Associação de Adeptos Sportinguistas

0 Membros e 2 Visitantes estão a ver este tópico.

A AAS está a promover diariamente noticias sobre o Congresso Europeu de Adeptos que teve lugar em Londres, bem como a reuniao com a UEFA.
Dada a extensão que um só artigo teria, optámos por dividir diariamente...

Se tiverem comentarios, sugestões ou questoes, estamos como sempre à disposição.

Artigo da UEFA sobre o evento:
http://www.uefa.com/uefa/keytopics/kind=64/newsid=730777.html
Não querendo fazer publicidade a mais...antes que me acusem de..."spam", parece-me que este artigo é de ser lido..

Em  http://www.vinteequatrodemaio.blogspot.com/

"
Sexta-feira, 11 de Julho de 2008
Nada acaba aqui...
 
A improvisada apresentação da AAS aos restantes grupo realizou-se, pois, após o almoço e após a reunião com a UEFA. Explicámos os nossos propósitos de grupo, o que pretendemos atingir dos contactos com o clube e com outras entidades e a realidade do nosso país e do nosso clube.
Começámos por sublinhar que éramos do Sporting Clube de Portugal, e não de Lisboa, numa evidente nota de boa disposição.
Frisámos que estávamos todos ali, a transmitir experiências e partilhar estratégias, porque não estávamos preparados, enquanto adeptos, para o que se passa, hoje no futebol. Estivemos, enquanto adeptos, adormecidos durante demasiado tempo e estava na hora de acordarmos e, pelo menos, questionarmos os “dogmas” que nos são apresentados.
Somos o verdadeiro motor do futebol – os jogadores, sem público, não conseguirão manter o nível de vida que hoje detém. É portanto, vital, tomarmos consciência desse “poder” e trabalharmos em conjunto e não isolados dos nossos congéneres.
Deixámos claro que este Congresso não podia ser o fim, mas o inicio de uma árdua batalha pelos nossos direitos e que deveríamos fazê-lo sempre em conjunto.
A AAS sugeriu então, neste contexto, a criação duma estrutura europeia que fizesse a ponte para a UEFA e que actuasse, de alguma forma, como coordenadora de algumas iniciativas/eventos ao nível europeu. Demos o exemplo de ser efectuada uma manifestação pelos adeptos, em todos os estádios da Europa no mesmo fim de semana, com frases do género “Respect the Fans” ou “Respect the Game”, como forma de demonstração de mobilização. Adicionalmente, considerámos que tal estrutura deverá ter um corpo jurídico que forneça, sem custos, aconselhamento jurídico sobre determinadas situações de forma a averiguar até que ponto poderá ser possível, em determinada circunstancia, colocar os dirigentes de um clube em tribunal!

Este foi o final da 1ª fase da nossa estratégia que incluía: constituição legal da AAS e determinação dos seus estatutos, criação do logótipo, evento de kick-off envolvendo a Direcção do clube, participação no Congresso Europeu de Adeptos e reunião com a UEFA.

Concluídos estes primeiros passos, arrancou esta semana a 2ª fase, que se prevê terminar em Março do próximo ano. Nesta 2ª fase, iremos continuar a procurar falar com quem tem poder no futebol, teremos o 1º jantar anual da AAS onde será entregue o prémio da AAS a um sportinguista que se tenha distinguido pelo clube (seja atleta, sócio, colaborador, etc.) e iremos co-organizar um evento ibérico em Lisboa.

A apresentação terminou então com a descrição desta estratégia com algum pormenor bem como estipulando a data de Março de 2009 como a altura de realização de um I Colóquio Ibérico em Lisboa, subordinado a estes temas discutidos no Congresso, onde contamos ter a presença de diversas personalidades políticas e desportivas dos dois lados da fronteira. Esta organização estará a cargo da AAS e da FASF (Federação Espanhola de Adeptos) e já se estão a definir grupos de trabalho dos dois lados para o início desta empreitada.
Não menosprezamos a importância de apoiar outros grupos de diferentes clubes portugueses que estejam interessados em se juntar a esta luta por um ideal – O verdadeiro Futebol, onde somos adeptos e não apenas consumidores.
Desafiamos inclusivamente os adeptos dos dois outros “grandes” do país a colocarem de lado rivalidades e lutarem pelas mesmas questões que nos preocupam a todos.
A surpresa deu, então, lugar a alguns sorrisos e muitos concordaram que esta é, sem dúvida, uma estratégia diferente daquela que costuma ser implementada e que o trabalho em conjunto com Espanha poderá ter os seus frutos dos dois lados da fronteira.

Em jeito de conclusão, ficámos satisfeitos com os trabalhos e com os contactos confirmados e efectuados.
Fica o desafio para todos os sportinguistas. Pegando no exemplo do Hambuger SV, que conta com 50.000 associados e fruto dessa dimensão, têm lugar na estrutura directiva do clube – não com uma pessoa, mas com um departamento e toda a área de adeptos é tratada por eles. Daqui se retira a influência que conseguem exercer junto do clube.

Nós, sportinguistas, também temos de trabalhar em conjunto. Não contra fulano A, B ou C, mas fazendo-nos representar com verdadeiro poder junto do clube. Não para “tomar de assalto” o clube, mas para fazer chegar as nossas mensagens, as nossas ideias.
Enquanto não colocarmos de lado o estigma das “facções” e “oposições”, estaremos sempre sozinhos a falar para um muro.

Na AAS somos SÓ do Sporting Clube de Portugal. Nada mais! Mas não nos podemos demitir das nossas responsabilidades enquanto associados do clube!

Temos o novo endereço site já no ar que será o espaço de comunicação de eleição com todos os sportinguistas...
Um espaço novo, de TODOS aqueles que choram e riem pelo nosso grande Sporting.

Esperamos pelo vosso contributo!

Abraço
 :exclaim: Novidades da AAS.

Citar
A AAS e o novo Modelo Competitivo da UEFA

Tal como foi oportunamente noticiado pela AAS aqui e pela imprensa desportiva nacional, e segundo as últimas notícias vindas a público sobre a reformulação do modelo competitivo da UEFA, vem a propósito apresentar um excerto do documento de 9 folhas entregue pela AAS ao representante da UEFA em Londres, aquando da reunião entre estas duas instituições.


"

Competitive model

1. Champions League is today, more a league than a real champions league, given the number of clubs playing in this competition that have not been champions in their country in the previous year or even for the last past years. Being so, a new competitive model should take place.


2. New Champions League
a. An elite league and restricted to champions
b. The previous European champion has the right to defend the title
c. Less clubs and more games.
i. Group stages have less teams and groups and shall be played according to the existing rules.
ii. The exception shall be there is only one team to go forward by each group (2 or 4 groups max).
iii. Therefore, the following qualifying rounds should go either to the final in one leg or to the semi-final with the actual rules.
iv. If a semi-final should be in place, organize a game for the 3rd and 4th place
v. As an alternative, a poule for the last four could be in place.

3. New UEFA CUP
a. European League, with most of the clubs qualified to European competitions, according to actual regulations
b. Same qualifying rounds until group stages
c. Group stages have more teams and shall be played according to actual rules
d. Qualifying rounds as today until the semi-finals
e. Last four go for a poule, playing once against each other (therefore making 3 games), in two selected stadium/city in one country for 9 days. Two games per fixture for every 3 days.

4. Supporting less competitive leagues
a. To (re)balance European leagues, UEFA could give financial aid to less competitive leagues, allowing them to be stronger as this will, either, contribute to less “dependency” of UEFA from the biggest clubs – G14. A new balance will be in order.
b. Redistribution methods of television rights to support all the clubs and mitigate the differences between the most powerful and the others.

"


Congratulamo-nos pela aceitação de algumas das propostas, tal como tínhamos noticiado na altura, fruto da receptividade da UEFA perante o trabalho da AAS.


Continuaremos o nosso trabalho, sem ruído!


Comité Executivo,

AAS

in http://vinteequatrodemaio.blogspot.com
Pretendo ficar amarrado àquilo que foi o sonho de um fundador do Clube.

"Quando se afirma que o mal está no Clube porque a SAD funciona lindamente, estamos chegados a um nível de despudor e de falta de vergonha poucas vezes visto desde que Édipo matou o pai e casou com a mãe."

Nunca vai pegar, essa teoria.

Tens muito mais gente a ver um Barcelona-Liverpool do que alguma vez terás a ver um Anartosis-Basileia.

Os mais fortes ficam cada vez mais fortes, e os mais fracos cada vez mais fracos.

Querem com esta nova liga dos milhares tentar fazer o que faz a liga dos milhões, mas em ponto mais pequeno. depende do que lhe metam em apoios, acho eu...
Nunca vai pegar, essa teoria.

Tens muito mais gente a ver um Barcelona-Liverpool do que alguma vez terás a ver um Anartosis-Basileia.

Os mais fortes ficam cada vez mais fortes, e os mais fracos cada vez mais fracos.

Querem com esta nova liga dos milhares tentar fazer o que faz a liga dos milhões, mas em ponto mais pequeno. depende do que lhe metam em apoios, acho eu...

Teoria?
Qual teoria?

A UEFA acabou de anunciar o seu novo modelo competitivo...
Nunca vai pegar, essa teoria.

Tens muito mais gente a ver um Barcelona-Liverpool do que alguma vez terás a ver um Anartosis-Basileia.

Os mais fortes ficam cada vez mais fortes, e os mais fracos cada vez mais fracos.

Querem com esta nova liga dos milhares tentar fazer o que faz a liga dos milhões, mas em ponto mais pequeno. depende do que lhe metam em apoios, acho eu...

Teoria?
Qual teoria?

A UEFA acabou de anunciar o seu novo modelo competitivo...

Tens uma liga nova, sim. mas a Liga dos Campeões continua igual
" New UEFA CUP
a. European League, with most of the clubs qualified to European competitions, according to actual regulations
"

Nome da UEFA CUP, daqui para a frente - Liga Europeia.

Roma e Pavia não se fizeram num dia...
:)
Não digo que não, mas daí a presumir que a UEFA e os próprios clubes iriam aceitar isso é irreal. Os lucros de publicidade e patrocínios iam baixar drasticamente, logo também os prémios. Concordo que os campeões devessem estar todos na fase de grupos, mas mesmo isso não vejo a acontecer, com a quantidade de países federados que há agora. Chegavas ao ponto em que era mais rentável jogar a liga europa do que a liga dos campeões.
2. New Champions League
a. An elite league and restricted to champions
b. The previous European champion has the right to defend the title
c. Less clubs and more games.
i. Group stages have less teams and groups and shall be played according to the existing rules.
ii. The exception shall be there is only one team to go forward by each group (2 or 4 groups max).
iii. Therefore, the following qualifying rounds should go either to the final in one leg or to the semi-final with the actual rules.
iv. If a semi-final should be in place, organize a game for the 3rd and 4th place
v. As an alternative, a poule for the last four could be in place.

Esta, para mim, sempre foi uma medida desejável. Uma Liga dos Campeões poder ser jogada por uma equipa que ficou no 3ª lugar a nível nacional, não é Liga dos Campeões nenhuma: é uma liga dos primeiros e dos "primeiros dos últimos".

Quanto a mim, e infelizmente o Sporting iria perder muito com isso: os campeões de cada país tinham acesso directo e o detentor actual lutava pela revalidação (também com acesso directo). Se quiserem mais jogos, até se podia aceitar os 2ºs lugares dos campeonatos nacionais tendo que passar eliminatórias para atingir a fase de grupos. Isso sim seria algo mais parecido com uma Liga dos Campeões.

Qualquer dia a Premier Ligue mete todos os clubes na Liga dos Campeões e Portugal nem numa eliminatória :inde:
2. New Champions League
a. An elite league and restricted to champions
b. The previous European champion has the right to defend the title
c. Less clubs and more games.
i. Group stages have less teams and groups and shall be played according to the existing rules.
ii. The exception shall be there is only one team to go forward by each group (2 or 4 groups max).
iii. Therefore, the following qualifying rounds should go either to the final in one leg or to the semi-final with the actual rules.
iv. If a semi-final should be in place, organize a game for the 3rd and 4th place
v. As an alternative, a poule for the last four could be in place.

Esta, para mim, sempre foi uma medida desejável. Uma Liga dos Campeões poder ser jogada por uma equipa que ficou no 3ª lugar a nível nacional, não é Liga dos Campeões nenhuma: é uma liga dos primeiros e dos "primeiros dos últimos".

Quanto a mim, e infelizmente o Sporting iria perder muito com isso: os campeões de cada país tinham acesso directo e o detentor actual lutava pela revalidação (também com acesso directo). Se quiserem mais jogos, até se podia aceitar os 2ºs lugares dos campeonatos nacionais tendo que passar eliminatórias para atingir a fase de grupos. Isso sim seria algo mais parecido com uma Liga dos Campeões.

Qualquer dia a Premier Ligue mete todos os clubes na Liga dos Campeões e Portugal nem numa eliminatória :inde:

Mas a questão é essa. Achas que tens mais dividendos com jogos como Barcelona-Liverpool, ou Anartosis-Liege??

A liga dos campeões dá dinheiro, e se lá só forem campeões, vai deixar de dar, voltas ao que tinhas antes. Eu concordo com se fazer a taça uefa mais forte e rentável, mas pensar que a LC vai mudar é ilusão. podem restringir o numero de entradas, mas quem vai sofrer com isso são os pequenos, porque os grandes vão continuar lá.
Mas a questão é essa. Achas que tens mais dividendos com jogos como Barcelona-Liverpool, ou Anartosis-Liege??

A liga dos campeões dá dinheiro, e se lá só forem campeões, vai deixar de dar, voltas ao que tinhas antes. Eu concordo com se fazer a taça uefa mais forte e rentável, mas pensar que a LC vai mudar é ilusão. podem restringir o numero de entradas, mas quem vai sofrer com isso são os pequenos, porque os grandes vão continuar lá.

Eu percebo a lógica dos milhões: logicamente que menos tubarões na Liga dos Campeões leva a menos dividendos, e acesso limitado leva a que os tubarões fiquem na Taça UEFA. De qualquer maneira, os pequenos sofrem, tens razão. Por outro lado, apesar das receitas na Liga dos Campeões diminuírem, na Taça UEFA iriam aumentar.

Mas então que mudem o nome da Liga dos Campeões, ir metade da Premier Ligue e, qualquer dia, não ir o campeão português...Chamem-lhe Liga dos Milhões.

No entanto, esta reformulação da Taça UEFA é para criar uma Liga dos Campeões, com menos dinheiro, onde quem se vai lixar, mais uma vez e em maior escala, é o peixinho pequenino como Portugal, que qualquer dia nem na Taça UEFA, ou Liga Europa, ou o raio que a parta...
Mas a questão é essa. Achas que tens mais dividendos com jogos como Barcelona-Liverpool, ou Anartosis-Liege??

A liga dos campeões dá dinheiro, e se lá só forem campeões, vai deixar de dar, voltas ao que tinhas antes. Eu concordo com se fazer a taça uefa mais forte e rentável, mas pensar que a LC vai mudar é ilusão. podem restringir o numero de entradas, mas quem vai sofrer com isso são os pequenos, porque os grandes vão continuar lá.

Eu percebo a lógica dos milhões: logicamente que menos tubarões na Liga dos Campeões leva a menos dividendos, e acesso limitado leva a que os tubarões fiquem na Taça UEFA. De qualquer maneira, os pequenos sofrem, tens razão. Por outro lado, apesar das receitas na Liga dos Campeões diminuírem, na Taça UEFA iriam aumentar.

Mas então que mudem o nome da Liga dos Campeões, ir metade da Premier Ligue e, qualquer dia, não ir o campeão português...Chamem-lhe Liga dos Milhões.

No entanto, esta reformulação da Taça UEFA é para criar uma Liga dos Campeões, com menos dinheiro, onde quem se vai lixar, mais uma vez e em maior escala, é o peixinho pequenino como Portugal, que qualquer dia nem na Taça UEFA, ou Liga Europa, ou o raio que a parta...

Mas isso é sempre. Nesta, em vez de teres os chelseas, os M.U.s, os Reals e Inters, vais ter os valencias, os sevilhas, as Romas, etc.

Vais dar mais dinheiro, mas para os que mais precisam, tá quieto. em vez de apoiarem ligas mais fracas, cada vez cavam mais o fosso.
Atenção que, para quem não sabe, a UEFA dá uma pequena quantia aos clubes que não se qualificaram para as competições europeias - tipicamente as que ficaram "à porta"...Eu também não sabia...

Se a CL ficar para os campeões, continuaremos a ter campeões de qualidade dos principais países. Não vamos esquecer que a Liga dos Campeões hoje em dia conta com equipas acessiveis...vide o Basel, o Bate Borisov, o Cluj (que está a surpreender!). Apenas para exemplo.

Tendo menos equipas em participação ficariam apenas os campeões. E a falácia de ficar em 2º, 3º ou 4º ser igual (dependendo do campeonato e do numero de equipas apuradas para a CL) terminaria de vez.

Por outro lado a UEFA tornar-se mais competitiva e interessante, com mais jogos e receitas para os clubes que nela participam. A UEFA é que negoceia os direitos televisivos da CL, pelo que poderia fazer o mesmo na UEFA (e até aposto que fará...) e assim distribuirá conforme bem entender, sendo que, para mim, a CL teria que ter razoáveis diferenças de prémios por razões evidentes.

Mudando de tema, a AAS tem um recente comunicado "no ar".
http://vinteequatrodemaio.blogspot.com
Uma duvida que tenho quanto à AAS, é se tem alguma ligação à Ofensiva 1906. E para quando uma intervenção mais efectiva junto da direcção do Sporting, e dos Sportinguistas? Lembro-me que a Ofensiva deu-se a conhecer com a distribuição de panfletos em 2003, ainda no antigo estádio.
Sporting Sempre!
Uma duvida que tenho quanto à AAS, é se tem alguma ligação à Ofensiva 1906. E para quando uma intervenção mais efectiva junto da direcção do Sporting, e dos Sportinguistas? Lembro-me que a Ofensiva deu-se a conhecer com a distribuição de panfletos em 2003, ainda no antigo estádio.

João,
Deixa-me só responder à parte da "intervenção mais efectiva junto da direcção do Sporting, e dos Sportinguistas", porque sou membro da AAS e não sou nem nunca fui da Ofensiva.

Se fores ao blogue da AAS e a este mesmo tópico, verás certamente o que sucedeu na altura da criação e divulgação da AAS. Existiu uma reunião de apresentação junto do Sporting (representado por Rogério Alves e FSF) e um evento de lançamento, um fórum, que contou com a participação de ambos e que foi divulgado no último jogo do campeonato em casa (Boavista) e na final do Jamor, bem como na net e na comunicação social desportiva.

Desculpa o remoque, mas se alguém falhou neste aspecto foram os sócios e adeptos do Sporting que têm tanto de desconfiados como de choramingas quanto a iniciativas, alternativas, etc.

Primeiro choram-se pela falta destas. Depois, quando elas existem e são divulgadas na net em fóruns, blogues, etc., na comunicação social e até com os panfletos que tanto gostaste em dias de jogo, cagam bem alto nisso tudo...

É difícil ser-se prior nesta freguesia... 8)
Uma duvida que tenho quanto à AAS, é se tem alguma ligação à Ofensiva 1906. E para quando uma intervenção mais efectiva junto da direcção do Sporting, e dos Sportinguistas? Lembro-me que a Ofensiva deu-se a conhecer com a distribuição de panfletos em 2003, ainda no antigo estádio.

Sou igualmente parte integrante dos orgãos sociais da AAS e relativamente à dúvida, indico que nos orgãos sociais da AAS existem pessoas ligadas à Ofensiva 1906, pessoas que já estiveram ligadas a claques (Juventude Leonina e Directivo XXI), pessoas que têm blogs sobre o Sporting e pessoas que nunca fizeram parte de nenhum dos três grupos mencionados.
Em comum, um amor : Sporting Clube de Portugal.

As intervenções efectivas junto da Direcção foram efectuadas no timing adequado, aquando do lançamento da AAS no sentido de apresentar os objectivos da AAS ao clube, de forma institucional. A representação do clube ao mais alto nível no Fórum já referido pelo Nuno é bem indicativo do agrado com que esta iniciativa foi recebida junto do clube. Quantos eventos sportinguistas se podem gabar de terem presentes o Presidente do Conselho Directivo do clube e o Presidente da Mesa da Assembleia Geral? Os dois orgãos máximos do clube.

No entanto, tem de haver intervenção efectiva junto da AAS, por parte dos Associados e adeptos do clube. Não porque o resultado do fim de semana não foi bom, mas porque entendemos existir algo a mudar.
Nesse sentido, congratulamos todos aqueles que nos contactaram, com a maior percentagem a ser exactamente...do Norte do país...

Aproveitamos também para indicar que fizemos de intermediário com adeptos do Sporting a viver no estrangeiro, designadamente na Alemanha e no Luxemburgo, aquando da deslocação do nosso clube a Barcelona pois aqueles não tinham qualquer possibilidade de comprar os bilhetes. Mediante pré-pagamento o bilhete foi entregue aos mesmos já em Barcelona, um serviço que pretendemos continuar a oferecer a todos aqueles que precisarem. E antes que surjam comentários menos próprios, os bilhetes foram adquiridos na bilheteira e vendidos ao preço marcado, sem a AAS encaixar um centimo.

Espero ter respondido à tua questão.
Estou esclarecido. Assim estarei mais atento, e na medida do que precisarem, estarei mais interventivo.  :beer:
Sporting Sempre!

Nesse sentido, congratulamos todos aqueles que nos contactaram, com a maior percentagem a ser exactamente...do Norte do país...



sintomático.... :think: