OPS Sporting SAD 2011 - taxa anual nominal bruta de 7,30%

0 Membros e 1 Visitante estão a ver este tópico.

Dando continuidade aos bons resultados conquistados anteriormente.
A Sporting SAD lança uma nova emissão de obrigações; um investimento com uma taxa anual nominal bruta de 7,30% e pagamento semestral de juros.

Período de Subscrição: de 30 de Junho a 15 de Julho
 

Qual a estrutura da Emissão de Obrigações "Sporting SAD 2011"?
A emissão de obrigações é oferecida à subscrição pelo público em geral, através de uma Oferta Pública de Subscrição (OPS). O montante global da oferta é de um máximo de EUR 19.000.000, representado por um máximo de 3.800.000 obrigações, de valor nominal de EUR 5 cada. O preço de emissão é de 100%, ou seja, de EUR5 por obrigação.
   
 
 Prospecto
 Especialistas de Investimento
 Mercados do Dia
 
 
 
 
Operações:
 
 Subscrição
 Consulta
 Alteração
 Cancelamento
 
 
 
 
 
Quantas ordens de subscrição posso dar?
Cada ordenante poderá transmitir uma só Ordem de Subscrição. Caso sejam dadas várias, apenas será considerada válida a de maior montante. Caso as ordens de subscrição sejam de igual montante, será considerada a primeira a ser recebida pela Euronext Lisbon.

Como se processa a subscrição das obrigações "Sporting SAD 2011"?
A subscrição das obrigações deverá ser efectuada através do millenniumbcp.pt ou através do preenchimento de um boletim de subscrição junto de um Intermediário Financeiro.

As ordens de subscrição podem ser alteradas ou têm efeito definitivo?
As ordens de subscrição poderão ser alteradas ou canceladas até dia 8 de Julho de 2008 (inclusive), data a partir da qual se inicia o respectivo período de irrevogabilidade.

As ordens de subscrição deverão ser dadas em quantidade de obrigações ou em montante a subscrever?
As ordens de subscrição deverão ser dadas em quantidade de obrigações. Para calcular o respectivo montante, bastará multiplicar o número de obrigações solicitadas pelo preço de subscrição de cada obrigação, ou seja, por EUR5. Por exemplo: 25 obrigações = EUR5 x 25 = EUR125.

Os sócios do SCP ou os accionistas da Sporting SAD terão algum benefício adicional / tranche especifica no âmbito da OPS?
As obrigações são oferecidas à subscrição do público em geral sem qualquer tipo de diferenciação. Não haverá nenhum benefício adicional nem nenhuma tranche específica para sócios do SCP ou para accionistas da Sporting SAD.

A que dá direito uma obrigação?
O subscritor de uma obrigação "Sporting SAD 2011" tem direito:

ao recebimento dos juros: (7,30%*, ao ano, com pagamentos semestrais);
ao reembolso do capital (no final do prazo da emissão ou seja 18 de Julho de 2011;
a transaccionar as obrigações, durante a vida da emissão, em mercado secundário, nomeadamente em bolsa, caso a respectiva admissão venha a ser aprovada pela entidade competente.
Será solicitada a admissão à negociação da emissão ao Eurolist by Euronext da Euronext Lisbon.

Qual será o montante efectivo da emissão de obrigações?
O montante de obrigações a emitir ficará limitado ao montante das subscrições recebidas até um máximo de EUR 19.000.000.

Qual a quantidade mínima e máxima de obrigações que posso subscrever?
As ordens de subscrição devem ser apresentadas num mínimo de 20 obrigações (EUR100) e em múltiplos de 1 obrigação (EUR 5).
O número máximo de obrigações que pode ser subscrito por cada investidor está limitado à quantidade de obrigações que são oferecidas à subscrição (3.800.000 de obrigações no montante total de EUR 19.000.000).

O que é o rateio e como se processa?
Caso a procura não exceda o número de obrigações disponíveis, não haverá necessidade de rateio, sendo que todas as ordens de subscrição válidas serão integralmente satisfeitas.
Se o total de obrigações solicitadas for superior ao número máximo de obrigações a emitir, proceder-se-á a rateio das mesmas, de acordo com a aplicação sucessiva, enquanto existirem obrigações por atribuir, dos seguintes critérios:

Atribuição de 20 obrigações a cada ordem de subscrição. No caso do número de obrigações disponíveis ser insuficiente para garantir esta atribuição, serão sorteadas as ordens a serem satisfeitas;
Atribuição de um número de obrigações proporcional à quantidade solicitada na respectiva ordem de subscrição, e não satisfeita pela aplicação do critério anterior, em lotes de 1 obrigação, com arredondamento por defeito;
Atribuição sucessiva de mais 1 obrigação às ordens de subscrição que, após a aplicação dos critérios anteriores, mais próximo ficarem da atribuição de um lote adicional de obrigações. No caso do número de obrigações disponíveis ser insuficiente para garantir esta atribuição, serão sorteadas as ordens a serem satisfeitas.
Como se efectua o pagamento da subscrição das obrigações "Sporting SAD 2011"?
O pagamento das obrigações que lhe forem atribuídas após o apuramento dos resultados da OPS, será efectuado por débito em conta no dia 18 de Julho de 2008, não obstante os intermediários financeiros poderem exigir, aos clientes, o provisionamento das respectivas contas, no momento da entrega da ordem de subscrição pelo correspondente montante.

Quais os custos envolvidos na aquisição de obrigações?
Além do preço das obrigações adquiridas, poderão existir outras despesas associadas à recolha das Ordens de Subscrição, as quais têm de ser comunicadas pelo seu Banco aquando da sua entrega.

*Taxa Anual Nominal Bruta


http://www.millenniumbcp.pt/site/conteudos/40/article.jhtml?articleID=502021
« Última modificação: Julho 04, 2008, 20:15 pm por Paracelsus »
Subscrevi 100 obrigações, pagando 500 euros. Independentemente do que cada um pensa da direcção, mais sportinguistas deveriam fazer o mesmo.
FORÇA LEÕES!!
Devo dizer que andei a ler o prospecto à procura de mais informações sobre o que eram Obrigações, mas ainda não dissipei todas as dúvidas.

Alguém me podia explicar quais são os riscos que existem ao subscrever? Podemos ficar sem o dinheiro ou a devolução do investimento está garantida?
Ao contrário do que muita gente possa pensar, isto é de facto, um bom investimento.
Mesmo que não fosse subscreveria.
Com as acções tinha plena consciênca de que iria perder dinheiro e no entanto "senti-me obrigado"! Acho que a maioria de nós não vê estas campanhas como investimento e não age como tal. O Sportinguismo vem primeiro e cá estamos a fazer a nossa parte.
Resta a direcção fazer a parte que lhe compete - desportivamente falando.

No entanto, nesta operação, o risco é praticamente zero e a taxa é extremamente apelativa. Como se diz na minha terra, "junta-se a fome à vontade de comer". Ajudamos o nosso Sporting e ainda colhemos frutos.

Quem puder, não deixe de o fazer. No Millenium ou no Bes, nem que sejam os €100 mínimos.

Abraço
« Última modificação: Julho 04, 2008, 17:08 pm por Mega_SCP »
Para saber mais:

Citar
O QUE SÃO OBRIGAÇÕES?

As obrigações são valores mobiliários com uma duração limitada que representam uma parte de um empréstimo contraído por uma empresa ou entidade junto dos investidores.
Ter obrigações significa, portanto, ser credor de um emitente. Decorrido um determinado período, o investidor terá direito a receber o valor que inicialmente investiu e periodicamente receberá juros, se estes tiverem sido acordados.

Consoante os tipos de obrigações, no momento da emissão são fixados:
• O valor nominal, que corresponde ao valor que será reembolsado no final do respectivo prazo;
• O prazo do empréstimo e, por conseguinte, a duração das obrigações;
• A existência e periodicidade do pagamento de juros;
• A taxa de juro aplicável (fixa ou variável).

O investidor deve ter em atenção que o investimento em obrigações incorpora risco de crédito, ou seja, existe a possibilidade de o investidor não receber o valor investido e/ou os juros, se o emitente enfrentar dificuldades financeiras.


Podem emitir obrigações as sociedades anónimas, as sociedades por quotas, o Estado, as autarquias locais e outras entidades (como as cooperativas).

As obrigações podem assumir diversas modalidades:
• Com juro suplementar ou prémio de reembolso, fixo ou dependente dos lucros da sociedade;
• Com juro e plano de reembolso, dependentes e variáveis em função dos lucros;
• Convertíveis em acções;
• Com direito de subscrição de uma ou mais acções (também chamadas obrigações com warrants);
• Com prémio de emissão.

QUE DIREITOS CONFEREM AS OBRIGAÇÕES AOS SEUS DETENTORES?

As obrigações conferem os seguintes direitos:
• A receber um juro com a periodicidade fixada ou no fim do prazo de empréstimo, conforme o que tiver sido estabelecido no momento da emissão;
• A receber o valor nominal no fim do prazo do empréstimo;
• A ter conhecimento das decisões dos accionistas e participar nas assembleias gerais através da nomeação de um representante comum dos obrigacionistas;
• A ser informado quanto ao andamento dos negócios da sociedade, através do representante comum dos obrigacionistas.

O valor nominal das obrigações é o valor inscrito no título ou no registo e corresponde ao montante do empréstimo que será restituído ao investidor no final do prazo.
O valor nominal das acções é o valor inscrito no título ou no registo e tem apenas relevância contabilística. A soma do valor nominal da totalidade das acções corresponde ao capital social da empresa.

COMO DETERMINAR O VALOR REAL DAS OBRIGAÇÕES?


Avaliar uma obrigação consiste em determinar o seu preço justo, que pode não coincidir com o seu valor nominal ou com o valor a que é comprada e vendida.
O preço de uma obrigação deve corresponder ao valor actual dos rendimentos a gerar no futuro (soma dos juros periódicos e reembolso).
Retirado da CMVM


O que me preocupa a mim é aquilo que está a sublinhado. Não vejo garantias disso no Sporting.
Apesar de não gostar da forma com o Sporting é gerido, estas obrigações são para mim um bom investimento e já tinha adquirido algumas nas duas primeiras emissões. :)

Mas sim, no limite há risco de o capital não ser reembolsado.

ps. que ninguém faça confusão, estas são obrigações normais, não têm nada a ver com as outras, os VMOCs  :naughty:
Para tentar esclarecer o que é este empréstimo obrigacionista, trata-se de um empréstimo de 19M€ que é contraído agora e pago todo de uma vez pela SAD do Sporting em 2011. Este empréstimo é semelhante ao que foi feito em 2005 de 18M€ e serve para pagar este último, já que a SAD está obrigada a 'devolver' o empréstimo de 2005 todo de uma vez no próximo dia 15 de Julho (dinheiro que não tem no imediato, lógico).

Porque é que a SAD contraiu o empréstimo em 2005? Para ter flexibilidade face aos défices orçamentais, dando um balão de oxigénio enquanto a SAD tentava equilibrar as contas. Este novo empréstimo significa que não conseguiram atingir o equilíbrio pretendido e ter dinheiro para repor o empréstimo, pelo que contraem mais um (um ciclo vicioso, digamos assim ;).

Querem um conselho? Comprem é accoes no inicio do proximo ano q é aí q vao subir e deixem de apoiar a SAD do Joaquim de Oliveira.
O exemplo vem de cima.. ou devia vir
Se tiver oportunidade e principalmente dinheiro disponível vou subscerver 100 euros...

Acredito que seja possível ganhar algum e ajudar o SPORTING.


SAUDAÇÕES LEONINAS
CARLOS ALMEIDA
16.126
SPORTING SEMPRE 10RGULH0
Uma obrigação é um titulo de dívida, o emitente ao invés de se financiar numa instituição bancária financeia-se directamente no mercado, tens riscos associados se o emitente tiver dificuldades financeiras ou se posteriormente incorrer numa situação de insolvência/falência.

Do ponto de vista do investidor:
Realmente na conjuntura que se está a viver é um bom investimento, o mercado de acções está numa tendência decrescente, mais ordens de venda do que ordens de compra (bear market) e os depósitos a prazo estão na melhor das hipoteses com taxas a ronda os 5%, aqui a taxa é de 7,30%.

Do ponto de vista de sportinguista:
Preocupa-me a taxa de juro oferecida, revela que a Sporting SAD não teve capacidade de se financiar a menos de 7,30% mais do que a taxa Euribor que neste momento anda acima dos 5%, porque se a SAD tivesse capacidade de se financiar por uma taxa inferior à apresentada não se financiaria por uma taxa superior, ninguém paga mais por um produto quando pode comprar o mesmo produto por um preço inferiror.
Uma obrigação é um titulo de dívida, o emitente ao invés de se financiar numa instituição bancária financeia-se directamente no mercado, tens riscos associados se o emitente tiver dificuldades financeiras ou se posteriormente incorrer numa situação de insolvência/falência.

Portanto, deixe-me ver se penso bem: o factor risco na compra de obrigações do Sporting é muito diminuto porque, mesmo que o Sporting não tenha dinheiro para pagar o empréstimo em 2011, contrai um novo empréstimo para pagar este. No limite, o investidor pode não receber os juros (em virtude de um mau estado financeiro) mas é quase 100% garantido que recebe o dinheiro que investiu (em virtude da contracção de novo empréstimo).

Se tal situação se verificar, penso que seja uma boa solução para guardar uns trocos.

P.S.: Não nos podemos esquecer que 2011 é antes dos VMOC's de 2013. Portanto, relativamente a uma situação de insolvência da SAD por algum milionário anti-sportinguista acho que estamos safos.
« Última modificação: Julho 05, 2008, 00:33 am por MRG »
O empréstimo obrigacionista da Sporting SAD, montado pelo BES e pelo BCP, permitiu aos leões um encaixe de 19 milhões de euros, com a procura de obrigações a ser 1,47 vezes maior que a oferta.

O objectivo da operação é financiar «a actividade corrente, permitindo à sociedade consolidar passivo num prazo mais alargado, e proceder ao refinanciamento de operações, nomeadamente do empréstimo obrigacionista Sporting SAD 2008».

Para quem quiser debater estas coisas das finanças das SAD.


SL
Foram fundidos 2 tópicos por corresponderem à mesma notícia.
nao adquiri, face 'a grande procura e como preferia investir um montante elevado, nao compensava relativamente a outros produtos no mercado. Mesmo assim e' bom saber que teve bastante procura.