Wiki Sporting - a enciclopédia do Sporting Clube de Portugal
Ferramentas pessoais
Espaços nominais
Variantes
Acções

Musical Sporting (1906 - O Nosso Grande Amor)

Da Wiki Sporting, a enciclopédia do Sporting Clube de Portugal
Ir para: navegação, pesquisa
1906 1.jpg
1906 2.jpg
1906 3.jpg
1906 4.jpg

O Sporting Clube de Portugal foi o primeiro clube português a ver a sua história retratada num musical. Já tinha sido pioneiro em espectáculos cénicos em 1953, com a revista O Solar dos Leões.

A produção de nome 1906 - O Nosso Grande Amor, esteve em cena no Teatro Tivoli, em Lisboa, entre os dias 25 e 29 de Janeiro de 2012.

O musical foi apresentado ao público numa cerimónia no Auditório Artur Agostinho onde foi mostrado um excerto do espectáculo, na presença do presidente do Sporting, Godinho Lopes, da mentora do projecto e vice-presidente dos Leões de Portugal, Graça Nunes de Carvalho, do autor Pedro Madeira Rodrigues e da encenadora, Matilde Trocado.

Verdadeira história centenária cantada, nele foram retratadas as grandes conquistas desportivas do Sporting e os seus protagonistas, e as receitas de bilheteira reverteram a favor da instituição de solidariedade social Leões de Portugal.

Entre os 26 actores que compunham o elenco encontravam-se o conselheiro leonino Rogério de Brito e o popular roupeiro Paulinho, que apesar do natural nervosismo de quem é amador nestas andanças, mostraram ter as gargantas bem afinadas.

Os que tiveram o privilégio de assistir não ficaram indiferentes à forma como os mais de 100 anos de história do Sporting lhes foi contada, do nascimento do clube, ao golo de Morais que deu em 1964 a vitória na Taça dos Vencedores das Taças, aos Cinco Violinos ou aos golos e ás vitórias do trio Manuel Fernandes, Jordão e Oliveira.

No último dia de exibição do espectáculo teve de se realizar uma sessão dupla extra, tamanha foi a procura que o musical suscitou. Ao todo, foram cerca de sete mil espectadores.

O musical 1906 - O Nosso Grande Amor tem uma vitrina no Museu Mundo Sporting, tornando-se assim ele mesmo parte da história do Sporting Clube de Portugal.

No final do ano de 2012, esta produção foi distinguida com o Prémio Stromp na categoria Especial.

Produção

Musical Sporting

Pedro Madeira Rodrigues - autor
Matilde Trocado - encenadora
Hugo Reis - direcção musical
Diana Castro - cenografia e assistência de apoio vocal
Sofia Castro - figurinos
Pilar Sousa Lara - caracterização
Paulo Espírito Santo - letras originais
Gonçalo Bettencourt - assistente de encenação
António Andrade Santos - assistência de direcção musical
Isabel Sousa Macedo, Isabel Freire de Andrade, Isabel Almeida Lima, Leonor Durão, Luísa Vaz Pinto e Maria Burstoff - contra-regras
Francisco Franco de Sousa, Tomás Azcue, Vasco Mello - runners
Pedro Rua - operação de luz
Ana Morgado . operação de vídeo
Ronan Cruz - follow spot
João Pedro Santos - assistente de palco
Nélson Oliveira - técnico de som
Graça Nunes de Carvalho - Leões de Portugal (promotor)

Elenco

As audições para o elenco decorreram em Setembro de 2011, com ensaios em Outubro e Novembro, três vezes por semana. O elenco foi:

O Elenco do Musical Sporting em visita ao Museu Mundo Sporting

Luís Noronha Sanches - Jorge Vieira, Júlio Rendeiro, e jornalista
Henrique Loureiro - Abrantes Mendes e Pedro Miguel
Maria Fragoso - Esforço, Dedicação, Devoção e Glória
Diana Castro - Musa: Esforço
Nádia Mendez - Musa: Dedicação
Cláudia Berkeley - Musa: Devoção
Isa Meira - Musa: Glória
Francisco Rebelo de Andrade - José Alvalade, Manuel Fernandes e Bessone Basto
Maria do Carmo Vieira - vendedora de cachecóis e empregada de limpeza
Inês Ribeiro - empregada de limpeza
João Caçador - Jesus Correia, Carlos Lopes e um jovem conservador
Gonçalo Castelbranco - Peyroteo, Jorge Theriaga, António Oliveira
Gonçalo Ribeirinho dos Santos - Albano e Alfredo Trindade
Gustavo Pinto Basto - Travassos, José Manuel Martins e Joaquim Agostinho
Tânia Pais Monteiro - empregada de limpeza e criada
Anaísa Tormenta - atiradora
Francisco Madeira Rodrigues - filho
Gonçalo Lello - pai
Rogério de Brito
Paulo Jorge Gama (Paulinho) - Paulinho
David Amaral de Brito
Helena Ávila
Madalena Drummond Borges
Paulo Ferreira
Pilar Noronha Andrade
Rúben Chama
Vítor António

Orquestra

António Andrade Santos - teclados e guitarra portuguesa
Bernardo Sampaio - guitarra
Bernardo Venâncio - saxofones
Daniel Gonçalves - trombone
Gonçalo Noronha Andrade - baixo
Hugo Reis - piano
Luís Roquette - bateria
Maria Bykova - violino
André Santinha - trompete
Miguel Noronha Andrade - guitarras
Pedro Sousa - contrabaixo