Daniel Oliveira - Carta ao JEB

0 Membros e 1 Visitante estão a ver este tópico.

Caro José Eduardo Bettencourt, satisfaz-me que esta já o encontre na nossa companhia. Espero que as férias no Brasil tenham sido do seu agrado. Só a inveja me levaria a criticar alguém que, ao fim de seis meses num lugar que só pode corresponder ao sonho de uma vida e que pela primeira vez é remunerado, com a Liga Europa em perigo e um novo treinador no terreno, vá de férias. Acho absolutamente natural, que esta vida não é só trabalho. Não me lembro de alguma vez ter entrado para uma empresa e ter ido de férias ao fim de meio ano. Mas sei que é legal e isso para mim chega.

Comecei este exercício epistolar ainda o nosso caro presidente estava a banhos. Temia que as notícias não tivessem atravessado o Atlântico. Dar-lhe-ia então nota da monumental banhada com o Porto e da derrota em casa com a Académica. Fiquei entretanto aliviado com o seu regresso antecipado - isto é só sacrifícios. Chegou a tempo de participar em mais uma sessão. E de confirmar que connosco nada é feito pela metade. Onze golos numa semana não leva qualquer um.

Agora que já cá está, apenas lhe queria fazer um desafio. Não mande embora mais um treinador. Não atire as culpas para os jogadores. Não ataque os sócios e os adeptos a sofrer de azia. Aproveite a serenidade que o relaxe brasileiro lhe proporcionou para ponderar se não valerá a pena prolongar as férias. Indefinidamente. Decidir para si o que decidiria para qualquer funcionário seu que apresentasse estes resultados.

Mas isto sou eu a escrever. Por mim, continuo a ir ao estádio para a humilhação quinzenal. Já me habituei e até estou a tomar-lhe o gosto.

In Record
“no small number of these whaling seamen belong to the Azores, where the outward bound Nantucket whalers frequently touch to augment their crews from the hardy peasants of those rocky shores.”
Herman Melville - Moby Dick
Depois de Agostinho, eis que Daniel Oliveira escreve ao JEB.

Será que vai entrar a 100 e sair a 200?

Pelo menos já se levantam vozes discordantes de figuras públicas.
“no small number of these whaling seamen belong to the Azores, where the outward bound Nantucket whalers frequently touch to augment their crews from the hardy peasants of those rocky shores.”
Herman Melville - Moby Dick
Incrível como esta malta só sente o cheiro quando os dejectos já lhes estão pelos joelhos.

Isto era tão evidente na campanha eleitoral, já. Enfim. Agora tudo manifesta o seu desagrado. Mas quando tinham a ausência de programa de JEB e companhia, nada disseram... Acreditaram no seu ar confiante.

 :menos:
Incrível como esta malta só sente o cheiro quando os dejectos já lhes estão pelos joelhos.

Isto era tão evidente na campanha eleitoral, já. Enfim. Agora tudo manifesta o seu desagrado. Mas quando tinham a ausência de programa de JEB e companhia, nada disseram... Acreditaram no seu ar confiante.

 :menos:

Não me lembro da posição do Daniel Oliveira nas eleições, mas antes tarde do que nunca. E quantos mais com acesso à CS, melhor. Lembrem-se: 51% dos inquiridos do Barómetro do Expresso acham que JEB tem sido um bom presidente. Dados já deste mês.
Antes tarde que nunca.

Ou achas que nunca deveriam dar o braço a torcer? Tipo Paulo Bento. Ainda bem que começam a reparar que se calhar errararm e é altura de desfazer o erro.
“no small number of these whaling seamen belong to the Azores, where the outward bound Nantucket whalers frequently touch to augment their crews from the hardy peasants of those rocky shores.”
Herman Melville - Moby Dick
Lembrem-se: 51% dos inquiridos do Barómetro do Expresso acham que JEB tem sido um bom presidente. Dados já deste mês.

Eurosondagem ? Mas talvez seja verdade...
Incrível como esta malta só sente o cheiro quando os dejectos já lhes estão pelos joelhos.

Isto era tão evidente na campanha eleitoral, já. Enfim. Agora tudo manifesta o seu desagrado. Mas quando tinham a ausência de programa de JEB e companhia, nada disseram... Acreditaram no seu ar confiante.

 :menos:

Não me lembro da posição do Daniel Oliveira nas eleições, mas antes tarde do que nunca. E quantos mais com acesso à CS, melhor. Lembrem-se: 51% dos inquiridos do Barómetro do Expresso acham que JEB tem sido um bom presidente. Dados já deste mês.

Pois eu posso estar enganado e/ou esquecido mas tenho a sensação que não vi Daniel Oliveira a defender a Continuidade, nem na altura das eleições nem depois dela. Pelo contrário, tenho-o visto sempre a atacar JEB e a mentalidade da Continuidade, seja esse ataque feito de uma forma directa ou mais dissimulada...
Campo Grande paga a traidores.
O Daniel Oliveira sempre topou a trupe à distância. Quem lê a coluna dele no pasquim (leio às vezes na taberna, pois não gasto dinheiro em m****) sabe que ele está sempre a escarafunchar na ferida.

Sem tréguas, Daniel!  :great:
Pretendo ficar amarrado àquilo que foi o sonho de um fundador do Clube.

"Quando se afirma que o mal está no Clube porque a SAD funciona lindamente, estamos chegados a um nível de despudor e de falta de vergonha poucas vezes visto desde que Édipo matou o pai e casou com a mãe."

Incrível como esta malta só sente o cheiro quando os dejectos já lhes estão pelos joelhos.

Isto era tão evidente na campanha eleitoral, já. Enfim. Agora tudo manifesta o seu desagrado. Mas quando tinham a ausência de programa de JEB e companhia, nada disseram... Acreditaram no seu ar confiante.

@Schism
Ou muito me engano ou o Daniel Oliveira também nunca foi muito com a cara de Bettencourt.

Eu compreendo esse sentimento, mas como diz o ditado "mais vale tarde do que nunca".
É certo que muitos avisaram para o eminente perigo de legitimar uma candidatura sem qualquer programa e que assentava apenas na bondade do candidato a presidente. É também certo que muitos não quiseram arriscar num rompimento com todo o passado da Geração da Dívida, preferindo dar (mais) uma oportunidade àqueles que já conhecem há longos anos.

Mas se finalmente começam a perceber as consequências desse apoio continuado à continuidade, passe o pleonasmo, só temos que os acolher e lutar todos juntos para o bem do Sporting CLUBE de Portugal. De nada serve estar a hostilizar quem foi apoiante da continuidade; eles têm a sua (grande) quota parte de responsabilidade mas os verdadeiros culpados estão nos corredores de Alvalade, e enquanto continuamos em guerra aberta entre todos nós, eles sentam-se nas tribunas e nos camarotes em amena cavaqueira.
Incrível como esta malta só sente o cheiro quando os dejectos já lhes estão pelos joelhos.

Isto era tão evidente na campanha eleitoral, já. Enfim. Agora tudo manifesta o seu desagrado. Mas quando tinham a ausência de programa de JEB e companhia, nada disseram... Acreditaram no seu ar confiante.

 :menos:

O Daniel Oliveira é um critico de primeira hora do "Roquettismo" e votou PPC, ou pelo menos sempre manifestou publicamente a sua preferência por este em detrimento de JEB.
Peço então desculpa pelo meu post acima.
Não adjudiquei o nome Daniel Oliveira à figura que participa, por exemplo, no 'Eixo do Mal'. Precipitei-me.  

:menos: para mim.

Obrigado a todos pelos esclarecimentos.
Texto muito bom mas... Isto saiu no mesmo Pasquim que apoiou de forma descarada a candidatura vazia de conteúdo mas cheia de contínua irresponsabilidade forever?

Tem piada  :)

Só falta um texto do gordo Ribeiro com conteúdo semelhante  :whistle:

Venha o próximo candidato engravatado para vender às maiorias  :wall:

Agora ninguém apoiou-votou-bateu palmas ao individuo que desgoverna o Sporting!
entao e mais esta crónica por carlos daniel:

" É difícil imaginar uma circunstância em que um clube cometa mais erros do que o Sporting esta época. Classifico-os assim:

Falta de ambição. Contentar-se com os segundos lugares foi o princípio do desastre. Um grande - mesmo só tendo ganho 5 campeonatos nos últimos 35 anos - tem de pensar em ser primeiro. Já escrevi uma vez que o Benfica não iria falhar sempre e o Porto raramente tem falhado. Mal o rival vizinho corrigisse o tiro - e bastava trocar qualquer um dos fracos treinadores espanhóis que teve por um português competente -, isso iria revelar toda a impossibilidade de o Sporting ser primeiro. O realismo modesto - dito de gestão - de que era melhor ter duas presenças na Liga dos Campeões do que ganhar um título revelou-se o maior dos logros. No futebol, são as vitórias que garantem receitas e não o contrário.

Falta de estratégia. José Eduardo Bettencourt foi um dos que acreditaram na realidade anteriormente descrita, até porque insistiu numa herança desportivamente esgotada. Por não ter percebido a velha lei de Murphy - se algo pode correr mal, necessariamente corre mal -, acabou por ter de trocar o Paulo Bento forever pelo Carvalhal for months. Ficou à vista que não tinha um plano alternativo mas apenas de contingência. Aceitou viver em cima da crise e queimou-se nela.

Falta de qualidade. O plantel do Sporting era pior do que muitos pensavam, mesmo nos anos de relativo sucesso de Paulo Bento. Era estrutural a falta de qualidade para jogar ao nível pretendido e a tristemente célebre eliminatória com o Bayern Munique devia ter servido para perceber todas as limitações da matéria humana disponível. Era óbvio para todos - ou quase todos - que o problema não era Paulo Bento.

Falta de oportunidade. Após a saída de Bento avançou-se para a ideia - correta - de que era preciso investir para melhorar a equipa, mas na hora - errada - em que muito havia a perder e quase nada a ganhar. Passados dois meses, o novo treinador já significa menor esperança e até os bons reforços contratados - João Pereira, Pedro Mendes e Sinama-Pongolle acrescentam valor, sem dúvida - vão entrar na próxima época com o estigma de derrotas sucessivas. Sem um grande guarda-redes, e com um único defesa de classe mas em crise (Polga), a desilusão estava anunciada.

Falta de tempo. Carlos Carvalhal é muito mais vítima que réu. É verdade que foi ele que aceitou o Sporting em condições terríveis, mas convenhamos que não é fácil dizer não ao Sporting. O problema é que Porto e Benfica (mais o Braga) já estavam muito à frente, tanto em termos pontuais como de rendimento desportivo. Até agora - sem entrar em pormenores táticos de um jogo ou outro - só cometeu um erro crasso, que foi o de defender João Pereira depois do disparate que tirou ao Sporting a única hipótese de algum sucesso esta época. Não se pode defender até à morte um jogador que nos condena ao cadafalso. Por falta de tempo."
Incrível como esta malta só sente o cheiro quando os dejectos já lhes estão pelos joelhos.

Isto era tão evidente na campanha eleitoral, já. Enfim. Agora tudo manifesta o seu desagrado. Mas quando tinham a ausência de programa de JEB e companhia, nada disseram... Acreditaram no seu ar confiante.

 :menos:

O Daniel Oliveira é um critico de primeira hora do "Roquettismo" e votou PPC, ou pelo menos sempre manifestou publicamente a sua preferência por este em detrimento de JEB.

O voto é secreto e ninguém pode afirmar quem votou em quem. Tenho indicadores de que DO não votou PPC (se é que votou nalguma lista).

Agora, estávamos entregues à bicharada, se todos os 90% tivessem palas nos olhos.

Haja esperança !
O meu símbolo é o LEÃO não o carneiro.

Dinasta da Dívida : Roquette - 'O Projectista Falhado', Dias da Cunha - 'O Crédulo Impenitente', Soares Franco - 'O Dissimulado compulsivo', Bettencourt - 'O Visigodo Inimputável', Godinho Lopes - 'O ex-Arguido Credível'
Day AfterBruno de Carvalho  - 'O Bonaparte Lusitano !'
ninguém pode afirmar quem votou em quem

É uma realidade, por isso mesmo a seguir refiro que pelo menos sempre manifestou apoio à candidatura de PPC. No entanto tenho ideia de ler algo dele onde afirmava que iria votar (não dizia em quem). O resto foi dedução lógica minha.
Incrível como esta malta só sente o cheiro quando os dejectos já lhes estão pelos joelhos.

Isto era tão evidente na campanha eleitoral, já. Enfim. Agora tudo manifesta o seu desagrado. Mas quando tinham a ausência de programa de JEB e companhia, nada disseram... Acreditaram no seu ar confiante.

 :menos:

O Daniel Oliveira é um critico de primeira hora do "Roquettismo" e votou PPC, ou pelo menos sempre manifestou publicamente a sua preferência por este em detrimento de JEB.

O voto é secreto e ninguém pode afirmar quem votou em quem. Tenho indicadores de que DO não votou PPC (se é que votou nalguma lista).

Agora, estávamos entregues à bicharada, se todos os 90% tivessem palas nos olhos.

Haja esperança !

Todas as crónicas do Daniel Oliveira "batem" nos actuais administradores de luxo do Sporting. Na altura das eleições, fiquei com a nítida sensação que apoiava PPC pelas coisas que escreveu.
"The one thing that doesn't abide by majority rule is a person's conscience." - Harper Lee
O Sporting tem um grande mal... Não existe ninguém, mas ninguém que perceba de futebol lá dentro. Aquilo é só economistas e juristas.. mas também era preciso alguém que tivesse o mínimo conhecimento de Futebol.. coisa que por alvalade já não existe.  :inde:
O Sporting tem um grande mal... Não existe ninguém, mas ninguém que perceba de futebol lá dentro. Aquilo é só economistas e juristas.. mas também era preciso alguém que tivesse o mínimo conhecimento de Futebol.. coisa que por alvalade já não existe.  :inde:


O Sporting não é só futebol... as modalidades não estão muito melhores
O Daniel já veio dizer que não votou (em ninguém) e que aguarda que, um dia, surjam candidaturas que justifiquem o seu voto.
Pretendo ficar amarrado àquilo que foi o sonho de um fundador do Clube.

"Quando se afirma que o mal está no Clube porque a SAD funciona lindamente, estamos chegados a um nível de despudor e de falta de vergonha poucas vezes visto desde que Édipo matou o pai e casou com a mãe."

O Sporting está-me a fazer lembrar o governo em Portugal. Existem 1001 analistas que têem sempre a solução para tudo, mas nunca passam de analistas, ou seja na altura de avançar para algo mais continuam sempre em querer apenas ser analistas e falar do lado de fora do assunto.
Se há um idiota no poder, é porque os que o elegeram estão bem representados.