AG de 4 de Outubro 2013 (Clube) - 19h30 (Multidesportivo)

0 Membros e 1 Visitante estão a ver este tópico.

Citar
Bruno de Carvalho contra privilegiados

Há 1500 associados a gastar menos que um filiado infantil e têm entre 12 a 20 votos. Conselho Diretivo vai propor um acerto.

Bruno de Carvalho promete aquecer a Assembleia Geral de hoje, no Pavilhão Multiusos de Alvalade. O JOGO sabe que, à margem da ordem de trabalhos, o presidente do Conselho Diretivo leonino pretende denunciar a existência de um conjunto de 1 500 sócios com direito a entre 12 a 20 votos, os quais, sem motivo aparente, pagam apenas 2,5 euros de quota mensal, valor cobrado a filiados em circunstâncias especiais, às quais não correspondem. À luz do estipulado nas categorias de associados, teriam de pagar 12 euros, valor cobrado a efetivos A, maiores de 18 anos.


http://www.ojogo.pt/Futebol/1a_liga/Sporting/interior.aspx?content_id=3457918


Alguém aqui tinha conhecimento disto ?
És um verdadeiro Leão na Internet... mas ainda não és sócio? Muda isso num só minuto, faz-te sócio e sê uma voz activa/participativa no nosso clube! Precisamos da ajuda de todos os Sportinguistas! -> https://socionumminuto.pt

RESULTADOS E CONCLUSÕES DA AUDITORIA DE GESTÃO 1995-2013
Tendo cotas em atraso dá para assistir pelo menos?
Na minha opinião essa questão de pagar mais por quota é uma falsa questão.

Quem tem esse desejo tem uma maneira muito simples de o resolver. Num dia de jogo vão 30 minutos antes e pegam em 2 ou 3 adeptos e patrocinam a sua filiação, muito simples. O mesmo para as gameboxes.

Por isso se têm essa possibilidades financeira e se querem realmente ajudar o clube é só chegarem-se à frente e deixar de desculpas, oportunidades não faltam.

Tendo cotas em atraso dá para assistir pelo menos?

Não.
Eu sou responsável pelo que escrevo, não pelo que os outros entendem!

Nunca discutas com um idiota. Ele arrasta-te até ao nível dele, e depois vence-te em experiência.
Citar
Bruno de Carvalho contra privilegiados

Há 1500 associados a gastar menos que um filiado infantil e têm entre 12 a 20 votos. Conselho Diretivo vai propor um acerto.

Bruno de Carvalho promete aquecer a Assembleia Geral de hoje, no Pavilhão Multiusos de Alvalade. O JOGO sabe que, à margem da ordem de trabalhos, o presidente do Conselho Diretivo leonino pretende denunciar a existência de um conjunto de 1 500 sócios com direito a entre 12 a 20 votos, os quais, sem motivo aparente, pagam apenas 2,5 euros de quota mensal, valor cobrado a filiados em circunstâncias especiais, às quais não correspondem. À luz do estipulado nas categorias de associados, teriam de pagar 12 euros, valor cobrado a efetivos A, maiores de 18 anos.


http://www.ojogo.pt/Futebol/1a_liga/Sporting/interior.aspx?content_id=3457918


Alguém aqui tinha conhecimento disto ?

Aposto que sei quais foram as preferências eleitorais nos últimos anos  ::)
Presente!

Curioso para saber se, a propósito da extinção do direito de superfície sobre os imóveis de Odivelas, vai ser apresentada a solução alternativa idealizada pela Direcção e um update sobre o projecto do Pavilhão. Caso exista alguma novidade neste sentido, poderia ser interessante a intervenção de algum dos associados que pretende arrancar com a ideia de criar uma iniciativa junto dos sócios do SCP para ajudar financeiramente à construção do Pavilhão.

Quanto aos restantes pontos, vamos ver o que aparece no Relatório e Contas; a alteração aos Estatutos faz-me todo o sentido e vem de encontro ao proposto e deliberado na anterior AG (mas desta feita com uma ideia melhor definida e elaborada, o que demonstra existir sentido crítico positivo dentro da Direcção); a decisão sobre o vencimento do Presidente na SAD visa a ratificação do sentido de voto da Direcção proferido na AG da SAD e é essencial para lhe atribuir validade jurídica.

PS: esta (vamos a ver se verdadeira ou falsa) questão dos supostos privilégios nas quotas cheira-me a mais uma Situacionista(s) posta a descoberto pela Direcção... :think:

SL
Sporting Clube de Portugal – O meu primeiro e maior Orgulho.
Alguma novidade?
O gnomo apareceu, pediu desculpas ao clube e entregou um cheque de 50M€ para ajudar a compensar o mal que fez.
Alguma novidade?
O gnomo apareceu, pediu desculpas ao clube e entregou um cheque de 50M€ para ajudar a compensar o mal que fez.
Tambem quero disso que tomaste!  :lol:
Movimento PSN "Por um Sporting sem notáveis"

MyAnimeList
"Um em cada três lampiões é tão burro com os outros dois" Carlos Dolbeth
Alguma novidade?
O gnomo apareceu, pediu desculpas ao clube e entregou um cheque de 50M€ para ajudar a compensar o mal que fez.

 :offtopic: Mete mais tabaco nisso... :offtopic:

Agora mais a sério... Não há foristas na AG?
Ajuda ou atrapalha... O importante é participar!
Dias Ferreira: «Não me revejo nestas contas, mas a culpa não é do Atual Conselho Diretivo»

 :rotfl: :rotfl:
E alguem ir fazendo o ponto de situação?
Movimento PSN "Por um Sporting sem notáveis"

MyAnimeList
"Um em cada três lampiões é tão burro com os outros dois" Carlos Dolbeth
Infelizmente tentei até à ultima ir mas por questões profissionais foi de todo impossível.
tenho pena em não poder marcar presença, quer pelo convivio com os habituais foristas, quer pela AG em si que de certeza só não aquece o multidesportivo caso não se queira pois ainda há muito por dizer/contar e especialmente para limpar.
Sempre Sporting!
Fonte no local:

"Alteração estatutária e relatório e contas aprovados com larga maioria; vencimento dos 3 Administradores da SAD aprovado por unanimidade e aclamação; polémica sobre o tema do Complexo de Odivelas, tendo sido aprovado por larga maioria a extinção do direito de superfície."
Chegado da AG.

Cerca de 350 sócios no Multidesportivo.

De resto confirmo a info do JCMS, a referida polémica envolveu principalmente o sócio José Rodrigues (Membro da comissão proposta pela anterior direcção para acompanhar os trabalhos de requalificação do Complexo de Odivelas) com multiplas intervenções e algumas pazadas de areia para os olhos de quem o olhava de frente.  :whistle:

Gostei principalmente do timing das suas saidas da sala da AG. Sempre quando as suas acusações iam ser rebatidas!  :clap:
Chegado da AG.

Cerca de 350 sócios no Multidesportivo.

De resto confirmo a info do JCMS, a referida polémica envolveu principalmente o sócio José Rodrigues (Membro da comissão proposta pela anterior direcção para acompanhar os trabalhos de requalificação do Complexo de Odivelas) com multiplas intervenções e algumas pazadas de areia para os olhos de quem o olhava de frente.  :whistle:

Gostei principalmente do timing das suas saidas da sala da AG. Sempre quando as suas acusações iam ser rebatidas!  :clap:

 :great:
Isso dos socios C e D sempre foi a votos? Seria a maneira de me fazer socio mas tambem quero saber as condicoes...
Leão do Norte
Vim à pouco da AG, posso tentar descrever o que se passou. De maneira geral correu bem, realço o PMAG adoptou uma atitude mais calma relativamente à última AG. De personalidades mais conhecidas estavam lá o Dias Ferreira, Zeferino Boal, Aurélio Pereira e Isabel Trigo Mira. Claro que Paivas do Santos, Godinhos e companhia continuam sem meter lá os pés...

O relatório e contas foi aprovado com grande maioria, acho que 97%. Não houve grande história, a intervenção mais significativa pertenceu ao Dias Ferreira, que criticou duramente a gestão de Godinho.

Quanto às propostas, a primeira relativa à alteração dos estatutos foi aprovada com cerca de 93%, se bem me lembro. Basicamente foram criados mais 2 escalões, C e D, que SÓ podem ser utilizados em caso de desemprego ou com um ordenado inferior a 2/3 de não sei bem o quê. Um sócio só pode baixar de escalão caso tenha justificação para tal. Ao fazê-lo, perde o direito aos votos até aí adquiridos, passando a contagem a zero. Poderá no entanto recuperá-los totalmente num prazo de 4 anos se subir novamente de escalão e se pagar a diferença relativamente ao que pagaria se se tivesse mantido no escalão principal. Foi isto que entendi da proposta, mas poderão depois ler melhor o que ficará nos estatutos.

O principal episódeo da AG aconteceu na discussão de Odivelas. Um sócio de nome João Rodrigues não apoiava a intenção da direcção de rescindir com o projecto Odivelas. Ao que parece ele mesmo pertencia a uma comissão de avaliação do processo de Odivelas e segundo ele o Sporting estava a perder uma excelente oportunidade. Tentou boicotar deste logo junto da mesa a votação por alegar falta de informação para os sócios, algo que foi rejeitado pela mesma. Depois da sua intervenção, foi fortemente acusado por Zeferino Boal e Bruno de Carvalho referiu que a o sócio João Rodrigues recebeu 19.900 € por pertencer à comissão quando o tinha ficado estabelecido que a comissão nada iria receber.  O mesmo ainda se tentou defender, acusando a direcção de proferir inverdades (Situacionista(s) style), levando com alguns insultos e apupos. Mas o que ficou de Odivelas, e segundo explicação do Presidente, é que o Sporting teria de pagar 4,2M para reconstrução de 2 campos (um para equipa B outro para camadas jovens) e as receitas ainda as teria que dividir com a CM de Odivelas. Um processo completamente independente do pavilhão. De referir que o SCP conseguiu na academia por 500 mil pagos pela Holdimo um estádio para a B, pelo que não fazia sentido gastar 4,2M em Odivelas. Claro que a rescisão foi aprovada, por 90%.

Quanto ao ordenado por Presidente, foi unânime que o mesmo merecia e devia receber mais, mas que deviamos respeitar o seu desejo. Dias Ferreira louvou a coragem enorme do CD, e o final da AG foi revelador do enorme apoio que Bruno de Carvalho goza entre os sócios, mesmo entre os mais velhos. Saiu claramente vencedor do duelo com João Rodrigues, foi apenas mais uma prova que os sócios confiam cada vez mais no Presidente.

Obrigado Bruno de Carvalho! Viva o Sporting!





Quanto às propostas, a primeira relativa à alteração dos estatutos foi aprovada com cerca de 93%, se bem me lembro. Basicamente foram criados mais 2 escalões, C e D, que SÓ podem ser utilizados em caso de desemprego ou com um ordenado inferior a 2/3 de não sei bem o quê. Um sócio só pode baixar de escalão caso tenha justificação para tal. Ao fazê-lo, perde o direito aos votos até aí adquiridos, passando a contagem a zero. Poderá no entanto recuperá-los totalmente num prazo de 4 anos se subir novamente de escalão e se pagar a diferença relativamente ao que pagaria se se tivesse mantido no escalão principal. Foi isto que entendi da proposta, mas poderão depois ler melhor o que ficará nos estatutos.



Pelo que li na proposta de alteração, quem tiver a dita justificação para mudar ser escalão C ou D, poderá num periodo máximo de 4 anos voltar a ser socio efectivo A e recuperar os votos a que tinha direito.

Certo ?