Pedro Baltazar ... Novo Administrador não executivo da Sad

0 Membros e 1 Visitante estão a ver este tópico.

Ele quer ajudar o Sporting, claro que se não queres acreditar isso é contigo. Mas estás enganado e o tempo provar-to-á.

Claro que ele não quer ser para sempre um accionista minoritário do Sporting. Como dizem e muito bem, os 11% que tem ainda não lhe servem de nada... Mas a sua quota vai aumentar...

Não me parece...

Citar
Pedro Baltazar, ex-administrador da Sporting, SAD e um dos accionistas de referência na mesma através da agência de meios Nova Expressão - a qual fundou, sendo o actual proprietário -, vai, sabe O JOGO, vender a sua participação no capital da sociedade ao Sporting. A quantidade das acções que serão objecto de transacção e o valor unitário das mesmas ainda não foi definido, porém, segundo O JOGO apurou, o montante envolvido poderá, por unidade, ser ligeiramente superior à cotação em bolsa no final da sessão de ontem, ou seja, 1,08 euros por título.

A decisão do ex-administrador em vender a sua participação na sociedade verde e branca, uma vez que detinha 11, 667% do capital, surge precisamente após ter sido anunciada, no passado dia 18 de Setembro, em assembleia geral da SAD, a saída de Pedro Baltazar do Conselho de Administração da sociedade, tal como Pedro Mil-Homens, sendo ambos substituídos por Francisco Sousa Louro e José Lino e Castro, que se juntam a José Eduardo Bettencourt e José Filipe Nobre Guedes.

Recorde-se que Pedro Baltazar, ao longo dos últimos anos, tinha vindo a reforçar sucessivamente a sua posição na sociedade. No entanto, divergências com a política seguida por José Eduardo Bettencourt levaram à saída. Pedro Baltazar adquiriu as primeiras acções da sociedade, no caso sete mil acções, em 2002, através da Nova Expressão, que, a 31 de Dezembro de 2007, chegou a 1,286 milhões de acções, possuindo, então, 6,12 % do capital social, facto que necessariamente teve de ser comunicado à Comissão de Mercado de Valores Mobiliários (CMVM). A 10 de Abril de 2008, a Nova Expressão já detinha 10,245 % das acções, o que levou, 13 dias depois da compra, à entrada de Pedro Baltazar para o Conselho de Administração da SAD, direito adquirido pela participação detida. Resta saber quantas acções serão vendidas...

http://www.ojogo.pt/26-261/artigo885647.asp

Embora seja CS, o'jogo é dos menos maus...
23 de Março 2013 - A batalha que definirá o desfecho da guerra.
No Domingo penso que vou ver o jogo com ele e logo lhe pergunto. De qualquer das formas se vender, é porque faz parte da sua estratégia. Vai sempre ajudar o Sporting a médio prazo... É uma questão de tempo!
No Domingo penso que vou ver o jogo com ele e logo lhe pergunto. De qualquer das formas se vender, é porque faz parte da sua estratégia. Vai sempre ajudar o Sporting a médio prazo... É uma questão de tempo!

Podes fazer-lhe umas questões:

1 - Qual é a ligação que ele tem com a Olivedesportos;
2 - Se a sua saída está relacionada com a negociação dos direitos televisivos;
3 - Quais são as ideias e ambições que ele tem para o Sporting;
4 - O que o levou a investir dinheiro no Sporting;
5 - O que o levou a querer vender as suas acções; Se faz parte da sua estratégia, qual é a estratégia.

"Reforçamos ainda a solução que temos vindo a defender para a sustentabilidade do Clube:
a)   O afastamento do Clube de todos os dirigentes envolvidos no “Projecto Roquette” e com responsabilidades na gravíssima situação actual, apuradas após a realização de uma verdadeira auditoria de gestão. Pedido de indemnização cível pelos danos causados ao Sporting Clube de Portugal;
b)    A renegociação firme, corajosa e realista da dívida bancária, de forma a reduzir drasticamente os encargos financeiros anuais; 
c)    A redução drástica dos custos com pessoal, como ponto de partida para que se alcance o equilíbrio da exploração operacional. Se analisarmos as últimas épocas, bem como o descalabro no balanço entre contratações e vendas de jogadores, facilmente verificamos duas realidades: (i) maior investimento não tem sido sinónimo de maior rendimento desportivo, (ii) os maiores encaixes financeiros com venda de jogadores foram com jogadores formados no Clube, e não com jogadores adquiridos pelas administrações e gestores de activos profissionais da SAD."
 - Candidatura Independente ao Conselho Fiscal e Disciplinar