Wiki Sporting - a enciclopédia do Sporting Clube de Portugal
Ferramentas pessoais
Espaços nominais
Variantes
Acções

Miguel Veloso

Da Wiki Sporting, a enciclopédia do Sporting Clube de Portugal
Ir para: navegação, pesquisa
Dados de Miguel Veloso Veloso.jpg
Nome: Miguel Luís Pinto Veloso
Nascimento: 11 de Maio de 1986
Naturalidade: Coimbra - Portugal
Posição: Defesa ou médio
Escalão Época Clube Jogos Golos Titulos Internacionalizações
S16 S17 S18 S19 S20 S21 AA Golos
Iniciados 1999/00 CAC
Iniciados 2000/01 SPORTING
Juvenis 2001/02 SPORTING 10 0
Juvenis 2002/03 SPORTING Europeu Sub-17 21 3
Juniores 2003/04 SPORTING 33 8 9 1
Juniores 2004/05 SPORTING 28 2 Campeonato Nacional 9 2
Total = 10 21 9 9 6
2ª B 2005/06 Moscavide (emp) Campeonato Nacional 2 1
1ª Divisão 2006/07 SPORTING 33 0 Taça de Portugal 12 3
1ª Divisão 2007/08 SPORTING 54 1 Supertaça
Taça de Portugal
3 7 1
1ª Divisão 2008/09 SPORTING 32 1 Supertaça 3 1
1ª Divisão 2009/10 SPORTING 45 11 7 1
1ª Divisão 2010/11 SPORTING 2 0
Serie A 2010/11 Génova 2 0
Serie A 2011/12 Génova 13 1
1ª Divisão 2012/13 D. Kiev 9 0
1ª Divisão 2013/14 D. Kiev 8 0
Total = 166 13 2 18 46 12+2

Filho do internacional António Veloso que se notabilizou no Benfica, foi nas escolas desse clube que se iniciou, mas acabou por ser dispensado, passando a jogar no CAC da Pontinha onde o Aurélio Pereira o foi buscar.

No Sporting transformou-se num defesa central internacional em todas as categorias e foi Campeão da Europa de Sub-17 em 2003 e Campeão Nacional de Juniores sob o comando de Paulo Bento, na época de 2004/05, tendo sido distinguido com o Prémio Stromp na categoria Especial Europeu, em 2003.

Em 2005/06 fez a sua primeira temporada como sénior emprestado ao Moscavide na 2ª divisão, onde começou a jogar no meio-campo e voltou a ser Campeão Nacional.

Na época seguinte regressou ao Sporting inicialmente para ser o 4º central da equipa, mas algumas lesões de jogadores titulares levaram Paulo Bento a lançá-lo como trinco e foi aí que ganhou um lugar no onze e que chegou à Selecção A, notabilizando-se pela excelente visão de jogo, bom sentido posicional e técnica apurada, que lhe permitem desempenhar várias funções dento do campo.

Tornou-se então numa peça importante do Sporting, onde ganhou duas Supertaças e duas Taças Portugal, mas com o regresso de Rochemback a concorrência no meio-campo passou a ser mais forte e acabou por ser desviado algumas vezes para o lado esquerdo da defesa, o que não lhe agradou muito.

Em representação de Portugal esteve presente no Europeu de sub-21 de 2007 disputado na Holanda, onde marcou dois golos, e estreou-se pela Selecção A a 14 de Agosto de 2007, num jogo contra a Arménia a contar para o Campeonato Europeu de 2008, para cuja fase final seria convocado por Scolari, embora aí só tenha feito um jogo.

Em 2008 foi distinguido pela segunda vez com o Prémio Stromp, agora inaugurando a categoria Revelação.

A época de 2009/10 correu-lhe particularmente bem, jogando numa posição mais avançada no meio campo e marcando muitos golos, o que lhe valeu um lugar na convocatória de Carlos Queirós para o Mundial de 2010, onde apesar de não ser titular participou em 2 jogos.

No dia 30 de Julho de 2010 viu consumada a sua transferência para o Génova de Itália, a troco de 7 milhões € mais o passe do espanhol Zapater, ficando o Sporting com direito a receber 20% das eventuais mais valias resultantes de uma futura transferência, desde que atinja valores superiores a 10 milhões €.

Em Itália alternou boas prestações com outras menos conseguidas, mas apesar disso com a chegada de Paulo Bento ao comando da Selecção Nacional, assumiu a titularidade no meio campo da equipa das quinas e esteve no Europeu de 2012, onde a sua prestação foi muito positiva.

Em Julho de 2012 transferiu-se para o Dínamo de Kiev, assinando um contrato válido por 4 temporadas com o clube ucraniano, que pagou cerca de 7 milhões € pelo seu passe.

To-mane 16h01min de 24 de Janeiro de 2009 (WET)