84 MILHÕES DE CONTOS

0 Membros e 1 Visitante estão a ver este tópico.

Citação de: "FLL"
Se com isto pretendes dizer que o Sporting é estruturalmente um clube condenado a ganhar títulos apenas episodicamente

No ano em que o "projecto" tomou conta do Sporting, era exactamente isso que éramos. 14 ou 15 anos de jejum, um super-porto em perspectiva e a dominar completamente as instancias desportivas portuguesas. A ideia foi mudar isso e tornar o Sporting num clube estruturalmente capaz de lutar pelo titulo, realisticamente, todos os anos. Ainda não atingimos isso porque ainda não foi saneado tudo o que tinha que ser saneado, mas penso que o objectivo continua a ser o mesmo.
Citação de: "RPA
EBITDA pode ser tudo ... mesmo TUDO ... menos igual ao Resultado Liquido

Certissimo. Calhoada minha. Queria dizer resultados operacionais e não RL.
Citação de: "Mpcco"
Podes dar as voltas que quiseres, mas o que tu escreveste peca pela falta de rigor, e esta é a questão. Com mais ou menos sarcasmos, pelo menos para mim, quando se discute um assunto, o rigor é essencial, sob pena  de estarmos a discutir questões virtuais.
Se quiseres ler com cuidado a minha afirmação, verás que ela respondia a uma frase em que o alemid transmitia (ou pelo menos assim a entendi e respondi) a ideia de que o Sporting não tem, por natureza, condições para ganhar títulos de forma consistente.

Perante isto, limitei-me a dizer que os próprios dirigentes do Projecto (insuspeitos de megalomania), quando "pegaram" no nosso Clube no estado em que ele estava, acreditaram ser possível fazer dele uma força desportiva dominadora.

Quanto ao sarcasmo, se não és capaz de o reconhecer numa frase em que se alude à possível conquista de 4 campeonatos nacionais no mesmo ano, desisto de tentar explicar-to.

Citação de: "Mpcco"
Ainda não vi ninguém pedir 'moratórias perpétuas', o que é necessário é justamente a 'estabilização do modelo' para a qual não houve tempo útil, claramente. Apesar de falares em 10 anos de projecto, volto a lembrar, que esta estabilização vem com a rentabilização dos activos criados entretanto, estádio, alvaláxia e academia, que está claro não começam a ser rentáveis 1 ou 2 anos após a sua conclusão. Isto parece-me bastante claro.
Mais uma vez recordo o contexto da discussão, que diz respeito ao potencial de sucesso desportivo do Sporting.

A falta de tempo seria uma desculpa válida se o futebol do Sporting tivesse passado estes anos a penar, sem ter como investir, e se preparasse, agora sim, para recolher os dividendos das suas novas infraestruturas.

Ora o que acontece é que o Sporting gastou no futebol o que tinha e largas dezenas de milhões de contos que não tinha (já vamos ao valor), só que gastou na maioria das vezes mal. E por isso, está hoje na contingência de, em vez de aplicar os rendimentos das infraestruturas nos investimentos do futuro, ter que os usar para pagar os défices do passado.

Repito: o Sporting não passou os últimos anos a "hibernar" enquanto esperava pela consolidação do seu modelo. Nas nove épocas desportivas já disputadas sob o signo do Projecto, em sete o Sporting andou declaradamente à procura do título (96/97 e 98/99 foram a excepção), e em quase todas elas investiu pesadamente para o conseguir.

E se é justo dizer que por duas vezes alcançou o objectivo (em que condições o fez é matéria para outro tópico), também seria interessante ver alguém responsabilizar-se pelo que falhou.

Citação de: "Mpcco"
Quanto aos 40 milhões de contos que referes, já referidos entretanto, já não sei se estás a ser sarcástico outra vez, mas lá vou eu bater na mesma tecla, o rigor. Estes 40 M cts, referem-se à diferença entre os investimentos feitos e o total do passivo. Como estamos a falar do passivo consolidado do grupo SCP, não é correcto afirmar que este seja apenas da SCP SAD.
De facto não é correcto dizer que esse valor é um passivo da SAD, e por isso mesmo eu não o disse. Disse, e reafirmo, que se devem a défices de exploração do futebol, e como sabes antes da SAD já havia futebol.

É verdade que o rigor do meu cálculo não será grande, e que o valor poderá ter a contribuição de outras sociedades do grupo (quais, pergunto eu?), mas a obrigação de esclarecer não é minha, e sim dos responsáveis (que não o fizeram). Mas se pensares que só nas últimas 5 épocas, as únicas de que há registo na CMVM, a SAD acumulou resultados negativos de mais de 18 milhões de contos, então talvez o valor correcto não ande muito longe do que avancei, tendo em conta as épocas de algum desnorte que já tinham ficado para trás.
Citação de: "FLL"
É verdade que o rigor do meu cálculo não será grande, e que o valor poderá ter a contribuição de outras sociedades do grupo (quais, pergunto eu?), mas a obrigação de esclarecer não é minha, e sim dos responsáveis (que não o fizeram). Mas se pensares que só nas últimas 5 épocas, as únicas de que há registo na CMVM, a SAD acumulou resultados negativos de mais de 18 milhões de contos, então talvez o valor correcto não ande muito longe do que avancei, tendo em conta as épocas de algum desnorte que já tinham ficado para trás.

O que eu nao percebo é se este valor é preocupante por ser tao alto, se é preocupante pela maneira aparentemente estranha como se chega a um valor tao alto, se poe em risco a existencia do Sporting, ou se é uma coisa como outra qualquer, enfim uma consequencia natural de se estar a investir em coisas como o estadio e academia (por muito que ache impossivel) para  qual devemos olhar com curiosidade mas nao mais do que isso...  :?:
No meu mundo imaginário o Sporting contracta o ... blah, nao contracta ninguem porque de certeza um dos juniores da academia e melhor.
Desculpem a minha ignorância no assunto

Por mais que some despesas (sem contar sequer com as receitas) nunca consigo chegar a 84 000 000 de contos.

Por favor alguém que me faça a conta.

Ou será que a noção de realismo não se aplica neste caso?

Aguardo ajuda para esta dúvida.
Saudações Leoninas
Citação de: "FLL"
Se quiseres ler com cuidado a minha afirmação, verás que ela respondia a uma frase em que o alemid transmitia (ou pelo menos assim a entendi e respondi) a ideia de que o Sporting não tem, por natureza, condições para ganhar títulos de forma consistente.

Perante isto, limitei-me a dizer que os próprios dirigentes do Projecto (insuspeitos de megalomania), quando "pegaram" no nosso Clube no estado em que ele estava, acreditaram ser possível fazer dele uma força desportiva dominadora.

Quanto ao sarcasmo, se não és capaz de o reconhecer numa frase em que se alude à possível conquista de 4 campeonatos nacionais no mesmo ano, desisto de tentar explicar-to.

Para esclarecer esta questão do sarcasmo, é óbvio que a frase que eu me referia não é essa que citas, mas esta:

Citar
Quando chegou, em 95, o Sporting já trazia 13 anos de jejum e ainda assim o Projecto achou possível prometer 3 em cada 5 títulos nacionais

De  qq maneira para mim isto não passa de um 'fait-diver', porque o que estou de facto interessado em discutir (no bom sentido), são as diferenças que nos separam em relação ao e ao actual momento do SCP.

Para mim essas diferenças acentam em dois factores:

-As dividas e sua origem do futebol do SCP. Para mim não é liquido que as dividas actuais sejam todas fruto de investimentos equivocados da SAD. O maior investimento em jogadores que eu saiba foi o Tello (1,5 M Cts) com outros enganos anteriores que foram mais baratos, mas não tiveram retorno (Gimenez, Kmet, Carlos Miguel etc). De qualquer forma, estes investimentos não justificariam o valor do passivo que apontas. Por outro lado, herdou-se uma situação de defict de exploração (histórica) cuja resolução demora anos, felizmente ao que parece, começa a ficar resolvida, mas que contribuiu de forma decisiva para o aumento do passivo. Não podemos esquecer também o passivo herdado da gestão de Sousa Cintra. Não sabendo qual o seu valor, acredito que seja bem razoável.
Todo este debate fica de certa forma sem sentido quando temos a noção que não temos todos os dados necessários para uma correcta avaliação de toda a situação. Isto parece que estamos de acordo, o que não concordo é quando dizes que a responsabilidade de esclarecer é dos dirigentes. De facto é, mas nos locais próprios, neste caso as assembleias. Acredita que se fosse tão céptico em relação a esta direcção como tu não hesitaria em ir às assembleias de forma a esclarecer todas as minhas dúvidas.

-Quanto ao projecto, ou à sua rentabilização, não me parece razoável exigir num curto espaço de tempo o seu retorno. Quando isto acontecer, o importante não será se vai pagar dividas ou comprar jogadores, mas sim que dará capacidade ao SCP, não só terminar com um ciclo de prejuizos constantes, mas p.ex. conseguir segurar os seus melhores jogadores por mais tempo. Qaunto a mim isto ainda poderá demorar mais 1 ou 2 anos, mas será decisivo para o futuro do SCP.
FORÇA SCP!