Carta de demissão de Ribeiro Telles?

0 Membros e 1 Visitante estão a ver este tópico.

Hoje (dmg) o R. Santos falou disto no programa de análise da jornada da SIC, mas fiquei com a impressão que não era dado novo, que era algo que já havia surgido na semana passada, o que faz sentido pois não estive cá logo é normal que não saiba nada, alguém me esclarece?

Segundo os  comentários do Santos a carta de demissão de MRT teria a haver com a aproximação com os nojentos da Luz, um facto não mto bem digerido em alguns sectores da direcção, nomeadamente pelo "benjamim periclitante"* da direcção leonina.

Pelo o que RS ia referindo DC teria julgado ser esta uma posição reversível mas ao que parece não o é.

PS - por benjamim periclitante entenda-se um boywonder que o projecto sonha transformar em sucessor da bicuda sucessão de uma batata quente chamada "projecto" mas que não sabe bem se pende para o seu lado ou para o lado dos "condes" e "duques" que lá o puseram, daí "perclitante". Aliás este episódio só vem acentuar essa "história" que já conhecia (mas que é mentira claro! como tudo o que vou sabendo).
« Última modificação: Novembro 16, 2008, 23:33 pm por Spittelau »
Não é para embirrar, mas a ortografia da palavra é "periclitante" - não vamos fazer este Fórum parecer o fórum lamp. :wink:

A ser verdade é motivo de preocupação, e não é o facto de o passivo do Glórias SAD ter aumentado substancialmente que me causa algum consolo em relação sobretudo às almejadas metas de equilíbrio financeiro das várias sociedades do Sporting, temporalmente mais que queimadas, mas também à desorientação estratégica bem expressa nos chochos que recentemente trocaram as personagens do meu avatar.
Saudades do futuro.
já está corrigido! :)

Qto ao resto pelas palavras de Rui Santos tinha ficado com a impressão que era "old news" dos dias em que estive fora e não algo acabadinho de estalar.
Citação de: "Mauras"
Qto ao resto pelas palavras de Rui Santos tinha ficado com a impressão que era "old news" dos dias em que estive fora e não algo acabadinho de estalar.

Se calhar já corria nos "mentideros" do futebol nacional, mas nada me constou das minhas leituras diárias dos desportivos via Net (que, de qualquer modo, estão longe de ser exaustivas).
Saudades do futuro.
ah então fico mais descansado, deve ser mais uma das mil mentiras inventadas pelos jornalistas, qual sociedade secreta movida em bloco cujo único desígnio é destruir o Sporting, esse perigo global que ameaça tomar conta do futebol nacional numa verdadeira avalanche conquistadora.

Já me esquecia desses gajos :).
Hoje confirmam-me que de facto não sonhei e que esta carta de demissão existe.
«Nova aliança» com Benfica leva Ribeiro Teles a demitir-se no Sporting
O vice-presidente do Sporting, Miguel Ribeiro Teles, demitiu-se das suas funções. Ribeiro Teles não concordou com a forma como Dias da Cunha fez a «nova aliança» com o Benfica e decidiu abandonar o cargo.
 
 
 
ASF  
Segundo adiantou esta tarde a Renascença, a demissão foi apresentada ainda antes do jogo com o Vitória de Setúbal na passada segunda-feira.

Os motivos ficam a dever-se à aproximação pública entre Sporting e Benfica. As reuniões entre Dias da Cunha e Filipe Vieira tiveram alegadamente lugar sem que o assunto tivesse sido discutido pela estrutura executiva do Sporting.

O dirigente, que nutre o melhor ambiente entre os sócios do Sporting, não concorda com a política seguida pelo presidente do clube, Dias da Cunha, nesta nova «colagem» ao eterno rival do clube de Alvalade.
Totalmente solidario com este senhor...alianças com aqueles porkos nunca, ainda se fosse com os tripeiros  :twisted:
Citação de: "scp1906"
Totalmente solidario com este senhor...alianças com aqueles porkos nunca, ainda se fosse com os tripeiros  :twisted:

Nem com uns nem com outros.

Relações cordiais (se possivel) aceito, mas alianças destas NÃO!
Digo isso, porque essa suposta aliança com os tripeiros, rendeu nos 2 campeonatos  :twisted:
«Nova aliança» com Benfica leva Ribeiro Teles a demitir-se no Sporting
O vice-presidente do Sporting, Miguel Ribeiro Teles, demitiu-se das suas funções. Ribeiro Teles não concordou com a forma como Dias da Cunha fez a «nova aliança» com o Benfica e decidiu abandonar o cargo.

 
 

Segundo adiantou esta tarde a Renascença, a demissão foi apresentada ainda antes do jogo com o Vitória de Setúbal na passada segunda-feira.

Os motivos ficam a dever-se à aproximação pública entre Sporting e Benfica. As reuniões entre Dias da Cunha e Filipe Vieira tiveram alegadamente lugar sem que o assunto tivesse sido discutido pela estrutura executiva do Sporting.

O dirigente, que nutre o melhor ambiente entre os sócios do Sporting, não concorda com a política seguida pelo presidente do clube, Dias da Cunha, nesta nova «colagem» ao eterno rival do clube de Alvalade.
Deve ser mais um com a patologia taliban de dizer mal de tudo e estar contra "porque sim".

Embora com algumas decisões de que discordei, em particular na 2ª época de Boloni, é um dirigente lúcido que se vai embora. É pena e deve fazer reflectir.

Resta saber se não foi também ele que esteve contra a entrega de mão beijada do Nuno Assis aos lamps. Visto ser dos poucos que lá andam que têm juízo (o único?), não me admirava nada.
Acho que esta demissão deve fazer reflectir as pessoas do Sporting.
Acho que vocês estão a esticar-se.

O homem certamente está a sair por "motivos pessoais", logo não há crise, são coisas normais.  ;)
Eu ainda sonho com o dia em que uma lista encabeçada pelo Ribeiro Teles concorra á presidência do Sporting....
Esta notícia deixa-me mais precupado do que a derrota e exibição de ontem.

Os poucos dirigentes pelos quais reconheço trabalho, mérito e resultados estão a sair todos, sendo os mais relevantes, JEB E MRT.

Por lá continuam os que chamam camelos e otários aos sócios/adeptos do Sporting. E não me estou a referir ao Dias da Cunha.
Péssimo. Péssimo. Dos poucos homens competentes e grande valor que estavam no sporting. Depois do JEB , isto, é muito mau.

Concordo com ele porque o Dr Dias da Cunha, homem que prezo, mas que penso que está senil, anda armado em alternadeira neste 3 anos. Ou anda com amiguinho Pintinho, ou com o Orelhas e quem se f#*# é o filho, abandonado, o SPORTING.

Já repararam que existe sempre um dirigente de topo ao pé de uma equipa, que aparece etc etc. O JEB saiu e não anda lá ninguém.... O DC nunca lá está e quando aparece é para dizer m****.

Quanto a uniões, unam-se é AOS SÓCIOS.

E MRT com JEB a presidentes , JÀ
Para quando um Pavilhão ?!
Essencialmente acho que deveria ser dados aos socios a hipotese de decidir quem é que querem á frente dos destinos do Sporting. Bem sei que com as SAD's e com o endicidamente que existe na Banca isso é díficil, mas mesmo assim acho que era o melhor.

Não me lembro da última vez que houve eleições no Sporting, o DC foi cooptado, o Roquette acho que também foi, o Santana Lopes concorreu sozinho, acho que já era tempo de haver alguma concorrência saudável.

Independentemente de quem lá está, o que os Sportinguistas querem como líder do clube, é alguém que ame o clube, que dê a cara pelo clube, que esteja com a equipa, que adore futebol, porque para ter um presidente como o DC que parece sempre que não tem nada a ver com aquilo, já chega por favor.
Uma pergunta: A demissão do JEB ajudou o Sporting em quê?
Tudo passa! Na noite de 23 para 24 de março de 2013 ficou provado que sim. VIVA O SPORTING CLUBE DE PORTUGAL!!! É NOSSO OUTRA VEZ!
Citação de: "raimas"
Quanto a uniões, unam-se é AOS SÓCIOS.

E MRT com JEB a presidentes , JÀ

Gostei desta frase.

É verdade, sim senhor. Está confirmado que MRT pretende abandonar a SAD.

Ora, cá está o velho Sporting - aquele a que todos nós nos fomos habituando ao longo dos tempos. O Sporting da mediocridade e das figuras decorativas. O Sporting onde os lúcidos e competentes saem e os caquéticos e incompetentes ficam - O Sporting não de todos, mas apenas de alguns

Entretanto, o projecto, esse, já é coisa do passado, ou melhor ainda: projecto? Mas qual projecto?  :evil:
As mulheres são como as piscinas: o seu custo de manutenção é muito elevado e não é compensado pelo tempo que passamos dentro delas.

Um homem é como um soalho flutuante: se for bem montado, pode ser pisado durante mais de 30 anos.