Skip to main content
Dados de José Albuquerque Faisca.JPGFaisc.JPG
Nome José Albuquerque
Nascimento 20 de Setembro de 1916
Naturalidade Quinta da Moita, Mangualde - Portugal
Posição Ciclista

José Albuquerque, conhecido pela alcunha de "Faísca", cedo demonstrou grandes dotes para o Ciclismo, ao que não era alheio o facto de nas deslocações sempre a subir da Quinta da Moita para Mangualde, onde foi aprender o ofício de barbeiro, Albuquerque colocar pequenos sacos de areia no suporte traseiro da bicicleta para exercitar os músculos e os níveis de esforço.

Começou a praticar Ciclismo com 16 anos de idade e, em 1935 obteve a sua primeira grande vitória, ao vencer as 10 Voltas à Guarda. No ano seguinte foi Campeão das Beiras e ao serviço do Sporting Clube Estrela de Manteigas participou no Circuito das Beiras, onde teve o seu primeiro contacto com as grandes figuras do Ciclismo nacional, obtendo um honroso 5º lugar na classificação geral.

Essa sua actuação despertou o interesse do Sporting Clube de Portugal nos seus serviços e como na altura estava na tropa, os dirigentes leoninos conseguiram que fosse transferido de Coimbra para Lisboa e assim José Albuquerque iniciou a época de 1937 ao serviço dos Leões. No entanto as suas prestações foram decepcionantes e acabou por ser dispensado, passando então a representar Campo de Ourique, ao serviço do qual ganhou a Volta a Portugal de 1938.

Na temporada seguinte regressou ao Sporting Clube de Portugal, mas não começou bem e depois foi atropelado. No entanto acabou por recuperar a tempo de ir à Volta a Portugal, onde foi 5º classificado, ganhando três etapas.

Em 1940 venceu pela 2ª vez a Volta a Portugal, depois de ter ganho o Circuito da Marinha Grande e de ter sido 2º classificado no Porto-Lisboa, numa altura em que já era o ciclista mais popular do País.

Em 1941 era apontado como o grande favorito à vitória na Volta a Portugal, mas foi batido pelo seu companheiro de equipa Francisco Inácio, terminando a prova no 4º lugar.

Na década de 40, após ter deixado a competição, foi para Angola, onde chegou a formar uma equipa de ciclistas que trouxe a uma das Voltas a Portugal. Uma experiência que não passou de uma aventura passageira e sem êxito.

A tragédia abateu-se sobre Faísca quando, em Março de 1961, a mulher e filhos foram barbaramente assassinados na vila de Quitexe, durante a sua ausência.

Mergulhado na dor e no álcool, regressou a Portugal na década de 70 e, no início dos anos 80, acabou por falecer vítima de atropelamento em Mangualde.