Wiki Sporting - a enciclopédia do Sporting Clube de Portugal
Ferramentas pessoais
Espaços nominais
Variantes

Rodrigo Gallego - Campeão do Mundo FIA de Fórmula 1 Históricos - 2004

Da Wiki Sporting, a enciclopédia do Sporting Clube de Portugal

Índice

O Campeonato

O Campeonato do Mundo de Fórmula 1 Históricos é uma competição oficial da Federação Internacional do Automóvel (FIA) decorrendo anualmente desde 1995.

O Campeonato proporciona aos pilotos a conquista de um título absoluto, num campeonato dividido em quatro classes com máquinas entre 1966 e 1985.

Classe A - Carros pré 1971

Classe B - Carros pós 1971 sem efeito de solo

Classe C - Carros pós 1971 com efeito de solo

Classe D - Carros pós 1971 com fundo plano

Para além do Título de Campeão do Mundo, existem também Troféus no final da época para os vencedores de cada uma das classes:

Classe A - Historic Formula One Historic Cup

Classe B - Historic Formula One Classic Cup

Classe C - Historic Formula One Cup

Classe D - Historic Formula One Sporting Cup

Um campeonato que garante um título absoluto e onde competem carros tão díspares, tinha de ter evidentemente um sistema de pontuação que possibilitasse o equilíbrio de forças entre todos os pilotos, assim, existem pontos que são atribuídos aos pilotos não de acordo com a classificação geral de cada prova, mas sim de acordo com a classificação em cada uma das 4 classes nessa mesma prova, deste modo temos que:

FIAF1HLogo.gif

Com 3 ou mais carros à partida na Classe

1º - 9 pontos

2º - 6 pontos

3º - 4 pontos

4º - 3 pontos

5º - 2 pontos

6º - 1 pontos

Com 2 a 3 carros à partida na Classe

1º - 6 pontos

2º - 4 pontos

Com 1 Carro à partida na Classe

1º - 4 pontos

Volta mais rápida na Classe

1 Ponto adicional

O Carro

Rodrigo Gallego no March 761

March 761

Construtor: March

Produção: 1976 e 1977

Carroçaria: Monoposto

Designer: Robin Herd

Motor: Ford Cosworth DFV V8

Cilindrada: 3000 cm3

Caixa de Velocidades: Hewland DG 400 de 5 Velocidades

O Título de Campeão do Mundo FIA

Rodrigo Gallego e o Troféu de Campeão do Mundo na Gala da FIA de 2004

Competindo com as Cores do Sporting Clube de Portugal ao volante do seu March 761 da Classe B, que conjuntamente com a Classe C, é uma das duas classes mais competitivas do campeonato, visto terem um maior número de carros à partida de cada prova. Rodrigo Gallego enfrentou forte concorrência e para além da luta com os adversários, teve de lutar também com circuitos muito diversificados e tremendamente difíceis como sejam o caso de Zolder na Bélgica, de Donington Park em Inglaterra ou do mítico e super veloz Autódromo de Monza em Itália, entre outros.

O Campeonato começou no Circuito do Bahrain a 4 de Abril e logo aí o piloto do Sporting mostrou que estava muito forte tendo obtido 9 pontos, seguiu-se Jarama a 17 de Abril onde as coisas foram mais complicadas acabando por ser a pior corrida da época mas mesmo assim tendo conseguido 4 pontos.

Daí para a frente Rodrigo Gallego passou a ser o grande dominador do campeonato, marcando 10 pontos em Donington Park e em Monza a 3 e 30 de Maio respectivamente, a que se seguiu a segunda corrida mais difícil do ano a 18 de Junho em Zolder onde só marcou 5 pontos, recuperando na corrida seguinte a 3 de Julho no EuroSpeedway de Lausitz na Alemanha onde obteve novamente 10 pontos.

Faltando duas corridas, o Piloto do Sporting estava na frente do Campeonato com uma vantagem de 5 pontos para o segundo classificado e de 12 para o terceiro.

Tudo estava portanto por decidir e após as férias de Agosto, o campeonato rumou à República Checa para a prova no Circuito de Brno onde a 26 de Setembro numa corrida épica, e onde o companheiro de equipa do seu principal adversário prejudicou o Piloto do Sporting numa manobra menos licita, os três primeiros do campeonato marcaram os mesmos pontos, 6.

A luta agora seria a dois, e com uma diferença de 5 pontos a separar os dois primeiros, o Campeonato rumou a Portugal para a última corrida da temporada a 10 de Outubro no Autódromo do Estoril.

E foi numa tarde memoravel para todos os que se deslocaram ao Estoril, que Rodrigo Gallego com uma corrida soberba, controlando sempre a posição do seu rival, conquistou 7 pontos contra 4 do adversário e arrebatou o Título.

De registar que dos 38 pilotos que pontuaram no campeonato apenas dois conseguiram pontuar em todas as corridas, um foi o quinto classificado do campeonato Ian Barrowman o outro foi o Piloto do Sporting.

Após um Campeonato longo e desgastante com oito provas e sete meses de duração, a época de 2004 do FIA Historic Formula One Championship consagrou Rodrigo Gallego como Campeão do Mundo, tendo o piloto comparecido na Gala da FIA no Mónaco para receber o respectivo Troféu, ao lado de nomes tão sonantes como Michael Schumacher ou Sébastien Loeb.

Este é um feito impar no automobilismo nacional, pois nesse ano Rodrigo Gallego passou a ser o único Campeão do Mundo FIA português em monolugares e o Sporting tornou-se no único clube do mundo a ostentar um título de Campeão do Mundo FIA no seu palmarés.

Da classificação final do Campeonato consta uma lista de 38 Pilotos sendo os três primeiros:

  • 1º Rodrigo Gallego - 61 pontos
  • 2º Mike Wrigley - 53 pontos
  • 3º Fredy Kumschick - 44 pontos

Mais Vitórias

Rodrigo Gallego no Minardi M85

Rodrigo Gallego voltou a triunfar no Campeonato FIA de Fórmula 1 Históricos e sempre com as Cores do Sporting Clube de Portugal:

  • 2006
    • Campeão na Classe D em Minardi M85, vencedor da Historic Formula One Sporting Cup
  • 2007
    • Campeão na Classe D em Minardi M85, vencedor da Historic Formula One Sporting Cup
  • 2008
    • Campeão na Classe B em March 761, vencedor da Historic Formula One Classic Cup

Sublinha-se a importância destes Troféus que também são entregues na Gala da FIA.