Skip to main content
Dados de Valadas Avaladas.jpg
Nome Alfredo Valadas Mendes
Nascimento 13 de Fevereiro de 1912
Naturalidade Mina de São Domingos - Mértola - Portugal
Posição Futebolista (avançado)
Escalão Época Clube Jogos Golos Titulos Internacionalizações
JUV JUN ESP BB AA Golos
1928/29 Luso de Beja
1929/30 Luso de Beja
1930/31 Luso de Beja
1ª Categoria 1931/32 SPORTING 16 8 1 1
1ª Categoria 1932/33 SPORTING 22 16 1 0
1933/34 SL Beja
1ª Divisão 1934/35 Benfica Campeonato de Portugal 1 0
1ª Divisão 1935/36 Benfica Campeonato Nacional 1 0
1ª Divisão 1936/37 Benfica Campeonato Nacional
1ª Divisão 1937/38 Benfica Campeonato Nacional 2 1
1ª Divisão 1938/39 Benfica
1ª Divisão 1939/40 Benfica Campeonato de Lisboa
Taça de Portugal
1ª Divisão 1940/41 Benfica
1ª Divisão 1941/42 Benfica Campeonato Nacional
1ª Divisão 1942/43 Benfica Campeonato Nacional
Taça de Portugal
1ª Divisão 1943/44 Benfica Taça de Portugal
Total = 38 24 6 2

Valadas iniciou a sua carreira de futebolista ainda muito jovem, no Luso Sporting Clube de Beja, que mais tarde deu origem ao Desportivo de Beja, e foi nesse pequeno clube alentejano que começou a dar nas vistas.

Tinha 19 anos quando veio para Lisboa jogar no Sporting, concretizando um sonho de infância, já que era sportinguista ferrenho. Pegou logo de estaca na equipa principal do Clube, tornando-se no dono do lado esquerdo do ataque leonino, embora pudesse jogar em posições mais interiores.

Valadas chegou ao Sporting numa altura em que se vivia uma fase de transição, devido ao fim da vida útil de uma grande equipa que tinha brilhado nos anos 20, e nas duas épocas em que representou o Clube, não festejou nenhum titulo, mas foi o segundo melhor marcador da equipa na temporada de 1932/33.

Foi nessa altura que decidiu regressar a casa, pois os dirigentes do Sporting não tinham cumprido a promessa de lhe arranjar um emprego, que lhe garantisse o futuro e lhe permitisse ganhar mais algum dinheiro. Para trás ficaram cerca de 38 jogos oficiais pela equipa principal do Clube, nos quais marcou 24 golos, chegando à Selecção Nacional, que representou duas vezes enquanto jogador do Sporting.

Ficou praticamente um ano sem jogar, embora ainda tenha representado o Sport Lisboa e Beja, até que em 1934 regressou à Capital, mas desta vez para jogar no Benfica, onde se viria a tornar numa das grandes figuras daquele clube. Passou então a receber 750 escudos por mês e mais tarde conseguiu o desejado emprego na Função Publica.

Estreou-se precisamente contra o Sporting, num jogo em que a sua nova equipa ganhou por 3-2, e seria ainda num "derby", que conquistaria o seu primeiro titulo, marcando o golo decisivo da Final do Campeonato de Portugal da época de 1934/35.

Nos duelos entre os grandes rivais de Lisboa, ficou também para a história uma jogada em que o guarda-redes do Sporting Azevedo, defendeu de forma espantosa um poderoso remate de Valadas, que de imediato o abraçou, cumprimentado-o pela extraordinária defesa que tinha acabado de fazer, e motivando uma uma estrondosa ovação das bancadas repletas de adeptos de ambos os clubes, unidos na exaltação desse grande momento demonstrativo do carácter de Alfredo Valadas.

No Benfica Valadas confirmou todas as suas qualidades de futebolista de eleição. Era alto, possante e dono de um pé esquerdo notável e de um forte remate, de que fazia uso depois das suas tradicionais poderosas arrancadas, que animaram os benfiquistas durante 10 anos, nos quais contribuiu para a conquista de vários títulos.

Voltou à Selecção Nacional, completando 6 internacionalizações, nas quais marcou 2 golos, um deles numa histórica jornada em que Portugal ganhou por 2-1 em Vigo, naquela que foi a nossa primeira vitória fora de casa, sobre a Espanha.

Aos 32 anos de idade, encerrou a carreira de futebolista, passando a desempenhar funções de treinador da equipa de juniores do Benfica e de técnico-adjunto na equipa principal.

Na sua festa de despedida abrilhantada por um jogo em que o Benfica defrontou uma selecção de Lisboa, voltou a demonstrar o seu enorme carácter, e fazendo uso do seu prestigio, promoveu as pazes entre o avançado sportinguista Peyroteo e Gaspar Pinto, que estavam desavindos devido aos excessos muitas vezes utilizados pelo o vigoroso defesa benfiquista, na marcação ao maior goleador da história do futebol português.

Mais tarde já como treinador principal, Alfredo Valadas dirigiu as equipas do Boavista, Vitoria de Guimarães, Salgueiros e Feirense.

Alfredo Valadas Mendes faleceu em 1994, com 82 anos de idade.

To-mane 13h46min de 4 de Novembro de 2010 (WET)