Wiki Sporting - a enciclopédia do Sporting Clube de Portugal
Ferramentas pessoais
Espaços nominais
Variantes
Acções

Sporting Clube da Covilhã

Da Wiki Sporting, a enciclopédia do Sporting Clube de Portugal
Ir para: navegação, pesquisa

Índice

História

LogoSCCovilha.gif
Primeiro jogo oficial do SC Covilhã, Setembro de 1931

O Sporting Clube da Covilhã nasceu a 2 de Junho de 1923 por António Rebelo de Matos e António Estrela dos Santos, entre outros. António Rebelo de Matos era sportinguista e amigo de dirigentes do Sporting Clube de Portugal, levando a que o SC da Covilhã se tenha tornado sua Filial nº 8 em 23 de Junho de 1923, quando era José Jacinto Ferreira o presidente do Clube.

Equipa do SC Covilhã nos anos 60

O SC da Covilhã já esteve presente em muitas edições da liga principal do Campeonato Nacional de futebol, nunca tendo descido abaixo da 3ª divisão. O seu melhor resultado foi um 5º lugar na 1ª divisão em 1955/56. Na época seguinte, em 1956/57, o SC da Covilhã desceu de divisão, mas chegou à final da Taça de Portugal, sendo derrotado pelo SL Benfica.

O SC da Covilhã jogou no Estádio Municipal José Santos Pinto desde 1935. Utiliza desde 2003/04 o Complexo Desportivo da Covilhã, com capacidade de 3000 lugares sentados.

A história do SC da Covilhã encontra-se dada de forma muito mais completa no blogue Equipas da História do SCC

Palmarés

  • Finalista derrotado na Taça de Portugal em 1956/57
  • 15 presenças na 1ª Divisão (até 2009/2010), melhor classificação 5º lugar em 1955/56
  • Taça Carlos Veiga em 1926
  • Campeão da província da Beira Baixa de 1938 a 1941
  • Campeão da 2ª Divisão em 1947/48, 1957/58, e 1986/87
  • Campeão da 2ª Divisão B em 1998/99
  • Taça O Século da 2ª Divisão em 1947/48

Hino do Clube

De verde e branco Um dia te vestiram;
De verde engalanaram Os teus pés.
O branco escorreu-te Das alturas,
Onde moras E onde mostras o que és!
Entre os maiores Te sentes pequeno,
Mas és na Beira Rico em tradições
A garra que te vem De seres leão
Já tem feito tremer Os campeões!
Pelos anos contados És velhinho,
Mas continuas sempre A ser um jovem;
D`esperança Traçaram teu caminho
Força e coragem O que te movem.
O ar que te embriaga, Puro e leve,
Te inspira e te dá fecundidade,
Que seja lema teu
Por toda a vida A grandeza,
O progresso, A humildade
Refrão
Covilhã, Covilhã, Covilhã
Já se ouve o brado Da tua gente,
Covilhã, Covilhã, Covilhã
Leões da Serra Vamos p`ra frente!
Covilhã, Covilhã, Covilhã
Cabeça erguida Para a vitória
Covilhã, Covilhã, Covilhã
Mais um brilhante P`ra tua história.


Contactos