Wiki Sporting - a enciclopédia do Sporting Clube de Portugal
Ferramentas pessoais
Espaços nominais
Variantes

Mascarenhas

Da Wiki Sporting, a enciclopédia do Sporting Clube de Portugal
Dados de Mascarenhas Mascarenhas1.jpg Mascarenhas9.jpg
Nome: Domingos António da Silva
Nascimento: 28 de Abril de 1937
Naturalidade: Vila Salazar - Angola
Posição: Avançado
Escalão Época Clube Jogos Golos Titulos Internacionalizações
JUV JUN ESP BB AA Golos
1ª Divisão 1958/59 Benfica
2ª Divisão 1959/60 Barreirense Campeonato Nacional
1ª Divisão 1960/61 Barreirense
2ª Divisão 1961/62 Barreirense Campeonato Nacional
1ª Divisão 1962/63 SPORTING 19 21 Taça de Portugal
1ª Divisão 1963/64 SPORTING 35 26 Taça das Taças
Taça de Honra
1ª Divisão 1964/65 SPORTING 6 1
1ª Divisão 1965/66 Barreirense
1ª Divisão 1966/67 CUF
2ª Divisão 1967/68 Peniche
1968/69
3ª Divisão 1969/70 Riopele Zona A
2ª Divisão 1970/71 Riopele
Total = 60 48

Avançado angolano conhecido por "Mascarenhas", chegou a Portugal em 1958 para jogar no Benfica, mas foi no Barreirense que se destacou como um grande goleador, participando na conquista de dois Campeonatos Nacionais da 2ª Divisão.

Foi contratado pelo Sporting em 1962, estreando-se logo a marcar num jogo particular frente aos franceses do Estrasburgo. De resto apesar de ter sido um jogador algo irregular, capaz do melhor e do pior, os números da sua passagem pelo Sporting, que durou três temporadas, são verdadeiramente impressionantes, tendo marcado 48 golos em apenas 60 jogos oficiais disputados ao serviço da equipa principal do Clube, onde fez um total de mais de 100 jogos, marcando à volta de 80 golos.

Na sua primeira época em Alvalade não era titular, mas fez todos os jogos da campanha que levou o Sporting à conquista da Taça de Portugal da temporada de 1962/63, sendo o melhor goleador da prova, com 17 golos marcados, um dos quais na Final, em que protagonizou um episódio pitoresco após o jogo, envolveu-se numa disputa com o vimaranense Daniel, ambos lutando pela bola que Daniel dizia ser do Vitória, enquanto o angolano a reclamava como sua por direito. Foi preciso o árbitro resolver a questão a favor do avançado leonino, dizendo que aquela bola até era do Sporting.

O jogo da sua vida, com 6 golos apontados

Na época seguinte foi titular indiscutível, integrando uma equipa que ganhou a Taça dos Vencedores das Taças de 1964, tendo sido o melhor marcador da equipa nessa prova, com 11 golos, 6 dos quais marcados na maior goleada da história das competições europeias, que constituem um recorde de golos marcados por um só jogador, num jogo destas competições.

Nessa brilhante campanha Mascarenhas só falhou um jogo, e marcou o primeiro golo do Sporting na Final de Bruxelas que terminou empatada a três bolas.

Concluída a sua ligação ao Sporting depois de uma época que que jogou pouco, Mascarenhas regressou ao Barreirense, tendo jogado ainda na CUF, no Peniche e no Riopele.

Foi diversas vezes homenageado pelo Sporting Clube de Portugal, no âmbito de várias comemorações onde se recordou a conquista da histórica Taça das Taças de 1964.

To-mane 18h52min de 26 de Março de 2010 (WET)