Wiki Sporting - a enciclopédia do Sporting Clube de Portugal
Ferramentas pessoais
Espaços nominais
Variantes

Um recital de Oliveira

Da Wiki Sporting, a enciclopédia do Sporting Clube de Portugal

De regresso à Taça dos Campeões Europeus, o Sporting era agora orientado pelo jogador António Oliveira e tinha perdido por 1-0 no jogo da 1ª mão da 1ª eliminatória, disputado em Zagreb, frente a Campeão Jugoslavo, o Dínamo local.

O jogo da 2ª mão realizou-se no Estádio José Alvalade a 29 de Setembro de 1982, numa noite mágica para António Oliveira que marcou os três golos com que a sua equipa despachou o Dínamo de Zagreb.

Perante cerca de 60 mil espectadores o Sporting alinhou com: Meszaros; Ademar, Zezinho, Venâncio e Virgílio; Nogueira, Festas e António Oliveira; Manuel Fernandes, Jordão e Lito.

Os três golos de António Oliveira

O Sporting entrou a carregar à procura de anular rapidamente a desvantagem, mas encontrou um adversário muito defensivo e duro, que resistiu enquanto pôde, acabando por sucumbir perante a inspiração do treinador-jogador leonino, que se começou a manifestar à passagem da meia hora de jogo, quando Ademar teve uma arrancada pelo lado direito e deu a António Oliveira que tirou dois adversários da frente e passou por Ivkovic, fazendo o primeiro golo da noite.

Bastaram mais 6 minutos para que o Sporting desse a volta à eliminatória, outra vez por intermédio de António Oliveira que, num trabalho de grande qualidade sobre a defesa adversária, colocou-se em situação privilegiada para concretizar facilmente.

Na 2ª parte os jugoslavos tentaram reagir subindo no terreno, mas aos 65 minutos António Oliveira fechou o seu recital com um daqueles lances só ao alcance dos génios da bola, e que numa altura em que eram poucos os jogos transmitidos na televisão, deu origem à frase "quem viu, viu, quem não viu tivesse visto". Oliveira recebeu a bola na área descaído para a direita e adivinhou que Ivkovic esperava um cruzamento para Jordão, rematou então em arco para dentro da baliza adversária, fazendo um "golão". Alvalade veio positivamente abaixo, a eliminatória estava resolvida.

Com 3-0 os jugoslavos já não tiveram ânimo para reagir, até porque o Sporting reforçou o seu meio campo com a entrada de Carlos Xavier para o lugar de Lito, mas ainda houve tempo para mais um grande momento.

A dois minutos do fim António Oliveira foi substituído por Freire e recebeu uma das maiores ovações que se terão ouvido no Estádio José Alvalade, numa noite inesquecível para o Sporting e para aquele enorme jogador, que poucas horas depois tomou conhecimento do falecimento do seu pai.

Nessa época o Sporting atingiria pela primeira e única vez na sua história os quartos-de-final da Taça dos Campeões Europeus, naquela que seria também a última participação do Clube nesta competição, no modelo na altura vigente.


To-mane 16h32min de 30 de Outubro de 2008 (WET)