Wiki Sporting - a enciclopédia do Sporting Clube de Portugal
Ferramentas pessoais
Espaços nominais
Variantes
Acções

Pedro de Almeida

Da Wiki Sporting, a enciclopédia do Sporting Clube de Portugal
Ir para: navegação, pesquisa
Dados de Pedro de Almeida Pedro de Almeida.jpg
Nome: Pedro João Röthe Marques de Almeida
Nascimento: 3 de Setembro de 1939
Naturalidade: Portugal
Posição: Atleta (saltos e barreiras)

Pedro de Almeida foi um brilhante atleta e mais tarde treinador, que ao serviço do Sporting Clube de Portugal conseguiu grandes êxitos, graças à sua enorme dedicação à modalidade.

Com 15 anos de idade apresentou-se no Atletismo do Sporting para prestar provas, sendo imediatamente aprovado, e pouco tempo depois passou a ser treinado pelo Prof. Moniz Pereira que ficou logo entusiasmado com o apego ao treino daquele jovem, que por ser o mais promissor atleta do Clube, foi escolhido para proferir um discurso na festa da inauguração do Estádio José Alvalade.

Começou por destacar-se como um atleta completo, vencendo o Pentatlo Nacional em 1957 quando ainda era Júnior, num ano em que bateu o Recorde Nacional da sua categoria no Lançamento do Disco e ultrapassou os 7 metros no Salto em comprimento, mas o facto de ter um verdadeiro pavor pela corrida dos 1500m, fez com que não se dedicasse às provas combinadas, nas quais estaria talhado para obter grandes resultados.

Na época seguinte sagrou-se Campeão Nacional nos 110m barreiras, feito que viria a repetir em 1961 e 1962. No entanto foi no Salto em Comprimento que conseguiu os seus maiores feitos, conquistando um penta-Campeonato de Portugal entre 1960 e 1964.

Representou Portugal nos Jogos Olímpicos de Roma, em 1960, onde não foi além da fase de qualificação, terminando no 28º lugar com um salto de 7,10m, e no Europeu de Bruxelas, em 1962, onde saltou a 7,23m, marca insuficiente para chegar à Final.

No entanto, foi nos Jogos Ibero-Americanos que esteve em maior evidência, ao conquistar a primeira Medalha de Ouro da história do Atletismo português nos torneios internacionais, o que aconteceu em 1960, em Santiago do Chile, com um salto de 7,32m, a apenas 2 cm do histórico Recorde Nacional de Álvaro Dias, que remontava ao ano de 1948, e que ele viria a bater no ano seguinte, com a marca de 7,38m.

De resto 1961 foi um ano particularmente brilhante para Pedro de Almeida, que para além deste Recorde e dos títulos de Campeão de Portugal do Salto em Comprimento e dos 110m barreiras, tornou-se também Recordista Nacional desta especialidade, ao percorrer a distância em 14,6s, depois de ter igualado o anterior máximo nacional por duas vezes.

No ano seguinte para além de renovar os seus dois títulos de Campeão de Portugal, conseguiu melhorar as suas prestações no Salto em Comprimento, iniciando a época de 1962 com um salto de 7,37m, que já indiciava que poderia chegar aos sete metros e meio, o que viria a acontecer num Portugal - França, realizado no Estádio do Restelo, onde começou a competição com 7,35m, mas com um vento favorável de 1,7 m/s (a três décimos do máximo permitido), atingiu a magnifica marca dos 7,62m, um Recorde Nacional que perdurou durante 23 anos, e que era uma marca de nível internacional para a época.

Ainda em 1962, foi Medalha de Prata no concurso do Salto em Comprimento dos Jogos Ibero-Americanos disputados em Madrid, com um ensaio de 7,48m, e onde também participou na corrida dos 110m barreiras, ficando-se pelas meias-finais.

Foi também o primeiro Recordista Nacional dos 60m barreiras em Pista Coberta, quando em 1959 percorreu a distância em 8,7s.

Arquitecto de profissão, Pedro de Almeida foi forçado a abandonar a competição aos 25 anos de idade, devido ao serviço militar obrigatório, que o levou até Angola, onde permaneceu durante vários anos, contribuindo como treinador, para o desenvolvimento do Atletismo local, e descobrindo Bernardo Manuel, que trouxe para Portugal e para o Sporting.

Os seus filhos seguiram-lhe as pisadas no Atletismo e no Sporting. João de Almeida especializou-se na disciplina dos 110m barreiras, enquanto Luís de Almeida detinha, em 2012, a quarta melhor marca nacional de sempre no Lançamento do Dardo.

Faleceu a 21 de Setembro de 2012, aos 73 anos de idade.

Em 2013 foi distinguido com o Prémio Stromp na categoria "Saudade".

To-mane 12h19min de 12 de Março de 2012 (WET)