Pedro, o Leão Citadino.

0 Membros e 1 Visitante estão a ver este tópico.

O que vale é que já toda a gente percebeu o que essa criatura percebe de futebol.
«Opiniões divergentes não significam ataques pessoais»
Citar
Madeira Rodrigues aponta: "O Augusto Inácio que pegue e prepare a equipa"

Pedro Madeira Rodrigues abordou a sucessão de Jorge Jesus no comando técnico do Sporting.

Pedro Madeira Rodrigues considera que Augusto Inácio seria a melhor opção para o comando técnico do Sporting, tendo em consideração o período conturbado que o clube de Alvalade atravessa.

"O Inácio que pegue e prepare a equipa. Espero que não sejam anunciados treinadores à pressa. Espero que Bruno de Carvalho vá para eleições e diga qual o treinador que vai trazer. Augusto Inácio já o fez naquele ano em que fomos campeões e fez um bom trabalho. Ele que agora aguente o barco nesta fase, até termos eleições. É inevitável que tenhamos eleições", atirou o antigo candidato à presidência dos leões, em declarações à Rádio Renascença.

Madeira Rodrigues analisou ainda alguns nomes que têm vindo a ser apontados ao cargo, salientando que treinadores como Sá Pinto, Miguel Cardoso ou Daniel Ramos seriam boas opções como "adjuntos".

"Todos podiam ser adjuntos interessantes para o treinador que o Sporting precisa nesta altura. Nós precisamos mesmo de um grande treinador, que pegue na equipa e que faça um bocado daquilo que o Jorge Jesus fez, que foi um pai para os jogadores. Vai ser um ano muito complicado, uma época muito complicada, uma espécie de ano zero e o Sporting não pode falhar de maneira nenhuma [na contratação do treinador]", referiu.

"Há aqui um momento importante e qualquer treinador que passe pelo Sporting tem de ter essa noção. O Sporting passa por uma situação muito complicada e uma crise profunda. Nós estamos à beira, ou não, de eleições. Está uma confusão muito grande. Qualquer treinador que aceite vir, nesta altura, para o Sporting não estará a avaliar bem a situação", acrescentou.

Já sobre a saída de Jorge Jesus, Madeira Rodrigues lamentou a forma como técnico português abandonou Alvalade. "O trabalho dele foi constantemente boicotado. Não merecia uma saída assim", rematou.



O Jogo

Uish.

Disse UMA coisa de jeito (excepto rasurado). FINALMENTE.

Já agora, quanto ao primeiro rasurado, brincadeira. Desde quando é que o JJ foi um pai para aqueles mercenários? E essa do pai deles também ele dizia no ano passado, precisam de um paizinho. Falta de noção. :lol:
« Última modificação: Junho 06, 2018, 23:09 pm por radicalhighway »
O Copo de Leite não desiste, f***-**.
O que ele diz do Inácio até faz algum sentido, dado o presente momento e em caso de insucesso na contratação de um bom treinador para assumir o cargo. Outra coisa, porém, é a intenção das suas palavras. Se existe um nome que faz a destrinça entre o Sporting dos adeptos e o Sporting do croquete é este. E até aposto que ele quando diz coisas acertadas é porque é instruído por alguém para tal, porque não deve vir daquele telencéfalo.
"El juego se ha convertido en espectáculo, con pocos protagonistas y muchos espectadores, fútbol para mirar, y el espectáculo se ha convertido en uno de los negocios más lucrativos del mundo, que no se organiza para jugar sino para impedir que se juegue".

Eduardo Galeano
O que ele diz do Inácio até faz algum sentido, dado o presente momento e em caso de insucesso na contratação de um bom treinador para assumir o cargo. Outra coisa, porém, é a intenção das suas palavras. Se existe um nome que faz a destrinça entre o Sporting dos adeptos e o Sporting do croquete é este. E até aposto que ele quando diz coisas acertadas é porque é instruído por alguém para tal, porque não deve vir daquele telencéfalo.
O que ele não diz é que não percebe patavina do assunto e que se, por milagre, se apanhasse a dirigi-lo, confiaria a 100% em agentes, que lhe venderiam tudo o que quisessem, sobretudo refugo!
«Opiniões divergentes não significam ataques pessoais»
Citar
MADEIRA RODRIGUES SOBRE BRUNO DE CARVALHO: «FINALMENTE VI UM HOMEM DERROTADO»
Assume ser o "candidato natural" mas não adianta se irá a votos em caso de eleições

Pedro Madeira Rodrigues admitiu ser o "candidato natural" caso haja eleições no Sporting, por ter sido o rosto da oposição no último ano, mas não garantiu que irá às urnas em caso de nova assembleia eleitoral. O candidato derrotado em março de 2017 avisou ainda potenciais futuros presidentes que quem entrar em Alvalade vai encontrar um clube numa "situação calamitosa".

"Se serei candidato? Isso não é importante, é prematuro dizer não sabendo se vai haver eleiçes. Importante é que Bruno de Carvalho saia. Quem herdar o clube vai encontrar uma situação calamitosa, o Sporting entrou em default, não conseguimos fazer um empréstimo obrigacionista que é para fazer face a despesas correntes, vai ser difícil fazer transferências e vendas de gameboxes sem saber que equipa teremos... (...) No próximo ano é praticamente impossível sermos campeões, a equipa está a ser desmembrada e não temos treinador. Vai ser uma travessia no deserto e o Sporting vai ter de começar quase da estaca zero. Não pode ser qualquer um [a ser presidente]", explicou Madeira Rodrigues à CMTV.

Na entrevista, o antigo candidato à presidência lembrou que foi ele que previu que isto pudesse acontecer, tendo há um ano alertado para o perfil de Bruno de Carvalho: "Sou o candidato natural, pois há um mês disse que isto podia acontecer. Acho graça dizerem que ele mudou mas recordo o que todos sabemos: jogo em Guimarães, Chaves, cuspo ou fumo... os sinais andavam lá todos. Tentei acordar as pessoas para isto mas não consegui, por alguma incapacidade minha. As pessoas habituaram-se e este é o resultado, chegámos a uma situação dramática. É uma pessoa derrotada. Finalmente vi um homem derrotado, perdeu ontem a oportunidade de sair com alguma dignidade. Acredito que haverá solução muito em breve. Godinho Lopes foi muito criticado e soube sair na altura certa. Bruno de Carvalho não está a conseguir fazer o mesmo e vai deixar o clube pior do que aquele que encontrou."

Críticas aos jogadores

Madeira Rodrigues explicou ainda o teor das críticas que fez ontem aos jogadores por terem rescindido, mantendo o que disse mas manifestando solidariedade para com os futebolistas, depois de tudo o que passaram.

"Custa-me que eles façam isto, o Sporting está a ser prejudicado, claro, portanto alguma culpa deles, em particular custa-me os que cresceram no Sporting a tomar esta atitude. Mas do ponto de vista humano, Bruno de Carvalho provocou-os até ao limite e é o principal responsável. Agora custa-me que os jogadores façam isto e não se lembrem que o Sporting é muito mais do que Bruno de Carvalho. É um prejuízo tremendo que estão a causar ao clube", vincou.

Record