Projecto SF - 5 anos de investimento!

0 Membros e 1 Visitante estão a ver este tópico.

Desculpem estar a criar um novo tópico sobre este tema, mas achei importante dizer algo que penso que muitos de vós ainda não perceberam.

Se o projecto do SF for aprovado, o Sporting terá de abater ao seu passivo cerca de 55 milhões de euros em 5 anos, em vez dos 105 previstos. Ora, desses 55, 40 vêm directamente da MDC, o que significa que o Sporting terá de pagar 15 milhões em vez de 65 (a isso acrescem os juros que têm de ser pagos todos os anos e serão tanto mais baixos quando mais baixo for o passivo).

Ora, significa que o clube pouparia por ano cerca de 10 milhões de euros que poderiam ser dirigidos na sua totalidade para o reforço do plantel e aumento do orçamento. A esse valor acresce, potencialmente, 80% do valor resultante das vendas (20% vão para os bancos).


A QUESTÃO AQUI É A SEGUINTE:

Só daqui a 5 anos é que os tais 60 milhões de euros serão convertidos em acções. Até lá, teremos um clube com muito maior capacidade de investimento.

Como muitos foristas defendem, o investimento poderá trazer novos proveitos, sejam em merchandising, Liga dos Campeões ou vendas de jogadores por valores mais altos (vejam o caso do FC Porto). Ora, estamos perante uma situação pura de investimento no futebol com o intuito de aumentar o nível de receitas, ALGO QUE HÁ TANTO TANTO TEMPO É DEFENDIDO NESTE FÓRUM.

Se o Sporting aumentar as suas receitas por via de melhores resultados desportivos e melhores vendas, poderemos assistir, dentro de 5 anos, a uma compra de percentagem das acções por parte do próprio Sporting, com vista a manter a sua posição de domínio na SAD leonina.

Ou seja, para que todas entendam o que quero dizer:
 Nestes 5 anos, o Sporting investirá no futebol com via a obter melhores resultados desportivos e financeiros. Daqui a 5 anos, os proveitos obtidos poderão ser usados na recuperação de percentagem das acções que estarão à venda.


Portanto, isto nada mais é que puro investimento no futebol. Este é o momento em que os sócios dirão se querem um Sporting vencedor! Receio que a recusa na aprovação deste projecto será uma machadada enorme nos objectivos desportivos do Sporting. Significará pelo menos mais 5 anos sem investimento significativo no futebol.

Têm noção que o Sporting tem 2 campeonatos nos últimos 26 anos?!

PENSEM NISSO!

(eu criei este tópico porque me incomoda a possibilidade de ver este projecto recusado por parte de pessoas que se calhar não conhecem um terço dos pressupostos do projecto)

ONDE ESTÃO AS ALTERNATIVAS CONCRETAS? Em tanto anos, não vi nenhuma!
« Última modificação: Agosto 11, 2008, 11:40 am por Paracelsus »
Desculpem estar a criar um novo tópico sobre este tema, mas achei importante dizer algo que penso que muitos de vós ainda não perceberam.

Se o projecto do SF for aprovado, o Sporting terá de abater ao seu passivo cerca de 55 milhões de euros em 5 anos, em vez dos 105 previstos. Ora, desses 55, 40 vêm directamente da MDC, o que significa que o Sporting terá de pagar 15 milhões em vez de 65 (a isso acrescem os juros que têm de ser pagos todos os anos e serão tanto mais baixos quando mais baixo for o passivo).

Ora, significa que o clube pouparia por ano cerca de 10 milhões de euros que poderiam ser dirigidos na sua totalidade para o reforço do plantel e aumento do orçamento. A esse valor acresce, potencialmente, 80% do valor resultante das vendas (20% vão para os bancos).


A QUESTÃO AQUI É A SEGUINTE:

Só daqui a 5 anos é que os tais 60 milhões de euros serão convertidos em acções. Até lá, teremos um clube com muito maior capacidade de investimento.

Como muitos foristas defendem, o investimento poderá trazer novos proveitos, sejam em merchandising, Liga dos Campeões ou vendas de jogadores por valores mais altos (vejam o caso do FC Porto). Ora, estamos perante uma situação pura de investimento no futebol com o intuito de aumentar o nível de receitas, ALGO QUE HÁ TANTO TANTO TEMPO É DEFENDIDO NESTE FÓRUM.

Se o Sporting aumentar as suas receitas por via de melhores resultados desportivos e melhores vendas, poderemos assistir, dentro de 5 anos, a uma compra de percentagem das acções por parte do próprio Sporting, com vista a manter a sua posição de domínio na SAD leonina.

Ou seja, para que todas entendam o que quero dizer:
 Nestes 5 anos, o Sporting investirá no futebol com via a obter melhores resultados desportivos e financeiros. Daqui a 5 anos, os proveitos obtidos poderão ser usados na recuperação de percentagem das acções que estarão à venda.


Portanto, isto nada mais é que puro investimento no futebol. Este é o momento em que os sócios dirão se querem um Sporting vencedor! Receio que a recusa na aprovação deste projecto será uma machadada enorme nos objectivos desportivos do Sporting. Significará pelo menos mais 5 anos sem investimento significativo no futebol.

Têm noção que o Sporting tem 2 campeonatos nos últimos 26 anos?!

PENSEM NISSO!

(eu criei este tópico porque me incomoda a possibilidade de ver este projecto recusado por parte de pessoas que se calhar não conhecem um terço dos pressupostos do projecto)

ONDE ESTÃO AS ALTERNATIVAS CONCRETAS? Em tanto anos, não vi nenhuma!

Essa teoria de vender os dedos e ficar com os anéis... Sorry  :cartao:
 :arrow:  :clap:

Tenho bastante receio de que, de facto, o projecto não seja aprovado.
Seria ver novamente uma dose de reforços duvidosos a fazer face à saída de um talento por época (sim, porque para gerar os 5,5 milhões de euros de vendas por ano, tal não é exequível vendendo jogadores como o Abel e o Tonel). Teríamos de continuar a vender um Veloso, um Moutinho, Um Djaló por época, e muitas vezes sem poder discutir a cláusula, pois teríamos sempre a obrigatoriedade de gerar 5,5 milhões/época em vendas.

Será uma tremenda machadada se rejeitarem a moção.
Creio que importa então, votar em consciência, esquecendo antipatias primárias.
« Última modificação: Maio 22, 2008, 15:26 pm por AbsurdFreddy »
Assistimos desde há muitos anos a críticas dos adeptos e sócios do Sporting pelo facto de o clube não investir no futebol. Argumentem que maior investimento no futebol traria maiores receitas, o que no final iria acabar por compensar financeiramente e ao mesmo tempo garantir maior sucesso desportivo.

Dão o exemplo do FC Porto (por muito que deteste clubes corruptos, há alguns aspectos que eu admiro no PdC).


Ora, estamos perante um projecto de puro investimento no futebol com via a criar sucesso desportivo e financeiro num curto/médio prazo. Durante 5 anos, teremos maior investimento no futebol e, como tal, teremos maior probabilidade de sucesso quer a nível desportivo quer a nível financeiro.


Vamos prendê-los por ter cão depois de terem sido presos por não ter?
Não percam a coerência, não contribuam para a belenização de um clube que ganhou 2 campeonatos nos últimos 26 anos!

Assiste-se a um total conformismo por parte dos adeptos do Sporting. Dois campeonatos em 26 anos é PÉSSIMO! PÉSSIMO!! Não podemos continuar neste deserto desportivo.



Daqui a 5 anos, teremos o próprio clube a comprar acções da SAD para manter a maioria. Até lá, teremos um clube com mais e melhores condições para se sagrar campeão nacional e conseguir melhores prestações na Liga dos Campeões e em vendas de jogadores, a exemplo do que faz o FC Porto neste último capítulo.
Desculpem estar a criar um novo tópico sobre este tema, mas achei importante dizer algo que penso que muitos de vós ainda não perceberam.

Não precisas de pedir desculpas por abrir tópicos, devias era pedir desculpa a quem anda a ouvir lengalengas há 13 anos, quer mudar de rumo e ainda tem que aturar quem defenda esta direcção. Acho piada à evolução na tua argumentatória (e de outros) ao longo dos tempos. Nas últimas eleições devia votar-se Franco porque era a única lista com um plano definido, plano esse que passava por fazer baixar o passivo a 150 M. Faz agora um ano FSF dizia que se demitia caso o passivo não fosse reduzido a 150M até Junho de 2007. Nem o passivo desceu, nem FSF se demitiu. Mas não faz mal porque o que interessava era descer o passivo até ao fim do mandato. Agora que sabemos que o passivo afinal só vai descer a 150 M num prazo de 5 anos, assobia-se outra vez para o lado e afinal agora é que é, porque agora é que se vai investir a sério no futebol.

E com isto andamos há 13 anos a dizer que agora é que é.

Sinceramente, não sei onde é que tu e outros vão buscar a inspiração e paciência para continuar a defender este estado de coisas.
Quod scripsi, scripsi.:
Tudo pelo Sporting, nada contra o Sporting.
Banca, Academia, Paulo Bento.
Evolução na continuidade.
Orgulhosamente sós a bater palmas ao mau futebol. Para Alvalade, rapidamente e em força.
Mas não faz mal porque o que interessava era descer o passivo até ao fim do mandato. Agora que sabemos que o passivo afinal só vai descer a 150 M num prazo de 5 anos, assobia-se outra vez para o lado e afinal agora é que é, porque agora é que se vai investir a sério no futebol.

Caro Eddie_Verdde, eu geralmente costumo concordar com as tuas ideias na sua quase totalidade. Esta será das poucas vezes em que eu discordo em absoluto com o que tu dizes e inclusive fico surpreendido que tenhas escrito o que escreveste.

Será que percebeste bem o que significa o passivo passar para os 139 milhões (e não 150) num prazo de 5 anos? Significa que teremos 5 anos de investimento no futebol! É isso que significa. Significa que nos próximos 5 anos o Sporting irá poupar 10 milhões de euros por ano MAIS o que poupará nos juros por ter reduzido o passivo em quase 80 milhões (o dinheiro do património não desportivo e o dinheiro dos terrenos).

Daqui a 5 anos irá fazer-se um balanço desportivo e financeiro. Após 5 anos de investimento, veremos o que terá ganho o Sporting com isso. Se partirmos dos pressupostos que 99% dos foristas defendiam nos últimos anos (maior investimento = maiores proveitos), então daqui a 5 anos teremos um Sporting mais forte quer desportiva quer financeiramente.

Aí, poderemos ver o Sporting recuperar parte das acções e manter-se com o controlo total da SAD.



O Sporting tem MUITO MAIS a ganhar com a redução do passivo para os 139 milhões daqui a 5 anos do que se a redução fosse imediatamente para os 150 milhões. É preciso perceber os pressupostos do projecto.

Vocês andam fartos de criticar o SF por "mentir" aos sócios quando diz que vai levar o passivo para os 150 milhões. Dizem que ele não consegue "inventar" 50 milhões de euros (os 50 que faltavam para levar o passivo dos 200 para os 150). Pois bem, têm agora a forma como o SF pretende levar o passivo para os 139 milhões. Será daqui a 5 anos que isso acontecerá, até lá teremos um clube com muito maior capacidade de investimento.

Chumbar o projecto será manter o Sporting dos 2 campeonatos em 26 anos. DISSO, NÃO TENHAM A MAIS PEQUENA DÚVIDA!
Assistimos desde há muitos anos a críticas dos adeptos e sócios do Sporting pelo facto de o clube não investir no futebol. Argumentem que maior investimento no futebol traria maiores receitas, o que no final iria acabar por compensar financeiramente e ao mesmo tempo garantir maior sucesso desportivo.

Errado! O que se critica não é o apostar pouco dinheiro no futebol! O que se critica é apostar esse dinheiro em caruncho... Esse é o grande problema! Entre apostar em caruncho e não apostar em nenhum jogador prefiro a segunda hipótese... Estou farto de ver o Sporting refém de Gilmar Velozes, sendo isto proveniente de interesses suspeitos comuns ao empresário e a alguém que esteve no Sporting até há uns meses... E depois, claro, vende-se os melhores jogadores porque se tem de compensar os erros de casting!

Dão o exemplo do FC Porto (por muito que deteste clubes corruptos, há alguns aspectos que eu admiro no PdC).


Ora, estamos perante um projecto de puro investimento no futebol com via a criar sucesso desportivo e financeiro num curto/médio prazo. Durante 5 anos, teremos maior investimento no futebol e, como tal, teremos maior probabilidade de sucesso quer a nível desportivo quer a nível financeiro.

Primeiro, hás-de mostrar-me uma entrevista do nosso presidente onde seja visivel o seu conhecimento técnico de futebol e depois compara-me com o Pinto da Costa nesse aspecto...Isso de projecto desportivo durante 5 anos é uma falácia, e quem dá a cara por ele é um homem que percebe tanto de futebol como eu de culinária... Ah, e não te iludas, neste defeso, haja ou não aprovação da AG, Veloso e Moutinho estão de fora do clube para a próxima época!

E já agora que projecto desportivo é esse? Manter o Paulo Bento a colocar jogadores da formação nos séniores até serem vendidos pelos valores da clausula? Mas isso além de não ser um projecto desportivo (é mais financeiro!) não implica a venda de património do clube! E tão pouco a passagem da Academia para a SAD...   

Vamos prendê-los por ter cão depois de terem sido presos por não ter?
Não percam a coerência, não contribuam para a belenização de um clube que ganhou 2 campeonatos nos últimos 26 anos!

Assiste-se a um total conformismo por parte dos adeptos do Sporting. Dois campeonatos em 26 anos é PÉSSIMO! PÉSSIMO!! Não podemos continuar neste deserto desportivo.

Sem dúvida! E já te perguntaste porque é que durante 18 anos de seca do clube, os adeptos mantinham sempre a chama acesa em relação ao clube? E agora essa chama não é tão forte... Isso é resultado de quê? Eu chamo-lhe descrença...

Daqui a 5 anos, teremos o próprio clube a comprar acções da SAD para manter a maioria. Até lá, teremos um clube com mais e melhores condições para se sagrar campeão nacional e conseguir melhores prestações na Liga dos Campeões e em vendas de jogadores, a exemplo do que faz o FC Porto neste último capítulo.

Lembrei-me logo disto...
Mas não faz mal porque o que interessava era descer o passivo até ao fim do mandato. Agora que sabemos que o passivo afinal só vai descer a 150 M num prazo de 5 anos, assobia-se outra vez para o lado e afinal agora é que é, porque agora é que se vai investir a sério no futebol.

Será que percebeste bem o que significa o passivo passar para os 139 milhões (e não 150) num prazo de 5 anos? Significa que teremos 5 anos de investimento no futebol! É isso que significa. Significa que nos próximos 5 anos o Sporting irá poupar 10 milhões de euros por ano MAIS o que poupará nos juros por ter reduzido o passivo em quase 80 milhões (o dinheiro do património não desportivo e o dinheiro dos terrenos).

Pois é, mas com a contrapartida de que o controlo da Academia passa para a SAD, correndo o risco de um dia ficar nas mãos de um investidor privado. Não obrigado.

As pessoas têm que meter isto na cabeça: o dinheiro é importante na construção de uma equipa de futebol mas está longe de ser o factor determinante. Façam as contas ao dinheiro que se gastou nos últimos anos com dezenas de autênticos flops e ponham isso em contexto com o amadorismo com que se fizeram as contratações. Agora pensem: o que mudou na estrutura do futebol do Sporting desde então? NADA! Neste momento as contratações estão a cargo de Pedro Barbosa e da senhora que agora não me lembro o nome. Que perspectivas é que temos que haja uma mudança profunda na estrutura do futebol que saiba aproveitar ao máximo o potencial investimento a fazer? Nenhumas. Não há uma rede de olheiros profissionais, têm que ser ex-glórias do clube como Manel Fernandes a fazer telefonemas a dizer: "olha vi um rapaz no Brasil que é capaz de ser bom para o Sporting"; não há uma equipa médica competente (desculpa Gabriel Alves mas é mesmo assim, contra factos não há argumentos); demorou-se 3 anos a colocar um relvado decente que impedisse a bola de ressaltar à frente do guarda-redes; temos um treinador que ainda está a aprender e dirigentes que aproveitam todas as oportunidades para apregoar um discurso derrotista e humilhante que fazem Velosos, Moutinhos, Liedsons e Adriens quererem pôr-se a milhas.

É nisto que se vão investir os milhões?
Quod scripsi, scripsi.:
Tudo pelo Sporting, nada contra o Sporting.
Banca, Academia, Paulo Bento.
Evolução na continuidade.
Orgulhosamente sós a bater palmas ao mau futebol. Para Alvalade, rapidamente e em força.
o projecto no papel ate pode ser bom mas desde que o SF disse que so dedicava uma hora por semana ao sporting (?!) e que vendeu o patrimonio a preco de saldo perdeu muita credibilidade...

para mim e muito dificil ve-lo como um bom presidente de um clube de futebol...falta-lhe a paixao pelo sporting e da ideia que so la esta para proveito pessoal
1 - Paulo, sei que gostas do losango, mas nao seràs demasiado extremista ao aplicar esse esquema ao teu corte de cabelo? - Supersonik
2006-03-01

O Sporting vai realizar a Assembleia Geral para autorizar a venda de património não desportivo em 17 de Março, anunciou hoje o presidente do clube, Filipe Soares Franco, em conferência de imprensa realizada no Estádio José Alvalade.

O local e a hora da Assembleia Geral ainda estão por confirmar, mas o Conselho Directivo, presidido por Soares Franco, já escolheu o dia, bem como fixou datas para três "sessões de esclarecimento e debate" das medidas a propor aos sócios.

A 07, 08 e 09 de Março, no auditório do Sporting, sempre pelas 18:00, Soares Franco pretende explicar as suas posições, frisando que as sessões são "exclusivas para sócios" e "especialmente indicadas para os que estão contra ou ainda indecisos em relação a estas medidas".

"É preferível que aprovem este projecto e depois ouçam os candidatos às próximas eleições", disse Soares Franco, destacando não só a importância como a "urgência" das medidas com que pretende equilibrar as contas do clube lisboeta no curto prazo.

Concretamente, o Conselho Directivo pretende realizar mais- valias com a alienação de grande parte do património não desportivo, como o centro comercial Alvaláxia, o edifício da sede (Visconde de Alvalade), o "health club" Holmes Place e a Clínica CUF Alvalade.

"A venda do património imobiliário não desportivo é uma medida necessária para a solvabilidade financeira do clube", assegura Soares Franco.


Por outro lado, garante: "O meu projecto para o Sporting não é vender, é bastante mais global e aliciante e passa por tornar o Sporting num projecto desportivo vencedor".

Soares Franco promete para os próximos dias desenvolver o seu projecto perante os sócios, mas vai adiantando a base dos "três vértices" que vai defender - um Sporting europeu, ecléctico e sustentável.

Para tornar a equipa de futebol mais forte a nível europeu, fala na venda de património não desportivo "em vez de jogadores", para conseguir uma equipa "mais coesa e mais competitiva", bem como o "investimento de cerca de 25 milhões de euros na conservação de talentos" e a "globalização da captação de talentos".

Uma parte das mais-valias, de cerca de 1,5 milhões de euros, vai para a melhoria das infra-estruturas das modalidades, sobretudo com a construção de um pavilhão, apostando-se também na "implementação de modelos de operação assentes na formação" em modalidades para além do futebol.

A sustentabilidade do clube passa no curto prazo, segundo Soares Franco, pela cobertura do défice de tesouraria (avaliado em 16,7 milhões de euros em Junho próximo) e pela redução dos encargos com juros (13 milhões de euros por ano), cumprindo assim com as obrigações assumidas perante os bancos financiadores (BES e BCP).


http://ww1.rtp.pt/desporto/?article=129198&visual=5&Top=17Desporto



Tem-se visto não é verdade? ::)
Parece que há aqui gente com memória muito curta. ::) ::)





Assinatura removida.
Citar
Errado! O que se critica não é o apostar pouco dinheiro no futebol! O que se critica é apostar esse dinheiro em caruncho... Esse é o grande problema! Entre apostar em caruncho e não apostar em nenhum jogador prefiro a segunda hipótese... Estou farto de ver o Sporting refém de Gilmar Velozes, sendo isto proveniente de interesses suspeitos comuns ao empresário e a alguém que esteve no Sporting até há uns meses... E depois, claro, vende-se os melhores jogadores porque se tem de compensar os erros de casting!

Errado. O que se critica é o fraco investimento no futebol. A aposta em caruncho deriva de fraca disponibilidade fundos para a compra de jogadores. É óbvio que quanto menos dinheiro disponível existir, muito maior a probabilidade de trazer caruncho. O Carlos Freitas trouxe muito caruncho mas também trouxe GRANDES jogadores. Com mais dinheiro, continuaria a trazer caruncho, mas em menor percentagem do número de contratações.

A aposta em jogadores da casa inexperientes e muitas vezes ainda sem capacidade para jogar no 11 do Sporting traria resultados desportivos tão maus como a aposta em caruncho estrangeiro, com a ESPECIAL AGRAVANTE de estarem a condicionar negativamente a carreira desses jovens talentos que, se calhar, e noutro contexto, poderia tornar-se grandes jogadores. A médio/longo prazo, o prejuízo financeiro e desportivo seria ainda maior.

É óbvio que a compra de Purovics e Farneruds é reprovável mas isso acontece em TODOS os clubes do MUNDO! TODOS! TODOS, meu caro forista! Para que não restem dúvidas, TODOS! Não há um em que isso não aconteça e se formos a ver bem, no Sporting acontece ainda menos que o Benfica e no FC Porto, com a diferença que estes dois últimos (sobretudo o FC Porto) têm mais dinheiro para contratações e como tal arriscam-se a encontrar um Lucho ou um Cardoso entre o muito caruncho que compram.



Citar
Primeiro, hás-de mostrar-me uma entrevista do nosso presidente onde seja visivel o seu conhecimento técnico de futebol e depois compara-me com o Pinto da Costa nesse aspecto...Isso de projecto desportivo durante 5 anos é uma falácia, e quem dá a cara por ele é um homem que percebe tanto de futebol como eu de culinária... Ah, e não te iludas, neste defeso, haja ou não aprovação da AG, Veloso e Moutinho estão de fora do clube para a próxima época!

E já agora que projecto desportivo é esse? Manter o Paulo Bento a colocar jogadores da formação nos séniores até serem vendidos pelos valores da clausula? Mas isso além de não ser um projecto desportivo (é mais financeiro!) não implica a venda de património do clube! E tão pouco a passagem da Academia para a SAD...  

Vives em que Mundo? Vives num Mundo em que um jovem jogador do Sporting prefere ficar a ganhar X no futebol português a ir ganhar X VEZES 5 no melhor campeonato do Mundo?!

Põe na cabeça que os jovens no Sporting sonham todos com o salto para os grandes clubes da Europa e/ou para um clube onde possam receber mais. Se tiveres uma oferta 5 vezes superior ao que ganhas actualmente, que fazes?! Deixas tudo na mesma?

O Sporting não pode segurar os talentos. A única dúvida prende-se com aquilo que o Sporting ganha por deixá-los ir embora. E esse tem sido o maior erro do Sporting nos últimos 30 anos. Os talentos saem, mas o clube pouco ganha com isso. Existe uma diferença BRUTAL entre vender um Quaresma por 6 mihões e vender um Nani por 25,5 ou um Veloso por 30 milhões! É uma diferença ABISMAL!

Mais, a venda dos jogadores pelo valor da cláusula só será possível se o clube estiver financeiramente estável/viável. Senão, o clube é FORÇADO a vender os jogadores por muito menos (vide venda do CR por 15 milhões). É preciso que percebam isso. A venda dos jovens talentos pelo valor da cláusula só será possível se o clube tiver condições para rejeitar ofertas inferiores aos valores da cláusula. E isso não acontecerá com passivos de 250 ou 300 milhões de euros.

Dizes que Moutinho e Veloso sairão. Mas eu digo ainda mais. A sairem, só pelos valores da cláusula porque o projecto do SF colocou o Sporting numa posição de poder recusar oferta de 20 milhões pelo Moutinho ou 25 pelo Veloso (como já fez). Isso, meu caro, NUNCA visto na história do Sporting.



Citar
Sem dúvida! E já te perguntaste porque é que durante 18 anos de seca do clube, os adeptos mantinham sempre a chama acesa em relação ao clube? E agora essa chama não é tão forte... Isso é resultado de quê? Eu chamo-lhe descrença...

A descrença não nasceu com o SF, meu caro. No segundo ano do Boloni, tinhas 5 mil pessoas nos jogos em Alvalade. Antes do título de 1999-2000, tinhas anos em que o Sporting estava arredado do título ao fim de 10-15 jornadas. A descrença resulta dos 2 campeonatos em 26 anos e do contínuo desinvestimento no futebol. É daí que nasce a descrença. É da convicção que os sportinguistas têm que o clube ano após ano continua com o lema do não investimento.

A descrença não nasceu em 2 anos em que o clube ganhou 3 troféus, teve em mais uma final, conseguiu 2 apuramentos directos para a Champions League e só não foi campeão porque a corrupção impera no nosso futebol.



Palavra de honra, eu receio mesmo que os sócios do Sporting comprometam o futuro do Sporting. O Sporting chegou a um ponto em que precisa de medidas radicais se quiser sobreviver como candidato ao título. Eu chego a Coimbra, uma cidade que há 10-20 anos era considerada maioritariamente sportinguista (ou pelo menos, dividida entre Sporting e Benfica), e agora encontram-se quase tantos portistas como sportinguistas.

É isso que vocês querem? Vocês acreditam que o clube sobreviverá sempre como grande clube neste mesmo marasmo em que se enfiou nos últimos 25 anos?

Chegará um dia em que chorarão a falta de alternativas viáveis por falta de suporte (aka adeptos).
« Última modificação: Maio 22, 2008, 15:43 pm por Balakov2007 »

A descrença não nasceu com o SF, meu caro. No segundo ano do Boloni, tinhas 5 mil pessoas nos jogos em Alvalade. Antes do título de 1999-2000, tinhas anos em que o Sporting estava arredado do título ao fim de 10-15 jornadas. A descrença resulta dos 2 campeonatos em 26 anos e do contínuo desinvestimento no futebol. É daí que nasce a descrença. É da convicção que os sportinguistas têm que o clube ano após ano continua com o lema do não investimento.

A descrença não nasceu em 2 anos em que o clube ganhou 3 troféus, teve em mais uma final, conseguiu 2 apuramentos directos para a Champions League e só não foi campeão porque a corrupção impera no nosso futebol.


concordo plenamente com este ponto e os ultimos 10 anos tem sido bons em termos desportivos...

mas como ja disse o projecto no papel soa muito bem mas tens que conpreender a desconfianca de muitos adeptos no SF...ja sao algumas promessas nao compridas (pavilhao e a nao venda do patrimonio...)
1 - Paulo, sei que gostas do losango, mas nao seràs demasiado extremista ao aplicar esse esquema ao teu corte de cabelo? - Supersonik
Citar
Errado! O que se critica não é o apostar pouco dinheiro no futebol! O que se critica é apostar esse dinheiro em caruncho... Esse é o grande problema! Entre apostar em caruncho e não apostar em nenhum jogador prefiro a segunda hipótese... Estou farto de ver o Sporting refém de Gilmar Velozes, sendo isto proveniente de interesses suspeitos comuns ao empresário e a alguém que esteve no Sporting até há uns meses... E depois, claro, vende-se os melhores jogadores porque se tem de compensar os erros de casting!

Errado. O que se critica é o fraco investimento no futebol. A aposta em caruncho deriva de fraca disponibilidade fundos para a compra de jogadores. É óbvio que quanto menos dinheiro disponível existir, muito maior a probabilidade de trazer caruncho. O Carlos Freitas trouxe muito caruncho mas também trouxe GRANDES jogadores. Com mais dinheiro, continuaria a trazer caruncho, mas em menor percentagem do número de contratações.

A aposta em jogadores da casa inexperientes e muitas vezes ainda sem capacidade para jogar no 11 do Sporting traria resultados desportivos tão maus como a aposta em caruncho estrangeiro, com a ESPECIAL AGRAVANTE de estarem a condicionar negativamente a carreira desses jovens talentos que, se calhar, e noutro contexto, poderia tornar-se grandes jogadores. A médio/longo prazo, o prejuízo financeiro e desportivo seria ainda maior.

É óbvio que a compra de Purovics e Farneruds é reprovável mas isso acontece em TODOS os clubes do MUNDO! TODOS! TODOS, meu caro forista! Para que não restem dúvidas, TODOS! Não há um em que isso não aconteça e se formos a ver bem, no Sporting acontece ainda menos que o Benfica e no FC Porto, com a diferente que estes dois últimos (sobretudo o FC Porto) têm mais dinheiro para contratações e como tal arriscam-se a encontrar um Lucho ou um Cardoso entre o muito caruncho que compram.
Citar

Não! O que se critica é que os membros da direcção não percebem nada de futebol... Esta é a realidade! E como não percebem nada de futebol, não estão para sujar as mãos e entregam a tarefa a a um gajo tipo Carlos Freitas, que é um espertalhão que entrou no DSporting com o intuito de fazer as suas negociatas e ganhar o dele!
Aposta-se pouco dinheiro? Sim, mas também houve alturas em que se apostou muito e mal... Não vás por aí! É preciso ter olho, ter uma rede de scouting por esse mundo fora para encontrarb valores emergentes e não deixar a responsabilidade para gajos tipo Freitas que apenas querem o dele, e que depois trazem caruncho com a desculpa de que não há dinheiro! Se o jogador é fraco, então que fique onde estava...




Citar
Primeiro, hás-de mostrar-me uma entrevista do nosso presidente onde seja visivel o seu conhecimento técnico de futebol e depois compara-me com o Pinto da Costa nesse aspecto...Isso de projecto desportivo durante 5 anos é uma falácia, e quem dá a cara por ele é um homem que percebe tanto de futebol como eu de culinária... Ah, e não te iludas, neste defeso, haja ou não aprovação da AG, Veloso e Moutinho estão de fora do clube para a próxima época!

E já agora que projecto desportivo é esse? Manter o Paulo Bento a colocar jogadores da formação nos séniores até serem vendidos pelos valores da clausula? Mas isso além de não ser um projecto desportivo (é mais financeiro!) não implica a venda de património do clube! E tão pouco a passagem da Academia para a SAD...   

Vives em que Mundo? Vives num Mundo em que um jovem jogador do Sporting prefere ficar a ganhar X no futebol português a ir ganhar X VEZES 5 no melhor campeonato do Mundo?!

Põe na cabeça que os jovens no Sporting sonham todos com o salto para os grandes clubes da Europa e/ou para um clube onde possam receber mais. Se tiveres uma oferta 5 vezes superior ao que ganhas actualmente, que fazes?! Deixas tudo na mesma?

O Sporting não pode segurar os talentos. A única dúvida prende-se com aquilo que o Sporting ganha por deixá-los ir embora. E esse tem sido o maior erro do Sporting nos últimos 30 anos. Os talentos saem, mas o clube pouco ganha com isso. Existe uma diferença BRUTAL entre vender um Quaresma por 6 mihões e vender um Nani por 25,5 ou um Veloso por 30 milhões! É uma diferença ABISMAL!

Mais, a venda dos jogadores pelo valor da cláusula só será possível se o clube estiver financeiramente estável/viável. Senão, o clube é FORÇADO a vender os jogadores por muito menos (vide venda do CR por 15 milhões). É preciso que percebam isso. A venda dos jovens talentos pelo valor da cláusula só será possível se o clube tiver condições para rejeitar ofertas inferiores aos valores da cláusula. E isso não acontecerá com passivos de 250 ou 300 milhões de euros.

Dizes que Moutinho e Veloso sairão. Mas eu digo ainda mais. A sairem, só pelos valores da cláusula porque o projecto do SF colocou o Sporting numa posição de poder recusar oferta de 20 milhões pelo Moutinho ou 25 pelo Veloso (como já fez). Isso, meu caro, NUNCA visto na história do Sporting.


Eu se estivesse numa equipa em que se paga  balurdios salariais a Farneruds, Paredes e outros que tais que não jogam uma m****, é evidente que me queria pisgar! E não tem nada a ver com dinheiro!

Agora é evidente que o Sporting poderia e deveria segurar esses miudos até aos 22/23 anos... Como? Esses jogadores como ainda estão num processo de maturação só tem a gnhar em sair para campeonatos mais competitivos, quando eles próprios estiverem mais desenvolvidos! Então o Sporting o que tem de fazer é construir um projecto com eles, mas que queira disputar títulos, porque um miudo com potencial não quer só dinheiro, quer também criar imagem por essa Europa fora e isso só se faz com vitórias... Agora, não é andar a colocar mecos no plantel que estes jogadores ganham motivação para joagr cá mais uma época ou duas de leão ou peito! Para isso, mais vale não investir em ninguém e poupa-se dinheiro que tanta falta faz ao clube...

Quanto a essa conversa das cláusulas, eu confesso que essa conversa já me mete nojo, porque eu considero que o Sporting tem jogadores e não "talentos", como o palerma do presidente gosta de afirmar... Agora em relação a essa questão de agora andar a vender os jogadores pelos valores das cláusulas, não me parece que ele tenha descoberto a pólvora! Lá porque se tenha cometido o erro de no passado recente de vender jogadores a preço de saldo, não quer dizer que a política que o Sporting adoptou para a venda de jogadores seja fantástica, porque na realidade o tipo de jogadores que o Sporting tem formado é merecedor desse dinheiro... Achas que isso é um extraordinário acto de gestão, vender um puto como o Veloso que toda a Europa segue por 30 milhões? Eu acho normal, mas se o vendessemos por 40/50 aí sim estariamos na presença de um brilhante acto de gestão...

Quanto a essa chantagem emocional de andar a vender jogadores abaixo da cláusula caso o projecto não seja aceite, isso não pega de maneira nenhuma... O clube que faça mas é uma poupança de custos no que toca ao caruncho e depois veremos se não criam condições para pagar a dívida por si!


Citar
Sem dúvida! E já te perguntaste porque é que durante 18 anos de seca do clube, os adeptos mantinham sempre a chama acesa em relação ao clube? E agora essa chama não é tão forte... Isso é resultado de quê? Eu chamo-lhe descrença...


A descrença não nasceu com o SF, meu caro. No segundo ano do Boloni, tinhas 5 mil pessoas nos jogos em Alvalade. Antes do título de 1999-2000, tinhas anos em que o Sporting estava arredado do título ao fim de 10-15 jornadas. A descrença resulta dos 2 campeonatos em 26 anos e do contínuo desinvestimento no futebol. É daí que nasce a descrença. É da convicção que os sportinguistas têm que o clube ano após ano continua com o lema do não investimento.

A descrença não nasceu em 2 anos em que o clube ganhou 3 troféus, teve em mais uma final, conseguiu 2 apuramentos directos para a Champions League e só não foi campeão porque a corrupção impera no nosso futebol.

Palavra de honra, eu receio mesmo que os sócios do Sporting comprometam o futuro do Sporting. O Sporting chegou a um ponto em que precisa de medidas radicais se quiser sobreviver como candidato ao título. Eu chego a Coimbra, uma cidade que há 10-20 anos era considerada maioritariamente sportinguista (ou pelo menos, dividida entre Sporting e Benfica), e agora encontram-se quase tantos portistas como sportinguistas.

É isso que vocês querem? Vocês acreditam que o clube sobreviverá sempre como grande clube neste mesmo marasmo em que se enfiou nos últimos 25 anos?

Chegará um dia em que chorarão a falta de alternativas viáveis por falta de suporte (aka adeptos).

Diz o que tu quiseres, mas o Sporting durante os 18 anos que andou sem ganhar nada tinha grande vitalidade entre os seus adeptos... Eles sempre foram a sua força! E agora estão descrentes...

Isso não é resultado de 2/3 de SF, claro que não! O problema é que SF não é mais que a continuação da delapidação do património do clube que começou há 12 anos! SF não chegou ao clube  há dois/três...Não podemos ter uma perspectiva amnésica da coisa! E depois acho piada que consideres que não queres o marasmo de ter 2/3 troféus em trinta anos, e depois apoias um homem que afirma expressamente que para o seu projecto é mais importante um segundo lugar no campeonato do que uma Taça Uefa, ou que o segundo lugar até é melhor que o priemeiro para se evitar pagamentos de prémios de jogo!
Concordo inteiramente com as palavras do Balakov2007.

Eu tenho 34 anos (nasci em 74), e para aqueles que se queixam a toda a hora que o Sporting está pelas ruas da amargura, não sabem o que era acordar uma segunda-feira de manhã durante a década de 80 e grande parte da 90, não sabem o que era chegar à escola levar com o gozo de Benfiquistas a toda a hora (na minha escola não havia muitos Portistas) ... reconheço que nessa altura os estádios estavam cheios, que ia muita malta ao estádio, mas sinceramente a razão de tanta participação dos adeptos é que nesses tempos os jogos não eram transmitidos na TV, permitindo que o futebol fosse ao domingo à tarde.

Agora o mundo mudou, o futebol é mais um negócio (eu sei que há muita gente que não concorda, mas se querem continuar a viver um futebol romântico, não vos/nos restará outra hipótese do que fazer o que fez o CIF - Club Internacional de Foot-Ball, ao deixar de participar em provas oficiais, na defesa do desporto amador), este negócio só tem sobrevivência através de três meios principais de receitas:

- Venda de Activos Desportivos (vulgo jogadores) para campeonatos de maior poder económico.
(porque enquanto não existir uma liga ibérica, não é possível combater financeiramente esses clubes)

- Patrocínios de privados
(porque só com fortes patrocínios é que podemos ter capital para manter as contas equilibradas e sem ser obrigado a vender jogadores)

- Receitas de Marketing (camisolas, merchandising, etc.), Televisão e de Bilheteira
(na mesma lógica dos patrocinios)

E mais importante ter o passivo controlado, ou seja não fazer loucuras com a compra de jogadores inflacionados e dessa forma não estar bloqueado por obrigações financeiras dos nossos credores.

Compreendo, e vejo isso neste forum, que existe um sentimento de desconfiança com esta direcção (sucessora do projecto Roquete), e que essa desconfiança vem da incompreensão de ter existido um tão grande aumento do passivo no Sporting, porém temos de entender, que nos finais dos anos 90, a consciência que tínhamos era que com o antigo estádio naquelas condições, só teríamos dois resultados mais despesas de manutenção (devido à idade avançada) e o poucos adeptos (mesmo poucos) a ver os jogos em casa (devido ao desconforto do mesmo - por exemplo, estive na final da taça, e honestamente não gostei nada de levar com a chuva em cima da cabeça), para além que foi essencial fazer a academia, ou seja dois investimentos inadiáveis para um futebol moderno. Agora interessa é rentabilizar.   
 
(Quanto às receitas das quotizações não indexadas a bilhetes de época, são somente um modo de agarrar mais os adeptos ao clube, e na minha opinião deviam estar fortemente ligadas ao ecletismo do Sporting e à formação de atletas que não somente no futebol (natação, hóquei, atletismo, andebol, tenis de mesa, futsal, modalidades de combate, etc.) ... para aqueles que não conhecem, visitem o multidesportivo num final de tarde a meio da semana, e depois digam se não há ecletismo no Sporting.)

Para que haja receitas, têm de existir duas coisas principais, títulos e uma grande mediatização e visibilidade da equipa na provas da UEFA (de preferência na Champions) ... é isso que tem feito o FC Porto consolidar o seu poderio interno (porque o seu trampolim for por outras razões não tão abunatórias).

Neste momento, com excepção do campeonato é certo, o Sporting tem conseguído isso mesmo, títulos e visibilidade europeia (por isso é que podemos pedir mais pelos nossos jogadores, digo-vos que não é pelos nossos lindos olhos).
E se tivermos estabilidade, garanto-vos, em dois anos o Sporting é campeão, mas não de uma forma fortuita, mas sim consolidada, com bases suficientemente fortes para que faça frente ao FC Porto.

Eu sei que o futebol é também paixão, mas digam-me lá, antes querem um clube que está a criar condições para singrar de uma forma sólida em Portugal e também na Europa (porque nos tais anos 80 e 90, as quartas e quintas-feiras para os Sportinguistas eram dias normais ... pois o Sporting já tinha sido eliminado há muito tempo e até me rio de pessoal que diz que a nossa campanha deste ano foi má ... não deve saber o que era o Sporting nessa altura), ou querem um Sporting tipo Benfica de festa em festa mas sem estar nos jogos decisivos nacionais e internacionais, será que querem ver o Sporting na Uefa nas finais das taças internas ou a jogar partidas em viagens de promoção por terras africanas, eu sei que Angola tem muito dinheiro vindo do petróleo, mas as grandes receitas do futebol estão cá na Europa.

Na minha perspectiva o Soares Franco tem sido um dos melhores presidentes que alguma vez vi no Sporting, que para além das capacidades de gestão, tem sido excelente em termos de recursos humanos. Sinceramente, nunca tinha visto um presidente que tenha dado tanta estabilidade à equipa de futebol e aos seus técnicos para fazerem o seu trabalho, se fosse outro, o PB tinha sido despedido em Janeiro, e garanto-vos que dessa forma, nem sequer ganhávamos a Taça nem íamos à liga dos campeões.

Por isso, como não quero ver o Sporting afastado de praticamente de todas as competições até ao Natal, espero que os sócios dêem o apoio necessário à actual para direcção para continuar o trabalho que têm feito.

Este é o nosso momento, o Benfica está em baixo, o Pinto da Costa já é um septuagenário, sem que se consiga descortinar quem o vais substituir. Por isso, é agora ou nunca ... se queremos ser os líderes do próximo ciclo.
Força Sporting!!!

Concordo inteiramente com as palavras do Balakov2007.

Eu tenho 34 anos (nasci em 74), e para aqueles que se queixam a toda a hora que o Sporting está pelas ruas da amargura, não sabem o que era acordar uma segunda-feira de manhã durante a década de 80 e grande parte da 90, não sabem o que era chegar à escola levar com o gozo de Benfiquistas a toda a hora (na minha escola não havia muitos Portistas) ... reconheço que nessa altura os estádios estavam cheios, que ia muita malta ao estádio, mas sinceramente a razão de tanta participação dos adeptos é que nesses tempos os jogos não eram transmitidos na TV, permitindo que o futebol fosse ao domingo à tarde.

Agora o mundo mudou, o futebol é mais um negócio (eu sei que há muita gente que não concorda, mas se querem continuar a viver um futebol romântico, não vos/nos restará outra hipótese do que fazer o que fez o CIF - Club Internacional de Foot-Ball, ao deixar de participar em provas oficiais, na defesa do desporto amador), este negócio só tem sobrevivência através de três meios principais de receitas:

- Venda de Activos Desportivos (vulgo jogadores) para campeonatos de maior poder económico.
(porque enquanto não existir uma liga ibérica, não é possível combater financeiramente esses clubes)

- Patrocínios de privados
(porque só com fortes patrocínios é que podemos ter capital para manter as contas equilibradas e sem ser obrigado a vender jogadores)

- Receitas de Marketing (camisolas, merchandising, etc.), Televisão e de Bilheteira
(na mesma lógica dos patrocinios)

E mais importante ter o passivo controlado, ou seja não fazer loucuras com a compra de jogadores inflacionados e dessa forma não estar bloqueado por obrigações financeiras dos nossos credores.

Compreendo, e vejo isso neste forum, que existe um sentimento de desconfiança com esta direcção (sucessora do projecto Roquete), e que essa desconfiança vem da incompreensão de ter existido um tão grande aumento do passivo no Sporting, porém temos de entender, que nos finais dos anos 90, a consciência que tínhamos era que com o antigo estádio naquelas condições, só teríamos dois resultados mais despesas de manutenção (devido à idade avançada) e o poucos adeptos (mesmo poucos) a ver os jogos em casa (devido ao desconforto do mesmo - por exemplo, estive na final da taça, e honestamente não gostei nada de levar com a chuva em cima da cabeça), para além que foi essencial fazer a academia, ou seja dois investimentos inadiáveis para um futebol moderno. Agora interessa é rentabilizar.   
 
(Quanto às receitas das quotizações não indexadas a bilhetes de época, são somente um modo de agarrar mais os adeptos ao clube, e na minha opinião deviam estar fortemente ligadas ao ecletismo do Sporting e à formação de atletas que não somente no futebol (natação, hóquei, atletismo, andebol, tenis de mesa, futsal, modalidades de combate, etc.) ... para aqueles que não conhecem, visitem o multidesportivo num final de tarde a meio da semana, e depois digam se não há ecletismo no Sporting.)

Para que haja receitas, têm de existir duas coisas principais, títulos e uma grande mediatização e visibilidade da equipa na provas da UEFA (de preferência na Champions) ... é isso que tem feito o FC Porto consolidar o seu poderio interno (porque o seu trampolim for por outras razões não tão abunatórias).

Neste momento, com excepção do campeonato é certo, o Sporting tem conseguído isso mesmo, títulos e visibilidade europeia (por isso é que podemos pedir mais pelos nossos jogadores, digo-vos que não é pelos nossos lindos olhos).
E se tivermos estabilidade, garanto-vos, em dois anos o Sporting é campeão, mas não de uma forma fortuita, mas sim consolidada, com bases suficientemente fortes para que faça frente ao FC Porto.

Eu sei que o futebol é também paixão, mas digam-me lá, antes querem um clube que está a criar condições para singrar de uma forma sólida em Portugal e também na Europa (porque nos tais anos 80 e 90, as quartas e quintas-feiras para os Sportinguistas eram dias normais ... pois o Sporting já tinha sido eliminado há muito tempo e até me rio de pessoal que diz que a nossa campanha deste ano foi má ... não deve saber o que era o Sporting nessa altura), ou querem um Sporting tipo Benfica de festa em festa mas sem estar nos jogos decisivos nacionais e internacionais, será que querem ver o Sporting na Uefa nas finais das taças internas ou a jogar partidas em viagens de promoção por terras africanas, eu sei que Angola tem muito dinheiro vindo do petróleo, mas as grandes receitas do futebol estão cá na Europa.

Na minha perspectiva o Soares Franco tem sido um dos melhores presidentes que alguma vez vi no Sporting, que para além das capacidades de gestão, tem sido excelente em termos de recursos humanos. Sinceramente, nunca tinha visto um presidente que tenha dado tanta estabilidade à equipa de futebol e aos seus técnicos para fazerem o seu trabalho, se fosse outro, o PB tinha sido despedido em Janeiro, e garanto-vos que dessa forma, nem sequer ganhávamos a Taça nem íamos à liga dos campeões.

Por isso, como não quero ver o Sporting afastado de praticamente de todas as competições até ao Natal, espero que os sócios dêem o apoio necessário à actual para direcção para continuar o trabalho que têm feito.

Este é o nosso momento, o Benfica está em baixo, o Pinto da Costa já é um septuagenário, sem que se consiga descortinar quem o vais substituir. Por isso, é agora ou nunca ... se queremos ser os líderes do próximo ciclo.
Força Sporting!!!



 :arrow:

Nem mais!

Eu quero o fim do desinvestimento no futebol do meu clube. Quero um Sporting campeão de Portugal e com estaleca nas competições europeias.

Isso só será possível com um passivo muito inferior ao actual.
Não nos cortem as pernas...
2 campeonatos em 26 anos..!! dass, alguem tem mesmo de fazer alguma coisa..!!!

Eu tenho 34 anos (nasci em 74), e para aqueles que se queixam a toda a hora que o Sporting está pelas ruas da amargura, não sabem o que era acordar uma segunda-feira de manhã durante a década de 80 e grande parte da 90, não sabem o que era chegar à escola levar com o gozo de Benfiquistas a toda a hora (na minha escola não havia muitos Portistas) ... reconheço que nessa altura os estádios estavam cheios, que ia muita malta ao estádio, mas sinceramente a razão de tanta participação dos adeptos é que nesses tempos os jogos não eram transmitidos na TV, permitindo que o futebol fosse ao domingo à tarde.




 :arrow:
Já alguém colocou em letras garrafais parte do que foi afirmado pelo actual presidente durante a campanha.

Para começo de qualquer discussão em tom sério, primeiro terão que me explicar esta diferença monumental do discurso, que há 2 anos afirmava convictamente que a venda de património imobiliário permitia manter os valores desportivos porque se respeitavam as obrigações financeiras (4 anos, era esse o período referido sem necessidade de pensar nas mais valias), e hoje em dia apela ao mesmo motivo para realizar esta operação de venda descarada do restante património do clube.

Já nem sequer entro, porque isso achava que nem discussão tinha, nesse pormenor de retirar ao Sporting Clube de Portugal todo o restante património, para o entregar a outros.

Muitos, certamente apoiados no seu enorme amor pelo clube, mas com a visão toldada e limitada ao curto prazo, afirmam-se despreocupados, porque detendo o Sporting as tais acções tipo A, controlará sempre o destino do seu futebol.

Ora esse tipo de acções, por enquanto ainda viáveis, dão com efeito algum poder de decisão, mas informem-se lá bem em relação a quê exactamente, e depois digam lá o que se controlará efectivamente!!!
Concordo totalmente com o Balakov.
Pessoalmente não sou um adepto particular do FSF mas tenho que reconhecer as evidências.

1º) Venderam-se Quaresmas e Cristianos por 1/2 duzia de tostões! E desde que o FSF é presidente vendeu-se um bom jogador mas por 25M€. Eu não sou contra a venda de jogadores formados no Sporting, apesar de achar que se devem manter o tempo suficiente para poderem ser minimamente aproveitados desportivamente antes do financeiramente, eu sou contra a venda por 1/2 duzia de tostões. E com o FSF isso, aparentemente, acabou!

2º) Existe actualmente estabilidade no clube, o que é MUITO BOM! e contra mim falo, porque muitas vezes desejei a saida do PB durante esta época o que não aconteceu, e ainda bem. Nós como adeptos por vezes o coração fala mais alto do que a razão e isso dá mau resultado, por isso se calhar até é bom que o presidente do Clube seja uma pessoa mais "fria" nestes assuntos. E manter um treinador até ao fim da época, principalmente quando muitos pedem a cabeça dele, acreditem, é de "tomates" e mais, é um aviso aos jogadores e outras "influências" que o treinador é que MANDA! Isto dá estabilidade, segurança e TRANQUILIDADE a toda a equipa técnica.

3º) Titulos e prestigio. Mesmo os maiores opositores do FSF têm que reconhecer que há muito tempo que o Sporting não ganhava os titulos que ganhou nos ultimos 2-3 anos. 3º ano, consecutivo, na champions, 2ª taça de Portugal consecutiva, ok o campeonato este ano não correu bem, por motivos ainda não completamente esclarecidos, mas o ano passado podiamos tê-lo conseguido, não fossem algumas "influências" de apitos vários, e para o ano acredito que o iremos conseguir!

Por isso digo, vamos dar oportunidade ao homem e julgá-lo no final, se começamos a puxar cada um para seu lado, não vamos a lado nenhum.
Olhem para o melhor exemplo que temos no pais, o FCP, qual é o motivo do seu sucesso? Para além da corrupção que existiu, que já ninguém tem duvidas, existe também uma estabilidade na figura do presidente e o facto de toda a gente remar para o mesmo lado. O reinado do FCP é capaz de estar a terminar e se calhar é realmente a altura certa para um Sporting Seguro, Estável e acima de tudo TRANQUILO!
Viva o Sporting!
Parabéns FSF e Paulo Bento!