Wiki Sporting - a enciclopédia do Sporting Clube de Portugal
Ferramentas pessoais
Espaços nominais
Variantes

Soares Júnior

Da Wiki Sporting, a enciclopédia do Sporting Clube de Portugal
Dados de Soares Júnior Soaresjunior.jpg
Nome: António Nunes Soares Júnior
Nascimento:
Naturalidade: Portugal
Posição: Presidente

António Soares Júnior iniciou-se na prática do Ciclismo numa prova de 50Km, que se disputou no ano de 1903 entre Sacavém, Vila Franca e Sacavém, onde se classificou em 6º lugar, um excelente resultado atendendo a que se tratava de um estreante. No entanto a sua predilecção ia para as provas de velocidade e nesse mesmo ano teve a oportunidade de mostrar as suas qualidades de "sprinter", obtendo o 2º lugar numa prova de 1000m disputada no Velodromo de Palhavã.

Praticando pedestranismo no Inverno e Ciclismo no Verão, Soares Júnior tornou-se praticamente invencível nas provas de velocidade, construindo um magnifico palmarés recheado de vitórias, inclusivamente sobre ciclistas estrangeiros.

Em Outubro de 1911 foi admitido como sócio do Sporting Clube de Portugal, sendo por sua acção que o Ciclismo passou a ser mais uma modalidade praticada pelos Leões. Conseguiu então formar uma grande equipa, trazendo para o Sporting ciclistas como Laranjeira Guerra, Carlos Fernandes e João da Silva.

Em 1913 já em representação do Sporting, Soares Júnior foi Campeão Nacional de Velocidade, ao vencer os 1000m dos Jogos Olímpicos Nacionais.

Também integrou as equipas do Sporting Clube de Portugal que na década de 20 dominaram a Luta de Tração à Corda e foi Presidente da União Velocipédica Portuguesa.

Como dirigente do Sporting fez parte da segunda Gerência de Caetano Pereira, entre 2 de Novembro de 1912 e 5 de Outubro de 1913, altura em que passou a ser Vice-presidente da Direcção de Mota Marques, na Gerência 1913/14.

Foi Presidente do Sporting Clube de Portugal em três períodos diferentes: o primeiro entre 27 de Julho e 29 de Dezembro de 1918, o segundo entre 25 de Julho e 21 de Novembro de 1921, sendo que em ambas as vezes não completou o seu mandato, o que apenas viria a acontecer na sua quarta gerência, que ocorreu entre 21 de Julho de 1927 e 5 de Setembro de 1928, depois de ter assumido a Presidência em 10 de Maio de 1927 para completar aquela que deveria ter sido a Gerência de 1926/27.

Neste último período o Sporting contratou para orientar a sua equipa de Futebol, o treinador britânico Charles Bell e sagrou-se Campeão de Lisboa pela 6ª vez. Foi também nesta altura que o Sporting se deslocou pela segunda vez à Madeira e que se realizou uma histórica digressão ao Brasil, com Soares Júnior a liderar a comitiva.

Para além disso Soares Júnior integrou a segunda Comissão Administrativa do Sporting Clube de Portugal, e fez parte das Gerências de Mário Pistacchini, a quem viria a sucedeu na Presidência, na segunda vez que ocupou o cargo mais alto da Direcção leonina.

Homem de consensos e grande capacidade diplomática, foi por sua acção que o Sporting reatou relações com o FC Porto, que estavam interrompidas desde a primeira Final do Campeonato de Portugal, o mesmo acontecendo em relação ao Casa Pia. Para assinalar tais acontecimentos, realizaram-se jogos de Futebol com estes dois clubes, tendo sido atribuída ao vencedor da partida do Porto a “Taça Soares Júnior”, que o Sporting ofereceu ao FC Porto, apesar de ter ganho esse jogo, enquanto com o Casa Pia se disputou a "Taça António Pinho", que o Sporting também ganhou.

Foi ainda Vice-presidente da Mesa da Assembleia Geral liderada por Carlos Basílio de Oliveira, durante a Gerência de 1923/24, e integrou por três vezes o Conselho Fiscal, para além de ter feito parte do Agrupamento Leonino.

Foi também ele que sugeriu a criação do Posto Náutico, que viria a ser concretizado por Júlio de Araújo.

Faleceu em 1929, pouco tempo depois de ter concluído o seu último mandato, numa altura em que já se encontrava muito doente,

To-mane 23h00min de 28 de Setembro de 2008 (UTC)