Wiki Sporting - a enciclopédia do Sporting Clube de Portugal
Ferramentas pessoais
Espaços nominais
Variantes
Acções

Pedro Barbosa

Da Wiki Sporting, a enciclopédia do Sporting Clube de Portugal
Ir para: navegação, pesquisa
Dados de Pedro Barbosa PBarbosa.jpg
Nome: Pedro Alexandre Santos Barbosa
Nascimento: 6 de Agosto de 1970
Naturalidade: Gondomar - Portugal
Posição: Médio ofensivo
Escalão Época Clube Jogos Golos Titulos Internacionalizações
JUV JUN ESP OLI AA Golos
2ª B 1989/90 Freamunde
Honra 1990/91 Freamunde
1ª Divisão 1991/92 V.Guimarães
1ª Divisão 1992/93 V.Guimarães 1
1ª Divisão 1993/94 V.Guimarães 1
1ª Divisão 1994/95 V.Guimarães 5 1
1ª Divisão 1995/96 SPORTING 35 14 Supertaça 3
1ª Divisão 1996/97 SPORTING 37 5 1
1ª Divisão 1997/98 SPORTING 35 1 3 2
1ª Divisão 1998/99 SPORTING 19 2 3
1ª Divisão 1999/00 SPORTING 39 3 Campeonato Nacional
1ª Divisão 2000/01 SPORTING 34 9 Supertaça 2 2
1ª Divisão 2001/02 SPORTING 37 3 Campeonato Nacional
Taça de Portugal
3
1ª Divisão 2002/03 SPORTING 30 4
1ª Divisão 2003/04 SPORTING 31 9
1ª Divisão 2004/05 SPORTING 45 2
Total = 342 52 12 1 22 5

Jogador com um talento ímpar, um verdadeiro artista da bola, era daqueles que não deixava ninguém indiferente, ora maravilhando as plateias com os seus golos incríveis e com as suas jogadas geniais, resultantes de fintas curtas e movimentos imprevisíveis, ora levava as bancadas ao desespero, pela sua lentidão e aparente desaparecimento dos jogos, que lhe valeram alguns assobios e a alcunha de "pastelão". Foi apenas esta sua irregularidade que o impediu de ir um pouco mais longe, mas ficará na história do Sporting como um dos mais talentosos jogadores que passaram pelo Clube.

Oriundo das escolas do FC Porto, começou a sua carreira no futebol sénior no Freamunde, onde o V. Guimarães o foi buscar e foi na "cidade berço" que começou a dar nas vistas, chegando à Selecção principal, onde no entanto nunca foi um indiscutível, principalmente devido à forte concorrência de jogadores como Figo, Rui Costa e outros que se destacavam na altura, mas mesmo assim fez parte dos seleccionados para as fases finais do Europeu de 1996 e do Mundial de 2002, no qual não chegou a jogar.

Transferiu-se para o Sporting em 1995 com a difícil missão de substituir Figo, e se não o fez esquecer, conquistou também ele o seu lugar na história do Clube, que representou durante dez temporadas, tendo chegado a Capitão da equipa após o abandono de Yordanov, e contribuído de forma decisiva para a conquista de dois Campeonatos Nacionais, uma Taça de Portugal e duas Supertaças, com destaque para o histórico campeonato de 1999/00, que quebrou o longo jejum de 18 anos que o Sporting passou sem ser Campeão, e de que ele foi uma das figuras em maior destaque.

Em 2003 foi distinguido com o Prémio Stromp na categoria Futebolista.

Fez parte da equipa que chegou à Final da Taça UEFA de 2005 disputada no Complexo Alvalade XXI, participando em 13 dos 15 jogos dessa campanha, terminando assim de forma inglória a sua brilhante carreira, numa semana em que o Sporting perdeu tudo e ele acabou expulso no seu último jogo, vítima de uma arbitragem vergonhosa.

Fez então algumas criticas públicas ao rumo que o Clube estava a seguir e ao treinador José Peseiro e após a saída deste e a demissão de Dias da Cunha, assumiu funções de dirigente no Departamento de Futebol, acabando por chegar ao cargo de Director Desportivo, que exerceu até Novembro de 2009, altura em que se demitiu na sequência e idêntica posição tomada pelo treinador Paulo Bento.


To-mane 20h22min de 2 de Fevereiro de 2009 (WET)