Frederico Varandas - Presidente do Sporting Clube de Portugal

ribeirobr, NinjaPower, Bala10, ricbernardo, ShadowCitizen, Imbrecht, Iion e 10 Visitantes estão a ver este tópico.



https://eco.sapo.pt/2019/03/11/explorer-esta-a-vender-cinco-imoveis-por-50-milhoes-dois-foram-patrimonio-do-sporting/

Se fosse o outro, já lá estava a chatear para os comprar. Com este, até lhes oferecia mais se pudesse.

Infelizmente é verdade.. Que oportunidade unica que se vai desperdiçar.. :inde:
Em 1º sempre o grande Sporting!!
Estes senhores continuam a atirar areia para os olhos das pessoas para disfarçar a implosão que não evitam e pior, promovem, atacando e desvalorizando a instituição

Godinho 2.0
" Não era propriamente um tabu, mas há muito que os sportinguistas aguardavam por um esclarecimento cabal quanto ao número de sócios pagantes, até porque o desafio já tinha sido lançado, em diversos momentos, pelo ex-presidente, Bruno de Carvalho. Pois bem, em artigo publicado na edição desta semana do jornal ‘Sporting’, o administrador da SAD, Miguel Cal, revela que o clube tem, neste momento, "mais de 98 mil sócios [98,4] que não têm as quotas em dia", sendo que um total de 24 mil deixaram de cumprir há menos de um ano, portanto, no período de crise que coincidiu com o final da última época e o início desta, marcado pela realização de eleições, em setembro.

Ainda assim, de junho, data da destituição de Bruno de Carvalho, para a frente, a tendência foi ligeiramente contrariada. "O Sporting tinha em junho 78,9 mil sócios pagantes. Nesta temporada, a média foi de 80,5 mil. Mas o potencial de crescimento é enorme", defende Miguel Cal, responsável do pelouro estratégico e operacional da SAD, antes de recordar que "mais de 20 mil pagaram quotas ainda em 2018".

"Comissão de Gestão (?)"

O artigo de Miguel Cal, sob o título "A resiliência do Sporting começa nos sócios", destaca precisamente a capacidade de regeneração do clube e a fidelidade dos associados nos últimos nove conturbados meses. "Ultras invadem a Academia e agridem jogadores; presidente é destituído; Comissão de Gestão (?) e eleições", descreve em retrospetiva Miguel Cal, que recorre ironicamente ao ponto de interrogação para questionar o papel do órgão transitório, presidido por Artur Torres Pereira (clube) e Sousa Cintra (SAD). Na mesma análise telegráfica, o administrador alimenta a apreensão em redor das finanças. "Situação de tesouraria do clube é crítica e compromete fair play financeiro", constata.

Curiosidades

Perfil. A maior fatia de sócios não pagantes tem mais de 5 anos de quotas em atraso (39,1 mil). Com dívidas entre um e três anos e entre três e cinco anos existem, respetivamente, 23,5 mil e 11,8 mil sócios. Com menos de um ano de quotas por pagar são 24 mil associados.

Dois anos. Leões prometem aumentar vantagens dos sócios nos primeiros dois anos, considerados críticos.
plano. A direçãovai "premiar a antiguidade" com maior frequência, dar "acesso exclusivo ao que nunca foi visto" e "melhorar a rede de parceiros".

Num minuto. Entre quem adere ao ‘Sócio Num Minuto’, há 23% que paga apenas a primeira quota. "São três mil sócios por ano", revela Miguel Cal.

Mil. Todos os distritos de Portugal "exceto Bragança" têm mais de mil sócios do Sporting, mas Lisboa e Setúbal "representam mais de metade".

No feminino. Apenas 1/4 dos sócios são mulheres. O Sporting considera que a "percentagem é muito baixa".
crianças. Os sócios entre os 0 e os 10 anos são metade dos sócios nos intervalos dos 10 aos 20 e dos 20 aos 30 anos. Estão anunciadas "iniciativas familiares" e uma "Gamebox modalidades criança".

Renumerar. 2020 será ano de renumeração "passando a inativos os sócios com mais de 18 quotas em atraso", garante Miguel Cal. Os associados "perderão o seu número para o próximo ciclo de cinco anos".

RECORD

Duvido muito da veracidade destes números, a aldrabice começa na média de sócios pagantes nesta temporada. Se tem acesso aos números sabe exactamente quantos sócios pagantes temos actualmente. O que é grave? Quase 25 mil pessoas deixaram de se rever neste Sporting e isto é tratado como algo "normal", tal como Alvalade só ter 15 mil a 20 mil espectadores nos últimos jogos. Quotizações e bilheteira vão continuar a cair precisamente por causa das mentiras e da incompetência desta gente que não tem o mínimo de respeito pelo Sporting.

Se eles fossem minimamente inteligentes, até se calavam e nem a boca abriam sobre este assunto. No fundo acaba por os envergonhar a eles próprios, pois  revela que os sócios estão descontentes..
Em 1º sempre o grande Sporting!!
" Não era propriamente um tabu, mas há muito que os sportinguistas aguardavam por um esclarecimento cabal quanto ao número de sócios pagantes, até porque o desafio já tinha sido lançado, em diversos momentos, pelo ex-presidente, Bruno de Carvalho. Pois bem, em artigo publicado na edição desta semana do jornal ‘Sporting’, o administrador da SAD, Miguel Cal, revela que o clube tem, neste momento, "mais de 98 mil sócios [98,4] que não têm as quotas em dia", sendo que um total de 24 mil deixaram de cumprir há menos de um ano, portanto, no período de crise que coincidiu com o final da última época e o início desta, marcado pela realização de eleições, em setembro.

Ainda assim, de junho, data da destituição de Bruno de Carvalho, para a frente, a tendência foi ligeiramente contrariada. "O Sporting tinha em junho 78,9 mil sócios pagantes. Nesta temporada, a média foi de 80,5 mil. Mas o potencial de crescimento é enorme", defende Miguel Cal, responsável do pelouro estratégico e operacional da SAD, antes de recordar que "mais de 20 mil pagaram quotas ainda em 2018".

"Comissão de Gestão (?)"

O artigo de Miguel Cal, sob o título "A resiliência do Sporting começa nos sócios", destaca precisamente a capacidade de regeneração do clube e a fidelidade dos associados nos últimos nove conturbados meses. "Ultras invadem a Academia e agridem jogadores; presidente é destituído; Comissão de Gestão (?) e eleições", descreve em retrospetiva Miguel Cal, que recorre ironicamente ao ponto de interrogação para questionar o papel do órgão transitório, presidido por Artur Torres Pereira (clube) e Sousa Cintra (SAD). Na mesma análise telegráfica, o administrador alimenta a apreensão em redor das finanças. "Situação de tesouraria do clube é crítica e compromete fair play financeiro", constata.

Curiosidades

Perfil. A maior fatia de sócios não pagantes tem mais de 5 anos de quotas em atraso (39,1 mil). Com dívidas entre um e três anos e entre três e cinco anos existem, respetivamente, 23,5 mil e 11,8 mil sócios. Com menos de um ano de quotas por pagar são 24 mil associados.

Dois anos. Leões prometem aumentar vantagens dos sócios nos primeiros dois anos, considerados críticos.
plano. A direçãovai "premiar a antiguidade" com maior frequência, dar "acesso exclusivo ao que nunca foi visto" e "melhorar a rede de parceiros".

Num minuto. Entre quem adere ao ‘Sócio Num Minuto’, há 23% que paga apenas a primeira quota. "São três mil sócios por ano", revela Miguel Cal.

Mil. Todos os distritos de Portugal "exceto Bragança" têm mais de mil sócios do Sporting, mas Lisboa e Setúbal "representam mais de metade".

No feminino. Apenas 1/4 dos sócios são mulheres. O Sporting considera que a "percentagem é muito baixa".
crianças. Os sócios entre os 0 e os 10 anos são metade dos sócios nos intervalos dos 10 aos 20 e dos 20 aos 30 anos. Estão anunciadas "iniciativas familiares" e uma "Gamebox modalidades criança".

Renumerar. 2020 será ano de renumeração "passando a inativos os sócios com mais de 18 quotas em atraso", garante Miguel Cal. Os associados "perderão o seu número para o próximo ciclo de cinco anos".

RECORD

Duvido muito da veracidade destes números, a aldrabice começa na média de sócios pagantes nesta temporada. Se tem acesso aos números sabe exactamente quantos sócios pagantes temos actualmente. O que é grave? Quase 25 mil pessoas deixaram de se rever neste Sporting e isto é tratado como algo "normal", tal como Alvalade só ter 15 mil a 20 mil espectadores nos últimos jogos. Quotizações e bilheteira vão continuar a cair precisamente por causa das mentiras e da incompetência desta gente que não tem o mínimo de respeito pelo Sporting.

Se eles fossem minimamente inteligentes, até se calavam e nem a boca abriam sobre este assunto. No fundo acaba por os envergonhar a eles próprios, pois  revela que os sócios estão descontentes..
Ansiavam por uma 3ª via que nunca surgiu. Um BdC lapidado.

 Foram avisados (e de que maneira) que o cenário mais provável seria semelhante a este. Agora...é lidar.
" Não era propriamente um tabu, mas há muito que os sportinguistas aguardavam por um esclarecimento cabal quanto ao número de sócios pagantes, até porque o desafio já tinha sido lançado, em diversos momentos, pelo ex-presidente, Bruno de Carvalho. Pois bem, em artigo publicado na edição desta semana do jornal ‘Sporting’, o administrador da SAD, Miguel Cal, revela que o clube tem, neste momento, "mais de 98 mil sócios [98,4] que não têm as quotas em dia", sendo que um total de 24 mil deixaram de cumprir há menos de um ano, portanto, no período de crise que coincidiu com o final da última época e o início desta, marcado pela realização de eleições, em setembro.

Ainda assim, de junho, data da destituição de Bruno de Carvalho, para a frente, a tendência foi ligeiramente contrariada. "O Sporting tinha em junho 78,9 mil sócios pagantes. Nesta temporada, a média foi de 80,5 mil. Mas o potencial de crescimento é enorme", defende Miguel Cal, responsável do pelouro estratégico e operacional da SAD, antes de recordar que "mais de 20 mil pagaram quotas ainda em 2018".

"Comissão de Gestão (?)"

O artigo de Miguel Cal, sob o título "A resiliência do Sporting começa nos sócios", destaca precisamente a capacidade de regeneração do clube e a fidelidade dos associados nos últimos nove conturbados meses. "Ultras invadem a Academia e agridem jogadores; presidente é destituído; Comissão de Gestão (?) e eleições", descreve em retrospetiva Miguel Cal, que recorre ironicamente ao ponto de interrogação para questionar o papel do órgão transitório, presidido por Artur Torres Pereira (clube) e Sousa Cintra (SAD). Na mesma análise telegráfica, o administrador alimenta a apreensão em redor das finanças. "Situação de tesouraria do clube é crítica e compromete fair play financeiro", constata.

Curiosidades

Perfil. A maior fatia de sócios não pagantes tem mais de 5 anos de quotas em atraso (39,1 mil). Com dívidas entre um e três anos e entre três e cinco anos existem, respetivamente, 23,5 mil e 11,8 mil sócios. Com menos de um ano de quotas por pagar são 24 mil associados.

Dois anos. Leões prometem aumentar vantagens dos sócios nos primeiros dois anos, considerados críticos.
plano. A direçãovai "premiar a antiguidade" com maior frequência, dar "acesso exclusivo ao que nunca foi visto" e "melhorar a rede de parceiros".

Num minuto. Entre quem adere ao ‘Sócio Num Minuto’, há 23% que paga apenas a primeira quota. "São três mil sócios por ano", revela Miguel Cal.

Mil. Todos os distritos de Portugal "exceto Bragança" têm mais de mil sócios do Sporting, mas Lisboa e Setúbal "representam mais de metade".

No feminino. Apenas 1/4 dos sócios são mulheres. O Sporting considera que a "percentagem é muito baixa".
crianças. Os sócios entre os 0 e os 10 anos são metade dos sócios nos intervalos dos 10 aos 20 e dos 20 aos 30 anos. Estão anunciadas "iniciativas familiares" e uma "Gamebox modalidades criança".

Renumerar. 2020 será ano de renumeração "passando a inativos os sócios com mais de 18 quotas em atraso", garante Miguel Cal. Os associados "perderão o seu número para o próximo ciclo de cinco anos".

RECORD

Duvido muito da veracidade destes números, a aldrabice começa na média de sócios pagantes nesta temporada. Se tem acesso aos números sabe exactamente quantos sócios pagantes temos actualmente. O que é grave? Quase 25 mil pessoas deixaram de se rever neste Sporting e isto é tratado como algo "normal", tal como Alvalade só ter 15 mil a 20 mil espectadores nos últimos jogos. Quotizações e bilheteira vão continuar a cair precisamente por causa das mentiras e da incompetência desta gente que não tem o mínimo de respeito pelo Sporting.

Se eles fossem minimamente inteligentes, até se calavam e nem a boca abriam sobre este assunto. No fundo acaba por os envergonhar a eles próprios, pois  revela que os sócios estão descontentes..

Estão a queimar o Cal na fogueira, primeiro era a receita de bilheteira que tinha subido quando o RC mostra o inverso. Agora está a aldrabar no número de sócios. Pouco a pouco esta Direcção vai queimando os seus elementos até o Rogério Alves não ter hipóteses. Zenha já está queimado perante os Sportinguistas, Keizer idem, Varandas nem se fala, acredito que o derradeiro trunfo seja Miguel Albuquerque e as modalidades. Se as modalidades não derem uns bons meses até Junho para serenar as massas, vamos ter verão bem quente.
" Não era propriamente um tabu, mas há muito que os sportinguistas aguardavam por um esclarecimento cabal quanto ao número de sócios pagantes, até porque o desafio já tinha sido lançado, em diversos momentos, pelo ex-presidente, Bruno de Carvalho. Pois bem, em artigo publicado na edição desta semana do jornal ‘Sporting’, o administrador da SAD, Miguel Cal, revela que o clube tem, neste momento, "mais de 98 mil sócios [98,4] que não têm as quotas em dia", sendo que um total de 24 mil deixaram de cumprir há menos de um ano, portanto, no período de crise que coincidiu com o final da última época e o início desta, marcado pela realização de eleições, em setembro.

Ainda assim, de junho, data da destituição de Bruno de Carvalho, para a frente, a tendência foi ligeiramente contrariada. "O Sporting tinha em junho 78,9 mil sócios pagantes. Nesta temporada, a média foi de 80,5 mil. Mas o potencial de crescimento é enorme", defende Miguel Cal, responsável do pelouro estratégico e operacional da SAD, antes de recordar que "mais de 20 mil pagaram quotas ainda em 2018".

"Comissão de Gestão (?)"

O artigo de Miguel Cal, sob o título "A resiliência do Sporting começa nos sócios", destaca precisamente a capacidade de regeneração do clube e a fidelidade dos associados nos últimos nove conturbados meses. "Ultras invadem a Academia e agridem jogadores; presidente é destituído; Comissão de Gestão (?) e eleições", descreve em retrospetiva Miguel Cal, que recorre ironicamente ao ponto de interrogação para questionar o papel do órgão transitório, presidido por Artur Torres Pereira (clube) e Sousa Cintra (SAD). Na mesma análise telegráfica, o administrador alimenta a apreensão em redor das finanças. "Situação de tesouraria do clube é crítica e compromete fair play financeiro", constata.

Curiosidades

Perfil. A maior fatia de sócios não pagantes tem mais de 5 anos de quotas em atraso (39,1 mil). Com dívidas entre um e três anos e entre três e cinco anos existem, respetivamente, 23,5 mil e 11,8 mil sócios. Com menos de um ano de quotas por pagar são 24 mil associados.

Dois anos. Leões prometem aumentar vantagens dos sócios nos primeiros dois anos, considerados críticos.
plano. A direçãovai "premiar a antiguidade" com maior frequência, dar "acesso exclusivo ao que nunca foi visto" e "melhorar a rede de parceiros".

Num minuto. Entre quem adere ao ‘Sócio Num Minuto’, há 23% que paga apenas a primeira quota. "São três mil sócios por ano", revela Miguel Cal.

Mil. Todos os distritos de Portugal "exceto Bragança" têm mais de mil sócios do Sporting, mas Lisboa e Setúbal "representam mais de metade".

No feminino. Apenas 1/4 dos sócios são mulheres. O Sporting considera que a "percentagem é muito baixa".
crianças. Os sócios entre os 0 e os 10 anos são metade dos sócios nos intervalos dos 10 aos 20 e dos 20 aos 30 anos. Estão anunciadas "iniciativas familiares" e uma "Gamebox modalidades criança".

Renumerar. 2020 será ano de renumeração "passando a inativos os sócios com mais de 18 quotas em atraso", garante Miguel Cal. Os associados "perderão o seu número para o próximo ciclo de cinco anos".

RECORD

Duvido muito da veracidade destes números, a aldrabice começa na média de sócios pagantes nesta temporada. Se tem acesso aos números sabe exactamente quantos sócios pagantes temos actualmente. O que é grave? Quase 25 mil pessoas deixaram de se rever neste Sporting e isto é tratado como algo "normal", tal como Alvalade só ter 15 mil a 20 mil espectadores nos últimos jogos. Quotizações e bilheteira vão continuar a cair precisamente por causa das mentiras e da incompetência desta gente que não tem o mínimo de respeito pelo Sporting.

Se eles fossem minimamente inteligentes, até se calavam e nem a boca abriam sobre este assunto. No fundo acaba por os envergonhar a eles próprios, pois  revela que os sócios estão descontentes..

Estão a queimar o Cal na fogueira, primeiro era a receita de bilheteira que tinha subido quando o RC mostra o inverso. Agora está a aldrabar no número de sócios. Pouco a pouco esta Direcção vai queimando os seus elementos até o Rogério Alves não ter hipóteses. Zenha já está queimado perante os Sportinguistas, Keizer idem, Varandas nem se fala, acredito que o derradeiro trunfo seja Miguel Albuquerque e as modalidades. Se as modalidades não derem uns bons meses até Junho para serenar as massas, vamos ter verão bem quente.
O Cal é um pateta. Um pavão. Está na linha dos outros.
" Não era propriamente um tabu, mas há muito que os sportinguistas aguardavam por um esclarecimento cabal quanto ao número de sócios pagantes, até porque o desafio já tinha sido lançado, em diversos momentos, pelo ex-presidente, Bruno de Carvalho. Pois bem, em artigo publicado na edição desta semana do jornal ‘Sporting’, o administrador da SAD, Miguel Cal, revela que o clube tem, neste momento, "mais de 98 mil sócios [98,4] que não têm as quotas em dia", sendo que um total de 24 mil deixaram de cumprir há menos de um ano, portanto, no período de crise que coincidiu com o final da última época e o início desta, marcado pela realização de eleições, em setembro.

Ainda assim, de junho, data da destituição de Bruno de Carvalho, para a frente, a tendência foi ligeiramente contrariada. "O Sporting tinha em junho 78,9 mil sócios pagantes. Nesta temporada, a média foi de 80,5 mil. Mas o potencial de crescimento é enorme", defende Miguel Cal, responsável do pelouro estratégico e operacional da SAD, antes de recordar que "mais de 20 mil pagaram quotas ainda em 2018".

"Comissão de Gestão (?)"

O artigo de Miguel Cal, sob o título "A resiliência do Sporting começa nos sócios", destaca precisamente a capacidade de regeneração do clube e a fidelidade dos associados nos últimos nove conturbados meses. "Ultras invadem a Academia e agridem jogadores; presidente é destituído; Comissão de Gestão (?) e eleições", descreve em retrospetiva Miguel Cal, que recorre ironicamente ao ponto de interrogação para questionar o papel do órgão transitório, presidido por Artur Torres Pereira (clube) e Sousa Cintra (SAD). Na mesma análise telegráfica, o administrador alimenta a apreensão em redor das finanças. "Situação de tesouraria do clube é crítica e compromete fair play financeiro", constata.

Curiosidades

Perfil. A maior fatia de sócios não pagantes tem mais de 5 anos de quotas em atraso (39,1 mil). Com dívidas entre um e três anos e entre três e cinco anos existem, respetivamente, 23,5 mil e 11,8 mil sócios. Com menos de um ano de quotas por pagar são 24 mil associados.

Dois anos. Leões prometem aumentar vantagens dos sócios nos primeiros dois anos, considerados críticos.
plano. A direçãovai "premiar a antiguidade" com maior frequência, dar "acesso exclusivo ao que nunca foi visto" e "melhorar a rede de parceiros".

Num minuto. Entre quem adere ao ‘Sócio Num Minuto’, há 23% que paga apenas a primeira quota. "São três mil sócios por ano", revela Miguel Cal.

Mil. Todos os distritos de Portugal "exceto Bragança" têm mais de mil sócios do Sporting, mas Lisboa e Setúbal "representam mais de metade".

No feminino. Apenas 1/4 dos sócios são mulheres. O Sporting considera que a "percentagem é muito baixa".
crianças. Os sócios entre os 0 e os 10 anos são metade dos sócios nos intervalos dos 10 aos 20 e dos 20 aos 30 anos. Estão anunciadas "iniciativas familiares" e uma "Gamebox modalidades criança".

Renumerar. 2020 será ano de renumeração "passando a inativos os sócios com mais de 18 quotas em atraso", garante Miguel Cal. Os associados "perderão o seu número para o próximo ciclo de cinco anos".

RECORD

Duvido muito da veracidade destes números, a aldrabice começa na média de sócios pagantes nesta temporada. Se tem acesso aos números sabe exactamente quantos sócios pagantes temos actualmente. O que é grave? Quase 25 mil pessoas deixaram de se rever neste Sporting e isto é tratado como algo "normal", tal como Alvalade só ter 15 mil a 20 mil espectadores nos últimos jogos. Quotizações e bilheteira vão continuar a cair precisamente por causa das mentiras e da incompetência desta gente que não tem o mínimo de respeito pelo Sporting.

Se eles fossem minimamente inteligentes, até se calavam e nem a boca abriam sobre este assunto. No fundo acaba por os envergonhar a eles próprios, pois  revela que os sócios estão descontentes..

Estão a queimar o Cal na fogueira, primeiro era a receita de bilheteira que tinha subido quando o RC mostra o inverso. Agora está a aldrabar no número de sócios. Pouco a pouco esta Direcção vai queimando os seus elementos até o Rogério Alves não ter hipóteses. Zenha já está queimado perante os Sportinguistas, Keizer idem, Varandas nem se fala, acredito que o derradeiro trunfo seja Miguel Albuquerque e as modalidades. Se as modalidades não derem uns bons meses até Junho para serenar as massas, vamos ter verão bem quente.
O Cal é um pateta. Um pavão. Está na linha dos outros.


É impressionante como o país está cheio destas "coisas" em cargos importantes. Explica muita coisa também.
Um passado que regressa com a forma de futuro.


" Não era propriamente um tabu, mas há muito que os sportinguistas aguardavam por um esclarecimento cabal quanto ao número de sócios pagantes, até porque o desafio já tinha sido lançado, em diversos momentos, pelo ex-presidente, Bruno de Carvalho. Pois bem, em artigo publicado na edição desta semana do jornal ‘Sporting’, o administrador da SAD, Miguel Cal, revela que o clube tem, neste momento, "mais de 98 mil sócios [98,4] que não têm as quotas em dia", sendo que um total de 24 mil deixaram de cumprir há menos de um ano, portanto, no período de crise que coincidiu com o final da última época e o início desta, marcado pela realização de eleições, em setembro.

Ainda assim, de junho, data da destituição de Bruno de Carvalho, para a frente, a tendência foi ligeiramente contrariada. "O Sporting tinha em junho 78,9 mil sócios pagantes. Nesta temporada, a média foi de 80,5 mil. Mas o potencial de crescimento é enorme", defende Miguel Cal, responsável do pelouro estratégico e operacional da SAD, antes de recordar que "mais de 20 mil pagaram quotas ainda em 2018".

"Comissão de Gestão (?)"

O artigo de Miguel Cal, sob o título "A resiliência do Sporting começa nos sócios", destaca precisamente a capacidade de regeneração do clube e a fidelidade dos associados nos últimos nove conturbados meses. "Ultras invadem a Academia e agridem jogadores; presidente é destituído; Comissão de Gestão (?) e eleições", descreve em retrospetiva Miguel Cal, que recorre ironicamente ao ponto de interrogação para questionar o papel do órgão transitório, presidido por Artur Torres Pereira (clube) e Sousa Cintra (SAD). Na mesma análise telegráfica, o administrador alimenta a apreensão em redor das finanças. "Situação de tesouraria do clube é crítica e compromete fair play financeiro", constata.

Curiosidades

Perfil. A maior fatia de sócios não pagantes tem mais de 5 anos de quotas em atraso (39,1 mil). Com dívidas entre um e três anos e entre três e cinco anos existem, respetivamente, 23,5 mil e 11,8 mil sócios. Com menos de um ano de quotas por pagar são 24 mil associados.

Dois anos. Leões prometem aumentar vantagens dos sócios nos primeiros dois anos, considerados críticos.
plano. A direçãovai "premiar a antiguidade" com maior frequência, dar "acesso exclusivo ao que nunca foi visto" e "melhorar a rede de parceiros".

Num minuto. Entre quem adere ao ‘Sócio Num Minuto’, há 23% que paga apenas a primeira quota. "São três mil sócios por ano", revela Miguel Cal.

Mil. Todos os distritos de Portugal "exceto Bragança" têm mais de mil sócios do Sporting, mas Lisboa e Setúbal "representam mais de metade".

No feminino. Apenas 1/4 dos sócios são mulheres. O Sporting considera que a "percentagem é muito baixa".
crianças. Os sócios entre os 0 e os 10 anos são metade dos sócios nos intervalos dos 10 aos 20 e dos 20 aos 30 anos. Estão anunciadas "iniciativas familiares" e uma "Gamebox modalidades criança".

Renumerar. 2020 será ano de renumeração "passando a inativos os sócios com mais de 18 quotas em atraso", garante Miguel Cal. Os associados "perderão o seu número para o próximo ciclo de cinco anos".

RECORD

Duvido muito da veracidade destes números, a aldrabice começa na média de sócios pagantes nesta temporada. Se tem acesso aos números sabe exactamente quantos sócios pagantes temos actualmente. O que é grave? Quase 25 mil pessoas deixaram de se rever neste Sporting e isto é tratado como algo "normal", tal como Alvalade só ter 15 mil a 20 mil espectadores nos últimos jogos. Quotizações e bilheteira vão continuar a cair precisamente por causa das mentiras e da incompetência desta gente que não tem o mínimo de respeito pelo Sporting.

Se eles fossem minimamente inteligentes, até se calavam e nem a boca abriam sobre este assunto. No fundo acaba por os envergonhar a eles próprios, pois  revela que os sócios estão descontentes..

Estão a queimar o Cal na fogueira, primeiro era a receita de bilheteira que tinha subido quando o RC mostra o inverso. Agora está a aldrabar no número de sócios. Pouco a pouco esta Direcção vai queimando os seus elementos até o Rogério Alves não ter hipóteses. Zenha já está queimado perante os Sportinguistas, Keizer idem, Varandas nem se fala, acredito que o derradeiro trunfo seja Miguel Albuquerque e as modalidades. Se as modalidades não derem uns bons meses até Junho para serenar as massas, vamos ter verão bem quente.
O Cal é um pateta. Um pavão. Está na linha dos outros.


É impressionante como o país está cheio destas "coisas" em cargos importantes. Explica muita coisa também.


Em todos os sectores da sociedade.
Quanto mais tempo vais demorar a vir exigir que devolvam o campeonato de 15/16?

Não eras tu que sabias trinta por uma linha?

Que fucking puppet.
"Para mim , o Sporting é como uma mulher que se ama logo à primeira vista. Um homem pode conhecer várias mulheres , mas há sempre ‘aquela’, a especial. Independentemente de ficarmos com ela ou não, lembramo-nos dela para sempre!" - Ivone De Franceschi
" Não era propriamente um tabu, mas há muito que os sportinguistas aguardavam por um esclarecimento cabal quanto ao número de sócios pagantes, até porque o desafio já tinha sido lançado, em diversos momentos, pelo ex-presidente, Bruno de Carvalho. Pois bem, em artigo publicado na edição desta semana do jornal ‘Sporting’, o administrador da SAD, Miguel Cal, revela que o clube tem, neste momento, "mais de 98 mil sócios [98,4] que não têm as quotas em dia", sendo que um total de 24 mil deixaram de cumprir há menos de um ano, portanto, no período de crise que coincidiu com o final da última época e o início desta, marcado pela realização de eleições, em setembro.

Ainda assim, de junho, data da destituição de Bruno de Carvalho, para a frente, a tendência foi ligeiramente contrariada. "O Sporting tinha em junho 78,9 mil sócios pagantes. Nesta temporada, a média foi de 80,5 mil. Mas o potencial de crescimento é enorme", defende Miguel Cal, responsável do pelouro estratégico e operacional da SAD, antes de recordar que "mais de 20 mil pagaram quotas ainda em 2018".

"Comissão de Gestão (?)"

O artigo de Miguel Cal, sob o título "A resiliência do Sporting começa nos sócios", destaca precisamente a capacidade de regeneração do clube e a fidelidade dos associados nos últimos nove conturbados meses. "Ultras invadem a Academia e agridem jogadores; presidente é destituído; Comissão de Gestão (?) e eleições", descreve em retrospetiva Miguel Cal, que recorre ironicamente ao ponto de interrogação para questionar o papel do órgão transitório, presidido por Artur Torres Pereira (clube) e Sousa Cintra (SAD). Na mesma análise telegráfica, o administrador alimenta a apreensão em redor das finanças. "Situação de tesouraria do clube é crítica e compromete fair play financeiro", constata.

Curiosidades

Perfil. A maior fatia de sócios não pagantes tem mais de 5 anos de quotas em atraso (39,1 mil). Com dívidas entre um e três anos e entre três e cinco anos existem, respetivamente, 23,5 mil e 11,8 mil sócios. Com menos de um ano de quotas por pagar são 24 mil associados.

Dois anos. Leões prometem aumentar vantagens dos sócios nos primeiros dois anos, considerados críticos.
plano. A direçãovai "premiar a antiguidade" com maior frequência, dar "acesso exclusivo ao que nunca foi visto" e "melhorar a rede de parceiros".

Num minuto. Entre quem adere ao ‘Sócio Num Minuto’, há 23% que paga apenas a primeira quota. "São três mil sócios por ano", revela Miguel Cal.

Mil. Todos os distritos de Portugal "exceto Bragança" têm mais de mil sócios do Sporting, mas Lisboa e Setúbal "representam mais de metade".

No feminino. Apenas 1/4 dos sócios são mulheres. O Sporting considera que a "percentagem é muito baixa".
crianças. Os sócios entre os 0 e os 10 anos são metade dos sócios nos intervalos dos 10 aos 20 e dos 20 aos 30 anos. Estão anunciadas "iniciativas familiares" e uma "Gamebox modalidades criança".

Renumerar. 2020 será ano de renumeração "passando a inativos os sócios com mais de 18 quotas em atraso", garante Miguel Cal. Os associados "perderão o seu número para o próximo ciclo de cinco anos".

RECORD

Duvido muito da veracidade destes números, a aldrabice começa na média de sócios pagantes nesta temporada. Se tem acesso aos números sabe exactamente quantos sócios pagantes temos actualmente. O que é grave? Quase 25 mil pessoas deixaram de se rever neste Sporting e isto é tratado como algo "normal", tal como Alvalade só ter 15 mil a 20 mil espectadores nos últimos jogos. Quotizações e bilheteira vão continuar a cair precisamente por causa das mentiras e da incompetência desta gente que não tem o mínimo de respeito pelo Sporting.

Se eles fossem minimamente inteligentes, até se calavam e nem a boca abriam sobre este assunto. No fundo acaba por os envergonhar a eles próprios, pois  revela que os sócios estão descontentes..

Estão a queimar o Cal na fogueira, primeiro era a receita de bilheteira que tinha subido quando o RC mostra o inverso. Agora está a aldrabar no número de sócios. Pouco a pouco esta Direcção vai queimando os seus elementos até o Rogério Alves não ter hipóteses. Zenha já está queimado perante os Sportinguistas, Keizer idem, Varandas nem se fala, acredito que o derradeiro trunfo seja Miguel Albuquerque e as modalidades. Se as modalidades não derem uns bons meses até Junho para serenar as massas, vamos ter verão bem quente.

Sim, se as modalidades não derem os frutos desejados, vai ser complicado para o varandas. É o balão de oxigénio dele ainda..
Em 1º sempre o grande Sporting!!
" Não era propriamente um tabu, mas há muito que os sportinguistas aguardavam por um esclarecimento cabal quanto ao número de sócios pagantes, até porque o desafio já tinha sido lançado, em diversos momentos, pelo ex-presidente, Bruno de Carvalho. Pois bem, em artigo publicado na edição desta semana do jornal ‘Sporting’, o administrador da SAD, Miguel Cal, revela que o clube tem, neste momento, "mais de 98 mil sócios [98,4] que não têm as quotas em dia", sendo que um total de 24 mil deixaram de cumprir há menos de um ano, portanto, no período de crise que coincidiu com o final da última época e o início desta, marcado pela realização de eleições, em setembro.

Ainda assim, de junho, data da destituição de Bruno de Carvalho, para a frente, a tendência foi ligeiramente contrariada. "O Sporting tinha em junho 78,9 mil sócios pagantes. Nesta temporada, a média foi de 80,5 mil. Mas o potencial de crescimento é enorme", defende Miguel Cal, responsável do pelouro estratégico e operacional da SAD, antes de recordar que "mais de 20 mil pagaram quotas ainda em 2018".

"Comissão de Gestão (?)"

O artigo de Miguel Cal, sob o título "A resiliência do Sporting começa nos sócios", destaca precisamente a capacidade de regeneração do clube e a fidelidade dos associados nos últimos nove conturbados meses. "Ultras invadem a Academia e agridem jogadores; presidente é destituído; Comissão de Gestão (?) e eleições", descreve em retrospetiva Miguel Cal, que recorre ironicamente ao ponto de interrogação para questionar o papel do órgão transitório, presidido por Artur Torres Pereira (clube) e Sousa Cintra (SAD). Na mesma análise telegráfica, o administrador alimenta a apreensão em redor das finanças. "Situação de tesouraria do clube é crítica e compromete fair play financeiro", constata.

Curiosidades

Perfil. A maior fatia de sócios não pagantes tem mais de 5 anos de quotas em atraso (39,1 mil). Com dívidas entre um e três anos e entre três e cinco anos existem, respetivamente, 23,5 mil e 11,8 mil sócios. Com menos de um ano de quotas por pagar são 24 mil associados.

Dois anos. Leões prometem aumentar vantagens dos sócios nos primeiros dois anos, considerados críticos.
plano. A direçãovai "premiar a antiguidade" com maior frequência, dar "acesso exclusivo ao que nunca foi visto" e "melhorar a rede de parceiros".

Num minuto. Entre quem adere ao ‘Sócio Num Minuto’, há 23% que paga apenas a primeira quota. "São três mil sócios por ano", revela Miguel Cal.

Mil. Todos os distritos de Portugal "exceto Bragança" têm mais de mil sócios do Sporting, mas Lisboa e Setúbal "representam mais de metade".

No feminino. Apenas 1/4 dos sócios são mulheres. O Sporting considera que a "percentagem é muito baixa".
crianças. Os sócios entre os 0 e os 10 anos são metade dos sócios nos intervalos dos 10 aos 20 e dos 20 aos 30 anos. Estão anunciadas "iniciativas familiares" e uma "Gamebox modalidades criança".

Renumerar. 2020 será ano de renumeração "passando a inativos os sócios com mais de 18 quotas em atraso", garante Miguel Cal. Os associados "perderão o seu número para o próximo ciclo de cinco anos".

RECORD

Duvido muito da veracidade destes números, a aldrabice começa na média de sócios pagantes nesta temporada. Se tem acesso aos números sabe exactamente quantos sócios pagantes temos actualmente. O que é grave? Quase 25 mil pessoas deixaram de se rever neste Sporting e isto é tratado como algo "normal", tal como Alvalade só ter 15 mil a 20 mil espectadores nos últimos jogos. Quotizações e bilheteira vão continuar a cair precisamente por causa das mentiras e da incompetência desta gente que não tem o mínimo de respeito pelo Sporting.

Se eles fossem minimamente inteligentes, até se calavam e nem a boca abriam sobre este assunto. No fundo acaba por os envergonhar a eles próprios, pois  revela que os sócios estão descontentes..

Estão a queimar o Cal na fogueira, primeiro era a receita de bilheteira que tinha subido quando o RC mostra o inverso. Agora está a aldrabar no número de sócios. Pouco a pouco esta Direcção vai queimando os seus elementos até o Rogério Alves não ter hipóteses. Zenha já está queimado perante os Sportinguistas, Keizer idem, Varandas nem se fala, acredito que o derradeiro trunfo seja Miguel Albuquerque e as modalidades. Se as modalidades não derem uns bons meses até Junho para serenar as massas, vamos ter verão bem quente.


O verão vai ser quente, independentemente de tudo. Tenho poucas dúvidas quanto a isso. O aparecimento do tio nesta altura é obviamente para semear e colher no verão.
Um passado que regressa com a forma de futuro.


O Ricciardi representa 0 no universo Leonino, tenham noção..., é um tipo completamente desorientado e desorganizado ao contrário do que pensam..., não vai existir eleições tão cedo, não se iludam..., no máximo o tio Ricci que guarde os tais 200k e espere uns anos até ao próximo acto eleitoral em vista  a mais uma vez ficar por uns míseros 5 e/ou 6% dos votos...
Haja denodo e essencialmente vergonha.


https://eco.sapo.pt/2019/03/11/explorer-esta-a-vender-cinco-imoveis-por-50-milhoes-dois-foram-patrimonio-do-sporting/

Se fosse o outro, já lá estava a chatear para os comprar. Com este, até lhes oferecia mais se pudesse.

Infelizmente é verdade.. Que oportunidade unica que se vai desperdiçar.. :inde:

Dá dor pensar o que poderíamos ter sido. Mais uma vez!

Foi a cidade desportiva de João Rocha e agora isto.
O Ricciardi representa 0 no universo Leonino, tenham noção..., é um tipo completamente desorientado e desorganizado ao contrário do que pensam..., não vai existir eleições tão cedo, não se iludam..., no máximo o tio Ricci que guarde os tais 200k e espere uns anos até ao próximo acto eleitoral em vista  a mais uma vez ficar por uns míseros 5 e/ou 6% dos votos...
Haja denodo e essencialmente vergonha.


O Varandas é um defunto meu caro, independentemente de quem venha a ser eleito a seguir. Está em putrefação.

Já ninguém se quer colar a isto. Mesmo quem o apoiou. O que se tem vindo a ver nos últimos tempos é apenas o espernear de quem está perto do fim.

Citar
Haja denodo e essencialmente vergonha.

 :lol:
« Última modificação: Março 15, 2019, 11:34 am por Zambrot »
Um passado que regressa com a forma de futuro.


O Ricciardi representa 0 no universo Leonino, tenham noção..., é um tipo completamente desorientado e desorganizado ao contrário do que pensam..., não vai existir eleições tão cedo, não se iludam..., no máximo o tio Ricci que guarde os tais 200k e espere uns anos até ao próximo acto eleitoral em vista  a mais uma vez ficar por uns míseros 5 e/ou 6% dos votos...
Haja denodo e essencialmente vergonha.
"Haja denodo e essencialmente  vergonha"

Não deixa de ser irónico que o chavão muitas vezes utilizado por quem votou a destituição "o Sporting acima de qualquer um" se tenha evaporado nesta questão do roubo do título de 15/16...

Para defender este asno, que por acaso é presidente do Sporting, para alimentar narrativas favoráveis,  deixam de defender o clube numa questão que não devia merecer qualquer hesitação.  O Sporting, o tal que está acima de qualquer um, foi expoliado de forma nojenta, vergonhosa de algo que é seu com todo o mérito e direito.

Isto diz bem do tipo de sportinguismo que representam, uns m*****, gente que devia ser posta numa sanita seguido de adequado puxar de autoclismo.

Não existem meias palavras, o vosso silêncio é representativo do que não valem,  partilhar clube com excrementos assim é a maior desilusão que o meu sportinguismo teve e terá.

Viva o Sporting, viva aqueles que lhe são realmente leais. Independentemente de quem o governe.

Enviado do telele

Tão isto, mas tão isto!



https://eco.sapo.pt/2019/03/11/explorer-esta-a-vender-cinco-imoveis-por-50-milhoes-dois-foram-patrimonio-do-sporting/

Se fosse o outro, já lá estava a chatear para os comprar. Com este, até lhes oferecia mais se pudesse.

Sim, o "maluco", o "cocaínado", o "vale e azevedo do Sporting", etc, chegou a falar sobre este assunto numa AG. E que andavam a ver o que poderiam fazer...
" Não era propriamente um tabu, mas há muito que os sportinguistas aguardavam por um esclarecimento cabal quanto ao número de sócios pagantes, até porque o desafio já tinha sido lançado, em diversos momentos, pelo ex-presidente, Bruno de Carvalho. Pois bem, em artigo publicado na edição desta semana do jornal ‘Sporting’, o administrador da SAD, Miguel Cal, revela que o clube tem, neste momento, "mais de 98 mil sócios [98,4] que não têm as quotas em dia", sendo que um total de 24 mil deixaram de cumprir há menos de um ano, portanto, no período de crise que coincidiu com o final da última época e o início desta, marcado pela realização de eleições, em setembro.

Ainda assim, de junho, data da destituição de Bruno de Carvalho, para a frente, a tendência foi ligeiramente contrariada. "O Sporting tinha em junho 78,9 mil sócios pagantes. Nesta temporada, a média foi de 80,5 mil. Mas o potencial de crescimento é enorme", defende Miguel Cal, responsável do pelouro estratégico e operacional da SAD, antes de recordar que "mais de 20 mil pagaram quotas ainda em 2018".

"Comissão de Gestão (?)"

O artigo de Miguel Cal, sob o título "A resiliência do Sporting começa nos sócios", destaca precisamente a capacidade de regeneração do clube e a fidelidade dos associados nos últimos nove conturbados meses. "Ultras invadem a Academia e agridem jogadores; presidente é destituído; Comissão de Gestão (?) e eleições", descreve em retrospetiva Miguel Cal, que recorre ironicamente ao ponto de interrogação para questionar o papel do órgão transitório, presidido por Artur Torres Pereira (clube) e Sousa Cintra (SAD). Na mesma análise telegráfica, o administrador alimenta a apreensão em redor das finanças. "Situação de tesouraria do clube é crítica e compromete fair play financeiro", constata.

Curiosidades

Perfil. A maior fatia de sócios não pagantes tem mais de 5 anos de quotas em atraso (39,1 mil). Com dívidas entre um e três anos e entre três e cinco anos existem, respetivamente, 23,5 mil e 11,8 mil sócios. Com menos de um ano de quotas por pagar são 24 mil associados.

Dois anos. Leões prometem aumentar vantagens dos sócios nos primeiros dois anos, considerados críticos.
plano. A direçãovai "premiar a antiguidade" com maior frequência, dar "acesso exclusivo ao que nunca foi visto" e "melhorar a rede de parceiros".

Num minuto. Entre quem adere ao ‘Sócio Num Minuto’, há 23% que paga apenas a primeira quota. "São três mil sócios por ano", revela Miguel Cal.

Mil. Todos os distritos de Portugal "exceto Bragança" têm mais de mil sócios do Sporting, mas Lisboa e Setúbal "representam mais de metade".

No feminino. Apenas 1/4 dos sócios são mulheres. O Sporting considera que a "percentagem é muito baixa".
crianças. Os sócios entre os 0 e os 10 anos são metade dos sócios nos intervalos dos 10 aos 20 e dos 20 aos 30 anos. Estão anunciadas "iniciativas familiares" e uma "Gamebox modalidades criança".

Renumerar. 2020 será ano de renumeração "passando a inativos os sócios com mais de 18 quotas em atraso", garante Miguel Cal. Os associados "perderão o seu número para o próximo ciclo de cinco anos".

RECORD

Duvido muito da veracidade destes números, a aldrabice começa na média de sócios pagantes nesta temporada. Se tem acesso aos números sabe exactamente quantos sócios pagantes temos actualmente. O que é grave? Quase 25 mil pessoas deixaram de se rever neste Sporting e isto é tratado como algo "normal", tal como Alvalade só ter 15 mil a 20 mil espectadores nos últimos jogos. Quotizações e bilheteira vão continuar a cair precisamente por causa das mentiras e da incompetência desta gente que não tem o mínimo de respeito pelo Sporting.

Se eles fossem minimamente inteligentes, até se calavam e nem a boca abriam sobre este assunto. No fundo acaba por os envergonhar a eles próprios, pois  revela que os sócios estão descontentes..

Estão a queimar o Cal na fogueira, primeiro era a receita de bilheteira que tinha subido quando o RC mostra o inverso. Agora está a aldrabar no número de sócios. Pouco a pouco esta Direcção vai queimando os seus elementos até o Rogério Alves não ter hipóteses. Zenha já está queimado perante os Sportinguistas, Keizer idem, Varandas nem se fala, acredito que o derradeiro trunfo seja Miguel Albuquerque e as modalidades. Se as modalidades não derem uns bons meses até Junho para serenar as massas, vamos ter verão bem quente.


O verão vai ser quente, independentemente de tudo. Tenho poucas dúvidas quanto a isso. O aparecimento do tio nesta altura é obviamente para semear e colher no verão.

Só não percebo essa de os estarem a queimar, eles é que se regaram com gasolina e começaram a acender fósforos. E não, não serão as modalidades a safar seja que CD for... é o futebol. Safam-se se ganharmos a taça de Portugal e se ficarmos em terceiro, e mesmo assim será coisa para durar pouco...até exporem o plano financeiro.
" Não era propriamente um tabu, mas há muito que os sportinguistas aguardavam por um esclarecimento cabal quanto ao número de sócios pagantes, até porque o desafio já tinha sido lançado, em diversos momentos, pelo ex-presidente, Bruno de Carvalho. Pois bem, em artigo publicado na edição desta semana do jornal ‘Sporting’, o administrador da SAD, Miguel Cal, revela que o clube tem, neste momento, "mais de 98 mil sócios [98,4] que não têm as quotas em dia", sendo que um total de 24 mil deixaram de cumprir há menos de um ano, portanto, no período de crise que coincidiu com o final da última época e o início desta, marcado pela realização de eleições, em setembro.

Ainda assim, de junho, data da destituição de Bruno de Carvalho, para a frente, a tendência foi ligeiramente contrariada. "O Sporting tinha em junho 78,9 mil sócios pagantes. Nesta temporada, a média foi de 80,5 mil. Mas o potencial de crescimento é enorme", defende Miguel Cal, responsável do pelouro estratégico e operacional da SAD, antes de recordar que "mais de 20 mil pagaram quotas ainda em 2018".

"Comissão de Gestão (?)"

O artigo de Miguel Cal, sob o título "A resiliência do Sporting começa nos sócios", destaca precisamente a capacidade de regeneração do clube e a fidelidade dos associados nos últimos nove conturbados meses. "Ultras invadem a Academia e agridem jogadores; presidente é destituído; Comissão de Gestão (?) e eleições", descreve em retrospetiva Miguel Cal, que recorre ironicamente ao ponto de interrogação para questionar o papel do órgão transitório, presidido por Artur Torres Pereira (clube) e Sousa Cintra (SAD). Na mesma análise telegráfica, o administrador alimenta a apreensão em redor das finanças. "Situação de tesouraria do clube é crítica e compromete fair play financeiro", constata.

Curiosidades

Perfil. A maior fatia de sócios não pagantes tem mais de 5 anos de quotas em atraso (39,1 mil). Com dívidas entre um e três anos e entre três e cinco anos existem, respetivamente, 23,5 mil e 11,8 mil sócios. Com menos de um ano de quotas por pagar são 24 mil associados.

Dois anos. Leões prometem aumentar vantagens dos sócios nos primeiros dois anos, considerados críticos.
plano. A direçãovai "premiar a antiguidade" com maior frequência, dar "acesso exclusivo ao que nunca foi visto" e "melhorar a rede de parceiros".

Num minuto. Entre quem adere ao ‘Sócio Num Minuto’, há 23% que paga apenas a primeira quota. "São três mil sócios por ano", revela Miguel Cal.

Mil. Todos os distritos de Portugal "exceto Bragança" têm mais de mil sócios do Sporting, mas Lisboa e Setúbal "representam mais de metade".

No feminino. Apenas 1/4 dos sócios são mulheres. O Sporting considera que a "percentagem é muito baixa".
crianças. Os sócios entre os 0 e os 10 anos são metade dos sócios nos intervalos dos 10 aos 20 e dos 20 aos 30 anos. Estão anunciadas "iniciativas familiares" e uma "Gamebox modalidades criança".

Renumerar. 2020 será ano de renumeração "passando a inativos os sócios com mais de 18 quotas em atraso", garante Miguel Cal. Os associados "perderão o seu número para o próximo ciclo de cinco anos".

RECORD

Duvido muito da veracidade destes números, a aldrabice começa na média de sócios pagantes nesta temporada. Se tem acesso aos números sabe exactamente quantos sócios pagantes temos actualmente. O que é grave? Quase 25 mil pessoas deixaram de se rever neste Sporting e isto é tratado como algo "normal", tal como Alvalade só ter 15 mil a 20 mil espectadores nos últimos jogos. Quotizações e bilheteira vão continuar a cair precisamente por causa das mentiras e da incompetência desta gente que não tem o mínimo de respeito pelo Sporting.

Se eles fossem minimamente inteligentes, até se calavam e nem a boca abriam sobre este assunto. No fundo acaba por os envergonhar a eles próprios, pois  revela que os sócios estão descontentes..

Estão a queimar o Cal na fogueira, primeiro era a receita de bilheteira que tinha subido quando o RC mostra o inverso. Agora está a aldrabar no número de sócios. Pouco a pouco esta Direcção vai queimando os seus elementos até o Rogério Alves não ter hipóteses. Zenha já está queimado perante os Sportinguistas, Keizer idem, Varandas nem se fala, acredito que o derradeiro trunfo seja Miguel Albuquerque e as modalidades. Se as modalidades não derem uns bons meses até Junho para serenar as massas, vamos ter verão bem quente.


O verão vai ser quente, independentemente de tudo. Tenho poucas dúvidas quanto a isso. O aparecimento do tio nesta altura é obviamente para semear e colher no verão.

Só não percebo essa de os estarem a queimar, eles é que se regaram com gasolina e começaram a acender fósforos. E não, não serão as modalidades a safar seja que CD for... é o futebol. Safam-se se ganharmos a taça de Portugal e se ficarmos em terceiro, e mesmo assim será coisa para durar pouco...até exporem o plano financeiro.

Se estiverem à espera do futebol para os safar, só se for com mais uns penaltis inexistentes, já que a qualidade de jogo não existe. Por algum motivo é que ninguém mete os pés no estádio hoje em dia.
" Não era propriamente um tabu, mas há muito que os sportinguistas aguardavam por um esclarecimento cabal quanto ao número de sócios pagantes, até porque o desafio já tinha sido lançado, em diversos momentos, pelo ex-presidente, Bruno de Carvalho. Pois bem, em artigo publicado na edição desta semana do jornal ‘Sporting’, o administrador da SAD, Miguel Cal, revela que o clube tem, neste momento, "mais de 98 mil sócios [98,4] que não têm as quotas em dia", sendo que um total de 24 mil deixaram de cumprir há menos de um ano, portanto, no período de crise que coincidiu com o final da última época e o início desta, marcado pela realização de eleições, em setembro.

Ainda assim, de junho, data da destituição de Bruno de Carvalho, para a frente, a tendência foi ligeiramente contrariada. "O Sporting tinha em junho 78,9 mil sócios pagantes. Nesta temporada, a média foi de 80,5 mil. Mas o potencial de crescimento é enorme", defende Miguel Cal, responsável do pelouro estratégico e operacional da SAD, antes de recordar que "mais de 20 mil pagaram quotas ainda em 2018".

"Comissão de Gestão (?)"

O artigo de Miguel Cal, sob o título "A resiliência do Sporting começa nos sócios", destaca precisamente a capacidade de regeneração do clube e a fidelidade dos associados nos últimos nove conturbados meses. "Ultras invadem a Academia e agridem jogadores; presidente é destituído; Comissão de Gestão (?) e eleições", descreve em retrospetiva Miguel Cal, que recorre ironicamente ao ponto de interrogação para questionar o papel do órgão transitório, presidido por Artur Torres Pereira (clube) e Sousa Cintra (SAD). Na mesma análise telegráfica, o administrador alimenta a apreensão em redor das finanças. "Situação de tesouraria do clube é crítica e compromete fair play financeiro", constata.

Curiosidades

Perfil. A maior fatia de sócios não pagantes tem mais de 5 anos de quotas em atraso (39,1 mil). Com dívidas entre um e três anos e entre três e cinco anos existem, respetivamente, 23,5 mil e 11,8 mil sócios. Com menos de um ano de quotas por pagar são 24 mil associados.

Dois anos. Leões prometem aumentar vantagens dos sócios nos primeiros dois anos, considerados críticos.
plano. A direçãovai "premiar a antiguidade" com maior frequência, dar "acesso exclusivo ao que nunca foi visto" e "melhorar a rede de parceiros".

Num minuto. Entre quem adere ao ‘Sócio Num Minuto’, há 23% que paga apenas a primeira quota. "São três mil sócios por ano", revela Miguel Cal.

Mil. Todos os distritos de Portugal "exceto Bragança" têm mais de mil sócios do Sporting, mas Lisboa e Setúbal "representam mais de metade".

No feminino. Apenas 1/4 dos sócios são mulheres. O Sporting considera que a "percentagem é muito baixa".
crianças. Os sócios entre os 0 e os 10 anos são metade dos sócios nos intervalos dos 10 aos 20 e dos 20 aos 30 anos. Estão anunciadas "iniciativas familiares" e uma "Gamebox modalidades criança".

Renumerar. 2020 será ano de renumeração "passando a inativos os sócios com mais de 18 quotas em atraso", garante Miguel Cal. Os associados "perderão o seu número para o próximo ciclo de cinco anos".

RECORD

Duvido muito da veracidade destes números, a aldrabice começa na média de sócios pagantes nesta temporada. Se tem acesso aos números sabe exactamente quantos sócios pagantes temos actualmente. O que é grave? Quase 25 mil pessoas deixaram de se rever neste Sporting e isto é tratado como algo "normal", tal como Alvalade só ter 15 mil a 20 mil espectadores nos últimos jogos. Quotizações e bilheteira vão continuar a cair precisamente por causa das mentiras e da incompetência desta gente que não tem o mínimo de respeito pelo Sporting.

Se eles fossem minimamente inteligentes, até se calavam e nem a boca abriam sobre este assunto. No fundo acaba por os envergonhar a eles próprios, pois  revela que os sócios estão descontentes..

Estão a queimar o Cal na fogueira, primeiro era a receita de bilheteira que tinha subido quando o RC mostra o inverso. Agora está a aldrabar no número de sócios. Pouco a pouco esta Direcção vai queimando os seus elementos até o Rogério Alves não ter hipóteses. Zenha já está queimado perante os Sportinguistas, Keizer idem, Varandas nem se fala, acredito que o derradeiro trunfo seja Miguel Albuquerque e as modalidades. Se as modalidades não derem uns bons meses até Junho para serenar as massas, vamos ter verão bem quente.
O Cal é um pateta. Um pavão. Está na linha dos outros.


É impressionante como o país está cheio destas "coisas" em cargos importantes. Explica muita coisa também.


Em todos os sectores da sociedade.

Há décadas.
A maioria das "coisas" já são os filhos de.
E depois venham-me falar em democracia...  :lol:
Citação de: Alguém, algures no breu.
Nunca tivemos um @Presidente com a experiência e know-how deste no futebol. Nunca. Isto é factual, por muito que me custe.