser interrompidos, como é lógico
Se tens uma melhor alternativa para deixar de pagar 37 milhões por ano aos bancos, de baixar a taxa de juro de 7,5 para 5 %, chuta. Eu sou todo ouvidos.

Esquece, alternativas não existem.

É chumbar o projecto e depois ficarmos todos a olhar para o vazio à espera que apareça um D. Sebastião...

Isso é o que estás a fazer em relação a Soares Franco...

Pelo menos vemos que está aqui o tal D.Sebastião...Se for recusado este projecto, talvez não consigas encontrar outro D. Sebastião...

Podem apontar qualquer coisa ao Soares Franco, mas uma coisa vos garanto: ele é o presidente certo! Com o fim do mandato dele, o Sporting pode finalmente, ser um dos maiores da Europa!

Bom, dado que tu me garantes isso, eu mudo já radicalmente a minha opinião...  ;D