EDP patrocina porta de Alvalade

0 Membros e 1 Visitante estão a ver este tópico.

Citação de: "LusitanoSCP"
Para quem já teve Queijos Castelões e FAXE nas camisolas! Ou até SIC Televisão, não sei qual o problema de uma porta ter o nome EDP!  :wink:

oh jovem lusitano... vamos combinar algo.
não nos lembres desses tempos.
A viver o SPORTING CLUBE DE PORTUGAL

25 anos de vida, 25 anos de LEÃO ao peito!
já agora, eu vou começar a entrar pela porta "SICASAL" e ali o Lusitano pela "RENOVA".

acho que o coração de leão, passa a entrar pela "YOPLAIT" ou como raio se escreve.
A viver o SPORTING CLUBE DE PORTUGAL

25 anos de vida, 25 anos de LEÃO ao peito!
A mim não me alarma nada ver uma porta, ou mesmo todas de uma determinada cor e com uma escrita por cima com o patrocinador. Se assim fosse também não comprava os equipamentos e material do Sporting por ter lá PT ou Reebook.

Pior seria ir a todos os jogos do Sporting e ver as bancadas seleccionadas com determinada marca, já chega e sobra toda a publicidade à volta do estádio.
Não vejo o mal de ter publicidade nas portas. Até nos pacotes de pipocas que metam publicidade, sempre é algum dinheiro que se encaixa para o clube.

Só não mudaria o nome do Estádio, nunca. Só se dessemos a vender a 'marca' José de Alvalade para algumas publicidades  :lol:

Quantos mais €'s melhor.  :wink:
Sporting Clube de Portugal.
AGUA CARAMULO ?
FNAC ?
CASINO ESTORIL ?
Lembram se ???

Queijos Castelões ganhamos a taça de portugal...lol
Por mim até podem por patrocinios nos torniquetes.
Peugeot Arena - O leão mostra sua raça. :lol:
Citação de: "Nuno Lapa"
Peugeot Arena - O leão mostra sua raça. :lol:

isso assim já era diferente... já era marketing inteligente.
A viver o SPORTING CLUBE DE PORTUGAL

25 anos de vida, 25 anos de LEÃO ao peito!
Citação de: "Bach"
Citação de: "Nuno Lapa"
Peugeot Arena - O leão mostra sua raça. :lol:

isso assim já era diferente... já era marketing inteligente.

Microsoft Arena e dizia-se que o Bill era o maior e faziamos o gajo socio honorario com fogo de artificio e tudo....e' que o gajo podia ganhar gosto ao nosso futebol e ao Sporting....... :lol:  :lol:  :lol:  :lol:
"And yet the country north of the Tagus, Lusitania, is the greatest of the Iberian nations, and is the nation against which the Romans waged war for the longest times" Strabo
CONTRATOS DE PATROCÍNIO VÃO MUDAR VISUAL DO JOSÉ ALVALADE
 
De portas abertas a 15 milhões de euros


O Estádio José Alvalade vai ter um novo visual já a partir do mês de Agosto. A razão é simples: os quatro mastros que seguram a cobertura e as fachadas por cima das portas vão "vestir" as cores dos patrocinadores que alinharam na terceira vaga de "sponsorização" do recinto. Uma fase que permite ao clube arrecadar uma verba superior a 15 milhões de euros, por um período de cinco anos. A cada porta ficará associada uma bancada, que receberá o nome da mesma empresa.

A EDP é um dos parceiros escolhidos pelo Sporting para esta iniciativa e o único conhecido até ao momento. Os outros três sairão de entre aqueles que já tinham participado nas duas fases anteriores de patrocínio da infra-estrutura.

"As empresas que se associaram a este projecto fizeram-no pela notoriedade, já que o estádio vai funcionar como um enorme 'outdoor', num dos pontos de maior confluência de trânsito da cidade de Lisboa; e pela interacção que é possível fazer com os adeptos, que associarão a marca à porta que habitualmente usam para entrar no estádio", explica Pedro Afra, administrador da Sporting Comércio e Serviços.

Esta terceira fase do projecto de "sponsorização" do estádio, juntamente com o contrato assinado com a Açoreana Seguros, que passa a dar nome ao multidesportivo, o projecto de "sponsorização" da Academia de Alcochete e os duas fases anteriores de patrocínio vão permitir aos clube arrecadar 34 milhões de euros. Verbas já quantificados no "project finance", recentemente assinado com a banca, mas que, segundo Pedro Afra, "supera o valor que estava previsto".

O administrador da Sporting Comércio e Serviços admitiu ainda que a "sponsorização" integral do estádio, com a consequente mudança de nome, chegou a ser equacionada. A ideia foi abandonada, porque os estatutos obrigam a que o recinto mantenha a actual designação.

in Pasquim II de 21 de Junho de 2005
Citação de: "Leão"[i
O administrador da Sporting Comércio e Serviços admitiu ainda que a "sponsorização" integral do estádio, com a consequente mudança de nome, chegou a ser equacionada. A ideia foi abandonada, porque os estatutos obrigam a que o recinto mantenha a actual designação.

in Pasquim II de 21 de Junho de 2005[/i]

 :shock:  :shock:  :shock:  [-X  [-X  [-X
Não percebo é uma coisa.

O record diz que são 15 ME, no periodo de 5 Anos.

Na Bola e no Jogo são 34 ME, no mesmo periodo de tempos.

Afinal em que ficamos.

Abola:

O Sporting está prestes a concluir o projecto de sponsoring do Estádio José Alvalade e da Academia e, segundo o clube anunciou ontem, a assinatura dos contratos com os diversos parceiros que associarão o seu nome ao novo recinto e ao centro de futebol dos leões vai gerar uma receita de 34milhões de euros em cinco anos. Este conceito passa por cada parceiro escolhido pelos leões, à semelhança do que acontece por exemplo no novo Estádio da Luz, que sponsoriza as portas e as bancadas do Alvalade XXI, com as marcas associadas a serem exibidas com telas de grandes dimensões no exterior do recinto e no interior uma forte decoração com motivos alusivos os parceiros eleitos. O Sporting ainda não anunciou quais as empresas que se vão associar a este projecto mas, segundo A BOLA apurou, três delas são a EDP, a PT e o BES. Os leões revelaram que já está fechada uma parceria e este contrato, segundo o documento emitido ontem pelo clube, «passará por uma associação directa ao nome e com uma utilização do espaço de forma sustentada por parte do parceiro », permitindo ao Sporting assegurar a cobertura de grande parte dos custos de operação do complexo. Por outras palavras, os leões, através deste contrato, reduzem imenso as despesas com a Academia. Uma operação semelhante foi feita com o multi desportivo leonino, que após o contrato assinado com uma seguradora passou a denominar-se Multidesportivo Açoreana Seguros. A assinatura dos contratos com as diversas marcas que se vão associar ao clube de Alvalade está prevista para breve e só nessa altura o Sporting anunciará o nome de todos os parceiros no novo estádio.


Ojogo

A relação do Sporting com os seus parceiros comerciais está em processo de evolução e, segundo informação veiculada pelo clube, o projecto de "sponsoring" das suas infra-estruturas desportivas está a um passo da conclusão. Em causa está a angariação de uma receita superior a 34 milhões de euros, correspondente a um período de cinco anos.

A face mais visível desta fase do projecto está relacionada com a "sponsorização" das portas e bancadas do Estádio José Alvalade, de acordo com uma estratégia de marketing inovadora, designada por "naming". Assim, tal como já sucede noutros recintos desportivos, os parceiros comerciais dos leões poderão "baptizar" os referidos elementos da estrutura com os seus nomes, ou os dos seus produtos, com telas de grande dimensão no exterior e uma forte decoração no interior, elementos que serão visíveis já na próxima época.

Esta evolução obedece aos passos estabelecidos no projecto original, que já contava com o conceito de "membros fundadores", ou seja, seis grandes parceiros que, de forma directa ou indirecta, se associaram à própria construção do estádio: Banco Espírito Santo, Millennium BCP, Alves Ribeiro, MDC, Sportinveste e um grupo de projectistas e arquitectos do estádio. Mais tarde, após a inauguração, surgiu um novo conceito de parceria, com o aparecimento de "empresas sponsor", que se associaram ao modelo de exploração do recinto e desenvolveram outro tipo de parcerias. Englobado neste processo está também o acordo estabelecido no início da época para o complexo multidesportivo, celebrado com a Açoreana Seguros.

Para 2006/07, está já assegurada a "sponsorização" da Academia Sporting, que passará pela associação directa ao nome do parceiro, bem como pela utilização sustentada do espaço, o que deverá permitir a cobertura de grande parte dos custos de exploração do complexo.
Não desaprovo estas ideias, mas há indiscutivelmente uma coisa que me está a fazer uma enorme confusão:

O Projecto não previa a construção de uma Academia e de um estádio em moldes que não pusessem em causa as despesas com os mesmos, nomeadamente no tocante a gastos de manutenção? Eu sei que por exemplo, o Alvaláxia está a ser um "flop" em relação àquilo que estaria inicialmente projectado para aquele espaço, mas isso deve-se ao facto do recinto não estar a causar grande interesse nas pessoas, por inúmeras razões que não interessam agora aqui discutir. Que eu saiba, tanto o estádio como a Academia, estão a ter a utilização inicialmente prevista e não estão a ser goradas as expectativas nem em relação à rentabilização da Academia, nem em relação às assistências no estádio.

O que eu acho é que no papel, os projectos são todos bons. Depois na prática...  :evil:
As mulheres são como as piscinas: o seu custo de manutenção é muito elevado e não é compensado pelo tempo que passamos dentro delas.

Um homem é como um soalho flutuante: se for bem montado, pode ser pisado durante mais de 30 anos.
Sou abertamente contra a descaracterização de um clube em favor seja de que quantia for. Assim como fui contra o projecto de um estádio municipal pela perda de identidade que isso representaria, temo que estas medidas de sponsorização sejam passos no sentido de colocar o Sporting como apenas mais uma marca no meio de tantas outras.

Para quê aquela indignação toda com o nome dado pela comunicação social à Academia do Sporting? Dentro de pouco tempo já vai ser a Academia BES ou Academia PT.

O que me preocupa neste processo é que os dirigentes do Sporting não saibam defender da melhor forma a imagem do clube, como que vendendo o próprio clube aos patrocínios. Quero ver, depois disto tudo, como irá ficar o Estádio de Alvalade (pelos vistos, apenas os estatutos impediram que deixasse de se chamar assim). Debaixo de tanta publicidade, talvez dê para se jogar futebol.
Meu caro Always,

A questao é que para "vender" a ideia é sempre tudo mta bom... o pior é mesmo o resto.

Claro que se dizia que com o novo estádio os custos de manutencao por ex. seriam menores... na realidade esse valor, salvo erro meu, é superior mtas vezes!!

Tambem sempre se disse que a Academia seria eventualmente paga com a sua exploração por parte de outras equipas... qtas já lá estagiaram?

E atenção que estamos a falar de uma estrutura que não é assim tão recente, acho que já podia ter sido rentabilizada com mais força.

Mas pessoalmente acho que pelo menos é positivo que hajam estas movimentações e que se faça entrar dinheiro seja de que modo for.

Só me assusta um pouco a "voracidade" com que isto é feito... é que a noticia pode estar mal escrita, mas a ideia com que fiquei (a rever) é que não fosse estar nos estatutos e se calhar a esta hora o Estádio já se chamaria Estádio Tampax ou pior.... :roll:
Bem, a injecção de capital dá sempre jeito, mas os mastros devem ficar bonitos, cada um com a sua cor...  :roll: Ainda por cima o da EDP deve ser vermelho...   :x
A ideia que tenho em relação aos custo de manutenção do estádio, é que seriam pagos em grande parte pela exploração da Alvaláxia.

Aqui reside o grande problema. Esta área comercial foi criada não com um espirito de um centro comercial tradicional, mas, como um centro de lazer. A ideia, que à partida até parecia ser interessante, até agora resultou num fracasso, por algumas razões, na minha opinião:

1º) Falta de publicidade adequada;
2º) A demora na execução do projecto existente para o espaço onde estava o antigo estádio, que faria afluir diariamente bastantes mais pessoas, principalmente para a área de restauração;
3º) A falta de lojas 'mais comerciais', mais atractivas para o público;

Poderão existir outras razões, mas como se pode verificar, não será muito dificil corrigir os problemas e fazer com que a Alvaláxia passe a dar os rendimentos esperados.

De qualquer forma, a questão da 'sponsorização' do nosso estádio, tal como está anunciada, como já o afirmei antes, não me causa qualquer tipo de alergia.
Nestas coisas à que ser pragmático, e quando não há dinheiro, temos que fazer pela vida, e agarrar as oportunidades que aparecem. Entre ter o estádio limpinho de publicidade, as camisolas imaculadas e estar sempre a vender jogadores, e ter o estádio como um 'outdoor' e publicidade nas camisolas, mas conseguir manter alguns jogadores chave, prefiro claramente a segunda.

Até em relação à alteração do nome do estádio, se existir uma proposta bastante aliciante,  repito, bastante aliciante, acho que os sócios devem ser consultados, sobre a mudança dos estatutos.
FORÇA SCP!
Eu, que já critiquei a falta de percepção da SAD em gerar receitas, ao invés de se limitar a redução de despesas, vejo com bons olhos o que está a acontecer, embora tenha de reconhecer que tais ideias, em certa medida e em boa verdade, surjam a reboque das que já foram apresentadas pelo orelhas.

É preciso não esquecer que o Sporting, pelo menos a nível interno, é uma marca que tem muita valia. Assim sendo, afigura-se me natural que certas empresas queiram juntar o seu nome à “marca” Sporting, e que paguem por isso. O que o Sporting tem de fazer é aproveitar o filão e ser selectivo no que concerne à qualidade dos seus “companheiros”.

Quanto à questão dos estatutos, acho que os mesmos, em razão de determinadas circunstâncias e dentro de uma lógica assente no bom senso, podem ser alterados. O que deve ser explicado é o quê e quanto o Sporting ganharia com isso.

Num outro tópico deixei aqui uma ideia e, repetindo, acho que o nome José Alvalade nada perderia se fosse transferido para o complexo, permitindo assim que o estádio e a marca Sporting pudessem ligar-se à uma empresa disposta a pagar bem por isso.

Não haveria qualquer perda de identidade, pois o Sporting seria sempre o Sporting, a empresa é que teria o seu nome ligado ao Sporting e não o contrário.
Tudo passa! Na noite de 23 para 24 de março de 2013 ficou provado que sim. VIVA O SPORTING CLUBE DE PORTUGAL!!! É NOSSO OUTRA VEZ!
Citação de: "Mpcco"
Entre ter o estádio limpinho de publicidade, as camisolas imaculadas e estar sempre a vender jogadores, e ter o estádio como um 'outdoor' e publicidade nas camisolas, mas conseguir manter alguns jogadores chave, prefiro claramente a segunda.

O problema é que se calhar, sucedem as duas: temos o estádio "sujo" e as camisolas expugnadas e continuamos a "despachar" jogadores.   8-[
As mulheres são como as piscinas: o seu custo de manutenção é muito elevado e não é compensado pelo tempo que passamos dentro delas.

Um homem é como um soalho flutuante: se for bem montado, pode ser pisado durante mais de 30 anos.